Listagem de Estágios

12º


1663. À caça das partículas elementares na natureza


Instituição: Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas (LIP)
Responsável: Sofia Andringa
Nº Alunos: 8
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Física
Data: de 21-07-2022 a 29-07-2022 Horário: Tarde
Investigador(es): Sofia Andringa, Pedro Abreu, Luis Afonso


Descrição: Neste estágio procuramos dar a conhecer o mundo das partículas elementares e os seus métodos de investigação. Organizamos a _caça_ em torno de algumas tarefas, com que vamos respondendo a várias perguntas: que partículas são estas e quais as suas propriedas? onde existem e qual o seu papel na natureza?

No LIP estudamos as partículas elementares produzidas nos grandes aceleradores de partículas ou pelos raios cósmicos, participamos nas grandes experiências do LHCa mas também em observatórios de neutrinos ou matéria escura. Desenvolvemos detetores para estas experiências e para serem usados na medicina ou no espaço.

No estágio, vamos conhecendo as várias partículas: o fotão, o electrão, o positrão, o muão, o neutrinos, os bosões Z, W e H. Partículas a partícula vão aparecendo conceitos novos e estabelecem-se pontes entre eles. Seguimos as várias atividades que constituem o trabalho dos físicos de partículas: da pesquisa bibliográfica à recolha de dados no laboratórios_ dos cálculos simples aos programas de análise mais detalhados_ até à comunicação dos resultados.

Propomos um _bocadinho_ de cada coisa, mas o enfase pode ser ajustado conforme o interesse dos participantes. Vamos então à caça das partículas na Natureza.

Observações: O estágio é no LIP- Lisboa

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: LIP LISBOA: Av.Prof. Gama Pinto, 2, 1649 - 003 Lisboa Hora: 2:00:00 PM
Pessoa de contacto: Sofia Andringa

Estágio Esgotado


1798. A ciência e o poder de lançar os dados do futuro


Instituição: INESC TEC
Responsável: Catarina Carvalho
Nº Alunos: 8
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Tecnologia, Robótica
Data: de 04-07-2022 a 08-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Catarina Carvalho Cristina Barbosa Sara Neves Rui Rodrigues Ireneu Dias Paulo Marques Duarte Dias Ana Filipa Sequeira Hélder Fontes Luís Pessoa Daniel Vasconcelos Bruno Santos Joana Coelho


Descrição: A ciência tem o poder de lançar os dados do futuro. É hoje que o amanhã começa a ser construído. E no INESC TEC os alunos terão a oportunidade de estar em contacto direto com diferentes áreas científicas que abrem caminho para o futuro, acompanhados por investigadores que mostrarão como fazem ciência e que influência isso terá no dia de amanhã. O programa inclui visitas acompanhadas a espaços de trabalho, sessões práticas em laboratório e módulos teórico-práticos, tudo em áreas como:
- Robótica
- Energia e Veículos Elétricos
- Fibras Óticas
- Interação e Jogos
- Computação
E muitas mais!
Todas estas atividades visam dotar os alunos de “inspiração” para, ao longo do seu estágio, pensar e estruturar uma ideia inovadora para o futuro. O objetivo é que consigam refletir sobre tudo que vão aprendendo ao longo da semana e aventurem-se no lançamento de uma tecnologia que ainda não exista. Essa ideia deverá ser apresentada num pitch a um painel de avaliadores no último dia.

Observações: A ciência tem o poder de lançar os dados do futuro

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: INESC TEC Edifício sede - Campus da FEUP, Rua Dr. Roberto Frias, 4200-465 Porto Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Catarina Carvalho

Estágio Esgotado


1762. A cultura de células como ferramenta para o estudo do cancro


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Salomé Pires Lourenço
Nº Alunos: 3
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 01-08-2022 a 05-08-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Inês Marques, Beatriz Serambeque, Eurico Pereira


Descrição: O aluno irá perceber o que é a cultura de células, e de que forma pode ser utilizada para o estudo do cancro em todas as suas vertentes, desde a prevenção ao tratamento. Irá ter contacto com técnicas de cultura celular a 2 dimensões, mas também com as abordagens mais recentes, como as culturas 3D.

Observações: O que é a cultura de células? De que forma a cultura de células pode ser utilizada para o estudo do cancro em todas as suas vertentes, desde a prevenção ao tratamento? Vem conhecer como se trabalha com técnicas de cultura celular a 2 dimensões, mas também com abordagens mais recentes, como as culturas a 3 dimensões.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da sub-unidade 1 da FMUC (porta de vidro de frente para a Unidade Central), Salomé Pires Hora: 9h30
Pessoa de contacto: Salomé Pires

Estágio Esgotado


1797. À Descoberta da Electroquímica


Instituição: Centro de Química da Madeira (CQM), Universidade da Madeira
Responsável: José Mesquita
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 12º, 11º
Área: Tecnologia, Química
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): José Mesquita


Descrição: A eletroquímica estuda reações de oxidação-redução que se desenvolvem em eléctrodos. É uma área da Química muito dinâmica e que desempenha um papel importante em vários domínios da Ciência e da Tecnologia. Neste contexto, propõe-se o desenvolvimento de uma série de atividades experiências
demonstrativas da eletroquímica que forneçam uma panorâmica desta área da Química.

Observações: .

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Universidade da Madeira, Edifício da Penteada, Piso 0, Sala 0.57 Hora: 10:00
Pessoa de contacto: José Mesquita

Inscrição


1775. À descoberta das células estaminais


Instituição: Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC), Universidade de Coimbra
Responsável: Carla Lopes
Nº Alunos: 2
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 27-06-2022 a 01-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Carla Lopes


Descrição: No laboratório o candidato irá aprender a manusear, na sala de cultura, diferentes linhas celulares como fibroblastos humanos derivados de doentes e controlos, células estaminais pluripotentes induzidas reprogramadas dos primeiros e protocolos de diferenciação em precursores neuronais. O estágio acontece nos laboratórios do CNC no UC-Biotech em Cantanhede. O estágio não assegura o transporte de e para o estágio.

Observações: Vem descobrir as células estaminais! No laboratório o candidato irá aprender a manusear, na sala de cultura, diferentes linhas celulares como fibroblastos humanos derivados de doentes e controlos, células estaminais pluripotentes induzidas reprogramadas dos primeiros e protocolos de diferenciação em precursores neuronais. O estágio acontece nos laboratórios do CNC no UC-Biotech em Cantanhede. O estágio não assegura o transporte de e para o estágio.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Largo D.Dinis, Coimbra Hora: 10:00 (27 de junho de 2022)
Pessoa de contacto: Carla Lopes

Estágio Esgotado


1554. À descoberta do ADN de variedades antigas


Instituição: Centro de Investigação e Tecnologias Agroambientais e Biológicas (CITAB), Universidade de Trás os Montes e Alto Douro
Responsável: Isaura Castro
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Isaura Castro e Márcia Carvalho


Descrição: Sabias que te podes alimentar de _Lagarto_, _Carrasco_, _Fradinho_, _Chicharo_, _Porta-da-Loja_, _Gigante-do-Douro_, _Focinho-de-Burro_, _Sangue-de-Boi_, _Rabo-de-Ovelha_ e _Esgana-
Cão_? Estes são alguns exemplos de variedades menos conhecidas de melão, feijão-frade, maçã e videira que correm o risco de desaparecer. É muito importante o seu estudo e preservação. O estudo do seu ADN faz parte integrante desta estratégia de conservação das variedades antigas de alimentos que consumimos no dia-a-dia de forma a promover a sua produção e consumo. O que te propomos é extrair e observar ADN de algumas destas variedades. Terás oportunidade de realizar as metodologias de extração de ácidos nucleicos, eletroforese e amplificação por PCR e discutir os resultados com investigadores.

Observações: Uso de bata. Oferta de uma refeição/dia

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Capela da UTAD Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Isaura Castro_ Márcia Carvalho

Estágio Esgotado


1570. À descoberta do medicamento de fio a pavio!


Instituição: Centro de Investigação em Biociências e Tecnologias da Saúde (CBIOS), Universidade Lusófona
Responsável: Catarina Pereira Leite
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 06-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Catarina Pereira Leite, Catarina Rosado, Nuno Saraiva e Patrícia Rijo.


Descrição: Se tens curiosidade em descobrir como se desenvolve e produz um medicamento, este estágio é para ti!

Os medicamentos são preparações farmacêuticas constituídas por um fármaco (uma molécula com atividade biológica) e por vários excipientes, que são substâncias que permitem obter as várias formas farmacêuticas que conheces: comprimidos, cápsulas, cremes, pomadas…

Em duas semanas poderás descobrir:
a) Como extrair e isolar fármacos e excipientes de produtos naturais, como larvas de insetos
b) Como testar e caraterizar a eficácia e toxicidade de fármacos
c) Como a solubilidade dos fármacos influencia o tipo de medicamento a desenvolver
d) Como desenvolver, produzir e testar medicamentos

Junta-te a nós e vem dar os primeiros passos como agente promotor da saúde!

Observações: O estágio decorrerá todos os dias das 9h às 17h.

No campus da Universidade Lusófona, os participantes terão acesso a restaurantes e a espaços amplos com disponibilização de micro-ondas onde poderão fazer as suas refeições.

Este estágio será orientado por uma equipa multidisciplinar de investigadores do CBIOS, nomeadamente: Catarina Pereira Leite, Catarina Rosado, Nuno Saraiva e Patrícia Rijo.

Mais informações sobre o CBIOS: http://cbios.ulusofona.pt/

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada principal da Universidade Lusófona (Campo Grande, 376 1749-024 Lisboa) Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Catarina Pereira Leite

Estágio Esgotado


1519. À Descoberta dos Zeólitos: Propriedades e aplicações na indústria e no dia-a-dia


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Angela Martins Nunes
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Química, Físico-Química, Geologia
Data: de 27-06-2022 a 01-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Angela Martins Nunes_ Nelson Guerreiro Cortez Nunes


Descrição: No século XVIII o mineralogista sueco Crönsted descobriu uns minerais estranhos aos quais atribuiu o nome de zeólitos, por composição das palavras gregas “zein” (ferver) e “lithos” (pedra). Durante muitos anos estes materiais eram apresentados apenas como curiosidades mineralógicas…Actualmente estes materiais têm uma vasta aplicação industrial, como permutadores iónicos (indústria de detergentes, como amaciadores de águas), adsorventes (filtros, descontaminação de efluentes) e catalisadores (refinação de petróleo e petroquímica).
Propomos com este estágio explorar as propriedades físico-químicas dos zeólitos que estão na origem das várias aplicações industriais destes materiais.

Observações: À Descoberta dos Zeólitos: Propriedades e aplicações na indústria e no dia-a-dia - Estágio na área da Química-Física/Engenharia Química

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio do Edifício P do ISEL Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Angela Nunes

Inscrição


1754. A física de outros universos


Instituição: Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP)
Responsável: Carlos Martins
Nº Alunos: 1
Anos: 12º
Área: Física, Física
Data: de 13-07-2022 a 27-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): A equipa inclui 3 alunos de doutoramento, 2 alunos de mestrado, e 5 alunos de licenciatura. Estagiários de Espanha e do Brasil estarão no CAUP nas mesmas datas.


Descrição: O aluno será integrado num projecto internacional que usa o espectrógrafo ESPRESSO para testar o modelo cosmológico padrão e procurar indícios da presença de nova física para além deste. Em particular, pretende-se estudar a possibilidade de as leis da física que conhecemos não serem válidas em regiões ou épocas diferentes do universo. O aluno poderá contribuir para alguns dos testes já em curso e para a definição e prioritização de testes futuros.

Experiência de programação (em linguagens como Python ou Matlab), análise e visualização de dados é importante. Para além da carta de motivação, recomenda-se que os candidatos incluam um certificado com as notas e uma carta de recomendação de um professor. Após os 11 dias presenciais do estágio, o projecto pode ser continuado remotamente. Possivelmente o aluno terá também oportunidade de participar no Encontro Nacional de Astronomia 2022 (datas a confirmar).

Observações: Dúvidas informais sobre o estágio e os seus requisitos podem ser enviadas a Carlos.Martins@astro.up.pt

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Centro de Astrofísica da Universidade do Porto Hora: 9:30
Pessoa de contacto: Carlos Martins

Inscrição


1636. A luz como fonte de potenciais fármacos


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Carlos A. M. Afonso
Nº Alunos: 2
Anos: , 11º, 10º, 12º
Área: Química
Data: de 27-06-2022 a 01-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): João Oliveira e Filipa Siopa


Descrição: Aminociclopentitóis são uma classe de moléculas com um vasto espectro de atividades biológicas, evidenciando-se a sua aplicação como inibidores da glicosidase. Os inibidores da glicosidase já estão no mercado como fármacos contra a diabetes tipo II, a gripe suína e para o tratamento da doença de Gaucher. Uma atrativa abordagem para a síntese de aminociclopentitóis é a transformação fotoquímica de sais de piridínio a aziridinas-bicíclicas, seguida da abertura do anel da aziridina originando aminociclopentenos, um intermediário versátil na síntese de aminociclopentitóis.

Este projeto pretende contribuir nesta área através da descoberta de uma nova transformação fotoquímica de piridínio assistida por fluxo contínuo. O impacto deste conceito será enorme nos domínios da síntese orgânica assim como na área da fotoquímica, uma vez que os resultados esperados vão originar um novo método para a síntese de precursores de aminociclopentitóis. Os produtos obtidos abrirão uma nova área de compostos biologicamente ativos que podem ser aplicados para desenvolver novas moléculas com potencial atividade.

Observações: Trazer bata

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 9:00:00 AM
Pessoa de contacto: João Oliveira e Filipa Siopa

Estágio Esgotado


1685. A matemática do comportamento humano durante uma epidemia


Instituição: Centro de Matemática e Aplicações (CMA), Universidade NOVA de Lisboa
Responsável: Paula Patrício
Nº Alunos: 5
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde, Matemática
Data: de 04-07-2022 a 08-07-2022 Horário: Tarde
Investigador(es): Paula Patrício, Paulo Doutor


Descrição: Durante um fenómeno epidemiológico, como a corrente pandemia de covid19, é importante considerar o comportamento humano na modelação da evolução da epidemia. De facto, para além da implementação de medidas de saúde pública decretadas pelas autoridades de saúde, há um impacto determinante provocado pela alteração voluntária dos hábitos individuais. Muito interessante é considerar que esta alteração de hábitos individuais depende de decisões também elas individuais e que não se mantém constantes ao longo do tempo. Os indivíduos tomam opções quanto às medidas de segurança e mesmo quanto à vacinação tendo em conta o conhecimento que têm da situação epidémica, podendo ser mais precavidos quando esta se agrava e menos quando esta se atenua. Neste estágio propomos que trabalhes connosco na modelação de uma epidemia em que consideramos alterações voluntárias do comportamento humano. Durante o estágio irás ajudar-nos a compreender como os parâmetros que definem o comportamento humano afetam os resultados da epidemia. Utilizaremos ferramentas matemáticas e computacionais de ponta, nomeadamente equações diferenciais e programação em Python.

Observações: https://www.dm.fct.unl.pt

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Ed VII - Departamento de Matemática NOVA SST | FCT NOVA - Campus de Caparica Hora: 13h
Pessoa de contacto: Paula Patrício, Paulo Doutor

Estágio Esgotado


1588. Alterações climáticas e contaminantes emergentes na qualidade da água


Instituição: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente CISA.ESS| P.Porto
Responsável: Piedade Barros
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Piedade Barros Marisa Freitas Edgar Pinto Matilde Rodrigues Joana dos Santos


Descrição: Nos ecossistemas, os contaminantes emergentes são substâncias encontradas em pequenas concentrações mas que, a longo prazo, trazem algum risco, pois provocam problemas na qualidade da água, nos organismos aquáticos e na saúde humana. São exemplos de contaminantes emergentes os produtos farmacêuticos, anticoncecionais, fragrâncias, produtos de beleza, protetor solar, pesticidas entre outros e podem ser encontrados em fontes de abastecimento de água, águas subterrâneas e até mesmo na água potável. A concentração e a disponibilidade destes contaminantes inorgânicos e orgânicos sofre alterações com as alterações climáticas. A temperatura e a precipitação são dois dos fatores importantes no impacto das mudanças climáticas na qualidade das águas superficiais. Neste estágio propomos-te trabalhar com indicadores físicos, químicos e biológicos utilizados para avaliar os efeitos destes compostos nos organismos do solo, da água e ainda na qualidade do ar.

Observações: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente da Escola Superior de Saúde. Rua Dr. António Bernardino de Almeida, 400 4200-072 PORTO
É necessário usar bata durante o estágio.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Escola Superior de Saúde. Átrio da entrada principal. Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Piedade Barros_ Marisa Freitas_ Edgar Pinto_ Matilde Rodrigues_ Joana dos Santos

Inscrição


1766. Antibióticos: da medicina ao ambiente


Instituição: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente CISA.ESS| P.Porto
Responsável: Mónica Vieira
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Tecnologia
Data: de 04-07-2022 a 08-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Mónica Almeida Vieira Dulce Teixeira Joana Almeida


Descrição: A descoberta dos antibióticos no século XX revolucionou a medicina diminuindo drasticamente as mortes causadas por infecções, salvando, dessa forma milhares de vidas humanas.
A sua utilização em grande escala rapidamente se tornou uma realidade. As aplicações do antibióticos propagaram-se também para lá da medicina e estenderam-se à biotecnologia animal, agrária e molecular.
Contudo, as bactérias, dotadas de grande plasticidade genética conseguiram, rapidamente, desenvolver estratégias de combate e de inativação destas verdadeiras “armas biológicas”, os antibióticos.
Hoje em dia estão em marcha diversas estratégias quer médicas, epidemiológicas, biotecnológicas e bio-computacionais de forma a combater a capacidade de as bactérias resistirem aos antibióticos que passam pela modificação molecular dos antibióticos à busca de novas estratégias bio-terapêuticas.
Neste seminário vamos percorrer os bastidores onde esta luta está a ser travada, mostrando-te o que os nossos cientistas estão a fazer nos seus campos de batalha – isto é, nos laboratórios de investigação científica!

Observações: Escola Superior de Saúde, no Pólo Universitário da Asprela, próximo do IPO Porto e Hospital de São João.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Escola Superior de Saúde-IPP, Rua António Bernardino de Almeida, 400 4200-072 Porto Hora: 9:30
Pessoa de contacto: MÓNICA ANDREIA ALMEIDA VIEIRA

Inscrição


1658. Aprender Citogenética num Laboratório de Diagnóstico


Instituição: Laboratório de Genética, Centro Hospitalar de Trás-os Montes e Alto Douro (EPE)
Responsável: Rosário Pinto Leite
Nº Alunos: 2
Anos: 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 27-06-2022 a 01-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Rosário Pinto Leite


Descrição: Cada estagiário realiza uma cultura de sangue periférico, faz todo o procedimento técnico até à obtenção de cromossomas (com preparação de reagentes). Aprende e executa técnicas de bandagem dos cromossomas. Faz a análise dos cromossomas e montagem de cariogramas, quer em papel quer através de um sistema computadorizado de cariotipagem. Integra-se na rotina do laboratório, ajudando a dar entrada das amostras que chegam ao laboratório, preparar reagentes e a realizar técnicas laboratoriais transversais a todos os protocolos utilizados.
Paralelamente a este trabalho técnico, aprende a estar corretamente no laboratório, a manusear adequadamente as amostras e equipamento.
Vai observar as várias aplicações da citogenética no diagnóstico: pré-natal, pós-natal e hemato-oncológico e também na área da genética molecular, nomeadamente na área oncológica.

Observações: Teste de COVID negativo. Trazer bata,sapatos de laboratório (socas)

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de GenéticaCentro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Rosário Pinto Leite

Inscrição


1659. Aprender Citogenética num Laboratório de Diagnóstico


Instituição: Laboratório de Genética, Centro Hospitalar de Trás-os Montes e Alto Douro (EPE)
Responsável: Rosário Pinto Leite
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 04-07-2022 a 08-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Rosário Pinto Leite


Descrição: Cada estagiário realiza uma cultura de sangue periférico, faz todo o procedimento técnico até à obtenção de cromossomas (com preparação de reagentes). Aprende e executa técnicas de bandagem dos cromossomas. Faz a análise dos cromossomas e montagem de cariogramas, quer em papel quer através de um sistema computadorizado de cariotipagem. Integra-se na rotina do laboratório, ajudando a dar entrada das amostras que chegam ao laboratório, preparar reagentes e a realizar técnicas laboratoriais transversais a todos os protocolos utilizados.
Paralelamente a este trabalho técnico, aprende a estar corretamente no laboratório, a manusear adequadamente as amostras e equipamento.
Vai observar as várias aplicações da citogenética no diagnóstico: pré-natal, pós-natal e hemato-oncológico e também na área da genética molecular, nomeadamente na área oncológica.

Observações: Teste COVID negativo, trazer bata,sapatos de laboratório (socas)

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Genética, Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Rosário Pinto Leite

Estágio Esgotado


1661. Aprender Citogenética num Laboratório de Diagnóstico


Instituição: Laboratório de Genética, Centro Hospitalar de Trás-os Montes e Alto Douro (EPE)
Responsável: Rosário Pinto Leite
Nº Alunos: 2
Anos: 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Rosário Pinto Leite


Descrição: Cada estagiário realiza uma cultura de sangue periférico, faz todo o procedimento técnico até à obtenção de cromossomas (com preparação de reagentes). Aprende e executa técnicas de bandagem dos cromossomas. Faz a análise dos cromossomas e montagem de cariogramas, quer em papel quer através de um sistema computadorizado de cariotipagem. Integra-se na rotina do laboratório, ajudando a dar entrada das amostras que chegam ao laboratório, preparar reagentes e a realizar técnicas laboratoriais transversais a todos os protocolos utilizados.
Paralelamente a este trabalho técnico, aprende a estar corretamente no laboratório, a manusear adequadamente as amostras e equipamento.
Vai observar as várias aplicações da citogenética no diagnóstico: pré-natal, pós-natal e hemato-oncológico e também na área da genética molecular, nomeadamente na área oncológica.

Observações: Teste COVID negativo, trazer bata,sapatos de laboratório (socas)

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Genética, Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Rosário Pinto Leite

Estágio Esgotado


1662. Aprender Citogenética num Laboratório de Diagnóstico


Instituição: Laboratório de Genética, Centro Hospitalar de Trás-os Montes e Alto Douro (EPE)
Responsável: Rosário Pinto Leite
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 25-07-2022 a 29-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Rosário Pinto Leite


Descrição: Cada estagiário realiza uma cultura de sangue periférico, faz todo o procedimento técnico até à obtenção de cromossomas (com preparação de reagentes). Aprende e executa técnicas de bandagem dos cromossomas. Faz a análise dos cromossomas e montagem de cariogramas, quer em papel quer através de um sistema computadorizado de cariotipagem. Integra-se na rotina do laboratório, ajudando a dar entrada das amostras que chegam ao laboratório, preparar reagentes e a realizar técnicas laboratoriais transversais a todos os protocolos utilizados.
Paralelamente a este trabalho técnico, aprende a estar corretamente no laboratório, a manusear adequadamente as amostras e equipamento.
Vai observar as várias aplicações da citogenética no diagnóstico: pré-natal, pós-natal e hemato-oncológico e também na área da genética molecular, nomeadamente na área oncológica.

Observações: Teste COVID negativo, trazer bata,sapatos de laboratório (socas)

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Genética, Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Rosário Pinto Leite

Inscrição


1577. Aprender com Robótica


Instituição: Centro de Investigação em Digitalização e Robótica Inteligente (CeDRI), Instituto Politécnico de Bragança
Responsável: Paulo Leitao
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Física, Matemática, Robótica
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Paulo Leitao


Descrição: Pretende-se com esta ação disseminar a aprendizagem de robótica móvel usando a plataforma educacional Lego MindStorms, motivando os alunos para a assimilação de diversos tópicos, como sejam a matemática, física, eletrónica e computação.
Cada aluno terá que construir um robô móvel e autónomo usando a plataforma Lego MindStorms e programá-lo devidamente para executar algumas tarefas, como a de seguir uma pista marcada no chão, resolver um pequeno labirinto ou jogar futebol.

Observações: Receção da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Bragança

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: CeDRI Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Paulo Jorge Pinto Leitao

Estágio já em curso / terminado

1500. As alterações climáticas no microbiota dos oceanos


Instituição: Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), Universidade do Algarve
Responsável: Joao Carlos Cardoso
Nº Alunos: 3
Anos: 11º, 12º
Área: Biologia, Química
Data: de 04-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): João Cardoso Inês Leal


Descrição: O microbiota representa o conjunto de microrganismos de um determinado ecossistema. São principalmente bactérias muito abundantes nos oceanos e que vivem em equilíbrio com os organismos marinhos. As alterações climáticas e a atividade humana estão a ameaçar este equilíbrio afetando a vida marinha. Neste trabalho vamos utilizar técnicas de microbiologia e da bioquímica (crescimento bacteriano e ensaios enzimáticos) para comparar o efeito do aumento de temperatura e diminuição do pH dos oceanos no crescimento e na virulência de bactérias marinhas e prever qual a sua consequência para o futuro da vida nos oceanos.

