Listagem de Estágios

5417. 3D Model & Print (Modelação Geométrica 3D, FEM e Impressão 3D)


Instituição: Centro de Investigação em Modelação e Optimização de Sistemas Multifuncionais (CIMOSM), Instituto Superior Engenharia de Lisboa
Responsável: Ricardo Portal
Nº Alunos: 6
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Tarde
Investigador(es): Ricardo Portal, Afonso Leite, Ana Pinto, Ivo Bragança


Descrição: O estágio 3D Model visa mostrar-te a importância da modelação geométrica necessária ao desenvolvimento de produtos, quer sejam novos ou apenas réplicas para a impressão 3D, por exemplo.
Irás adquirir conhecimentos básicos no Projeto e Desenho Técnico Assistido por Computador. Vais aprender como modelar diferentes geometrias a 3D através de um software CAD (Computer Aided Design) que permite o desenvolvimento rápido, simples e facilmente alterável de objetos e conjuntos simples. O Solidworks é um dos softwares mais utilizados no mundo.
Poderás dar asas à tua imaginação, materializando-a posteriormente numa impressora 3D. Precisas de um suporte para o telemóvel ou para os teus auscultadores?
Vais ainda analisar computacionalmente as peças que modelares e verificar a influência dos materiais e de diferentes alterações geométricas, verificando se as peças resistem aos esforços aplicados ou se se irão partir.

Observações: Realizarás todo o processo desde a modelação 3D, análise e preparação para impressão de uma ou mais peças, adaptando a geometria das mesmas às tuas necessidades.
Deste modo farás uma abordagem de A a Z do projeto mecânico, desde a idealização à concretização de um objeto, utensílio ou dispositivo.
No fim do Estágio poderás levar a tua criação contigo e usá-la todos os dias.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Pavilhão Principal do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Hora: 14:00
Pessoa de contacto: Ricardo Portal

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5168. À caça das partículas elementares na natureza


Instituição: Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas (LIP)
Responsável: Pedro Morais Salgueiro Teixeira de Abreu
Nº Alunos: 8
Data: de 01-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Tarde
Investigador(es): Pedro Abreu, Sofia Andringa, Luís Afonso


Descrição: Neste estágio procuramos dar a conhecer o mundo das partículas elementares e os seus métodos de investigação. Organizamos a _caça_ em torno de algumas tarefas, com que vamos respondendo a várias perguntas: que partículas são estas e quais as suas propriedas? onde existem e qual o seu papel na natureza?

No LIP estudamos as partículas elementares produzidas nos grandes aceleradores de partículas ou pelos raios cósmicos, participamos nas grandes experiências do LHCa mas também em observatórios de neutrinos ou matéria escura. Desenvolvemos detetores para estas experiências e para serem usados na medicina ou no espaço.

No estágio, vamos conhecendo as várias partículas: o fotão, o electrão, o positrão, o muão, o neutrinos, os bosões Z, W e H. Partículas a partícula vão aparecendo conceitos novos e estabelecem-se pontes entre eles. Seguimos as várias atividades que constituem o trabalho dos físicos de partículas: da pesquisa bibliográfica à recolha de dados no laboratórios_ dos cálculos simples aos programas de análise mais detalhados_ até à comunicação dos resultados.

Propomos um _bocadinho_ de cada coisa, mas o enfase pode ser ajustado conforme o interesse dos participantes. Vamos então à caça das partículas na Natureza.

O estágio irá decorrer só de tarde, entre as 14h00 e as 18h00, de 1 a 12 de julho.

Observações: O estágio é no LIP- Lisboa.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: LIP LISBOA: Av.Prof. Gama Pinto, 2, 1649 - 003 Lisboa Hora: 2:00:00 PM
Pessoa de contacto: Pedro Abreu

Estágio Esgotado


5302. A cultura celular no estudo da Doença de Alzheimer e outras doenças neurodegenerativas


Instituição: I3S- Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universiade do Porto
Responsável: Isabel Cardoso
Nº Alunos: 2
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Isabel Cardoso, João Oliveira, Tiago Gião e Joana Saavedra


Descrição: A cultura celular, processo pelo qual células provenientes de qualquer organismo são cultivadas num meio favorável ao seu crescimento, é uma das ferramentas mais utilizadas na investigação, devido á sua versatilidade e acessibilidade económica. É utilizada em diversos contextos, desde o estudo de novos compostos, desenvolvimento de vacinas, mecanismos celulares fisiológicos e patológicos, terapia genética, etc.
Neste estágio, vamos usar uma linha celular humana de origem neuronal como modelo da Doença de Alzheimer, e realizar várias técnicas e ensaios utilizados para avaliar os efeitos nefastos do péptido Aβ (agente causador de muitas das alterações carateristicas desta doença) no cérebro.
O estágio começa com a introdução dos estudantes à cultura celular, seus princípios básicos, técnica asséptica e contagem de células em câmara de Neubauer.
O trabalho continua com a avaliação da viabilidade celular, recorrendo ao ensaio de MTT, com medição da absorvância_ avaliação do efeito tóxico no citoesqueleto das células através da marcação com faloidina e visualização por microscopia de fluorescência_ e avaliação das proteínas destas células após a sua separação em gel de poliacrilamida desnaturante (SDS-PAGE) e coloração com o corante Azul de Coomassie, bem como pesquisa imunológica de uma proteina por Western blot.
Os estudantes terão ainda oportunidade de analisar e organizar os resultados, e de os apresentar aos membros do laboratório.

Observações: Por favor, trazer bata de laboratório

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do i3S - Instituto de Investigação e Inovação em Saúde, Rua Augusto Allen 208, 4200-135 Porto Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Isabel Cardoso

Estágio Esgotado


5022. À descoberta das Plantas Medicinais, Óleos Essenciais e outros Produtos de Origem Natural


Instituição: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente CISA.ESS| P.Porto
Responsável: Cláudia Marta Libreiro de Pinho
Nº Alunos: 3
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Ana Isabel de Freitas Tavares de Oliveira_ Ângelo Miguel Cardoso Jesus_Cláudia Marta Libreiro de Pinho_ Fernando Xavier Ferreira Moreira_ Marlene Elisabete Moreira dos Santos Lima_ Rita Mónica Ferraz Ferreira de Oliveira


Descrição: As plantas, os óleos essenciais e outros produtos de origem natural (ex.: algas e fungos) têm constituído ao longo dos anos, as bases para o tratamento de diversas doenças, quer de forma tradicional, devido ao conhecimento das propriedades de determinada planta, que é passado de geração a geração, quer pela utilização de espécies de origem natural, como fonte de moléculas ativas. Desta forma, o estágio pretende dar a conhecer alguns usos terapêuticos de plantas e outros produtos naturais, determinar algumas atividades biológicas dos produtos (ex: atividade antioxidante, antibacteriana, citotóxica) e realizar algumas formulações com ingredientes naturais.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: ESS-P.Porto (recepção da escola) Hora: 9:30
Pessoa de contacto: Cláudia Marta Libreiro de Pinho

Estágio Esgotado


5352. À descoberta das preparações estéreis: produção de preparações estéreis contendo fármacos citotóxicos para tratamento do cancro ou soluções nutritivas para neonatos prematuros


Instituição: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente CISA.ESS| P.Porto
Responsável: Fernando Moreira
Nº Alunos: 3
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Fernando Moreira, Ana Isabel Oliveira, Angelo Jesus, Cláudia Pinho, Patrícia Correia, Rita Ferraz de Oliveira


Descrição: A nutrição parentérica e a quimioterapia de administração por via intravenosa são dois tipos de preparações que implicam produção de soluções estéreis, ou seja, livres de contaminações. A administração de microrganismos patogénicos diretamente na corrente sanguínea de um doente oncológico ou de um recém-nascido prematuro é considerada uma situação life-threatening. Para evitar essa mesma contaminação, os profissionais qualificados da área da Farmácia ou das Ciências Farmacêuticas, recorrem à produção de soluções, de acordo com a técnica assética. Nos hospitais centrais portugueses são produzidas centenas de preparações estéreis, diariamente, em que os profissionais recorrem a equipamentos e materiais específicos, técnicas de manipulação precauciosas e controlos de qualidade rigorosos. O objetivo passa por garantir a produção dos medicamentos cruciais para a sobrevivência dos doentes, de forma segura e exata. Neste estágio, os participantes terão a oportunidade de conhecer as indicações mais comuns da quimioterapia e nutrição parentérica e os tipos de protocolos e formulações existentes. Adicionalmente, e de forma mais aplicada, os participantes poderão conhecer, visualizar e testar os materiais e equipamentos mais comummente utilizados no âmbito da produção de quimioterapia ou nutrição parentérica, bem como a aplicação das técnicas de manipulação seguras.

Observações: O estágio irá decorrer nas instalações da Escola Superior de Saúde e Centro de Investigação em Saúde e Ambiente, do Politécnico
do Porto.
Este estágio não disponibiliza almoço nem deslocação.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: átrio (receção) da Escola Superior de Saúde do Politécnico do Porto Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Fernando Moreira, Ana Isabel Oliveira, Angelo Jesus, Cláudia Pinho, Patrícia Correia, Rita Ferraz de Oliveira

Estágio Esgotado


5309. À Descoberta de Experiências Turísticas Virtuais


Instituição: IPBragança, Unidade de Investigação Aplicada em Gestão
Responsável: Roberto Vaz
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Roberto Vaz, Paula Odete Fernandes, Márcia Vaz


Descrição: Se te interessas por viagens, cultura, tecnologia e inovação, então este estágio de verão é para ti! Ao longo de 5 dias iremos explorar de forma criativa a aplicação de tecnologias baseadas em realidade aumentada (RA) para promover novos cenários de interação e descoberta de pontos turísticos na cidade de Bragança. Neste sentido, as atividades a desenvolver serão orientadas para que os participantes tomem contacto direto com metodologias de “design thinking” e que façam uso de ferramentas que irão auxiliar e guiar todo o processo de inovação. Ao longo do estágio, espera-se que os estudantes consigam decidir criticamente o que priorizar em projetos desta natureza, gerar novas ideias, prototipar soluções em RA e avaliar o seu impacto em experiências de visitas aos pontos turísticos selecionados. Parece muito trabalho para pouco tempo? Sim, é verdade, mas planeamos que todo este processo científico seja acompanhado de momentos lúdicos que estimulem a aprendizagem e de boa disposição.

Observações: Estágio com oferta de almoço e jantar. Possibilidade de alojamento e deslocação para estudantes candidatos selecionados e afastados do local da sua residência.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Politécnico de Bragança, Unidade de Investigação Aplicada em Gestão (ESTiG) Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Roberto Vaz, Márcia Vaz

Estágio Esgotado


5307. À DESCOBERTA DO ADN DE VARIEDADES ANTIGAS


Instituição: Centro de Investigação e Tecnologias Agroambientais e Biológicas (CITAB), Universidade de Trás os Montes e Alto Douro
Responsável: Isaura Castro
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Tarde
Investigador(es): Isaura Castro_ Márcia Carvalho


Descrição: Sabias que te podes alimentar de _Lagarto_, _Carrasco_, _Fradinho, _Chicharo_, _Porta-da-Loja_, _Gigante-do-Douro_, _Focinho-de-Burro_, _Sangue-de-Boi_, _Rabo-de-Ovelha_ e _Esgana-
Cão_? Estes são alguns exemplos de variedades menos conhecidas de melão, feijão-frade, maçã e videira que correm o risco dedesaparecer. É muito importante o seu estudo e preservação. O estudo do seu ADN faz parte integrante desta estratégia de conservação dasvariedades antigas de alimentos que consumimos no dia-a-dia de forma a promover a sua produção e consumo. O que te propomos é extrair eobservar ADN de algumas destas variedades. Terás oportunidade de realizar as metodologias de extração de ácidos nucleicos, eletroforese eamplificação por PCR e discutir os resultados com investigadores.

Observações: Necessário bata.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Capela da UTAD Hora: 14:30
Pessoa de contacto: Isaura Castro_ Márcia Carvalho

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


4988. À descoberta do medicamento de fio a pavio!


Instituição: Centro de Investigação em Biociências e Tecnologias da Saúde (CBIOS), Universidade Lusófona
Responsável: Catarina Pereira Leite
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 10-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Júlio, Catarina Pereira Leite, Catarina Rosado, Nuno Saraiva, Patrícia Rijo e Rebeca André.


Descrição: Se tens curiosidade em descobrir como se desenvolve e produz um medicamento, este estágio é para ti!

Os medicamentos são preparações farmacêuticas constituídas por um fármaco (uma molécula com atividade biológica) e por vários excipientes, que são substâncias que permitem obter as várias formas farmacêuticas que conheces: comprimidos, cápsulas, cremes, pomadas…

Em oito dias poderás descobrir:
a) Como extrair e isolar fármacos e excipientes de produtos naturais, como larvas de insetos
b) Como testar e caraterizar a eficácia e toxicidade de fármacos
c) Como a solubilidade dos fármacos influencia o tipo de medicamento a desenvolver
d) Como desenvolver, produzir e testar medicamentos

Junta-te a nós e vem dar os primeiros passos como agente promotor da saúde!

Observações: O estágio decorrerá todos os dias das 9h às 17h.

No campus da Universidade Lusófona, os participantes terão acesso a restaurantes e a espaços amplos com disponibilização de micro-ondas onde poderão fazer as suas refeições.

Este estágio será orientado por uma equipa multidisciplinar de investigadores do CBIOS, nomeadamente: Ana Júlio, Catarina Pereira Leite, Catarina Rosado, Nuno Saraiva, Patrícia Rijo e Rebeca André.

Mais informações sobre o CBIOS: http://cbios.ulusofona.pt/

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada principal da Universidade Lusófona (Campo Grande, 376 1749-024 Lisboa) Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Catarina Pereira Leite

Estágio Esgotado


4910. À Descoberta dos Zeólitos: Propriedades e aplicações na indústria e no dia-a-dia


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Angela Martins Nunes
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Angela Martins Nunes_ Nelson Guerreiro Cortez Nunes


Descrição: No século XVIII o mineralogista sueco Crönsted descobriu uns minerais estranhos aos quais atribuiu o nome de zeólitos, por composição das palavras gregas “zein” (ferver) e “lithos” (pedra). Durante muitos anos estes materiais eram apresentados apenas como curiosidades mineralógicas…Actualmente estes materiais têm uma vasta aplicação industrial, como permutadores iónicos (indústria de detergentes, como amaciadores de águas), adsorventes (filtros, descontaminação de efluentes) e catalisadores (refinação de petróleo e petroquímica).
Propomos com este estágio explorar as propriedades físico-químicas dos zeólitos que estão na origem das várias aplicações industriais destes materiais.

Observações: À Descoberta dos Zeólitos: Propriedades e aplicações na indústria e no dia-a-dia - Estágio na área da Química-Física/Engenharia Química

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio do Edifício P do ISEL Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Angela Nunes

Estágio Esgotado


5343. A dinâmica dos agentes económicos na rota da riqueza


Instituição: IPBragança, Unidade de Investigação Aplicada em Gestão
Responsável: Sofia Cardim
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Sofia Cardim_ Márcia Rogão_ Natacha Silva


Descrição: Este estágio destina-se a estudantes do 12º ano, proporcionando uma imersão no mundo fascinante da economia e das finanças. Durante este programa, os participantes serão expostos a uma série de workshops cuidadosamente elaborados, abrangendo tópicos desde gestão financeira pessoal até ao papel crucial da inovação e sustentabilidade na criação da riqueza. Com uma abordagem prática e interativa, este estágio visa preparar os participantes para compreenderem e navegarem de forma eficaz num ambiente económico em constante evolução.

Objetivos Específicos:

Famílias 3h | Consumo e poupança_ gestão financeira pessoal
Este workshop proporcionará uma compreensão fundamental sobre as dinâmicas do consumo e da poupança, destacando a importância da gestão financeira pessoal na construção de uma base sólida para a estabilidade económica futura. Os objetivos incluem capacitar os participantes no desenvolvimento de competências práticas de orçamentação, poupança e tomada de decisões financeiras individuais.

Empresas 3h | O papel da inovação e sustentabilidade na criação da riqueza
Neste workshop, os participantes explorarão como a inovação e a sustentabilidade são impulsionadoras essenciais da criação de riqueza a longo prazo. Os objetivos incluem analisar casos de estudo de empresas que adotaram práticas inovadoras e sustentáveis com sucesso, e incentivar os participantes a pensarem de forma criativa para a criação de valor nas empresas.

Empresas 3h | Criação de riqueza através do Valor Acrescentado Bruto e das exportações
Este workshop abordará o conceito de Valor Acrescentado Bruto (VAB) e o seu papel na geração de riqueza económica, bem como a importância das exportações no crescimento económico de um país. Os objetivos incluem analisar a cadeia de valor de produtos e serviços, entender como o VAB é calculado e explorar o papel das exportações como fator impulsionador do crescimento económico.

Resto do Mundo 3h | Contextualização do ambiente de internacionalização_ processos de internacionalização
Os participantes serão introduzidos no ambiente global de negócios e nos processos de internacionalização das empresas. Os objetivos incluem identificar os desafios e oportunidades associados à internacionalização, realizar análise contextual de um processo de internacionalização e compreender as diferentes estratégias de entrada nos mercados internacionais.

Estado 3h | O papel dos impostos na redistribuição da riqueza
Neste workshop final, os participantes irão explorar o papel dos impostos na redistribuição da riqueza e na promoção da equidade. Os objetivos incluem analisar os princípios de um sistema fiscal justo e eficiente e compreender como os impostos são utilizados para financiar os serviços públicos e a economia social.

Este estágio oferece uma oportunidade única para os participantes explorarem e compreenderem os princípios fundamentais da economia e das finanças, que regem a dinâmica dos agentes económicos.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Politécnico de Bragança, Unidade de Investigação Aplicada em Gestão (ESTiG) Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Sofia Cardim

Estágio Esgotado


5071. A Emergência das Superbactérias: Desafios na Saúde Global


Instituição: Departamento de Ciências Veterinárias, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Prof. Patricia Poeta
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Patrícia Poeta, Carolina Sabença, Telma Sousa


Descrição: Durante milhares de anos, as bactérias expostas a agentes antibacterianos desenvolveram vários mecanismos de resistências que lhes permite sobreviver em diferentes meios. O uso extensivo de penicilina e de outros antibióticos na medicina humana, medicina veterinária, agricultura provocou uma pressão seletiva de bactérias que levou a um aumento no número de estirpes bacterianas resistentes aos antibióticos. Atualmente, já foram detetadas bactérias resistentes a todos os antibióticos utilizados pelo ser humano. Portanto, estamos a testemunhar um grave problema de saúde pública. O objetivo deste estudo é revelar a dinâmica da relação entre antibióticos e bactérias, demonstrar métodos de deteção fenotípica da resistência antimicrobiana e explicar os mecanismos moleculares usados pelas bactérias para contornar os efeitos dos antibióticos.

Observações: Necessário o uso de bata.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Microbiologia Médica Hora: 10:30
Pessoa de contacto: Patricia Alexandra Curado Quintas Dinis Poeta, Carolina Sabença, Telma Sousa

Estágio Esgotado


4943. A Natureza como inspiração para reduzir a escassez de água


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Ana Almeida
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Almeida, Pedro Almeida, Mariana Silva (Aluna de Mestrado), João Santos (Aluno de Mestrado), Bolseiro (a contratar)


Descrição: A água é essencial para a nossa vida e para o nosso bem estar. A falta de água afeta 4 em cada 10 pessoas. E se conseguíssemos produzir em laboratório estruturas capazes de capturar água e que pudessem ser usadas em qualquer lado?
No CENIMAT estamos neste momento a desenvolver membranas biodegradáveis inspiradas em estruturas presentes na natureza, como as teias de aranha, para recolher água do nevoeiro.
Neste estágio convidamos-te a projetar dispositivo para recolha de água sem o recurso de energia externa, como baterias, para ser usado em países suscetíveis à ocorrência de episódios regulares de seca. Este dispositivo vai ser montado usando membranas compostas por polímeros biodegradáveis, tais como a celulose. Para testar a eficiência de recolha de água destas membranas será construída uma câmara de nevoeiro, com temperatura e humidade controlada.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a um projeto financiado pela Fundação para Ciência e a Tecnologia em 2022 que está a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.
Este ano, infelizmente, não podemos disponibilizar alojamento para alunos deslocados pois a residência de estudantes está encerrada para obras.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício II - DCM Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Ana Almeida

Estágio Esgotado


5006. A NATUREZA CRIATIVA!


Instituição: Centro de Investigação em Educação Básica (CIEB), Instituto Politécnico de Bragança
Responsável: António Meireles
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): António José Santos Meireles Jacinta Helena Alves Lourenço Casimiro da Costa Delmina Maria Pires


Descrição: Já pensaste que explorar a natureza pode ser o princípio para um projeto criativo? Num estágio interdisciplinar, que cruza Ciência, Arte e Design, pretende-se desenvolver projetos criativos tendo a natureza como inspiração. É uma oportunidade para desenvolveres a tua criatividade pelo estudo de elementos naturais e a aplicação dos seus princípios em projetos criativos.
A Ciência, a Arte e o Design, embora com outras designações e até, sem terem uma designação própria, desde há muito tempo se articulam no sentido de explorar novos campos da expressão e do conhecimento. Lembra-te de Leonardo da Vinci, que analisando a anatomia das aves e desenhando o seu voo, encontrou um potencial para responder ao antigo sonho de fazer um ser humano voar, projetando aparelhos voadores precursores das asas delta e dos para-quedas. Mais recentemente, fatos de banho de competição foram desenvolvidos a partir da pele de tubarões permitindo aos nadadores serem muito mais rápidos!

Observações: Os alunos deverão trazer bata ou roupa para trabalho com tintas.

Estágio com oferta de almoço e possibilidade de alojamento para alunos candidatos selecionados e afastados do local de habitação

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Artes na Montanha – Graça Morais. Rua Oróbio de Castro, nº. 1, 5300 - 220 Bragança Hora: 10:00
Pessoa de contacto: António Meireles

Estágio Esgotado


4911. A Química na nossa Vida


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Hugo Félix Silva e Nelson Alberto Silva
Nº Alunos: 4
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Hugo Félix Silva Nelson Alberto Silva


Descrição: A Química é uma ciência da qual dependemos constantemente no nosso dia-a-dia. Como exemplos podemos considerar a nossa higiene diária, na qual utilizamos produtos fabricados por processos químicos, o nosso pequeno-almoço em que os iogurtes e os cereais que comemos são preparados em indústrias químicas ou a roupa que vestimos que é fabricada com têxteis e tingida com corantes preparados quimicamente. Mesmo na determinação de parâmetros clínicos que permitem avaliar o nosso estado de saúde, as análises químicas e as bioanálises estão sempre presentes. Em suma, estamos diariamente acompanhados pela química que nos ajuda a ter uma vida mais saudável, saborosa e confortável. Neste estágio realizaremos a análise e caracterização química de produtos importantes para o nosso dia-a-dia assim como de amostras biológicas em que determinaremos alguns parâmetros clínicos importantes para a nossa saúde. Para o efeito irás utilizar as técnicas de análise que os químicos usam nos seus laboratórios. Analisaremos, por exemplo, o fluor na pasta dos dentes, o ferro em águas de diferentes proveniências ou o teor de sódio e potássio na tua própria urina. Ficarás assim a saber como são analisados os produtos que usas todos os dias e como se pode avaliar o teor de sal no teu organismo. Ficaras também a conhecer o que faz e como faz um químico na sua rotina diária. A química passará assim a ter menos segredos para ti e perceberás porque esta é uma ciência essencial para todos nós.

Observações: A química passará assim a ter menos segredos para ti e perceberás porque esta é uma ciência essencial para todos nós...

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: ISEL - Átrio principal Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Hugo Filipe Félix Antunes da Silva

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5409. A vida secreta das células tumorais


Instituição: CENTRO DE INVESTIGAÇÃO EM SAÚDE TRANSLACIONAL E BIOTECNOLOGIA MÉDICA (TBIO)/REDE DE INVESTIGAÇÃO EM SAÚDE (RISE-HEALTH)
Responsável: Joana Almeida
Nº Alunos: 5
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Joana Almeida Pedro Coelho Marta Louçano


Descrição: O estágio “A vida secreta das células tumorais” tem por objetivo proporcionar conhecimentos teóricos e práticos de cultura de células animais, introduzindo a temática dos ensaios celulares aos jovens alunos do ensino secundário, e da área das ciências naturais e da saúde, de modo que estes contactem com um dos pilares da ciência fundamental na área da saúde: as culturas celulares. No que diz respeito aos conceitos teóricos, permitirão a aquisição ou aprofundamento de conhecimentos teóricos básicos sobre as culturas celulares e as características das células em cultura, sobre os problemas mais frequentemente encontrados com esta técnica e como resolvê-los, de forma a tornar esta técnica segura e eficiente. No que diz respeito aos conceitos práticos, proporcionará experiência prática com culturas celulares, relativamente a procedimentos básicos como preparação do meio de cultura, manutenção da cultura e subcultura, contagem celular e determinação da viabilidade celular. Deste modo, pretende-se além da introdução à anatomia e fisiologia das células tumorais, pretende-se que os jovens possam aprender e desenvolver as técnicas subjacentes à manipulação de células tumorais em ambiente de assepsia e de acordo com protocolos aplicáveis em qualquer laboratório de ensaios celulares.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Escola Superior de Saúde-IPP, Rua António Bernardino de Almeida, 400 4200-072 Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Joana Almeida

Estágio Esgotado


5448. Algas na Alimentação dos Portugueses- Uma realidade Im-Possível?


Instituição: MARE - Politécnico de Leiria
Responsável: Filipa Rego Pinto Gomes
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Sónia Cotrim_ Joaquina Pinheiro, Cármen Elias


Descrição: Será que no Futuro próximo iremos ter algas na mesa dos Portugueses? Numa feijoada ou até mesmo num cozido àPortuguesa? Seremos capazes de identifi car os sabores tradicionais da Cozinha Portuguesa num prato no qual se adicionou algas?Procuras as respostas a estas questões? Vem ter connosco e nós damos uma ajuda.
As macroalgas marinhas são algas multicelulares que podem ser agrupadas em três classes, com base na pigmentação ecaracterísticas morfológicas, que são Chlorophyceae (algas verdes), Rhodophyceae (algas vermelhas) e Phaeophyceae (algascastanhas). Tal como as plantas terrestres, as algas verdes têm como pigmento maioritário a clorofi la responsável pela fotossíntesetendo também outros pigmentos acessórios como xantofi las e carotenoides. E as algas castanhas e vermelhas? Têm clorofi las? A quepigmentos se deve a sua cor? Quando cozinhamos estas algas a cor mantêm-se?
Durante uma semana irás enriquecer o teu conhecimento sobre as macroalgas da Costa Portuguesa, identifi car um prato típicoportuguês/produto alimentar e enriquecê-lo com algas, avaliar a qualidade físico-química do produto inovador e a sua aceitaçãoatravés da análise sensorial.
Os estudantes também terão a oportunidade de realizar uma saida de campo para a recolha de material biológico e realizar extratosde diferentes macroalgas para visualizar diferentes cores de pigmentos. Além disso, tanto nos extratos como nas próprias algas, serãosimulados processos de confeção de alimentos, permitindo avaliar a estabilidade dos pigmentos. Com a atividade serão introduzidosconceitos de biologia, mas será a química a chave da maioria das respostas.
Esperamos por ti!

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifi cio Cetemares, Avenida Porto de Pesca, 2520-630 Peniche. Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Filipa R. Pinto

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5172. Alimentos do futuro, sustentáveis e nutritivos


Instituição: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Cristiana Nunes
Nº Alunos: 4
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Cristiana Nunes, Joana Ferreira, José Matheus Silva, Filipe Vinagre, Francisco Herdeiro, Pedro Coelho


Descrição: A ação proposta pretende divulgar a investigação desenvolvida no Centro de Investigação LEAF - Grupo 3 sobre o desenvolvimento e caracterização de alimentos sustentáveis, produzidos a partir de sub-produtos da indústria alimentar (bagaços de frutos) e fontes alimentares ainda pouco exploradas (macroalgas, microalgas e insetos). A ação decorrerá ao longo de uma semana, com apresentação e discussão sobre a composição e vantagens dos vários ingredientes funcionais e com a preparação dos produtos alimentares (queijo, produtos de panificação, etc.), degustação, e realização de vários protocolos experimentais para caracterização das suas propriedades físicas/químicas.

