Listagem de Estágios

Química


2939. À Descoberta da Electroquímica


Instituição: Centro de Química da Madeira (CQM), Universidade da Madeira
Responsável: José Mesquita
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Físico-Química, Química
Data: de 03-07-2023 a 07-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): José Mesquita


Descrição: A eletroquímica estuda reações de oxidação-redução que se desenvolvem em eléctrodos. É uma área da Química muito dinâmica e que desempenha um papel importante em vários domínios da Ciência e da Tecnologia. Neste contexto, propõe-se o desenvolvimento de uma série de atividades experiências
demonstrativas da eletroquímica que forneçam uma panorâmica desta área da Química.

Observações: .O participante deverá trazer bata de laboratório.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Universidade da Madeira, Edifício da Penteada, Piso 0, Sala 0.57 Hora: 10:00
Pessoa de contacto: José Mesquita

Estágio Esgotado


3175. Á descoberta de novos fármacos contra a tuberculose


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: João Pedro Almeida Pais
Nº Alunos: 1
Anos: 11º, 12º
Área: Biologia, Ciências da Saúde, Química
Data: de 03-07-2023 a 07-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): João Pedro Pais


Descrição: Tuberculose é uma doença que afecta cerca de um terço da população mundial, causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis, o segundo agente infeccioso mais mortal em 2021, após o SARS-CoV-2. Apesar de dispormos de tratamentos eficazes, o seu elevado custo, regimes longos e o aparecimento de bactérias resistentes ao tratamento, fazem com que seja imprescindível a descoberta de novos medicamentos contra a tuberculose.
Neste estágio propomos que o aluno participe no desenvolvimento de novos compostos com propriedades antituberculares. Durante o estágio será efectuada a síntese e purificação de um composto e, em seguida, serão estudadas algumas das suas propriedades físico-químicas de interesse, nomeadamente o coeficiente de partição.

Observações: Será necessário o aluno trazer bata de laboratório

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada principal da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa Hora: 9h30
Pessoa de contacto: João Pedro Pais

Estágio Esgotado


2788. À Descoberta dos Zeólitos: Propriedades e aplicações na indústria e no dia-a-dia


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Angela Martins Nunes
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Físico-Química, Geologia, Química
Data: de 10-07-2023 a 14-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Angela Martins Nunes_ Nelson Guerreiro Cortez Nunes


Descrição: No século XVIII o mineralogista sueco Crönsted descobriu uns minerais estranhos aos quais atribuiu o nome de zeólitos, por composição das palavras gregas “zein” (ferver) e “lithos” (pedra). Durante muitos anos estes materiais eram apresentados apenas como curiosidades mineralógicas…Actualmente estes materiais têm uma vasta aplicação industrial, como permutadores iónicos (indústria de detergentes, como amaciadores de águas), adsorventes (filtros, descontaminação de efluentes) e catalisadores (refinação de petróleo e petroquímica).
Propomos com este estágio explorar as propriedades físico-químicas dos zeólitos que estão na origem das várias aplicações industriais destes materiais.

Observações: À Descoberta dos Zeólitos: Propriedades e aplicações na indústria e no dia-a-dia - Estágio na área da Química-Física/Engenharia Química

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio do Edifício P do ISEL Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Angela Nunes

Estágio Esgotado


3156. A Natureza como inspiração para reduzir a escassez de água.


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Ana Almeida
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia, Físico-Química, Química, Tecnologia
Data: de 17-07-2023 a 21-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Pedro Gil (aluno de MSc) e bolseiro (MSc) a contratar em Julho


Descrição: A água é essencial para a nossa vida e para o nosso bem estar. A falta de água afeta 4 em cada 10 pessoas. E se conseguíssemos produzir em laboratório estruturas que conseguissem capturar água e que pudessem ser usadas em qualquer lado? No CENIMAT estamos neste momento a desenvolver membranas biodegradáveis inspiradas em estruturas presentes na natureza, como as teias de aranha, para recolher água do nevoeiro.
Neste estágio convidamos-te a projetar um protótipo para recolha de água sem o recurso de energia externa, como baterias, para ser usado em países suscetíveis à ocorrência de episódios regulares de seca. O protótipo vai ser montado usando membranas compostas por nano/micro filamentos de celulose produzidas por electrofiação e impressão 3D.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a um projeto financiado pela Fundação para Ciência e a Tecnologia em 2022 que está a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício CENIMAT Hora: 10:00h
Pessoa de contacto: Ana Almeida

Estágio Esgotado


3113. A Química e a Biologia aliados na luta contra o cancro


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Salomé Pires Lourenço
Nº Alunos: 1
Anos: 10º, 11º, 12º,
Área: Ciências da Saúde, Química
Data: de 24-07-2023 a 28-07-2023 Horário: Manhã
Investigador(es): Ana Rita Gomes


Descrição: O aluno irá contactar com duas áreas fundamentais na descoberta de novos fármacos para o tratamento do cancro, a biologia e a química. Irão ser abordados, muito sucintamente, alguns aspetos da síntese de novas entidades farmacológicas e com mais detalhe, a cultura de células. O aluno irá ter contacto com as mais variadas técnicas de cultura de células a duas dimensões e irá perceber de que forma este tipo de estudos é fundamental na área do cancro.

Observações: Como é que surgem novos fármacos no mercado? O que é cultura de células e qual a sua finalidade? Aqui podes descobrir as respostas a estas perguntas e saber como se trabalha com diversas técnicas de biologia celular e molecular.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da sub-unidade 1 da FMUC (porta de vidro de frente para a Unidade Central), Salomé Pires Hora: 9h30
Pessoa de contacto: Salomé Pires

Estágio Esgotado


3192. A Química na nossa Vida


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Maria Isabel Godinho
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Agronomia, Biologia, Ciências da Saúde, Físico-Química, Química
Data: de 26-06-2023 a 30-06-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria Isabel Godinho, Hugo Silva, Nelson Silva, Manuel Matos


Descrição: A Química é uma ciência da qual dependemos constantemente no nosso dia-a-dia. Como exemplos podemos considerar a nossa higiene diária, na qual utilizamos produtos fabricados por processos químicos, o nosso pequeno almoço em que os iogurtes e os cereais que comemos são preparados em indústrias químicas ou a roupa que vestimos que é fabricada com têxteis e tingida com corantes preparados quimicamente. Mesmo na determinação de parâmetros clínicos que permitem avaliar o nosso estado de saúde, as análises químicas e as bioanálises estão sempre presentes. Em suma, estamos diariamente acompanhados pela química que nos ajuda a ter uma vida mais saudável, saborosa e confortável. Neste estágio realizaremos a análise e caracterização química de produtos importantes para o nosso dia-a-dia assim como de amostras biológicas em que determinaremos alguns parâmetros clínicos importantes para a nossa saúde. Para o efeito irás utilizar as técnicas de análise que os químicos usam nos seus laboratórios. Analisaremos, por exemplo, o flúor na pasta dos dentes, o ferro em águas de diferentes proveniências ou o teor de sódio e potássio na tua própria urina. Ficarás assim a saber como são analisados os produtos que usas todos os dias e como se pode avaliar o teor de sal no teu organismo. Ficarás também a conhecer o que faz e como faz um químico na sua rotina diária. A química passará assim a ter menos segredos para ti e perceberás porque esta é uma ciência essencial para todos nós.

Observações: _A química passará assim a ter menos segredos para ti e perceberás porque esta é uma ciência essencial para todos nós_

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: ISEL - átrio principal Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Maria Isabel Godinho

Estágio Esgotado


2789. A Química na nossa Vida


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Hugo Félix Silva e Nelson Alberto Silva
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde, Química
Data: de 26-06-2023 a 30-06-2023 Horário: Manhã
Investigador(es): Hugo Félix Silva Nelson Alberto Silva Manuel Matos Isabel Godinho


Descrição: A Química é uma ciência da qual dependemos constantemente no nosso dia-a-dia. Como exemplos podemos considerar a nossa higiene diária, na qual utilizamos produtos fabricados por processos químicos, o nosso pequeno-almoço em que os iogurtes e os cereais que comemos são preparados em indústrias químicas ou a roupa que vestimos que é fabricada com têxteis e tingida com corantes preparados quimicamente. Mesmo na determinação de parâmetros clínicos que permitem avaliar o nosso estado de saúde, as análises químicas e as bioanálises estão sempre presentes. Em suma, estamos diariamente acompanhados pela química que nos ajuda a ter uma vida mais saudável, saborosa e confortável. Neste estágio realizaremos a análise e caracterização química de produtos importantes para o nosso dia-a-dia assim como de amostras biológicas em que determinaremos alguns parâmetros clínicos importantes para a nossa saúde. Para o efeito irás utilizar as técnicas de análise que os químicos usam nos seus laboratórios. Analisaremos, por exemplo, o fluor na pasta dos dentes, o ferro em águas de diferentes proveniências ou o teor de sódio e potássio na tua própria urina. Ficarás assim a saber como são analisados os produtos que usas todos os dias e como se pode avaliar o teor de sal no teu organismo. Ficaras também a conhecer o que faz e como faz um químico na sua rotina diária. A química passará assim a ter menos segredos para ti e perceberás porque esta é uma ciência essencial para todos nós.