Observações: Não estão previstas atividades durante o fim-de-semana, pelo que não estão contempladas refeições durante este período. Só será assegurado o alojamento a alunos deslocados.
Para trabalhos de laboratório, o aluno deverá trazer e usar a sua bata pessoal.
Para trabalho e saídas de campo, o aluno deverá usar protetor solar, chapéu e beber água com frequência, por causa do calor.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Frente ao edf. 7 - campus de Gambelas da UAlg Hora: 10:00:00
Pessoa de contacto: João Cardoso

Estágio Esgotado


1782. As mutações como alvo para tratar o cancro


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Ana Cristina Gonçalves
Nº Alunos: 1
Anos: 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Ana Cristina Gonçalves, Beatriz Lapa, Joana Jorge, Raquel Alves


Descrição: A integridade genómica é muito importante para a sobrevivência celular. O DNA de cada célula humana está sujeito a centenas de lesões por dia. A ausência ou a incorreta reparação destas lesões conduzem à sua fixação sob a forma de mutações. As mutações são características do cancro e muitas neoplasias apresentam desregulação da reparação do DNA. Estas alterações podem estar associadas tanto ao desenvolvimento tumoral como à resistência ao tratamento do cancro. Ao longo do estágio os alunos terão oportunidade de contactar com várias técnicas e metodologias de Biologia Celular e Molecular, tais como, cultura de células, extração de ácidos nucleicos, PCR, microscopia ótica, deteção e quantificação de proteínas por citometria de fluxo. A cooperação dos jovens investigadores com os doutorandos e mestrandos, durante a semana de trabalhos laboratoriais, permitirá um primeiro contacto com a componente prática de investigação.

Observações: O estágio abordará o que é e para que serve a cultura celular, em particular a sua aplicação na área do tratamento oncológico. As tecnologias complementares utilizadas na área da oncobiologia serão também disponibilizadas aos alunos.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Local de encontro: Entrada subunidade 1 da FMUC, Polo das Ciências da Sáude/ Pessoa contacto: Raquel Alves Hora: 10h
Pessoa de contacto: Ana Cristina Gonçalves

Estágio Esgotado


1654. As plantas e os seus hóspedes – o que nos revela o ADN?


Instituição: Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento (MED) Universidade de Évora
Responsável: Hélia Cristina Guerra Cardoso
Nº Alunos: 4
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 29-08-2022 a 02-09-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Hélia Cristina Guerra Cardoso Maria Catarina Campos Lénia Rodrigues Augusto Peixe Rita Pires


Descrição: A multiplicação in vitro tem sido amplamente utilizada para a propagação de diversas espécies de plantas. No entanto, o sucesso destas metodologias pode ser comprometido pela ocorrência de contaminações no meio de cultura, normalmente provocadas pelo crescimento de bactérias que colonizam internamente os tecidos da planta (endófitas).
Na presente ação os alunos irão participar nos trabalhos de cultura in vitro envolvendo: i) a preparação de meios de cultura, ii) a multiplicação de espécies vegetais já mantidas em condições in vitro_ iii) o estabelecimento de novas culturas (desinfeção de material vegetal), iv) o isolamento de endófitos em meio de cultura.
Para detetar a presença das bactérias endófitos no material vegetal os alunos irão desenvolver trabalho envolvendo técnicas de biologia molecular: i) extração de DNA dos tecidos vegetais, ii) PCR para deteção de bactérias endófitas, iii) preparação de amplicões para sequenciação SANGER, iv) e análise de sequências (BioEdit e BLASTn).
Esta ação integra os investigadores Hélia Cardoso, Catarina Campos, Lénia Rodrigues, Rita Pires e Augusto Peixe.

Os alunos deverão trazer bata para o laboratório e um caderno. Estágio com oferta de almoço e com possibilidade de alojamento (jantar incluído para alunos que pernoitam).
Deslocação Évora-Mitra de autocarro assegurado pela instituição.
Para mais informação consulte a página do nosso grupo de investigação em http://www.icaam.uevora.pt/investigacao/Grupos-de-Investigacao/Recursos-Geneticos-e-Genomica-Funcional

Observações: A ação decorrerá no Lab. Biologia Molecular - MED, Universidade de Évora

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Pólo da Mitra - Lab. de Biologia Molecular Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Hélia Cardoso

Estágio Esgotado


1745. As plantas nossas amigas….utiliza os frutos de figos da índia como sensores para avaliar alimentos deteriorados


Instituição: MEtRICs - Ciências e Tecnologia da Biomassa, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Carolina Rodrigues
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Carolina Rodrigues e Filipa Pires


Descrição: O figo da índia é uma espécie de cacto que se desenvolve em zonas áridas e semiáridas. Os seus frutos fazem parte na dieta alimentar de diversos países, como os países do Mediterrâneo e do México e são ricos em nutrientes, contendo diversos compostos com atividade benéfica para a saúde humana. Mas estes frutos são também ricos em betalaínas, compostos que mudam de cor com o pH e que podem ser úteis como sensores na avaliação de alimentos deteriorados.
Neste estágio terás oportunidade de analisar a composição dos frutos de figo da índia, quer em termos nutricionais quer em termos dos compostos funcionais. Em diferentes frutos irás analisar o teor de açúcar, proteína, gordura, vitaminas e ainda os teores de betalainas. Irás avaliar a alteração da cor com o pH destas betalaínas depois de as conseguires extrair dos frutos
É oferecido o almoço.

Observações: Ensaios importantes para ajudar a avaliar se estes frutos podem ser usados como sensores para avaliar alimentos deteriorados.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: lab 145, edificio departamental, FCT NOVA, Campus Caparica Hora: 10h
Pessoa de contacto: Carolina Rodrigues

Estágio Esgotado


1727. Avaliação da virulência de uma bactéria


Instituição: Centro de Investigação em Ciências da Saúde (CICS), Universidade da Beira Interior
Responsável: Susana Ferreira
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia, Ciências da Saúde
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Susana Ferreira Cristiana Mateus


Descrição: O presente projeto tem como objetivo integrar os estudantes no dia a dia do grupo de investigação de “Biomedicinal Chemistry and Drug Research” do Centro de Investigação em Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior (CICS-UBI) e mostrar algum do trabalho que está a ser desenvolvido no âmbito do estudo de doenças infeciosas associadas ao trato gastrointestinal. Assim, o projeto pretende promover e desenvolver a capacidade científica dos estudantes no âmbito da Microbiologia usando como exemplo o patógeno emergente Aliarcobacter butzleri.
Aliarcobacter butzleri é um enteropatógeno vastamente distribuído em diversos ambientes, sendo associada a enterites e bacteremias, para o qual muitos aspetos da virulência se encontram por esclarecer. Com o objetivo de perceber de que forma se pode avaliar o potencial de virulência bacteriana, os estudantes serão integrados numa equipa tendo oportunidade de colaborar em diversas abordagens experimentais que podem ser usadas para avaliar a resistência e virulência bacteriana. Assim, os estudantes terão oportunidade de contactar com diversas metodologias de identificação e avaliação da resistência e virulência bacteriana, com foco na avaliação de fatores como a motilidade, a formação de biofilmes, sobrevivência a condições adversas e capacidade de infeção de células do hospedeiro.

Observações: No âmbito da iniciativa Ocupação Científica de Jovens nas Férias 2022, o Centro de Investigação em Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior (CICS-UBI) abre as portas, na semana de 18 a 22 de julho de 2022, a estudantes do secundário (do 11º ao 12º ano) com o projeto “Avaliação da virulência de uma bactéria”.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Portaria da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Susana Ferreira

Estágio Esgotado


1624. Bactérias resistentes aos antibióticos – um problema de saúde pública


Instituição: Departamento de Ciências Veterinárias, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Prof. Patricia Poeta
Nº Alunos: 5
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Patrícia Poeta, Telma Sousa, Carolina Sousa


Descrição: O objetivo deste estudo é revelar a dinâmica da relação entre antibióticos e bactérias, demonstrar métodos de deteção fenotípica da resistência antimicrobiana e explicar os mecanismos moleculares usados pelas bactérias para contornar os efeitos dos antibióticos.

Observações: Necessário o uso de bata

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Microbiologia Médica Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Patricia Alexandra Curado Quintas Dinis Poeta

Inscrição


1767. BACTERIÓFAGOS NA BIOTECNOLOGIA MODERNA


Instituição: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente CISA.ESS| P.Porto
Responsável: Mónica Vieira
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Tecnologia, Tecnologia
Data: de 04-07-2022 a 08-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Mónica Almeida Vieira Dulce Teixeira Joana Almeida


Descrição: Os bacteriófagos são partículas biológicas abundantes no nosso planeta, infetam hospedeiros bacterianos específicos em todos os ambientes conhecidos, sendo os principais condutores da evolução adaptativa bacteriana. O estudo de bacteriófagos tem sido visto com grande potencial no desenvolvimento de novos produtos biotecnológicos. A terapia fágica, embora não seja um conceito novo, consiste no uso de partículas fágicas estritamente líticas como alternativa à abordagem convencional de tratamento antimicrobiano de infeções bacterianas resistentes, tem sido redescoberto como um método seguro. Isto deve-se ao fato destas partículas serem desprovidas de qualquer mecanismo metabólico e sem afinidade para células eucarióticas. Além disso, a vacinação com base em bacteriófagos tem emergido como uma das estratégias preventivas mais promissoras. Os bacteriófagos têm sido explorados consoante a sua natureza, ação e potencialidade na biotecnologia moderna: (i) infeções no Homem (terapia fágica), (ii) biopreservação e segurança alimentar, (iii) biocontrolo de agentes patogénicos em plantas, (iv) biossensores bacterianos, (v) vacinas e transportadores de vacina, (vi) controlo de crescimento bacteriano e biofilme, entre outras potencialidades.
Neste sentido, o nosso objetivo principal será isolar bacteriófagos de origem ambiental que possam ter interesse terapêutico.
De modo alcançar o objetivo proposto será necessário realizar as 4 tarefas descritas. A primeira tarefa (#Task 1) laboratorial consiste no desenho do protocolo experimental: (i) desenhar de uma estratégia para recuperação de bacteriófagos_ (ii) desenhar de uma estratégia para enriquecimento de bacteriófagos: (iii) desenhar de uma estratégia para isolamento de bacteriófagos. As tarefas seguintes consistes na recuperação de bacteriófago numa amostra de água (#Task 2), enriquecimento do bacteriófago (#Task 3)_ e por fim isolamento/propagação de bacteriófagos (#Task 4).

Observações: Escola Superior de saúde - Pólo Universitário da Asprela, junto ao IPO Porto e Hospital de São João

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Escola Superior de Saúde-IPP, Rua António Bernardino de Almeida, 400 4200-072 Porto Hora: 9:30
Pessoa de contacto: MÓNICA ANDREIA ALMEIDA VIEIRA

Estágio Esgotado


1828. Biomateriais e dispositivos médicos antibacterianos e cardiovasculares


Instituição: I3S- Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universiade do Porto
Responsável: Inês C. Gonçalves
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Física
Data: de 04-07-2022 a 08-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Inês C. Gonçalves, Andreia T. Pereira, Patricia C. Henriques, Duarte Moura, Helena Ferreira, Ana Brites, Margarida Ferreira, Joana Gomes


Descrição: A utilização de biomateriais e dispositivos médicos tem um papel vital no tratamento de doenças. Alguns exemplos são próteses vasculares, catéteres e pacemakers. No entanto, nem sempre têm o desempenho ideal e acabam por falhar devido a coagulação ou infecção. Neste estágio os alunos irão poder ver vários biomateriais utilizados na prática clínica e irão fazer a preparação e caracterização física e biológica de biomateriais e dispositivos médicos inovadores que estão a ser desenvolvidos para prevenir/tratar infecção e para tratar doenças cardiovasculares. O estágio irá realizar-se no grupo de Materiais Avançados de Grafeno, do i3S.

Observações: estágio realizado no Advanced Graphene Biomaterials Group, do i3S

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio da entrada principal do i3S - Instituto de Investigação e Inovação em Saúde Hora: 9:30
Pessoa de contacto: Inês C. Gonçalves, Andreia T. Pereira, Patricia C. Henriques, Duarte Moura, Helena Ferreira, Ana Brites, Margarida Ferreira, Joana Gomes

Inscrição


1738. Cafeeiro sob investigação: identificação de espécies e fungos patogénicos pelo seu código de barras genético


Instituição: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Dora Batista e Inês Diniz
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Dora Batista Inês Diniz


Descrição: À semelhança do código de barras de um produto de supermercado, podemos utilizar sequências genéticas para identificar e distinguir espécies de qualquer organismo vivo. O DNA barcoding permite não só “catalogar” a biodiversidade mundial para um melhor conhecimento e conservação, mas também, por exemplo, identificar o agente patogénico de uma amostra infetada ou avaliar se um determinado alimento tem a origem que é descrita na embalagem. Transforma-te num detetive da ciência e vem investigar as inúmeras espécies da planta do café e os fungos que as atacam através da aplicação do DNA barcoding, utilizando técnicas de biologia molecular como extração de DNA, amplificação por PCR, eletroforese dos produtos de PCR e sua purificação e sequenciação. Vais aprender também como os fungos infetam o cafeeiro provocando doenças graves através de uma visita às estufas do Centro de Investigação das Ferrugens do Cafeeiro e observar o seu desenvolvimento à lupa e ao microscópio, e, no final, levar para casa uma planta de café.

Observações: Instituto Superior de Agronomia, Universidade de Lisboa

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Porta principal do Edifício Central do Instituto Superior de Agronomia Hora: 9.30h
Pessoa de contacto: Dora Batista e Inês Diniz

Estágio Esgotado


1792. Caracterização da salinidade da água do rio Tejo entre Lisboa e Vila Franca de Xira


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Nelson Alberto Frade da Silva
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Química
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Nelson A. F. Silva Hugo Filipe Félix Antunes da Silva Manuel José de Matos Maria Isabel Godinho


Descrição: Uma das características mais marcantes da água do mar é o seu sabor salgado. Esse sabor é causado por sais dissolvidos na água. Os iões de cloreto (Cl–) e de sódio (Na+), juntos, representam mais de 86% de todas as substâncias dissolvidas na água do mar. Além destes, a água do mar contém ainda, em percentagem significativa, os iões sulfato (SO42–), magnésio (Mg2+), cálcio (Ca2+) e potássio (K+).
Nos rios que desaguam no mar é normal a mistura de água doce com água salgada na zona da foz. Temos o exemplo do Rio Tejo em que no seu estuário, a água tem praticamente a salinidade (teor total de sal) da água do mar. Este efeito diminui à medida que nos afastamos da foz e a água do rio apresenta as características de “água doce”.
A salinidade da água do rio Tejo, em particular tem um impacto importante nas culturas agrícolas existentes ao longo das suas margens, que diminuem a sua produtividade podendo mesmo secar. Este efeito é particularmente importante na zona da Lezíria em que a água do Rio Tejo é usada para a rega de grandes áreas de cultivo.
A salinidade de uma água pode ser avaliada através da medição de diversos parâmetros, como por exemplo da sua condutividade elétrica. Esta será tanto maior, quanto maior for a concentração de iões na água.
Como valores típicos, refira-se que uma a água pura apresenta um valor de condutividade de aproximadamente 0,055 μS.cm-1, a água da torneira apresenta um valor de aproximadamente 50-1000 μS.cm-1 e a água do mar apresenta um valor de aproximadamente 53000 μS.cm-1.
Neste trabalho estudaremos a evolução da salinidade do Rio Tejo entre Lisboa e Vila-Franca-de- Xira. Serão recolhidas amostras de água do rio em vários locais e será medida a sua salinidade, pH e temperatura. Com base nos resultados obtidos neste trabalho, será elaborado um mapa de salinidade entre Lisboa e Vila Franca de Xira.

Vem ajudar-nos a analisar a salinidade da água do nosso rio !!!!

Observações: Caracterização da salinidade da água do rio Tejo entre Lisboa e Vila Franca de Xira

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio principal do ISEL, em frente à cantina Hora: 10.00h
Pessoa de contacto: Nelson Alberto Frade da Silva

Inscrição


1719. Ciência dos Dados - Histórias Que Os Dados Escondem


Instituição: Centro de Investigação em Digitalização e Robótica Inteligente (CeDRI), Instituto Politécnico de Bragança
Responsável: Maria de Fátima Pacheco
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Sociologia
Data: de 18-07-2022 a 21-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria de Fátima Pacheco Ana Pereira Florbela Fernandes Clara Vaz Inês Sena


Descrição: Neste estágio, os estudantes aprenderão a ser exploradores de dados, integrados num projeto de investigação em curso (iSafety: Sistema inteligente para a segurança e bem-estar ocupacional no setor do retalho) e terão a oportunidade de desenvolver a sua compreensão dos principais conceitos da ciência de dados - análise de dados, amostragem, correlação/causalidade - através de ferramentas gratuitas disponíveis online, tais como Google Sheets, Knime ou Python.
No final do estágio os alunos terão adquirido competências para a elaboração e avaliação de argumentos baseados em dados e maior consciência do poder dos dados na sociedade.

Observações: Pré-requisitos: conhecimentos elementares de Estatística.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Bragança - portaria Hora: 9:30h
Pessoa de contacto: Maria de Fátima Pacheco Ana Pereira Florbela Fernandes Clara Vaz Inês Sena

Estágio Esgotado


1802. ClimACT (climate action)


Instituição: Centro de Investigação em Educação Básica (CIEB), Instituto Politécnico de Bragança
Responsável: Maria José Afonso Magalhães Rodrigues
Nº Alunos: 3
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Biologia, Sociologia
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Maria José Rodrigues e Ricardo Ramos


Descrição: s Alterações Climáticas são, sem dúvida, um dos maiores desafios do nosso tempo. Estamos a sentir as consequências das nossas ações, seja por ondas de calor, secas, incêndios florestais e inundações, entre outros exemplos. Prevê-se que se continuarmos a queimar combustíveis fósseis a este ritmo, o planeta poderá atingir mais dois graus de aquecimento até 2050 - o limiar que muitos cientistas identificaram como demasiado perigoso. Qual é a ciência por trás dessas projeções?
Durante este estágio, vamos refletir sobre os princípios científicos que nos ajudam a compreender as alterações climáticas. Precisamos compreender a ciência para resolver as mudanças ambientais, sociais e económicas mais amplas que a mudança climática está a trazer.
No final deste estágio, os estudantes serão capazes de:
- Compreender como o sistema climático está a mudar o planeta e as suas consequências no desenvolvimento sustentável_
- Refletir sobre medidas, ações e comportamentos que façam face à crise climática.
- Problematizar as políticas públicas internacionais e locais para enfrentar as alterações climáticas
O estágio permitirá aos estudantes discutir e refletir sobre os princípios básicos das ciências que sustentam uma maior compreensão sobre e para as alterações climáticas.
Neste estágio, poderão conhecer e explorar o impacto de vários cenários de emissões de gases de efeito estufa no desenvolvimento sustentável.
Este estágio além de interdisciplinar, centra-se nos domínios das ciências do ambiente e das ciências sociais, terá também uma componente prática em laboratório e ar livre.

Observações: ---

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Escola Superior de Educação de Bragança Hora: 10:00 h
Pessoa de contacto: Maria José Rodrigues e Ricardo Ramos

Inscrição


1780. Como as culturas de células nos permitem estudar as doenças cardiovasculares?


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Tania Martins-Marques
Nº Alunos: 2
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Biologia, Química
Data: de 25-07-2022 a 29-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Tânia Martins Marques, Henrique Girão


Descrição: As doenças cardiovasculares são as principais responsáveis pela morbibilidade e mortalidade em todo o mundo. Embora se tenham feito importantes avanços que aumentaram significativamente o sucesso das estratégias terapêuticas, o enfarte do miocárdio representa ainda cerca de 60% das mortes por doença isquémica do coração em Portugal, o que corresponde a mais de 4000 óbitos anualmente. O melhor conhecimento da fisiopatologia da doença é assim essencial para que se possam identificar abordagens inovadoras de diagnóstico precoce, e novas formas de tratamento. Os alunos irão contactar com várias metodologias utilizadas na área de investigação da Biologia Celular, nomeadamente para o estabelecimento de modelos celulares válidos e robustos para o estudo das doenças cardiovasculares (e.g. modelos de isquemia cardíaca ou arritmias), e sua caracterização através de abordagens bioquímicas (e.g. Western Blot).

Observações: As doenças cardiovasculares são as principais responsáveis pela morbilidade e mortalidade em todo o mundo. Embora se tenham feito importantes avanços que aumentaram significativamente o sucesso das estratégias terapêuticas, o enfarte do miocárdio representa ainda cerca de 60% das mortes por doença isquémica do coração em Portugal, o que corresponde a mais de 4000 óbitos anualmente. O melhor conhecimento da fisiopatologia da doença é assim essencial para que se possam identificar abordagens inovadoras de diagnóstico precoce, e novas formas de tratamento. Durante este estágio, os alunos terão contacto com diversas técnicas e metodologias com vista ao estabelecimento de modelos de base celular para o estudo das doenças cardiovasculares.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada Edifício iCBR, Polo III da Universidde de Coimbra. Pessoa de contacto: Tânia Marques. Hora: 9h00
Pessoa de contacto: Tânia Martins-Marques

Estágio Esgotado


1531. Como as plantas florestais reagem às alterações climáticas


Instituição: Centro de Estudos Florestais (CEF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Carla Maria Faria e Silva
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Agronomia, Química
Data: de 04-07-2022 a 08-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Carla Maria Faria e Silva_ Ana Paula Dias Rodrigues


Descrição: Pretende-se que os estagiários se integrem nas tarefas nas unidades de investigação do Instituto Superior de Agronomia, Viveiro Florestal e Laboratório de Ecofisiologia, que estudam o comportamento das plantas florestais e as suas respostas num contexto de alterações climáticas. Os estagiários vão participar nas tarefas de avaliação do crescimento e do estado vegetativo das plantas sujeitas essencialmente a condições de stress hídrico. Serão realizadas atividades que permitirão a caracterização das plantas em viveiro, em condições controladas, assim como será avaliado o estado fisiológico das plantas por métodos laboratoriais, pelo uso de metodologias bioquímicas e fisiológicas. Algumas das metodologias que vão ser realizadas são muito utilizadas na certificação da boa qualidade das plantas florestais.

Observações: Pretende-se que os estagiários se integrem nas tarefas nas unidades de investigação do Instituto Superior de Agronomia, Viveiro Florestal e Laboratório de Ecofisiologia, que estudam o comportamento das plantas florestais e as suas respostas num contexto de alterações climáticas.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio de entrada do Edifício Principal do Instituto Superior de Agronomia Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Carla Faria, Ana Rodrigues

Estágio Esgotado


1630. Como morrem as nossas células?


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Cecília Rodrigues
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 27-06-2022 a 01-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Investigadores do Grupo Cell Fun do iMed.ULisboa Coordenador: Cecilia Rodrigues Margarida Castro Caldas


Descrição: Parte das nossas células vai morrendo, ao longo da vida, porque a vida é impossível sem a morte... Algumas células morrem com o envelhecimento, mas outras morrem em qualquer idade e por motivos diferentes: na sequência de uma doença, por exposição a agentes tóxicos físicos, químicos ou biológicos, ou simplesmente porque deixaram de ser necessárias ou passaram a ser indesejáveis. Curiosamente, há células que resistem à morte, tornando a vida impossível...

Mas, como morrem as células? E o que as impede de morrer? Será possível reprogramar e reconduzir as células para a vida ou para a morte? Este estágio proporciona a integração dos alunos numa equipa de investigação, execução de experiências simples, visitas a laboratórios, sempre acompanhados por investigadores que procuram diariamente respostas para estas, e outras, perguntas.

Observações: Estágio num Laboratório de Biologia Molecular e Celular e Bioquímica para alunos do secundário interessados nesta temática, com acompanhamento em proximidade de várias atividades laboratoriais e possibilidade de execução de diversos protocolos experimentais.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 9:00:00 AM
Pessoa de contacto: Margarida Castro Caldas

Estágio Esgotado


1615. Como se prepara um medicamento ativado por luz?


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Sérgio Paulo Jorge Rodrigues
Nº Alunos: 3
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Química, Física
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Lúcia Cardoso e João Pina


Descrição: As porfirinas são compostos intensamente corados, cujo nome deriva do grego porphura (púrpura). São uma classe de moléculas orgânicas que apresentam uma estrutura macrocíclica composta por quatro anéis de pirrole unidos por pontes metino (-CH-). Estes compostos estão presentes na Natureza, onde são preponderantes a vários processos bioquímicos fundamentais à vida. Alguns exemplos representativos são o heme e a clorofila. Devido às suas características químicas e fototofísicas, as porfirinas e os seus derivados têm sido utilizados com sucesso como fotossensibilizadores (FS) na Terapia Fotodinâmica e no fotodiagnóstico. A Terapia Fotodinâmica, habitualmente abreviada de PDT, é um caso particular de fotoquimioterapia. É uma modalidade terapêutica, minimamente invasiva, clinicamente aprovada para o tratamento de doenças oncológicas e não oncológicas. Resumidamente, o procedimento envolve a administração de um agente fotossensibilizador (FS) e posterior irradiação do local com luz visível de comprimento de onda adequado. Esta terapia induz a destruição seletiva do tumor, minimizando os danos nos tecidos adjacentes e os efeitos secundários inerentes às terapias convencionais.