Observações: O ISA localiza-se na Tapada da Ajuda e tem uma agradável área envolvente com cerca de 100 ha. O Edifício Ferreira Lapa está próximo do Edifício Principal.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Superior de Agronomia - Edifício Ferreira Lapa, Piso 1 (junto ao Secretariado) Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Maria Cristiana Henriques Nunes

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5392. Análise Computacional de Biomoléculas


Instituição: Departamento de Física, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Norberto Jorge Alves Parente Gonçalves
Nº Alunos: 3
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Norberto Jorge Gonçalves


Descrição: Queres explorar o funcionamento interno da própria vida? Com a análise computacional de biomoléculas, pode utilizar o seu computador para estudar as estruturas e processos complexos dos organismos vivos, desde o ADN às proteínas e às células inteiras!
A análise computacional de biomoléculas é um domínio em rápido crescimento que combina a informática, a biologia e a química para compreender os mecanismos fundamentais da vida. Utilizando ferramentas computacionais como simulações de dinâmica molecular, mecânica quântica e bioinformática, é possível estudar o comportamento das biomoléculas a nível atómico, prever as suas interacções e conceber novos medicamentos e terapias.
Este domínio é crucial para muitas áreas de investigação, incluindo a descoberta de medicamentos, a biotecnologia e a medicina personalizada. Ao tornar-se um cientista computacional, pode ajudar a compreender melhor o corpo humano e a desenvolver novos tratamentos para doenças.
Por isso, se quiser usar o computador para explorar os mistérios da vida, junte-se hoje ao excitante campo da análise computacional de biomoléculas!

Observações: Vem disfrutar do ambiente académico único que é o campus da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, com o seu Jardim Botânico.
Bem como, desta cidade acolhedora que é Vila Real com o seu grande espaço verde que é o Parque Corgo com o seu ambiente florestal e espçao cultural.

Se quiseres regressar com todo o ambiente compuacional que vais usar e puderes, trás o teu computador pessoal.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada Pólo II, Escola de Ciências e Tecnologia, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Norberto Jorge Gonçalves

Estágio Esgotado


5375. Análise de perigos microbiológicos e químicos em alimentos


Instituição: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente CISA.ESS| P.Porto
Responsável: Edgar Pinto
Nº Alunos: 4
Data: de 25-08-2024 a 06-09-2024 Horário: Tarde
Investigador(es): Edgar Pinto, Marisa Freitas, Ana Paula Martins, Andreia Rebelo, Andreia Moreira, Manuela V. Silva


Descrição: Nos últimos anos, a segurança alimentar emergiu como uma preocupação global, impulsionada quer pela crescente complexidade das cadeias de abastecimento alimentar quer pela crescente exigência, por parte dos consumidores, de alimentos seguros e de elevada qualidade. Neste contexto, a compreensão, identificação e gestão dos perigos microbiológicos e químicos nos alimentos são fundamentais para garantir a saúde pública e a confiança dos consumidores.

O estágio em Análise de Perigos Microbiológicos e Químicos em Alimentos oferece uma abordagem abrangente e atualizada sobre como identificar, analisar e controlar os perigos associados aos alimentos. Através de uma combinação de estudos de caso e atividades práticas, os participantes serão capacitados a identificar os principais agentes microbiológicos e químicos que representam riscos para a segurança alimentar, bem como as melhores práticas para prevenir, monitorizar e minimizar/mitigar esses perigos.

No estágio serão abordados uma variedade de tópicos relevantes, incluindo:
• Fundamentos da segurança alimentar: Visão geral dos conceitos e princípios fundamentais relacionados com segurança dos alimentos.
• Perigos microbiológicos: Principais microrganismos patogênicos encontrados em alimentos, como bactérias, vírus, fungos e parasitas, incluindo as suas fontes, fatores de crescimento e métodos de deteção.
• Perigos químicos: Principais contaminantes químicos encontrados nos alimentos, como pesticidas, metais pesados, toxinas naturais e aditivos alimentares, e fontes e potenciais efeitos adversos na saúde humana.
• Métodos de análise: Introdução aos métodos laboratoriais e técnicas analíticas utilizados para detetar e quantificar perigos microbiológicos e químicos nos alimentos.

Este estágio destina-se a estudantes com interesse nas áreas da nutrição, química alimentar, saúde pública, qualidade e segurança alimentar, bem como a todos os interessados em aprofundar os seus conhecimentos e competências sobre perigos microbiológicos e químicos nos alimentos.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: ESS | P.PORTO - Escola Superior de Saúde do Politécnico do Porto Hora: 13:30
Pessoa de contacto: Edgar Pinto

Inscrição


4913. Análise granulométrica do areal da praia de Paço de Arcos


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: José Palmeira
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): José Palmeira Ana Sofia Figueiredo


Descrição: O objectivo deste estágio é permitir ao aluno aprender a utilizar uma das muitas operações unitárias utilizadas em Engenharia Química.
A peneiração é uma operação que consiste na separação de partículas sólidas de diferentes tamanhos, através da utilização de peneiros ou crivos com diferentes aberturas de malha.
Na área de processos industriais, esta operação é utilizada para separar e caracterizar materiais sólidos, como matérias-primas ou produtos finais. Um exemplo de aplicação noutras áreas é a caracterização de solos.
O trabalho a desenvolver, envolve o planeamento e recolha de um conjunto de amostras de areia de uma praia da região de Lisboa. As amostras serão levadas para o laboratório onde serão caracterizadas individualmente através de operações de peneiração.
Os alunos aprenderão ainda a utilizar algumas ferramentas estatísticas no tratamento dos resultados.
A localização dos pontos de recolha das amostras permitirá concluir sobre variações de granulometria ao longo da linha de costa e em função da distância à linha de água.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio principal do ISEL - Junto da Cantina Hora: 10:00
Pessoa de contacto:

Estágio Esgotado


5112. Aplicação de Plasma Frio Atmosférico no Cancro da Mama


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Mafalda Laranjo
Nº Alunos: 2
Data: de 05-08-2024 a 09-08-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Mafalda Laranjo, Catarina Ferreira


Descrição: O estudante terá oportunidade de acompanhar experiências com linhas celulares de cancro mama e compreender a relação entre estes modelos celulares e o desenvolvimento de potenciais novos tratamentos. O estudante irá contactar com a cultura celular e a avaliação da resposta das populações tumorais da mama ao tratamento com plasma atmosférico.

Observações: A área da Oncobiologia está em crescimento contínuo e o desenvolvimento de novos tratamentos é um desafio diário. Por isso, se te interessas por esta área, vem conhecer o nosso laboratório e o trabalho que aqui desenvolvemos. Não percas a oportunidade e vem aprender mais sobre técnicas de cultura celular e as suas aplicações práticas.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do iCBR da FMUC (porta de vidro) Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Mafalda Laranjo

Estágio Esgotado


5076. Aplicações de ferramentas biotecnológicas no melhoramento e conservação da videira


Instituição: Departamento de Genética e Biotecnologia, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Ana Lúcia Rebocho Lopes Pinto e Sintra
Nº Alunos: 4
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Lúcia Pinto Sintra


Descrição: Os jovens tomarão contacto com algumas das biotecnologias utilizadas no melhoramento da videira, como a micropropagação, a indução e expressão de embriogénese somática, a duplicação cromossómica e os métodos de conservação in vitro.
Os jovens integrar-se-ão nos trabalhos de investigação a decorrer no laboratório, realizando algumas das actividades em curso: preparação de meios de cultura, esterilização de material diverso e manipulação de explantes e culturas de videira em condições de assepsia. Além de estabelecer material em cultura, observarão diversos tipos de cultura in vitro de videiras, como calos embriogénicos, embriões somáticos em diferentes estádios de desenvolvimento e plântulas obtidas por germinação de embriões somáticos ou resultantes de micropropagação.
Dada o importante património genético das videiras portuguesas, importa conhecer a sua importância como fonte de variabilidade para a selecção e conhecer os métodos actualmente existentes para a sua conservação, particularmente numa altura em que as alterações climáticas o colocam em perigo. Desta forma, os jovens irão igualmente experimentar as metodologias de alguns dos métodos de conservação in vitro (em meio mínimo ou envolvendo encapsulação e crescimento a baixa temperatura) actualmente utilizados.

Observações: Trazer bata e calçado fechado confortável.
O estágio contempla o fornecimento de almoço para os 4 jovens. Eventualmente, existe a possibilidade de alojamento e jantar para 3 jovens.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada principal do Pólo 1 da Escola das Ciências da Vida e do Ambiente Hora: 09:15
Pessoa de contacto: Ana Lúcia Pinto Sintra

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5387. Aprendendo a programar robôs colaborativos: a robótica do futuro


Instituição: Instituto Politécnico de Bragança - Centro de Investigação em Digitalização e Robótica Inteligente (CeDRI)
Responsável: José Barbosa
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): José Barbosa, Paulo Leitão, Gustavo Funchal, Victoria Melo, Flávia Pires, Luis Piardi e Alexandre Júnior


Descrição: Pretende-se com este estágio uma introdução à programação de robôs colaborativos, que estão atualmente a ser amplamente aplicados em sistemas de fabrico inteligentes.
Serão utilizados 3 sistemas diferentes de robôs permitindo aos alunos aprenderem diferentes paradigmas de programação de robôs, nomeadamente: ABB IRB 1400 (robô “clássico”), Dobot Magician e Universal Robots UR3.
Assim, os alunos irão desenvolver aplicações intuitivas de programação de robôs de forma a percecionarem a complexidade vs simplicidade da programação dos sistemas robóticos.

Observações: Estágio com oferta de almoço e possibilidade de alojamento para alunos candidatos selecionados e afastados do local de habitação.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Politécnico de Bragança (IPB) - Centro de Investigação em Digitalização e Robótica Inteligente (CeDRI) Hora: 10:00
Pessoa de contacto: José Barbosa

Estágio já em curso / terminado

5388. Aprender a contar as calorias (Instituto Politécnico de Bragança- IPB/ Centro de Investigação de Montanha- CIMO)


Instituição: Centro de Investigação de Montanha (CIMO), Instituto Politécnico de Bragança
Responsável: Juliana Almeida de Souza
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Juliana Almeida de Souza, Vera Ferro Lebres, Tânia Graça


Descrição: Vamos usar modelos de alimentos, manuais fotográficos e alimentos reais e rótulos de alimentos para calcular as calorias e os nutrientes de diferentes combinações de alimentos.
Vamos compreender como podemos combinar os alimentos de forma a cumprir as recomendações de uma alimentação saudável, por exemplo, de acordo com a roda dos alimentos.
No fim vamos planear e executar um dia alimentar saudável, saboroso e apetecível!

Observações: Os alunos deverão trazer bata, caderno, lápis e calculadora.
Este estágio tem oferta de almoço e possibilidade de alojamento para alunos candidatos selecionados e afastados do local de habitação.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Politécnico de Bragança - Centro de Investigação de Montanha (CIMO) Hora: 09:15
Pessoa de contacto: Juliana Almeida de Souza

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5163. Aprender Citogenética num Laboratório de Diagnóstico


Instituição: Laboratório de Genética, Unidade Local de Saúde de Trás-os-Montes e Alto Douro (ULSTMAD)
Responsável: Rosário Pinto Leite
Nº Alunos: 2
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Rosário Pinto Leite


Descrição: Cada estagiário realiza uma cultura de sangue periférico, faz todo o procedimento técnico até à obtenção de cromossomas (com preparação de reagentes). Aprende e executa técnicas de bandagem dos cromossomas. Faz a análise dos cromossomas e montagem de cariogramas, quer em papel quer através de um sistema computadorizado de cariotipagem. Integra-se na rotina do laboratório, ajudando a dar entrada das amostras que chegam ao laboratório, preparar reagentes e a realizar técnicas laboratoriais transversais a todos os protocolos utilizados.
Paralelamente a este trabalho técnico, aprende a estar corretamente no laboratório, a manusear adequadamente as amostras e equipamento.
Vai observar as várias aplicações da citogenética no diagnóstico: pré-natal, pós-natal e hemato-oncológico e também na área da genética molecular, nomeadamente na área oncológica.

Observações: Trazer bata,sapatos de laboratório (socas)

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de GenéticaCentro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Rosário Pinto Leite

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5164. Aprender Citogenética num Laboratório de Diagnóstico


Instituição: Laboratório de Genética, Unidade Local de Saúde de Trás-os-Montes e Alto Douro (ULSTMAD)
Responsável: Rosário Pinto Leite
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Rosário Pinto Leite


Descrição: Cada estagiário realiza uma cultura de sangue periférico, faz todo o procedimento técnico até à obtenção de cromossomas (com preparação de reagentes). Aprende e executa técnicas de bandagem dos cromossomas. Faz a análise dos cromossomas e montagem de cariogramas, quer em papel quer através de um sistema computadorizado de cariotipagem. Integra-se na rotina do laboratório, ajudando a dar entrada das amostras que chegam ao laboratório, preparar reagentes e a realizar técnicas laboratoriais transversais a todos os protocolos utilizados.
Paralelamente a este trabalho técnico, aprende a estar corretamente no laboratório, a manusear adequadamente as amostras e equipamento.
Vai observar as várias aplicações da citogenética no diagnóstico: pré-natal, pós-natal e hemato-oncológico e também na área da genética molecular, nomeadamente na área oncológica.

Observações: trazer bata,sapatos de laboratório (socas)

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Genética, Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Rosário Pinto Leite

Estágio Esgotado


5165. Aprender Citogenética num Laboratório de Diagnóstico


Instituição: Laboratório de Genética, Unidade Local de Saúde de Trás-os-Montes e Alto Douro (ULSTMAD)
Responsável: Rosário Pinto Leite
Nº Alunos: 2
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Rosário Pinto Leite


Descrição: Cada estagiário realiza uma cultura de sangue periférico, faz todo o procedimento técnico até à obtenção de cromossomas (com preparação de reagentes). Aprende e executa técnicas de bandagem dos cromossomas. Faz a análise dos cromossomas e montagem de cariogramas, quer em papel quer através de um sistema computadorizado de cariotipagem. Integra-se na rotina do laboratório, ajudando a dar entrada das amostras que chegam ao laboratório, preparar reagentes e a realizar técnicas laboratoriais transversais a todos os protocolos utilizados.
Paralelamente a este trabalho técnico, aprende a estar corretamente no laboratório, a manusear adequadamente as amostras e equipamento.
Vai observar as várias aplicações da citogenética no diagnóstico: pré-natal, pós-natal e hemato-oncológico e também na área da genética molecular, nomeadamente na área oncológica.

Observações: trazer bata,sapatos de laboratório (socas)

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Genética, Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Rosário Pinto Leite

Estágio Esgotado


5166. Aprender Citogenética num Laboratório de Diagnóstico


Instituição: Laboratório de Genética, Unidade Local de Saúde de Trás-os-Montes e Alto Douro (ULSTMAD)
Responsável: Rosário Pinto Leite
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Rosário Pinto Leite


Descrição: Cada estagiário realiza uma cultura de sangue periférico, faz todo o procedimento técnico até à obtenção de cromossomas (com preparação de reagentes). Aprende e executa técnicas de bandagem dos cromossomas. Faz a análise dos cromossomas e montagem de cariogramas, quer em papel quer através de um sistema computadorizado de cariotipagem. Integra-se na rotina do laboratório, ajudando a dar entrada das amostras que chegam ao laboratório, preparar reagentes e a realizar técnicas laboratoriais transversais a todos os protocolos utilizados.
Paralelamente a este trabalho técnico, aprende a estar corretamente no laboratório, a manusear adequadamente as amostras e equipamento.
Vai observar as várias aplicações da citogenética no diagnóstico: pré-natal, pós-natal e hemato-oncológico e também na área da genética molecular, nomeadamente na área oncológica.

Observações: trazer bata,sapatos de laboratório (socas)

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Genética, Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Rosário Pinto Leite

Estágio Esgotado


5167. Aprender Citogenética num Laboratório de Diagnóstico


Instituição: Laboratório de Genética, Unidade Local de Saúde de Trás-os-Montes e Alto Douro (ULSTMAD)
Responsável: Rosário Pinto Leite
Nº Alunos: 2
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Rosário Pinto Leite


Descrição: Cada estagiário realiza uma cultura de sangue periférico, faz todo o procedimento técnico até à obtenção de cromossomas (com preparação de reagentes). Aprende e executa técnicas de bandagem dos cromossomas. Faz a análise dos cromossomas e montagem de cariogramas, quer em papel quer através de um sistema computadorizado de cariotipagem. Integra-se na rotina do laboratório, ajudando a dar entrada das amostras que chegam ao laboratório, preparar reagentes e a realizar técnicas laboratoriais transversais a todos os protocolos utilizados.
Paralelamente a este trabalho técnico, aprende a estar corretamente no laboratório, a manusear adequadamente as amostras e equipamento.
Vai observar as várias aplicações da citogenética no diagnóstico: pré-natal, pós-natal e hemato-oncológico e também na área da genética molecular, nomeadamente na área oncológica.

Observações: trazer bata,sapatos de laboratório (socas)

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Genética, Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Rosário Pinto Leite

Estágio Esgotado


5313. Aprender com Robótica


Instituição: Instituto Politécnico de Bragança - Centro de Investigação em Digitalização e Robótica Inteligente (CeDRI)
Responsável: Paulo Leitao
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Paulo Leitão, Victoria Melo, Gustavo Funchal, Alexandre Oliveira Junior


Descrição: Pretende-se com esta ação disseminar a aprendizagem de robótica móvel usando a plataforma educacional Lego MindStorms, motivando os alunos para a assimilação de diversos tópicos, como sejam a matemática, física, eletrónica e computação.
Cada aluno terá que construir um robô móvel e autónomo usando a plataforma Lego MindStorms e programá-lo devidamente para executar algumas tarefas, como a de seguir uma pista marcada no chão, resolver um pequeno labirinto ou jogar futebol.

Observações: Estágio com oferta de almoço e possibilidade de alojamento para alunos candidatos selecionados e afastados do local de habitação.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Politécnico de Bragança (IPB) - Centro de Investigação em Digitalização e Robótica Inteligente (CeDRI) Hora:
Pessoa de contacto: Paulo Jorge Pinto Leitao

Estágio já em curso / terminado

4939. Aromas & Essências


Instituição: Centro de Inovação em Engenharia e Tecnologia Industrial (CIETI), Instituto Superior de Engenharia do Porto
Responsável: Jorge Garrido
Nº Alunos: 2
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): E. Manuela Garrido Jorge Garrido Paulo Silva


Descrição: Os aromatizantes são compostos naturais ou artificiais que dão cheiro e sabor característico aos produtos comestíveis (alimentos industrializados) e odor aos produtos não comestíveis (cosméticos, aromatizador de ambientes, etc.). Os aromas estão diretamente ligados às memórias e às emoções e por isso são criados de modo a valorizar e personalizar cada um dos produtos a desenvolver. O processo criativo de um aroma envolve tecnologia, investigação, conhecimento científico, mas acima de tudo sensibilidade.
Os ésteres são substâncias orgânicas frequentemente encontradas na natureza, e desempenham um papel importante na indústria farmacêutica, de perfumes, de polímeros, de cosméticos e estão presentes na composição de produtos alimentícios para realçar e imitar sabores e aromas. Neste estágio científico propomos-te que descubras novos aspetos ligados ao uso e investigação de aromas. Poderás trabalhar nos nossos laboratórios e descobrir por ti mesmo que a química é uma ciência central por detrás do sabor e cheiro do mundo que nos rodeia.

Observações: Mais informações sobre o ISEP e o CIETI em https://www.isep.ipp.pt/ e http://www.cieti.isep.ipp.pt/

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Superior de Engenharia do Porto - Átrio do edifício H Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto:

Estágio já em curso / terminado

5300. As aventuras do Capitão Alface


Instituição: Unidade de I&D Química-Física Molecular, Universidade de Coimbra
Responsável: João Martins
Nº Alunos: 2
Anos: 11º, 12º
Área: Biologia, Físico-Química, Química
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Joana Marques, João Martins


Descrição: Os compostos fitoquímicos constituem um vasto grupo de compostos de origem natural, presentes na dieta humana em quantidades apreciáveis nas frutas e vegetais, apresentando um extenso leque de funções biológicas.
A caraterização e seleção de plantas com uma determinada composição química é por isso fundamental para otimizar os benefícios relacionados com o consumo destes alimentos.
O projeto proposto visa abordar esta temática, através do estudo do perfil biológico e genético de extratos de plantas habitualmente presentes na nossa dieta. Para tal, serão levadas a cabo as seguintes tarefas:
- Propagação de plantas por sementeira e micropropagação_
- Recolha de amostras das plantas obtidas_
- Preparação de extratos de plantas_
- Caracterização química das plantas (quantificação de compostos fenólicos, flavonoides, etc.)_
- Extração de ADN e caracterização genética das plantas_
- Tratamento dos dados obtidos.
No final da atividade, será possível tirar conclusões acerca das plantas que apresentam maiores benefícios para a saúde humana.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Porta do Departamento de Química da Universidade de Coimbra Hora: 10:00
Pessoa de contacto: João Martins

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5411. As folhas são a casa de milhões de microrganismos. Queres perceber como eles conversam uns com os outros?


Instituição: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Responsável: Isabel Calha
Nº Alunos: 2
Data: de 29-07-2024 a 02-08-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Isabel M Calha_ Paula Sá Pereira


Descrição: Neste estágio vamos responder à questão: Os microrganismos do filoplano (superficie das plantas) terão algum papel na alelopatia ? E o que é a alelopatia ? É a interação bioquímica entre plantas e outros organismos (microrganismos) do ecossistema agrário, que contribui para a supremacia de umas plantas sobre outras em ecossistemas naturais.

Para responder à nossa questão vais fazer ensaios biológicos que por um lado avaliam o papel dos microrganismos que existem na superfície foliar das plantas, os epífitos– que podem ter várias funções benéficas para os seus ‘hospedeiros. Avaliarás o efeito dos compostos alelopáticos (obtidos em extratos foliares de duas espécies de plantas) sobre plantas indicadoras e sobre infestantes da cultura do arroz.
Serão cultivados os microrganismos epífitos e avaliado o seu papel no potencial alelopático das plantas
Vais ter a oportunidade de simular a substituição de herbicidas por _bioherbicidas - botânicos_ utilizando o principio da alelopatia – interação bioquímica entre plantas

- Preparar extratos foliares a partir de folhas de duas plantas diferentes
- Cultura em meio seletivo
- Observação de colónias de bactérias e fungos
- Avaliar o efeito de extratos foliares com _lavagem_ e sem _lavagem_ sobre planta indicadora para comparar o efeito alelopático

Observações: trazer bata e caderno

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: INIAV, Quinta do Marquês, Edifico Florestal, 2780-157 Oeiras, Portugal Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Isabel M Calha_ Paula Sá Pereira

Inscrição


5278. As mil e uma voltas da escada do DNA


Instituição: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, I.P.
Responsável: Marisa Silva
Nº Alunos: 3
Data: de 02-09-2024 a 06-09-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Luís Vieira, Paula Faustino, Vânia Gonçalves


Descrição: A atividade tem como finalidade dar a conhecer o que se faz em Genética Humana, desde o diagnóstico à investigação, e o impacto que esse conhecimento pode ter na nossa Saúde.
Os estagiários terão oportunidade de conhecerem as várias formas de estudar o DNA, com maior ou menor pormenor, as situações em que se aplicam e a informação que podemos obter desse estudo. Irão ver como se faz Ciência e como se explica a diferentes pessoas, dos cientistas aos médicos, dos doentes ao público em geral. Toda a atividade terá um formato teórico-prático, incentivando o espírito crítico dos alunos e sensibilizando-os para a importância do estudo da Genética Humana para a nossa Saúde.

Observações: Os jovens devem trazer bata branca. O INSA disponibiliza senhas para almoço no refeitório.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Na portaria principal do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, na avenida Padre Cruz, em Lisboa. Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Marisa Silva

Estágio Esgotado


5430. As plantas adoecem? Como diagnosticar os parasitas das plantas.


Instituição: Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento (MED) Universidade de Évora
Responsável: Cláudia Vicente
Nº Alunos: 3
Data: de 26-08-2024 a 30-08-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Cláudia Vicente, Margarida Espada, Madalena Mendonça, Pedro Barbosa


Descrição: Sim, as plantas podem adoecer. Existem vários organismos que poderão causar doenças nas plantas, entre os quais os nemátodes parasitas de plantas.

Os nemátodes parasitas de plantas, ou fitoparasitas, são considerados uma ameaça na agricultura e na floresta em todo o mundo, nomeadamente a uma produção sustentável e biodiversidade. A nível mundial, estima-se que anualmente exista uma perda de milhões de euros de prejuízo provocado por estes parasitas. Estes nemátodes infectam diferentes tipos de culturas desde culturas alimentares (por exemplo, a vinha, tomate, batata, arroz, milho, trigo) a árvores de frutos (por exemplo, citrinos e macieiras), bem como a florestas de coníferas (por exemplo, o pinheiro bravo). Estes fitoparasitas alimentam-se do conteúdo celular das plantas hospedeiros e apresentando diferentes estratégias de infeção, também designado como parasitismo. Os hábitos alimentares e de migração dos nemátodes categorizam os diferentes tipos de parasitismo. Os endoparasitas entram completamente no interior dos tecidos vegetais, enquanto os ectoparasitas permanecem no solo e infectam o tecido do hospedeiro apenas através da parte anterior (cabeça) (exemplo, o nemátode vector de vírus da vinha). Estes parasitas podem movimentarem-se no interior e exterior do hospedeiro – sendo chamados de migratórios – alimentando-se das células próximas da superfície da raiz, incluído as células corticais e do tecido vascular (exemplo do nemátode das lesões radiculares). Outras espécies formam estruturas especializadas no interior das células vegetais alimentando-se e permanecendo neste local durante quase todo o seu ciclo de vida – sedentários (exemplo do nemátode das galhas). Dado a diversidade de nemátodes fitoparasitas existentes e os danos por estes causados, é muito importante encontrar estratégias de diagnóstico para uma correta identificação destes parasitas.

Este estágio tem como principal objetivo alertar para a importância dos nemátodes parasitas de plantas na agricultura e floresta, e como uma correto diagnóstico poderá ajudar a evitar a propagação destes agentes patogénicos. Será apresentado aos estudantes um caso de estudo - um pinheiro bravo doente. Através de metodologias moleculares (por exemplo, extração de DNA e sequenciação), os estudantes irão identificar o nemátode fitoparasita causador da doença da murchidão do pinheiro.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Nematologia (NemaLab), Instituto Mediterrâneo para Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento, Pólo da Mitra, Universidade de Évora Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Cláudia Vicente, Margarida Espada, Madalena Mendonça, Pedro Barbosa

Inscrição


5201. As plantas nossas amigas….utiliza os frutos de figos da índia como sensores para avaliar alimentos deteriorados


Instituição: MEtRICs, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Carolina Rodrigues
Nº Alunos: 4
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Agronomia, Biologia, Ciências da Saúde, Físico-Química, Química, Tecnologia
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Carolina Rodrigues e Lisa Mersmann


Descrição: O figo da índia é uma espécie de cacto que se desenvolve em zonas áridas e semiáridas. Os seus frutos fazem parte na dieta alimentar de diversos países, como os países do Mediterrâneo e do México e são ricos em nutrientes, contendo diversos compostos com atividade benéfica para a saúde humana. Mas estes frutos são também ricos em betalaínas, compostos que mudam de cor com o pH e que podem ser úteis como sensores na avaliação de alimentos deteriorados.
Neste estágio terás oportunidade de analisar a composição dos frutos de figo da índia, quer em termos nutricionais quer em termos dos compostos funcionais. Em diferentes frutos irás analisar o teor de açúcar, proteína, gordura, vitaminas e ainda os teores de betalainas. Irás avaliar a alteração da cor com o pH destas betalaínas depois de as conseguires extrair dos frutos
É oferecido o almoço.

Observações: Ensaios importantes para ajudar a avaliar se estes frutos podem ser usados como sensores para avaliar alimentos deteriorados.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: lab 145, edificio departamental, FCT NOVA, Campus Caparica Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Carolina Rodrigues

Estágio Esgotado


5420. Atividade experimental - movimentos unidimensionais


Instituição: Departamento de Física, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Marco Paulo Duarte Naia
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Marco Duarte Naia, Armando Soares e Maria Adelaide Andrade


Descrição: No estágio serão realizadas de forma guiada algumas atividades experimentais com movimentos caracterísiticos. As atividades serão planeadas de forma aos alunos poderem formalizar os seus resultados e aprendizagens de maneira que, no final, os alunos possam discutir os movimentos reais e os seus modelos teóricos.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Departamnto de Física da UTAD: Átrio do Polo II da ECT. Campus de Quinta de Prados Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Marco Duarte Naia

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5284. Avaliação da carga microbiana e determinação de microrganismos resistentes em produtos derivados de frango


Instituição: Departamento de Ciências Veterinárias, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Prof. Patricia Poeta
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Patricia poeta, Jessica Ribeiro, Catarina Freitas


Descrição: Vários estudos têm evidenciado o papel de alimentos produzidos, processados e conservados fora de condições adequadas na transmissão de agentes patogénicos. Consequentemente, as infeções alimentares com origem microbiana são identificadas como um transtorno à saúde pública. A carne e os derivados do frango são alimentos cada vez mais consumidos a nível mundial. Devido à sua composição nutricional, à elevada atividade de água e ao seu pH neutro, a carne de frango e os seus derivados, são alimentos muito vulneráveis à deterioração microbiológica. Deste modo, o objetivo deste trabalho é avaliar o controlo de qualidade nas indústrias, verificando também a presença de bactérias resistentes a antibióticos.