Observações: _A química passará assim a ter menos segredos para ti e perceberás porque esta é uma ciência essencial para todos nós_

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: ISEL - Átrio principal Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Hugo Filipe Félix Antunes da Silva

Estágio Esgotado


3171. Algas marinhas – da praia ao laboratório


Instituição: CIIMAR - Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental
Responsável: Graciliana Lopes
Nº Alunos: 4
Anos: 12º
Área: Biologia, Ciências da Saúde, Físico-Química, Química
Data: de 31-07-2023 a 04-08-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Rocha_ Graciliana Lopes_ Guilherme Scotta Hentschke_ Isabel Oliveira_ João Carneiro_ Mariana Hinzmann


Descrição: As algas marinhas são organismos fotossintéticos que vivem predominantemente em ambiente aquático (oceanos). São conhecidas por contribuírem significativamente para a produção de oxigênio, sendo responsáveis por mais de metade do oxigénio produzido no planeta terra! Para além de serem muito ricas em nutrientes, são também capazes de produzir outros compostos com interesse para as indústrias farmacêutica, cosmética, alimentar, aquacultura e para a agricultura.
Neste estágio, os alunos selecionados terão oportunidade de participar numa pequena expedição à nossa zona costeira, nas imediações do edifício do CIIMAR, onde acompanharão a colheita de macroalgas, microalgas, e de material rochoso com biofilmes de microalgas e cianobactérias. As amostras serão transportadas para o laboratório, onde serão feitas as suas caraterizações e tratamento para posterior análise. As macroalgas serão lavadas para a remoção de eventuais espécies contaminantes, e caraterizadas morfologicamente através de um guia ilustrado de macroalgas. O material rochoso será usado para o isolamento de microalgas e cianobactérias, usando meios de cultura diferenciais. Através da utilização de microscópio óptico, também se fará a caracterização morfológica do material coletado. Os alunos terão oportunidade de visitar a sala de cultura de microalgas e cianobactérias do CIIMAR, no Biotério de Organismos Aquáticos (BOGA), onde aprenderão como se efetua a produção destes microrganismos após o seu isolamento. A biomassa recolhida (macroalgas) e produzida (microalgas) será usada para a produção de extratos. Os alunos aprenderão técnicas de extração (sólido/líquido), e posterior exploração dos extratos obtidos na pesquisa de bioatividades de interesse em diversas áreas.
Os alunos terão oportunidade de executar ensaios in vitro, de avaliação da capacidade de sequestro de radicais livres, e de acompanhar a pesquisa de potencial anti-inflamatório em cultura celular, contactando com diversas técnicas, materiais e equipamentos de laboratório. Terão também oportunidade de conhecer uma das espécies de peixe modelo mais usadas em investigação (o peixe zebra), acompanhando e conhecendo o seu desenvolvimento embrionário. Irão também perceber como é que esta espécie é usada para perceber a toxicidade de novos compostos. Após as análises laboratoriais, os alunos terão uma experiência na área da bioinformática, como ferramenta essencial na análise de dados de campo, e na predição da atividade biológica de diferentes matizes.

Observações: Os candidatos ao estágio devem fazer-se acompanhar diariamente de bata.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: CIIMAR/CIMAR, Interdisciplinary Centre of Marine and Environmental Research, Novo Edifício do Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, Avenida General Norton de Matos, S/N, 4450-208, Matosinhos, Portugal Hora: 10h00
Pessoa de contacto: Ana Rocha_ Graciliana Lopes_ Guilherme Scotta Hentschke_ Isabel Oliveira_ João Carneiro_ Mariana Hinzmann

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


3162. Análise Computacional de Biomoléculas


Instituição: Departamento de Física, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Norberto Jorge Alves Parente Gonçalves
Nº Alunos: 2
Anos: 11º, 12º
Área: Biologia, Física, Informática, Química
Data: de 17-07-2023 a 21-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Norberto Jorge Gonçalves


Descrição: Queres explorar o funcionamento interno da própria vida? Com a análise computacional de biomoléculas, pode utilizar o seu computador para estudar as estruturas e processos complexos dos organismos vivos, desde o ADN às proteínas e às células inteiras!
A análise computacional de biomoléculas é um domínio em rápido crescimento que combina a informática, a biologia e a química para compreender os mecanismos fundamentais da vida. Utilizando ferramentas computacionais como simulações de dinâmica molecular, mecânica quântica e bioinformática, é possível estudar o comportamento das biomoléculas a nível atómico, prever as suas interacções e conceber novos medicamentos e terapias.
Este domínio é crucial para muitas áreas de investigação, incluindo a descoberta de medicamentos, a biotecnologia e a medicina personalizada. Ao tornar-se um cientista computacional, pode ajudar a compreender melhor o corpo humano e a desenvolver novos tratamentos para doenças.
Por isso, se quiser usar o computador para explorar os mistérios da vida, junte-se hoje ao excitante campo da análise computacional de biomoléculas!

Observações: Vem disfrutar do ambiente académico único que é o campus da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, com o seu Jardim Botânico.
Bem como, desta cidade acolhedora que é Vila Real com o seu grande espaço verde que é o Parque Corgo com o seu ambiente florestal e espçao cultural.

Se quiseres regressar com todo o ambiente compuacional que vais usar e puderes, trás o teu computador pessoal.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada Pólo II, Escola de Ciências e Tecnologia, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Hora: 9:00
Pessoa de contacto: Norberto Jorge Gonçalves

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


3197. Antibióticos: da medicina ao ambiente


Instituição: Centro de Investigação em Biotecnologia Médica e Saúde Translacional - ESS/IPP
Responsável: Mónica Vieira
Nº Alunos: 3
Anos: 11º, 12º
Área: Biologia, Ciências da Saúde, Química, Tecnologia
Data: de 26-06-2023 a 30-06-2023 Horário: Manhã
Investigador(es): Mónica Vieira_ Joana Almeida, Carla Guedes


Descrição: A descoberta dos antibióticos no século XX revolucionou a medicina diminuindo drasticamente as mortes causadas por
infecções, salvando, dessa forma milhares de vidas humanas.
A sua utilização em grande escala rapidamente se tornou uma realidade. As aplicações do antibióticos propagaram-se também para lá
da medicina e estenderam-se à biotecnologia animal, agrária e molecular.
Contudo, as bactérias, dotadas de grande plasticidade genética conseguiram, rapidamente, desenvolver estratégias de combate e de
inativação destas verdadeiras “armas biológicas”, os antibióticos.
Hoje em dia estão em marcha diversas estratégias quer médicas, epidemiológicas, biotecnológicas e bio-computacionais de forma a
combater a capacidade de as bactérias resistirem aos antibióticos que passam pela modificação molecular dos antibióticos à busca de
novas estratégias bio-terapêuticas.
Neste seminário vamos percorrer os bastidores onde esta luta está a ser travada, mostrando-te o que os nossos cientistas estão a
fazer nos seus campos de batalha – isto é, nos laboratórios de investigação científica!

Observações: Escola Superior de Saúde, no Pólo Universitário da Asprela, próximo do IPO Porto e Hospital de São
João.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Escola Superior de Saúde-IPP, Rua António Bernardino de Almeida, 400 4200-072 Porto Hora: 9:30
Pessoa de contacto: Mónica Vieira

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


3169. Aproveitamento de resíduos alimentares industriais: queres vir ajudar a salvar o planeta?


Instituição: Centro de Investigação em Biociências e Tecnologias da Saúde (CBIOS), Universidade Lusófona
Responsável: Andreia Rosatella
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Química
Data: de 05-07-2023 a 14-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Andreia Rosatella, Rafaela Santos, e Patrícia Rijo


Descrição: O constante aumento da população mundial alinhado com o crescimento da industria, resulta num elevado volume de resíduos industriais a nível mundial, especialmente na industria alimentar. Estes resíduos não podem ser diretamente despejados no meio ambiente, devido à sua elevada toxicidade, e consequente degradação dos solos, e do meio aquático. No entanto, estes resíduos podem ser importantes fontes de compostos com atividade biológica, que uma vez recuperados, poderão ser valorizados como novos aditivos naturais. Neste projeto vais ficar a saber o que são líquidos iónicos, e como estes podem ajudar a salvar o planeta contribuindo para uma economia circular. Vais preparar diferentes líquidos iónicos e ver as diferentes aplicações que podem ter. Grandes conquistas, começam com pequenos passos… queres ajudar a salvar o nosso planeta?

Observações: O estágio decorrerá todos os dias das 9h às 17h.

No campus da Universidade Lusófona, os participantes terão acesso a restaurantes e a espaços amplos com disponibilização de micro-ondas onde poderão fazer as suas refeições.

Este estágio será orientado por uma equipa multidisciplinar de investigadores do CBIOS, nomeadamente: Andreia Rosatella, Rafaela Santos, e Patrícia Rijo.

