Listagem de Estágios

Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra

1762. A cultura de células como ferramenta para o estudo do cancro


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Salomé Pires Lourenço
Nº Alunos: 3
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 01-08-2022 a 05-08-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Inês Marques, Beatriz Serambeque, Eurico Pereira


Descrição: O aluno irá perceber o que é a cultura de células, e de que forma pode ser utilizada para o estudo do cancro em todas as suas vertentes, desde a prevenção ao tratamento. Irá ter contacto com técnicas de cultura celular a 2 dimensões, mas também com as abordagens mais recentes, como as culturas 3D.

Observações: O que é a cultura de células? De que forma a cultura de células pode ser utilizada para o estudo do cancro em todas as suas vertentes, desde a prevenção ao tratamento? Vem conhecer como se trabalha com técnicas de cultura celular a 2 dimensões, mas também com abordagens mais recentes, como as culturas a 3 dimensões.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da sub-unidade 1 da FMUC (porta de vidro de frente para a Unidade Central), Salomé Pires Hora: 9h30
Pessoa de contacto: Salomé Pires

Estágio Esgotado


1782. As mutações como alvo para tratar o cancro


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Ana Cristina Gonçalves
Nº Alunos: 1
Anos: 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Ana Cristina Gonçalves, Beatriz Lapa, Joana Jorge, Raquel Alves


Descrição: A integridade genómica é muito importante para a sobrevivência celular. O DNA de cada célula humana está sujeito a centenas de lesões por dia. A ausência ou a incorreta reparação destas lesões conduzem à sua fixação sob a forma de mutações. As mutações são características do cancro e muitas neoplasias apresentam desregulação da reparação do DNA. Estas alterações podem estar associadas tanto ao desenvolvimento tumoral como à resistência ao tratamento do cancro. Ao longo do estágio os alunos terão oportunidade de contactar com várias técnicas e metodologias de Biologia Celular e Molecular, tais como, cultura de células, extração de ácidos nucleicos, PCR, microscopia ótica, deteção e quantificação de proteínas por citometria de fluxo. A cooperação dos jovens investigadores com os doutorandos e mestrandos, durante a semana de trabalhos laboratoriais, permitirá um primeiro contacto com a componente prática de investigação.

Observações: O estágio abordará o que é e para que serve a cultura celular, em particular a sua aplicação na área do tratamento oncológico. As tecnologias complementares utilizadas na área da oncobiologia serão também disponibilizadas aos alunos.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Local de encontro: Entrada subunidade 1 da FMUC, Polo das Ciências da Sáude/ Pessoa contacto: Raquel Alves Hora: 10h
Pessoa de contacto: Ana Cristina Gonçalves

Estágio Esgotado


1780. Como as culturas de células nos permitem estudar as doenças cardiovasculares?


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Tania Martins-Marques
Nº Alunos: 2
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Biologia, Química
Data: de 25-07-2022 a 29-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Tânia Martins Marques, Henrique Girão


Descrição: As doenças cardiovasculares são as principais responsáveis pela morbibilidade e mortalidade em todo o mundo. Embora se tenham feito importantes avanços que aumentaram significativamente o sucesso das estratégias terapêuticas, o enfarte do miocárdio representa ainda cerca de 60% das mortes por doença isquémica do coração em Portugal, o que corresponde a mais de 4000 óbitos anualmente. O melhor conhecimento da fisiopatologia da doença é assim essencial para que se possam identificar abordagens inovadoras de diagnóstico precoce, e novas formas de tratamento. Os alunos irão contactar com várias metodologias utilizadas na área de investigação da Biologia Celular, nomeadamente para o estabelecimento de modelos celulares válidos e robustos para o estudo das doenças cardiovasculares (e.g. modelos de isquemia cardíaca ou arritmias), e sua caracterização através de abordagens bioquímicas (e.g. Western Blot).

Observações: As doenças cardiovasculares são as principais responsáveis pela morbilidade e mortalidade em todo o mundo. Embora se tenham feito importantes avanços que aumentaram significativamente o sucesso das estratégias terapêuticas, o enfarte do miocárdio representa ainda cerca de 60% das mortes por doença isquémica do coração em Portugal, o que corresponde a mais de 4000 óbitos anualmente. O melhor conhecimento da fisiopatologia da doença é assim essencial para que se possam identificar abordagens inovadoras de diagnóstico precoce, e novas formas de tratamento. Durante este estágio, os alunos terão contacto com diversas técnicas e metodologias com vista ao estabelecimento de modelos de base celular para o estudo das doenças cardiovasculares.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada Edifício iCBR, Polo III da Universidde de Coimbra. Pessoa de contacto: Tânia Marques. Hora: 9h00
Pessoa de contacto: Tânia Martins-Marques

Estágio Esgotado


1781. Conseguimos ver um ser vivo por dentro com a ajuda da imagem molecular?


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Ana Margarida Coelho Abrantes
Nº Alunos: 3
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 08-08-2022 a 12-08-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Inês Marques, Beatriz Serambeque, Eurico Pereira


Descrição: O aluno irá perceber várias técnicas de imagem que podem ser utilizadas e que tipo de imagem se consegue obter. Será possível realizar um estudo de biodistribuição exemplificando uma das técnicas da imagem (medicina nuclear).