Observações: Necessário uso de bata

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Microbiologia Médica Hora: 10:30
Pessoa de contacto: Patricia Alexandra Curado Quintas Dinis Poeta

Estágio Esgotado


5485. Avaliação da significância dos aspetos ambientais da ESA


Instituição: Instituto Politécnico de Beja
Responsável: Ana Cristina Diniz Vicente Pardal
Nº Alunos: 1
Data: de 02-07-2024 a 09-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Cristina Diniz Vicente Pardal


Descrição: Levantamento dos aspetos ambientais da Escola Superior Agrária de Beja e respetiva avaliação

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Escola Superior Agrária de Beja Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Ana Cristina Diniz Vicente Pardal

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5446. Avaliação de atividade antitumoral de fármacos em pares de linhas celulares tumorais sensíveis e resistentes a múltiplos fármacos


Instituição: I3S- Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universiade do Porto
Responsável: Helena Vasconcelos
Nº Alunos: 2
Data: de 25-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): M. Helena Vasconcelos, Helena Branco, Sara Peixoto da Silva, Catarina A. Rodrigues


Descrição: O desenvolvimento de mecanismos de resistência a múltiplos fármacos antineoplásicos continua a ser um desafio significativo no tratamento oncológico, destacando a necessidade de identificar novas opções terapêuticas que possam superar esse problema. Neste estágio iremos proceder ao estudo da atividade antitumoral de fármacos em pares de linhas celulares tumorais sensíveis e resistentes a múltiplos fármacos. O aluno terá a oportunidade de contactar com técnicas de cultura celular, avaliação de crescimento celular e avaliação de expressão proteica.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Hall de Entrada, i3S - Instituto de Investigação e Inovação em Saúde, Universidade do Porto, R. Alfredo Allen 208, 4200-135 Porto Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Helena Branco

Estágio Esgotado


5283. Avaliação dos efeitos do uso de fertilizantes no pinhal-manso através da análise dos aneis de crescimento


Instituição: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Responsável: Alexandra Correia
Nº Alunos: 2
Data: de 03-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Alexandra Correia (918713956), Clara Pinto (965558039) Maria da Encarnação Marcelo (963002727) e Carla Nogueira (964991950)


Descrição: Sabias que o pinhão do pinheiro-manso é uma iguaria com origem em florestas nativas de Portugal? O pinhão é um produto florestal não lenhoso com grande importância económica e ecológica para o país, por gerar riqueza e contribuir para a criação de empregos e a manutenção das populações nas zonas rurais, assegurando simultaneamente a prestação de serviços de ecossistemas e a manutenção da biodiversidade. Uma importante linha de investigação em curso debruça-se sobre os efeitos do uso de fertilizantes no pinhal-manso, mais especificamente, verificar se a prática de fertilização racional, permite aumentar a produção de pinha e de pinhão nas nossas florestas. O uso de fertilizantes no pinhal manso pode ser uma boa solução pelo potencial de favorecer o crescimento das árvores, aumentando o seu vigor e, consequentemente, as defesas para fazer face a fenómenos climáticos adversos e pragas e doenças. Em 2018, o Grupo Operacional FERTIPINEA (https://www.unac.pt/index.php/id-i/grupos-operacionais-accao-1-1-pdr2020/fertipinea) realizou um estudo em que foram utilizados diferentes níveis de azoto e boro em parcelas de pinhal-manso adulto, com o objetivo de avaliar os efeitos das diversas aplicações de fertilizantes ao nível do crescimento da árvore e da produção de pinha.
O objetivo deste estágio é avaliar o impacto das fertilizações realizadas no crescimento das árvores, mais especificamente, no crescimento radial. Como faremos esta avaliação? Através da análise dos aneis de crescimento de rodelas do tronco.

Assim, neste estágio vais aprender a digitalizar imagens de lenho usando tecnologia de alta resolução_ identificar o anel e os diferentes tipos de crescimento das células ao longo das estações do ano_ processar de forma manual e automática os dados recolhidos e, posteriormente, comparar as diferenças observadas entre os diferentes níveis de nutrientes no crescimento da árvore. Os resultados a obter neste estágio terão uma aplicação muito prática, pois servirão de suporte ao desenvolvimento de futuras recomendações de uso de fertilizantes racionais e equilibradas, permitindo uma gestão mais sustentada das áreas de pinhal, evitando gastos desnecessários e contribuindo para a obtenção de árvores mais produtivas.

Observações: podem trazer bata mas se não tiverem, nós conseguimos arranjar

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: INIAV, IP Porta do Edifício da Ex-Estação Florestal Nacional Quinta do Marquês, Avenida da República 2780-159 Oeiras Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Alexandra Correia

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5346. AVALIAÇÃO E VALORIZAÇÃO DE PRODUTOS NATURAIS: ALTERNATIVA AOS ANTIBIÓTICOS


Instituição: Centro de Investigação e Tecnologias Agroambientais e Biológicas (CITAB), Universidade de Trás os Montes e Alto Douro
Responsável: Maria José Félix Saavedra
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria José Saavedra, Simone Varandas, Gabriela Jorge da Silva, Ana Rita Pinto


Descrição: Este projeto visa contribuir para o desenvolvimento de novas abordagens mais sustentáveis e acessíveis, promovendo o uso responsável e eficaz de recursos naturais no âmbito da saúde humana e animal. Os estudantes vão ter a possibilidade de (i) investigar a eficácia de produtos naturais como potenciais alternativas aos antibióticos no tratamento de infecções bacterianas_ (ii) avaliar o potencial antimicrobiano de extratos vegetais, óleos essenciais, e outros compostos naturais frente a uma variedade de bactérias patogénicas multirresistentes (MRSA, Klebsiella pneumoniae, Acinetobacter baumanni e Pseudomonas aeruginosa)_ (iii) determinar a possível sinergia entre produtos naturais e antibióticos convencionais, visando potencializar a atividade antimicrobiana e reduzir a ocorrência de resistência bacteriana.
A conscientização sobre a importância da preservação da biodiversidade e dos ecossistemas naturais como fontes de produtos naturais com potencial terapêutico, de uma forma global, vai de encontro ao preconizado pela OMS.

Observações: O estudante deve trazer bata.
Será disponibilizado almoço.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Microbiologia Médica, Ed. Ciências Agrárias Hora: 10:30
Pessoa de contacto: Maria José Saavedra

Estágio Esgotado


5484. Avaliação ecotoxicológica de compostos orgânicos


Instituição: Instituto Politécnico de Beja
Responsável: Ana Cristina Diniz Vicente Pardal
Nº Alunos: 1
Data: de 21-07-2024 a 30-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Patrícia Palma


Descrição: A poluição e degradação dos recursos naturais têm um efeito muito direto sobre os organismos que deles dependem. Pretende-se, com este minicurso, que os alunos tomem conhecimento de alguns dos bioensaios utilizados na avaliação do efeito da contaminação dos recursos naturais (e.g. solos e águas superficiais), executando os trabalhos experimentais que permitem avaliar esses efeitos. Serão introduzidos, com base na experimentação, os conceitos de: toxicidade, dose letal, efeito agudo e efeito crónico, efeitos sinérgicos e de bioamplificação.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Escola Superior Agrária de Beja Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Patrícia Palma

Estágio Esgotado


5487. Aventuras na Reologia dos Alimentos: Estudos práticos de comportamento reológicos em produtos alimentares


Instituição: Instituto Politécnico de Beja
Responsável: Liliana Gonçalves Fidalgo
Nº Alunos: 3
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Liliana fidalgo, Maria João Carvalho, João Dias, Rita Inácio, Manuela Costa, Fernanda Fragoso


Descrição: Durante este estágio emocionante, os estudantes serão imersos no mundo fascinante da reologia dos alimentos, onde terão a oportunidade única de realizar estudos práticos sobre o comportamento reológico de uma variedade de produtos alimentares. Ao longo de uma semana, os estudantes serão introduzidos aos princípios fundamentais da reologia e aprenderão como aplicá-los na análise das propriedades físicas e mecânicas dos alimentos.
Durante as atividades do estágio, os estudantes terão a oportunidade de preparar e analisar amostras de diversos produtos alimentares, incluindo líquidos, semi-sólidos e sólidos. Eles irão utilizar equipamentos especializados, como viscosímetros e texturómetros, para realizar medições precisas e avaliar características como viscosidade, textura, elasticidade e comportamento reológicos dos alimentos.
Além disso, os estudantes aprenderão a interpretar os resultados obtidos durante as análises reológicas, relacionando as propriedades reológicas dos alimentos com suas características sensoriais e funcionais. Ao final do estágio, os alunos terão adquirido uma valiosa experiência prática em reologia de alimentos, enriquecendo seu entendimento sobre as propriedades físicas dos alimentos que fazem parte de suas vidas quotidianas.

Observações: Utilizar roupa confortável e calçado fechado. Trazer caderno de laboratório e bata branca.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Reologia Alimentar (Laboratório 16) – Escola Superior Agrária Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Liliana Fidalgo

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


4975. Bio-impressão 3D para Gerar Grafeno Induzido por Laser em Biopolímeros


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Henrique Almeida
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Vasco Teixeira, Carlos Ureña, Beatriz Machado, Tomás Pinheiro


Descrição: O prémio Nobel da Física foi atribuído à descoberta do grafeno face às excelentes propriedades deste material em particular na condução eléctrica. Muito embora a produção de grafeno seja complexa e dispendiosa, no CENIMAT|i3N é utilizada uma nova tecnologia sustentável e amiga do ambiente para produzir grafeno recorrendo a uma tecnologia laser.
Neste estágio vais fazer membranas de biopolímeros por impressão 3D, induzir grafeno e aplicar este material a circuitos integrados para diversas bio-aplicações.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício II DCM Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Henrique Almeida

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


4896. Biorreatores para tratamento de águas ácidas de mina: preparação e monitorização


Instituição: Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), Universidade do Algarve
Responsável: Jorge Carlier
Nº Alunos: 4
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Jorge Carlier


Descrição: A utilização de bactérias redutoras de sulfato acidófilas (aSRB) em processos de biorremediação de águas ácidas de mina (AMD) contaminadas com metais e sulfato pode diminuir a amplitude (ou até eliminar) a etapa prévia de pré-tratamento químico para afinação do pH, o que constitui uma vantagem do ponto de vista económico e ambiental.
Neste estágio, os alunos serão convidados a preparar biorreatores anaeróbicos com aSRB para tratamento de AMD em modo de operação semi-contínuo e participar na monitorização de parâmetros importantes nestes biorreatores: medições de pH e potencial redox e análises das concentrações de sulfato, sulfureto, ferro, cobre, zinco e manganês.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Frente ao Edf. 7 - Campus de Gambelas da Universidade do Algarve Hora: 09:00:00
Pessoa de contacto: Jorge Carlier

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5366. Brilho natural: o poder dos compostos fenólicos na cosmética


Instituição: Centro de Investigação e Tecnologias Agroambientais e Biológicas (CITAB), Universidade de Trás os Montes e Alto Douro
Responsável: Ana Isabel Ramos Novo Amorim de Barros
Nº Alunos: 4
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Novo Barros, Filipa Baptista, Jéssica Paié, Zélia Branco


Descrição: Nos últimos anos, temos testemunhado uma mudança significativa na indústria cosmética, à medida que os consumidores se tornam cada vez mais conscientes sobre os ingredientes que aplicam na peles. Nesse cenário, os compostos fenólicos emergem como protagonistas, revelando-se como verdadeiros aliados na busca pela beleza e bem-estar.
Os compostos fenólicos, encontrados em uma variedade de fontes naturais, como frutas, vegetais, chás e ervas, são conhecidos por suas impressionantes propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. Na cosmética, esses poderosos compostos desempenham um papel fundamental na proteção da pele contra os danos causados pelos radicais livres, poluentes ambientais e outros agressores externos. Além disso, eles têm a capacidade única de ajudar a reparar e rejuvenescer a pele, promovendo uma aparência mais radiante e saudável.
Ao serem incorporados em produtos de cuidados com a pele, como cremes hidratantes, séruns e máscaras faciais, os compostos fenólicos oferecem uma série de benefícios, desde a redução de rugas e linhas finas até à melhoria da textura e do tom da pele. A sua capacidade de estimular a produção de colagénio e elastina também os torna excelentes aliados na luta contra o envelhecimento precoce da pele, ajudando a manter sua firmeza e elasticidade ao longo do tempo.
Em suma, o poder dos compostos fenólicos na cosmética é inegável. Ao aproveitar as propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias desses ingredientes naturais, podemos não apenas melhorar a saúde e a beleza de nossa pele e cabelos, mas também contribuir para um futuro mais sustentável e consciente na indústria cosmética.
Neste estágio, os estudantes poderão extrair os compostos fenólicos de diferentes matrizes alimentares e incorporar em produtos cosméticos, avaliando a sua eficácia.
Serão desenvolvidos cremes, séruns e loções com propriedades anti-envelhecimento, anti-manchas e ainda protetores solares.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Fitoquímicos, Edifício dos Blocos Laboratoriais, C2.13, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Ana Novo Barros

Estágio Esgotado


5329. Caça aos aromas do arroz: Qual vai conquistar o teu nariz?


Instituição: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Responsável: Joana Bagoin Guimarães
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Joana Bagoin Guimaraes


Descrição: O Programa Nacional de Melhoramento Genético do Arroz é responsável por desenvolver novas variedades de arroz adaptadas ao nosso clima e solo. Adicionalmente, essas variedades devem responder às necessidades dos agricultores e da indústria, que por sua vez, seguem as exigências dos consumidores. Apesar de as variedades de Carolino serem as mais tradicionais em Portugal, o consumidor procura cada vez mais, variedades aromáticas. Essas variedades são exóticas, importadas de longe e por isso com uma elevada pegada ecológica. Assim, no Programa Nacional de Melhoramento Genético do Arroz procuramos desenvolver variedades aromáticas que o agricultor possa produzir localmente. Para tal, temos de estudar primeiro esta característica. Neste estágio vais utilizar marcadores moleculares para investigar uma pequena porção do ADN e o seu efeito no aroma do arroz. Vais extrair ADN, multiplicar fragmentos específicos por técnicas de PCR e determinar a sequência de nucleótidos desses fragmentos para puderes avaliar se a nova variedade, é ou não, aromática. Os resultados do estágio serão apresentados numa apresentação multimédia.

Observações: Trazer bata, caderno de laboratório A5 com capa dura, marcador de acetato.
Não é subsidiado alojamento.
Os grupos apresentam um resumo dos resultados do estágio, através de apresentação multimedia (ppt ou video).
O estágio inclui a oferta de almoço

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: INIAV Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Joana Bagoin Guimaraes

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5174. Cafeeiro sob investigação: identificação de espécies e fungos patogénicos pelo seu código de barras genético


Instituição: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Dora Batista, Inês Diniz e Maria Manuel Romeiras
Nº Alunos: 4
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Dora Batista, Inês Diniz e Maria Manuel Romeiras


Descrição: À semelhança do código de barras de um produto de supermercado, podemos utilizar sequências genéticas para identificar e distinguir espécies de qualquer organismo vivo. O DNA barcoding permite não só “catalogar” a biodiversidade mundial para um melhor conhecimento e conservação, mas também, por exemplo, identificar o agente patogénico de uma amostra infetada ou avaliar se um determinado alimento tem a origem que é descrita na embalagem. Transforma-te num detetive da ciência e vem investigar as inúmeras espécies da planta do café e os fungos que as atacam através da aplicação do DNA barcoding, utilizando técnicas de biologia molecular como extração de DNA, amplificação por PCR, eletroforese dos produtos de PCR e sua purificação e sequenciação. Vais aprender também como se conservam os espécimens colhidos através de uma visita ao Herbário do Instituto Superior de Agronomia, e ainda como os fungos infetam o cafeeiro provocando doenças graves através de uma visita às estufas do Centro de Investigação das Ferrugens do Cafeeiro. No final, poderás levar para casa uma planta de café.

Observações: Instituto Superior de Agronomia, Universidade de Lisboa

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Porta principal do Edifício Central do Instituto Superior de Agronomia Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Dora Batista, Inês Diniz e Maria Manuel Romeias

Estágio Esgotado


5402. Caminhos da Inclusão: Uma Viagem de Descoberta pela Diversidade


Instituição: Centro de Investigação em Educação Básica (CIEB), Instituto Politécnico de Bragança
Responsável: Cristiana Patrícia de Sousa Ribeiro
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Cristiana Ribeiro e André Brasil


Descrição: Já paraste para pensar na importância dos direitos humanos e da diversidade? No nosso estágio de verão, convidamos-te a mergulhares neste tema crucial através de um programa interativo e envolvente.
_Caminhos da Inclusão: Uma Viagem de Descoberta pela Diversidade_ é um estágio de verão pensado para alunos do 9.º, 10.º, 11.º e 12.º anos, focando nos temas da diversidade e dos direitos humanos. Ao longo de uma semana repleta de atividades interativas, palestras inspiradoras e debates em grupo, os participantes serão imersos numa experiência enriquecedora. Terão a oportunidade de compreender e valorizar a diversidade em todas as suas vertentes, aprender acerca dos direitos humanos fundamentais e refletir sobre o seu papel na promoção da justiça social e da igualdade. Desde a identificação dos próprios preconceitos até à criação de planos de ação para fomentar a inclusão nas suas comunidades, os alunos serão desafiados a crescer, aprender e comprometer-se com um futuro mais justo e equitativo para todos.

Observações: O estágio tem como foco os direitos humanos, com objetivo de valorizar a diversidade em todas as suas vertentes, aprender acerca dos direitos fundamentais e refletir sobre o a sua importância na promoção da justiça social e da igualdade.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Politécnico de Bragança Hora:
Pessoa de contacto: Cristiana Ribeiro e André Brasil

Estágio Esgotado


5455. Caraterização genética de tumores da tireoide


Instituição: I3S- Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universiade do Porto
Responsável: Paula Soares
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Paula Soares e Mafalda Pinto


Descrição: Os alunos serão integrados num grupo de investigação e acompanhados pelos investigadores responsáveis. Numa primeira fase, pretende-se que cada aluno tome conhecimento dos procedimentos básicos do laboratório. Posteriormente, cada aluno irá desenvolver as técnicas básicas de biologia molecular e celular como, por exemplo: extracção de ADN de linhas celulares tumorais de tiróide, realização de um PCR (Polymerase Chain Reaction), observação do produto de PCR em gel de agarose e posterior sequenciação. No final, irá interpretar os resultados obtidos e discuti-los com o investigador responsável.

Observações: i3S - Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universidade do Porto
R. Alfredo Allen 208
4200-135 Porto

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Receção I3S Hora: 09:15
Pessoa de contacto: Mafalda Pinto

Estágio Esgotado


5331. Cascas de ovo e super-moléculas: o que têm em comum?


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Ana Lúcia C. Lopes
Nº Alunos: 3
Data: de 02-09-2024 a 06-09-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Lúcia Lopes, João Pina


Descrição: As porfirinas são compostos intensamente corados, cujo nome deriva do grego porphura (púrpura). São uma classe de moléculas orgânicas que apresentam uma estrutura macrocíclica composta por quatro anéis de pirrole unidos por pontes metino (-CH-). Estes compostos estão presentes na Natureza, onde são preponderantes a vários processos bioquímicos fundamentais à vida (como são os casos da heme e da clorofila), estando também presentes como pigmentos nas cascas de ovos castanhos e nas penas das aves. Devido às suas características químicas e fototofísicas, as porfirinas e os seus derivados têm sido utilizados com sucesso como fotossensibilizadores (FS) na Terapia Fotodinâmica e no fotodiagnóstico. A Terapia Fotodinâmica, habitualmente abreviada de PDT, é um caso particular de fotoquimioterapia. É uma modalidade terapêutica, minimamente invasiva, clinicamente aprovada para o tratamento de doenças oncológicas e não oncológicas. Esta terapia induz a destruição seletiva do tumor, minimizando os danos nos tecidos adjacentes e os efeitos secundários inerentes às terapias convencionais.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I, Universidade de Coimbra Hora: 13:45
Pessoa de contacto: Ana Lúcia Lopes, João Pina

Estágio Esgotado


5334. Células estaminais: o melhor seguro de vida?


Instituição: MIA-Portugal, Universidade de Coimbra
Responsável: MIA-Portugal (Instituto Multidisciplinar do Envelhecimento
Nº Alunos: 2
Anos: 11º, 12º
Área: Biologia, Ciências da Saúde
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Hugo Fernandes, Cristina Blanco, Cláudia Deus e Ana Nobre


Descrição: Os alunos terão a oportunidade de trabalhar com células estaminais humanas isoladas do cordão umbilical ou de medula óssea. Estas células têm uma grande capacidade para regenerar tecidos e para controlar o nosso sistema imune.
Durante esta semana no laboratório ACT (Advanced Cell Technology), os alunos terão oportunidade de manipular as células, visualizar as células usando microscopia, estudar a interacção das células com diferentes superfícies e/ou materiais e estudar de que forma esses diferentes materiais afectam a funcionalidade das células estaminais.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Recepção do UC-Biotech, Parque Tecnológico de Cantanhede (Biocant) Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Hugo Fernandes

Estágio Esgotado


5370. Células Sanguíneas à Vista: Exploração laboratorial


Instituição: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente CISA.ESS| P.Porto
Responsável: Sandra Mota
Nº Alunos: 6
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Tarde
Investigador(es): Sandra Marlene da Silva Mota_ Maria Manuela Amorim Silva e Sousa_ Maria do Céu Ribeiro Lamas_ Stephanie Lopes Ferreira_ Carla Susana Pessegueiro Serra_ Maria Inês Dias Lopes


Descrição: O sangue é um tecido que percorre todo o nosso corpo. É formado por diferentes tipos de células suspensas no plasma. Se a olho nu parece homogéneo, microscopicamente podemos constatar que é composto por glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas. Assim, através de várias análises sanguíneas podemos avaliar a morfologia e funcionamento normal ou patológico destas células sanguíneas.
Perante determinadas patologias, as células sanguíneas poderão assumir um papel terapêutico. Para isso, é necessário a classificação do grupo sanguíneo segundo o sistema ABO e RhD e respetiva compatibilidade.
Neste contexto, os estagiários terão oportunidade de contactar e desenvolver, em contexto laboratorial, várias metodologias que permitem o estudo do sangue periférico e a sua utilização terapêutica, nomeadamente:
- Observação microscópica das células sanguíneas.
- Realização de hemogramas.
- Determinação dos principais grupos sanguíneos.
- Percurso da dádiva de sangue até ao doente.
Como podes verificar muitas serão as aventuras até chegares ao centro deste tecido. Queres descobrir?
Inscreve-te!

Observações: Será necessário bata

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Receção da Escola Superior de Saúde do Politécnico do Porto Hora: 14:00
Pessoa de contacto: Todos os elementos estarão presentes em diferentes períodos da semana

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5394. Ciências dos Dados


Instituição: Departamento de Física, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Norberto Jorge Alves Parente Gonçalves
Nº Alunos: 1
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Norberto Jorge Gongalves e Maria Adelaide Andrade


Descrição: Quer tornar-se um detective da era digital? Com a ciência dos dados, pode utilizar as suas capacidades analíticas para descobrir informações a partir de grandes quantidades de dados e ajudar a tomar melhores decisões para empresas e organizações!
A ciência dos dados é um domínio multidisciplinar que combina estatística, informática e conhecimentos especializados para extrair conhecimentos dos dados. Ao utilizar técnicas como a aprendizagem automática, a extracção de dados e a visualização de dados, pode analisar conjuntos de dados grandes e complexos para revelar padrões, tendências e correlações que podem não ser visíveis a olho nu.
No mundo de hoje, os dados estão em todo o lado, desde as redes sociais às compras online e aos registos médicos. Ao tornar-se um cientista de dados, pode ajudar as organizações a compreender os seus clientes, optimizar as suas operações e tomar decisões informadas. Isto faz com que a ciência dos dados seja uma competência muito procurada em muitos sectores, incluindo finanças, saúde e tecnologia.
Por isso, se gosta de resolver puzzles e quer ter um impacto no mundo real com as suas competências analíticas, junte-se hoje ao empolgante campo da ciência de dados!

Observações: Vem disfrutar do ambiente académico único que é o campus da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, com o seu Jardim Botânico.
Bem como, desta cidade acolhedora que é Vila Real com o seu grande espaço verde que é o Parque Corgo com o seu ambiente florestal e espçao cultural.

Se quiseres regressar com todo o ambiente compuacional que vais usar e puderes, trás o teu computador pessoal.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada Pólo II, Escola de Ciências e Tecnologia, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Norberto Jorge Gonçalves

Estágio Esgotado


5007. ClimACT (climate action)


Instituição: Centro de Investigação em Educação Básica (CIEB), Instituto Politécnico de Bragança
Responsável: Maria José Afonso Magalhães Rodrigues
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Maria José Rodrigues e Ricardo Ramos


Descrição: As Alterações Climáticas são, sem dúvida, um dos maiores desafios do nosso tempo. Estamos a sentir as consequências das nossas ações, seja por ondas de calor, secas, incêndios florestais e inundações, entre outros exemplos. Prevê-se que se continuarmos a queimar combustíveis fósseis a este ritmo, o planeta poderá atingir mais dois graus de aquecimento até 2050 - o limiar que muitos cientistas identificaram como demasiado perigoso. Qual é a ciência por trás dessas projeções?
Durante este estágio, vamos refletir sobre os princípios científicos que nos ajudam a compreender as alterações climáticas. Precisamos compreender a ciência para resolver as mudanças ambientais, sociais e económicas mais amplas que a mudança climática está a trazer.
No final deste estágio, os estudantes serão capazes de:
- Compreender como o sistema climático está a mudar o planeta e as suas consequências no desenvolvimento sustentável_
- Refletir sobre medidas, ações e comportamentos que façam face à crise climática.
- Problematizar as políticas públicas internacionais e locais para enfrentar as alterações climáticas
O estágio permitirá aos estudantes discutir e refletir sobre os princípios básicos das ciências que sustentam uma maior compreensão sobre e para as alterações climáticas.
Neste estágio, poderão conhecer e explorar o impacto de vários cenários de emissões de gases de efeito estufa no desenvolvimento sustentável.
Este estágio além de interdisciplinar, centra-se nos domínios das ciências do ambiente e das ciências sociais, terá também uma componente prática em laboratório e ar livre.

Observações: ---

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Escola Superior de Educação de Bragança Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Maria José Rodrigues e Ricardo Ramos

Estágio já em curso / terminado

5301. Clonagem de Plantas em Laboratório


Instituição: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Maria Cristina Simões-Costa
Nº Alunos: 4
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Maria Cristina Simões Costa


Descrição: A multiplicação assexuada ou vegetativa permite a clonagem de plantas e pode ocorrer naturalmente ou com recurso a métodos tradicionais como a estacaria e a enxertia. Quando a clonagem de plantas é feita utilizando as técnicas de cultura de tecidos, designa-se por micropropagação ou propagação “in vitro”. Esta técnica consiste na propagação de plantas em meios de cultura de formulação definida, mantidas em ambiente artificial controlado, utilizando recipientes de plástico ou vidro, em condições assépticas.

Observações: É necessário a utilização de bata

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício Principal, Instituto Superior de Agronomia GPS 38.70783,-9.18577 Hora: 09:15
Pessoa de contacto: Maria Cristina Simões Costa

Inscrição


5226. Coleções científicas de insetos com interesse biomédico


Instituição: Saúde Global e Medicina Tropical (GHTM), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Luis Filipe Lopes
Nº Alunos: 5
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Tarde
Investigador(es): Luis Filipe Lopes, Maria Teresa Novo


Descrição: Neste estágio, os participantes vão ficar a saber um pouco mais sobre insetos, principalmente os com interesse médico/veterinário, e como é que estes são preservados em coleções científicas para o seu estudo.
Os alunos terão uma introdução à entomologia (estudo dos insetos) médica, e irão conhecer a Entomoteca, onde são preservadas as coleções de insetos do IHMT, e vão conhecer os insetários onde é feita a criação de mosquitos.
Ao longo deste período vão também preparar e colocar armadilhas para recolha de insetos e depois realizar todos os passos necessários para a sua identificação e preservação numa coleção científica.
Vão também ter uma introdução à identificação de insetos com base em caraterísticas morfológicas.

Observações: Site do IHMT: https://www.ihmt.unl.pt

Transportes públicos:
Elétrico nº 15, autocarros: 714, 727, 732, 751 (outros relativamente perto: 728, 756)

Existe um bar que também serve refeições ao almoço

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Portaria do Instituto de Higiene Medicina Tropical - Rua da Junqueira Nº100 1349-008 Lisboa Hora: 14:00
Pessoa de contacto: Luis Filipe Lopes

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5279. Colorindo o paladar com saúde: desenvolvimento de gomas comestíveis


Instituição: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Responsável: Elsa M Gonçalves
Nº Alunos: 4
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Cristina Ramos / Mafalda Silva


Descrição: Neste estágio, os participantes estão imersos no fascinante mundo da alimentação e da saúde, enquanto trabalham no desenvolvimento de uma deliciosa inovação: gomas comestíveis que não apenas agradam ao paladar, mas também promovem a saúde. Combinando conhecimentos de nutrição, química de alimentos e tecnologia culinária, os estagiários estão focados em criar uma variedade de gomas que não só sejam visualmente atraentes, mas também repletas de nutrientes essenciais. Este projeto envolve experimentação cuidadosa com ingredientes naturais e processos de produção, visando alcançar um equilíbrio perfeito entre sabor, textura e benefícios à saúde. Ao final do estágio, espera-se não apenas a criação de produtos inovadores, mas também o aprofundamento do entendimento sobre como os alimentos podem ser uma ferramenta poderosa para promover o bem-estar.