Observações: na

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I da Universidade de Coimbra Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Ana Lúcia Lopes e João Pina

Inscrição


1626. Como transferir genes para plantas à boleia do Agrobacterium tumefaciens


Instituição: Departamento de Genética e Biotecnologia, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Ana Lúcia Rebocho Lopes Pinto e Sintra
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 25-07-2022 a 29-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Lúcia Rebocho Lopes Pinto e Sintra


Descrição: A engenharia genétıca de plantas constitui uma metodologia cada vez maıs utilizada no melhoramento de plantas e nos estudos da funçao dos genes. O Agrobacterıum tumefacıens e uma bacterıa muıto utıl neste processo, dada a sua capacıdade natural de transferır genes para plantas. Assim, este estagıo permiıtıra tomar contacto dırecto com esta metodologıa muıto utıl e central em numerosas areas de investıgaçao, atraves da realızaçao dos passos fundamentaıs do processo.

Observações: O estagıo contempla o fornecimento de almoço para os 3 jovens. Existe a possıbılıdade de alojamento e jantar para 1 jovem.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada principal do Pólo 1 da Escola das Ciências da Vida e do Ambiente Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Ana Lúcia Pinto Sintra

Estágio Esgotado


1623. Compostos naturais como alternativas aos antibióticos: o início de uma era pós-antibióticos?


Instituição: Departamento de Ciências Veterinárias, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Prof. Patricia Poeta
Nº Alunos: 5
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Patrícia Poeta, Jéssica Ribeiro, Adriana Silva


Descrição: O objetivo desta atividade é dar a conhecer produtos naturais que possam ser utilizados como adjuvantes de antibióticos e esclarecer quais os compostos bioativos destes produtos que são responsáveis pela sua ação antimicrobiana. Para além disso, será realizada uma demonstração dos testes laboratoriais necessários para analisar a eficácia antimicrobiana de compostos bioativos.

Observações: Necessário o uso de bata.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Microbiologia Médica Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Patricia Alexandra Curado Quintas Dinis Poeta

Inscrição


1705. Compreender a relação entre emoções e populismo


Instituição: Centro de Estudos Sociais (CES), Universidade de Coimbra
Responsável: Ciencia Viva no CES
Nº Alunos: 4
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Sociologia
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Cristiano Gianolla e Manuel João Cruz


Descrição: Muito se fala de populismo atualmente, mas ainda há muitas perguntas sem resposta, entre as quais fica para esclarecer a profunda relação que existe entre populismo e emoções. Que emoções levam as pessoas a identificar-se e suportar partidos e fenómenos políticos definidos populistas? Como estas emoções – positivas e negativas – influenciam o comportamento político? De que forma o populismo tem maior capacidade de movimentar emoções com respeito a outros partidos e fenómenos políticos? Estas e muitas mais questões moldarão as atividades do estágio.

Com o objetivo de compreender a relação entre as emoções e o populismo, dividimos os cinco dias de estágio em três fases com um misto de atividades teóricas, práticas e empíricas.

Em primeiro lugar, abordaremos de forma geral o que é o populismo, focando em maior pormenor nos aspetos que resultarão de maior interesse durante o estágio. Analisaremos de que forma o populismo apela ao uso de emoções positivas e negativas, abordando também o papel das emoções no âmbito democrático de forma alargada. Este momento marca o início de um debate entre os participantes para determinar perguntas e estimular a procura de respostas na parte seguinte do estágio.

Num segundo momento, os participantes do estágio poderão escolher entre um conjunto de metodologias para captar o sentimento de pessoas que se encontrem em Coimbra e prever potencial comportamento político relativamente às atitudes, incluindo as populistas. Desde a análise de publicações em redes sociais, caixas de comentários, análise de media, a entrevistas ou inquéritos curtos junto da população Coimbrense, entre outros.

Num terceiro momento, os/as participantes terão a oportunidade de interpretar os dados recolhidos e produzir materiais de comunicação com os resultados e conclusões para um público generalista. Estes materiais serão divulgados publicamente no final do estágio num evento publico no CES, e um exemplar de cada oferecido a cada participante.

Observações: Muito se fala de populismo atualmente, mas ainda há muitas perguntas sem resposta, entre as quais fica para esclarecer a profunda relação que existe entre populismo e emoções. Que emoções levam as pessoas a identificar-se e suportar partidos e fenómenos políticos definidos populistas? Como estas emoções – positivas e negativas – influenciam o comportamento político? De que forma o populismo tem maior capacidade de movimentar emoções com respeito a outros partidos e fenómenos políticos? Estas e muitas mais questões moldarão as atividades do estágio.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Centro de Estudos Sociais (CES) Alta – Colégio de S. Jerónimo Largo D. Dinis Apartado 3087 3000-995 Coimbra, Portugal Hora: 10h
Pessoa de contacto: Manuel João Cruz

Estágio Esgotado


1781. Conseguimos ver um ser vivo por dentro com a ajuda da imagem molecular?


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Ana Margarida Coelho Abrantes
Nº Alunos: 3
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 08-08-2022 a 12-08-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Inês Marques, Beatriz Serambeque, Eurico Pereira


Descrição: O aluno irá perceber várias técnicas de imagem que podem ser utilizadas e que tipo de imagem se consegue obter. Será possível realizar um estudo de biodistribuição exemplificando uma das técnicas da imagem (medicina nuclear).

Observações: Quando queremos ver o nosso corpo por dentro o que é que podemos utilizar? Será que podemos utilizar radiação? Que tipo de radiação? Como funciona um equipamento que permite obter uma imagem do interior do nosso corpo? O desafio de conhecer e perceber diferentes técnicas de imagem é o objetivo para esta sessão assim como entender como podemos estudar o nosso corpo por dentro.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da sub-unidade 1 da FMUC (porta de vidro de frente para a Unidade Central), Margarida Abrantes Hora: 9h30
Pessoa de contacto: Ana Margarida Abrantes

Inscrição


1723. Cozinha com Ciência


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Alexandra Maria Ferreira Gonçalves
Nº Alunos: 4
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Tecnologia, Química
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Alexandra Gonçalves Marta Luís


Descrição: Já pensaste que fenómenos físicos e químicos estão por detrás da confeção dos alimentos? Conceitos como gelificação, esferificação, gelo seco e muito mais serão abordados neste estágio.
As tuas papilas gustativas vão ficar doidas com a degustação de pratos dignos de qualquer restaurante Michelin.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas
a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma
excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz
de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os
dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Porta Principal do Edifício II - DCM Hora: 10h
Pessoa de contacto: Alexandra Maria Ferreira Gonçalves

Estágio Esgotado


1823. Criar Futuro


Instituição: NOVA Laboratory for Computer Science and Informatics (NOVA LINCS), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Luís Manuel Marques da Costa Caires
Nº Alunos: 10
Anos: , 10º, 12º, 11º
Área: Robótica
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Carmen Morgado Miguel Goulão Matthias Knorr Ricardo Gonçalves João Leitão Pedro Medeiros


Descrição: O estágio _Criar Futuro_ é uma introdução de várias áreas da computação através da construção de programas. Os alunos do 9º ano terão a oportunidade de aprender, durante uma semana, a construir programas para controlar pequenos robots e a desenvolver um jogo que integra conceitos de internet das coisas e inteligência artificial.

Observações: https://www.di.fct.unl.pt/

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Departamento de Informática - Faculdade de Ciências e Tecnologia - Universidade Nova de Lisboa Hora: 10h
Pessoa de contacto: Carmen Morgado e Miguel Goulão

Estágio Esgotado


1616. Curcumina e Luz: da Teoria à Prática


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Sérgio Paulo Jorge Rodrigues
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Física
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Carlos Serpa e Amílcar Prata


Descrição: Neste estágio vamos estudar a curcumina e os fenómenos relacionados com a luz: absorção e emissão.
A curcumina é um pigmento amarelo alaranjado presente no açafrão da Índia. É comercializado como suplemento alimentar, aromatizante ou corante alimentar (código E100), mas também se encontra presente em alguns cosméticos.
A luz (radiação eletromagnética) interage com a matéria: quando um fotão colide com um eletrão, se o primeiro tiver energia suficiente, o segundo passa para um nível de energia superior (é excitado). Este fenómeno designa-se por absorção. Quando regressa ao nível inferior (estado fundamental) pode emitir luz (fluorescência).
Estes fenómenos de absorção e emissão de luz podem ser estudados experimentalmente, utilizando espectrofotómetros (equipamentos que registam o espectro de absorção dos compostos) e fluorímetros (que registam o espectro de emissão de fluorescência), mas também teoricamente, utilizando cálculos computacionais para prever os espectros.
Um dos vários fatores que podem influenciar os processos de absorção e emissão é o meio em que o composto está. Quando estudamos compostos em solução, o solvente pode afetar o perfil do espectro, isto é, o comprimento de onda (energia) da radiação absorvida e emitida.
O objetivo desde estágio é estudar a influência de diferentes solventes nos espectros de absorção e de emissão da curcumina, quer experimentalmente, quer computacionalmente.

Observações: na

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I da Universidade de Coimbra Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Carlos Serpa e Amilcar Prata

Estágio Esgotado


1729. Da célula ao DNA: uma viagem molecular!


Instituição: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente CISA.ESS| P.Porto
Responsável: Sandra Mota
Nº Alunos: 6
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Tecnologia
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Tarde
Investigador(es): Sandra Marlene da Silva Mota Maria Manuela Amorim Silva e Sousa Maria do Céu Ribeiro Lamas Maria de Fátima Pinto Monteiro Joel Nuno da Silva Alves Pinto Nuno Miguel da Silva Maia Stephanie Lopes Ferreira Maria Inês Dias Lopes


Descrição: No núcleo das nossas células encontramos a nossa informação genética, sobe a forma de DNA.
É nela que se encontra, por exemplo, a informação para a cor dos nossos olhos e cabelos. Mas qual a importância de descodificarmos esta informação? Como conseguimos descodificar essa informação? E de que forma este conhecimento pode melhorar as nossas vidas?
Neste estágio de verão pretendemos dar-vos estas respostas.
Vamos partir à descoberta do material genético contido nas nossas células! Em busca da descoberta de uma característica ou de uma doença! Vamos estudar os cromossomas e o DNA realizando todo o processo desde a extração de material genético das células, passando pela sua amplificação através da PCR, terminando na visualização do DNA e sua análise por sequenciação.
Junta-te a nós nesta aventura!

Observações: Será necessário bata

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Escola Superior de Saúde do Politécnico do Porto Hora: 14:00
Pessoa de contacto: Todos os elementos estarão presentes em diferentes períodos da semana

Inscrição


1811. Da célula ao organismo: a realidade de uma infrastrutura de unidade celular e biotério de moscas


Instituição: NOVA Medical School
Responsável: Catarina Homem
Nº Alunos: 1
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Catarina Homem e Daniela Dias


Descrição: A Drosophila, também conhecida como mosca da fruta, é um organismo modelo muito utilizado na ciência pois possuem uma correspondência no seu genoma de 75% dos genes associados às doenças no Homem. Uma vez que todos os seres vivos apresentam mecanismos muito semelhantes, podemos esperar que o que aprendemos com este organismo modelo pode ser, pelo menos parcialmente, aplicado à espécie humana.

A semelhança dos seres vivos tem por base, o facto de todos serem formados por células. As células são unidades básicas estruturais e funcionais dos organismos, desta forma são muito importantes e o seu estudo contribui para o desenvolvimento da ciência e da medicina.

Estas infraestruturas são necessárias para garantir as melhores condições para o trabalho dos investigadores. Assim, este estágio propõe a aprendizagem de ferramentas de gestão, logísticas e de apoio aos investigadores no trabalho técnico com a Drosophila e com células.

Observações: https://www.nms.unl.pt/pt-pt/investigacao/servicos-e-infraestruturas/servicos-a-comunidade/detalhe/facilityid/2799

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: R. Câmara Pestana 6, 6A, 1150-199 Lisboa Hora: 9:30
Pessoa de contacto: Catarina Homem

Estágio Esgotado


1499. Da engorda à alimentação: como se cultivam os peixes?


Instituição: Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), Universidade do Algarve
Responsável: Sofia Engrola
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 11-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Sofia Engrola


Descrição: O setor da Aquacultura está em franco crescimento a nível mundial. A crescente demanda de peixe para alimentação dita esse mesmo crescimento. No ramo da investigação em Aquacultura, o CCMAR tem desenvolvido investigação relacionada com a nutrição e estudo de rações eficientes. Nesse sentido, o participante neste estágio vai ter oportunidade de trabalhar na alimentação de peixes, medição de parâmetros de qualidade de água e cultivo de microalgas.

Observações: Não estão previstas atividades durante o fim-de-semana, pelo que não estão contempladas refeições durante este período. Só será assegurado o alojamento a alunos deslocados.
Para trabalhos de laboratório, o aluno deverá trazer e usar a sua bata pessoal.
Para trabalho e saídas de campo, o aluno deverá usar protetor solar, chapéu e beber água com frequência, por causa do calor.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Frente ao edf. 7 - campus de Gambelas da UAlg Hora: 09:00:00
Pessoa de contacto: Sofia Engrola

Inscrição


1771. Da experimentação à simulação: Eletromecânica


Instituição: Departamento de Física, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Armando da Assunção Soares
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Informática, Informática
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Armando Soares, Marco Naia. Adelaide Andrade e Liliana Caramelo


Descrição: O estágio consiste na demonstração e automatização de uma experiência de engenharia, e na validação de um modelo computacional do fenómeno observado. Com esta experiência pretende-se automatizar um circuito fechado de água. Os estagiários irão lidar com conceitos de dinâmica de fluidos, eletrónica e informática/programação. A automatização é feita com recurso a placas de arduino. As simulações computacionais são realizadas nos computadores pessoais dos alunos.

Observações: Da experimentação à simulação: Eletromecânica

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: F3.24, Dep Fisica (Polo II ECT-UTAD) Hora: 11h:30
Pessoa de contacto: Armando Soares

Estágio Esgotado


1760. De nanopartículas a uma vacina para o cancro


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Salomé Pires Lourenço
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Tecnologia
Data: de 27-06-2022 a 01-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Dra. Liane Moura, Prof. Liana Silva, Prof. Helena Florindo


Descrição: O cancro é a segunda causa de mortalidade no mundo inteiro, tendo sido responsável por 10 milhões de mortes em 2021. Os tratamentos atuais contra o cancro incluem intervenção cirúrgica, radioterapia e quimioterapia que estão associados a elevada toxicidade e morbidade. Assim, é urgente desenvolver novas estratégias terapêuticas para estimular respostas anti-tumorais de forma eficiente e segura.
As células cancerígenas utilizam diferentes mecanismos para ultrapassar a resposta do nosso sistema imunitário, o que lhes permite desenvolver estruturas com enorme agressividade. As vacinas são uma das armas mais poderosas que o Homem tem contra as doenças infeciosas e, os recentes desenvolvimentos em imuno-oncologia apontam para o seu papel promissor no controlo de diferentes tipos de cancros. Esta abordagem imunoterapêutica resulta no desenvolvimento de uma resposta imunológica de memória, a qual, por exemplo, poderá atuar rapidamente caso um tumor volte a surgir no corpo de um doente oncológico em remissão.
Nesta atividade iremos utilizar a nanotecnologia para desenvolver vacinas terapêuticas que irão estimular as células fagocitárias no sentido de induzir uma resposta imunológica específica contra um determinado tipo de tumor, como o melanoma. Para além da formulação e caraterização deste produto, iremos também avaliar o impato destas nanovacinas na estimulação de células imunológicas em cultura celular.

Observações: -

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 9:00:00 AM
Pessoa de contacto: Liane Moura

Estágio Esgotado


1753. Desafios da Sociedade no séc. XXI


Instituição: CEI-Iscte | CIES-Iscte
Responsável: CEI-Iscte | CIES-Iscte
Nº Alunos: 15
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Sociologia
Data: de 04-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): A confirmar equipa


Descrição: Queres saber quais os atuais desafios da nossa sociedade? Neste estágio pretendemos dar uma perspetiva global de possíveis respostas e oportunidades a alguns dos desafios que lançamos sobre temas mais debatidos na atualidade como a desinformação, a guerra, os movimentos sociais, o ativismo social e estudantil e a importância da igualdade de género.

Ao longo de duas semanas vamos demonstrar como pode a investigação ter um papel ativo na identificação de soluções, procurando não só estimular a criatividade científica dos jovens no campo da Sociologia e dos Estudos Internacionais, como a capacidade de trabalhar em equipa na elaboração e concretização de curtos projetos de investigação. Estes projetos serão desenvolvidos pelos participantes ao longo da segunda semana de estágio, e terão como base metodologias e técnicas de investigação diversificadas que serão apresentadas de forma prática e dinâmica pelos investigadores do Iscte.

Esta iniciativa é organizada por duas Unidades de Investigação do Iscte – Instituto Universitário de Lisboa: o Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES) e o Centro de Estudos Internacionais (CEI), que pretende dar a conhecer o quotidiano de um centro de investigação, os seus espaços, protagonistas, projetos e metodologias.

Observações: Acesso ao Edifício Sedas Nunes, a partir da Rua Paul Choffat, Lisboa.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Recepção do Edifício Sedas Nunes (piso 1), Iscte - Instituto Universitário de Lisboa Hora: 10h30
Pessoa de contacto: Sofia Rocha, Rita Alves, Raquel Silva (responsáveis pela organização de eventos e comunicação das Unidades de Investifação)

Inscrição


1689. DESAFIOS ÉTICOS EMERGENTES


Instituição: Centro de Investigação em Reabilitação
Responsável: Pedro Monteiro
Nº Alunos: 15
Anos: , 11º, 12º, 10º
Área: Sociologia
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Agostinho Luís da Silva Cruz Alberto Amaro Guedes Machado Ana Paula Cabral Diana Patrícia Leal Tavares Helena Maria Rocha de Sousa Henrique José Curado Mendes Teixeira Isabel Maria de Sousa Faria Maria João Moreira Gonçalves Maria Manuela Amorim da Silva Sousa Paula Maria da Costa Lopes Pedro Manuel Ribeiro da Rocha Monteiro


Descrição: Esta proposta foi idealizada tendo em conta temáticas (bio)éticas atuais e prementes do nosso dia-a-dia, enquanto cidadãos potencialmente ativos.
As atividades diárias foram idealizadas tendo em conta o processo pedagógico enquadramento teórico atualizado e multidisciplinar de cada assunto, com sequente aplicação prática e dinâmica dos conteúdos previamente ministrados, com recurso a trabalhos colaborativos e reflexivos, em estreita colaboração com especialistas de diferentes áreas de atuação profissional e social, no papel de catalisadores e dinamizadores, nomeadamente filósofos e sociólogos, psicólogos, juristas, jornalistas, artistas, engenheiros, juristas, entre outros).
O estágio foi desenhado com a distribuição de temáticas que se expões de seguida:
11 de julho – Temas: A) Pode o humor não ser ético? B) Cibersegurança: mito ou realidade?
12 de julho – Temas: A) Transhumanismo como o milagre deste século_ B) Os desportistas de sofá
13 de julho – Temas: A) Fake news como prato do dia_ B) O dilema de Huxley e as pílulas douradas
14 de julho – Temas: A) Altruísmo eficaz: os novos 10 mandamentos
15 de julho – Temas: A) Sustentabilidade ambiental: a corrida entre a lebre e a tartaruga
No final o estagiário deverá ser capaz de ter capacidade crítica e reflexiva sobre os diferentes assuntos abordados, capacidade de expressão de opinião e dúvidas, capacidade de auscultação, entendimento e respeito das diferentes perspetivas que possam existir ou ser expostas no grupo, e capacidade de aplicação dos conhecimento e competências a situações reais concretas. É também propósito desta formação criar um sentido individual de responsabilidade social, potenciando o papel de agente ativo na promoção das liberdades e garantias individuais não só nacionais, mas também mundiais, com garantia da sua individualidade expressiva e emocional.

Observações: Programa desenvolvido pela Comissão de Ética da ESS-P.Porto com o objetivo de promover a cooperação entre diferentes intervenientes, de forma a permitir a reflexão e o pensamento crítico sobre desafios éticos da atualidade.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instalações da Escola Superior de Saúde do Politécnico do Porto, localizada na Rua Dr. António Bernardino de Almeida, nº 400, 4200-072 Os estagiários devem estar na instituição pelas 9:30 horas de forma a ser realizada uma breve apresentação dos diferentes espaços. Hora: 9H30
Pessoa de contacto: Pedro Manuel Ribeiro da Rocha Monteiro

Inscrição


1732. Descoberta de novos anticancerígenos aplicando metodologias inovadoras: Screening farmacológico virtual


Instituição: Centro de Química (CQUM), Universidade Minho
Responsável: Maria Alice Carvalho
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria Alice Carvalho


Descrição: O cancro continua a ser uma doença devastadora, para a qual a comunidade científica ainda não encontrou solução. Apesar de haver um número significativo de medicamentos anticancerígenos, atualmente continua a haver alguns tipos de cancro para os quais não há tratamento. Por outro lado, os medicamentos em uso apresentam muitos efeitos secundários que causam enorme desconforto ao paciente durante o tratamento.
Num futuro próximo a situação será particularmente grave pois a Organização Mundial de Saúde prevê um aumento de número de novos casos de cancro de 70%. Para a resolução do problema a descoberta de novos fármacos, mais eficazes e seletivos, é fundamental.
No nosso laboratório está em desenvolvimento um projeto de descoberta de novos anticancerígenos aplicando algumas metodologias recentes de descoberta de fármacos. Os resultados obtidos recentemente permitiram identificar uma nova família de moléculas muito ativa contra um tipo de cancro para o qual ainda não existem medicamentos.
Neste projeto pretende-se que o aluno participe no processo de criação de um novo potencial anticancerígeno que foi desenhado para interatuar com um alvo biológico específico envolvido no cancro. Além da síntese será efetuada a caraterização da amostra por métodos analíticos e espetroscópicos.

Observações: O cancro continua a ser uma doença devastadora, para a qual a comunidade científica ainda não encontrou solução. Apesar de haver um número significativo de medicamentos anticancerígenos, atualmente continua a haver alguns tipos de cancro para os quais não há tratamento. Por outro lado, os medicamentos em uso apresentam muitos efeitos secundários que causam enorme desconforto ao paciente durante o tratamento.
Num futuro próximo a situação será particularmente grave pois a Organização Mundial de Saúde prevê um aumento de número de novos casos de cancro de 70%. Para a resolução do problema a descoberta de novos fármacos, mais eficazes e seletivos, é fundamental.
No nosso laboratório está em desenvolvimento um projeto de descoberta de novos anticancerígenos aplicando algumas metodologias recentes de descoberta de fármacos. Os resultados obtidos recentemente permitiram identificar uma nova família de moléculas muito ativa contra um tipo de cancro para o qual ainda não existem medicamentos.
Neste projeto pretende-se que o aluno participe no processo de criação de um novo potencial anticancerígeno que foi desenhado para interatuar com um alvo biológico específico envolvido no cancro. Além da síntese será efetuada a caraterização da amostra por métodos analíticos e espetroscópicos.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Campus de Gualtar, junto ao Prometeu Hora: 9:30 AM
Pessoa de contacto: Maria Alice Carvalho

Estágio Esgotado


1632. Desenvolvimento de Fármacos Anti-convulsivantes


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Maria de Jesus Saldanha Rocha
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Química
Data: de 27-06-2022 a 01-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria de Jesus Perry Maria Eduarda Mendes


Descrição: A Epilepsia ocupa o 4º lugar nas doenças neurológicas. Sabe-se que 1 em cada 26 pessoas desenvolverá epilepsia em qualquer altura da sua vida.
Para além da doença em si condicionar a vida dos doentes, os tratamentos médicos e cirúrgicos utilizados estão associados a um número elevado de efeitos secundários adversos. Como os anti-convulsivantes existentes partilham estes efeitos secundários (sedação, apatia, irritabilidade, dificuldade de falar, depressão, etc…), verifica-se que muitos pacientes abandonam as terapêuticas. Neste projecto pretende-se que os alunos se envolvam na síntese, purificação, identificação estrutural e estudo de propriedades moleculares de um anti-convulsivante, com a dinâmica própria das metodologias aplicadas pela química terapêutica no desenvolvimento de fármacos. No final ser-lhes-á proporcionada a apresentação e discussão dos resultados alcançados por recurso a aplicações multimédia.