Observações: Quando queremos ver o nosso corpo por dentro o que é que podemos utilizar? Será que podemos utilizar radiação? Que tipo de radiação? Como funciona um equipamento que permite obter uma imagem do interior do nosso corpo? O desafio de conhecer e perceber diferentes técnicas de imagem é o objetivo para esta sessão assim como entender como podemos estudar o nosso corpo por dentro.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da sub-unidade 1 da FMUC (porta de vidro de frente para a Unidade Central), Margarida Abrantes Hora: 9h30
Pessoa de contacto: Ana Margarida Abrantes

Inscrição


1785. Efeito da pressão elevada na fagocitose das células da microglia


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Ana Raquel Santiago
Nº Alunos: 2
Anos: 12º
Área: Biologia
Data: de 25-07-2022 a 29-07-2022 Horário: Tarde
Investigador(es): Ana Raquel Santiago Raquel Sofia Freitas Boia


Descrição: O glaucoma é uma das principais causas de cegueira a nível mundial e o aumento da pressão intraocular é um dos principais fatores de risco para desenvolver a doença. Neste estágio vamos estudar o efeito da pressão elevada na reatividade das células da microglia, as células residentes do Sistema Nervoso Central com funções imunes. Vais ter oportunidade de preparar culturas de células da microglia, expor as células a pressão elevada numa câmara apropriada e realizar um ensaio de fagocitose com microesferas fluorescentes. No final vamos observar os resultados obtidos no microscópio de fluorescência e tirar as conclusões do estudo.

Observações: O glaucoma é uma das principais causas de cegueira a nível mundial e o aumento da pressão intraocular é um dos principais fatores de risco para desenvolver a doença. Neste estágio vamos estudar o efeito da pressão elevada na reatividade das células da microglia, as células residentes do Sistema Nervoso Central com funções imunes. Neste estágio vai ser possível compreender as vantagens do uso de cultura de células para conhecer melhor os mecanismos das doenças para que possamos identificar novos tratamentos.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada Edifício iCBR, Polo III da Universidde de Coimbra. Pessoa de contacto: Raquel Santiago Hora: 14h
Pessoa de contacto: Ana Raquel Santiago

Estágio Esgotado


1784. Microscopia electrónica na biomedicina


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Mónica Zuzarte
Nº Alunos: 3
Anos: , 10º, 11º
Área: Electrónica
Data: de 11-07-2022 a 15-07-2022 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Mónica Zuzarte Henrique Girão


Descrição: Durante o estágio os alunos terão a oportunidade de aprender alguns conceitos de microscopia electrónica e perceber como se preparam amostras para poderem ser analisadas ao microscópio. Serão apresentados dois tipos de microscopia electrónica, a de transmissão (TEM) e a de varrimento (SEM) com exemplos práticos. Os alunos terão a oportunidade de ver os equipamentos e observar diferentes tipos de amostras, interpretando as imagens visualizadas.

Observações: A microscopia eletrónica é uma técnica de imagem com enorme relevância para o estudo de temas ligados à Biomedicina. O estágio que pretendemos desenvolver visa dar a conhecer o potencial desta metodologia bem como de todos os aspetos técnicas relacionados desde a preparação as amostras até a observação das mesmas. Trata-se de uma experiência ‘hands-on’ e uma oportunidade singular de ter acesso a microscópios eletrónicos em Coimbra, atualmente utilizados em diversos trabalhos de investigação.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: iCBR (entrada principal) e contactar a pessoa que os acompanhará (Monica Zuzarte - 963301109) Hora: 9h
Pessoa de contacto: Mónica Zuzarte

Estágio Esgotado


1783. Vamos encontrar novas armas para tratar o cancro


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Raquel Alves
Nº Alunos: 1
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 18-07-2022 a 22-07-2022 Horário: Manhã
Investigador(es): Ana Cristina Gonçalves, Beatriz Lapa, Joana Jorge, Raquel Alves


Descrição: O cancro continua a ser uma doença incurável e apesar de existirem vários tratamentos disponíveis, alguns tipos de cancro não tem um tratamento eficaz ou então não sensíveis aos tratamentos aprovados. Assim, é necessário descobrir novos alvos e tratamentos mais eficazes e seletivos. Ao longo do estágio os alunos terão oportunidade de contactar com várias técnicas e metodologias de Biologia Celular e Molecular, tais como, cultura de células, extração de ácidos nucleicos, PCR, microscopia ótica, deteção e quantificação de proteínas por citometria de fluxo. A cooperação dos jovens investigadores com os doutorandos e mestrandos, durante a semana de trabalhos laboratoriais, permitirá um primeiro contacto com a componente prática de investigação.

Observações: O estágio abordará o que é e para que serve a cultura celular, em particular a sua aplicação na área do tratamento oncológico. As tecnologias complementares utilizadas na área da oncobiologia serão também disponibilizadas aos alunos.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Local de encontro: Entrada subunidade 1 da FMUC, Polo das Ciências da Sáude/ Pessoa contacto: Raquel Alves Hora: 10h
Pessoa de contacto: Raquel Alves

Estágio Esgotado