Observações: trazer caderno

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: INIAV - UTI Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Elsa M Gonçalves

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


4894. Combate ao Envelhecimento: Explora Novos Agentes Anti-inflamatórios e Antioxidantes para uma Vida Mais Longa e Saudável!


Instituição: Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), Universidade do Algarve
Responsável: Dina Simes
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Dina Simes, Carla Viegas


Descrição: Com o aumento da esperança de vida, as doenças associadas ao envelhecimento ou doenças inflamatórias crónicas, como é o caso da doença cardiovascular, da osteoartrite e vários tipos de doenças cronicas inflamatórias da pele, representam um dos maiores desafios da saúde a nível mundial. A existência de novos agentes anti-inflamatórios e antioxidantes que ajudem a prevenir estas doenças é crucial para proporcionar uma vida mais longa e com maior qualidade.
Usando sistemas modelo in vitro de cultura celular, com células humanas, monócitos, macrófagos, células vasculares ou queratinócitos a função destes novos agentes como anti-inflamatórios ou antioxidantes pode ser testada e a sua eficácia avaliada.

Nesta atividade os alunos irão contactar na prática com várias técnicas e metodologias utilizadas na área de investigação da Bioquímica e Biologia Celular e Molecular, como a cultura de células, a quantificação de proteínas e a realização de imunoensaios. Simultaneamente pretende-se estimular o espírito científico e critico dos alunos envolvendo-os na formulação de hipótese, desenho experimental e análise de resultados.

Observações: Não estão previstas atividades durante o fim-de-semana, pelo que não estão contempladas refeições durante este período. Só será assegurado o alojamento a alunos deslocados.
Para trabalhos de laboratório, o aluno deverá trazer e usar a sua bata de laboratório pessoal.
Não está incluído o transporte entre o local de alojamento (baixa de Faro) e o Campus de Gambelas. O aluno poderá apanhar autocarros (ver proximo.pt/pt/).

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Frente ao edf. 7 - campus de Gambelas da UAlg Hora: 10:00:00
Pessoa de contacto: Dina Simes, Carla Viegas

Estágio já em curso / terminado

5308. Como é que o cérebro fala com o corpo?


Instituição: MIA-Portugal, Universidade de Coimbra
Responsável: MIA-Portugal (Instituto Multidisciplinar do Envelhecimento
Nº Alunos: 2
Anos: 11º, 12º
Área: Biologia, Ciências da Saúde
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Carla Lopes, Célia Aveleira, Ivan Salazar, Rita Gaspar


Descrição: O cérebro é o centro de controlo do corpo monitorizando todas actividades do corpo, incluindo a digestão dos alimentos, a bebida, os ciclos de sono, a temperatura, a pressão sanguínea, e muito mais. Estas funções são essenciais para manter o corpo em homeostasia, que é o estado de ser estável e equilibrado. O cérebro envia mensagens ao corpo através de uma rede de nervos chamada _o sistema nervoso_, que controla os nossos músculos, para que possamos andar, correr e movimentarmo-nos. Com a idade, o cérebro também envelhece afetando a memória, a capacidade de aprendizagem e outras funções cognitivas bem como a capacidade de comunicar com o resto do corpo, comprometendo a homeostasia geral. A perda progressiva de funções fisiológicas é considerada como o principal fator de risco para várias patologias, como diabetes, doenças cardiovasculares, e doenças neurodegenerativas.

Esta actividade pretende demonstrar princípios básicos de bioelectricidade e electrofisiologia e como podem ser aplicados, utilizando aparelhos simples e pouco dispendiosos, para monitorizar ou utilizar a actividade eléctrica de certos órgãos. Concretamente, irá ser demostrada nos participantes a actividade eléctrica cerebral em resposta a estímulos visuais, realizar um electrocardiograma, detectar a actividade eléctrica muscular e ainda utilizar essa actividade eléctrica para controlar a mão de outro participante. Propõe-se que os alunos realizem diversas experiências e técnicas laboratoriais que incluem o isolamento de células cérebro de ratinho e avaliação de características celulares típicas de envelhecimento celular.
A atividade inclui ainda uma palestra didática sobre a morfologia e função do cérebro humano e o envelhecimento como factor regulador dos sinais bioeletricos e doenças associadas.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: R. Larga nr 2, Edifício da Faculdade de Medicina, rés do chão, ao pé do segurança 3004-504 Coimbra Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Maria João Freitas

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5115. Como estudamos no laboratório as doenças que afetam a visão?


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Raquel Boia
Nº Alunos: 2
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Tarde
Investigador(es): Raquel Boia e Ana Raquel Santiago


Descrição: Várias são as doenças oculares que afetam a visão levando a uma perda de visão ou cegueira irreversível. Como exemplo temos o glaucoma que é uma das principais causas de cegueira em todo o mundo. Atualmente o glaucoma não tem cura pelo que é de extrema importância estudarmos no laboratório os mecanismos que contribuem para esta doença e, assim, identificar novas terapias para o glaucoma.

Observações: O glaucoma, uma das principais causas de cegueira a nível mundial, caracteriza-se pela perda substancial de células ganglionares da retina e por danos no nervo ótico, que é constituído pelos prolongamentos das células, os axónios, que transmitem a informação visual ao cérebro. As terapias atualmente disponíveis para o glaucoma focam-se na pressão intraocular elevada, que é o seu principal fator de risco, mas esta terapias apenas retardam a progressão da doença não evitando a perda de visão ou cegueira. No laboratório estamos focados em estudar esta doença de forma a identificar novas terapias para o glaucoma.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada Edifício iCBR, Polo III da Universidade de Coimbra Hora: 14:00
Pessoa de contacto: Raquel Boia

Estágio Esgotado


5336. Como estudamos no laboratório as doenças que afetam a visão?


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Raquel Boia
Nº Alunos: 2
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Tarde
Investigador(es): Raquel Boia e Ana Raquel Santiago


Descrição: Várias são as doenças oculares que afetam a visão levando a uma perda de visão ou cegueira irreversível. Como exemplo temos o glaucoma que é uma das principais causas de cegueira em todo o mundo. Atualmente o glaucoma não tem cura pelo que é de extrema importância estudarmos no laboratório os mecanismos que contribuem para esta doença e, assim, identificar novas terapias para o glaucoma.

Observações: O glaucoma, uma das principais causas de cegueira a nível mundial, caracteriza-se pela perda substancial de células ganglionares da retina e por danos no nervo ótico, que é constituído pelos prolongamentos das células, os axónios, que transmitem a informação visual ao cérebro. As terapias atualmente disponíveis para o glaucoma focam-se na pressão intraocular elevada, que é o seu principal fator de risco, mas esta terapias apenas retardam a progressão da doença não evitando a perda de visão ou cegueira. No laboratório estamos focados em estudar esta doença de forma a identificar novas terapias para o glaucoma.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada Edifício iCBR, Polo III da Universidade de Coimbra Hora: 14:00
Pessoa de contacto: Raquel Boia

Estágio Esgotado


5085. Como morrem as nossas células?


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Joana D Amaral
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): André Santos, Andreia Carvalho, Joana Amaral, Maria João Nunes, Marta Afonso, Vanda Marques, Margarida Castro Caldas


Descrição: Sabias que, em média, cerca de 50 mil milhões (50.000.000.000) de células do nosso corpo morrem todos os dias? E que essas células precisam de ser eliminadas para sermos saudáveis? Algumas células morrem com o envelhecimento, mas outras morrem em qualquer idade e por motivos diferentes: na sequência de uma doença, por exposição a agentes tóxicos físicos, químicos ou biológicos, ou simplesmente porque deixaram de ser necessárias ou passaram a ser indesejáveis. Curiosamente, há células que resistem à morte, tornando a vida impossível...
Mas, como morrem as células? E o que as impede de morrer? Será possível reprogramar e reconduzir as células para a vida ou para a morte? Este estágio proporciona a integração dos alunos numa equipa de investigação, execução de experiências simples, visitas a laboratórios, sempre acompanhados por investigadores que procuram diariamente respostas para estas, e outras, perguntas.

Observações: Trazer bata

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Joana Amaral

Estágio Esgotado


5390. Como obter uma planta geneticamente modificada?


Instituição: Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento (MED) Universidade de Évora
Responsável: Hélia Cristina Guerra Cardoso
Nº Alunos: 4
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Hélia Cardoso, Catarina Campos, Lénia Rodrigues, Rita Pires, Valeriya Ustymenko, Catarina Estêvão, Mónica Marques, Rafaela Santos e Augusto Peixe


Descrição: A presente proposta visa envolver os alunos em atividades práticas relacionadas com a obtenção de plantas geneticamente modificadas incluindo a componente da cultura in vitro de tecidos vegetais e a componente molecular relacionada com isolamento e clonagem de genes. Ao participarem nesta ação os alunos terão a oportunidade de adquirir conhecimentos e competências fundamentais nas áreas da biotecnologia vegetal e biologia molecular.
A ação será dividida em duas etapas distintas:
(I) Biotecnologia vegetal

• Preparação de meios de cultura
• Desinfeção de material vegetal e estabelecimento in vitro
• Preparação de material vegetal para transformação genética

(II) Biologia molecular
• Isolamento do gene de interesse
• Construção da cassete de expressão
• Transformação genética e seleção do material vegetal geneticamente transformado
Esta ação integra os investigadores Hélia Cardoso, Catarina Campos, Lénia Rodrigues, Rita Pires, Valeriya Ustymenko, Catarina Estêvão, Mónica Marques, Rafaela Santos e Augusto Peixe.

Observações: Os alunos deverão trazer bata para o laboratório e um caderno. Estágio com oferta de almoço e com possibilidade de alojamento (jantar incluído para alunos que pernoitam).
Deslocação Évora-Mitra de autocarro assegurado pela instituição.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Colégio do Espírito Santo Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Hélia Cardoso

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5114. Como podemos usar modelos de células para estudar as doenças do coração?


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Tania Martins-Marques
Nº Alunos: 3
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Tarde
Investigador(es): Tânia Martins Marques, Henrique Girão


Descrição: As doenças cardiovasculares são as principais responsáveis pela morbibilidade e mortalidade em todo o mundo. Embora se tenham feito importantes avanços que aumentaram significativamente o sucesso das estratégias terapêuticas, o enfarte do miocárdio representa ainda cerca de 60% das mortes por doença isquémica do coração em Portugal, o que corresponde a mais de 4000 óbitos anualmente. O melhor conhecimento dos mecanismos que levam ao desenvolvimento da doença é assim essencial para que se possam identificar abordagens inovadoras de diagnóstico precoce, e novas formas de tratamento. Os alunos irão contactar com várias metodologias utilizadas na área de investigação da Biologia Celular e Molecular, nomeadamente para o estabelecimento de modelos celulares que mimetizam a doença humana. Irão ser abordadas técnicas de clonagem molecular, cultura de células e microscopia de fluorescência.

Observações: Durante este estágio, os alunos terão contacto com diversas técnicas e metodologias com vista ao estabelecimento de modelos de base celular para o estudo das doenças cardiovasculares.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada Edifício iCBR, Polo III da Universidde de Coimbra. Pessoa de contacto: Tânia Marques. Hora: 14:00
Pessoa de contacto: Tânia Martins-Marques

Estágio Esgotado


5291. Como prevenir e tratar a disfunção vascular em contexto de doença cardiometabólica


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Cristina Sena
Nº Alunos: 2
Data: de 08-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Marcelo Queiroz, Leandro Mendes


Descrição: A diabetes mellitus tem um impacto significativo na função arterial, contribuindo para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, que são as principais causas de morbidade e mortalidade em indivíduos diabéticos. Estamos interessados em implementar abordagens terapêuticas inovadoras que permitam prevenir eventos cardiovasculares adversos. Ao estudar diretamente os mecanismos subjacentes à doença cardiovascular estamos a contribuir para este objetivo. Ao identificar novos alvos e terapias podemos ajudar a implementar novos planos terapêuticos e contribuir para a redução da mortalidade associada à diabetes. Durante este estágio, os alunos terão contacto com diversas técnicas e metodologias utilizando modelos in vivo, ex vivo, e avaliação funcional de vasos sanguíneos.

Observações: Instituto de Fisiologia, iCBR, Lab. 1.06,
Subunidade 1, polo 3, 1 andar,
Faculdade Medicina,
Universidade de Coimbra

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada Edifício iCBR, Polo III da Universidade de Coimbra Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Cristina Sena

Estágio Esgotado


4890. Como se cultivam os peixes?


Instituição: Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), Universidade do Algarve
Responsável: Sofia Engrola
Nº Alunos: 2
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Sofia Engrola


Descrição: O desenvolvimento da indústria de Aquacultura é essencial para responder à crescente procura de proteína animal para consumo humano. A investigação em nutrição e alimentação de peixes em aquacultura tem um papel principal na relação entre a Indústria, a Sociedade e o Ambiente. Neste sentido, o participante neste estágio irá aprender os cuidados que são necessários para alimentar os peixes em aquacultura, assim como monitorizar os parâmetros de qualidade de água para que os mesmos cresçam em pleno.

Observações: Não estão previstas atividades durante o fim-de-semana, pelo que não estão contempladas refeições durante este período. Só será assegurado o alojamento a alunos deslocados.
Para trabalhos de laboratório, o aluno deverá trazer e usar a sua bata pessoal.
Para trabalho e saídas de campo, o aluno deverá usar protetor solar, chapéu e beber água com frequência, por causa do calor.
Não está incluído o transporte entre o local de alojamento (baixa de Faro) e o Campus de Gambelas. O aluno poderá apanhar autocarros (ver proximo.pt/pt/).

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Frente ao edf. 7 - campus de Gambelas da UAlg Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Sofia Engrola

Estágio já em curso / terminado

5055. Como se prepara um medicamento ativado por luz?


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Maria Isabel Lopes Soares
Nº Alunos: 3
Data: de 02-09-2024 a 06-09-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Isabel Soares e Susana Lopes


Descrição: A terapia fotodinâmina (PDT, do inglês Photodynamic Therapy) é uma terapia não invasiva que permite eliminar células tumorais através da combinação de um fotossensibilizador com uma fonte de luz. Os fotossensiblizadores acumulam-se seletivamente nos tecidos tumorais e, após irradiação, induzem a sua destruição através de um processo que envolve a geração de espécies reativas de oxigénio. O objetivo deste estágio é a sintese e caraterização uma molécula com caraterísticas de fotossensibilizador com potencial aplicação em terapia fotodinâmica.

Observações: na

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I, Universidade de Coimbra Hora: 13:45
Pessoa de contacto: Isabel Soares, Susana Lopes

Estágio Esgotado


5077. Como transferir genes para plantas à boleia do Agrobacterium tumefaciens


Instituição: Departamento de Genética e Biotecnologia, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Ana Lúcia Rebocho Lopes Pinto e Sintra
Nº Alunos: 4
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Lúcia Pinto Sintra


Descrição: A engenharia genética constitui uma metodologia cada vez mais utilizada no estudo da função dos genes nas plantas, bem como no seu melhoramento de plantas. O Agrobacterium tumefaciens é uma bactéria muito útil neste processo, dada a sua capacidade natural de transferir genes para plantas.
Os jovens terão contacto com algumas técnicas utilizadas na engenharia genética de plantas, nomeadamente o crescimento das culturas bacterianas, a cocultura de Agrobacterium tumefaciens com folhas da planta de tabaco (planta modelo), a eliminação ulterior da agrobactéria e a aplicação de métodos de selecção de células geneticamente modificadas, com vista à regeneração de plantas geneticamente modificadas. Os jovens terão oportunidade de observar a expressão do gene repórter utilizado, através de um método histoquímico de detecção da expressão transiente da enzima produzida.


Assim, este estágio permitirá tomar contacto directo com esta metodologia muito útil e central em numerosas áreas de investigação, através da realização dos passos fundamentais do processo.

Observações: Trazer bata e calçado fechado confortável.
O estágio contempla o fornecimento de almoço para 4 jovens. Eventualmente, existe a possibilidade de alojamento e jantar para 3 jovens..

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada principal do Pólo 1 da Escola das Ciências da Vida e do Ambiente Hora: 09:15
Pessoa de contacto: Ana Lúcia Pinto Sintra

Inscrição


5197. Compostos Marinhos como alternativa ao tratamento das doenças neurodegenerativas: Um olhar sobre a doença de Parkinson


Instituição: MARE - Politécnico de Leiria
Responsável: Joana Silva
Nº Alunos: 2
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Joana Silva, Celso Alves, Rui Pedrosa, Francisca Soledade


Descrição: Sabias que a doença neurológica que mais cresce no mundo é a doença de Parkinson (DP)? Atualmente afeta mais de 6 milhões de indivíduos em todo o mundo e é esperado que este número atinga mais de 12 milhões de pessoas até 2040. O que poderá estar a desencadear este crescimento e qual a causa desta doença? A Doença de Parkinson carateriza-se pela
morte de células nervosas numa região específica do cérebro designada por substância negra. Essas células são responsáveis por produzir a dopamina, um mensageiro químico, e a sua perda desencadeia um défice nos níveis de dopamina, resultando em diversos sintomas motores, tais como tremores, rigidez e bradicinesia (lentidão de movimento). A terapêutica atual não retarda, trata ou cura a doença, apenas permite aliviar os sintomas motores. Como tal, é da máxima importância procurar e desenvolver novos agentes terapêuticos, nomeadamente a partir de organismos marinhos, como as macroalgas. O nosso grupo de investigação tem a decorrer um projeto que procura novas moléculas de origem marinha com potencial farmacológico para o tratamento da doença de Parkinson. O objetivo deste estágio é dar a conhecer os produtos naturais marinhos que podem ser utilizados como agentes neuroprotetores no tratamento desta doença neurodegenerativa. Durante o estágio, os alunos terão oportunidade de contatar com os investigadores e com diversas técnicas laboratoriais, incluindo o manuseamento e cultivo de células humanas.

Observações: Se possível trazer uma bata de laboratório.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edificio Cetemares, Politécnico de Leria, Peniche Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Joana Silva

Estágio já em curso / terminado

5404. Computação Científica


Instituição: Departamento de Física, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Norberto Jorge Alves Parente Gonçalves
Nº Alunos: 2
Data: de 22-07-2024 a 28-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Norberto Jorge Gongalves e Maria Adelaide Andrade


Descrição: Tens curiosidade em saber como podemos utilizar os computadores para resolver problemas complexos em ciência e engenharia? Com a computação científica, podes explorar os mistérios do universo, prever a propagação de doenças e conceber materiais avançados para um mundo melhor!
Ao aprender a programar em linguagens como Python, pode utilizar ferramentas computacionais para analisar dados, criar simulações e visualizar fenómenos científicos. Estas competências são essenciais para muitos domínios, incluindo a física, a biologia, a química e a engenharia.
Além disso, a computação científica é uma competência valiosa para o futuro. À medida que a tecnologia continua a avançar, haverá uma procura crescente de profissionais capazes de utilizar métodos computacionais para resolver problemas do mundo real.
Por isso, se queres explorar as fronteiras da ciência e adquirir competências valiosas para o futuro, junta-te hoje ao excitante mundo da computação científica!

Observações: Vem disfrutar do ambiente académico único que é o campus da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, com o seu Jardim Botânico.
Bem como, desta cidade acolhedora que é Vila Real com o seu grande espaço verde que é o Parque Corgo com o seu ambiente florestal e espçao cultural.

Se quiseres regressar com todo o ambiente compuacional que vais usar e puderes, trás o teu computador pessoal.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada Pólo II, Escola de Ciências e Tecnologia, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Norberto Jorge Gonçalves

Estágio Esgotado


5233. Construção e Controlo de Drones


Instituição: Unidade Técnico Científica de Engenharia Electrotécnica e Industrial, Instituto Politécnico de Castelo Branco
Responsável: Pedro Torres
Nº Alunos: 6
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Pedro Torres


Descrição: A robótica é uma área fundamental de desenvolvimento científico e tecnológico que está cada vez mais presente em tudo aquilo que nos rodeia. A par do desenvolvimento da robótica móvel, têm emergido no mercado diversos tipos de aeronaves autónomas, também conhecidas por Drones. Estas aeronaves podem ser utilizadas para atividades mais lúdicas e entretenimento, como podem ser muito uteis para aplicações comerciais, como filmagens aéreas, inspeção e identificação, transporte de objetos, entre outros.
O objetivo deste estágio é proporcionar aos alunos mais jovens a oportunidade de construir um Drone de raiz, perceber a sua construção mecânica, a componente eletrónica associada e todo o processo de controlo de voo. De uma forma simples, os alunos constroem o seu Drone e programam-no para voar em forma de teleoperação ou autónoma. Assim os alunos são estimulados a aprender fazendo.

Observações: Estimular e incentivar o ensino da Engenharia através de uma abordagem de aprender fazendo. A montagem de cada kit de drone e a aprendizagem sobre cada componente e sua funcionalidade auxiliará a aprender conceitos de física, matemática, eletrónica e áreas afins de uma forma lúdica a focada nos alunos mais jovens.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Escola Superior de Tecnologia do IPCB Hora: 02:30
Pessoa de contacto: Pedro Torres

Estágio Esgotado


5101. Conversas entre hospedeiro e micróbio através do AHR.


Instituição: I3S- Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universiade do Porto
Responsável: Palmira Barreira da Silva
Nº Alunos: 2
Data: de 05-08-2024 a 09-08-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Pedro Moura-Alves, Palmira Barreira-Silva, Pedro Curto, Sérgio Marinho, Inês Almeida, Beatriz Moreira.


Descrição: A interação entre hospedeiro e micróbio pode ser comparado a um braço de ferro, em que cada um deles constantemente se adapta às estratégias de defesa do outro. Assim como as células do hospedeiro comunicam entre si para prevenir e reagir a potenciais “ataques” dos micróbios, as bactérias também o fazem, ajustando assim adequadamente as suas respostas e mecanismos de sobrevivência de acordo com o tipo e nível de “perigo” e/ou recursos existentes. Porém, neste braço de ferro constante, ambos os lados se espiam.
O nosso grupo identificou recentemente um mecanismo pelo qual as células do hospedeiro “espiam” e “traduzem” a linguagem das bactérias, instruindo o nosso sistema imunitário a agir quando e como necessário. Esse “espião” chama-se recetor de aril hidrocarboneto (AHR) e tem a capacidade de reconhecer moléculas da “linguagem” das bactérias e acionar mecanismos de defesa de acordo com as moléculas/”palavras” a que se liga/reconhece, monitorizando assim constantemente o potencial perigo e atuando de acordo com o mesmo.
O objetivo deste projeto é perceber como é que as bactérias e o hospedeiro se espiam um ao outro e respondem de acordo com o perigo que correm.

Observações: O estágio será efetuado no grupo Immune Sensing and Signaling Dynamics (laboratório 222.S2).

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Porta de entrada do i3S - Instituto de Investigação e Inovação em Saúde, Universidade do Porto. Rua Alfredo Allen, 208 | 4200-135 Porto Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Palmira Barreira-Silva

Estágio Esgotado


4892. Converter o telemóvel num microscópio 3D


Instituição: Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), Universidade do Algarve
Responsável: Teresa Matias Correia
Nº Alunos: 2
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Teresa Matias Correia, David Palecek, Lelde Hermane, Sandra Silva


Descrição: Neste estágio vais aprender como funcionam os microscópios 3D e como são usados em investigação na área da biologia marinha e biomedicina. A principal tarefa vai ser montar um microscópico que usa o telemóvel para gerar imagens em 3D de objetos transparentes, como peixinhos, berlindes ou gomas. Mais especificamente os objetivos são:

1. Aprender sobre diferentes técnicas de imagiologia, como por exemplo tomografia axial computorizada e tomografia ótica.
2. Aprender como funcionam as técnicas de tomografia e como se geram imagens a partir de fotografias tiradas à volta de objetos.
3. Participar numa demonstração ao vivo em que vamos usar um microscópio 3D topo de gama para aprender como funciona, para que serve e que tipo de imagens podemos ver.
4. Montar o nosso microscópio 3D. Vamos precisar de uma luz e de um telemóvel para tirar fotografias!
5. Aprender no laboratório como se preparam as amostras transparentes que usamos para ver com microscópios 3D.
6. Tirar MUITAS fotografias às nossas amostras, berlindes e gomas.
7. Aprender e ver na prática como usamos programas de computadores para gerar as imagens 3D a partir das fotografias.

Observações: Os estagiários serão selecionados com base na carta de motivação. A carta de motivação tem de ser escrita e assinada pelo candidato ao estágio.
Para trabalhos de laboratório, o aluno deverá trazer e usar a sua bata pessoal.
Para trabalho e saídas de campo, o aluno deverá usar protetor solar, chapéu e beber água com frequência, por causa do calor.
Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados.
Este estágio disponibiliza almoços.
Não estão previstas atividades durante o fim-de-semana, pelo que não estão contempladas refeições durante este período.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: À porta do CCMAR, Edifício 7, Campus Gambelas, Faro Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Teresa Margarida Matias Correia

Estágio Esgotado


4915. Corantes Fluorescentes: Síntese de Fluoresceína


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Alexandra Isabel Costa
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Alexandra Isabel Costa/Patrícia David Barata


Descrição: A fluoresceína é um composto orgânico sintético da família dos xantenos, uma classe de compostos com vasta aplicação como corantes.
A sua síntese foi realizada pela primeira vez pelo químico alemão Adolf von Bayer (Prémio Nobel da Química em 1905). Apresenta-se como um pó vermelho-alaranjado escuro de baixa solubilidade em água.
A sua designação tem origem na coloração fluorescente amarela-esverdeada que apresenta quando em solução básica. Foi pela primeira vez utilizada em 1877 na detecção de águas subterrâneas no sul da Alemanha.
Devido à sua elevada fluorescência e baixa toxicidade, é um fluoróforo com aplicações muito diversas, nomeadamente em microscopia de fluorescência, em medicina forense, em exames de diagnóstico clínico e em cosmética.
O presente trabalho tem como objectivo a síntese da fluoresceína. A sua caracterização será realizada por espectroscopia de infravermelho (FTIR), ultravioleta-visível (UV-Vis) e fluorescência.

Observações: Estágio na área da síntese química.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio Principal do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Alexandra Isabel Martins Paulo da Costa

Estágio Esgotado


5086. Cosmecêuticos nanoformulados. Sabes o que são? Vem descobrir!


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Sandra Simões
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Sandra Simões, Manuela Carvalheiro


Descrição: O cosmecêuticos são produtos que realizam ações cosméticas muito mais ativas, ou seja, são mais eficazes no cuidado da pele porque lhe fornecem compostos que a ajudam a ser mais saudável e mais bonita. Os cosméticos nanoformulados possuem uma característica adicional que é a de possuírem estruturas nanométricas que ajudam a que a ação na pele dos compostos veiculados seja mais eficaz. Este estágio pretende dar a conhecer a aplicação da nanotecnologia à cosmética e as técnicas utilizadas para a preparação e caracterização de lipossomas de origem natural. O estágio permitirá também descobrir os benefícios de alguns ingredientes que usamos na cozinha na preparação de cosmecêuticos.

Observações: Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa: Av. Prof. Gama Pinto, 1649-003 Lisboa.
Trazer bata.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Sandra Simões

Estágio Esgotado


4979. CSI HONEY – Vem descobrir a origem do mel de melada de carvalho (Instituto Politécnico de Bragança- IPB/ Centro de Investigação de Montanha- CIMO)


Instituição: Centro de Investigação de Montanha (CIMO), Instituto Politécnico de Bragança
Responsável: Soraia
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Soraia Falcão Miguel Vilas Boas Filipe Freitas Kheira Mouffida Mouffok Mariline Borges


Descrição: Quando pensamos em mel, associamos a sua origem ao néctar das flores. Sabias, que nem só de néctar as abelhas produzem mel, também podem usar secreções de partes vivas das plantas ou de excreções de insetos sugadores que permanecem nas partes vivas das plantas, sendo estes chamados méis de melada. Com uma cor mais escura e um aroma único, os méis de melada são mais ricos em compostos bioativos que lhes conferem uma maior atividade terapêutica. Dadas estas características, o interesse do consumidor por este tipo de mel tem vindo a aumentar, o que se reflete no seu maior valor comercial. O carvalho é considerado como uma fonte botânica deste tipo de mel, tanto através dos seus exsudados vegetais como das secreções produzidas pelos insetos que fazem o seu ciclo de vida nesta árvore. Para evitar adulterações e aumentar seu valor comercial, é fundamental encontrar características específicas associadas a este tipo de mel, para isso a determinação da sua origem é fundamental para construir o bilhete de identidade deste mel, determinando sua origem botânica.
Este estágio tem como objetivo caracterizar o mel de melada de carvalho Quercus pyrenaica através da identificação de compostos marcadores, que nos vão dar pistas acerca da origem porque são únicos para este tipo de mel. Além do mais vais poder recolher e identificar os insetos presentes nos carvalhos, que produzem melada, de forma a poder diferenciar a origem do mel.
Para isso, vais analisar os compostos fenólicos e voláteis (aroma) de méis de melada do Parque Natural de Montesinho, provenientes de colmeias localizadas em zonas de carvalhos. Após a extração, os compostos serão analisados por técnicas cromatográficas. Para a identificação dos insetos produtores de melada, terás a oportunidade de fazer uma visita de campo ao Parque Natural de Montesinho e aprender a colocar armadilhas, a recolher os insetos e depois a identificá-los no laboratório.
Candidata-te e vem conhecer o fascinante mundo dos produtos da colmeia, em especial o mel e descobrir que há muito mais na origem do mel que as flores.