Observações: Trazer bata.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 9:00:00 AM
Pessoa de contacto: Maria Jesus Perry

Estágio Esgotado


1578. Desenvolvimento de Throttle Quadrant para cockpit Airbus A320


Instituição: Centro de Investigação em Digitalização e Robótica Inteligente (CeDRI), Instituto Politécnico de Bragança
Responsável: José Augusto Carvalho
Nº Alunos: 2
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Física
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): José Augusto Carvalho


Descrição: O Instituto Politécnico de Bragança está a desenvolver uma réplica de um cockpit de aeronaves Airbus A32x. O cockpit consiste no conjunto de módulos que compõem os sistemas do avião. Estes sistemas estão ligados através de redes de comunicação Ethernet e CAN de forma a comunicarem entre si e o simulador de voo XPlane. Neste estágio propõe-se o desenvolvimento de uma interface física para comando da potência dos motores do Airbus A32x.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Escola Superior de Tecnologia do Instituto Politécnico de Bragança Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: José Augusto Carvalho

Estágio Esgotado


1575. Diferentes abordagens terapêuticas contra o cancro do colo do útero


Instituição: Centro de Investigação em Ciências da Saúde (CICS), Universidade da Beira Interior
Responsável: Ângela Maria Almeida de Sousa
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Tecnologia, Ciências da Saúde
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ângela Sousa_ Diana Gomes_ Dalinda Eusébio_ Diana Pereira.


Descrição: O presente projeto tem como objetivo integrar os alunos no grupo de investigação de “Biopharmaceuticals and Biomaterials” do Centro de Investigação em Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior (CICS-UBI) e mostrar diferentes abordagens terapêuticas, inovadoras e personalizadas, que estão a ser desenvolvidas neste grupo de investigação, contra o cancro do colo do útero resultante da infeção persistente do Vírus do Papiloma Humano (HPV). Assim, os alunos terão contacto com estratégias terapêuticas baseadas em terapia génica e descoberta de novos fármacos anti-HPV que podem ser exploradas em separado ou combinado para eliminar as oncoproteínas do HPV causadoras deste tipo de cancro. Os alunos irão realizar técnicas de biotecnologia para a biossíntese, extração, purificação e formulação/caraterização de sistemas de entrega do vetor de DNA às células cancerígenas que será usado na terapia génica. Também irão ter contacto com programas bioinformáticos para prever os potenciais fármacos anti-HPV que serão depois aplicados em estudos in vitro às células cancerígenas HPV positivas, negativas e células não cancerígenas, para verificar se estas moléculas terão um efeito específico somente em células cancerígenas infetadas por HPV. Com este estágio, também se pretende promover o conhecimento científico num ambiente a que os alunos do Secundário normalmente não têm acesso, de forma a abrir novos horizontes caso queiram optar por estas linhas de trabalho no futuro.

Observações: Na semana de 18 a 22 de julho de 2022, o Centro de Investigação em Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior (CICS-UBI) abre as portas a alunos do secundário (do 9º ao 12º ano) com o projeto “Diferentes abordagens terapêuticas contra o cancro do colo do útero” integrado no programa “Ciência Viva no Laboratório: Criar futuro 2022”.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Portaria da Faculdade de Ciências da Saúde, localizada próximo ao Hospital Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Diana Gomes_ Dalinda Eusébio_ Diana Pereira.

Estágio Esgotado


1737. Dispositivo para mistura de cores da luz visível


Instituição: Departamento de Física, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Armando da Assunção Soares
Nº Alunos: 2
Anos: , 11º, 10º, 12º
Área: Informática, Informática
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Armando Soares, Adelaide Andrade, Liliana Caramelo e Marco Naia


Descrição: O estágio consiste na realização de trabalho prático/experimental sobre a mistura de cores da luz visível. Os estagiários estarão envolvidos na construção de dois dispositivos para a mistura de cores da luz visível: um utiliza a cor da luz emitida por um monitor e outro utiliza LEDs (vermelho, verde, azul e RGB) controlados por potenciómetros e uma placa de Arduino. Os estagiários também terão a oportunidade de participar na recolha de amostras vegetais do Jardim Botânico da UTAD para impressão fotográfica ativada pela radiação solar. Os estagiários irão lidar com conceitos de óptica, eletrónica, informática e fotografia.

Observações: Dispositivo para mistura de cores da luz visível

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: F3.24, Dep Fisica (Polo II ECT-UTAD) Hora: 11h:30
Pessoa de contacto: Armando Soares

Estágio Esgotado


1694. E se aplicarmos teias magnéticas em medicina?


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: João Paulo Borges
Nº Alunos: 4
Anos: 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): João Paulo Borges Paula Soares Adriana Gonçalves


Descrição: O uso potencial de nanofibras em aplicações na área da saúde é variado: implantes para engenharia de tecidos, veículos para libertação controlada de fármacos, em diagnóstico e instrumentação, tecidos protetores contra agentes ambientais ou infeciosos nos hospitais, entre outros. Nanofibras de polímeros (o que são?!) biocompatíveis e biodegradáveis têm sido usadas como substratos para tecidos de vasos sanguíneos, cartilagem, osso, nervos ou para recobrimento de feridas. A grande vantagem das nanofibras em aplicações em medicina regenerativa/Engenharia de Tecidos (o que significa?!) reside, fundamentalmente, nas elevadas razão área superficial/volume e permeabilidade.
Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h.
Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no DCM.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Porta Principal do edifício II - DCM Hora: 10:00h
Pessoa de contacto: Adriana Gonçalves

Estágio Esgotado


1532. Ecologia e Ordenamento de Pato-real no Verão


Instituição: Centro de Estudos Florestais (CEF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: drodrigues@esac.pt
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Geografia
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): David Rodrigues


Descrição: Durante o estágio serão desenvolvidas actividades de captura, marcação e observação de patos selvagens na Reserva Natural das Dunas de S. Jacinto (de segunda a quinta-feira), de forma a quantificarem-se os efectivos que estão a utilizar a área, assim como permitir estimar as taxas de sobrevivência dos indivíduos que utilizam a reserva. Para o efeito, os patos serão marcados com anilhas metálicas e com marcadores nasais – ver nasal saddles em www.pt-ducks.com. Para a observação de aves marcadas utilizam-se binóculos e telescópios. Os estagiários irão assim participar nos trabalhos de investigação que têm decorrido no local desde 1993.
A sexta-feira será utilizada para a digitalização dos dados recolhidos, ver como podem ser tratados, e para a realização dum poster e duma apresentação ppt sobre as atividades realizadas.

Observações: Para as dormidas em S. Jacinto (gratuitas), os estagiários terão de levar saco cama, almofada e toalhas de banho. Deverão trazer pelo menos 2 mudas de roupa (com calças) e botas para o trabalho de campo, assim como repelente de insectos. Os estagiários que tiverem binóculos e/ou telescópios deverão trazê-los – serão emprestados a quem não tiver, mas poderão ter de os utilizar alternadamente. Estágio com possibilidade de oferta de alojamento gratuito para os candidatos de fora da zona. As refeições serão fornecidas gratuitamente.
Nos 2 dias de capturas os alunos terão de acordar de madrugada.
Por motivos da logística, só serão aceites os alunos que se inscreverem e confirmarem a aceitação do estágio até ao dia 7 de julho!

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Centro Interpretativo da Reserva Natural das Dunas de São Jacinto Hora: 11:00:00
Pessoa de contacto: David Rodrigues

Estágio Esgotado


1785. Efeito da pressão elevada na fagocitose das células da microglia


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Ana Raquel Santiago
Nº Alunos: 2
Anos: 12º
Área: Biologia
Data: de 25-07-2022 a 29-07-2022 Horário: Tarde
Investigador(es): Ana Raquel Santiago Raquel Sofia Freitas Boia


Descrição: O glaucoma é uma das principais causas de cegueira a nível mundial e o aumento da pressão intraocular é um dos principais fatores de risco para desenvolver a doença. Neste estágio vamos estudar o efeito da pressão elevada na reatividade das células da microglia, as células residentes do Sistema Nervoso Central com funções imunes. Vais ter oportunidade de preparar culturas de células da microglia, expor as células a pressão elevada numa câmara apropriada e realizar um ensaio de fagocitose com microesferas fluorescentes. No final vamos observar os resultados obtidos no microscópio de fluorescência e tirar as conclusões do estudo.

Observações: O glaucoma é uma das principais causas de cegueira a nível mundial e o aumento da pressão intraocular é um dos principais fatores de risco para desenvolver a doença. Neste estágio vamos estudar o efeito da pressão elevada na reatividade das células da microglia, as células residentes do Sistema Nervoso Central com funções imunes. Neste estágio vai ser possível compreender as vantagens do uso de cultura de células para conhecer melhor os mecanismos das doenças para que possamos identificar novos tratamentos.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada Edifício iCBR, Polo III da Universidde de Coimbra. Pessoa de contacto: Raquel Santiago Hora: 14h
Pessoa de contacto: Ana Raquel Santiago

Estágio Esgotado


1516. Efeito de métodos de confeção em diferentes alimentos da Roda da Alimentação Mediterrânica


Instituição: NOVA Medical School
Responsável: ana.faria@nms.unl.pt
Nº Alunos: 5
Anos: 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Ana Faria


Descrição: O processamento alimentar determina a qualidade nutricional dos alimentos no momento de consumo, podendo ter um impacto benéfico ou prejudicial à saúde. Neste estágio propomos dar a conhecer as principais características dos diferentes grupos da Roda da Alimentação Mediterrânica, compreendendo as alterações ocorridas durante os processos culinários e aplicá-los no contexto de uma alimentação saudável, preservando o valor nutricional dos alimentos. Pretendemos aplicar diferentes métodos culinários e verificar as alterações que ocorrem ao nível da cor e textura dos alimentos. Especificamente, demonstrar-se-á como a ação do calor e do pH provoca alterações na cor dos hortícolas (brócolos e couve roxa) através da transferência dos pigmentos hidrossolúveis (que se dissolvem na água) e sensíveis à temperatura para a água, bem como as estratégias que podemos adotar para minimizar a perda de nutrientes. Daremos ainda a conhecer a ciência por detrás do processo de crescimento do pão, demostrando qual o papel dos diferentes ingredientes que o constituem e de que forma podemos isolar o seu principal componente proteico (rede de glúten).

Observações: https://www.nms.unl.pt/pt-pt/investigacao/grupos-de-investigacao/detalhe/n/metabolismo-e-nutricao

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Sede da Nova Medical School - Campo dos Mártires da Pátria, nº 130 Hora: 09:30:00
Pessoa de contacto: Ana Faria

Inscrição


1502. Efeitos da acidificação dos oceanos no cérebro dos peixes


Instituição: Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), Universidade do Algarve
Responsável: zvelez@ualg.pt
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 12º, 11º
Área: Biologia
Data: de 04-07-2022 a 08-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Zélia Velez


Descrição: Existem evidências para a ocorrência de alterações comportamentais em diferentes espécies de peixes quando expostas às condições de acidificação dos oceanos previstas para o final do corrente século. O nosso objectivo é compreender as alterações a nível do sistema nervoso central (cérebro) que estão na origem das alterações comportamentais descritas. O objectivo do projecto de trabalho proposto para este estágio é avaliar através da técnica de eletroencefalograma as respostas neuronais de pequenos tubarões da costa Portuguesa a diferentes estímulos olfativos, quando expostos a água control (pH8.2_ PCO2 400) e a água acidificada (pH7.7_ PCO2 1000). Durante o estágio os alunos irão aprender a preparar amostras, assistir e participar nas experiências de electrofisiologia, fazer as análises de monitorização da água dos tanques e participar em todas as rotinas diárias do laboratório.

Observações: Não estão previstas atividades durante o fim-de-semana, pelo que não estão contempladas refeições durante este período. Só será assegurado o alojamento a alunos deslocados.
Para trabalhos de laboratório, o aluno deverá trazer e usar a sua bata pessoal.
Para trabalho e saídas de campo, o aluno deverá usar protetor solar, chapéu e beber água com frequência, por causa do calor.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Frente ao edf. 7 - campus de Gambelas da UAlg Hora: 10:00:00
Pessoa de contacto: Zélia Velez

Estágio Esgotado


1526. Estudo do aumento da salinidade no Rio Tejo


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Manuel Matos
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Química
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Manuel Matos Nelson Frade de Silva Hugo Félix da Silva


Descrição: Uma das características mais marcantes da água do mar é o seu sabor salgado. Esse sabor é causado por sais dissolvidos na água. Os iões de cloreto (Cl–) e de sódio (Na+), juntos, representam mais de 86% de todas as substâncias dissolvidas na água do mar. Além destes, a água do mar contém ainda, em percentagem significativa, os iões sulfato (SO42–), magnésio (Mg2+), cálcio (Ca2+) e potássio (K+).
Nos rios que desaguam no mar é normal a mistura de água doce com água salgada na zona da foz. Temos o exemplo do Rio Tejo em que no seu estuário, a água tem praticamente a salinidade (teor total de sal) da água do mar. Este efeito diminui à medida que nos afastamos da foz e a água do rio apresenta as características de “água doce”.
A salinidade da água do rio Tejo, em particular tem um impacto importante nas culturas agrícolas existentes ao longo das suas margens, que diminuem a sua produtividade podendo mesmo secar. Este efeito é particularmente importante na zona da Lezíria em que a água do Rio Tejo é usada para a rega de grandes áreas de cultivo.
A salinidade de uma água pode ser avaliada através da medição de diversos parâmetros, como por exemplo da sua condutividade elétrica. Esta será tanto maior, quanto maior for a concentração de iões na água.
Como valores típicos, refira-se que uma a água pura apresenta um valor de condutividade de aproximadamente 0,055 μS.cm-1, a água da torneira apresenta um valor de aproximadamente 50-1000 μS.cm-1 e a água do mar apresenta um valor de aproximadamente 53000 μS.cm-1.
Neste trabalho estudaremos a evolução da salinidade do Rio Tejo entre Lisboa e Vila-Franca-de- Xira. Serão recolhidas amostras de água do rio em vários locais e será medida a sua salinidade, pH e temperatura. Com base nos resultados obtidos neste trabalho, será elaborado um mapa de salinidade entre Lisboa e Vila Franca de Xira.

Vem ajudar-nos a analisar a salinidade da água do nosso rio !!!!

Observações: Encontro no Átrio no topo da Escadaria Principal. Frente ao portão de entrada do ISEL.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio Principal (edif. P), ISEL, R. Cons. Emidio Navarro, 1, 1900-007 Lisboa Hora: 10:30:00 AM
Pessoa de contacto: Manuel Matos

Inscrição


1934. Evaluating biofertilizing strains


Instituição: ITQB NOVA - Instituto de Tecnologia Química e Biológica António Xavier da Universidade NOVA de Lisboa
Responsável: Renata Ramalho
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 22-08-2022 a 02-09-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Dr. Juan Ignacio Vilchez, Ana Sofia Santos, Inês Romão


Descrição: Biofertilizers are the new generation of biotechnological tools for a sustainable agriculture management. They are based on bacteria capable of interacting with plants in a beneficial way. They can help plants to grow better, resist stresses and fight pests and pathogens. To identify them, we usually isolate them from the environment and later they must be evaluated by screening to select the most suitable ones. Thus, we can characterize the strains by their plant growth promoting abilities. The ability to enhance the presence of nutrients, such as the production of siderophores to capture metal ions, or the solubilization of phosphate to make it more available, are some of the most important abilities. The presence of these metal ions is necessary for many developmental processes in plants (such as the presence of iron to carry out chlorophyll-mediated photosynthesis, or the presence of manganese for signalling between cells during several developmental phases). On the other hand, phosphate is one of the primary nutrients, but it is usually in an insoluble state, so plants cannot easily acquire it. Moreover, the production of phytohormones is very relevant for the development of plants. Bacteria, are capable of producing, for example, aux-ins, a phytohormone capable of stimulating root growth and the production of secondary roots. Finally, many bacteria can carry out the above mechanisms, but cannot colonize the roots. To choose the most suitable ones, it would be necessary for them to show some colonization mechanism, such as the production of biofilm. In this sense, we propose a screening activity to evaluate which strains isolated from the soil could be used as biofertilizers in plants. For this we will carry out a series of semi-solid plate tests, as well as some rapid colorimetry tests for the different skills explained above. These biochemical tests could be complemented with tests in plants, thus evaluating if the candidates were correctly chosen to be used as biofertilizers.
The team is composed of national and international researchers. Therefore, it is important that you feel comfortable working in English.
If the students prefer, the internship can be done in the afternoon instead of in the morning.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: ITQB NOVA Main Entrance Hora: 10h
Pessoa de contacto: Dr. Juan Ignacio Vilchez, Ana Sofia Santos, Inês Romão

Inscrição


1708. Farmacogenética no Verão


Instituição: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente CISA.ESS| P.Porto
Responsável: Marlene Santos
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Marlene Elisabete Moreira Santos Lima Ana Isabel de Freitas Tavares de Oliveira Cláudia Marta Libreiro de Pinho Fernando Xavier Ferreira Moreira Patricia Carla Santos Correia Rita Mónica Ferraz Ferreira de Oliveira


Descrição: A Farmacogenética é uma área da farmacologia clínica que estuda o impacto das variações do genoma dos indivíduos na resposta e reações adversas aos fármacos, com o objetivo de personalizar a terapêutica. Normalmente procuram identificar-se genes que modulem a resposta aos fármacos, afetando a sua farmacocinética e/ou a sua farmacodinâmica.
Neste estágio, os estudantes vão percorrer as etapas da investigação de um estudo de farmacogenética, procurando avaliar o impacto de um SNP na resposta à terapêutica com um fármaco antidepressor.

Observações: -

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Escola Superior de Saúde - Instituto Politécnico do Porto Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Marlene Santos

Estágio Esgotado


1725. Faz do Sol a tua Fonte de Energia


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Manuel João Mendes
Nº Alunos: 4
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Química
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Dr. Antonio Vicente e Guilherme Ribeiro


Descrição: Sabias que a energia solar que chega à Terra é 1000 vezes superior a toda a energia consumida no planeta?
Neste estágio vais aprender a aproveitá-la com células solares que funcionam à base de pigmentos vegetais (ex: framboesas, morangos, amoras, folhas) e a aplicá-las para alimentar circuitos eletrónicos (ex: os teus equipamento favoritos).
Vais aprender acerca de alguns processos de fabrico de células solares em laboratório, acerca do seu funcionamento e aplicações no mundo real.
Vamos também dimensionar e construir carregadores solares flexíveis para dispositivos electrónicos (telemóveis, tablets, ou outros à tua escolha), para integrar em qualquer lado (ex: em roupas ou mochilas fotovoltaicas). Assim poderás alimentar todos os teus dispositivos portáteis onde quer que estejas só com a luz solar!

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Porta principal do edifício II - DCM (Univ. Nova de Lisboa, Campus de Caparica) Hora: 10h
Pessoa de contacto: Manuel Joao de Moura Dias Mendes

Estágio Esgotado


1686. Geometria Tropical


Instituição: Centro de Matemática e Aplicações (CMA), Universidade NOVA de Lisboa
Responsável: ana casimiro
Nº Alunos: 5
Anos: 12º
Área: Biologia, Matemática
Data: de 04-07-2022 a 08-07-2022 Horário: Tarde
Investigador(es): Ana Cristina Casimiro


Descrição: O adjetivo Tropical foi dado em honra ao Investigador em Ciências de Computação brasileiro Inre Simon, a consolidação da sua teoria remonta aos finais do anos 90 do século passado. Originalmente apareceu de considerações de álgebra tropical, esta motivada por questões em ciências de computação. O grande objetivo desta Geometria é transformar questões de variedades algébricas (conjuntos dados por zeros de polinómios) em questões sobre complexos de poliedros (objetos combinatórios que codificam alguns aspetos geométricos das variedades algébricas). Neste momento a geometria tropical tem aplicações em muitas áreas como geometria algébrica e enumerativa, simetria de espelho, biologia matemática, complexidade computacional, estatística algébrica,... O projeto consiste em entender os objetos e operações nesta álgebra e geometria e compreender a ligação entre o mundo clássico e o tropical. Vários problemas em aberto podem ser considerados.

Observações: https://www.dm.fct.unl.pt

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Ed VII - Departamento de Matemática NOVA SST | FCT NOVA - Campus de Caparica Hora: 13h
Pessoa de contacto: Ana Cristina Casimiro

Inscrição


1612. Identificação de metabolitos voláteis em fluidos biológicos potenciais biomarcadores de patologias oncológicas


Instituição: Centro de Química da Madeira (CQM), Universidade da Madeira
Responsável: José Câmara
Nº Alunos: 3
Anos: 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): José S. Câmara


Descrição: A composição volátil de diferentes fluidos biológicos (saliva, urina, ar exalado), resultante dos diferentes processos metabólicos, tem sido recentemente investigada como estratégia não invasiva para o diagnóstico de diferentes patologias incluindo o cancro. Neste contexto emerge um crescente interesse cientifico na avaliação do potencial dos compostos voláteis presentes na urina, para fins de diagnóstico clínico. Assim, neste trabalho iremos estabelecer o perfil volatómico urinário de indivíduos com cancro da próstata e compará-lo com indivíduos saudáveis como estratégia para identificar compostos voláteis potenciais biomarcadores deste tipo de cancro. Para isso usaremos a microextração em fase sólida em modo espaço de cabeça (HS-SPME) para a extração dos compostos voláteis, combinada com a cromatografia gasosa-espectrometria de massa (GC-MS) para a identificação dos compostos isolados. Os dados obtidos serão tratados com recurso a ferramentas estatísticas avançadas de forma a evidenciar as possíveis correlações obtidas.

Observações: Neste estágio iremos estabelecer o perfil volatómico urinário de indivíduos com cancro da próstata e compará-lo com indivíduos saudáveis como estratégia para identificar compostos voláteis potenciais biomarcadores deste tipo de cancro. Para isso usaremos a microextração em fase sólida em modo espaço de cabeça (HS-SPME) para a extração dos compostos voláteis, combinada com a cromatografia gasosa-espectrometria de massa (GC-MS) para a identificação dos compostos isolados. Os dados obtidos serão tratados com recurso a ferramentas estatísticas avançadas de forma a evidenciar as possíveis correlações obtidas.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Universidade da Madeira. Campus da Penteada. Piso 0, sala 0.57. Dia 19 Julho. Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: José Sousa Câmara

Estágio Esgotado


1711. Impressão 3D de Materiais


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Isabel Maria Mercês Ferreira
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Tecnologia
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Miguel Brito João Carmo


Descrição: Diferentes tipos de materiais podem ser impressos em 3D. Este estágio é dedicado à impressão dos que podem ser aplicados na biomedicina e os supercondutores, que levitam a baixa temperatura. Para utilizar as impressoras é necessária uma aprendizagem sobre o desenho 3D de peças e a sua transferência adequada para o software da impressora. As etapas subsequentes incluem a formação de pastas e sua impressão ou a impressão de filamento de modo a obter a peça com a geometria desenhada.

Observações: A investigação nesta área é recente no departamento de ciência dos materiais mas anda a pare da investigação mais inovadora realizada a nível mundial. O estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Porta principal do Edifício II - DCM Hora: 10h
Pessoa de contacto: Miguel Brito

Estágio Esgotado


1716. Impressão 3D de materiais reciclados


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: João Pedro Oliveira
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Tecnologia
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): João Pedro Oliveira Rui Gonçalves


Descrição: A reciclagem de plásticos e um dos grandes problemas ambientais da humanidade. Por isso,é preciso arranjar maneira de dar uma nova vida aos plásticos em fim de vida e uma das opções é através da impressão 3D para o fabrico de novos componentes.
Nesta actividade irás ver (e fazer) impressão 3D de plásticos reciclados e verificar como as suas propriedades mecânicas e superficiais podem ser modificadas. Além disso terás igualmente a oportunidade de fabricar as tuas próprias peças de modo a veres o potencial desta tecnologia revolucionária.
Vem ajudar o nosso planeta através da reutilização de plásticos para a impressão 3D.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Porta principal do edíficio II - DCM Hora: 10.00
Pessoa de contacto: Rui Gonçalves

Estágio Esgotado


1756. Impressão de tintas inteligentes


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Emanuel Abreu Antunes Carlos
Nº Alunos: 4
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Tecnologia, Sociologia
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Pedro Moreira Raquel Martins


Descrição: Criar dispositivos electrónicos de baixo custo é muito importante para o futuro da nossa sociedade. A utilização de materiais mais abundantes e amigos do ambiente, e de tecnologias de processamento de baixo custo, como a impressão, são vitais para este objectivo. Neste trabalho podes desenhar e criar circuitos eletrónicos simples utilizando uma impressora similar à que tens em casa, mas que consegue imprimir tintas condutoras à base de nanoparticulas (10000 vezes mais pequenas que o diâmetro do teu fio de cabelo).