Mais informações sobre o CBIOS: http://cbios.ulusofona.pt/

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada principal da Universidade Lusófona (Campo Grande, 376 1749-024 Lisboa) Hora: 9h30
Pessoa de contacto: Andreia Rosatella

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


2938. Biosinatura Volatómica de Pacientes Covid-19


Instituição: Centro de Química da Madeira (CQM), Universidade da Madeira
Responsável: Rosa Perestrelo
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Físico-Química, Química
Data: de 03-07-2023 a 07-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Rosa Perestrelo


Descrição: No início de 2020 o Mundo surpreendido por uma situação pandémica, causada pelo coronavírus da síndrome respiratória aguda grave 2 (SARS-CoV-2), que o paralisou de norte a sul e que teve um forte impacto na Sociedade a vários níveis – económico, politico, social, educacional, ambiental, cultural e principalmente na área da Saúde. Os números mostram a realidade vivenciada – quase 400 milhões de pessoas infetadas e mais de 5,6 milhões de mortes (WHO).
Deste modo perante situações pandémicas ou epidémicas, é da maior importância, não só o aumento do número de indivíduos testados, mas também a rapidez do diagnóstico, tendo como objetivo a detecção rápida dos indivíduos infetados por forma a proceder à implementação célere de medidas de isolamento que conduzam à contenção da transmissão do vírus.
Tendo por base a experiência anterior de trabalhos realizados com pacientes oncológicos e doenças respiratória de natureza infeciosa, podemos afirmar que estes indivíduos expressam um padrão metabólico distinto que se reflete na suas diferentes bioassinaturas ómicas. Suportados na expressão diferenciada dos metabolitos secundários voláteis de indivíduos infetados com COVID-19 e indivíduos saudáveis, pretende-se neste estágio estabelecer a bioasinatura volatómica dos indivíduos infetados como uma estratégia para identificar um painel de potenciais biomarcadores que poderão constituir-se como um meio de diagnóstico complementar aos tradicionalmente usados- PCR e antigénio, que detetam proteínas específicas do vírus SARS-CoV-2, produzidas pelo vírus replicante nas vias respiratórias, mesmo em indivíduos assintomáticos.
O objetivo deste projeto é extrair e analisar a composição volátil da urina de indivíduos infetados com o COVID-19 e comparar com a bioasinatura urinária de indivíduos saudáveis por HS-SPME.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Centro de Química da Madeira Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Rosa Perestrelo

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


3211. Como morrem as nossas células?


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Joana D Amaral
Nº Alunos: 2
Anos: 12º
Área: Biologia, Ciências da Saúde, Físico-Química, Química, Tecnologia
Data: de 03-07-2023 a 07-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): André Santos, Andreia Carvalho, Anne Savall, Joana Amaral, Maria João Nunes, Marta Afonso, Vanda Marques


Descrição: Sabias que, em média, cerca de 50 mil milhões (50.000.000.000) de células do nosso corpo morrem todos os dias? E que essas células precisam de ser eliminadas para sermos saudáveis? Algumas células morrem com o envelhecimento, mas outras morrem em qualquer idade e por motivos diferentes: na sequência de uma doença, por exposição a agentes tóxicos físicos, químicos ou biológicos, ou simplesmente porque deixaram de ser necessárias ou passaram a ser indesejáveis. Curiosamente, há células que resistem à morte, tornando a vida impossível...
Mas, como morrem as células? E o que as impede de morrer? Será possível reprogramar e reconduzir as células para a vida ou para a morte? Este estágio proporciona a integração dos alunos numa equipa de investigação, execução de experiências simples, visitas a laboratórios, sempre acompanhados por investigadores que procuram diariamente respostas para estas, e outras, perguntas.

Observações: Trazer bata

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Joana Amaral

Estágio Esgotado


2786. Corantes Fluorescentes: Síntese de Fluoresceína


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Alexandra Isabel Costa
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia, Físico-Química, Química
Data: de 03-07-2023 a 07-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Alexandra Isabel Costa/Patrícia David Barata


Descrição: A fluoresceína é um composto orgânico sintético da família dos xantenos, uma classe de compostos com vasta aplicação como corantes.
A sua síntese foi realizada pela primeira vez pelo químico alemão Adolf von Bayer (Prémio Nobel da Química em 1905). Apresenta-se como um pó vermelho-alaranjado escuro de baixa solubilidade em água.
A sua designação tem origem na coloração fluorescente amarela-esverdeada que apresenta quando em solução básica. Foi pela primeira vez utilizada em 1877 na detecção de águas subterrâneas no sul da Alemanha.
Devido à sua elevada fluorescência e baixa toxicidade, é um fluoróforo com aplicações muito diversas, nomeadamente em microscopia de fluorescência, em medicina forense, em exames de diagnóstico clínico e em cosmética.
O presente trabalho tem como objectivo a síntese da fluoresceína. A sua caracterização será realizada por espectroscopia de infravermelho (FTIR), ultravioleta-visível (UV-Vis) e fluorescência.

Observações: Estágio na área da síntese química.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio Principal do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Alexandra Isabel Martins Paulo da Costa

Estágio Esgotado


2987. Cosmecêuticos nanoformulados. Sabes o que são? Vem descobrir!


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Sandra Simões
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º,
Área: Agronomia, Biologia, Ciências da Saúde, Química, Tecnologia
Data: de 03-07-2023 a 07-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Sandra Simões, Manuela Carvalheiro


Descrição: O cosmecêuticos são produtos que realizam ações cosméticas muito mais ativas, ou seja, são mais eficazes no cuidado da pele porque lhe fornecem compostos que a ajudam a ser mais saudável e mais bonita. Os cosméticos nanoformulados possuem uma característica adicional que é a de possuírem estruturas nanométricas que ajudam a que a ação na pele dos compostos veiculados seja mais eficaz. Este estágio pretende dar a conhecer a aplicação da nanotecnologia à cosmética e as técnicas utilizadas para a preparação e caracterização de lipossomas de origem natural. O estágio permitirá também descobrir os benefícios de alguns ingredientes que usamos na cozinha na preparação de cosmecêuticos.

Observações: Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, Av. Prof. Gama Pinto, 1649-003 Lisboa

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Sandra Simões

Estágio Esgotado


2846. CSI HONEY – Vem descobrir a origem do mel de melada de carvalho


Instituição: Centro de Investigação de Montanha (CIMO), Instituto Politécnico de Bragança
Responsável: Soraia Falcão
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Agronomia, Biologia, Físico-Química, Química
Data: de 17-07-2023 a 21-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Soraia Falcão Miguel Vilas Boas Filipe Freitas Mariline Borges


Descrição: Quando pensamos em mel, associamos a sua origem ao néctar das flores. Sabias, que nem só de néctar as abelhas produzem mel, também podem usar secreções de partes vivas das plantas ou de excreções de insetos sugadores que permanecem nas partes vivas das plantas, sendo estes chamados méis de melada. Com uma cor mais escura e um aroma único, os méis de melada são mais ricos em compostos bioativos que lhes conferem uma maior atividade terapêutica. Dadas estas características, o interesse do consumidor por este tipo de mel tem vindo a aumentar, o que se reflete no seu maior valor comercial. O carvalho é considerado como uma fonte botânica deste tipo de mel, tanto através dos seus exsudados vegetais como das secreções produzidas pelos insetos que fazem o seu ciclo de vida nesta árvore. Para evitar adulterações e aumentar seu valor comercial, é fundamental encontrar características específicas associadas a este tipo de mel, para isso a determinação da sua origem é fundamental para construir o bilhete de identidade deste mel, determinando sua origem botânica.
Este estágio tem como objetivo caracterizar o mel de melada de carvalho Quercus pyrenaica através da identificação de compostos marcadores, que nos vão dar pistas acerca da origem porque são únicos para este tipo de mel. Além do mais vais poder recolher e identificar os insetos presentes nos carvalhos, que produzem melada, de forma a poder diferenciar a origem do mel.
Para isso, vais analisar os compostos fenólicos e voláteis (aroma) de méis de melada do Parque Natural de Montesinho, provenientes de colmeias localizadas em zonas de carvalhos. Após a extração, os compostos serão analisados por técnicas cromatográficas. Para a identificação dos insetos produtores de melada, terás a oportunidade de fazer uma visita de campo ao Parque Natural de Montesinho e aprender a colocar armadilhas, a recolher os insetos e depois a identificá-los no laboratório.
Candidata-te e vem conhecer o fascinante mundo dos produtos da colmeia, em especial o mel e descobrir que há muito mais na origem do mel que as flores.

Observações: Os alunos deverão trazer bata para uso em laboratório e roupa adequada para saídas de campo. Estágio com oferta de almoço e possibilidade de alojamento para alunos candidatos selecionados e afastados do local de habitação.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Centro de Investigação de Montanha (CIMO) Hora: 9:30
Pessoa de contacto: Soraia Falcão

Estágio Esgotado


3123. Cultura de células para estudar a degenerescência macular da idade


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Rosa Fernandes
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia, Ciências da Saúde, Química
Data: de 10-07-2023 a 14-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Rosa Fernandes


Descrição: A degenerescência macular da idade (DMI) é uma doença degenerativa da retina e uma das principais causas de perda de visão em pessoas com idade avançada. A DMI afeta a região central da retina responsável pela visão central nítida, necessária para atividades como leitura, condução e reconhecimento facial.
Em Portugal, assim como em outros países, a DMI é uma preocupação crescente de saúde pública devido ao envelhecimento da população. Apesar de haver algumas opções de tratamento, não existe cura para a DMI. Uma melhor compreensão da doença é essencial para o tratamento atempado e o desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas mais eficazes.
Neste estágio, vais poder contactar com culturas celulares estabelecidas no laboratório que permitem estudar a DMI. Vais realizar ensaios bioquímicos que permitem a deteção de proteínas nas células do epitélio pigmentado da retina.