Observações: Os alunos deverão trazer bata para uso em laboratório e roupa adequada para saídas de campo. Estágio com oferta de almoço e possibilidade de alojamento para alunos candidatos selecionados e afastados do local de habitação.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Centro de Investigação de Montanha (CIMO) Hora: 09:15
Pessoa de contacto: Soraia Falcão

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5118. Culturas celulares de microglia para estudar o glaucoma


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Ana Raquel Santiago
Nº Alunos: 2
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Tarde
Investigador(es): Ana Raquel Santiago Raquel Sofia Freitas Boia


Descrição: O glaucoma é uma das principais causas de cegueira a nível mundial e a hipertensão ocular é um dos principais fatores de risco para desenvolver a doença. No Sistema Nervoso Central existem umas células com funções imunes muito semelhantes aos macrófagos, as células da microglia. Neste estágio vamos simular a hipertensão ocular, colocando as células da microglia numa câmara de pressão e estudar como é a que pressão aumentada afeta estas células. Vais ter oportunidade de preparar culturas de células da microglia, expor as células a pressão elevada numa câmara e realizar um ensaio de fagocitose com microesferas fluorescentes. No final vamos observar os resultados obtidos no microscópio de fluorescência, observar os resultados e apresentar as conclusões do estudo.

Observações: Se queres saber mais sobre as doenças que causam cegueira e perceber como as estudamos, vem para o nosso laboratório realizar as experiências que ajudam a desvendar as suas causas. Neste estágio, vamos submeter as células da microglia (os macrófagos do sistema nervoso central) a pressão elevada e determinar a eficácia com que as células vão fagocitar microesferas verdes fluorescentes. Vamos compreender as vantagens do uso da cultura de células para identificar os mecanismos das doenças que nos ajudam a identificar novos tratamentos.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada Edifício iCBR, Polo III da Universidde de Coimbra. Pessoa de contacto: Raquel Santiago Hora: 14:00
Pessoa de contacto: Ana Raquel Santiago

Estágio Esgotado


5337. Culturas celulares de microglia para estudar o glaucoma


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Ana Raquel Santiago
Nº Alunos: 2
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Tarde
Investigador(es): Ana Raquel Santiago Raquel Sofia Freitas Boia


Descrição: O glaucoma é uma das principais causas de cegueira a nível mundial e a hipertensão ocular é um dos principais fatores de risco para desenvolver a doença. No
Sistema Nervoso Central existem umas células com funções imunes muito semelhantes aos macrófagos, as células da microglia. Neste estágio vamos simular a hipertensão ocular,
colocando as células da microglia numa câmara de pressão e estudar como é a que pressão aumentada afeta estas células. Vais ter oportunidade de preparar culturas de células
da microglia, expor as células a pressão elevada numa câmara e realizar um ensaio de fagocitose com microesferas fluorescentes. No final vamos observar os resultados obtidos
no microscópio de fluorescência, observar os resultados e apresentar as conclusões do estudo.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada Edifício iCBR, Polo III da Universidde de Coimbra. Pessoa de contacto: Raquel Santiago Hora: 14:00
Pessoa de contacto: Ana Raquel Santiago

Estágio Esgotado


4946. Da casca do camarão ao objeto 3D – Vem conhecer os Hidrogéis.


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Susete Nogueira Fernandes
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Susete Fernandes, Tiago Linares, Miguel Silva, Paula Soares, João Paulo Borges


Descrição: Descrição: Extraído da casca de um desperdício como a do camarão ou outro crustáceo, o quitosano é um produto natural que dissolvido em pequenas quantidades de vinagre e em água pode originar estruturas 3D na forma de hidrogéis. Sendo biocompatível e auto-regenerativo, este hidrogel em combinação com outras substâncias é estudado em diversas aplicações biomédicas, como regeneração de tecidos, sistema de libertação de fármacos ou mesmo adesivos para reparação de feridas.
Durante o estágio o convidamos-te a:
o Produzir hidrogéis - desenvolver todo o trabalho experimental até a produção de materiais 3D de quitosano.
o Determinar a resposta do objeto 3D à deformação por aplicação de uma força (propriedades mecânicas) e exposição a outros estímulos como luz ultravioleta
o Avaliar a capacidade da libertação controlada de um fármaco
o Avaliar capacidade auto-regenerativa – partir para voltar à forma original

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço. Este ano infelizmente não podemos disponibilizar alojamento para alunos deslocados pois a residência de estudantes está encerrada para obras.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício II DCM Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Tiago Linares, Miguel Silva e Susete Fernandes

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5368. Da célula ao DNA: uma viagem molecular!


Instituição: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente CISA.ESS| P.Porto
Responsável: Sandra Mota
Nº Alunos: 6
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Tarde
Investigador(es): Sandra Marlene da Silva Mota_ Maria Manuela Amorim Silva e Sousa_ Maria do Céu Ribeiro Lamas_ Stephanie Lopes Ferreira_ Maria de Fátima Pinto Monteiro_ Joel Nuno da Silva Alves Pinto_ Maria Inês Dias Lopes


Descrição: No núcleo das nossas células encontramos a nossa informação genética, sobe a forma de DNA.
É nela que se encontra, por exemplo, a informação para a cor dos nossos olhos e cabelos. Mas qual a importância de descodificarmos esta informação? Como conseguimos descodificar essa informação? E de que forma este conhecimento pode melhorar as nossas vidas?
Neste estágio de verão pretendemos dar-vos estas respostas.
Vamos partir à descoberta do material genético contido nas nossas células! Em busca da descoberta de uma característica ou de uma doença! Vamos estudar os cromossomas e o DNA realizando todo o processo desde a extração de material genético das células, passando pela sua amplificação através da PCR, terminando na visualização do DNA e sua análise por sequenciação.
Junta-te a nós nesta aventura!

Observações: Será necessário bata

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Receção da Escola Superior de Saúde do Politécnico do Porto Hora: 14:00
Pessoa de contacto: Todos os elementos estarão presentes em diferentes períodos da semana

Estágio Esgotado


5410. Da Estufa ao Laboratório: Uma Aventura de Aprendizagem na Agricultura


Instituição: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Responsável: Milene da Conceição Pinheiro Fernandes Moreira Ferreira
Nº Alunos: 6
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Milene Ferreira e António Teixeira


Descrição: A produtividade de uma cultura é reflexo de sua nutrição. Plantas bem nutridas suportam fatores externos indesejáveis, como o ataque de pragas e doenças.
É através do solo que a planta consegue suprir suas necessidades, podendo também ser através de suplementos extra aplicados pelo Homem. O nosso emocionante estágio de agronomia, especialmente concebido para jovens que desejam mergulhar no fascinante mundo do cultivo de plantas! Durante este estágio dinâmico e educativo, os participantes terão a oportunidade de experimentar uma variedade de atividades práticas e teóricas, todas projetadas para ampliar os seus conhecimentos sobre o ciclo de vida das plantas e os elementos essenciais para o seu crescimento saudável.
No nosso laboratório, os jovens terão a oportunidade de preparar ensaios de germinação, onde poderão observar de perto o processo mágico pelo qual as sementes se transformam em plantas vibrantes.
Ao longo do estágio, os participantes terão a oportunidade de ver e conhecer diferentes tipos de solo e as suas características únicas. Terão a oportunidade de analizar amostras de solo de diversas regiões, observando a sua composição e textura, e compreendendo como esses fatores influenciam a saúde e o crescimento das plantas. Vamos ter várias atividades em estufa como por exemplo: fazer sementeiras, rega e registo do crescimento das plantas, contato com diferentes tipos de solo. Em laboratório vamos fazer germinação, analisar vários tipos de amostras de solos, ver as propriedades físicas e químicas do solo (humidade, pH, condutividade elétrica).
Descobriremos a importância dos nutrientes para o crescimento das plantas e como os fertilizantes desempenham um papel crucial nesse processo.
Uma parte essencial do estágio será dedicada à observação cuidadosa do crescimento das plantas. Os jovens aprenderão a reconhecer os sinais de crescimento saudável, bem como os sintomas de possíveis problemas que as plantas possam enfrentar durante seu desenvolvimento. Eles terão a oportunidade de documentar o seu progresso e discutir as suas observações com os colegas e os orientadores.
Para ampliar ainda mais os seus horizontes, os participantes terão o privilégio de participar em uma palestra especial sobre agricultura sustentável. Serão apresentados aos princípios fundamentais da agricultura sustentável, discutindo métodos de cultivo que preservam os recursos naturais e promovem a saúde do meio ambiente.
Este estágio oferece uma experiência única e enriquecedora para os jovens interessados em agronomia, proporcionando-lhes as ferramentas e os conhecimentos necessários para cultivar um futuro mais verde e sustentável. Estamos ansiosos para receber todos os participantes nesta empolgante jornada de descoberta e aprendizagem!

Observações: As atividades iram decorrer no Edifício dos solos e estufa.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: INIAV Edifício sede-Entrada Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Milene Ferreira

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5380. DA EXPERIMENTAÇÃO À SIMULAÇÃO: AERODINÂMICA


Instituição: Departamento de Física, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Armando da Assunção Soares
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Armando Soares, Adelaide Andrade, Liliana Caramelo e Marco Naia


Descrição: O estágio consiste na demonstração e automatização de uma experiência de engenharia, e na validação de um modelo computacional do fenómeno observado. Com esta experiência pretende-se testar/automatizar uma experiência para medir diferenças de pressão sobre objetos aerodinâmicos. Os estagiários irão lidar com conceitos de dinâmica de fluidos, eletrónica e informática/programação. A automatização é feita com recurso a placas de arduino. As simulações computacionais são realizadas nos computadores pessoais dos alunos.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório. 3.1, Dep. Física, Polo II da Escola de Ciências e Tecnologia - UTAD Hora: 11:30
Pessoa de contacto: Armando Soares

Estágio Esgotado


5381. DA EXPERIMENTAÇÃO À SIMULAÇÃO: ELETROMECÂNICA


Instituição: Departamento de Física, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Armando da Assunção Soares
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Armando Soares, Marco Naia. Adelaide Andrade e Liliana Caramelo


Descrição: O estágio consiste na demonstração e automatização de uma experiência de engenharia, e na validação de um modelo computacional do fenómeno observado. Com esta experiência pretende-se automatizar um circuito fechado de água e idealizar/realizar uma experiência para medir uma força electroestática criada por fricção. Os estagiários irão lidar com conceitos de dinâmica de fluidos, eletrostática, eletrónica e informática/programação. A automatização é feita com recurso a placas de arduino. As simulaçõescomputacionais são realizadas nos computadores pessoais dos alunos.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório. 3.1, Dep. Física, Polo II da Escola de Ciências e Tecnologia - UTAD Hora: 11:30
Pessoa de contacto: Armando Soares

Estágio Esgotado


5297. Da galinha ao ovo


Instituição: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Margarida Maia
Nº Alunos: 2
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Agronomia, Biologia
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Margarida Maia, Madalena Lordelo, André Almeida, Beatriz Tavares, Cátia Martins, David Ribeiro


Descrição: A importância da sustentabilidade nos diversos aspetos da vida é cada vez mais reconhecida na sociedade atual. Para fazer face ao crescimento sem precedentes da população humana a nível mundial, é necessário produzir mais alimentos, de origem vegetal e animal, com menores pegadas hídrica e carbónica. A avicultura é um dos setores da produção animal que mais pode contribuir para a produção de alimentos de elevada qualidade para a crescente população mundial. Para isso muito têm contribuído os avanços na reprodução e genética de galináceos com desenvolvimento de estirpes de elevada eficiência produtiva. De modo a alcançar o potencial genético destes animais, é necessário formular dietas completas que suprimam as necessidades nutricionais das aves de acordo com as fases produtivas, de modo a produzir o maior número de ovos com a maior qualidade. Os ovos são um alimento proteico de excelência, com um perfil em aminoácidos essenciais ideal, de baixo custo e de elevada versatilidade na culinária e pastelaria. Adicionalmente, os ovos são boas fontes de lípidos, de minerais e de vitaminas essenciais. Perante o seu elevado valor nutritivo e baixo custo, os ovos são alimentos essenciais para combater a insegurança alimentar e em nutrientes da crescente população mundial. É, assim, extremamente importante formular dietas nutricionalmente equilibradas que promovam a produção de ovos de elevada qualidade nutricional que, paralelamente, promovam a sustentabilidade da avicultura.
Neste estágio, os estudantes irão participar num estudo de alimentação de galinhas poedeiras que visa promover a eficiência produtiva e ambiental da avicultura e a e a qualidade física e nutricional dos ovos produzidos, tendo a oportunidade de participar ativamente em todas as etapas do estudo, desde a produção das dietas completas para galinhas poedeiras, ao maneio diário dos animais, e à análise física e nutricional dos ovos postos durante a duração do estágio. Os estudantes irão desenvolver o estágio em colaboração com a equipa multidisciplinar de investigadores da Secção de Agricultura e Produção Animal do ISA.

Observações: Os estudantes terão oportunidade de participar na preparação de dietas completas para a alimentação de galinhas poedeiras, de acompanhar o maneio diário das aves e de avaliar a qualidade física e nutricional dos ovos. Esta é uma oportunidade muito interessante para estudantes do 9º ao 12º ano com gosto pelas ciências naturais, agronomia e biologia, que terão a possibilidade de participar num projeto inovador que visa promover a eficiência e a sustentabilidade da avicultura e a qualidade dos ovos para consumo humano.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Superior de Agronomia, da Universidade de Lisboa Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Margarida Maia

Estágio Esgotado


5324. Da galinha ao ovo


Instituição: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Margarida Maia
Nº Alunos: 2
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Agronomia, Biologia
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Margarida Maia, Madalena Lordelo, André Almeida, Beatriz Tavares, Cátia Martins, David Ribeiro


Descrição: A importância da sustentabilidade nos diversos aspetos da vida é cada vez mais reconhecida na sociedade atual. Para fazer face ao crescimento sem precedentes da população humana a nível mundial, é necessário produzir mais alimentos, de origem vegetal e animal, com menores pegadas hídrica e carbónica. A avicultura é um dos setores da produção animal que mais pode contribuir para a produção de alimentos de elevada qualidade para a crescente população mundial. Para isso muito têm contribuído os avanços na reprodução e genética de galináceos com desenvolvimento de estirpes de elevada eficiência produtiva. De modo a alcançar o potencial genético destes animais, é necessário formular dietas completas que suprimam as necessidades nutricionais das aves de acordo com as fases produtivas, de modo a produzir o maior número de ovos com a maior qualidade. Os ovos são um alimento proteico de excelência, com um perfil em aminoácidos essenciais ideal, de baixo custo e de elevada versatilidade na culinária e pastelaria. Adicionalmente, os ovos são boas fontes de lípidos, de minerais e de vitaminas essenciais. Perante o seu elevado valor nutritivo e baixo custo, os ovos são alimentos essenciais para combater a insegurança alimentar e em nutrientes da crescente população mundial. É, assim, extremamente importante formular dietas nutricionalmente equilibradas que promovam a produção de ovos de elevada qualidade nutricional que, paralelamente, promovam a sustentabilidade da avicultura.
Neste estágio, os estudantes irão participar num estudo de alimentação de galinhas poedeiras que visa promover a eficiência produtiva e ambiental da avicultura e a e a qualidade física e nutricional dos ovos produzidos, tendo a oportunidade de participar ativamente em todas as etapas do estudo, desde a produção das dietas completas para galinhas poedeiras, ao maneio diário dos animais, e à análise física e nutricional dos ovos postos durante a duração do estágio. Os estudantes irão desenvolver o estágio em colaboração com a equipa multidisciplinar de investigadores da Secção de Agricultura e Produção Animal do ISA.

Observações: Os estudantes terão oportunidade de participar na preparação de dietas completas para a alimentação de galinhas poedeiras, de acompanhar o maneio diário das aves e de avaliar a qualidade física e nutricional dos ovos. Esta é uma oportunidade muito interessante para estudantes do 9º ao 12º ano com gosto pelas ciências naturais, agronomia e biologia, que terão a possibilidade de participar num projeto inovador que visa promover a eficiência e a sustentabilidade da avicultura e a qualidade dos ovos para consumo humano.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Superior de Agronomia, da Universidade de Lisboa Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Margarida Maia

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5325. Da galinha ao ovo


Instituição: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Margarida Maia
Nº Alunos: 2
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Agronomia, Biologia
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Margarida Maia, Madalena Lordelo, André Almeida, Beatriz Tavares, Cátia Martins, David Ribeiro


Descrição: A importância da sustentabilidade nos diversos aspetos da vida é cada vez mais reconhecida na sociedade atual. Para fazer face ao crescimento sem precedentes da população humana a nível mundial, é necessário produzir mais alimentos, de origem vegetal e animal, com menores pegadas hídrica e carbónica. A avicultura é um dos setores da produção animal que mais pode contribuir para a produção de alimentos de elevada qualidade para a crescente população mundial. Para isso muito têm contribuído os avanços na reprodução e genética de galináceos com desenvolvimento de estirpes de elevada eficiência produtiva. De modo a alcançar o potencial genético destes animais, é necessário formular dietas completas que suprimam as necessidades nutricionais das aves de acordo com as fases produtivas, de modo a produzir o maior número de ovos com a maior qualidade. Os ovos são um alimento proteico de excelência, com um perfil em aminoácidos essenciais ideal, de baixo custo e de elevada versatilidade na culinária e pastelaria. Adicionalmente, os ovos são boas fontes de lípidos, de minerais e de vitaminas essenciais. Perante o seu elevado valor nutritivo e baixo custo, os ovos são alimentos essenciais para combater a insegurança alimentar e em nutrientes da crescente população mundial. É, assim, extremamente importante formular dietas nutricionalmente equilibradas que promovam a produção de ovos de elevada qualidade nutricional que, paralelamente, promovam a sustentabilidade da avicultura.
Neste estágio, os estudantes irão participar num estudo de alimentação de galinhas poedeiras que visa promover a eficiência produtiva e ambiental da avicultura e a e a qualidade física e nutricional dos ovos produzidos, tendo a oportunidade de participar ativamente em todas as etapas do estudo, desde a produção das dietas completas para galinhas poedeiras, ao maneio diário dos animais, e à análise física e nutricional dos ovos postos durante a duração do estágio. Os estudantes irão desenvolver o estágio em colaboração com a equipa multidisciplinar de investigadores da Secção de Agricultura e Produção Animal do ISA.

Observações: Os estudantes terão oportunidade de participar na preparação de dietas completas para a alimentação de galinhas poedeiras, de acompanhar o maneio diário das aves e de avaliar a qualidade física e nutricional dos ovos. Esta é uma oportunidade muito interessante para estudantes do 9º ao 12º ano com gosto pelas ciências naturais, agronomia e biologia, que terão a possibilidade de participar num projeto inovador que visa promover a eficiência e a sustentabilidade da avicultura e a qualidade dos ovos para consumo humano.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Superior de Agronomia, da Universidade de Lisboa Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Margarida Maia

Inscrição


5097. Da pesquisa de georrecursos à sua caracterização e produção


Instituição: Geobiociências, Geoengenharias e Geotecnologias (GeoBioTec) - FCT NOVA
Responsável: Carlos Galhano
Nº Alunos: 6
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Agronomia, Biologia, Geologia, Tecnologia
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Carlos Galhano José António Joaquim Simão Lígia Castro Pedro Lamas Paulo Legoinha Ana Paula Silva Paulo Caetano Eduarda Ferreira


Descrição: No âmbito de investigações em curso e de atividades do Departamento de Ciências da Terra (FCT NOVA), propõe-se o acompanhamento de trabalhos relativos ao percurso que os georrecursos como as águas, os minerais ou as rochas seguem desde a fase inicial de avaliação de uma área potencial no terreno, passando pela fase de amostragem e ensaios de laboratório para caracterizar a sua qualidade, culminando na modelação, respetiva exploração e transformação. Assim, os estagiários irão acompanhar um levantamento de terreno com mapas, aprender a executar ensaios de laboratório, bem como procedimentos básicos de interpretação e modelação com recurso a ferramentas de tecnologias de informação e observar aspetos da extração desses materiais essenciais ao nosso desenvolvimento sustentado.

Observações: O estágio inclui o almoço para todos os participantes bem como eventuais saídas de campo.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Departamento de Ciências da Terra da FCT NOVA no Campus de Caparica Hora: 10:30
Pessoa de contacto: Carlos Galhano

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5327. Da planta ao medicamento: Como podem as plantas contribuir para produzirmos novos medicamentos?


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Célia Margarida dos Santos Cabral
Nº Alunos: 3
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Tarde
Investigador(es): Mário Pedro Marques, Euclides Landim, Matilde Parada


Descrição: Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) estima-se que 65-80% da população mundial dependa das plantas medicinais no que se refere à atenção primária em saúde, e uma grande parte tem inclusive nas plantas a única fonte de medicamentos. Estes dados comprovam que as plantas medicinais constituem uma enorme fonte de moléculas potencialmente bioativas. Prova disso também é a percentagem considerável de medicamentos que exigem prescrição médica e que têm na sua constituição moléculas derivadas de plantas. São enumeradas apenas a título de exemplo, alguns princípios ativos bem conhecidos derivados de plantas: morfina (analgésico isolado em 1816 da Papaver somniferum L.)_ quinina (antimalárico isolado em 1820 da Cinchona pubescens Vahl e da Cinchona calisaysa Wedd.)_ colquicina (antigotoso isolado em 1820 do Colchicum autumnale L.)_ atropina (midriático isolado em 1831 da Atropa belladonna L.)_ efedrina (broncodilatador e descongestionante isolado em 1887 de espécies do género Ephedra L.)_ vincristina e vimblastina (citostáticos isolados nos anos 50 do séc. XX do Catharanthus roseus (L.) G. Don)_ galantamina (inibidor da acetilcolinesterase, usado na doença de Alzheimer isolado em 1952 do Galanthus woronowii Losinsk.) e paclitaxel (citostático isolado em 1971 do Taxus brevifolia Nutt.).
Todavia, há um longo caminho desde que se identifica uma planta com propriedades medicinais, até se caraterizar quais os constituintes que têm potencial terapêutico e até efetivamente se poder produzir e comercializar um medicamento, mas essa investigação é fundamental para se conseguirem obter novos constituintes mais efetivos e com menor número de efeitos secundários. Os estudos farmacognósicos que ligam o passado e o presente das plantas com interesse medicinal são de grande relevância uma vez que constituem uma articulação importante entre a história da farmácia e da medicina e o atual interesse na identificação e validação de novos compostos naturais bioativos.
O estágio “Da planta ao medicamento: Como podem as plantas contribuir para produzirmos novos medicamentos?” mostra a linha condutora desde a planta e dos seus usos na medicina tradicional, passando pela identificação dos seus compostos bioativos com comprovada segurança e eficácia, entendendo os seus mecanismos de ação, com o objetivo da sua possível incorporação em formulações, desenvolvendo assim soluções de saúde baseadas em plantas, com fins farmacêuticos, cosméticos e alimentares (nutracêuticos).

Observações: Cada aluno terá possibilidade de acompanhar a obtenção de extratos de plantas, bem como vários ensaios in vitro (usando células) para avaliar o seu potencial terapêutico.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: iCBR, Faculdade de Medicina, Universidade de Coimbra, Pólo 3, Azinhaga de Santa Comba, Coimbra Hora: 13:45
Pessoa de contacto: Célia Cabral

Estágio Esgotado


5406. Da Terra ao Laboratório: Explorar a Química dos Solos


Instituição: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Responsável: António Sérvolo Gouveia Teixeira
Nº Alunos: 6
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): António Teixeira e Milene Ferreira


Descrição: Já te imaginaste a desvendar os segredos da terra e a descobrir como a química molda a vida das plantas? Então prepara-te para uma aventura inesquecível neste estágio!
Durante uma semana imersiva, serás um(a) cientista(a) dos solos, explorando os campos e laboratórios do INIAV para desvendares os mistérios da química dos solos.

Mergulha em atividades práticas e desafiantes:

Extração de amostras de solo no campo: Transforma-te num(a) perito(a) em colheita e análise para identificares as pistas físicas e químicas do solo.
Analisa os solos em laboratório: Utiliza equipamentos de última geração para medires nutrientes, pH e outros parâmetros cruciais para a saúde do solo.
Explora a interação entre solo, planta e ambiente: Descobre como a química do solo influencia o crescimento das plantas e a produtividade agrícola.
Discute e aprende com especialistas: Participa numa palestra e workshop com cientistas do INIAV para aprofundares o teu conhecimento sobre a química dos solos.
Desenvolve as tuas habilidades de investigação e comunicação: Trabalha em equipa para realizares experiências, analisares dados e apresentares os teus resultados de forma clara e concisa.
Este estágio é para ti se:

És apaixonado(a) por ciência e agricultura: Se tens curiosidade sobre o mundo natural e adoras aprender sobre plantas e solos!
Estás motivado(a) para fazer a diferença: A química dos solos é fundamental para a agricultura sustentável e a segurança alimentar. Neste estágio, terás a oportunidade de contribuir para um futuro mais verde e próspero.
Procuras novos desafios: Prepara-te para colocar as mãos na massa e aprender. Este estágio oferece uma experiência prática e desafiadora que te preparará para uma carreira de sucesso na área de ciência do solo.

Durante o estágio, os participantes terão a oportunidade de realizar uma variedade de experiências práticas, proporcionando uma compreensão abrangente da química dos solos. Algumas das experiências incluirão:
Análise do pH nos Solos_ Determinação de Matéria Orgânica nos Solos_ Análise de Fósforo_ Manuseio de Material Volumétrico e outros materiais e equipamentos de laboratório: Os estudantes serão treinados no manuseio adequado de equipamentos volumétricos, como pipetas e buretas, para preparar soluções padrão e realizar titulações. Isso é essencial para garantir resultados precisos e confiáveis em análises químicas.
Essas atividades não apenas proporcionarão aos participantes habilidades práticas em técnicas laboratoriais, mas também os capacitarão a interpretar e analisar os dados obtidos, relacionando-os aos conceitos teóricos discutidos durante o estágio. No final, os participantes estarão equipados com um conhecimento sólido da química dos solos e sua aplicação na prática agrícola e ambiental.

Observações: As atividades irão realizar-se no Laboratório de Solos.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: INIAV, Edifício Sede, Entrada Principal Hora: 10:00
Pessoa de contacto: António Teixeira

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5149. De Fadas e Peixes – heróis improváveis na luta contra uma doença rara


Instituição: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, I.P.
Responsável: Maria Francisca de Lima Magriço Coutinho Reis
Nº Alunos: 2
Data: de 21-07-2024 a 02-08-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Luciana Moreira_ Ana Joana Duarte_ Aureliano Dias_ Diogo Ribeiro_ Hugo Rocha_ Juliana Inês Santos_ Liliana Matos_ Lisbeth Silva_ Maria Eduarda Moutinho_ Mariana Gonçalves_ Marisa Encarnação_ Matilde Barbosa Almeida_ Mónica Leite_ Olga Amaral_ Paulo Gaspar_ Pedro Lacerda_ Cristina Nobre Soares_ Sandra Alves


Descrição: De certeza que já ouviste falar em doenças raras. Mas será que sabes realmente o que é uma doença rara?
Nós, aqui no Departamento de Genética do Instituto Ricardo Jorge, sabemos. E sabemos até mais: sabemos que 72% dessas doenças são genéticas – ou seja hereditárias. Por isso é que as estudamos - por isso, e porque sabemos que não é fácil viver com uma doença rara, já que a maioria não tem tratamento.
Mas nem sempre é fácil estudar essas doenças, principalmente quando estamos a falar de doenças com envolvimento neurológico. No entanto, é precisamente isso que estamos a tentar fazer no laboratório da Unidade de Investigação e Desenvolvimento dedicado às Doenças Lisossomais de Sobrecarga, aqui no Porto. E é isso que te queremos mostrar ao longo de duas semanas: como é que fazemos para estudar essas doenças no laboratório.
Para isso, teremos a ajuda de dois heróis altamente improváveis: uma fada e um peixe. Queres saber como? Inscreve-te neste estágio e vem passar duas semanas connosco.
Para além do método de cultura celular, vais ter oportunidade de aprender – e experimentar – uma série de outras técnicas incluindo a já velhinha, mas sempre muito importante, reação em cadeira da polimerase (PCR, do inglês Polymerase Chain Reaction)_ a PCR em tempo real_ o Western-Blot e a imunofluorescência de proteínas. Também vais perceber como é que podemos usar uma série de métodos de rotina (ou seja, de diagnóstico) para melhor caracterizar os nossos modelos de doença.
Pelo caminho, vamos aproveitar para te falar nestas doenças que estudamos e desafiar-te a conseguir repetir estes nomes sem gaguejar: Mucopolissacaridoses e Mucolipidoses. Parece difícil, não é? Vai treinando!