Este estágio disponibiliza almoços.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Porta principal do Edificio II - DCM Hora: 10:00h
Pessoa de contacto: Emanuel Abreu Antunes Carlos

Estágio Esgotado


1800. Iniciação à Eletrónica e Comunicações 5G (IEC-5G)


Instituição: Instituto de Telecomunicações (IT)
Responsável: Fernando José da Silva Velez
Nº Alunos: 12
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Tecnologia, Ciências da Saúde, Física, Informática, Informática
Data: de 04-07-2022 a 08-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): António Reis Bahram Khan José Pacheco de Carvalho Ivan Pires João Sequeira Érica Pungo Virginie Felizardo Nuno Pombo Hugo Proença Emanuel Teixeira Rui Filipe Rosa Paulo Rui Manuel Costa Pedro Sebastião Rui Barata


Descrição: [DIA 1] INTRODUÇÃO E MEDIÇÕES EM RADIOFREQUÊNCIA EM AMBIENTE URBANO (9h30): Receção aos participantes_ 10:00 Introdução à Eletrónica_ 11:00 Pausa_ 11h20m Introdução às Telecomunicações, seguida de visita aos Laboratórios do Dep.de Física_ 12:30 Almoço_ 14:00 Introdução à montagem de “kits” básicos de Eletrónica (temporizador)_ 15:30 Pausa_ 15:45 Trabalho experimental: medições da potência do sinal recebido em redes móveis 5G_ Introdução às Telecomunicações. Como se dimensiona uma ligação rádio? 16:45 Visita aos Laboratórios do DEM e encerramento do dia_ 19:15 Jantar na cantina de Santo António.
[DIA 2] MONTAGEM DE KITS E RECOLHA DE ENERGIA ELETROMAGNÉTICA DO AMBIENTE (10h00) Introdução à conceção e produção de placas de circuito impresso - montagem de kits_ 11:00 Pausa_ 11:20 Biosinais_ 11:55 Visita aos Laboratórios do Dep. de informática e do IT (incluindo biosinais) 12:30 Almoço_ 14:00 Wearable Technologies & Recolha de Energia Eletromagnética do Ambiente_ 15:30 Pausa_ 15:45 Visita ao Museu dos Lanifícios da Universidade da Beira Interior 17:00 Visita ao Data Center da Covilhã_ 19:15 Jantar na cantina de Santo António.
[DIA 3] DRONES AÉREOS, RECONHECIMENTO DE PADRÕES, E BIOSINAIS
10h00 Introdução aos drones aéreos – conceção e montagem_ 11:00 Pausa_ 11:20 Introdução aos drones aéreos – experiências de comunicação com tecnologia 4G e experiências de campo_ 12:30 Almoço_ 14:00 Introdução à conceção e produção de placas de circuito impresso - montagem de kits_ 15:00 Reconhecimento de padrões (SOCIA Lab)_ 15:45 Pausa_ 16:00 Conceção e produção de placas de circuito impresso - montagem de kits (continuação)_ 16:45 Piscina Praia do Jardim do Lago (a confirmar)_ 19:30 Jantar livre no Serra Shopping.
[DIA 4] WEARABLE TECHNOLOGIES, COMUNICAÇÕES MÓVEIS, APRESENTAÇÃO DOS NÚCLEOS E VISITA À ALTRAN, JANTAR DE DESPEDIDA 9h30 Comunicações móveis 5G (New Radio)_ 10h15 Small Cells, Open RAN and Carrier Aggregation_ 10h30 Pausa Aplicações da Internet das Coisas_ 11:30 Apresentação breve dos núcleos dos alunos_ 12:00 Introdução ao desenho de um circuito impresso 12:30 Almoço_ 13:30 Visita à CAPEGEMI, no Fundão_ 15:45 Pausa_ 16:00 Implementação de comunicações em Software Defined Radio com srsRAN e desafios das redes de próxima geração_ 19:00 Jantar de despedida.
[DIA 5] ICT APLICADA À SAÚDE E CONCLUSÃO DOS KITS 10h15 Rui Costa, ICT na Faculdade de Ciências da Saúde_ 11:00 Pausa_ 11h20 Produção dos circuitos impressos_ 12:30 Almoço_ 14:00 Conclusão dos “kits”, experiências_ 15h30 Conclusão do estágio_ 16:30 Despedida.

Observações: Este estágio aborda os básicos de eletrónica e de telecomunicações móveis e sem fios. Corresponde a 25 horas (3 de manhã e 2 à tarde, durante 5 dias). Permitirá um contacto dos alunos com algumas das aplicações inovadoras da eletrónica e das redes de comunicação, através da imersão no contexto de investigação e desenvolvimento do Instituto de Telecomunicações e realização de visitas e experiências. Incluirá sessões conceptuais, trabalhos de laboratório com montagem de “kits” de eletrónica, técnicas básicas de produção de circuitos impressos, realização experimental de medições de potência recebida, débito binário e outras grandezas relevantes em sistemas móveis 5G. Os estagiários vão ter contato com a montagem de ligações simples ponto-multi-ponto e a verificação experimental do desempenho, assim como com os principais desafios de investigação e tecnológicos para o desenvolvimento das comunicações móveis e sem fios no século XXI (por exemplo, células pequenas terrestres e baseadas em drones aéreos, Open RAN e funcionaidades de “splitting”, processamento espacial e MIMO massivo).

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório do Instituto de Telecomunicações (sala 8.16), Departamento de Engenharia Eletromecânica, na Faculdade de Engenharia, UBI, Calçada Fonte do Lameiro, 6201-001 Covilhã – o estágio realiza-se no Instituto de Telecomunicações (IT), delegação da Covilhã (uma delegação do IT-Lisboa). Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Fernando José da Silva Velez

Estágio Esgotado


1651. Introdução aos Biossinais (INBIO-1)


Instituição: Instituto de Telecomunicações (IT)
Responsável: Hugo Plácido da Silva
Nº Alunos: 6
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Tecnologia, Ciências da Saúde
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Hugo Plácido da Silva


Descrição: [DIA 1]
09h30-10h00: Introdução ao Curso
10h00-10h30: Apresentação do IST e do DBE
10h30-11h00: Apresentação do IT e do DEEC
11h30-13h00: Introdução aos Bio-sinais. Compreender os principais fenómenos que ocorrem no corpo humano e o papel dos mesmos nas principais funções corporais.
14h30-15h30: Aprender a fazer placas de circuito impresso. Apresentação do processo de fabrico de circuitos impressos. Visita ao laboratório de circuitos impressos do DEEC.
15h30-16h30: Aprender a soldar
16h30-17h30: Apresentação dos “kits” a montar

[DIA 2]
09h30-11h00: Modelação de Sistemas Fisiológicos. Desenvolvimento de organóides a partir de células estaminais pluripotentes induzidas humanas (hiPSCs), uma ferramenta poderosa que pode ser usada para modelar o desenvolvimento de sistemas fisiológicos.
11h30-13h00: Instrumentação e Aquisição de Bio-Sinais. Principais conceitos e ferramentas técnicas, que estão na base dos processos modernos de aquisição de bio-sinais suportada por dispositivos de hardware.
14h30-16h30: Montagem dos “kits”
16h30-17h30: Visita a Spin-off

[DIA 3]
09h30-11h00: Processamento de Sinais em Bioengenharia. Conceitos básicos de sinais, incluindo transformações da variável independente, exponenciais e sinusóides, impulso unitário e suas derivadas e degrau unitário.
11h30-13h00: Princípios de Programação com Arduino. Apresentação do ambiente integrado de desenvolvimento (IDE) do Arduino e a estrutura usada na programação da placa.
14h30-16h00: Montagem dos “kits”
16h00-17h30: Visita ao Museu Faraday do IST

[DIA 4]
09h30-11h00: Inteligência Artificial em Bioengenharia. Introdução a técnicas de aprendizagem automática e exploração de dados, bem como a sua aplicação transversal a problemas e dados da vida real.
11h30-13h00: Fotopletismografia. Descrever os diferentes métodos de medição cardiovascular com base em variações cromáticas medidas à superfície da pele, e como é possível implementar este tipo de técnicas num smartphone.
14h30-16h30: Montagem dos “kits”
16h30-17h30: Visita ao Demonstrador Microwave Medical Imaging (MWI). Apresentação do demonstrador laboratorial de MWI desenvolvido no IT como potencial técnica de imagem complementar ás tecnologias tradicionais de imagiologia médica (que são dispendiosas, requerem grandes infraestruturas e podem representar riscos à saúde).

[DIA 5]
09h30-11h00: Codificação e Análise de Vídeo. Princípios de codificação de imagem e vídeo, explicando os motivos de sucesso da família de normas MPEG, bem como aspectos de análise de imagem e vídeo, ilustrando-se com o caso dos sistemas de reconhecimento biométrico.
11h30-13h00: Energia sem Fios. Princípios de operação de um sistema de transferência de energia por via electromagnética, isto é, sem a existência de qualquer contacto mecânico. Como construir? Noção de isolamento galvânico.
14h30-16h30: Teste dos “kits”
Teste dos “kits” de Arduino e realização de experiências para observar a variação da sua frequência cardíaca em tempo real.
17h00-17h30: Encerramento do Curso

Observações: Este estágio pretende fazer uma introdução aos biossinais, instrumentação biomédica e telecomunicações. Corresponde a 30 horas (3 de manhã e 3 de tarde durante 5 dias). As manhãs são dedicadas a apresentações em grupo, visitas a laboratórios e sessões experimentais. Durante as tardes os estagiários vão dedicar-se a montar “kits” de aquisição de biossinais e experimentar sensores biomédicos em primeira mão. Os estagiários vão ter contacto com as técnicas de fabrico e teste de circuitos impressos, soldar os componentes dos “kits”, fabricar alguns dos componentes a utilizar e testar os circuitos no final. O programa de apresentações em grupo englobará: introdução à engenharia biomédica, fisiologia de sistemas, sinais e sistemas, fundamentos de instrumentação biomédica, inteligência artificial, comunicações em rede e Internet, comunicações móveis, codificação e análise de vídeo, e transmissão de energia sem fios.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio da Torre Norte do IST Hora: 9:00:00 AM
Pessoa de contacto: Hugo Plácido da Silva

Inscrição


1652. Introdução aos Biossinais (INBIO-2)


Instituição: Instituto de Telecomunicações (IT)
Responsável: afred@lx.it.pt
Nº Alunos: 6
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Tecnologia, Ciências da Saúde
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Luisa Nobre Fred


Descrição: [DIA 1]
09h30-10h00: Introdução ao Curso
10h00-10h30: Apresentação do IST e do DBE
10h30-11h00: Apresentação do IT e do DEEC
11h30-13h00: Introdução aos Bio-sinais. Compreender os principais fenómenos que ocorrem no corpo humano e o papel dos mesmos nas principais funções corporais.
14h30-15h30: Aprender a fazer placas de circuito impresso. Apresentação do processo de fabrico de circuitos impressos. Visita ao laboratório de circuitos impressos do DEEC.
15h30-16h30: Aprender a soldar
16h30-17h30: Apresentação dos “kits” a montar

[DIA 2]
09h30-11h00: Modelação de Sistemas Fisiológicos. Desenvolvimento de organóides a partir de células estaminais pluripotentes induzidas humanas (hiPSCs), uma ferramenta poderosa que pode ser usada para modelar o desenvolvimento de sistemas fisiológicos.
11h30-13h00: Instrumentação e Aquisição de Bio-Sinais. Principais conceitos e ferramentas técnicas, que estão na base dos processos modernos de aquisição de bio-sinais suportada por dispositivos de hardware.
14h30-16h30: Montagem dos “kits”
16h30-17h30: Visita a Spin-off

[DIA 3]
09h30-11h00: Processamento de Sinais em Bioengenharia. Conceitos básicos de sinais, incluindo transformações da variável independente, exponenciais e sinusóides, impulso unitário e suas derivadas e degrau unitário.
11h30-13h00: Princípios de Programação com Arduino. Apresentação do ambiente integrado de desenvolvimento (IDE) do Arduino e a estrutura usada na programação da placa.
14h30-16h00: Montagem dos “kits”
16h00-17h30: Visita ao Museu Faraday do IST

[DIA 4]
09h30-11h00: Inteligência Artificial em Bioengenharia. Introdução a técnicas de aprendizagem automática e exploração de dados, bem como a sua aplicação transversal a problemas e dados da vida real.
11h30-13h00: Fotopletismografia. Descrever os diferentes métodos de medição cardiovascular com base em variações cromáticas medidas à superfície da pele, e como é possível implementar este tipo de técnicas num smartphone.
14h30-16h30: Montagem dos “kits”
16h30-17h30: Visita ao Demonstrador Microwave Medical Imaging (MWI). Apresentação do demonstrador laboratorial de MWI desenvolvido no IT como potencial técnica de imagem complementar ás tecnologias tradicionais de imagiologia médica (que são dispendiosas, requerem grandes infraestruturas e podem representar riscos à saúde).

[DIA 5]
09h30-11h00: Codificação e Análise de Vídeo. Princípios de codificação de imagem e vídeo, explicando os motivos de sucesso da família de normas MPEG, bem como aspectos de análise de imagem e vídeo, ilustrando-se com o caso dos sistemas de reconhecimento biométrico.
11h30-13h00: Energia sem Fios. Princípios de operação de um sistema de transferência de energia por via electromagnética, isto é, sem a existência de qualquer contacto mecânico. Como construir? Noção de isolamento galvânico.
14h30-16h30: Teste dos “kits”
Teste dos “kits” de Arduino e realização de experiências para observar a variação da sua frequência cardíaca em tempo real.
17h00-17h30: Encerramento do Curso

Observações: Este estágio pretende fazer uma introdução aos biosinais, instrumentação biomédica e telecomunicações. Corresponde a 30 horas (3 de manhã e 3 de tarde durante 5 dias). As manhãs são dedicadas a apresentações em grupo, visitas a laboratórios e sessões experimentais. Durante as tardes os estagiários vão dedicar-se a montar “kits” de aquisição de biossinais e experimentar sensores biomédicos em primeira mão. Os estagiários vão ter contacto com as técnicas de fabrico e teste de circuitos impressos, soldar os componentes dos “kits”, fabricar alguns dos componentes a utilizar e testar os circuitos no final. O programa de apresentações em grupo englobará: introdução à engenharia biomédica, fisiologia de sistemas, sinais e sistemas, fundamentos de instrumentação biomédica, inteligência artificial, comunicações em rede e Internet, comunicações móveis, codificação e análise de vídeo, e transmissão de energia sem fios.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio da Torre Norte do IST Hora: 9:00:00 AM
Pessoa de contacto: Hugo Plácido da Silva

Estágio Esgotado


1696. Introdução às Telecomunicações (INTELE)


Instituição: Instituto de Telecomunicações (IT)
Responsável: Custodio Peixeiro
Nº Alunos: 20
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Electrónica
Data: de 04-07-2022 a 08-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Fred Arcelina Lopes Beatriz Borges Carlos Brito Carlos Fernandes Carlos Salema Custódio Peixeiro Fernando Nunes João Pires João Vaz José Gouveia José Sanguino Luís Correia Paulo Barata Paulo Correia Tereza Traquinas


Descrição: Este estágio pretende fazer uma introdução às telecomunicações e tem a duração de 30 horas (3 de manhã e 3 à tarde, durante 5 dias). As manhãs são dedicadas a apresentações em grupo, visitas a laboratórios e sessões experimentais. Durante as tardes os estagiários vão montar “kits” de recetores de radiodifusão em FM, visitar o Museu Faraday e entrar numa câmara anecoica. Os estagiários vão ter contacto com as técnicas de fabrico e teste de circuito impresso, soldar os componentes dos “kits” e testar os circuitos no final.

Observações: Campus do Instituto Superior Técnico, Alameda D. Afonso Henriques, Lisboa.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio da Torre Norte, Instituto Superior Técnico. Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Custodio J O Peixeiro

Inscrição


1683. Investigação das faunas pré-históricas de Alvaizáre


Instituição: Centro Português de Geo-História e Pré-História (CPGP)
Responsável: Silvério Figueiredo
Nº Alunos: 5
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 25-07-2022 a 29-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Silvério Figueiredo_ Carlos Neto de Carvalho_ Vanessa Antunes_ Pedro Proença Cunha.


Descrição: Os alunos vão poder estudar o comportamento dos animais pré-históricos que viveram em Alvaiázere há milhões de anos através do estudo de uma camada geológica com fósseis. Vão poder aplicar métodos de investigação paleontológica neste estudo.

Observações: Estágio de paleontologia.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Núcleo Museológico do CPGP (São Caetano - Golegã) Hora: 9:30
Pessoa de contacto: silverio.figueiredo

Inscrição


1619. Investigação de Dinossáurios no Cabo Espichel


Instituição: Centro Português de Geo-História e Pré-História (CPGP)
Responsável: Silvério Figueiredo
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Geologia
Data: de 04-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Silverio Figueiredo_ Pedro Proença Cunha_ Pedro Fonseca_ Patrícia Boto


Descrição: Os alunos vão participar em escavações paleontológicas no Cabo Espichel. Neste estágio, os alunos poderão encontras fósseis de dinossauros e outros vertebrados do Cretácico Inferior.

Observações: Estágio de paleontologia

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Santuário do cabo Espichel Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Silvério Manuel Domingues Figueiredo

Estágio Esgotado


1681. Isolamento e identificação de bactérias patogénicas em águas superficiais


Instituição: Departamento de Ciências Veterinárias, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Prof. Patricia Poeta
Nº Alunos: 5
Anos: 10º, 12º, 11º
Área: Biologia
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Patrícia Poeta, Vanessa Silva, Adriana Silva


Descrição: Os ambientes aquáticos naturais representam um dos mais importantes veículos de disseminação bacteriana. Deste modo, o objetivo principal é fornecer aos participantes treino experimental na área da microbiologia. Cada participante irá trabalhar sozinho e adquirir competências nas metodologias de isolamento e identificação de algumas espécies de bactérias patogénicas.

Observações: Necessário o uso de bata.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Microbiologia Médica Hora: 10.00
Pessoa de contacto: Patricia Alexandra Curado Quintas Dinis Poeta

Inscrição


1495. Isolamento e identificação de bactérias redutoras de sulfato acidófilas ou tolerantes a pH ácido a partir de amostras ambientais afetadas pela atividade mineira


Instituição: Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), Universidade do Algarve
Responsável: Jorge Carlier
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 12º, 11º
Área: Biologia, Geologia
Data: de 08-08-2022 a 12-08-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Jorge Carlier


Descrição: As bactérias redutoras de sulfato (SRB) têm vindo a ser utlizadas de forma eficiente para o tratamento de águas ácidas de mina (AMD). Contudo, os processos de biorremediação ambiental em que estão envolvidas requerem uma etapa prévia de neutralização da AMD dada a intolerância da maior parte destas bactérias ao pH ácido da AMD.
A utilização de SRB acidófilas em processos de biorremediação da AMD, diminuindo a amplitude (ou mesmo abdicando) da etapa de pré-tratamento químico, constituiria uma vantagem do ponto de vista económico e ambiental.
Os estagiários serão convidados a preparar culturas enriquecidas de SRB para além de outros procedimentos em curso no laboratório, tendo em vista o objetivo de enriquecer culturas líquidas em meios de cultura adaptados com valores de pH ácido, e posteriormente isolar colónias de SRB em meio sólido a partir dessas culturas.

Observações: Não estão previstas atividades durante o fim-de-semana, pelo que não estão contempladas refeições durante este período. Só será assegurado o alojamento a alunos deslocados.
Para trabalhos de laboratório, o aluno deverá trazer e usar a sua bata pessoal.
Para trabalho e saídas de campo, o aluno deverá usar protetor solar, chapéu e beber água com frequência, por causa do calor.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Frente ao edf. 7 - campus de Gambelas da UAlg Hora: 09:00:00
Pessoa de contacto: Jorge Carlier

Estágio Esgotado


1734. Juntos somos mais fortes, mas brilhamos mais?!


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Sérgio Paulo Jorge Rodrigues
Nº Alunos: 3
Anos: 12º
Área: Química, Física
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Telma Costa, Ana Clara B. Rodrigues, Carla Cunha


Descrição: Neste estágio os alunos terão a possibilidade de conhecer os laboratórios do grupo de Fotoquímica da Universidade de Coimbra. Durante uma semana irão utilizar diversas técnicas que permitirão a caracterização fotofísica de moléculas orgânicas.
Numa primeira fase será efetuada a caracterização de dois compostos aromáticos em solução, pireno (Py) e 1,1,2,2-tetraphenylethylene (TPE), através de espectroscopia de absorção UV/visível e fluorescência de estado estacionário e estado dinâmico. Estas técnicas serão utilizadas para verificar o efeito da agregação na fluorescência do Py e TPE em solventes orgânicos e em misturas acetonitrilo/água. Tensioativos, como SDS ou CTAB, serão usados para provocar um aumento da solubilidade do Py em água e respetivo aumento da intensidade de fluorescência.
Na segunda fase, os compostos orgânicos serão dispersos numa matriz polimérica e estudados através de microscopia de tempos de vida de fluorescência (FLIM).
Serão discutidos os seguintes tópicos: correlação da solubilidade com a estrutura e uso de tensioativos para aumento da solubilidade de compostos apolares em meio aquoso_ o fenómeno de emissão de luz (fluorescência) induzida por agregação vs. diminuição de fluorescência com a agregação do fluoróforo, e a importância de investigar compostos com alta eficiência de emissão de luz no estado sólido.

Observações: na

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I, Universidade de Coimbra Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Telma Costa e Ana Clara B. Rodrigues

Inscrição


1794. Laboratório – trabalho experimental real e virtual


Instituição: Departamento de Física, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Marco Paulo Duarte Naia
Nº Alunos: 4
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Química, Física
Data: de 29-08-2022 a 02-09-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Marco Paulo Duarte Naia, Maria Adelaide Andrade e Raimundo Nonato de Medeiros Jr.


Descrição: No estágio serão realizadas de forma guiada algumas atividades experimentais exploradas na disciplina de Física e Química A lecionadas nos 10 e 11º anos do ensino secundário. No entanto os alunos poderão desenvolver as atividades no laboratório real ou num laboratório virtual. As atividades serão planeadas de forma aos alunos poderem formalizar os seus resultados e aprendizagens de maneira que os alunos possam no final compara e discutir as vantagens e desvantagens dos tipos de trabalho.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Departamento de Física da UTAD. Átrio do Polo II da ECT no Campus da Quinta de Prados. Hora: 10h:00min
Pessoa de contacto: Marco Paulo Duarte Naia

Estágio Esgotado


1747. LandCRAFT - Escavações arqueológicas no sítio com arte rupestre de Lapas Cabreiras


Instituição: Centro de Estudos em Arqueologia Artes e Ciências do Património (CEAACP), Universidade de Coimbra
Responsável: Maria da Conceição Lopes
Nº Alunos: 3
Anos: 11º, 12º
Área: Geologia, Sociologia
Data: de 29-08-2022 a 02-09-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Lara Bacelar Alves (CEAACP/UC) João Muralha Cardoso (FCSH/UNL) Bárbara Carvalho (CEAACP/UC) Mário Reis (Fundação Côa-Parque) Vera Caetano (CEAACP/UC)


Descrição: O projeto de investigação visa o estudo dos sítios arqueológicos do Vale do Côa com pintura rupestre da Pré-história Recente (5º milénio - 3º milénio AC). Como podemos caracterizar a arte dos últimos caçadores-recolectores e dos primeiros agricultores do Côa? O que nos dizem as evidências materiais sobre a ocupação humana destes lugares com arte rupestre? Em que medida as transformações climáticas regionais ocorridas na transição Pleistoceno-Holoceno criaram as condições para a introdução da agricultura? Como foram produzidas as pinturas rupestres? Quais as melhores abordagens ao seu registo, conservação e divulgação? Estas são algumas das questões científicas a que o projeto pretende responder, através do trabalho de investigação de uma equipa multidisciplinar. Com o estudo das tradições artísticas que sucedem ao grande ciclo de arte do Paleolítico Superior, este projeto acrescentará um novo capítulo à História da Arte no vale do Côa, focando-se num período crucial de transformações das comunidades humanas e do território.