Observações: Durante o estágio, poderás compreender de que forma se pode estudar uma doença degenerativa da retina, a degenerescência macular da idade, utilizando culturas celulares. Neste trabalho, terás a possibilidade de contactar com várias metodologias da área da Biologia Celular e Molecular, nomeadamente, cultura de células, microscopia ótica, preparação de lisados celulares, quantificação de proteínas, e sua deteção por Western blot.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: 1º Dia de Estágio - Entrada do Edifício do iCBR, Polo III da Universidade de Coimbra Hora: 9h00
Pessoa de contacto: Rosa Fernandes

Estágio Esgotado


3186. Da casca do camarão ao objeto 3D – Vem conhecer os Hidrogéis.


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Susete Nogueira Fernandes
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde, Físico-Química, Química, Tecnologia
Data: de 17-07-2023 a 21-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): João Paulo Borges, Susete Fernandes, Paula Soares, Tiago Linares, Inês Santos, Carolina Salgueiro


Descrição: Descrição: Extraído da casca de um desperdício como a do camarão ou outro crustáceo, o quitosano é um produto natural que dissolvido em pequenas quantidades de vinagre e em água pode originar estruturas 3D na forma de hidrogéis. Sendo biocompatível e auto-regenerativo, este hidrogel em combinação com outras substâncias é estudado em diversas aplicações biomédicas, como regeneração de tecidos, sistema de libertação de fármacos ou mesmo adesivos para reparação de feridas.
Durante o estágio o convidamos-te a:
o Produzir hidrogéis - desenvolver todo o trabalho experimental até a produção de materiais 3D de quitosano.
o Determinar a resposta do objeto 3D à deformação por aplicação de uma força (propriedades mecânicas)
o Avaliar capacidade auto-regenerativa – partir para voltar à forma original

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício CENIMAT Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Tiago Linares, Inês Santos e Carolina Salgueiro

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


2982. Desenvolvimento de Fármacos Anti-convulsivantes


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Maria de Jesus Saldanha Rocha
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia, Ciências da Saúde, Química
Data: de 03-07-2023 a 07-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria de Jesus Perry Maria Eduarda Mendes


Descrição: A Epilepsia ocupa o 4º lugar nas doenças neurológicas. Sabe-se que 1 em cada 26 pessoas desenvolverá epilepsia em qualquer altura da sua vida.
Para além da doença em si condicionar a vida dos doentes, os tratamentos médicos e cirúrgicos utilizados estão associados a um número elevado de efeitos secundários adversos. Como os anti-convulsivantes existentes partilham estes efeitos secundários (sedação, apatia, irritabilidade, dificuldade de falar, depressão, etc…), verifica-se que muitos pacientes abandonam as terapêuticas. Neste projecto pretende-se que os alunos se envolvam na síntese, purificação, identificação estrutural e estudo de propriedades moleculares de um anti-convulsivante, com a dinâmica própria das metodologias aplicadas pela química terapêutica no desenvolvimento de fármacos. No final ser-lhes-á proporcionada a apresentação e discussão dos resultados alcançados por recurso a aplicações multimédia.

Observações: Trazer bata.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Maria Jesus Perry

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


2948. Deteção de metais pesados na água fazendo uso de um corante


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Sérgio Paulo Jorge Rodrigues
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Química
Data: de 28-08-2023 a 01-09-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es):


Descrição: A contaminação do solo e água por metais pesados é um problema ambiental prioritário. Ao contrário dos contaminantes orgânicos, os metais pesados não são biodegradáveis e tendem a acumular-se nos organismos vivos, provocando, quando em excesso, um grande número de doenças. Torna-se, assim, importante não só controlar as fontes de poluição, como também desenvolver métodos que permitam detetar metais pesados em águas residuais e de consumo. Neste trabalho, pretende-se analisar a possibilidade do uso de um corante na deteção de metais pesados na água. O trabalho iniciar-se-á com a caracterização do corante e de um sal do metal considerado com espectroscopia de infravermelho. A etapa seguinte envolverá o estudo por espectroscopia de ultravioleta-visível do corante em solução aquosa na ausência e presença de quantidades definidas do metal. Estes resultados permitirão observar alterações no espectro de ultravioleta-visível do corante na presença do metal e, eventualmente, também a alteração da cor da solução, constituindo assim um método de deteção da presença do metal na água. Os espectros de infravermelho e de ultravioleta-visível obtidos serão interpretados com a ajuda de métodos computacionais de química quântica e serão investigadas as causas das alterações observadas na presença do metal.

Observações: na

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I, Universidade de Coimbra Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Licínia L. G. Justino

Estágio Esgotado


2826. E se aplicarmos teias magnéticas em medicina?


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: João Paulo Borges
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde, Física, Físico-Química, Química, Tecnologia
Data: de 17-07-2023 a 21-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): João Paulo Borges Paula Soares Hélder Marinho


Descrição: O uso potencial de nanofibras em aplicações na área da saúde é variado: implantes para engenharia de tecidos, veículos para libertação controlada de fármacos, em diagnóstico e instrumentação, tecidos protetores contra agentes ambientais ou infeciosos nos hospitais, entre outros. Nanofibras de polímeros (o que são?!) biocompatíveis e biodegradáveis têm sido usadas como substratos para tecidos de vasos sanguíneos, cartilagem, osso, nervos ou para recobrimento de feridas. A grande vantagem das nanofibras em aplicações em medicina regenerativa/Engenharia de Tecidos (o que significa?!) reside, fundamentalmente, nas elevadas razão área superficial/volume e permeabilidade.
Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h.
Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no DCM.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício CENIMAT Hora: 10:00h
Pessoa de contacto: Hélder Marinho

Estágio Esgotado


2834. Eco-design em papel para geradores de energia interativos


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Suman Nandy
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Electrónica, Física, Química, Tecnologia
Data: de 17-07-2023 a 21-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Suman Nandy (CENIMAT) Guilherme Ferreira (CENIMAT) Sumita Goswami (Almascience) Shubham Das (Almascience)


Descrição: Na presente era de digitalização inteligente, uns dos maiores problemas que enfrentamos é o
crescimento de resíduos eletrónicos não recicláveis e o grande consumo de energia. Por esta
razão, investigação científica em energia sustentável têm consistentemente sido focada em
geração de energia a partir de fontes amigas do ambiente e ao mesmo tempo reduzir o uso de
materiais tóxicos e matérias-primas. O Pacto Ecológico da UE e os Objetivos de
Desenvolvimento Sustentáveis da ONU também enfatizam que “a integração inteligente de
renováveis, eficiência energética e outras soluções sustentáveis, em vários sectores vão ajudar
a atingir as metas de descarbonização com custo mais baixo possível”. É a altura de agirmos
juntos!
Assim, este projeto considera duas premissas muitos importantes: energia limpa e zero e-
waste (resíduos eletrónicos). Neste contexto, este projeto inovador compreende a utilização
de papel como substrato para eletrónica inteligente. A celulose, que é o principal elemento
dos substratos de papel, é uma plataforma promissora para muitas áreas de aplicações
eletrónicas incluindo: embalagem de produtos, diagnósticos clínicos, controlo de qualidade
alimentar, monitorização ambiental e tecnologias de segurança. A celulose é barata e
biocompatível, têm também uma tremenda importância na economia global, em particular na
Europa, representando cerca de 30% da produção mundial total.
A ideia principal por detrás da proposta é o desenvolvimento de um papel energético sensível
ao toque, que vai gerar corrente através de interações do ambiente à volta: incluindo
vibrações, movimentos ou interações humanas. Durante este programa, o substrato de papel
vai ser funcionalizado com materiais poliméricos num método de síntese simples. Este papel
funcional vai ser desenhado para “dispositivos de energia interativos” com a junção de uma
camada de papel com tinta metálica imprimida. O programa irá mostrar como este dispositivo
em papel gera sinais elétricos através do toque humano (deslizar com os dedos, pressão com a
palma da mão, etc.). Este sinal elétrico pode ser usado para acender LEDs ou usado para sinais
interativos (como mudança de cor, movimento de objetos, gaming, etc.)
Objetivos Gerais:
 Fabricação de um papel ativo funcional com polímeros conjugados como componente
chave
 Design de dispositivos em papel para geradores de energia interativos que produzem
sinal elétrico com o toque humano
 Design de dispositivos autoalimentados em papel como sensores de toque interativos
 Demonstração final dos protótipos e apresentação final

Este programa será executado pelo CENIMAT (FCT-NOVA) em conjunto com o Almascience.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício CENIMAT Hora: 10:00h
Pessoa de contacto: Guilherme Ferreira, Sumita Goswami, Shubham Das

Estágio Esgotado


3172. Efeitos sobre a saúde do extrato de casca da pera Rocha- Avaliação de atividades biológicas


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Rita Pacheco
Nº Alunos: 2
Anos: 12º
Área: Biologia, Ciências da Saúde, Química
Data: de 10-07-2023 a 14-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Rita Pacheco


Descrição: A pera Rocha é um produto nacional de interesse estratégico. A utilização da pera Rocha para produção de alguns produtos gera um volume considerável de resíduos com impacto ambiental. A reutilização destes resíduos, ricos em compostos bioativos com potenciais efeitos benéficos sobre a saúde é um dos objetivos deste projeto. Os alunos vão preparar o extrato e avaliar algumas das suas atividades biológicas, nomeadamente a atividade antioxidante e a inibição da enzima acetilcolinesterase. O estudo do potencial antioxidante do extrato preparado é importante para a prevenção de uma série de doenças associadas ao stress oxidativo, como doenças inflamatórias e cancerígenas. Por outro lado, a inibição da enzima acetilcolinesterase é um dos alvos terapêuticos para o tratamento da doença de Alzheimer.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Atrio principal do Eifício P do ISEL Hora: 10h no dia 10.07
Pessoa de contacto: Rita Pacheco

Estágio Esgotado


2767. Encontrar novos agentes anti-inflamatórios que nos protejam das doenças crónicas inflamatórias associadas ao envelhecimento


Instituição: Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), Universidade do Algarve
Responsável: Dina Simes
Nº Alunos: 2
Anos: 11º, 12º
Área: Biologia, Ciências da Saúde, Química
Data: de 10-07-2023 a 14-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Dina Simes, Carla Viegas


Descrição: Com o aumento da esperança de vida, as doenças associadas ao envelhecimento ou doenças inflamatórias crónicas, como é o caso da doença cardiovascular ou da osteoartrite, representam um dos maiores desafios da saúde a nível mundial. A existência de novos agentes anti-inflamatórios que ajudem a prevenir estas doenças é crucial para proporcionar uma vida mais longa e com maior qualidade.
Usando sistemas modelo in vitro de cultura celular, com células humanas, como os monócitos, macrófagos e células vasculares, a função destes novos agentes como anti-inflamatórios e protetor vascular pode ser testada e a sua eficácia avaliada.