Observações:
A atividade decorrerá no CSPGF, na UID do DGH-Porto, e está enquadrada no âmbito de dois projetos financiados pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) atualmente em curso na Unidade: https://doi.org/10.54499/2022.04667.PTDC e https://doi.org/10.54499/2022.03836.PTDC.

Observações: Os alunos devem trazer bata branca. As instalações do INSA-Porto não possuem refeitório pelo que os estagiários terão de efetuar as suas refeições no exterior, em local próximo. Para o efeito, o INSA disponibiliza uma verba de apoio concedida pelo programa Ciência Viva.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Na portaria do Centro de Saúde Pública Dr. Gonçalves Ferreira Rua Alexandre Herculano, 321, 4000-055 Porto Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Maria Francisca Coutinho

Estágio Esgotado


5087. De nanopartículas a uma vacina para o cancro


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Liane Moura
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Dra. Liane Moura, Prof. Liana Silva, Prof. Helena Florindo


Descrição: O cancro é a segunda causa de mortalidade no mundo inteiro, tendo sido responsável por 10 milhões de mortes em 2023. Os tratamentos atuais contra o cancro incluem intervenção cirúrgica, radioterapia e quimioterapia que estão associados a elevada toxicidade e morbidade. Assim, é urgente desenvolver novas estratégias terapêuticas para estimular respostas anti-tumorais de forma eficiente e segura.
As células cancerígenas utilizam diferentes mecanismos para ultrapassar a resposta do nosso sistema imunitário, o que lhes permite desenvolver estruturas com enorme agressividade. As vacinas são uma das armas mais poderosas que o Homem tem contra as doenças infeciosas e, os recentes desenvolvimentos em imuno-oncologia apontam para o seu papel promissor no controlo de diferentes tipos de cancros. Esta abordagem imunoterapêutica resulta no desenvolvimento de uma resposta imunológica de memória, a qual, por exemplo, poderá atuar rapidamente caso um tumor volte a surgir no corpo de um doente oncológico em remissão.
Nesta atividade iremos utilizar a nanotecnologia para desenvolver vacinas terapêuticas que irão estimular as células fagocitárias no sentido de induzir uma resposta imunológica específica contra um determinado tipo de tumor, como o melanoma. Para além da formulação e caraterização deste produto, iremos também avaliar o impato destas nanovacinas na estimulação de células imunológicas em cultura celular.

Observações: trazer Bata

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Liane Moura

Estágio Esgotado


4882. Desafios da Sociedade no séc. XXI


Instituição: CEI-Iscte - Centro de Estudos Internacionais
Responsável: CEI-Iscte | CIES-Iscte | CIS-Iscte | ISTAR-Iscte
Nº Alunos: 15
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): A confirmar equipa


Descrição: A sociedade de hoje é caracterizada por múltiplos desafios e oportunidades. As ciências sociais, a psicologia social e as tecnologias digitais, podem contribuir para sociedades mais justas, saudáveis e inclusivas. Das políticas públicas à inovação tecnológica, estas áreas oferecem soluções dinâmicas para os desafios contemporâneos impulsionando o progresso humano. Vem descobrir connosco que tipo de transformações estão a moldar a nossa sociedade e como é que podemos fazer parte dessa transformação. Serão desafios ou oportunidades?
Ao longo de 1 semana vamos demonstrar como pode a investigação ter um papel ativo na identificação de soluções, procurando não só estimular a criatividade científica dos jovens nos campos da Sociologia, dos Estudos Internacionais, da Psicologia e das Tecnologjas Digitais, como a capacidade de trabalhar em equipa e de contactar com especialistas nestas áreas.
Esta iniciativa é organizada por 4 centros de investigação do Iscte, que numa aproximação da ciência à sociedade pretendem dar a conhecer o quotidiano de um centro de investigação, os seus espaços, protagonistas, projetos e metodologias.

Observações: Acesso ao Edifício 4, nº40 pela Avenida das Forças Armadas, Lisboa

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Recepção do Edifício 4 - Piso 0, Iscte - Instituto Universitário de Lisboa Hora: 10:30
Pessoa de contacto: Sofia Rocha, Rita Alves, Raquel Silva, Sara Oliveira, Pedro Mendes e Carmo Laginha (responsáveis pela organização de eventos e comunicação das Unidades de Investigação)

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5033. Descoberta de novos anticancerígenos aplicando metodologias inovadoras: Screening farmacológico virtual


Instituição: Centro de Química (CQUM), Universidade Minho
Responsável: Maria Alice Carvalho
Nº Alunos: 2
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria Alice Carvalho


Descrição: O cancro continua a ser uma doença devastadora, para a qual a comunidade científica ainda não encontrou solução. Apesar de haver um número significativo de medicamentos anticancerígenos, atualmente continua a haver alguns tipos de cancro para os quais não há tratamento. Por outro lado, os medicamentos em uso apresentam muitos efeitos secundários que causam enorme desconforto ao paciente durante o tratamento.
Num futuro próximo a situação será particularmente grave pois a Organização Mundial de Saúde prevê um aumento de número de novos casos de cancro de 70%. Para a resolução do problema a descoberta de novos fármacos, mais eficazes e seletivos, é fundamental.
No nosso laboratório está em desenvolvimento um projeto de descoberta de novos anticancerígenos aplicando algumas metodologias recentes de descoberta de fármacos. Os resultados obtidos recentemente permitiram identificar uma nova família de moléculas muito ativa contra um tipo de cancro para o qual ainda não existem medicamentos.
Neste projeto pretende-se que o aluno participe no processo de criação de um novo potencial anticancerígeno que foi desenhado para interatuar com um alvo biológico específico envolvido no cancro. Além da síntese será efetuada a caraterização da amostra por métodos analíticos e espetroscópicos.

Observações: O estágio decorrerá no laboratório de investigação 2.17 - HetBioLab

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Gualtar em frente ao CPII Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Maria Alice Carvalho

Estágio Esgotado


5314. Descobrindo Conexões Digitais: O uso de dados de redes sociais na investigação científica


Instituição: IPBragança, Unidade de Investigação Aplicada em Gestão
Responsável: Elaine Cristina Borges Scalabrini
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Elaine Cristina Borges Scalabrini


Descrição: O estágio “Descobrindo Conexões Digitais” é uma oportunidade empolgante para estudantes explorarem a análise de dados de redes sociais. Durante cinco dias intensivos, os participantes mergulharão no universo digital, aprendendo a recolher, analisar e interpretar informações provenientes de plataformas como Facebook e Instagram. Este estágio proporcionará aos estudantes uma visão aprofundada do mundo digital e a capacidade de explorar conexões ocultas nas redes sociais. As atividades a serem desenvolvidas ao longo da semana são: introdução à Análise de Redes Sociais_ Recolha de dados_ pré-processamento e limpeza de dados_ visualização de redes a partir da criação de gráficos que revelam padrões de conexões entre os usuários e aplicações práticas, onde os estudantes poderão aplicar os conhecimentos em cenários reais, como deteção de influenciadores, analise de sentimentos de previsão de tendências. Participe desta atividade e descubra o poder dos dados digitais!

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Politécnico de Bragança, Unidade de Investigação Aplicada em Gestão (ESTiG) Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Elaine Cristina Borges Scalabrini

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5362. Descobrir o cérebro ao microscópio


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Ana Rita Vaz
Nº Alunos: 3
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Rita Vaz / Dora Brites / Sofia Guerra / Matteo Menditto


Descrição: Que células nervosas existem no cérebro para além dos neurónios e como “conversam” entre si? De que forma ficam doentes, envelhecem e causam demência? Como devem intervir os fármacos? Este estágio dá a conhecer as diferentes células nervosas, e foca-se na função dos neurónios e das células da microglia, as células com função imunológica do cérebro, e de que forma estas estão alteradas nas doenças neurodegenerativas. Para isso iremos usar modelos celulares destas patologias, nomeadamente para a Esclerose Lateral Amiotrófica e para a Doença de Alzheimer.

O estágio iniciar-se-á com uma interação entre os alunos dos diversos estágios onde serão divulgadas as atividades científicas.

Os alunos irão contactar de perto com as células do cérebro, e de como estas podem ser modelos de estudo nas doenças neurodegenerativas onde a inflamação tem um papel chave. Poderão observar cada célula numa caixa de cultura, isoladas ou em conjunto com outro tipo celular, de forma a perceber como elas comunicam entre si. Serão obtidos resultados respeitantes à avaliação da sua morfologia, reação perante um estímulo, e quais as vias de sinalização/ disfunção implicadas em modelos de doença, recorrendo a metodologias como a microscopia de fluorescência. Os alunos terão igualmente contacto com outras metodologias de biologia molecular que permitam identificação de proteínas e genes que poderão estar implicados nas doenças neurodegenerativas e que possam constituir potenciais alvos terapêuticos.

No final os alunos apresentarão e discutirão a informação recolhida numa sessão conjunta com colegas de outros estágios na Faculdade, ficando com uma ideia transversal e integrada da aplicação das Ciências Farmacêuticas na Saúde.

A participação neste estágio contribuirá para o enriquecimento do percurso formativo dos jovens, integrando diferentes domínios do conhecimento, nomeadamente as Ciências Farmacêuticas e o Medicamento e a sua investigação.

Observação: Bata necessária.

Observações: Trazer bata

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Ana Rita Vaz

Estágio Esgotado


5089. Desenvolvimento de Fármacos Anti-convulsivantes


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Maria de Jesus Saldanha Rocha
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria de Jesus Perry Maria Eduarda Mendes


Descrição: A Epilepsia ocupa o 4º lugar nas doenças neurológicas. Sabe-se que 1 em cada 26 pessoas desenvolverá epilepsia em qualquer altura da sua vida.
Para além da doença em si condicionar a vida dos doentes, os tratamentos médicos e cirúrgicos utilizados estão associados a um número elevado de efeitos secundários adversos. Como os anti-convulsivantes existentes partilham estes efeitos secundários (sedação, apatia, irritabilidade, dificuldade de falar, depressão, etc…), verifica-se que muitos pacientes abandonam as terapêuticas. Neste projecto pretende-se que os alunos se envolvam na síntese, purificação, identificação estrutural e estudo de propriedades moleculares de um anti-convulsivante, com a dinâmica própria das metodologias aplicadas pela química terapêutica no desenvolvimento de fármacos. No final ser-lhes-á proporcionada a apresentação e discussão dos resultados alcançados por recurso a aplicações multimédia.

Observações: Trazer bata.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Maria Jesus Perry

Estágio Esgotado


5454. Desenvolvimento de novas sondas fluorescentes para visualização e tratamento do cancro


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: João António
Nº Alunos: 1
Data: de 01-07-2024 a 04-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): João António


Descrição: Neste estágio, o estudante irá participar no desenvolvimento laboratorial de uma nova família de sondas fluorescentes. O estágio irá incluir o processo de preparação laboratorial das moléculas assim como a sua caracterização por métodos de Ressonância Magnética Nuclear e espectroscopia de fluorescência. Durante este estágio, o estudante irá contactar com a realidade diária de um laboratório de investigação da área da química farmacêutica e acompanhar a execução de técnicas de síntese e caracterização molecular. Desta forma, irá também contribuir directamente para novas descobertas científicas relacionadas com a visualização e tratamento do cancro.

Observações: Trazer bata

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa Hora: 09:00
Pessoa de contacto: João António

Estágio Esgotado


4951. Desenvolvimento de Pano Eletrónico Vestível para Geração de Energia Elétrica


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Suman Nandy
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Suman Nandy (CENIMAT) Guilherme Ferreira (CENIMAT) Rafael R.A. Silva (CENIMAT) Sumita Goswami (Almascience)


Descrição: Visão geral do projeto:
Este projeto centra-se na criação de um dispositivo eletrónico vestível que recolhe a energia elétrica dos movimentos quotidianos do corpo humano. Ao funcionalizar quimicamente as fibras têxteis, os alunos irão explorar métodos inovadores para converter energia cinética em energia elétrica usando materiais de baixo custo e alto desempenho. O projeto visa inspirar o interesse em tecnologias sustentáveis e ciência dos materiais.
Objetivo:
Projetar e criar um protótipo de um pano eletrônico vestível que gera energia elétrica a partir do movimento humano, utilizando fibras têxteis quimicamente funcionalizadas.
Materiais Necessários:
Fibras têxteis, Polímeros funcionais (por exemplo, Polipirrol, Polianilina), Materiais de encapsulamento de polímeros (por exemplo, resina epóxi flexível, PDMS), Rosca condutora, Osciloscópio, Componentes eletrônicos (registradores, capacitores, retificadores, LEDs, etc.)
Hipótese:
As fibras têxteis quimicamente funcionalizadas, quando tecidas em uma peça de vestuário e submetidas ao movimento humano regular, gerarão energia elétrica devido ao estresse mecânico e ao movimento.
Metodologia:
Investigação e Planeamento:
• Estude os princípios dos materiais e como o movimento pode ser convertido em energia elétrica.
• Aprenda sobre diferentes dopantes químicos e suas propriedades adequadas para a funcionalização têxtil.
• Selecione fibras têxteis apropriadas para tratamento.
• Prepare dopantes químicos e trate fibras selecionadas para melhorar suas propriedades eletrônicas.
• Certifique-se de que os procedimentos de segurança são seguidos durante o manuseamento de produtos químicos.
Fabrico do Têxtil:
• Tecer ou tricotar as fibras funcionalizadas num tecido. Integre roscas condutoras para coletar e rotear a eletricidade gerada.
• Encapsular o tecido com um polímero para proteger as fibras funcionalizadas e manter a flexibilidade.
Testes e otimização:
• Meça a tensão e a corrente geradas durante várias atividades usando um osciloscópio.
• Analisar os dados para determinar a eficiência da conversão de energia e identificar áreas de melhoria.
Documentação e Apresentação:
• Documente cada etapa do processo, incluindo sucessos e desafios.
• Prepare uma apresentação que descreva o projeto, experimentos, descobertas e potenciais aplicações para a tecnologia.
Discussão
Discutir as implicações de tais tecnologias em soluções de energia sustentável, potenciais aplicações comerciais e melhorias futuras. Considere a escalabilidade da tecnologia e seu impacto ambiental. Este projeto não só apresenta aos alunos a intersecção da ciência dos materiais, química e tecnologia sustentável, mas também incentiva a experiência prática no desenvolvimento de soluções inovadoras para problemas do mundo real.

Este programa será executado pelo CENIMAT (FCT-NOVA) em conjunto com o Almascience.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat, Cemop e DCM.
Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.
Este ano, infelizmente, não podemos disponibilizar alojamento para alunos deslocados pois a residência de estudantes está encerrada para obras.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício II DCM Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Guilherme Ferreira, Rafael R.A. Silva, Sumita Goswami

Estágio Esgotado


5119. Desenvolvimento de terapias baseadas em Edição de Genoma para a Retinopatia Pigmentar


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Henrique Alves
Nº Alunos: 2
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Francisco Ambrósio


Descrição: Este estágio oferece uma oportunidade única para estudantes contactarem com diversas técnicas laboratoriais. Os estagiários irão trabalhar ao lado de investigadores com experiência em ciências da visão e biologia molecular e celular. Os alunos irão ser introduzidos a técnicas de edição genética, métodos de cultura celular e biologia molecular, contribuindo para um projeto de investigação inovador cujo objetivo é desenvolver uma nova terapia para a Retinopatia pigmentar causada por mutações no gene EYS. Este estágio é ideal para estudantes interessados em seguir um curso universitário na área da biologia, bioquímica, medicina ou áreas relacionadas.

Observações: Address:
Polo III - Health Sciences Campus

Azinhaga Santa Comba, Celas

3000-548 Coimbra

PORTUGAL



Coordinates:

40.218725, -8.416054

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Henrique Alves

Estágio já em curso / terminado

5310. Desenvolvimento e análises físico-químicas de snacks análogos de carne impressos em 3D


Instituição: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Lisiane Fernandes de Carvalho
Nº Alunos: 2
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Lisiane Fernandes de Carvalho e Leonor São Payo Ayres Pereira


Descrição: Devido a questões de saúde, ambientais e éticas associadas à superprodução e consumo de carne, alguns consumidores estão optando por uma dieta vegana ou pela redução do seu consumo. O desenvolvimento de snacks análogos de carne impressos em 3D procura responder às exigências do consumidor a nível de inovação, nutrição, sabor e conveniência. Assim, durante o período de estágio, o estudante irá participar na elaboração de snacks análogos de carne impressos em 3D, assim como também irá realizar análises de textura, atividade de água, pH e composição química dos snacks.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Superior de Agronomia, Edifício Ferreira Lapa, Sala 2.1 Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Lisiane Fernandes de Carvalho

Estágio Esgotado


5509. Desvendando o passado: as mudanças ambientais dos últimos 4500 anos no estuário do Lima


Instituição: Instituto Português do Mar e da Atmosfera, I.P. (IPMA)
Responsável: Teresa Drago
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Geografia, Geologia
Data: de 08-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Alberto


Descrição: A reconstrução paleoambiental é essencial para compreender como o ambiente mudou e como as sociedades modernas precisam de se preparar para as mudanças que se avizinham. Em particular, a compreensão das alterações provocadas por fatores globais e locais é um aspeto importante para o planeamento e gestão costeira, afim de minimizar os impactos das alterações do nível do mar e, em particular, da subida do nível do mar na interface terra-oceano.
Entre os diferentes ambientes deposicionais, os sistemas estuarinos são locais privilegiados para estudar as mudanças ambientais e alterações do nível do mar dado que são “um ponto de encontro” entre influências continentais e marinhas.
O presente estágio tem por objetivo o estudo de duas sondagens do Rio Lima (Lima#1 e Lima#3) com cerca 4500 anos. Os alunos terão oportunidade de colocar as “mãos na massa”, realizando trabalho de laboratório, onde além da descrição da sondagem, realizarão/participarão na análise granulométrica, determinação dos teores em carbonatos e matéria orgânica dos sedimentos. Haverá ainda uma sessão dedicada ao processamento de dados para definição e caracterização de unidades sedimentares com base nos resultados obtidos e sua discussão. No final, cada aluno fará uma apresentação de 3 minutos sobre um tema abordado no estágio.

Observações: Latitude 37º 07’17.93’’N | Longitude 7º37’12.13’’W

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: As atividades desenvolver-se-ão no IPMA Tavira (https://eemt.ipma.pt/_ Pólo EMSO-PT- https://emso-gold.ipma.pt/ ). O IPMA situa-se em frente ao Forte do Rato, no caminho para o Hotel Vila Galé Albacora Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Teresa Drago

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5510. Desvendando o passado: as mudanças ambientais dos últimos 8000 anos no estuário do Lima


Instituição: Instituto Português do Mar e da Atmosfera, I.P. (IPMA)
Responsável: Teresa Drago
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Geografia, Geologia
Data: de 26-08-2024 a 06-09-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Alberto


Descrição: A reconstrução paleoambiental é essencial para compreender como o ambiente mudou e como as sociedades modernas precisam de se preparar para as mudanças que se avizinham. Em particular, a compreensão das alterações provocadas por fatores globais e locais é um aspeto importante para o planeamento e gestão costeira, afim de minimizar os impactes as mudanças ambientais e das alterações do nível do mar e, em particular, da subida do nível do mar (García-Artola, 2018) na interface terra-oceano.
Entre os diferentes ambientes deposicionais, os sistemas estuarinos são locais privilegiados para estudar as mudanças ambientais e alterações do nível do mar dado que são “um ponto de encontro” entre influências continentais e marinhas.
O presente estágio tem por objetivo o estudo de sondagem do Rio Lima (Lima#2) com cerca 8000 anos. Os alunos terão oportunidade de colocar as “mãos na massa”, realizando trabalho de laboratório, onde além da descrição da sondagem, realizarão/participarão na análise granulométrica, determinação dos carbonatos e matéria orgânica dos sedimentos. Haverá ainda uma sessão dedicada ao processamento de dados para definição e caracterização de unidades sedimentares com base nos resultados obtidos e sua discussão. No final, cada aluno fará uma apresentação de 3 minutos sobre um tema abordado no estágio.

Observações: Latitude 37º 07’17.93’’N | Longitude 7º37’12.13’’W

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: As atividades desenvolver-se-ão no IPMA Tavira (https://eemt.ipma.pt/_ Pólo EMSO-PT: https://emso-gold.ipma.pt/). O IPMA situa-se em frente ao Forte do Rato, no caminho para o Hotel Vila Galé Albacora. Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Teresa Drago

Inscrição


5048. Deteção de metais pesados na água fazendo uso de um corante


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Licínia de Lurdes Gomes Justino Simões
Nº Alunos: 2
Data: de 02-09-2024 a 06-09-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Licínia L. G. Justino


Descrição: A contaminação do solo e água por metais pesados é um problema ambiental prioritário. Ao contrário dos contaminantes orgânicos, os metais pesados não são biodegradáveis e tendem a acumular-se nos organismos vivos, provocando, quando em excesso, um grande número de doenças. Torna-se, assim, importante não só controlar as fontes de poluição, como também desenvolver métodos que permitam detetar metais pesados em águas residuais e de consumo. Neste trabalho, pretende-se analisar a possibilidade do uso de um corante na deteção de metais pesados na água. O trabalho iniciar-se-á com a caracterização do corante e de um sal do metal considerado com espectroscopia de infravermelho. A etapa seguinte envolverá o estudo por espectroscopia de ultravioleta-visível do corante em solução aquosa na ausência e presença de quantidades definidas do metal. Estes resultados permitirão observar alterações no espectro de ultravioleta-visível do corante na presença do metal e, eventualmente, também a alteração da cor da solução, constituindo assim um método de deteção da presença do metal na água. Os espectros de infravermelho e de ultravioleta-visível obtidos serão interpretados com a ajuda de métodos computacionais de química quântica e serão investigadas as causas das alterações observadas na presença do metal.

Observações: na

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I, Universidade de Coimbra Hora: 13:45
Pessoa de contacto: Licínia L. G. Justino

Estágio Esgotado


5042. Determinação dos compostos bioativos do bagaço da uva como estratégia para sua valorização


Instituição: Centro de Química da Madeira (CQM), Universidade da Madeira
Responsável: Rosa Perestrelo
Nº Alunos: 3
Data: de 02-07-2024 a 08-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Rosa Perestrelo


Descrição: Todos os anos, milhões de toneladas de resíduos são produzidos pela indústria de alimentos. A produção de vinho é uma importante atividade cultural e económica, porém é igualmente responsável pela produção de uma grande quantidade de resíduos num curto período. O bagaço da uva (GP) é o principal subproduto e é conhecido por ser rico em compostos fenólicos com potencial bioativo na prevenção de doenças neurodegenerativas, cardiovasculares, entre outras.
O objetivo deste estágio é usar uma técnica de extração verde (µQuEChERS) para obtenção de extratos contendo os compostos fenólicos. Após obtenção destes extratos, diversas classes de compostos fenólicos (total teor de fenólicos, flavonoides, antocianinas) serão quantificados por ensaios espectrofotométricos e polifenóis específicos identificados e quantificados através de cromatografia em fase líquida de ultra performance (UHPLC) equipada com sistema de deteção de arranjo de fotodiodos (PDA).

Observações: O bagaço da uva é um subproduto originário da indústria vitivinícola pelo que nos últimos tempos tem sido dado um maior aproveitamento, como estratégia sustentável para a sua valorização e para a diminuição e mitigação dos impactos causados por estes, principalmente em termos ambientais, com base na estratégia da economia circular. Este estágio tem a finalidade de avaliar o teor de polifenóis e a capacidade antioxidante do bagaço da uva da casta Tinta Negra usando a µ-QuEChERS/UHPLC-PDA, bem como métodos espectroscópicos.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Funchal, Universidade da Madeira, Edifício da Penteada, Piso 0, Sala 0.57 Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Rosa Perestrelo

Estágio Esgotado


5385. Diagnóstico virológico em animais - Técnicas de Biologia Molecular


Instituição: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Responsável: Sílvia Barros
Nº Alunos: 1
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Sílvia Barros


Descrição: Muitas das doenças dos animais são causadas por vírus. Os vírus são entidades biológicas de dimensões microscópicas, que infetam células hospedeiras onde se multiplicam, e podem muitos deles infetar também os humanos.
Para a sua deteção, vamos proceder à aplicação de técnicas de biologia molecular para diagnóstico virológico em amostras de sangue, fezes e órgãos de animais suspeitos de infeção viral, nomeadamente:
- Extração de ácidos nucleicos_
- PCR e RT-qPCR_
- Multiplicação de vírus em células.

Observações: Os almoços são oferecidos e serão na cantina do ITQB (em Oeiras).

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: INIAV- Av. da República, Quinta do Marquês – Edificio Sede- Laboratorio de Virologia- 2780-157 Oeiras, Portugal Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Sílvia Carla Santos de Barros

Estágio Esgotado


5298. Diagnósticos ao Solo - Do campo ao laboratório


Instituição: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Responsável: Nádia Luísa Castanheira
Nº Alunos: 2
Data: de 29-07-2024 a 02-08-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Nádia Castanheira, Filipa Couchinho, João Antunes


Descrição: O solo é o meio natural para o crescimento das plantas e de suporte à vida na Terra. Com uma taxa de formação muito lenta é considerado um recurso não renovável à escala da vida humana, pois para se formar um centímetro de solo pode demorar mais de mil anos. O nosso planeta enfrenta atualmente uma série de desafios globais que exercem pressão sobre o solo. Os solos precisam de estar saudáveis, e cada vez mais é reconhecido o seu papel num contexto de alterações climáticas.
Durante este estágio no Laboratório de Solos vamos conhecer os solos e a sua importância. Abordar conceitos sobre a formação do solo, as suas características químicas, físicas e biológicas, os serviços de ecossistema que prestam e as ameaças a que estão sujeitos. Vamos arregaçar as mangas e colher vários tipos de amostras de solo. Seguimos para o laboratório para quantificar algumas propriedades químicas e físicas que nos ajudam a diagnosticar a sua saúde, como o teor de água, densidade aparente, textura, condutividade elétrica, matéria orgânica. Ao explorar os segredos do solo e conhecer as suas características alcançamos o nosso objetivo de desenvolvimento sustentável.

Observações: Trazer bata para laboratório, caderno para apontamentos e calçado fechado para a saída de campo (1º dia). Estágio com oferta de almoço.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: INIAV - Quinta do Marquês, Av. da República, Laboratório de solos, Oeiras Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Nádia Castanheira, Filipa Couchinho, João Antunes

Inscrição


5382. DISPOSITIVO PARA MISTURA DE CORES DA LUZ VISÍVEL


Instituição: Departamento de Física, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Armando da Assunção Soares
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Armando Soares, Adelaide Andrade, Liliana Caramelo e Marco Naia


Descrição: O estágio consiste na realização de trabalho prático/experimental sobre a mistura de cores da luz visível. Os estagiários estarão envolvidos na construção de dispositivos para a mistura de cores da luz visível controlada por uma placa de Arduino. Os estagiários também terão a oportunidade de participar na recolha de amostras vegetais do Jardim Botânico da UTAD para impressão fotográfica ativada pela radiação solar com o objetivo que construirmos um ervário alternativo das espécies autóctones do Jardim Botânico da UTAD. Os estagiários irão lidar com conceitos de óptica, eletrónica, informática e fotografia. Os alunos devem trazer os seus computadores pessoais.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório. 3.1, Dep. Física, Polo II da Escola de Ciências e Tecnologia - UTAD Hora: 11:30
Pessoa de contacto: Armando Soares

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5429. Do Laboratório ao Tumor: Desvendando o Cancro através da Engenharia de Gotículas Lipídicas


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Liana C Silva
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Prof. Liana Silva, Dra. Liane Moura, Prof. Helena Florindo


Descrição: O cancro continua a ser uma das principais causas de mortalidade em todo o mundo, exigindo abordagens terapêuticas inovadoras para melhorar os resultados clínicos. Uma estratégia promissora no tratamento do cancro é a veiculação de fármacos, que permite a administração direcionada de agentes terapêuticos às células cancerígenas, minimizando os efeitos secundários nos tecidos saudáveis.
As gotículas lipídicas (lipid droplets) emergiram como protagonistas no contexto do cancro, influenciando vários aspectos da sua patogénese e progressão. Estas estruturas dinâmicas, anteriormente vistas apenas como reservatórios de energia, desempenham papéis cruciais na regulação do metabolismo lipídico, sinalização celular e resistência a terapias. A sua presença aumentada em células cancerígenas está associada à agressividade tumoral, promovendo a sobrevivência celular, a invasão e a metastização. Além disso, as gotículas lipídicas proporcionam um ambiente favorável para o crescimento tumoral, fornecendo nutrientes essenciais e protegendo as células cancerígenas do stress oxidativo e das toxinas. Compreender o papel das gotículas lipídicas no cancro abre novas perspetivas terapêuticas, destacando-as como alvos potenciais para intervenções direcionadas e estratégias de tratamento inovadoras. De facto, a manipulação das gotículas lipídicas está a emergir como uma estratégia promissora no desenvolvimento de terapias anticancerígenas. A capacidade das gotículas lipídicas em armazenar e liberar lípidos e outros compostos bioativos pode ser aproveitada para a entrega direcionada de agentes terapêuticos às células cancerígenas. Além disso, as gotículas lipídicas podem servir como alvos terapêuticos específicos, uma vez que a sua manipulação pode interferir com processos vitais para a sobrevivência e proliferação das células tumorais. Abordagens que visam modificar a composição, tamanho ou função das gotículas lipídicas têm o potencial de sensibilizar as células cancerígenas à terapia convencional, tornando-as mais suscetíveis à destruição pelos tratamentos tradicionais. Assim, o desenvolvimento de terapias que exploram as gotículas lipídicas abre novos horizontes na procura por tratamentos mais eficazes e menos tóxicos contra o cancro.
Nesta actividade iremos desenvolver gotículas lipídicas e avaliar o seu potencial quer como ferramentas para veiculação de fármacos como também para entender melhor a biologia do cancro.