Observações: O projeto de investigação visa o estudo dos sítios arqueológicos do Vale do Côa com pintura rupestre da Pré-história Recente (5º milénio - 3º milénio AC). Como podemos caracterizar a arte dos últimos caçadores-recolectores e dos primeiros agricultores do Côa? O que nos dizem as evidências materiais sobre a ocupação humana destes lugares com arte rupestre? Em que medida as transformações climáticas regionais ocorridas na transição Pleistoceno-Holoceno criaram as condições para a introdução da agricultura? Como foram produzidas as pinturas rupestres? Quais as melhores abordagens ao seu registo, conservação e divulgação? Estas são algumas das questões científicas a que o projeto pretende responder, através do trabalho de investigação de uma equipa multidisciplinar. Com o estudo das tradições artísticas que sucedem ao grande ciclo de arte do Paleolítico Superior, este projeto acrescentará um novo capítulo à História da Arte no vale do Côa, focando-se num período crucial de transformações das comunidades humanas e do território.
Tarefas do Estágio:

• Enquadramento dos sítios arqueológicos em estudo, incluindo a visita ao Museu do Côa e aos abrigos com pinturas rupestres das Lapas Cabreiras e Colmeal.
• Ações de prospeção e reconhecimento geográfico de sítios arqueológicos com arte rupestre.
• Aquisição de conhecimento das ferramentas de registo fotográfico e registo gráfico digital de pinturas e gravuras rupestres (Aplicação D-Stretch | Levantamento tridimensional (SfM) | Registo vectorial).
• Aprendizagem das técnicas e métodos de diagnóstico e monitorização do estado de conservação de pinturas rupestres.
• Intervenção arqueológica no abrigo pintado das Lapas Cabreiras - conhecimento de metodologias e técnicas de escavação.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Jardim Público de Figueira de Castelo Rodrigo Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Lara Bacelar Alves (CEAACP/UC)

Inscrição


1709. Literacia em Farmácia no dia-a-dia


Instituição: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente CISA.ESS| P.Porto
Responsável: Fernando Moreira
Nº Alunos: 3
Anos: , 10º, 12º, 11º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Ana Isabel de Freitas Tavares de Oliveira Cláudia Marta Libreiro de Pinho Fernando Xavier Ferreira Moreira Marlene Elisabete Moreira dos Santos Lima Patrícia Carla dos Santos Correia Rita Mónica Ferraz Ferreira de Oliveira


Descrição: A Organização Mundial da Saúde (OMS) define Literacia em Saúde como o conjunto de “competências cognitivas e sociais e a capacidade da pessoa para aceder, compreender e utilizar informação por forma a promover e a manter uma boa saúde”.​
A Literacia em Saúde implica, assim, o conhecimento, a motivação e as competências das pessoas para aceder, compreender, avaliar e aplicar informação em saúde de forma a formar juízos e tomar decisões no quotidiano sobre cuidados de saúde, prevenção de doenças e promoção da saúde, mantendo ou melhorando a sua qualidade de vida durante todo o ciclo de vida.​

Observações: Escola Superior de Saúde - Politécnico do Porto (Rua António Bernardino de Almeida, 400), em frente ao ISEP, na zona do polo universitário da Asprela

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Farmácia (5.1.17) Hora: 9:30
Pessoa de contacto: Fernando Xavier Ferreira Moreira

Estágio Esgotado


1759. Malária total: explorando parasitas e hospedeiros na busca por novos medicamentos contra a malária


Instituição: Saúde Global e Medicina Tropical (GHTM), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Márcia Melo Medeiros
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 01-08-2022 a 12-08-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Márcia Melo Medeiros Gustavo Capatti Cassiano Pedro Cravo


Descrição: Estágio teórico-prático com duração de 2 semanas direcionado a 2 estudantes.
Os estudantes serão cientistas na área da malária por 2 semanas. Esse estágio imersivo pretende que os estudantes sejam inseridos na rotina de um laboratório do IHMT-NOVA, especializado em buscar novos medicamentos contra a malária.
Uma das semanas será destinada à realização de experiências in vitro relacionadas ao ciclo sanguíneo da malária. A outra semana será destinada à realização de experiências in vivo relacionadas ao ciclo do parasita no mosquito e ao ciclo hepático em roedores. Duas sessões teóricas de 45 minutos são previstas, de modo a fornecer conceitos básicos sobre a malária, necessários para o melhor aproveitamento das atividades práticas.
Dessa forma, na semana destinada ao ciclo sanguíneo do parasita, pretende-se que os estudantes:
1. Acompanhem o crescimento de uma cultura in vitro de parasitas Plasmodium falciparum
2. Aprendam a realizar e a corar esfregaços sanguíneos
3. Aprendam a estimar a densidade parasitária por microscopia ótica comum
4. Aprendam como os cientistas testam novos fármacos para o tratamento dessa doença milenar
Na semana destinada ao ciclo do parasita no mosquito e no fígado de hospedeiros vertebrados, pretende-se que os estudantes:
1. Conheçam o mosquito vetor da malária criado em cativeiro no insectário do IHMT-NOVA
2. Aprendam a encontrar o parasita no Mosquito: do estômago às glândulas salivares
3. Acompanhem o ciclo hepático do parasita em modelos experimentais de roedores criados em cativeiro no biotério do IHMT-NOVA

Observações: Estágio teórico-prático imersivo em malária.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Piso térreo do IHMT-NOVA Hora: Piso térreo do IHMT-NOVA
Pessoa de contacto: Márcia Melo Medeiros

Estágio Esgotado


1704. Mas que Remédio é este?


Instituição: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente CISA.ESS| P.Porto
Responsável: Patrícia Correia
Nº Alunos: 4
Anos: , 10º, 12º, 11º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Responsável: Patrícia Carla dos Santos Correia (pcc@ess.ipp.pt) Outros elementos: Ana Isabel de Freitas Tavares de Oliveira (aio@ess.ipp.pt) Cláudia Marta Libreiro de Pinho (clp@ess.ipp.pt) Fernando Xavier Ferreira Moreira (ffm@ess.ipp.pt) Marlene Elisabete Moreira Santos Lima (mes@ess.ipp.pt) Rita Mónica Ferraz Ferreira de Oliveira (rfo@ess.ipp.pt)


Descrição: - A _Farmácia Caseira”
- Identificação de Plantas medicinais e óleos essenciais
- Preparação de formulações à base de plantas
- Amplificação de um fragmento de DNA por PCR
- Preparação de múltiplas formas galénicas
- Controlo de qualidade de medicamentos

Observações: ESS-IPP: Rua Dr. António Bernardino de Almeida, 400 4200 - 072, Porto (Polo Universitário da Asprela, em frente ao ISEP).

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Receção da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto (ESS-IPP). Hora: 9H30
Pessoa de contacto: Patrícia Correia

Estágio Esgotado


1755. Materiais para captura de CO2


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Marta Corvo
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Química
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Marta Corvo Raquel Barrulas Tiago Paiva Diogo Ferreira Marta Henriques


Descrição: Queres ajudar a combater as alterações climáticas?
Para tornarmos as técnicas de produção habituais mais verdes, precisamos de inventar novos modos de evitar as emissões de CO2. Neste estágio convidamos-te a desenvolver e testar um novo material que poderemos utilizar para capturar CO2. Terás oportunidade de fazer reações químicas e caracterizar os materiais desenvolvidos. Por último, irás testar o comportamento destes materiais na presença de CO2 utilizando técnicas de ressonância magnética nuclear.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Porta do Edifício Cenimat Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Marta Corvo

Estágio Esgotado


1628. Micropropagar plantas medicinais, e depois?


Instituição: Departamento de Genética e Biotecnologia, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Fernanda Maria Madaleno Rei Tomás Leal Santos
Nº Alunos: 5
Anos: , 10º, 12º, 11º
Área: Biologia, Ciências da Saúde
Data: de 04-07-2022 a 08-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Fernanda Maria Madaleno Rei Tomás Leal Santos


Descrição: Sabias que aproximadamente ¼ dos medicamentos que tomamos são obtidos de plantas medicinais?
Vem aprender como podemos multiplicar essas plantas, para as ter disponíveis durante todo o ano e não estarem em perigo de extinção devido à elevada procura. Vem conhecer alguns dos metabolitos secundários a partir dos quais se preparam os medicamentos e saber como podemos extraí-los das plantas.

Recomenda-se que os participantes tragam bata e calçado confortável para caminhar.

Observações: Recomenda-se que os participantes tragam bata e calçado confortável para caminhar.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: UTAD, Edificio Blocos Laboratoriais sala A0.09 Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Fernanda Maria Madaleno Rei Tomás Santos

Estágio Esgotado


1769. Moléculas que controlam os fungos que causam doenças em plantas


Instituição: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Helena Azinheira
Nº Alunos: 5
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 04-07-2022 a 08-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Helena Gil Azinheira Leonor Guimarães Andreia Loureiro


Descrição: Vem conhecer e participar nas atividades do Centro de Investigação da Ferrugens do Cafeeiro (CIFC) que tem ajudado a criar cafeeiros resistentes às doenças. A antracnose dos frutos verdes do cafeeiro (coffee berry disease - CBD) é uma importante doença do cafeeiro causada pelo fungo Colletotrichum kahawae. Propõe-se realizar: (1) Extração de DNA, RNA e proteína do micélio do fungo_ (2) quantificação de DNA, RNA e proteína_ (3) Separação das moléculas por diferentes técnicas de electroforese em gel_ (4) Estudo do RNA por PCR em Tempo Real_ (5) Analise dos resultados.

Observações: O estacionamento no local é possível e pago

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício Principal do Instituto Superior de Agronomia - Tapada da Ajuda Hora: 9h30m
Pessoa de contacto: Helena Azinheira

Estágio Esgotado


1655. O papel dos genes e das proteínas na resposta das plantas aos stresses ambientais


Instituição: Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento (MED) Universidade de Évora
Responsável: Lénia Rodrigues
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 29-08-2022 a 02-09-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Lénia Rodrigues, Hélia Cardoso, Catarina Campos


Descrição: Durante o seu ciclo de vida as plantas são expostas a diversos fatores de stress. Vários estudos demonstraram que as mesmas têm capacidade para ajustar as suas funções fisiológicas e moleculares para se adaptarem a condições ambientais adversas. Uma das proteínas com um papel de destaque na regulação e adaptação ao stress é a enzima Oxidase Alternativa (AOX), desempenhando um papel de relevo ao nível da respiração secundária das plantas.
Nesta ação os alunos irão verificar, a nível genético e proteico, em sementes de ervilha, o efeito do stress provocado por temperaturas extremas.
Esta ação integra investigadores do laboratório de Biologia Molecular: Lénia Rodrigues, Hélia Cardoso, Catarina Campos.

Observações: A atividade desenvolve-se no lab.Biologia Molecular, Pólo da Mitra, Universidade de Évora, MED.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Pólo da Mitra, Edifício Santos Júnior, Lab. Biologia molecular Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Lénia Rodrigues

Estágio Esgotado


1648. O que são os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável?


Instituição: Instituto de Ciências Sociais, Universidade de Lisboa
Responsável: Ana Delicado
Nº Alunos: 10
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde, Geografia, Sociologia
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria Manuel Vieira, Vanessa Cunha, Marcelo Carmelo, Luísa Schmidt


Descrição: Sabes o que são, quantos são e para que servem os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS)? Neste estágio vais conhecer alguns a partir da perspetiva das ciências sociais.
Partimos da ideia de que não deve haver uma única pessoa que não tenha já encontrado ou visto 17 quadradinhos coloridos alinhados ao lado uns dos outros, com um desenho no meio. Quase todos saberão que os 17 quadradinhos coloridos correspondem aos célebres 17 ODS, ou melhor, Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.
Os ODS surgiram porque a ONU, ou seja, o conjunto dos quase 200 países que existem no mundo, cujo secretário-geral é António Guterres, reconheceram a necessidade e urgência de alcançar até 2030, 17 objetivos claros, e que devem ser implementados em todos os países do mundo, orientando políticas nacionais e medidas de cooperação internacional.
Os temas e problemas são tão diversos e importantes como: a erradicação da pobreza e da fome, redução das desigualdades sociais, acesso à saúde, à educação, à água e ao saneamento, combate às alterações climáticas e à degradação dos ecossistemas marinhos e terrestres, energia acessível e limpa, reforço da igualdade de género, produção e consumo responsáveis e cidades sustentáveis, novos empregos, acesso à justiça, combate à corrupção e instituições fortes que protejam os bens comuns.
Os ODS foram aprovados em 2015 e são eles que constituem a esperança para construirmos um mundo melhor para toda a Humanidade esteja ela onde estiver, tenha ela o grau de desenvolvimento que tiver, seja ela quem for. Isto porque se trata de um desenvolvimento que respeite e regenere o ambiente, invista numa economia mais verde e tenha em conta o bem-estar de todas as sociedades.
Com o apoio do Observa – Observatório de Ambiente, Território e Sociedade vais explorar as dimensões sociais de vários ODS relativos ao Planeta: Água Potável e Saneamento (ODS 6), Energias Renováveis e Acessíveis (ODS 7), Cidades e Comunidades Sustentáveis (ODS 11), Produção e Consumo Sustentáveis (ODS 12), Ação Climática (ODS 13). Através de jogos e atividades desafiantes vais ficar a conhecer mais sobre este tema e experimentar as metodologias que as ciências sociais utilizam para compreender estes fenómenos.
Com especialistas do Observatório Permanente de Juventude e do Observatório das Famílias e Políticas de Família vais investigar a situação dos jovens em três ODS: Vida Saudável (ODS 3), Educação de Qualidade (ODS 4) e Igualdade de Género (ODS 5). A partir dos temas da sinistralidade rodoviária, do (in)sucesso escolar e da saúde sexual e reprodutiva, vais ficar a saber porque é que faz sentido abordar estes três ODS em conjunto e olhar para os jovens à lupa das ciências sociais.
Com os investigadores do Observatório da Qualidade da Democracia irás aprofundar os dois últimos ODS da lista: Paz, Justiça e Instituições Eficazes (ODS16) e Parcerias para a Implementação dos Objetivos (ODS 17). Com base nas ferramentas da Ciência Política, vais analisar as metas relativas a estes objetivos, bem como o seu cumprimento em diferentes geografias do mundo.
No final do estágio terás adquirido um conjunto de conhecimentos e competências que poderás utilizar nos teus projetos escolares.

Observações: O ICS localiza-se na Cidade Universitária, junto ao ISCTE e à Biblioteca Nacional. A estação de metro mais próxima é a de Entrecampos.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: ICS-Ulisboa, Av Prof. Aníbal de Bettencourt, 9, Lisboa, Sala 2 Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Ana Delicado

Estágio Esgotado


1757. Observação da expansão do universo em tempo real


Instituição: Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP)
Responsável: Carlos Martins
Nº Alunos: 1
Anos: 12º
Área: Física
Data: de 13-07-2022 a 27-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): A equipa inclui 3 alunos de doutoramento, 2 alunos de mestrado, e 5 alunos de licenciatura. Estagiários de Espanha e do Brasil estarão no CAUP nas mesmas datas.


Descrição: O aluno será integrado num projecto internacional que desenvolve estratégias observacionais optimizadas para a caracterização das propriedades da energia escura. Em particular, pretende-se utilizar para esse fim medições em tempo real da taxa de expansão do universo (designado redshift drift) que serão pela primeira vez feitas pelo instrumento ANDES, cuja Fase B de construção está a decorrer. O aluno poderá contribuir para o planeamento destas observações.

Experiência de programação (em linguagens como Python ou Matlab), análise e visualização de dados é importante. Para além da carta de motivação, recomenda-se que os candidatos incluam um certificado com as notas e uma carta de recomendação de um professor. Após os 11 dias presenciais do estágio, o projecto pode ser continuado remotamente. Possivelmente o aluno terá também oportunidade de participar no Encontro Nacional de Astronomia 2022 (datas a confirmar).

Observações: Dúvidas informais sobre o estágio e os seus requisitos podem ser enviadas a Carlos.Martins@astro.up.pt

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Centro de Astrofísica da Universidade do Porto Hora: 9:30
Pessoa de contacto: Carlos Martins

Inscrição


1803. OleaChain: Sustentabilidade alimentar numa abordagem STEM


Instituição: Centro de Investigação em Educação Básica (CIEB), Instituto Politécnico de Bragança
Responsável: Cristina Mesquita
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Tecnologia, Matemática, Robótica
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Cristina Mesquita Cristina Ribeiro Maria Luísa Azevedo Manuel Vara Pires


Descrição: Este estágio está incluído no projeto OleaChain: Habilidades para sustentabilidade e inovação na cadeia de valor dos olivais tradicionais no
Interior do Norte de Portugal, desenvolvido pelo Instituto Politécnico de Bragança. Tem como objetivo valorizar os produtos regionais, mais especificamente o azeite. Neste projeto, o Centro de Investigação em Educação Básica (CIEB) assume o compromisso de trabalhar o conceito da sustentabilidade alimentar e da abordagem STEM, relacionando-as à fileira do olival. Neste estágio terás a oportunidade de explorar os processos de transformação da azeitona em azeite, através das áreas de ciências, tecnologia, engenharia e matemática. Este estágio irá permitir que conheças diferentes pontos da cidade de Bragança, que contactes com os laboratórios do Instituto Politécnico de Bragança e com diferentes materiais didáticos. Pretende-se que seja um estágio dinâmico, onde poderás desenvolver saberes no âmbito da robótica, pensamento computacional, nutrição e outros aplicados à educação.

Observações: O Estágio tem como objetivo valorizar os produtos regionais, mais especificamente o azeite. Neste projeto, o Centro de Investigação em Educação Básica (CIEB) assume o compromisso de trabalhar o conceito da sustentabilidade alimentar e da abordagem STEM.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Centro de Investigação em Educação Básica, Instituto Politécnico de Bragança Hora: 9h30
Pessoa de contacto: Cristina Mesquita, Cristina Ribeiro, Maria Luísa Azevedo, Manuel Vara Pires

Estágio Esgotado


1668. Os helmintas à nossa volta! Vem ver os helmintas que podes encontrar mesmo perto de ti!


Instituição: Saúde Global e Medicina Tropical (GHTM), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Pedro Ferreira
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Tarde
Investigador(es): Pedro Ferreira, Manuela Calado, Isabel Maurício


Descrição: Durante o estágio os alunos irão:
a) Adquirir conhecimentos sobre os helmintas que vivem parte da sua vida no solo (geohelmintas) e que ao atingirem os humanos lhe causam doença, assim como a sua importância em Saúde Pública.
b) Participar na discussão das condições ambientais e comportamentais da sanidade que levam a dispersão dos geohelmintas_
c) Aprender a programar e desenvolver um projeto de investigação relativo às geohelmintoses_
d) Ser integrados no ambiente normal de trabalho dos investigadores.

Observações: O Instituto fica localizado junto ao Hospital de Egas Moniz

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto de Higiene e Medicina Tropical Hora: 2:00:00 PM
Pessoa de contacto: Pedro Manuel Machado Carlos Ferreira

Estágio Esgotado


1765. Parede celular e métodos de análise da sua composição


Instituição: Unidade de I&D Química-Física Molecular, Universidade de Coimbra
Responsável: Ricardo da Costa
Nº Alunos: 2
Anos: 11º, 12º
Área: Geologia
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ricardo da Costa


Descrição: A parede celular é comum a muitos organismos unicelulares, procariotas e eucariotas. As embriófitas apresentam também células com uma parede celular que, para além de conferir forma às células, controla os padrões de desenvolvimento, a sinalização celular e é uma reserva importante de elementos minerais e hidratos de carbono. Embora variável, a composição da parede celular das plantas apresenta características que são comuns aos diferentes tipos celulares.
O objetivo deste estágio é a caracterização dos principais componentes da parede celular vegetal, compreensão das suas funções in vivo e ilustração de algumas das possíveis utilizações da biomassa da parede celular (biomassa lenho-celulósica) em atividades de interesse económico.

Observações: Os ensaios realizar-se-ão nos Departamentos de Química e de Ciências da Vida da Universidade de Coimbra

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Unidade de I&D Química-Física Molecular, Universidade de Coimbra Hora: 9:00
Pessoa de contacto: Ricardo Costa

Inscrição


1742. Podemos aproveitar o bagaço de azeitona?


Instituição: MEtRICs - Ciências e Tecnologia da Biomassa, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Ana Luísa Fernando
Nº Alunos: 2
Anos: , 10º, 12º, 11º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Luisa Fernando, e Filipa Pires


Descrição: O bagaço de azeitona e um sub-produto/resíduo obtido na produção de azeite e representa um problema ambiental devido à quantidade de compostos fenólicos e outros, que podem contaminar as águas subterrâneas, os solos, as águas superficiais e podem resultar em problemas ao longo da cadeia alimentar, inclusive podem fazer perigar a saúde humana. A compostagem deste sub-produto in natura ou em mistura com outros sub-produtos pode resultar na sua valorização.
Neste estágio terás oportunidade de analisar a composição do bagaço compostado. Nos diferentes produtos de compostagem que estão a ser produzidos serão realizadas análises: pH, condutividade, carbono orgânico, fenóis totais, azoto, fósforo, nitratos, fosfatos, azoto amoniacal, entre outros, e de realizar igualmente testes microbiológicos para avaliar a toxicidade para os ecossistemas.
É oferecido o almoço.

Observações: Os teus resultados vão ajudar a avaliar se os diferentes compostos podem servir como fertilizante para a agricultura e se podem ou não ser tóxicos para a saúde pública e dos ecossistemas

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: lab 145, edificio departamental, FCT NOVA, Campus Caparica Hora: 10:00:00
Pessoa de contacto: Ana Luisa Almaça da Cruz Fernando

Estágio Esgotado


1515. Poderão alimentos diferentes ser equivalentes? Uma perspectiva química.


Instituição: NOVA Medical School
Responsável: ana.faria@nms.unl.pt
Nº Alunos: 5
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Química, Geologia
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Ana Faria


Descrição: Alimentos considerados nutricionalmente equivalentes, por vezes têm constituições químicas bastantes diferentes, uma vez que o processamento do produto, os constituintes que lhe dão origem, as condições de armazenamento não são idênticas nem equivalentes e têm um impacto sobre o alimento.

Neste estágio propomos uma abordagem sobre a vertente química dos alimentos. Iremos trabalhar sobre o sumo de laranja nas suas diferentes vertente (sumo natural, néctar, concentrado, etc...) e sobre o leite e as bebidas vegetais que são utilizadas como substituto do leite.

Iremos comparar estes grupos de alimentos relativamente às diferenças em termos de Vitamina C, teor de açúcares e Cálcio. A vitamina C é uma vitamina hidrossolúvel com um papel antioxidante importante nos alimentos, mantendo a sua estabilidade e evitando a sua degradação, bem como no organismo, como antioxidante endógeno. A vitamina C será doseada por um método titulométrico que se baseia na sua capacidade antioxidante. O Cálcio é um mineral nutricionalmente essencial e também será doseado por um método titulométrico com EDTA. A glicose, um monossacarídeo, é o açúcar metabolizado pelas nossas células para a obtenção de energia. É reconhecido que o consumo excessivo de açúcares, nomeadamente, glicose, frutose, sacarose e açúcares mais complexos como o amido, podem levar doença metabólica como a obesidade e a diabetes. Serão doseados os açúcares redutores serão por espectrofotometria após hidrólise.

Observações: https://www.nms.unl.pt/pt-pt/investigacao/grupos-de-investigacao/detalhe/n/metabolismo-e-nutricao

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edificio sede Nova medical School - Campo dos Mártires da Pátria, n 130 Hora: 09:30:00
Pessoa de contacto: Ana Faria

Estágio Esgotado


1613. Polimorfismo do chocolate e de ativos farmacêuticos


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Sérgio Paulo Jorge Rodrigues
Nº Alunos: 3
Anos: , 11º, 12º, 10º
Área: Química, Físico-Química
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Teresa Roseiro, Ermelinda Eusébio, Ricardo Castro, João Baptista


Descrição: Muitos compostos orgânicos apresentam múltiplas formas cristalinas, isto é, no estado sólido as moléculas podem organizar-se em arranjos tridimensionais distintos os quais são denominados polimorfos. As várias formas cristalinas possuem características físico-químicas diferentes, de que são exemplos a temperatura de fusão, a solubilidade e a velocidade de dissolução. Este aspeto tem grande relevância em diversos campos sendo de salientar as indústrias farmacêutica e alimentar.
Relativamente ao chocolate, um dos ingredientes mais importantes é a manteiga de cacau a qual é composta por vários triglicerídeos. A forma como as moléculas de triglicerídeos se organizam no estado sólido é responsável pelas propriedades apresentadas pelo chocolate tais como ponto de fusão, brilho e textura. São conhecidas várias formas polimórficas para a manteiga de cacau sendo a forma denominada V ou beta a que possui as características organoléticas desejadas. Neste estágio serão analisados vários chocolates disponíveis no mercado, de modo a avaliar a forma polimórfica que se encontra presente nas amostras estudadas.
Serão também preparadas formas polimórficas de alguns fármacos por cristalização em solventes, por exemplo a pirazinamida usada no tratamento da tuberculose e o paracetamol, um analgésico, as quais serão posteriormente caracterizadas por diversos métodos instrumentais de análise.

Observações: na

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I da Universidade de Coimbra Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Teresa Roseiro

Estágio Esgotado


1703. Preparação de manipulados em Farmácia


Instituição: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente CISA.ESS| P.Porto
Responsável: Ana Isabel Oliveira
Nº Alunos: 3
Anos: , 11º, 12º, 10º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Ana Isabel de Freitas tavares de Oliveira Cláudia Marta Libreiro de Pinho Fernando Xavier Ferreira Moreira Marlene Elisabete Moreira dos Santos Lima Patrícia Carla dos Santos Correia Rita Mónica Ferraz Ferreira de Oliveira


Descrição: A preparação de medicamentos e outros produtos manipulados faz parte integrante das funções da Farmácia, sendo fundamentais para a prestação de cuidados de saúde.
Cabe ao Profissional de Farmácia preparar formas galénicas adequadas às necessidades de cada doente, respeitando as Boas Práticas de Fabrico de Manipulados e as normas regulamentares oficiais.
Os manipulados constituem portanto alternativas terapêuticas, permitindo a preparação individualizada de medicamentos mais adequados ao perfil fisiopatológico de cada doente. A preparação de manipulados pode ainda ser indicada noutros contextos, nomeadamente na dermocosmética.

Observações: ESS - P. Porto (Rua António Bernardino de Almeida, 400) localiza-se na zona do pólo universitário da Asprela, em frente ao ISEP

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Farmácia (5.1.17) - Escola Superior de Saúde, Politécnico do Porto Hora: 9:30
Pessoa de contacto: Ana Isabel Oliveira

Estágio Esgotado


1684. Problemas inversos


Instituição: Centro de Matemática e Aplicações (CMA), Universidade NOVA de Lisboa
Responsável: Nuno Martins
Nº Alunos: 5
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Física, Matemática
Data: de 04-07-2022 a 08-07-2022 Horário: Tarde
Investigador(es): Nuno Martins


Descrição: A famosa fórmula de Albert Einstein E=mc^2 estabelece uma relação entre energia (E) e massa (m). Neste este modelo, é fácil calcular a energia sabendo a massa e vice versa. Este é o chamado problema direto.