Nesta atividade os alunos irão contactar na prática com várias técnicas e metodologias utilizadas na área de investigação da Bioquímica e Biologia Celular e Molecular, como a cultura de células, a quantificação de proteínas e a realização de imunoensaios. Simultaneamente pretende-se estimular o espírito científico e critico dos alunos envolvendo-os na formulação de hipótese, desenho experimental e análise de resultados.

Observações: Não estão previstas atividades durante o fim-de-semana, pelo que não estão contempladas refeições durante este período. Só será assegurado o alojamento a alunos deslocados.
Para trabalhos de laboratório, o aluno deverá trazer e usar a sua bata pessoal.
Para trabalho e saídas de campo, o aluno deverá usar protetor solar, chapéu e beber água com frequência, por causa do calor.
Não está incluído o transporte entre o local de alojamento (baixa de Faro) e o Campus de Gambelas. O aluno poderá apanhar autocarros (ver proximo.pt/pt/).

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Frente ao edf. 7 - campus de Gambelas da UAlg Hora: 10:00:00
Pessoa de contacto: Dina Simes, Carla Viegas

Estágio Esgotado


2797. Extração e Saponificação da Trimiristina da Noz-Moscada


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Patrícia Alexandra Miranda David Barata
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia, Físico-Química, Química
Data: de 03-07-2023 a 07-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Alexandra Isabel Costa Patrícia David Barata


Descrição: Os produtos naturais são uma fonte de um grande número de compostos biologicamente ativos que vão dos venenos e das drogas, a medicamentos de grande interesse.
A trimiristina é um triglicérido do ácido mirístico, que como muitos outros ácidos gordos ocorre na natureza como um éster de glicerol, encontrando-se presente na noz-moscada (especiaria obtida do fruto da moscadeira (Myristica fragrans)).
É largamente utilizada como condimento na alimentação, apresentando relevantes propriedades antioxidantes.
O presente trabalho tem como objetivo o isolamento da trimiristina presente na
noz-moscada, por extração sólido-líquido. A sua identificação será realizada por determinação do ponto de fusão (p.f.), cromatografia em camada fina (c.c.f.), com revelação com vapores de iodo e espectroscopia de infravermelho (FTIR).

Observações: Técnicas experimentais de nível intermédio.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio Principal do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Patrícia Barata

Estágio Esgotado


2828. Impressão 3D de Materiais


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Isabel Maria Mercês Ferreira
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia, Electrónica, Física, Físico-Química, Química, Robótica, Tecnologia
Data: de 17-07-2023 a 21-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Miguel Brito


Descrição: Diferentes tipos de materiais podem ser impressos em 3D. Este estágio é dedicado à impressão dos que podem ser aplicados na biomedicina e os supercondutores, que levitam a baixa temperatura. Para utilizar as impressoras é necessária uma aprendizagem sobre o desenho 3D de peças e a sua transferência adequada para o software da impressora. As etapas subsequentes incluem a formação de pastas e sua impressão ou a impressão de filamento de modo a obter a peça com a geometria desenhada.

Observações: A investigação nesta área é recente no departamento de ciência dos materiais e inovadora mundialmente e resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício Cenimat Hora: 10h
Pessoa de contacto: Miguel Brito

Estágio Esgotado


2937. Introdução ao Cálculo Científico e Modelação Molecular


Instituição: Centro de Química da Madeira (CQM), Universidade da Madeira
Responsável: Pedro Pires
Nº Alunos: 3
Anos: 11º, 12º
Área: Físico-Química, Química
Data: de 03-07-2023 a 07-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Pedro Pires


Descrição: Este estágio tem por objetivo principal, desenvolver conhecimentos e competências básicas nas áreas do Cálculo Científico e da Modelação Molecular, numa duração aproximada de 24 horas. Nas primeiras 12 horas, os participantes aprenderão a utilizar a folha de cálculo (ex: Excel ou similar) para: realizar cálculos em Química e Física_ aprender métodos numéricos para resolução de problemas. Na segunda metade do estágio, utilizarão software específico para modelar e visualizar moléculas simples e proteínas. O estágio não requer conhecimentos prévios de programação, mas os estudantes deverão trazer um computador portátil, com o sistema operativo Windows, onde possam instalar o software.

Observações: Para a participação no estágio será necessário trazer um computador portátil, com o sistema operativo Windows, onde possam instalar o software.
O software que será utilizado é _open source_ e será fornecido pelo orientador do estágio.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Universidade da Madeira, Edifício da Penteada, Piso 0, Sala 0.57 Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Pedro Pires

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


2945. Juntos somos mais fortes, mas brilhamos mais?!


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Sérgio Paulo Jorge Rodrigues
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Química
Data: de 10-07-2023 a 14-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Telma Costa, Ana Clara B. Rodrigues, Carla Cunha


Descrição: Neste estágio os alunos terão a possibilidade de conhecer os laboratórios do grupo de Fotoquímica da Universidade de Coimbra. Durante uma semana irão utilizar diversas técnicas que permitirão a caracterização fotofísica de moléculas orgânicas.
Numa primeira fase será efetuada a caracterização de dois compostos aromáticos em solução, pireno (Py) e 1,1,2,2-tetraphenylethylene (TPE), através de espectroscopia de absorção UV/visível e fluorescência de estado estacionário e estado dinâmico. Estas técnicas serão utilizadas para verificar o efeito da agregação na fluorescência do Py e TPE em solventes orgânicos e em misturas acetonitrilo/água. Tensioativos, como SDS ou CTAB, serão usados para provocar um aumento da solubilidade do Py em água e respetivo aumento da intensidade de fluorescência.
Na segunda fase, os compostos orgânicos serão dispersos numa matriz polimérica e estudados através de microscopia de tempos de vida de fluorescência (FLIM).
Serão discutidos os seguintes tópicos: correlação da solubilidade com a estrutura e uso de tensioativos para aumento da solubilidade de compostos apolares em meio aquoso_ o fenómeno de emissão de luz (fluorescência) induzida por agregação vs. diminuição de fluorescência com a agregação do fluoróforo, e a importância de investigar compostos com alta eficiência de emissão de luz no estado sólido.

Observações: na

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I, Universidade de Coimbra Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Telma Costa e Ana Clara B. Rodrigues

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


2841. Materiais para captura de CO2


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Marta Corvo
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Física, Físico-Química, Química, Tecnologia
Data: de 17-07-2023 a 21-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Marta Corvo Raquel Barrulas Diogo Ferreira


Descrição: Queres ajudar a combater as alterações climáticas?
Para tornarmos as técnicas de produção habituais mais verdes, precisamos de inventar novos modos de evitar as emissões de CO2. Neste estágio convidamos-te a desenvolver e testar um novo material que poderemos utilizar para capturar CO2. Terás oportunidade de fazer reações químicas e caracterizar os materiais desenvolvidos. Por último, irás testar o comportamento destes materiais na presença de CO2 utilizando técnicas de ressonância magnética nuclear.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício Cenimat Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Marta Corvo

Estágio Esgotado


3155. Metais aos gritos: indução de ondas por pulsos de laser em materiais metálicos


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Sérgio Paulo Jorge Rodrigues
Nº Alunos: 2
Anos: 11º
Área: Química
Data: de 10-07-2023 a 14-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Carlos Serpa, Daniela Amado


Descrição: A indução (por parte de um laser) de ondas de pressão (ondas sonoras ou ondas de choque) em placas metálicas possibilita uma utilização precisa e controlada da pressão em pequenas áreas, possuindo um número diversificado de aplicações importantes tanto a nível tecnológico, como em medicina (por exemplo na aplicação transdérmica de fármacos ou alteração de propriedades de materiais).
Este estágio tem como objetivo caracterizar experimentalmente a forma de várias ondas de pressão e o seu perfil de propagação em placas finas de diversos metais (Cobre, Alumínio, Paládio) com várias espessuras (2, 1, 0,12 mm).

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Daniela Amado

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


3120. Nanomateriais para aplicações biomédicas


Instituição: Centro de Química da Madeira (CQM), Universidade da Madeira
Responsável: Helena Maria Pires Gaspar Tomás
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde, Química
Data: de 03-07-2023 a 07-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Helena Tomás, Ana Sofia Duarte, Fátima Mendes


Descrição: Os nanomateriais podem ser usados em medicina para o diagnóstico, tratamento e acompanhamento de várias doenças (nanomedicina). Neste estágio, os estudantes vão participar em diversas experiências cujo objetivo é desenvolver nanomateriais para terapia genética, ou seja, nanomateriais que atuem como transportadores de ácidos nucleicos para o interior de células. O estágio envolve a cultura de células animais, a utilização do microscópio de fluorescência e a execução de diversas técnicas bioquímicas.