Observações: Trazer bata

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Prof. Liana Silva, Dra. Liane Moura,

Estágio Esgotado


5198. Do Mar para o Laboratório: potencial bioativo de produtos naturais marinhos


Instituição: MARE - Politécnico de Leiria
Responsável: Celso Alves
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Alice Martins, Celso Alves, Joana Silva, Susete Pintéus


Descrição: Sabias que o ecossistema marinho alberga cerca de 1 a 2 milhões de espécies? E que destas apenas 250 000 espécies encontram-se descritas. Pois é! Na realidade conhecemos melhor a superfície da Lua do que os Oceanos que nos rodeiam, havendo ainda muito por descobrir! Os organismos marinhos vivem num ambiente bastante competitivo e exigente, constituído por comunidades complexas, as quais estabelecem estreitas relações entre si. Estas interações sujeitam os organismos a várias pressões ecológicas e físicas, como a competição pelo espaço, predação, competição, variações de pH, temperatura, pressão, entre outros, levando-os desenvolver estratégias para sobreviver neste ambiente ao longo da sua evolução. Uma dessas estratégias é produção de metabólitos secundários com estruturas químicas únicas e mecanismos de ação distintos que desempenham um papel crucial para a sua sobrevivência contra diferentes ameaças. Estes metabolitos secundários possuem diferentes atividades biológicas com elevado potencial biotecnológico e terapêutico, tais como anticancerígenas, antimicrobianas, anti-inflamatórias, antifouling, entre outras, podendo contribuir para inspirar o desenvolvimento de novos produtos de valor acrescentando. No nosso laboratório estão a decorrer diversos projetos que pretendem avaliar o potencial biotecnológico destes metabolitos produzidos pelos organismos marinhos (ex: macroalgas, fungos marinhos, etc) para diferentes aplicações incluindo cosmética, antifouling e terapêutica para área do cancro e das doenças neurodegenerativas e de pele tais como a doença de Parkinson e psoríase, respetivamente. Durante o estágio, os alunos terão oportunidade de contatar com os investigadores e com diversas técnicas laboratoriais, incluindo o manuseamento e cultivo de células humanas, células microbianas e técnicas cromatográficas para isolamento e purificação de compostos naturais marinhos.

Observações: Caso possua, trazer uma bata de laboratório.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: MARE - Politécnico de Leiria, Edifício Cetemares, Avenida Porto de Pesca, Peniche Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Celso Miguel da Maia Alves

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5356. Dos dados isolados até a previsão meteorológica: construindo uma estação meteorológica com o ESP32


Instituição: Instituto Politécnico de Bragança - Centro de Investigação em Digitalização e Robótica Inteligente (CeDRI)
Responsável: Andre Chaves Mendes
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): André Chaves


Descrição: O objetivo do estágio é realizar a montagem e a integração de sensores para medir a temperatura, a humidade, a pressão atmosférica, a velocidade e a direção do vento, e a quantidade de chuva. Todos os dados são recolhidos por um ESP32 (Arduino) e enviados via WiFi para uma página “Web” (ou aplicação móvel), onde podemos ver os dados em tempo real da estação meteorológica e gráficos, por exemplo, da temperatura, com a mínima e a máxima para cada dia, e o gráfico da pressão, que podemos utilizar para fazer uma previsão meteorológica aproximada.

Observações: Estágio com oferta de almoço e possibilidade de alojamento para alunos candidatos selecionados e afastados do local de habitação.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Politécnico de Bragança (IPB) - Centro de Investigação em Digitalização e Robótica Inteligente (CeDRI) Hora:
Pessoa de contacto: André Chaves

Estágio já em curso / terminado

5320. E se aplicarmos teias magnéticas em Medicina?


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Paula Soares
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Paula Soares, Adriana Gonçalves, João Paulo Borges


Descrição: O uso potencial de nanofibras em aplicações na área da saúde é variado: implantes para engenharia de tecidos, veículos para libertação controlada de fármacos, em diagnóstico e instrumentação, tecidos protetores contra agentes ambientais ou infeciosos nos hospitais, entre outros. Nanofibras de polímeros (o que são?) biocompatíveis e biodegradáveis têm sido usadas como substratos para tecidos de vasos sanguíneos, cartilagem, osso, nervos ou para recobrimento de feridas. A grande vantagem das nanofibras em aplicações em medicina regenerativa/Engenharia de Tecidos (o que significa?) reside, fundamentalmente, nas elevadas razão área superficial/volume e permeabilidade.
Neste estágio irás produzir nanofibras de um polímero biodegradável, o policaprolactona (PCL) por eletrofiação e incorporar nanopartículas magnéticas dentro das fibras. Assim irás criar uma membrana com resposta ao campo magnético, como um íman flexível e biodegradável.
A eletrofiação (electrospinning) tem a valência única de poder produzir, com um bom controlo dimensional e diferentes arranjos, nanofibras de diferentes polímeros de um modo a possibilitar a sua produção em escala e de maneira rentável. Tanto os polímeros naturais como os sintéticos podem ser usados para produzir nanofibras, cujos diâmetros variam entre as dezenas e as centenas de nanómetros.
A eletrofiação consiste em primeiro lugar no carregamento elétrico das partículas de uma solução polimérica. A solução é suspensa de um capilar (p. ex., agulha de uma seringa) sendo um campo elétrico aplicado a este. Quando as forças eletrostáticas repulsivas ultrapassam a tensão de superfície da solução é formado um jacto. Quando o jacto carregado eletricamente é acelerado para as regiões com menor potencial, o solvente é gradualmente evaporado, e o jacto adelgaça e arqueia, segundo a instabilidade do processo. O emaranhado das cadeias poliméricas vai evitar que o jacto se fragmente, resultando numa fibra nanoestruturada, a nanofibra, a qual é posteriormente recolhida numa superfície rotativa ou estacionária (coletor).

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat, Cemop e DCM.
Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.
Este ano, infelizmente, não podemos disponibilizar alojamento para alunos deslocados pois a residência de estudantes está encerrada para obras.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício II - DCM Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Adriana Gonçalves

Estágio Esgotado


5415. E&M - Eletricidade e Magnetismo


Instituição: Departamento de Física, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Marco Paulo Duarte Naia
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Marco Duarte Naia, Armando Soares e Maria Adelaide Andrade


Descrição: O trabalho experimental tem como principal objetivo mostar as caracteristicas principais de funcionamento de circuitos e aplicaçoes fundametais de corentes elétricas. As atividades principais dos formandos serão as seguintes:
a) apresentação dos componentes eletricos fundamentais_
b) utilização de instrumentos de medida elétrica: voltímetro e amperímetro_
c) construção de circuitos elétricos e sua caracterização_
d) bobinas: construção dum eletroíman e estudo do campo magnético_
e) utilização do osciloscópio para medidas eletricas dependentes do tempo.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Departamento de Física da UTAD: Átrio do Polo II da ECT. Campus da Quinta de Prados. Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Marco Duarte Naia

Estágio Esgotado


5289. Efeito das alterações climáticas na cartilagem de tubarões


Instituição: Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), Universidade do Algarve
Responsável: zvelez@ualg.pt
Nº Alunos: 2
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Zelia Velez


Descrição: O aumento dos gases com efeito de estufa está a levar a um aquecimento global do planeta, este aquecimento faz-se notar na atmosfera e no oceano. Os peixes são animais exotérmicos, ou seja, a manutenção da temperatura corporal, dentro dos limites que permitem a sobrevivência, depende de fatores externos. Consequentemente, são esperados impactos do aquecimento da água do mar na fisiologia, comportamento e sobrevivência dos peixes. Nos últimos anos vários estudos abordaram os impactos das alterações climáticas em peixes ósseos, no entanto pouco se sabe acerca dos efeitos destas alterações em peixes cartilagíneos, como os tubarões e as raias (elasmobrânquios). A maioria dos elasmobrânquios são predadores de topo sendo, portanto essenciais para a cadeia trófica e equilíbrio dos ecossistemas. É por isso importante estudar o efeito das alterações climáticas nesta classe de peixes.
A maioria dos tubarões são ovíparos, os embriões desenvolvem-se fora do corpo da mãe, no interior de uma cápsula, preso a algas ou plantas aquáticas, durante vários meses. Durante este tempo, estão impossibilitados de se moverem na procura de ambientes mais favoráveis. O desenvolvimento embrionário constitui por isso uma fase de grande suscetibilidade às alterações do meio circundante.
Neste trabalho vamos avaliar através de técnicas de histologia básica, os efeitos da temperatura no esqueleto de juvenis de um tubarão da costa portuguesa (Scyliorhinus canicula). Os alunos terão a possibilidade de fazer cortes de blocos de parafina previamente preparados contendo amostras de cartilagem da dorsal de animais cujo desenvolvimento embrionário ocorreu a 15ºC (temperatura ótima), 17ºC e 20ªC. Estes cortes serão depois corados e observados ao microscópio. Ficarão ainda responsáveis por alimentar os tubarões e monitorizar a qualidade dos tanques diariamente.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Campus de Gambelas, edificio 7, gab 2.74 Hora: 10:30
Pessoa de contacto: Zélia Velez

Estágio Esgotado


5508. Efeito de contaminantes sobre culturas individuais e integradas de bivalves e macroalgas.


Instituição: Instituto Português do Mar e da Atmosfera, I.P. (IPMA)
Responsável: Rui Cereja
Nº Alunos: 2
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia
Data: de 24-06-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Rui Cereja, António Marques


Descrição: Este estágio é dedicado a alunos do secundário, que pretendam conhecer melhor o trabalho que se faz nas áreas de investigação em biologia e ecologia marinha e ecotoxicologia. Os alunos aprenderão sobre os procedimentos e rotinas necessárias na manutenção de sistemas de aquários, em especial para algas e bivalves. Conhecerão também como funciona a investigação científica e o rigor e procedimentos necessários nas amostragens e no laboratório. Espera-se que este estágio permita aos alunos uma escolha mais acertada no seu futuro assim como uma maior preparação para o futuro, seja vida académica ou mercado de trabalho.

Observações: Os alunos deverão comparecer com roupa que se possa danificar. De preferência e se possível deverão trazer também bata de laboratório.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Português do Mar e da Atmosfera, Algés, Avenida Doutor Magalhães Ramalho, n6, 1495-165 Algés. Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Rui Cereja

Estágio Esgotado


5316. Elaboração, avaliação físico-química e sensorial de produtos fermentados


Instituição: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Juliana Botelho Moreira
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Juliana Botelho Moreira, Cristiana da Silva Santos e Leila Oliveira


Descrição: No processamento de alimentos, a fermentação é um processo importante que converte carbohidratos em álcool ou ácidos orgânicos usando micro-organismos (leveduras ou bactérias) sob condições anaeróbias. A fermentação possibilita o desenvolvimento de alimentos saborosos e com inúmeros benefícios para a saúde, como o Kefir, a Kombucha, entre outros. O Kefir pode ser elaborado a partir da fermentação do leite e gera um produto cremoso que lembra o iogurte. A Kombucha é uma bebida fermentada feita a partir de chás adoçados, ligeiramente gaseificada e de sabor semelhante ao da sidra. Neste contexto, os estudantes irão participar na preparação de materiais necessários para a produção dos alimentos fermentados, bem como acompanhar a fermentação e realizar análises físico-químicas e sensoriais dos produtos desenvolvidos.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Superior de Agronomia, Edifício Principal. Tapada da Ajuda, Lisboa Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Juliana Botelho Moreira

Estágio Esgotado


5189. Embalagens biodegradáveis e comestíveis: como produzi-las e utilizá-las em casa?


Instituição: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Vitor Manuel Delgado Alves
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Tarde
Investigador(es): Vitor Alves Gabriela sousa


Descrição: A utilização de plásticos convencionais não biodegradáveis, designadamente em embalagens para alimentos, tem um impacto muito negativo no ambiente. Existem materiais biodegradáveis (alguns até comestíveis) que podem ser usados para fabricar embalagens mais amigas do ambiente. Alguns desses materiais estão disponíveis para o cidadão comum. Como poderão estes materiais ser utilizados para produzir embalagens flexíveis (sacos, p.e.) comestíveis e/ou biodegradáveis? Em que alimentos podem ser usadas? É o que se pode descobrir durante este estágio.

Observações: Procurar a direção do Edifício Ferreira Lapa. Há duas entradas: uma que dá ao primeiro piso (piso1) onde se encontra o gabinete do Prof. vitor Alves. Esta é a entrada assinalada no mapa.
Há outra entrada, para o Piso 0. Neste caso terão de subir as escadas, e procurara pelo professor.

Se tiverem, podem trazer convosco uma bata. Se não tiverem, nós providenciamos batas.
Esta atividade não inclui a manipulação de materiais perigosos, somente materiais comestíveis.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Supeior de Agronomia, Edifício Ferreira Lapa, Gabinete 1.3 Hora: 14:30
Pessoa de contacto: Prof. Vítor Alves

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5355. Energia Sem Limites: Desvendando o Potencial dos Dispositivos de Armazenamento na Sociedade Moderna


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Marta Corvo
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Marta Corvo Margarida Rodrigues Duarte Oliveira Leonor Paim


Descrição: Num mundo cada vez mais dependente de energia renovável e tecnologias móveis, o desenvolvimento de dispositivos de armazenamento de energia é crucial para garantir uma transição sustentável e eficiente, fornecendo energia confiável e acessível quando e onde mais precisamos. Neste estágio vamos produzir e analisar uma parte fundamental dos dispositivos de armazenamento de energia, os eletrólitos. Depois da análise fundamental, iremos testar os eletrólitos em dispositivos termocrómicos e eletrocrómicos, para avaliar a sua eficiência e desempenho.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat, Cemop e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço. Este ano, infelizmente, não podemos disponibilizar alojamento para alunos deslocados pois a residência de estudantes está encerrada para obras.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício II DCM Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Marta Corvo

Estágio Esgotado


5423. Engenharia Biomédica: investigação e desenvolvimento ao serviço da saúde


Instituição: Departamento de Física, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Jorge Carvalho Silva
Nº Alunos: 8
Anos: 11º, 12º
Área: Ciências da Saúde
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Jorge Carvalho Silva, Célia Henriques, Hugo Gamboa, Cláudia Quaresma, Ana Rita Londral, Valentina Vassilenko.


Descrição: A Engenharia Biomédica desenvolve tecnologias inovadoras para a prevenção, diagnóstico e tratamento da doença, contribuindo para a melhoria dos cuidados de saúde e para a compreensão do funcionamento do corpo humano. Durante o estágio tomarás contacto com diversas áreas de investigação em Engenharia Biomédica existentes na NOVA FCT:
- Como podemos promover a regeneração de tecidos e orgãos? A Engenharia de Tecidos procura a solução combinando biomateriais, células e moléculas sinalizadoras. Irás usar metodologias a que recorre para processar biomateriais e para avaliar a interação destes com células.
- Como dar sentido aos biossinais? Aquisição e processamento de dados fisiológicos para retirar informação relevante.
- A Termografia como ferramenta clínica: aplicações de termografia em medicina dentária.
- As aplicações em saúde digital: telemonitorização e apoio à decisão.
- Como a impressão 3D pode ajudar na Saúde.

Observações: Este estágio ilustra as atividades de investigação desenvolvidas por docentes e investigadores do Departamento de Física que trabalham na área da Engenharia Biomédica. O estágio decorre todos os dias das 9h30 às 17h00 e inclui almoço. Não é possível disponibilizar alojamento para alunos deslocados pois a residência de estudantes está encerrada para obras.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio do edifício I, Departamento de Física Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Jorge Carvalho Silva

Estágio Esgotado


5339. Engenharia em Ação: construindo o futuro com superestruturas


Instituição: CERIS NOVA
Responsável: Rodrigo de Moura Gonçalves
Nº Alunos: 6
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Rodrigo Gonçalves, Filipe Santos, Rui Micaelo, José Varandas, Fernando Pinho, Teresa Santana, Guilherme Coelho, Luís Baltazar


Descrição: Neste estágio os jovens do ensino secundário serão confrontados com os apaixonantes desafios da construção. Esta atividade prática oferece uma oportunidade única para explorar os princípios fundamentais da engenharia civil. Sob orientação dos nossos investigadores, os participantes aprenderão os conceitos fundamentais da conceção estrutural, criarão e testarão as suas próprias “superestruturas”. Prepara-te para uma viagem empolgante rumo ao universo da engenharia, onde cada ponte, edifício e viaduto é uma expressão tangível do poder da inovação e da criatividade humanas. Junta-te a nós nesta missão de construir o futuro, um projeto de cada vez!

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Engenharia Civil da NOVA FCT Hora: 09:45
Pessoa de contacto: Rodrigo Gonçalves, Filipe Santos, Rui Micaelo, José Varandas, Fernando Pinho, Teresa Santana, Guilherme Coelho, Luís Baltazar

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5363. Enigmáticas Alterações da Cor dos Vinhos Brancos


Instituição: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Responsável: Sheila Cristina Oliveira Alves
Nº Alunos: 2
Anos: 11º, 12º
Área: Agronomia, Biologia, Físico-Química, Química, Tecnologia
Data: de 15-07-2024 a 30-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Sheila Alves e Sílvia Lourenço


Descrição: A alteração da cor citrina dos vinhos brancos impacta diretamente na sua qualidade e aceitação pelo consumidor. Os principais fenómenos que envolvem estas alterações são conhecidos como Browning e Pinking. O fenômeno Browning afeta principalmente os atributos sensoriais, enquanto o fenómeno Pinking envolve apenas o aspeto visual. Browning está associado à oxidação de polifenóis, portanto, pode ser acompanhado por alterações dos compostos aromáticos e na conservação dos vinhos. Enquanto, o Pinking é observado devido ao aparecimento de uma cor rosa-avermelhado em vinhos feitos apenas com uvas brancas. O fenômeno Pinking é geralmente percebido após o engarrafamento e armazenamento. Portanto, diante deste cenário crescente de consumo de vinhos brancos, é de extrema importância avaliar a suscetibilidade destes fenómenos indesejáveis.

Atividades:
1) Estudo dos fenómenos Browning e Pinking
2) Avaliação cinética do fenómeno Browning
3) Avaliação da suscetibilidade ao Pinking
4) Análise dos dados

Observações: INIAV Polo de Inovação de Dois Portos / Estação Vitivinícola Nacional

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Quinta da Almoinha, Dois Portos Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Sheila Cristina Oliveira Alves

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5072. Estratégias One Health na Exploração do Mundo Microbiano


Instituição: Departamento de Ciências Veterinárias, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Prof. Patricia Poeta
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Patrícia Poeta, Telma Sousa, Carolina Sousa


Descrição: Através da lente do conceito “One Health”, que reconhece a interdependência entre a saúde humana, animal e ambiental, é ainda mais crucial a compreensão do mundo microbiano. Microrganismos como bactérias, vírus e fungos estão presentes em todos os ecossistemas, desde o solo até a água, e desempenham papéis importantes na manutenção do equilíbrio ecológico. No entanto, esses microrganismos também podem causar doenças em humanos, animais e plantas, e a disseminação de doenças infeciosas é um problema global crescente. É crucial entender a dinâmica dessas interações ecológicas para proteger a saúde humana, animal e ambiental. Com uma abordagem holística e colaborativa, a adoção do conceito “One Health” pode ajudar a enfrentar os desafios globais de saúde pública e promover um futuro mais sustentável para todos.
Assim, pretendemos que o aluno entenda o papel dos microrganismos e os seus impactos na saúde humana, animal e ambiental. Para isto, iremos isolar bactérias e fungos do Homem (mãos, boca, ouvidos, etc), animais e do meio ambiente (ar, solos).

Observações: Necessário o uso de bata

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Microbiologia Médica Hora: 10:30
Pessoa de contacto: Patricia Alexandra Curado Quintas Dinis Poeta, Telma Sousa, Carolina Sousa

Estágio Esgotado


5293. Estudar o DNA e os cromossomas para descobrir doenças


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Ilda Patrícia Ribeiro
Nº Alunos: 2
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Ilda Patrícia Ribeiro e Ana Jardim


Descrição: Existem várias técnicas laboratoriais que permitem analisar diretamente o DNA (ácido desoxirribonucleico – conhecido como o código da vida) ou os cromossomas (DNA compactado) e, assim, estudar tanto de forma abrangente como mais direcionada o genoma nuclear humano. A seleção do tipo de técnica de citogenética, biologia molecular ou genómica a utilizar no âmbito do diagnóstico, depende do objetivo do estudo, sendo sempre importante a correlação entre as alterações genéticas identificadas e as características clínicas dos indivíduos em estudo para uma correta interpretação dos resultados.
A citogenética convencional diz respeito ao estudo do complemento cromossómico de um organismo, sendo os cromossomas corados de modo a evidenciar um padrão característico de bandas. O complemento cromossómico humano normal é composto por 46 cromossomas. A primeira doença cromossómica identificada foi a trissomia 21, quando se observou um pequeno cromossoma extra em indivíduos com Síndrome de Down. Atualmente, várias alterações no número e na estrutura dos cromossomas têm sido descritas, verificando-se uma correlação direta com várias doenças.
Neste estágio pretende-se que os participantes contactem com as principais tecnologias no campo da citogenética e genómica aplicadas em diagnóstico e investigação, evidenciando as suas vantagens e limitações em áreas tão distintas como a oncologia e as patologias do neurodesenvolvimento. O estudo do DNA e dos cromossomas será explorado com o intuito de identificar e caracterizar alterações genéticas associadas ao desenvolvimento de doenças. Os participantes no estágio terão a possibilidade de realizar e acompanhar cultura celular, nomeadamente mudanças de meio e tripsinizações bem como os passos de manipulação e bandagem para obtenção de cromossomas humanos e o seu respetivo estudo ao microscópio. Terão igualmente possibilidade de realizar protocolos de extração e quantificação de DNA a partir de diferentes tipos de material biológico e subsequentes análises para identificar possíveis causas genéticas para as patologias em estudo.

Observações: Se possível os candidatos devem trazer bata de laboratório, contudo, quando não tiveram não haverá inconveniente.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Citogenética e Genómica, Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, Pólo 3. Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Ilda Patrícia Ribeiro

Estágio Esgotado


5503. Estudar os Açúcares no Cancro - Quando o Doce se Torna Amargo


Instituição: I3S- Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universiade do Porto
Responsável: Henrique Oliveira Duarte
Nº Alunos: 2
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Henrique Oliveira Duarte_ Daniela Freitas_ Cátia Ramos


Descrição: Todas as células do corpo humano estão revestidas por uma densa camada de açúcares (ou glicanos) que funciona como uma importante barreira protetora contra stress mecânico, biológico e bioquímico. Esta camada mucinosa e viscosa de alúcares, denominada glicocálix, representa uma interface fundamental a um conjunto variado de processos celulares e moleculares essenciais à sobrevivência da célula que inclui: comunicação/interação com células vizinhas do mesmo tecido ou do microambiente_ ativação de vias de sinalização reguladoras da proliferação, ciclo celular e estado de diferenciação da célula_ adesão à matriz extracelular e mobilidade celular, entre outros. Durante o processo de transformação maligna de células saudáveis (e.g. no contexto tumoral/de cancro), o processo de adição de açúcares à superfície celular (glicosilação) sofre perturbações, que têm como consequência a decoração da superfície celular com um conjunto de glicanos que não estão presentes em células saudáveis, e que suportam ativamente inúmeras características malignas das células tumorais: perda da capacidade de adesão_ aumento da capacidade de invadir e metastizar à distância_ alteração da sinalização celular para promover proliferação desregulada, bem como resistência à morte celular e a terapias anti-tumorais. O nosso grupo de investigação estuda de que forma estes glicanos anormais suportam mecanisticamente as características malignas de células tumorais, para depois os estabelecer como biomarcadores de diagnóstico ou prognóstico de doença, bem como para o desenvolvimento de novas terapias mais eficazes e dirigidas para o tratamento de doentes oncológicos. Neste pequeno estágio, os estudantes irão ter contacto direto com algumas técnicas (bioquímica_ cultura celular_ biologia molecular) utilizadas na caracterização destes açúcares em células e tecidos tumorais, bem como a utilização de células de cancro como modelos para o desenvolvimento das ferramentas a cima referidas.

Observações: Os estudantes irão passar 5 dias no laboratório do grupo de investigação Glicobiologia no Cancro (i3S), a acompanhar experiências laboratoriais de alguns elementos seleccionados do grupo. Não será necessário qualquer material por parte do estudante. Almoço será providenciado. No final da semana, espera-se que os estudantes sejam capazes de fazer uma pequena exposição do trabalho desenvolvido e de interpretar eventuais resultados que tenham obtido.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Portaria do i3S Hora: 09:15
Pessoa de contacto: NA

Estágio Esgotado


5486. Estudo da influência dos níveis de oxigénio em células tumorais


Instituição: I3S- Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universiade do Porto
Responsável: Ângela Costa
Nº Alunos: 2
Data: de 05-08-2024 a 09-08-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ângela Costa, Maria Peixoto, Maria José Oliveira


Descrição: O microambiente de tumores sólidos é caracterizado por ter baixos níveis de oxigénio, o que tem impacto no comportamento das células tumorais, e na maneira como estas podem interagir com outras células, como as células do sitema imune.
A avaliação da resposta das células tumorais nestas condições pode ser feita através da análise das protéinas que elas expressam.
Assim, o estágio começa com o estabelecimento de culturas celulares de células de cancro do cólon a 20% e 1% de oxigénio, e continua com o estudo do impacto destas diferentes condições no comportamento das células. A análise será feita através do estudo da expressão de proteínas essenciais para as células tumorais, através da sua separação em gel de poliacrilamida desnaturante (SDS-PAGE), e posterior avaliação por Western Blot. O impacto das diferentes condições na organização celular será feita através da análise das proteínas actina e tubulina, do citoesqueleto celular, usando a técnica imunocitoquímica, com avaliação por microscopia de fluorescência.
Os estagiários terão a oportunidade de analisar os resultados e de os disutir com os membros do laboratório.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do i3S, Rua Alfredo Allen, 208, 4200-135 Porto Hora: 09:30
Pessoa de contacto:

Estágio Esgotado


5058. Estudo de fósseis de dinossauros e outros fósseis


Instituição: Centro Português de Geo-História e Pré-História (CPGP)
Responsável: Silverio Manuel Domingues Figueiredo
Nº Alunos: 3
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Silvério Figueiredo_ Pedro Alexandre Fonseca_ Ana Patrícia Boto


Descrição: Os estudantes poderão, neste estágio, ter a oportunidade de estudar e manusear, em laboratório, fósseis de dinossauros e de outros vertebrados do período Cretácico (30 milhões de anos), provenientes do Cabo Espichel, recolhidos em campanhas de outros anos. Serão classificados os fósseis e, no caso dos fósseis de micro vertebrados serão observados em microscópio.

Observações: Os estudantes tomarão as refeições no refeitório do Instituto Politécnico de Tomar e ficarão alojados na residência do Instituto Politécnico de Tomar.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Estação de comboios de Tomar Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Silvério Figueiredo

Estágio já em curso / terminado

4961. Etiquetas e sensores que mudam de cor feitos por ti


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Joana Vaz Pinto
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Joana Vaz Pinto, David Carvalho


Descrição: Certamente já te perguntaste como são feitas as janelas fotocrómicas, eletrocrómicas ou termocrómicas, que mudam de cor deixando passar a luz ou bloqueando a sua passagem. E se durante esta semana pudesses construir uuns destes dispositivos usando materiais mágicos? Iremos explorar materiais que são transparentes e condutores e materiais que têm propriedades cromogénicas, ou seja, em que podemos alterar a sua cor usando estimulos elétricos ou térmicos. Além disso irás poder ver como definir padrões para construir uma etiqueta inteligente cromogénica com o teu desenho. É o que te convidamos a fazer neste estágio usando uma plotter de corte, tintas com diferentes propriedades e substratos flexíveis como o papel ou outros plolímeros.