No problema inverso, o objectivo é o de reconstruir o modelo a partir de um conjunto de dados. Por exemplo dado um conjunto de medições (massa,energia) como chegar ao modelo de Einstein ?

Neste estágio científico vamos ver exemplos de problemas inversos em diversos contextos como matemática, física, engenharia, medicina e iremos reconstruir parâmetros de um modelo a partir de um conjunto de dados obtidos por simulação computacional.

Observações: https://www.dm.fct.unl.pt

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Ed VII - Departamento de Matemática NOVA SST | FCT NOVA - Campus de Caparica Hora: 13h
Pessoa de contacto: Nuno Martins

Estágio Esgotado


1504. Procurando micróbios marcadores de qualidade alimentar em peixe para combater o desperdício alimentar


Instituição: Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), Universidade do Algarve
Responsável: Patrícia Pinto
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Informática, Informática
Data: de 04-07-2022 a 08-07-2022 Horário: Tarde
Investigador(es): Patrícia Pinto


Descrição: O peixe e marisco são produtos alimentares altamente nutritivos mas que têm um prazo de validade curto, pois sofrem uma rápida deterioração de qualidade, principalmente por ação de microorganismos. No CCMAR usamos técnicas de sequenciação em larga escala e bioinformática para obter os microbiomas totais destes produtos, ou seja, o perfil de todos os microorganismos que contêm. Estas permitem avaliar como podem ser monitorizados ou alterados esses microbiomas usando novas técnicas de preservação alimentar, de modo a melhor a qualidade e segurança dos produtos e reduzir o desperdício alimentar. Neste estágio os alunos podem perceber os passos deste tipo de investigação e ter contacto com técnicas moleculares (ex. PCR quantitativo) e microbiológicas (ex. contagens totais de bactérias) que usamos para estudar alguns destes microorganismos de deterioração alimentar.

Observações: Não estão previstas atividades durante o fim-de-semana, pelo que não estão contempladas refeições durante este período. Só será assegurado o alojamento a alunos deslocados.
Para trabalhos de laboratório, o aluno deverá trazer e usar a sua bata pessoal.
Para trabalho e saídas de campo, o aluno deverá usar protetor solar, chapéu e beber água com frequência, por causa do calor.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Frente ao edifício 7 - campus de Gambelas da UAlg Hora: 13:45:00
Pessoa de contacto: Patrícia Pinto

Inscrição


1527. Produção de bioplásticos com polímeros de origem natural


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Ana Catarina Cardoso de Sousa
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Química, Física
Data: de 04-07-2022 a 08-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Ana Catarina Cardoso de Sousa


Descrição: Actualmente, o petróleo é ainda a principal fonte primária para a produção de plásticos. No entanto, pelo facto de ser uma fonte não renovável, o seu consumo provoca um desequilíbrio ambiental. Paralelemente, o crescimento do consumo de plásticos somado ao seu baixo teor de degradabilidade, têm gerado um grave problema de contaminação ambiental, tornando-se assim necessário a produção de substitutos ambientalmente sustentáveis, os chamados bioplásticos, importantes no sentido da utilização de matérias primas renováveis e diminuição da acumulação de resíduos plásticos sintéticos no meio ambiente.
No presente estágio serão produzidos filmes de bioplásticos, partindo de amido, gelatina e outras matérias-primas de origem natural. Os filmes produzidos serão caracterizados relativamente à sua estrutura química e avaliadas no que se refere a algumas propriedades físicas e mecânicas.

Observações: Estágio na área da química - Nível introdutório

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Química Inorgânica do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Ana Catarina Cardoso de Sousa

Estágio Esgotado


1589. Promover a saúde agindo sobre o ambiente


Instituição: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente CISA.ESS| P.Porto
Responsável: Matilde Alexandra Rodrigues
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 12º, 11º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Matilde Alexandra Rodrigues, Marisa Alexandra Marques de Freitas, Edgar da Costa Pinto, Joana dos Santos, Piedade Barros


Descrição: Neste estágio vais ter oportunidade de estudar, no laboratório, as ligações existentes entre a proteção ambiental e a promoção da saúde.
Através de atividades práticas, serão explorados fatores associados à qualidade da água, aos solos, ao ambiente físico, ao ar e aos alimentos que influenciam de uma forma determinante a saúde das populações. Irão ser realizadas amostragens de água, bem como a determinação de parâmetros físico-químicos, biológicos e microbiológicos. Terás também oportunidade de estudar agentes físicos que interferem com a saúde, como o ambiente térmico. Ao nível da qualidade do ar interior irão ser avaliados parâmetros químicos e microbiológicos. Serão ainda realizados ensaios da qualidade dos solos e da água. Por fim, irás investigar a influência da higiene dos manipuladores e das superfícies na contaminação dos alimentos.

Observações: O estágio terá lugar no Centro de Investigação em Saúde e Ambiente, da Escola Superior de Saúde do Politécnico do Porto

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Receção da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto Hora: 9:00:00 AM
Pessoa de contacto: Matilde Alexandra Rodrigues, Marisa Alexandra Marques de Freitas, Edgar da Costa Pinto, Joana dos Santos, Piedade Barros

Inscrição


1795. Proteção biológica - uso de mirídeos para combater pragas de tomateiro


Instituição: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Elisabete Figueiredo
Nº Alunos: 1
Anos: 12º
Área: Biologia
Data: de 06-07-2022 a 12-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Elisabete Figueiredo Rita Morais


Descrição: A proteção biológica é cada vez mais importante pois caminhamos para a produção de alimentos mais saudáveis em sistemas agrícolas cada vez mais sustentáveis. Os mirídeos são insetos predadores, generalistas e que, por isso, se conseguem manter nos ecossistemas, mas também se alimentam de plantas. Há espécies que são já comercializadas e são usadas em proteção biológica em culturas em estufa. Contudo, estas espécies também se alimentam nas plantas (o que é vantajoso porque conseguem sobreviver na ausência de pragas) mas provocam estragos. Há uma espécie autóctone, não comercializada e que por aparentemente causar estragos menos importantes está neste momento a ser avaliada com vista a utilização futura em programas de proteção biológica de conservação em culturas protegidas.

Observações: Estágio inserido num projeto de investigação

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Superior de Agronomia - receção do Edificio principal, Tapada da Ajuda, Lisboa Hora: 9:30
Pessoa de contacto: Rita Morais

Estágio Esgotado


1571. Proteger o planeta na cozinha


Instituição: Centro de Investigação em Biociências e Tecnologias da Saúde (CBIOS), Universidade Lusófona
Responsável: Paula Pereira
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Química, Tecnologia
Data: de 06-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Marisa Nicolai, Maria Lídia Palma e Paula Pereira


Descrição: Este estágio é para ti que tens curiosidade e queres criar um novo alimento!

O alimento é qualquer substância utilizada como fonte de energia para podermos realizar todas as funções vitais. Mas, lembra-te que a alimentação está cada vez mais relacionada com outros aspetos importantes tais como a cultura e sobretudo com o nosso ambiente e planeta.

Em oito dias poderás:
a) Aprende o conceito de economia circular – neste Novo Mundo onde “nada se perde, mas tudo se transforma”
b) Desenvolver várias receitas que contêm ingredientes inovadores e sustentáveis
c) Realizar a caraterização nutricional destes alimentos
d) Apresentar e discutir resultados, de uma forma fundamentada

Junta-te a nós e vem aprender a “Magia da Nutrição”!

Observações: O estágio decorrerá todos os dias das 9h às 17h.

No campus da Universidade Lusófona, os participantes terão acesso a restaurantes e a espaços amplos com disponibilização de micro-ondas onde poderão fazer as suas refeições.

Este estágio será orientado por uma equipa multidisciplinar de investigadores do CBIOS, nomeadamente: Marisa Nicolai, Maria Lídia Palma e Paula Pereira.
Mais informações sobre o CBIOS: http://cbios.ulusofona.pt/

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada principal da Universidade Lusófona (Campo Grande, 376 1749-024 Lisboa) Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Paula Pereira

Estágio Esgotado


1631. Queres combater a invasão microbiana no mundo dos dispositivos médicos?


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Isabel Ribeiro
Nº Alunos: 2
Anos: , 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 27-06-2022 a 01-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Isabel Ribeiro, Ana Bettencourt, Lídia Gonçalves


Descrição: O que é um dispositivo médico? Porque podem os dispositivos médicos estar associados a infeções? Quais os agentes patogénicos responsáveis por essas infeções? Que estratégias selecionar para prevenir a infeção? Como aferir o sucesso da estratégia seguida?
Estas questões serão abordadas no decorrer do estágio seguindo-se a realização de diferentes trabalhos laboratoriais relacionados com prevenção da colonização, por microrganismos patogénicos, de superfícies de biomateriais destinados à produção de dispositivos médicos (nomeadamente catéteres e implantes ósseos). Os alunos irão produzir por via biotecnológica antimicrobianos para a funcionalização de silicone usado na produção de catéteres. Avaliarão as propriedades antibiofilme/antibacterianas dos materiais funcionalizados e realizarão alguns ensaios de caracterização de superfície. Vão também estudar a libertação de fármacos antimicrobianos adicionados a cimentos ósseos e avaliar a citocompatibilidade em células de mamífero de alguns biomateriais.
Espera-se que no final os alunos façam uma apresentação do trabalho desenvolvido e respetiva discussão.
Estágio no âmbito do projeto de investigação PTDC/BTM-SAL/29335/2017.

Observações: Trazer bata.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 9:00:00 AM
Pessoa de contacto: Isabel Ribeiro

Estágio Esgotado


1812. Realização de cortes histológicos de tecidos de diferentes espécies e sua coloração


Instituição: NOVA Medical School
Responsável: Teresa Barona
Nº Alunos: 1
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Tarde
Investigador(es): Teresa Barona e Maria Domingues


Descrição: A Histologia é método pelo qual permite estudar os tecidos e células no seu contexto biológico. Para tal as amostra de tecidos têm de ser sujeitas a uma série de técnicas que permitirão a sua visualização microscópica. Este estágio permitira que o/a aluno/a conheça vários modelos animais para estudo das suas células e tecidos, como se obtém as as amostras e seu processamento e por fim o tipo de coloração que permite ver os diferentes tipos de células e tecidos q constituem um órgão.

Observações: N/A

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: R. Câmara Pestana 6, 6A, 1150-199 Lisboa Hora: 9:30
Pessoa de contacto: Teresa Barona

Estágio Esgotado


1566. Reinventar os clássicos: produção de maioneses vegan


Instituição: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Sara Simões
Nº Alunos: 2
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 25-07-2022 a 29-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Sara Simões/ Anabela Raymundo


Descrição: A indústria alimentar é um dos mais exigentes setores a nível mundial. Lidando diretamente com os desejos e necessidades de consumidores cada vez mais informados, “digitais” e exigentes, a mudança é constante no setor. Esta atividade, inserida no projeto CleanLabel+, tem como objetivo dar a conhecer aos alunos algumas das mais recentes tendências do setor agroalimentar, como o plant-based, a sustentabilidade, o impacto positivo na saúde e o “clean label”, focando-se na reformulação de maionese, um produto alimentar clássico, mas que por força das tendências de consumo, terá de sofrer alterações profundas.

Observações: Os alunos devem trazer bata.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício Principal do Instituto Superior de Agronomia Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Anabela Raymundo e Sara Simões

Estágio Esgotado


1778. Remoção de poluentes do efluente da indústria da cortiça por membranas poliméricas de acetato de celulose


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Luís Miguel Minhalma
Nº Alunos: 3
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Tecnologia
Data: de 04-07-2022 a 08-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Miguel Minhalma Ana Sofia Figueiredo


Descrição: O estágio pretende dar a conhecer as Operações de Membranas, nomeadamente a operação de Ultrafiltração (UF), que são tecnologias inovadoras utilizadas no tratamento de efluentes industriais e que permitem tornar os processos industriais mais “limpos”.
O estágio terá cinco componentes: 1) descrição dos processos de membranas, sua classificação e possíveis aplicações, 2) preparação de membranas de UF no laboratório, 3) caracterização dessas mesmas membranas e 4) aplicação das membranas de UF no tratamento de águas residuais provenientes da indústria do processamento da cortiça, tendo em vista a remoção de poluentes e 5) análise das diferentes correntes geradas no processo em termos de condutividade, carbono orgânico total (COT) e cor.
No final do estágio os alunos realizam um poster, onde apresentam os resultados obtidos.

Observações: Tratamento de efluente com membranas preparadas no nosso laboratório

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Encontro no átrio no topo das escadarias do ISEL (Ed. P) Hora: 14h
Pessoa de contacto: Miguel Minhalma

Estágio Esgotado


1493. Revolucionando a saúde: descobrir soluções criadas por doentes


Instituição: Patient Innovation
Responsável: Maria João Jacinto
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 15-08-2022 a 26-08-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Pedro Oliveira, Helena Canhão, Maria João Jacinto, Carolina Piedade, Margarida Oliveira


Descrição: O estágio consistirá na pesquisa de novas soluções desenvolvidas por doentes e cuidadores para resolverem problemas associados à condição de saúde que enfrentam, através de pesquisa online e outros meios de comunicação. Essas soluções serão introduzidas na base de dados do projeto, e os estagiários contribuirão com inputs para optimizar o desenvolvimento da base de dados com o intuito de facilitar a análise de dados para investigação.

Observações: Inovação para a Saúde

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Sala 2.11 do edifício amarelo do CEDOC, Rua do Instituto Bacteriológico, no 5, 1150-190 Lisbon, Portugal Hora: 9 AM
Pessoa de contacto: Carolina Piedade

Estágio Esgotado


1739. Síntese de um Fotossensibilizador com Potencial Aplicação em Terapia Fotodinâmica


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Sérgio Paulo Jorge Rodrigues
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Isabel Soares e Susana Lopes


Descrição: A terapia fotodinâmina (PDT, do inglês Photodynamic Therapy) é uma terapia não invasiva que permite eliminar células tumorais através da combinação de um fotossensibilizador com uma fonte de luz. Os fotossensiblizadores acumulam-se seletivamente nos tecidos tumorais e, após irradiação, induzem a sua destruição através de um processo que envolve a geração de espécies reativas de oxigénio. O objetivo deste estágio é a sintese e caraterização uma molécula com caraterísticas de fotossensibilizador com potencial aplicação em terapia fotodinâmica.

Observações: na

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I, Universidade de Coimbra Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Isabel Soares, Susana Lopes

Estágio Esgotado


1677. Sistemas inteligentes no nosso dia a dia, aplicações com microcontrolador!


Instituição: Unidade Técnico Científica de Engenharia Electrotécnica e Industrial, Instituto Politécnico de Castelo Branco
Responsável: José Vieira
Nº Alunos: 6
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Electrónica
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): José António Barros Vieira


Descrição: Vamos construir um sistema inteligente: aplicação com microcontrolador.
O objetivo do estágio é de integrar os participantes nas atividades de investigação e desenvolvimento no laboratório de Sistemas Eletrónicos e inteligência artificial. Para tal, serão formados grupos que irão desenvolver aplicações simples de sistemas inteligentes com microcontroladores.
Os exercícios a realizar serão: um órgão digital, escrita de mensagens em LCDs, medida e visualização de temperaturas, implementação de um semáforo.
Como projeto final propomos a implementação e o controlo de um sistema de iluminação a LEDs (Light Emition Diodes) RGB (Red Green Blue) com definição da cor e intensidade desejada.
Estes exercícios serão desenvolvidos programando em linguagem C e com hardware físico real.

Observações: Despertar o interesse pelas áreas das tecnologias e engenharias em especial para alunos do 9º, 10º, 11º e 12º.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: O local de encontro será dia 18/7 às 10:00 no hall de entrada da Escola Superior de Tecnologia do Instituto Politécnico de Castelo Branco Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Jose Antonio Barros Vieira

Estágio Esgotado


1710. Tecidos sensoriais para a medicina


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Ana Baptista
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Mariana Moniz e Inês Sequeira


Descrição: Uma nova geração de têxteis eletrónicos e inteligentes surge com um elevado potencial de auxílio nos cuidados primários de saúde. Neste sentido, este estágio visa a transformação de tecidos/roupa convencional em tecidos inteligentes capazes de responder a estímulos de movimento, tais como o toque/pressão ou estiramento. Na área biomédica, por exemplo, estes tecidos sensoriais podem ser úteis na prevenção do aparecimento das úlceras de pressão em pacientes privados de movimentos. Se quiseres descobrir mais sobre as potencialidades dos tecidos sensoriais inscreve-te neste estágio.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Porta principal do Edifício II - DCM Hora: 10:00h
Pessoa de contacto: Mariana Moniz e Inês Sequeira

Inscrição


1758. Testes de modelos de energia escura e gravitação modificada


Instituição: Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP)
Responsável: Carlos Martins
Nº Alunos: 1
Anos: 12º
Área: Física
Data: de 13-07-2022 a 27-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): A equipa inclui 3 alunos de doutoramento, 2 alunos de mestrado, e 5 alunos de licenciatura. Estagiários de Espanha e do Brasil estarão no CAUP nas mesmas datas.


Descrição: O aluno será integrado num projecto internacional que desenvolve estratégias observacionais optimizadas para a caracterização das propriedades da energia escura. Em particular, pretende-se estudar as consequências observacionais de modelos cosmológicos inspirados em teoria de cordas ou gravitação quântica, usando novos instrumentos como o Euclid, o SKAO, e o ANDES, que alargarão a gama de redshifts para os quais o comportamento gravitacional da energia escura é bem conhecido e possibilitarão testes completamente novos. O aluno poderá contribuir para a exploração de alguns destes modelos.

Experiência de programação (em linguagens como Python ou Matlab), análise e visualização de dados é importante. Para além da carta de motivação, recomenda-se que os candidatos incluam um certificado com as notas e uma carta de recomendação de um professor. Após os 11 dias presenciais do estágio, o projecto pode ser continuado remotamente. Possivelmente o aluno terá também oportunidade de participar no Encontro Nacional de Astronomia 2022 (datas a confirmar).

Observações: Dúvidas informais sobre o estágio e os seus requisitos podem ser enviadas a Carlos.Martins@astro.up.pt

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Centro de Astrofísica da Universidade do Porto Hora: 9:30
Pessoa de contacto: Carlos Martins

Estágio Esgotado


1776. Tic-tac da longevidade: como atrasar o envelhecimento celular?


Instituição: Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC), Universidade de Coimbra
Responsável: Ana Rita Álvaro
Nº Alunos: 1
Anos: 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 27-06-2022 a 01-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Rita Álvaro


Descrição: Neste estágio, que decorrerá no grupo de Neuroendocrinologia e Envelhecimento, os cientistas estagiários vão realizar diversas experiências e técnicas laboratoriais que incluem: recolha e isolamento de células do sangue e de urina, preparar culturas de neurónios e fibroblastos, avaliar características celulares típicas de envelhecimento. O estágio acontece no CNC, polo I da Universidade de Coimbra (UC), em Coimbra. Uma parte do estágio poderá ter que decorrer no polo III da UC. A deslocação para o estágio não está assegurada.

Observações: Neste estágio, que decorrerá no grupo de Neuroendocrinologia e Envelhecimento, os cientistas estagiários vão realizar diversas experiências e técnicas laboratoriais que incluem: recolha e isolamento de células do sangue e de urina, preparar culturas de neurónios e fibroblastos, avaliar características celulares típicas de envelhecimento. O estágio acontece no CNC, polo I da Universidade de Coimbra (UC), em Coimbra. Uma parte do estágio poderá ter que decorrer no polo III da UC. A deslocação para o estágio não está assegurada.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Largo D.Dinis, Coimbra Hora: 10:00 (27 de junho de 2022)
Pessoa de contacto: Ana Rita Álvaro

Estágio Esgotado


1749. Trabalhos Arqueológicos no Acampamento Romano da Lomba do Canho


Instituição: Centro de Estudos em Arqueologia Artes e Ciências do Património (CEAACP), Universidade de Coimbra
Responsável: Maria da Conceição Lopes
Nº Alunos: 4
Anos: 11º, 12º
Área: Sociologia
Data: de 25-07-2022 a 31-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria Da Conceição Lopes Fernando Neves


Descrição: O Acampamento Romano da Lomba do Canto, constitui um dos mais importantes sítios romanos de Portugal e único na sua tipologia.
Associado à exploração do outro no rio Alva, o acampamento está em fase de valorização para apresentação ao público.
O programa de Sondagens arqueológicas e estudo da paisagem previstos para esta OCUPAÇÃO CIENTÍFICA DE JOVENS NAS FÉRIAS 2022, que o CENTRO DE ESTUDOS EM ARQUEOLOGIA ARTES E CIÊNCIAS DO PATRIMÓNIO (CEAACP), UNIVERSIDADE DE COIMBRA, promove em parceria com a Câmara Municipal de Arganil, visa o melhor conhecimento do sítio para a sua valorização.

Observações: Posto de Turismo de Arganil

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Museu Arqueológico e Etnográfico de Arganil Hora: 10
Pessoa de contacto: Fernando Neves

Estágio já em curso / terminado

1720. Transforma os teus movimentos em energia eléctrica


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Luis Pereira
Nº Alunos: 4
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Electrónica
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Suman Nandy Guilherme Ferreira Sumita Goswami Shubham Das


Descrição: Vem ver como podes usar materiais abundantes e sustentáveis para transformar energia mecânica em energia elétrica. Irás modificar folhas de papel com outros materiais e montar o teu gerador de energia. Com a ajuda da equipa do CENIMAT e do AlmaScience irás também fazer demonstradores onde poderás por em praticas as tuas habilidades na electrónica.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste
momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no CENIMAT e DCM. Este estágio
decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Porta principal do Edifício II - DCM Hora: 10:00h
Pessoa de contacto: Suman Nandy

Estágio Esgotado


1691. Uma folha de papel pode ser um sensor


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Luis Pereira
Nº Alunos: 4
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Tecnologia
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Cristina Gaspar Madalena Roque


Descrição: Criar dispositivos eletrónicos recicláveis e de baixo custo é muito importante para alguns produtos de consumo intensivo como as embalagens inteligentes. A utilização de materiais naturais e amigos do ambiente, como o papel, e de tecnologias de processamento de baixo custo, como a impressão, são vitais para este objetivo.
Neste trabalho podes projetar e criar circuitos eletrónicos simples com capacidade para detetar variações da radiação ultra-violeta, de temperatura ou pH e indicar essas alterações num pequeno mostrador que muda de cor. No final verás como podes reciclar e reutilizar todos os materiais que utilizaste.

Observações: público: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no CENIMAT e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Porta principal do Edifício II - DCM Hora: 10:00h
Pessoa de contacto: Cristina Gaspar

Estágio Esgotado


1573. Uma viagem ao reino das plantas para prevenir a Diabetes


Instituição: Centro de Investigação em Biociências e Tecnologias da Saúde (CBIOS), Universidade Lusófona
Responsável: Regina Menezes
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 06-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Regina Menezes, João Costa, Ana Sofia Fernandes e Andreia Rosatella


Descrição: Todos conhecemos alguém próximo com Diabetes. Sabes realmente o que é a Diabetes? Se tens curiosidade sobre o que é esta doença e como preveni-la, este estágio é para ti!

A Diabetes tipo 2 é uma doença crónica com uma incidência muito alta na nossa população. Hábitos de vida saudáveis, como uma alimentação equilibrada e rica em vegetais, assim como a prática regular de desporto são fatores que previnem o seu aparecimento. E, porque será que os vegetais são tão importantes na prevenção da Diabetes? Uma das razões é que muitas plantas são ricas em compostos bioativos com efeitos benéficos para a saúde. Para saberes como estes compostos poderão atuar no nosso corpo para prevenir a Diabetes, vais ter que conhecer os nossos laboratórios.

Em oito dias poderás:
a) Descobrir como extrair e isolar os compostos bioativos das plantas utilizando processos inovadores de extração
b) Aprender como os investigadores estudam no laboratório o que acontece no corpo humano
c) Testar a atividade dos compostos bioativos em processos que são importantes para combater a Diabetes
d) Aprender a apresentar e a discutir resultados, de uma forma fundamentada

Junta-te a nós e vem descobrir o que é ser um cientista na área das Ciências da Saúde!

Observações: O estágio decorrerá todos os dias das 9h às 17h.

No campus da Universidade Lusófona, os participantes terão acesso a restaurantes e a espaços amplos com disponibilização de micro-ondas onde poderão fazer as suas refeições.