Observações: Os estudantes devem trazer uma bata para trabalhar no laboratório.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Universidade da Madeira, Edifício da Penteada, Piso 0, Sala 0.57 Hora: 10h
Pessoa de contacto: Helena Tomás, Ana Sofia Duarte, Fátima Mendes

Estágio Esgotado


2793. O fantástico Mundo da proteína fluorescente verde!


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Magda Semedo
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia, Ciências da Saúde, Físico-Química, Química
Data: de 03-07-2023 a 07-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Magda Semedo e Sónia Martins


Descrição: As proteínas fluorescentes verdes têm fascinantes aplicações na Medicina, na Biologia Celular e na Biotecnologia. Estas proteínas podem ser utilizadas para iluminar outras proteínas, pelo que têm sido utilizadas pelos cientistas como marcadores fluorescentes em células vivas e em diversos organismos.
Este trabalho tem como objetivo a inserção numa estirpe de Escherichia coli do gene que codifica para a proteína fluorescente verde, isolado da medusa bioluminescente Aequorea victoria do Oceano Pacífico. Para o efeito, as células bacterianas são previamente preparadas para que possam incorporar DNA exógeno. Essas células, designadas por células competentes são transformadas com o vector de clonagem de genes, o plasmídeo pGLO. Após a transformação, a bactéria expressa o gene adquirido e produz a proteína fluorescente verde, que lhe confere a cor verde brilhante sob luz ultravioleta, característica destas medusas. A Escherichia coli transformada é posteriormente inoculada em meio líquido e após o crescimento da cultura, as células são recolhidas e o plasmídeo pGLO isolado.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio Principal Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Magda Semedo

Estágio Esgotado


2947. Passeios Químicos


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Sérgio Paulo Jorge Rodrigues
Nº Alunos: 4
Anos: 10º,
Área: Química
Data: de 17-07-2023 a 21-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Sérgio Rodrigues


Descrição: Se saírmos à rua, ou para trabalhar ou em passeio deparamo-nos com química. Nos nossos bolsos e em casa, mas nas rua há muitos locais e processos que evocam esta ciência. Desde os modernos centros de investigação e ensino aos edifícios históricos e nomes de ruas, até às coisas mais insignificantes. Há supresas nas referências a artes e indústrias desaparecidas e nas que podemos encontrar hoje. E nem todos as coisas que evocam química têm um local definido. Podemos encontrar química nos cheiros e sabores, na natureza e nas tecnologias e actividades humanas. Podemos deparar com histórias curiosas sobre produtos farmacêuticos ou agroquímicos. Encontrar química nos equipamentos urbanos, sinais de trânsito, pavimentos das ruas, ar condicionado, meios de transporte e, na realidade, em tudo o que nos rodeia.

Observações: na

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I, Universidade de Coimbra Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Sérgio Rodrigues

Estágio Esgotado


2940. Polimorfismo do chocolate e de ativos farmacêuticos


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Sérgio Paulo Jorge Rodrigues
Nº Alunos: 4
Anos: 11º, 12º
Área: Química
Data: de 03-07-2023 a 07-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Teresa Roseiro, Ermelinda Eusébio, João Baptista


Descrição: Muitos compostos orgânicos apresentam múltiplas formas cristalinas, isto é, no estado sólido as moléculas podem organizar-se em arranjos tridimensionais distintos os quais são denominados polimorfos. As várias formas cristalinas possuem características físico-químicas diferentes, de que são exemplos a temperatura de fusão, a solubilidade e a velocidade de dissolução. Este aspeto tem grande relevância em diversos campos sendo de salientar as indústrias farmacêutica e alimentar.
Relativamente ao chocolate, um dos ingredientes mais importantes é a manteiga de cacau a qual é composta por vários triglicerídeos. A forma como as moléculas de triglicerídeos se organizam no estado sólido é responsável pelas propriedades apresentadas pelo chocolate tais como ponto de fusão, brilho e textura. São conhecidas várias formas polimórficas para a manteiga de cacau sendo a forma denominada V ou beta a que possui as características organoléticas desejadas. Neste estágio serão analisados vários chocolates disponíveis no mercado, de modo a avaliar a forma polimórfica que se encontra presente nas amostras estudadas.
Serão também preparadas formas polimórficas de alguns fármacos por cristalização em solventes, por exemplo a pirazinamida usada no tratamento da tuberculose e o paracetamol, um analgésico, as quais serão posteriormente caracterizadas por diversos métodos instrumentais de análise.

Observações: na

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I da Universidade de Coimbra Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Teresa Roseiro

Estágio Esgotado


3125. Preparação de potenciais fármacos de origem natural


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Filipa Siopa
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Físico-Química, Química
Data: de 03-07-2023 a 07-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Milene Fortunato e Filipa Siopa


Descrição: Os produtos naturais (NPs), de organismos terrestres ou aquáticos, fornecem um número enorme de esqueletos químicos estruturalmente diversos, representando um valioso recurso para a descoberta de novos medicamentos. Todos os anos surgem no mercado diversos medicamentos com origem em produtos naturais. A maioria é aplicada ao tratamento de cancro e infeções bacterianas, como os derivados de NPs aprovados em 2017 e 2019, Mundesine e Xenlita, respetivamente. Porém, o acesso a moléculas bioativas derivadas de NPs permanece um grande desafio. O tradicional método de isolamento inclui várias etapas de purificação que, em geral, só permitem a obtenção de baixas quantidades dos compostos alvo. Além disso, a descoberta de compostos bioativos baseados em NPs é realizada principalmente por meio do isolamento de substâncias individuais guiadas pela sua bioatividade, deixando para trás um grande número de compostos estruturalmente diversos que não são bioativos.

Este projeto pretende a criação de uma metodologia integrada que permite a reação ortogonal entre grupos funcionais presentes em diversas moléculas de extratos naturais e unidades químicas contendo estruturas semelhantes a fármacos. Essa estratégia facilitará o isolamento das NOVAS moléculas sintetizadas a partir do extrato bruto, fornecendo uma complexidade adicional.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa Hora: 9h30
Pessoa de contacto: Filipa Siopa

Estágio Esgotado


2787. Produção de bioplásticos com polímeros de origem natural


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Ana Catarina Cardoso de Sousa
Nº Alunos: 4
Anos: 11º, 12º
Área: Físico-Química, Química
Data: de 10-07-2023 a 14-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Catarina Cardoso de Sousa


Descrição: Actualmente, o petróleo é ainda a principal fonte primária para a produção de plásticos. No entanto, pelo facto de ser uma fonte não renovável, o seu consumo provoca um desequilíbrio ambiental. Paralelemente, o crescimento do consumo de plásticos somado ao seu baixo teor de degradabilidade, têm gerado um grave problema de contaminação ambiental, tornando-se assim necessário a produção de substitutos ambientalmente sustentáveis, os chamados bioplásticos, importantes no sentido da utilização de matérias primas renováveis e diminuição da acumulação de resíduos plásticos sintéticos no meio ambiente.
No presente estágio serão produzidos filmes de bioplásticos, partindo de amido, gelatina e outras matérias-primas de origem natural. Os filmes produzidos serão caracterizados relativamente à sua estrutura química e avaliadas no que se refere a algumas propriedades físicas e mecânicas.

Observações: Estágio na área da química - Nível introdutório

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Química Inorgânica do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Ana Catarina Cardoso de Sousa

Estágio Esgotado


2936. Produtos Naturais - extracção e avaliação de propriedades biológicas


Instituição: Centro de Química da Madeira (CQM), Universidade da Madeira
Responsável: Paula Castilho
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Agronomia, Biologia, Ciências da Saúde, Físico-Química, Química
Data: de 03-07-2023 a 07-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Paula Castilho Rui Ferreira


Descrição: Os compostos obtidos a partir de diversas plantas aromáticas podem ser usados para combater pragas agrícolas como fungos e insectos. Neste estágio, vamos recolher plantas já identificadas como fungicidas e repelentes de insectos prejudiciais, secá-las de forma controlada e obter extractos alcoolicos e voláteis. Vamos identificar os componentes maioritários por técnicas simples e avaliar a sua toxicidade sobre organismos modelo. O estágio envolve algum trabalho de campo fora das instalações da Universidade.

Observações: Produtos Naturais - extracção e avaliação de propriedades biológicas
Trazer bata

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Sala 0.57 do Campus Universitário da Penteada Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Paula Cristina Castilho

Estágio Esgotado


3207. Quanta energia poderemos produzir a partir de uma água residual?


Instituição: Departamento de Ambiente e Ordenamento (DAO), Universidade de Aveiro
Responsável: Helena Nadais
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia, Físico-Química, Química
Data: de 03-07-2023 a 07-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria Helena Gomes de Almeida Gonçalves Nadais Flávio Gonzaga Castro Silva Rosivania Ferreira da Silva


Descrição: Enquadramento:
O leite tem sido uma fonte de alimento para a população humana desde tempos imemoriais e, hoje em dia, as indústrias de lacticínios representam um dos maiores segmentos mundiais da indústria de produção alimentar. As águas residuais (ou efluentes) produzidas nestas indústrias representam um grave problema ambiental, se não forem tratadas adequadamente. Geralmente, estas águas residuais podem ser encaminhadas para sistemas de tratamento biológicos, dando origem à produção de energia na forma de biogás. A estimativa do volume de águas residuais geradas anualmente em Portugal por este tipo de indústrias é superior a 6 500 000 m3. Neste trabalho pretende-se avaliar o potencial de produção de energia (biogás) a partir destas águas residuais utilizando um mini-reator biológico alimentado com uma água residual de uma indústria de lacticínios.

Objetivo: Determinar o potencial energético de um efluente de uma indústria de lacticínios.

Plano de trabalhos:
1) Montagem da instalação laboratorial (reator biológico de 5 litros, sistema de aquecimento, linha de recolha de biogás),
2) Caracterização da água residual a utilizar,
3) Preparação e arranque do sistema laboratorial,
4) Monitorização do biogás e metano produzidos,
5) Observação ao microscópio das espécies microbiológicas envolvidas no processo de produção do biogás a partir da água residual,
6) Cálculo do potencial energético da água residual,
7) Cálculo do potencial energético para o volume de águas residuais de lacticínios produzidas anualmente em Portugal.


Orientação: Helena Nadais

Observações: O leite tem sido uma fonte de alimento para a população humana desde tempos imemoriais e, hoje em dia, as indústrias de lacticínios representam um dos maiores segmentos mundiais da indústria de produção alimentar. As águas residuais (ou efluentes) produzidas nestas indústrias representam um grave problema ambiental, se não forem tratadas adequadamente. Geralmente, estas águas residuais podem ser encaminhadas para sistemas de tratamento biológicos, dando origem à produção de energia na forma de biogás. A estimativa do volume de águas residuais geradas anualmente em Portugal por este tipo de indústrias é superior a 6 500 000 m3. Neste trabalho pretende-se avaliar o potencial de produção de energia (biogás) a partir destas águas residuais utilizando um mini-reator biológico alimentado com uma água residual de uma indústria de lacticínios.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Gabinete 314 - Departamento de Ambiente e Ordenamento da Universidade de Aveiro Hora: 11h
Pessoa de contacto: Maria Helena Gomes de Almeida Gonçalves Nadais

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


2941. Química Computacional: Ferramentas para Novos Cientistas


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Sérgio Paulo Jorge Rodrigues
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Química
Data: de 26-06-2023 a 30-06-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Pedro Caridade, Sérgio Rodrigues, Rafael Neves


Descrição: As propriedades dos átomos têm padrões ao longo da tabela periódica que são muitas vezes ensinados de uma forma empírica. O mesmo se passa quando tratamos de moléculas como, por exemplo, a geometria de equilíbrio. Uma das formas de interpretar estas propriedades é usar métodos baseados na mecânica quântica e no uso intensivo de computadores. Pretende-se neste estágio, que aprendam a usar o computador como uma ferramenta de um laboratório moderno, prevendo e estudando nossas moléculas.

Observações: na

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I da Universidade de Coimbra Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Pedro Caridade

Estágio Esgotado


2795. Química no Duche


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Nelson Guerreiro Cortez Nunes
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º,
Área: Físico-Química, Química, Tecnologia
Data: de 10-07-2023 a 14-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Nelson Guerreiro Cortez Nunes Angela Maria Pereira Martins


Descrição: Neste estágio propomos que fiques a conhecer algumas propriedades físico-químicas de produtos de uso diário como champôs, gel de banho ou sabonete assim como poderás produzir alguns destes produtos. Sabias que quando estás rodeado de espuma durante o banho a propriedade físico-química responsável chama-se tensão superficial? E quando colocas champô na cabeça? Claro que não desejas que ele escorra imediatamente, não é? A propriedade físico-química responsável chama-se viscosidade!
Para que a tua pele não fique irritada na presença destes produtos é necessário que o pH seja adequado.
Vamos neste estágio tentar produzir alguns destes detergentes e ao mesmo tempo caracterizar e comparar as principais propriedades físico-químicas destes materiais com outros produtos comerciais como champôs e géis de banho. Também vamos tentar encontrar alguma informação disponível na bibliografia.
Desejamos que da próxima vez que estiveres no duche penses um pouco no mundo fascinante da Química e de como esta Ciência está realmente em toda a parte!

Observações: Estágio na área da Química (nível introdutório)

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio do Edifício P do ISEL Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Nelson Nunes

Estágio Esgotado


3130. Química Teórica e Computacional ao Serviço da Química Verde


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Sérgio Paulo Jorge Rodrigues
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Química
Data: de 10-07-2023 a 14-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Luis Pedro Viegas


Descrição: A Química Verde é definida como _a invenção, conceção e aplicação de produtos químicos e processos que reduzam ou eliminem o uso e geração de
substâncias perigosas. O estágio em _Química Teórica e Computacional ao Serviço da Química Verde tem como objetivo proporcionar uma experiência prática sobre as técnicas e aplicações computacionais na área da Química Verde, nomeadamente na previsão da reatividade de reações químicas associadas ao problema do aquecimento global. Durante o estágio, os alunos terão a oportunidade de trabalhar em projetos de pesquisa em desenvolvimento, aprender a usar software especializado e familiarizar-se com as metodologias de cálculo mais utilizadas nesta área.
O estágio começará com uma introdução à Química Verde, a sua importância e os principais desafios que enfrenta. Em seguida, os alunos terão a oportunidade de aprender sobre algumas técnicas de Química Teórica e Computacional, incluindo o cálculo de constantes de velocidade e como elas são usadas para projetar moléculas mais verdes.
No final do estágio, o aluno terá adquirido uma compreensão sólida de algumas técnicas de Química Teórica e Computacional e seu papel na Química Verde, além de ter ganho experiência prática em trabalhar em projetos de pesquisa numa universidade.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Luis Pedro Viegas

Estágio Esgotado


2983. Químicos Medicinais no combate ao cancro


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Maria M. M. Santos
Nº Alunos: 2
Anos: 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde, Físico-Química, Química
Data: de 03-07-2023 a 07-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Paula Francisco e Maria M. M. Santos


Descrição: O(A) aluno(a) será integrado(a) numa equipa de investigação de química medicinal que prepara novas moléculas para potencial aplicação terapêutica na área de oncologia. Durante o estágio o(a) aluno(a) irá acompanhar e participar na síntese de novas moléculas com interesse terapêutico para o cancro. Os compostos a serem sintetizados irão ser purificados utilizando técnicas de cromatografia e de recristalização. A identificação e caracterização dos compostos será feita através de técnicas espectroscópicas de Infravermelho (IV), Ressonância Magnética Nuclear (RMN) e medição do ponto de fusão. Também irá acompanhar ensaios de estudos de estabilidade de potenciais futuros fármacos por ulta-violeta (UV) e cromatografia líquida de alta resolução (HPLC). No final do estágio o(a) aluno(a) irá apresentar e discutir os resultados alcançados, recorrendo a aplicações multimédia.

Observações: Os alunos devem trazer bata e um caderno para registar as experiências realizadas.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 09:30 AM
Pessoa de contacto: Ana Paula Francisco e Maria M. M. Santos

Estágio Esgotado


2946. Síntese de um Fotossensibilizador com Potencial Aplicação em Terapia Fotodinâmica


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Sérgio Paulo Jorge Rodrigues
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Química
Data: de 10-07-2023 a 14-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Isabel Soares e Susana Lopes


Descrição: A terapia fotodinâmina (PDT, do inglês Photodynamic Therapy) é uma terapia não invasiva que permite eliminar células tumorais através da combinação de um fotossensibilizador com uma fonte de luz. Os fotossensiblizadores acumulam-se seletivamente nos tecidos tumorais e, após irradiação, induzem a sua destruição através de um processo que envolve a geração de espécies reativas de oxigénio. O objetivo deste estágio é a sintese e caraterização uma molécula com caraterísticas de fotossensibilizador com potencial aplicação em terapia fotodinâmica.

Observações: na

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I, Universidade de Coimbra Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Isabel Soares, Susana Lopes

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


2943. Síntese e Caracterização de Nanopartículas


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Sérgio Paulo Jorge Rodrigues
Nº Alunos: 3
Anos: 11º, 12º
Área: Química
Data: de 26-06-2023 a 30-06-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Carlos Serpa e Otávio Chaves


Descrição: Nos últimos anos foram desenvolvidos métodos novos e eficientes para a síntese e modificação de nanopartículas metálicas com diferentes formas (NPs) tanto isotrópicas (esféricas) quanto anisotrópicas (e.g., triângulos, bastões, hexaedros e decaedros). No caso das NPs esféricas as suas propriedades são dependentes do seu tamanho e em contrapartida as NPs anisotrópicas apresentam propriedades físicas e químicas dependentes da sua forma e dimensão. Atualmente, a liderança neste campo de investigação (nanotecnologia) está aberta para os que se dediquem ao descobrimento de aplicações novas e impactantes que envolvam luz. Dessa forma, sabendo-se que o formato e dimensão das NPs anisotrópicas impactam drasticamente na sua interação com a luz e como consequência nas suas aplicações, o estágio tem como objetivo a compreensão e aprendizagem dos meios de síntese de NPs anisotrópicas de prata, sua interação com a luz através de medidas de absorção no ultravioleta-visível e a avaliação de estabilidade com a mudança da força iônica do meio.