Este estágio será orientado por uma equipa multidisciplinar de investigadores do CBIOS, nomeadamente: Regina Menezes, João Costa, Ana Sofia Fernandes e Andreia Rosatella.
Mais informações sobre o CBIOS: http://cbios.ulusofona.pt/

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada principal da Universidade Lusófona (Campo Grande, 376 1749-024 Lisboa) Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Regina Menezes

Estágio Esgotado


1688. Uma viagem sustentável aos benefícios do azeite


Instituição: Centro de Investigação de Montanha (CIMO), Instituto Politécnico de Bragança
Responsável: Manuela Meireles
Nº Alunos: 3
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde, Informática, Informática
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Manuela Meireles, Juliana Almeida-de-Souza, Vera Ferro-Lebres


Descrição: Durante esta semana os participantes terão oportunidade de contactar com parte da investigação realizada no Centro de Investigação de Montanha. Conhecerão o Projeto “OleaChain competências para a sustentabilidade e inovação da cadeia de valor do olival tradicional no Norte Interior”.
Durante este estágio científico, os participantes vão conhecer de que forma a ciência pode contribuir para a valorização dos produtos de origem local como o azeite, e do aproveitamento de subprodutos relacionados com a produção deste. Será dado destaque ao ponto de vista da nutrição e da alimentação humana.
Vão ter contacto com o método científico, desde a observação, colocação de hipótese, experimentação, análise de resultados e conclusões. Algumas das atividades práticas a realizar serão:
“Olhar os rótulos”_
“O azeite na cozinha”_
“Avaliação nutricional dos alimentos”_
“Avaliação da composição corporal”_
“Dieta Mediterrânica”_
“Penso como um cientista“_
“Produtos inovadores e efeitos na saúde - análise de resultados”,
“Comunico ciência”.
Estas atividades serão realizadas no laboratório de Dietética Laboratorial (cozinha), no Laboratório de Antropometria e na Sala de Informática. As atividades estão pensadas de forma a desenvolver o pensamento crítico e analítico dos alunos e a proporcionar um cruzamento entre as temáticas abordadas no ensino secundário e a investigação prática realizada.

Observações: Os alunos deverão trazer bata. Estágio com oferta de almoço e possibilidade de alojamento para alunos candidatos selecionados e afastados do local de habitação.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Escola Superior de Saúde - Avenida D. Afonso V - 5300-121 Bragança Hora: 10h
Pessoa de contacto: Manuela Meireles

Estágio Esgotado


1620. Vamos conhecer os ossos dos animais


Instituição: Centro Português de Geo-História e Pré-História (CPGP)
Responsável: Vanessa Cardoso Antunes
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 12º, 11º
Área: Biologia
Data: de 11-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Vanessa Cardoso Antunes_ Bruna Galamba_ Paulo Regato.


Descrição: Nesta atividade de Osteologia, vamos utilizar esqueletos de animais para aprendermos sobre as adaptações específicas dos vertebrados como, por exemplo, sustentação, postura, alimentação e modo de locomoção. Além de aprender técnicas de montagem de esqueletos.

Observações: Estágio de biologia

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Núcleo Museológico do CPGP (São caetano - Golegã) Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Vanessa Cardoso Cardoso Antunes

Estágio Esgotado


1783. Vamos encontrar novas armas para tratar o cancro


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Raquel Alves
Nº Alunos: 1
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Ana Cristina Gonçalves, Beatriz Lapa, Joana Jorge, Raquel Alves


Descrição: O cancro continua a ser uma doença incurável e apesar de existirem vários tratamentos disponíveis, alguns tipos de cancro não tem um tratamento eficaz ou então não sensíveis aos tratamentos aprovados. Assim, é necessário descobrir novos alvos e tratamentos mais eficazes e seletivos. Ao longo do estágio os alunos terão oportunidade de contactar com várias técnicas e metodologias de Biologia Celular e Molecular, tais como, cultura de células, extração de ácidos nucleicos, PCR, microscopia ótica, deteção e quantificação de proteínas por citometria de fluxo. A cooperação dos jovens investigadores com os doutorandos e mestrandos, durante a semana de trabalhos laboratoriais, permitirá um primeiro contacto com a componente prática de investigação.

Observações: O estágio abordará o que é e para que serve a cultura celular, em particular a sua aplicação na área do tratamento oncológico. As tecnologias complementares utilizadas na área da oncobiologia serão também disponibilizadas aos alunos.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Local de encontro: Entrada subunidade 1 da FMUC, Polo das Ciências da Sáude/ Pessoa contacto: Raquel Alves Hora: 10h
Pessoa de contacto: Raquel Alves

Estágio Esgotado


1746. Vamos investigar as alergias dos alimentos do mar?


Instituição: Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), Universidade do Algarve
Responsável: Liliana Anjos
Nº Alunos: 2
Anos: 12º
Área: Tecnologia, Química
Data: de 29-08-2022 a 02-09-2022 Horário: Tarde
Investigador(es): Liliana Anjos


Descrição: Os alimentos do mar são uma importante fonte de proteína de elevada qualidade na nossa dieta alimentar. Contudo, sabias que cerca de 2% da população é alérgica a peixes e produtos alimentares do mar? Existem proteínas que, pelas suas características bioquímicas e estruturais, são consideradas alergénios nos alimentos porque têm a capacidade de desencadear uma resposta imunitária anormal em determinados indivíduos. Para melhorar a qualidade e segurança dos alimentos do mar, no CCMAR, investigamos tecnologias de preservação dos alimentos e tentamos perceber o seu impacto na alergia alimentar. Neste estágio os alunos vão aplicar técnicas de investigação baseadas em ensaios imunológicos (ex. Western-blot, dot-blot) utilizando anticorpos para tentar identificar proteínas/alergénios nos alimentos.

Observações: Não estão previstas atividades durante o fim-de-semana, pelo que não estão contempladas refeições durante este período. Só será assegurado o alojamento a alunos deslocados.
Para trabalhos de laboratório, o aluno deverá trazer e usar a sua bata pessoal.
Para trabalho e saídas de campo, o aluno deverá usar protetor solar, chapéu e beber água com frequência, por causa do calor.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Frente ao edifício 7 - campus de Gambelas da UAlg Hora: 13:45:00
Pessoa de contacto: Liliana Anjos

Estágio Esgotado


1635. Vamos prevenir a formação de metástases cerebrais de cancro da mama


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Maria Alexandra Brito
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia, Química
Data: de 27-06-2022 a 01-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria Alexandra Brito, Ana Rita Garcia, Joana Godinho Pereira


Descrição: O cancro da mama é a patologia maligna mais frequente nas mulheres, levando ao desenvolvimento de metástases cerebrais em 15 a 25% das doentes. As metástases cerebrais de cancro da mama são uma situação clínica muito preocupante, pelo facto de estarem associadas a reduzida qualidade de vida e diminuta sobrevivência. As metástases cerebrais formam-se após passagem das células malignas através das células endoteliais que revestem os capilares sanguíneos cerebrais. Estas células têm uma estrutura única e complexa, conhecida por barreira hematoencefálica. O Laboratório Neurovascular dedica-se ao estudo da passagem das células de cancro da mama através da barreira hematoencefálica e ao desenvolvimento de estratégias para a sua prevenção, de modo a evitar a formação das metástases cerebrais. O objetivo do presente estágio é proporcionar aos alunos a compreensão dos fundamentos científicos do processo de metastização cerebral, bem como de metodologias atuais para o seu estudo. Para o efeito, durante o estágio o aluno terá contacto com diversas técnicas de biologia celular e molecular. Entre estas, conta-se a cultura das células de cancro da mama e das células endoteliais da barreira hematoencefálica, isoladamente e em conjunto, de modo a mimetizar a situação patológica. Será também analisada a expressão de proteínas de interesse pelo método de imunofluorescência, distinguindo um tipo celular do outro recorrendo a marcadores específicos, de modo a estabelecer as alterações resultantes da interação. Será ainda avaliado o efeito de modeladores específicos na prevenção das alterações resultantes da exposição das células endoteliais às células de cancro da mama. Globalmente, este estágio proporcionará ao aluno bases para o seu desenvolvimento científico nas áreas da Biologia, Bioquímica, Medicina e Ciências Farmacêuticas e Biomédicas. Também importante é o facto de proporcionar a integração num ambiente de investigação, em contexto real, acompanhando o trabalho de jovens cientistas que se encontram a desenvolver as suas teses de doutoramento.

Observações: O estágio “Vamos prevenir a formação de metástases cerebrais de cancro da mama” realiza-se no Laboratório Neurovascular, Instituto de Investigação do Medicamento, Faculdade de Farmácia de Lisboa. O aluno integrará uma equipa dedicada ao estudo das metástases cerebrais de cancro da mama, tendo a oportunidade de acompanhar os trabalhos em curso e de aprender múltiplas metodologias, seus fundamentos e procedimentos. Em particular, o aluno tomará contacto com culturas de células de complexidade crescente, incluindo culturas simples e culturas mistas ou co-culturas. Acompanhará também a avaliação das alterações decorrentes da interação celular e sua modelação, recorrendo à análise da morfologia das células por microscopia de fluorescência, bem como de proteínas de interesse por imunofluorescência. Globalmente, este estágio proporcionará ao aluno o contacto com um ambiente de investigação em contexto real, fornecendo-lhe bases para o seu desenvolvimento científico nas áreas da Biologia, Medicina e Ciências Farmacêuticas e Biomédicas.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 9:00:00 AM
Pessoa de contacto: Maria Alexandra Brito

Estágio Esgotado


1768. Vamos produzir nanopartículas capazes de purificar a água contaminada.


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Daniela Gomes
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Química
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria Leonor Matias


Descrição: Vamos produzir catalisadores capazes de degradar os poluentes presentes na água só pela
ação do sol. Papel e cortiça serão as bases dos nossos catalisadores e técnicas bastante
simples e amigas do ambiente serão usadas para produzir estas partículas especiais que são
ativadas pelo sol.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Porta principal do Edifício II - DCM Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Maria Leonor Matias

Estágio Esgotado


1695. Vamos usar o barro na medicina


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: João Paulo Borges
Nº Alunos: 4
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): João Paulo Borges Paula Soares Cezar Tipa


Descrição: Na área da medicina são necessários métodos cada vez mais eficazes para a libertação de fármacos de forma específica e controlada (apenas na zona de tratamento). Biomateriais inteligentes podem ser extremamente úteis para cumprir essa missão.

Neste estágio vais usar uma argila, a montmorillonita (MMT), para incorporar um fármaco (azul de metileno) entre as suas camadas de sílica e alumina. De seguida, vais quantificar a libertação do azul de metileno a pH 1.2, ou seja, em condições semelhantes ao valor ácido do estômago_ e a pH 7.4, condição básica encontrada no intestino grosso.

Em função do trabalho experimental, no final vais avaliar em que órgão é que a libertação deste fármaco transportado em nanoparticulas de argila acontece, e se esta ocorre de forma controlada.
Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h.
Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no DCM.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Porta Principal do edifício II - DCM Hora: 10:00h
Pessoa de contacto: Cezar Tipa

Estágio Esgotado


1674. Vem descobrir as Ciências da Vida


Instituição: Departamento de Ciencias da Vida, NOVA School of Science and Technology, Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Paula Videira
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Tecnologia, Biologia
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Paula Alexandra Quintela Videira Pedro Costa Alexandra Fernandes Jaime Mota Claudia Carvalho Jose Paulo


Descrição: As Ciências da Vida integram a Microbiologia, Genética, Biotecnologia, Nanobiotecnologia, Biologia Celular, Imunologia,
Durante este estágio, os alunos realizarão diversas experiências para investigar:
i) a patogenicidade e diversidade de microrganismos
ii) a organização sub-celular de uma célula
iii) a capacidade das bactérias em produzir estruturas multicelulares
iv) a diversidade e percurso evolutivo das leveduras e a relevância do estudo da sua ecologia e fisiologia
v) a capacidade de resposta do nosso sistema imunológico como mecanismo de defesa contra patogénios
vii) o desenvolvimento de cancro e a importância do desenvolvimento de novas terapias.
Os alunos aprenderão a (1) manusear culturas de microrganismos e de células humanas, (2) a analisar amostras humanas em contexto fisiológico e de doença como a infeção e o cancro e (3) a trabalhar com técnicas de análise normalmente usadas no trabalho de rotina de um laboratório de Microbiologia, Biologia Molecular e Genética, (4) conhecer a importância e o funcionamento da Colecção Portuguesa de Leveduras (PYCC) localizada no Departamento de Ciências da Vida.
Website https://www.dcv.fct.unl.pt/

Observações: Departamento de Ciencias da Vida, NOVA School of Science and Technology, Monte da Caparica

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Departamento de Ciencias da Vida, NOVA School of Science and Technology Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Paula Alexandra Quintela Videira

Estágio Esgotado


1726. Vem descobrir o cérebro ao microscópio


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Ana Rita Vaz
Nº Alunos: 2
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Biologia, Ciências da Saúde
Data: de 27-06-2022 a 01-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Dora Brites Ana Rita Vaz Ana Teresa Matos Marta Santos


Descrição: Que células nervosas existem no cérebro para além dos neurónios e como “conversam” entre si?
De que forma ficam doentes, envelhecem e causam demência? Como devem intervir os fármacos?
Este estágio dá a conhecer as diferentes células nervosas, e foca-se na função dos neurónios e das células da microglia, as células com função imunológica do cérebro, nas doenças neurodegenerativas.

O estágio iniciar-se-á com uma interação entre os alunos dos diversos estágios onde serão divulgadas as atividades científicas.

Os alunos irão contactar de perto com as células do cérebro, e de como estas podem ser modelos de estudo nas doenças neurodegenerativas onde a inflamação tem um papel chave. Poderão observar cada célula numa caixa de cultura, isoladas ou em conjunto com outro tipo celular, de forma a perceber como elas comunicam entre si. Serão obtidos resultados respeitantes à avaliação da sua morfologia, reação perante um estímulo, e quais as vias de sinalização/ disfunção implicadas em modelos de doença, recorrendo a metodologias como a microscopia de fluorescência. Os alunos terão igualmente contacto com outras metodologias de biologia molecular que permitam identificação de proteínas e genes que poderão estar implicados nas doenças neurodegenerativas e que possam constituir potenciais alvos terapêuticos.

No final os alunos apresentarão e discutirão a informação recolhida numa sessão conjunta com colegas de outros estágios na Faculdade, ficando com uma ideia transversal e integrada da aplicação das Ciências Farmacêuticas na Saúde.

A participação neste estágio contribuirá para o enriquecimento do percurso formativo dos jovens, integrando diferentes domínios do conhecimento, nomeadamente as Ciências Farmacêuticas e o Medicamento e a sua investigação.
Observação: Bata necessária.

Observações: n.a

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada Principal da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 9 a.m.
Pessoa de contacto: Ana Rita Vaz / Dora Brites

Estágio Esgotado


1585. Vem experimentar a Engenharia Mecânica


Instituição: Centro de Investigação em Modelação e Optimização de Sistemas Multifuncionais (CIMOSM), Instituto Superior Engenharia de Lisboa
Responsável: Inês Barbosa
Nº Alunos: 4
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Tecnologia
Data: de 04-07-2022 a 08-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Inês Barbosa, Ricardo Portal, André Carvalho, Amélia Loja, João Milho, Pedro Marques


Descrição: A engenharia mecânica é uma engenharia de vasta aplicabilidade, desde o projeto de sistemas mecânicos às aplicações biomédicas. Neste estágio, os alunos vão poder entrar no papel de um engenheiro mecânico e realizar diferentes tarefas que lhes permitirão ficar a conhecer algumas das valências da engenharia mecânica. Desde a conceção à impressão 3D de um objeto, à construção e teste de estruturas e ao estudo do movimento, os alunos poderão ver a engenharia mecânica de diferentes perspetivas.

Observações: No primeiro dia, os estagiários deverão dirigir-se ao átrio principal do ISEL pelas 9h15, onde o responsável do estágio os esperará. Os estagiários serão previamente contactados no sentido de lhes transmitir informações mais detalhadas.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: átrio principal do ISEL Hora: 9:15:00 AM
Pessoa de contacto: Inês Barbosa

Estágio Esgotado


1692. Vem fabricar materiais à micro e nanoescala!


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Ana Marques
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Tecnologia
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): João Coelho, Tomás Pinheiro, Sara Silvestre, Maria Morais, Ricardo Correia


Descrição: Sabias que o ouro à escala nanométrica não é dourado? Sabias que o grafeno é 300 vezes mais resistente que o aço? Neste estágio vais poder responder a estas e outras curiosidades!
Irás ter a oportunidade de aprender sobre os materiais à micro e nanoescala, como os produzir e como os usar em diversas aplicações. Vais poder produzir nanopartículas de ouro e ver como podem ser usadas biossensores de papel, vais usar um laser para produzir materiais à base de grafeno em papel e ainda, terás a oportunidade de aprender um pouco sobre impressão 3D e como a mesma pode ser usada como suporte para as aplicações exploradas neste estágio.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no CENIMAT e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Porta principal do Edifício II - DCM Hora: 10:00h
Pessoa de contacto: Carolina Marques

Estágio Esgotado


1717. Vem soldar!


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: João Pedro Oliveira
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Electrónica
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): João Pedro Oliveira João Lopes António Alvarez


Descrição: A soldadura é um meio de unir diferentes metais e criar formar mais ou menos complexas. A soldadura está presente em imensas aplicações do nosso dia a dia (telemóveis, carros, equipamentos de cozinha, etc.). No entanto, muitas vezes a soldadura é quase como uma arte e requer um bom controlo do processo e saber as propriedades dos materiais a soldar.
Nesta actividade vais poder soldar diferentes materiais e depois testar e analisar a sua resposta mecânica. Irá também ver como é que o material é influenciado pelo calor fornecido pela soldadura e como tal irá impactar a sua resposta mecânica.
Vem sujar as mãos no laboratório e descobrir o mundo da soldadura!

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz
de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Porta principal do edíficio II - DCM Hora: 10.00
Pessoa de contacto: João Lopes e António Alvarez

Estágio Esgotado


1731. Veste a tua roupa de JUMANJI e vem ser um Nathan Drake do UNCHARTER


Instituição: Instituto Politécnico de Tomar
Responsável: Instituto Politécnico de Tomar
Nº Alunos: 8
Anos: , 11º, 12º, 10º
Área: Sociologia
Data: de 18-07-2022 a 24-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Alexandra Figueiredo - Coordenadora dos trabalhos científicos, investigadora do Centro de Geociências (FCT). Doutorada e Professora no Ensino Superior - Instituto Politécnico de Tomar Cláudio Monteiro - Coordenador dos trabalhos científicos. Investigador do Centro de Ciências Históricas - Universidade Autónoma de Lisboa Anderson Tognoli - Investigador e Especialista em Arqueozoologia (Fauna) - Museu de São Paulo (Brasil) Sandra Peliano - Técnica de Arqueologia - Instituto Politécnico de Tomar


Descrição: Entediado nas férias? Vem à aventura e prepara-te para conhecer o passado humano (tudo o que está alusivo ao filme não se compara com a realidade)!
O projeto do LABACPS é um projeto internacional que através da arqueologia e ciências interdisciplinares procura compreender o passado humano.
Por isso vamos à procura de indícios e vestígios no território de Alvaiázere, seguimos uma série de pistas, para encontrar e perceber como foi a ocupação humana durante a Época Romana. Numa viagem de 2000 anos, vamos montar o puzzle que nos permite perceber a ocupação e os restos materiais que nos deixaram para entender os seus comportamentos e atitudes.
De que estás à espera?
O alojamento será em camaratas, almoço e jantar na cantina do centro de investigação e um espaço de trabalho ao ar livre. Sim, trabalho ao ar livre, onde se pretende escavar um sítio arqueológico. Traz o teu chapéu que nem o Indiana Jones, o protetor solar e agilidade da Lara Croft e a vontade do Nathan Drake para não desistir de encontrar a nossa origem. Agarra-te à máquina do tempo, porque a aventura começa na hora em que chegares ao centro. Tem em atenção a todos os dados que são colocados nas informações, não te esqueças de nada.

Observações: Devem trazer chapéu, protetor solar, roupa de campo (roupas, botas e sapatilhas velhas para se rasgarem), fato de banho, saco cama, material de higiene, cantil e mochila velha e boa disposição para a aventura e trabalho de campo. O trabalho ocorrerá em campo, pelo que devem ter cuidado com material eletrônico, nomeadamente telefones (a equipa não se responsabiliza por danos em equipamentos). Tablets e outros aparelhos devem ficar em casa, são incompatíveis com a nossa aventura.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Antiga escola Cesário Neves, junto à GNR, centro de Alvaiázere - Devem entrar no recinto e procurar a porta do CENTRO de INVESTIGAÇÃO Hora: Das 9.00 às 12.00 de segunda-feira.
Pessoa de contacto: Alexandra Figueiredo

Estágio Esgotado


1748. Veste a tua roupa de JUMANJI e vem ser um Nathan Drake do UNCHARTER II


Instituição: Instituto Politécnico de Tomar
Responsável: Instituto Politécnico de Tomar
Nº Alunos: 6
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Sociologia
Data: de 24-07-2022 a 29-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Alexandra Figueiredo - Coordenadora dos trabalhos científicos, investigadora do Centro de Geociências (FCT). Doutorada e Professora no Ensino Superior - Instituto Politécnico de Tomar Cláudio Monteiro - Coordenador dos trabalhos científicos. Investigador do Centro de Ciências Históricas - Universidade Autónoma de Lisboa Anderson Tognoli - Investigador e Especialista em Arqueozoologia (Fauna) - Museu de São Paulo (Brasil)


Descrição: Entediado nas férias? Vem à aventura e prepara-te para conhecer o passado humano (tudo o que está alusivo ao filme não se compara com a realidade)!
O projeto do LABACPS é um projeto internacional que através da arqueologia e ciências interdisciplinares procura compreender o passado humano.
Por isso vamos à procura de indícios e vestígios no território de Alvaiázere, seguimos uma série de pistas, para encontrar e perceber como foi a ocupação humana durante a Época Romana. Numa viagem de 2000 anos, vamos montar o puzzle que nos permite perceber a ocupação e os restos materiais que nos deixaram para entender os seus comportamentos e atitudes.
De que estás à espera?
O alojamento será em camaratas, almoço e jantar na cantina do centro de investigação e um espaço de trabalho ao ar livre. Sim, trabalho ao ar livre, onde se pretende escavar um sítio arqueológico. Traz o teu chapéu que nem o Indiana Jones, o protetor solar e agilidade da Lara Croft e a vontade do Nathan Drake para não desistir de encontrar a nossa origem. Agarra-te à máquina do tempo, porque a aventura começa na hora em que chegares ao centro. Tem em atenção a todos os dados que são colocados nas informações, não te esqueças de nada.

Observações: Antiga escola Cesário Neves, junto à GNR, centro de Alvaiázere - Devem entrar no recinto e procurar a porta do CENTRO de INVESTIGAÇÃO

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Antiga escola Cesário Neves, junto à GNR, centro de Alvaiázere - Devem entrar no recinto e procurar a porta do CENTRO de INVESTIGAÇÃO Hora: Das 9.00 às 12.00 de segunda-feira.
Pessoa de contacto: Alexandra Figueiredo

Estágio Esgotado


1700. Vou ser Cientista por uma semana...


Instituição: Centro de Investigação de Montanha (CIMO), Instituto Politécnico de Bragança
Responsável: Ana Maria Queiroz
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia, Química
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Maria Queiroz Paulo Brito


Descrição: Atualmente, a Qualidade e Segurança Alimentar são, cada vez mais, preocupações inerentes a todos os consumidores. Para o controlo da qualidade da água e dos alimentos são fundamentais as análises químicas e microbiológicas.
No estágio proposto os participantes terão oportunidade de determinar experimentalmente alguns dos parâmetros químicos e microbiológicos associados à qualidade da água e dos alimentos. Os estagiários terão a possibilidade de um primeiro contacto com alguns equipamentos sofisticados de métodos instrumentais de análise, assim como de colocar em prática algumas das técnicas utilizadas nas análises de microbiologia alimentar, tais como a análise de coliformes e de microrganismos totais em amostras de alimentos, assim como observação de microrganismos ao microscópio.

Observações: Os alunos deverão trazer bata. Estágio com oferta de almoço e possibilidade de alojamento para alunos candidatos selecionados e afastados do local de habitação.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Auditório Alcínio Miguel, Escola Superior de Tecnologia e Gestão, Instituto Politécnico de Bragança Hora: 9:30
Pessoa de contacto: Ana Maria Queiroz/ Paulo Brito

Estágio Esgotado


1774. “Cybertruck eco – efficiency”


Instituição: Centro de Investigação em Organizações, Mercados e Gestão Industrial (COMEGI), Universidade Lusíada-Norte
Responsável: Pedro Reis Gomes
Nº Alunos: 6
Anos: , 11º, 12º, 10º
Área: Tecnologia
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Pedro Reis


Descrição: Esta atividade fundamenta o seu objetivo no conceito “aprender pela observação e experimentação”. Nesse sentido, propõe-se a investigação e desenvolvimento de um protótipo capaz de interagir com o meio, através da monitorização, supervisão e ação sobre o mesmo. O projeto é modular com base numa plataforma móvel a desenvolver, “O Cybertruck”. A mobilidade desta plataforma será projetada, com recurso a fontes de energia alternativas como painéis fotovoltaicos (eficiência energética). Os sensores e atuadores estarão ligados em rede sem fios (tecnologia IoT) com supervisão de microcontroladores. Toda a estrutura do “Cybertruck” será desenhada e imprimida em 3D.

Observações: Largo Tinoco de Sousa 4760-108 Vila Nova de Famalicão

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Universidade Lusíada Vila Nova de Famalicão Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Reis Pedro

Inscrição