Observações: na

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I da Universidade de Coimbra Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Carlos Serpa e Otávio Chaves

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


2837. Tecidos sensoriais para a medicina


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Ana Baptista
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde, Electrónica, Física, Físico-Química, Química, Tecnologia
Data: de 17-07-2023 a 21-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Mariana Moniz


Descrição: Uma nova geração de têxteis eletrónicos e inteligentes surge com um elevado potencial de auxílio nos cuidados primários de saúde. Neste sentido, este estágio visa a transformação de tecidos/roupa convencional em tecidos inteligentes capazes de responder a estímulos de movimento, tais como o toque/pressão ou estiramento. Na área biomédica, por exemplo, estes tecidos sensoriais podem ser úteis na prevenção do aparecimento das úlceras de pressão em pacientes privados de movimentos. Se quiseres descobrir mais sobre as potencialidades dos tecidos sensoriais inscreve-te neste estágio.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício CENIMAT Hora: 10:00h
Pessoa de contacto: Mariana Moniz

Estágio Esgotado


3128. Terapia direcionada – A bala mágica de Ehrlich revisitada


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Rafael F. A. Gomes
Nº Alunos: 1
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde, Química
Data: de 03-07-2023 a 07-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Rafael Gomes, Késsia Andrade


Descrição: Esta proposta de estágio visa trazer experiência e conhecimento na criação de novos metodologias de modificação de biomoléculas para gerar novas terapias direcionadas.
A modificação de biomoléculas, em particular de proteínas, é um tópico interessante que tem sido explorado para gerar novas modalidades terapêuticas. Nesse sentido, a modificação por exemplo de anticorpos com fármacos deu origem a antibody-drug-conjugates (ADC) aprovados para o tratamento de cancro. Este conceito permite o uso de anticorpos para direcionar os fármacos de interesse para as células alvo, evitando efeitos secundários da ação inespecífica do fármaco.
A investigação neste campo continua desafiante, em particular o desenvolvimento de novas tecnologias para a modificação seletiva de proteínas gerando uma ligação estável mas funcional. A nossa proposta de trabalho consiste na modificação de proteínas usando luz para promover uma reação fotoquímica entre a biomolécula e as nossas moléculas modelo. Deste modo o aluno terá contacto com práticas comuns de laboratório de química orgânica sintética, com práticas de laboratório de bioconjugação e ainda com técnicas avançadas de química como fotoquímica.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 9:30h
Pessoa de contacto: Rafael Gomes

Estágio Esgotado


2860. Uma viagem ao mundo da química e da biologia para prevenir a Diabetes


Instituição: Centro de Investigação em Biociências e Tecnologias da Saúde (CBIOS), Universidade Lusófona
Responsável: Regina Menezes
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia, Ciências da Saúde, Química
Data: de 05-07-2023 a 14-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Regina Menezes, João Costa, Ana Sofia Fernandes e Andreia Rosatella


Descrição: Todos conhecemos alguém próximo com Diabetes. Sabes realmente o que é a Diabetes? Se tens curiosidade sobre o que é esta doença e como preveni-la, este estágio é para ti!

A Diabetes tipo 2 é uma doença crónica com uma incidência muito alta na nossa população. Hábitos de vida saudáveis, como uma alimentação equilibrada e rica em vegetais, são fatores que previnem o seu aparecimento. E, porque será que os vegetais são tão importantes na prevenção da Diabetes? Uma das razões é que muitas plantas são ricas em compostos bioativos com efeitos benéficos para a saúde. Por outro lado, o mundo da química também oferece soluções inovadoras para o combate da Diabetes, como a utilização dos Líquidos Iónicos (LIs). Para saberes como estes agentes poderão atuar no nosso corpo para prevenir a Diabetes, vais ter que conhecer os nossos laboratórios.

Em oito dias poderás:

a) Sintetizar LIs e testar a sua toxicidade em modelos experimentais_
b) Aprender como os investigadores estudam no laboratório o que acontece no corpo humano_
c) Testar a atividade dos LIs e compostos bioativos derivados de uma dieta rica em vegetais, em processos que são importantes para combater a Diabetes_
d) Aprender a apresentar e a discutir resultados, de uma forma fundamentada.

Junta-te a nós e vem descobrir o que é ser um cientista na área das Ciências da Saúde!

Observações: O estágio decorrerá todos os dias das 9h às 17h.

No campus da Universidade Lusófona, os participantes terão acesso a restaurantes e a espaços amplos com disponibilização de micro-ondas onde poderão fazer as suas refeições.

Este estágio será orientado por uma equipa multidisciplinar de investigadores do CBIOS, nomeadamente: Regina Menezes, João Costa, Ana Sofia Fernandes e Andreia Rosatella.

Mais informações sobre o CBIOS: http://cbios.ulusofona.pt/

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada principal da Universidade Lusófona (Campo Grande, 376 1749-024 Lisboa) Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Regina Menezes

Estágio Esgotado


3146. Utilização da microextração na deteção rápida de antibióticos em produtos alimentares


Instituição: Centro de Química da Madeira (CQM), Universidade da Madeira
Responsável: Jorge Pereira
Nº Alunos: 2
Anos: 12º
Área: Biologia, Ciências da Saúde, Físico-Química, Química
Data: de 03-07-2023 a 07-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es):


Descrição: Desenvolvimento de uma metodologia rápida e expedita para análise da presença de antibióticos de uso veterinário em produtos alimentares com recurso a microextração seguida de análise por cromatografia líquida de alta performance (UPLC).

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Universidade da Madeira, Edifício da Penteada, Piso 0, Sala 0.57 Hora: 10h00
Pessoa de contacto:

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


2843. Vamos produzir nanopartículas capazes de purificar a água contaminada.


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Daniela Gomes
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Físico-Química, Matemática, Química, Tecnologia
Data: de 17-07-2023 a 21-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria Leonor Matias


Descrição: Vamos produzir catalisadores capazes de degradar os poluentes presentes na água só pela
ação do sol. Papel será a base dos nossos catalisadores e técnicas bastante
simples e amigas do ambiente serão usadas para produzir estas partículas especiais que são
ativadas pelo sol.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício CENIMAT Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Maria Leonor Matias

Estágio Esgotado


2827. Vamos usar o barro na medicina


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: João Paulo Borges
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde, Física, Físico-Química, Química, Tecnologia
Data: de 17-07-2023 a 21-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): João Paulo Borges Paula Soares Cezar Tipa


Descrição: Na área da medicina são necessários métodos cada vez mais eficazes para a libertação de fármacos de forma específica e controlada (apenas na zona de tratamento). Biomateriais inteligentes podem ser extremamente úteis para cumprir essa missão.

Neste estágio vais usar uma argila, a montmorillonite (MMT), para incorporar um fármaco (azul de metileno) entre as suas camadas de sílica e alumina. De seguida, vais quantificar a libertação do azul de metileno a pH 1.2, ou seja, em condições semelhantes ao valor ácido do estômago_ e a pH 7.4, condição básica encontrada no intestino grosso.

Em função do trabalho experimental, no final vais avaliar em que órgão é que a libertação deste fármaco transportado em nanoparticulas de argila acontece, e se esta ocorre de forma controlada.
Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h.
Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no DCM.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício CENIMAT Hora: 10:00h
Pessoa de contacto: Cezar Tipa

Estágio Esgotado


3191. Vem imprimir grafeno


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Henrique Almeida
Nº Alunos: 4
Anos: 12º
Área: Biologia, Ciências da Saúde, Electrónica, Física, Físico-Química, Química, Tecnologia
Data: de 17-07-2023 a 21-07-2023 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Cláudia Pereira, Margarida Barata, Filipa Matos


Descrição: O prémio Nobel da Física foi atribuído à descoberta do grafeno face às excelentes propriedades deste material em particular na condução eléctrica. Muito embora a produção de grafeno seja complexa e dispendiosa, no CENIMAT|i3N é utilizada uma nova tecnologia sustentável e amiga do ambiente para produzir grafeno recorrendo a uma tecnologia laser.
Neste estágio vais fazer grafeno e aplicar este material a sensores, baterias e circuitos integrados.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício CENIMAT Hora: 10:00h
Pessoa de contacto: Henrique Almeida

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


2798. “A Química na nossa Vida”


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Nelson Alberto Frade da Silva
Nº Alunos: 3
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde, Química
Data: de 26-06-2023 a 30-06-2023 Horário: Manhã
Investigador(es): Nelson A. F. Silva Hugo Filipe Félix Antunes da Silva Manuel José de Matos Maria Isabel Godinho


Descrição: A Química é uma ciência da qual dependemos constantemente no nosso dia-a-dia. Como exemplos podemos considerar a nossa higiene diária, na qual utilizamos produtos fabricados por processos químicos, o nosso pequeno-almoço em que os iogurtes e os cereais que comemos são preparados em indústrias químicas ou a roupa que vestimos que é fabricada com têxteis e tingida com corantes preparados quimicamente. Mesmo na determinação de parâmetros clínicos que permitem avaliar o nosso estado de saúde, as análises químicas e as bioanálises estão sempre presentes. Em suma, estamos diariamente acompanhados pela química que nos ajuda a ter uma vida mais saudável, saborosa e confortável. Neste estágio realizaremos a análise e caracterização química de produtos importantes para o nosso dia-a-dia assim como de amostras biológicas em que determinaremos alguns parâmetros clínicos importantes para a nossa saúde. Para o efeito irás utilizar as técnicas de análise que os químicos usam nos seus laboratórios. Analisaremos, por exemplo, o fluor na pasta dos dentes, o ferro em águas de diferentes proveniências ou o teor de sódio e potássio na tua própria urina. Ficarás assim a saber como são analisados os produtos que usas todos os dias e como se pode avaliar o teor de sal no teu organismo. Ficaras também a conhecer o que faz e como faz um químico na sua rotina diária. A química passará assim a ter menos segredos para ti e perceberás porque esta é uma ciência essencial para todos nós.

Observações: _A química passará assim a ter menos segredos para ti e perceberás porque esta é uma ciência essencial para todos nós_.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio principal do ISEL, em frente à cantina Hora: 10.00h
Pessoa de contacto: Nelson Alberto Frade da Silva

Estágio Esgotado