Neste estágio vamos-te mostrar como fabricar dispositivos e alguns métodos de padronização utilizados para os fabricar assim como alternativas mais acessíveis usando uma plotter de corte portátil. Vamos tentar fabricar etiquetas inteligentes que mudam de cor com a aplicação de estímulos externos como a tensão elétrica ou a temperatura.

Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h. Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no DCM.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat, Cemop e DCM.
Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço. Este ano, infelizmente, não podemos disponibilizar alojamento para alunos deslocados pois a residência de estudantes está encerrada para obras.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício II - DCM Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Joana Vaz Pinto, David Carvalho

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5288. Existem microplásticos no Solo? Vem detetá-los!


Instituição: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Responsável: Filipe Pedra
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Filipe Pedra_ Lurdes Inácio_ Corina Carranca


Descrição: Este estágio tem como objetivo introduzir os alunos na área científica de ambiente e recursos naturais, proporcionando-lhes a oportunidade de trabalhar em um laboratório de referência. Durante 2 semanas pretende-se:
a) Breve introdução aos princípios básicos da análise granulométrica
c) Validação do equipamento de análise granulométrica por meio da realização de diversos testes
c) Realizar a análise granulométrica, a partir de diferentes peneiros, em várias amostras de solo
d) Realizar a observação de possíveis microplásticos presentes nas amostras peneiradas utilizando estereomicroscopia.

Observações: O estágio realiza-se no Laboratório de Solos do INIAV, I.P.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: INIAV, I.P. Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Filipe Pedra

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5317. Explora o universo da nutrição e descobre como prevenir a obesidade e a diabetes


Instituição: Centro de Investigação em Biociências e Tecnologias da Saúde (CBIOS), Universidade Lusófona
Responsável: Emìlia Borba Alves
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 10-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Emília Borba Alves, Regina Menezes e Andreia Gomes


Descrição: Conheces alguém com Diabetes? E com obesidade? Sabes que estas duas situações podem estar interligadas?

Se queres saber como podemos prevenir a obesidade e a diabetes, este estágio é para ti!

A Diabetes tipo 2 é uma doença crónica que afeta grande parte da nossa população. A maioria das pessoas com diabetes tipo 2 também têm obesidade ou excesso de peso. Adotar um estilo de vida saudável, incluindo uma dieta equilibrada e a prática regular de atividades físicas, pode prevenir tanto a obesidade quanto a diabetes. Vem aprender connosco como a alimentação pode ser uma poderosa ferramenta na prevenção destas doenças.

Em oito dias poderás:
a) Experienciar o dia-a-dia de um investigador na área da nutrição_
b) Aprender com os investigadores a desenvolver inquéritos de investigação_
c) Desenvolver materiais para ensinar as pessoas a comer corretamente e a controlar a sua saúde_
d) Aprender a apresentar e a discutir resultados científicos, de uma forma fundamentada

Junta-te a nós e vem descobrir o que é ser um cientista na área das Ciências da Saúde!

Observações: O estágio decorrerá todos os dias das 9h às 17h.

No campus da Universidade Lusófona, os participantes terão acesso a restaurantes e a espaços amplos com disponibilização de micro-ondas onde poderão fazer as suas refeições.

Este estágio será orientado por uma equipa multidisciplinar de investigadores do CBIOS, nomeadamente: Emília Borba Alves, Regina Menezes e Andreia Gomes.

Mais informações sobre o CBIOS: http://cbios.ulusofona.pt/

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada principal da Universidade Lusófona (Campo Grande, 376 1749-024 Lisboa) Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Emília Borba Alves

Estágio Esgotado


5350. Explorando a Relação entre a Resistência a Antibióticos, a Água dos Rios e Bivalves de Água Doce: Uma Abordagem Integrada


Instituição: Centro de Investigação e Tecnologias Agroambientais e Biológicas (CITAB), Universidade de Trás os Montes e Alto Douro
Responsável: Maria José Félix Saavedra
Nº Alunos: 3
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Biologia, Ciências da Saúde
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria José Saavedra, Simone Varandas, Ana Rita Pinto, Gabriel Felloni


Descrição: A resistência a antibióticos é um problema crescente a nível global associado ao uso abusivo de antibióticos tanto em medicina humana como em veterinária. Reconhecendo o impacto do ambiente na saúde pública, e considerando a abordagem “One Health”, torna-se importante estudar a qualidade da água dos rios de forma a monitorizar estes ecossistemas que podem ser reservatórios de estirpes bacterianas multirresistentes. Processos naturais, como a precipitação, erosão, influências antropogénicas (urbanas, industriais e agrícolas) influência a qualidade das águas dos rios. Devido à crescente consciencialização da importância dos sistemas de água doce e dos bivalves em particular, e numa gestão global dos ecossistemas, têm vindo a aumentar os esforços para conservar as populações de bivalves de água doce e os seus habitats. Nesta atividade os alunos serão integrados num projeto que tem como objetivos: (i) Observação de amostras biológicas de diferentes espécies de bivalves de água doce_ (ii) Analisar a qualidade de águas de afluentes do Rio Douro, e em que tomarão contacto com alguns métodos de recolha e de análises microbiológicas (irão proceder à filtração das águas para meios seletivos para o isolamento de bactérias coliformes, Escherichia coli, Enterococos e Aeromonas e determinar o número total de organismos presentes na água, pelo método da incorporação da amostra em meio PCA)_ (iii) Avaliar o perfil de suscetibilidade dos isolados obtidos a diferentes grupos de antibióticos pelo método de difusão com discos em Muller-Hinton agar.

Observações: Necessário o uso de bata.
Este estágio disponibiliza almoços

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Microbiologia Médica, Ed. Ciências Agrárias Hora: 10:30
Pessoa de contacto: Maria José Félix Saavedra

Estágio Esgotado


5367. Explorando a Viscosidade: Uma Investigação Experimental para Aplicações Clínicas


Instituição: Centro de Inovação em Engenharia e Tecnologia Industrial (CIETI), Instituto Superior de Engenharia do Porto
Responsável: Carlos Augusto Xavier Ramos
Nº Alunos: 4
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Carlos Xavier Ramos, Gina Vilão


Descrição: Bem-vindos à nossa investigação sobre viscosidade, uma propriedade fascinante dos fluídos que desempenha um papel crucial em diversas áreas, incluindo na medicina! Durante este projeto de estágio de verão, iremos explorar a viscosidade de soluções de glicerina em água, uma investigação essencial para entender como esses líquidos são usados na área clínica.

Imaginem-se como cientistas num laboratório, preparando diferentes concentrações de soluções de glicerina em água e explorando como a sua viscosidade se altera com a temperatura. Utilizaremos equipamentos especiais, como viscosímetros rotacionais e viscosímetros de Ostwald-Fenske acoplados a banhos térmicos, para medir tanto a viscosidade dinâmica quanto a viscosidade cinemática dessas soluções.

Ao longo do projeto, os participantes terão a oportunidade de realizar experiências práticas, obter dados experimentais e analisar resultados. Vamos investigar como a viscosidade desses líquidos pode influenciar o seu uso em aplicações clínicas, como seja na fabricação de medicamentos, na administração de medicação intravenosa e em procedimentos médicos diversos.

Além disso, vamos explorar as implicações dessas descobertas para a prática médica, analisando e compreendendo como a viscosidade dos fluídos pode melhorar os tratamentos e procedimentos clínicos.

Este projeto oferece uma oportunidade única para mergulharem no mundo da ciência experimental, adquirindo habilidades práticas em laboratório e explorando o papel crucial da viscosidade na medicina. Preparem-se para uma jornada emocionante de descobertas científicas e aplicação prática na área da saúde!

Observações: Será necessário o participante trazer uma bata para o laboratório.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio do Edifício H, no dia 1 Julho às 10h. O ISEP possui duas entradas: Entrada Geral - 04 (pela rua da Estação de Metro - IPO): Se usarem esta entrada, vêm o Edifício E, e devem deslocar-se até o edifício H por dentro do ISEP. Ou pela entrada do Auditório (02) pela Rua São Tomé: Esta entrada dá acesso direto ao Edifício H. Ponto de Encontro Específico: Átrio do Edifício H, estaremos a partir das 10h até às 10h15min a vossa espera. Podem consultar o mapa do campus no site do ISEP (www.isep.ipp.pt/ISEP/Location). Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Carlos Xavier Ramos

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5354. Explorando o Futuro: Capacitação em Inteligência Artificial para Jovens


Instituição: IPBragança, Unidade de Investigação Aplicada em Gestão
Responsável: Jessica Ferreira
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Jessica Ferreira


Descrição: Na era da tecnologia, é importante que os alunos estejam preparados para utilizar ferramentas avançadas, como a inteligência artificial, para aprimorar as suas habilidades e contribuir para o desenvolvimento e aproveitamento escolar. Com isso em mente, esta atividade visa capacitar os estudantes a explorar e aplicar a inteligência artificial de maneira eficaz na escola.
A atividade será dividida em várias etapas, dispersas pela semana de atividade, cada uma projetada para oferecer aos alunos uma compreensão abrangente da inteligencia artificial e suas aplicações práticas na escola.
1. Introdução à Inteligência Artificial
2. Exploração de Ferramentas de Inteligência Artificial
3. Desenvolvimento de Projeto
4. Implementação na Escola
5. Apresentação e Reflexão

Observações: Será fornecido alojamento e alimentação.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Politécnico de Bragança, Unidade de Investigação Aplicada em Gestão (ESTiG) Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Jessica Ferreira

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5073. Explorando o universo do Slime microscópico: aventura no mundo dos biofilmes bacterianos


Instituição: Departamento de Ciências Veterinárias, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Prof. Patricia Poeta
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Patrícia Poeta, Vanessa Silva, Adriana Silva


Descrição: Este estágio oferece uma oportunidade prática e abrangente para os participantes explorarem o universo dos biofilmes bacterianos. Vamos aprender sobre como as bactérias se juntam para criar comunidades microscópicas chamadas biofilmes e como podem afetar a nossa saúde e o nosso ambiente. Os biofilmes representam uma das formas mais intrigantes e desafiadoras de organização microbiana. São complexas comunidades de bactérias aderidas a superfícies, onde se organizam em estruturas tridimensionais, protegendo-se mutuamente e resistindo a tratamentos por antibióticos convencionais. Ao longo do estágio, vamos fazer experiências práticas para observar como os biofilmes se formam e como resistem aos tratamentos com antibióticos. Os alunos terão a oportunidade de cultivar biofilmes no laboratório e estudar suas características de perto. Vamos descobrir como essas estruturas se desenvolvem e como podem afetar a nossa saúde e o ambiente ao nosso redor. O objetivo principal é capacitar os participantes com habilidades práticas e teóricas para uma análise dos biofilmes contribuindo assim para uma melhor compreensão da sua importância na saúde e na resistência antimicrobiana. Vamos também explorar maneiras criativas de lidar com os biofilmes, discutindo soluções inovadoras para enfrentar esse desafio microscópico.

Observações: Necessário o uso de bata

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Microbiologia Médica Hora: 10:30
Pessoa de contacto: Patricia Alexandra Curado Quintas Dinis Poeta, Vanessa Silva, Adriana Silva

Estágio Esgotado


4919. Extração, Separação e Identificação de Pigmentos Naturais presentes em Vegetais da Dieta Mediterrânea


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Patrícia Barata
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Patrícia Barata/Alexandra Costa


Descrição: Os vegetais com cores fortes, como o espinafre, contêm uma mistura de pigmentos de onde se destacam a clorofila a, a clorofila b (responsáveis pela cor verde das plantas) e o beta-caroteno (responsável pela cor laranja predominante nas cenouras e nos alperces), originando este último por clivagem duas moléculas de vitamina A, composto que possui um papel fundamental na saúde visual. Outros pigmentos como o licopeno, substância que dá a cor avermelhada ao tomate, melancia, beterraba, entre outros alimentos, possui propriedades antioxidantes com uma eficiência superior à da vitamina E. De um modo geral, os pigmentos são apolares e como tal, insolúveis em água, apresentando no entanto elevada solubilidade em solventes não polares, sendo estes normalmente escolhidos para o processo de extração contínua sólido-líquido (extrator de Soxhlet). A cromatografia é um método de separação expedito para a identificação e/ou separação dos pigmentos extratados, podendo ser utilizada quer como método analítico (no qual se avalia o número e a natureza dos componentes de uma mistura sem proceder ao seu isolamento), quer como método preparativo (isolamento e subsequente quantificação dos componentes de uma mistura).

Observações: Extração e separação de pigmentos naturais presentes em vegetais consumidos no nosso dia-a-dia e sua posterior identificação através de várias técnicas de cromatografia.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio Principal do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Patrícia Barata

Estágio Esgotado


5332. Fabricação e Caracterização Electrica de Células Solares de Corantes


Instituição: Centro de Inovação em Engenharia e Tecnologia Industrial (CIETI), Instituto Superior de Engenharia do Porto
Responsável: Paulo Fernandes
Nº Alunos: 5
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Paulo Fernandes


Descrição: O objetivo principal deste projeto é a construção de células fotovoltaicas baseadas em corantes orgânicos e a posterior caracterização elétrico. Para a caracterização destas células será medida a resposta em tensão e corrente elétrica sob iluminação solar permitindo a extração de parâmetros como a eficiência do dispositivo, fator de forma, tensão de circuito aberto e corrente de curto-circuito. Quer a construção das células quer a sua caracterização serão realizados nos laboratórios do CIETI/ISEP localizada na cidade do Porto. No âmbito deste projeto, será feita uma apresentação dos grupos do investigação e uma visita aos laboratórios do CIETI/ISEP.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Portaria do Edifico H, Instituto Superior de Engenharia do Porto Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Paulo Fernandes

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5333. Fabricação e Caracterização Electrica de Células Solares de Corantes


Instituição: Centro de Inovação em Engenharia e Tecnologia Industrial (CIETI), Instituto Superior de Engenharia do Porto
Responsável: Paulo Fernandes
Nº Alunos: 5
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Paulo Fernandes


Descrição: O objetivo principal deste projeto é a construção de células fotovoltaicas baseadas em corantes orgânicos e a posterior caracterização elétrico. Para a caracterização destas células será medida a resposta em tensão e corrente elétrica sob iluminação solar permitindo a extração de parâmetros como a eficiência do dispositivo, fator de forma, tensão de circuito aberto e corrente de curto-circuito. Quer a construção das células quer a sua caracterização serão realizados nos laboratórios do CIETI/ISEP localizada na cidade do Porto. No âmbito deste projeto, será feita uma apresentação dos grupos do investigação e uma visita aos laboratórios do CIETI/ISEP.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Portaria do Edifico H, Instituto Superior de Engenharia do Porto Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Paulo Fernandes

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5287. Farm week: à descoberta do curso de Ciência e Tecnologia Animal


Instituição: Comprehensive Health Research Centre (CHRC) - Universidade de Évora
Responsável: Ana Faustino
Nº Alunos: 10
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Faustino, Maria João Lança, Cristina Conceição, Maria Isabel Ferraz, Graça Machado, Alfredo Pereira


Descrição: Já imaginaste como será uma semana na vida de um estudante de Ciência e Tecnologia Animal (CTA)? Queres viver essa experiência? Esta é a tua oportunidade.

No decurso desta semana serão abordadas as várias vertentes dos estudantes de CTA, em contexto de sala de aula, de laboratório, e de campo. Vais ter oportunidade de conhecer a Herdade da Mitra onde funciona o curso de CTA e as instalações onde são mantidos os nossos animais, e como garantimos o seu bem-estar.

Os animais convivem diariamente connosco, mas poucos de nós os conhecem por dentro. Que segredos são guardados por baixo da pele e músculos? Conheces os ossos que compõem o esqueleto dos animais? Tens ideia que informações mais te podem dar os ossos? Neste estágio vais ter oportunidade de conhecer o nome dos ossos que constituem o corpo dos nossos animais e a sua disposição, assim como algumas diferenças entre espécies. Como sabes, os animais têm regimes alimentares diferentes. Já pensaste como será a anatomia do aparelho digestivo dos omnívoros, carnívoros e herbívoros? Vais encontrar a resposta a estas e outras questões no Complexo de Anátomo-Fisiologia Afonso de Almeida.

No Laboratório de Nutrição e Metabolismo, vais ter oportunidade de analisar a composição de alimentos para animais e acompanhar o percurso de uma amostra de forragem desde a colheita até à obtenção dos resultados analíticos para a composição química.
Numa atividade de campo com os ovinos, vais contactar diretamente com estes animais e vais ter oportunidade de alimentar e pesar os ovinos, e cortar as suas úngulas (cascos).

No Laboratório de Tecnologia, vais passar “Um dia à volta do Queijo”. Sabias que o queijo é o primeiro produto lácteo mais produzido e mais consumido em todo Mundo? Sabias que, por vezes, a rejeição relativamente ao queijo tem a ver com o desconhecimento das variedades de queijos que existem, a forma como devem se consumidos e, essencialmente, como degustar? Nesta atividade, vais ter oportunidade de identificar as variedades de queijo, alertando para: (1) as questões da rotulagem, (2) o modo conservação em casa, (3) o modo de cortar e (4) as características a avaliar em termos sensoriais.

Este estágio será realizado pelos membros do Departamento de Zootecnia, e envolve o Comprehensive Health Research Center (CHRC) e o Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento (MED), da Universidade de Évora.

Observações: Os participantes devem usar bata durante o estágio.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Pólo da Mitra - Hospital Veterinário da Universidade de Évora Hora: 09:15
Pessoa de contacto: Ana Faustino

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


4952. Faz do Sol a tua Fonte de Energia


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Manuel João Mendes
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Dr. Antonio Vicente, Guilherme Ribeiro, Guilherme Ferreira, Rui Gonçalves


Descrição: Sabias que a energia solar que chega à Terra é 1000 vezes superior a toda a energia que consumimos no planeta? Neste estágio vais aprender a aproveitá-la com células solares, conhecendo alguns processos de fabrico e aplicações interessantes que poderás reproduzir em casa.
Vais aprender a fazer células solares à base de pigmentos vegetais (ex: frutos vermelhos, folhas), assim como projetar e construir carregadores solares para alimentar dispositivos eletrónicos, tais como carros telecomandados movidos com luz e outros, para saberes energizar o que quiseres (e onde quer que estejas) só com luz solar.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat, Cemop e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.
Este ano, infelizmente, não podemos disponibilizar alojamento para alunos deslocados pois a residência de estudantes está encerrada para obras.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício II - DCM, campus FCT-NOVA (Caparica) Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Manuel Joao de Moura Dias Mendes

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5290. Fermentar: uma forma de dar valor a resíduos da industria alimentar


Instituição: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Catarina Prista
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Tarde
Investigador(es): Catarina Prista, Ana Catarina Costa


Descrição: A fermentação é uma técnica ancestral para conservar os alimentos. É também uma forma de criar produtos novos e aproveitar matérias primas que, caso contrário, serão desperdiçadas.
Neste estágio, irão acompanhar várias fermentações de desperdícios da indústria alimentar para produzir produtos com valor nutricional e contactar com vários métodos de análise habitualmente usados para caraterizar os produtos resultantes. Vão também aprender como se avalia o efeito antimicrobiano e a capacidade de conservação dos produtos fermentados produzidos. Vão poder executar tarefas no laboratório e acompanhar os trabalhos em curso.

Observações: O ISA localiza-se na Tapada da Ajuda e tem uma agradável área envolvente com cerca de 100 ha.
É necessária bata de laboratório.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Superior de Agronomia- Entrada do edifício principal Hora: 14:00
Pessoa de contacto: Catarina Prista

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5315. Ferramentas de biologia molecular para edição génica in vitro


Instituição: MIA-Portugal, Universidade de Coimbra
Responsável: MIA-Portugal (Instituto Multidisciplinar do Envelhecimento
Nº Alunos: 2
Anos: 11º, 12º
Área: Biologia, Ciências da Saúde
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Nuno Apóstolo, Jeannette Schmidt


Descrição: A emergência de técnicas de edição do genoma, tal como o CRISPR/Cas9, tem fornecido aos investigadores ferramentas moleculares para efetuar modificações altamente específicas nos genomas, permitindo-lhes estudar a função fisiológica de proteínas bem como o seu papel em algumas doenças.
Neste projeto será dada experiência prática com técnicas de biologia molecular para edição génica (design de sequências guia para CRISPR-Cas9 e clonagem), com expressão de ADNs recombinantes em culturas celulares (linhas celulares imortalizadas e/ou células neuronais) e em métodos para análise qualitativa e/ou quantitativa de proteínas, tais como a marcação fluorescente de proteínas de interesse para estudar amostras ao microscópio (imunocitoquímica) ou a preparação de extratos de proteínas para aplicações bioquímicas (Western blot).

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: R. Larga nr 2, Edifício da Faculdade de Medicina, rés do chão, ao pé do segurança 3004-504 Coimbra Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Maria João Freitas

Estágio Esgotado


5383. FÍSICA DA QUEDA DE ÁGUA


Instituição: Departamento de Física, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Armando da Assunção Soares
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Armando Soares, Adelaide Andrade, Liliana Caramelo e Marco Naia


Descrição: O estágio consiste na realização de trabalho prático/experimental. Os estagiários estarão envolvidos no desenvolvimento e teste de uma metodologia de determinação da tensão superficial da água através da queda de água. A recolha de dados envolve diferentes dispositivos para largar água, de análise de imagem, sensores e uma placa de Arduino. Os estagiários irão lidar com conceitos de física, mecânica de fluidos, eletrónica, informática e análise de imagens. Os alunos devem trazer os seus computadores pessoais.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório. 3.1, Dep. Física, Polo II da Escola de Ciências e Tecnologia - UTAD Hora: 11:30
Pessoa de contacto: Armando Soares

Estágio Esgotado


5357. Foi cão ou foi lobo?


Instituição: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Responsável: Fernanda Simões
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Carla Borges, Diogo Mendonça, Fernanda Simões


Descrição: Sabiam que por vezes existem ataques a rebanhos, no norte do país, efetuados por canídeos? Existem no campo cães assilvestrados e lobos em co-habitação de ecossistemas. O lobo ibérico é uma espécie protegida em Portugal e os agricultores podem ser indemnizados pelos estragos. Mas como saber se o ataque foi de cão ou de lobo na ausência de testemunhas? O DNA presente no local do crime pode ajudar. Vem ver como se utilizam as tecnologias de DNA num CSI animal.

Observações: O encontro será no átrio do Edifício Florestal do Campus do INIAV.
Trazer bata e bloco de apontamentos

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: INIAV- Avenida da Républica, Quinta do Marquês, Oeiras Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Fernanda Simões

Estágio Esgotado


5379. Fotocatálise como ferramenta em síntese química


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: João R. Vale
Nº Alunos: 1
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): João R. Vale


Descrição: Neste estágio, o aluno realizará experiências de química, em que utilizará metodologias de fotocatálise para sintetizar novas moléculas. A fotocatálise é uma ferramenta muito mais verde e ecológica do que os métodos tradicionais de síntese orgânica pois substitui reagentes tóxicos e problemáticos a nível ambiental por fotões, que são verdes.

Observações: Trazer bata

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 09:30
Pessoa de contacto: João R. Vale

Estágio Esgotado


5408. GRANDES SOBREVIVENTES: O EFEITO DA SECA NAS JOVENS ÁRVORES


Instituição: Centro de Estudos Florestais (CEF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Maria da Conceição Brálio de Brito Caldeira
Nº Alunos: 2
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria da Conceição Brito Caldeira, Paula Batista Santos, Vera Prazeres


Descrição: A água é essencial para todos os seres vivos, e para as árvores não é diferente. Este recurso vital desempenha um papel crucial na sobrevivência, crescimento e funcionamento em geral das árvores. No entanto, a água está a tornar-se cada vez mais um recurso limitante, especialmente devido às alterações climáticas que intensificam os períodos de seca e aumentam a temperatura do ar.

Para as pequenas árvores, jovens e ainda em desenvolvimento, a escassez de água pode representar um desafio ainda maior. Estas árvores estão numa fase crítica do seu crescimento, onde a necessidade em água é alta para o crescimento das suas folhas, ramos e raízes. A seca não retarda apenas esse crescimento, mas também pode comprometer a sua sobrevivência a longo prazo.

Assim, neste projeto “Grandes sobreviventes” vamos estudar a resposta de jovens árvores de sobreiro que estão a crescer em campo e em estufa à seca. Neste estágio prevêem-se 2 a 3 deslocações ao campo. Vamos medir os efeitos da falta de água e discutir soluções para mitigar estes impactos.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Ecofisiologia e Melhoramento florestal, Edificio Mário de Azevedo Gomes Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Maria da Conceição Brito Caldeira, Paula Batista Santos, Vera Prazeres

Inscrição


5371. Gripe Aviária ou Doença de Newcastle?


Instituição: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Responsável: Margarida Henriques Mourão
Nº Alunos: 4
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Margarida Henriques Mourão


Descrição: A gripe aviária e a doença de Newcastle são duas doenças de origem viral altamente contagiosas. Enquanto a gripe aviária é provocada pelo vírus influenza A da família Orthomyxoviridae, a doença de Newcastle é provocada pelo orthoavulavirus-1 da família Paramyxoviridae. Embora os dois vírus sejam muito distintos dos pontos de vista morfológico, genómico, e de patogenia, os sinais clínicos de ambas as doenças são muito semelhantes, nomeadamente sinais respiratórios, neurológicos, digestivos, reprodutores, entre outros. Uma vez que as duas doenças podem ser confundidas do ponto de vista clínico, é necessário proceder ao diagnóstico laboratorial para identificação da doença. Neste estágio, pretende-se fazer o diagnóstico virológico de aves com sintomatologia respiratória e neurológica, levantando suspeita de uma destas doenças. Após a preparação do material, será efetuada a extração de RNA e a identificação do agente por RT-PCR em tempo real. Caso seja detetada a presença de algum dos vírus descritos, a sua patogenia/virulência será determinada por RT-PCR convencional, seguido de sequenciação.

Observações: Ponto de encontro: Edificio Sede do INIAV - Laboratorio de Virologia

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: INIAV, Edifício Sede, Entrada Principal Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Margarida Henriques Mourão

Estágio Esgotado


5372. Gripe Aviária ou Doença de Newcastle?


Instituição: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Responsável: Margarida Henriques Mourão
Nº Alunos: 5
Data: de 29-07-2024 a 02-08-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Margarida Henriques Mourão


Descrição: A gripe aviária e a doença de Newcastle são duas doenças de origem viral altamente contagiosas. Enquanto a gripe aviária é provocada pelo vírus influenza A da família Orthomyxoviridae, a doença de Newcastle é provocada pelo orthoavulavirus-1 da família Paramyxoviridae. Embora os dois vírus sejam muito distintos dos pontos de vista morfológico, genómico, e de patogenia, os sinais clínicos de ambas as doenças são muito semelhantes, nomeadamente sinais respiratórios, neurológicos, digestivos, reprodutores, entre outros. Uma vez que as duas doenças podem ser confundidas do ponto de vista clínico, é necessário proceder ao diagnóstico laboratorial para identificação da doença. Neste estágio, pretende-se fazer o diagnóstico virológico de aves com sintomatologia respiratória e neurológica, levantando suspeita de uma destas doenças. Após a preparação do material, será efetuada a extração de RNA e a identificação do agente por RT-PCR em tempo real. Caso seja detetada a presença de algum dos vírus descritos, a sua patogenia/virulência será determinada por RT-PCR convencional, seguido de sequenciação.

Observações: Ponto de encontro: Edificio Sede do INIAV - Laboratorio de Virologia

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: INIAV, Edifício Sede, Entrada Principal Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Margarida Henriques Mourão

Estágio Esgotado


5345. GSI - Geologia Sob Investigação


Instituição: Geobiociências, Geoengenharias e Geotecnologias (GeoBioTec) - FCT NOVA
Responsável: Carlos Galhano
Nº Alunos: 6
Anos: 10º, 11º
Área: Agronomia, Biologia, Geologia, Tecnologia
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Carlos Galhano Eduarda Ferreira


Descrição: Vamos seguir as pistas que nos levarão á identificação de uma matéria prima, desde a sua recolha até ás possíveis aplicações no dia a dia. Será uma investigação, recorrendo a várias técnicas de geologia _Forense_, que nos irão permitir identificar, caracterizar e indagar possíveis usos do nosso material _estranho_.

Observações: Trazer Bata de laboratório
Local: Departamento de Ciências da Terra - Edificio IX - junto da Estátua.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Departamento de Ciências da Terra - Edificio IX da FCT NOVA - Junto da Estátua Branca. Hora: 10:30
Pessoa de contacto: Carlos Galhano e Eduarda Ferreira

Estágio Esgotado


5373. Há fumo no edificio!!! E agora???


Instituição: Instituto Politécnico de Beja
Responsável: Ana Filomena de Figueiredo Dias
Nº Alunos: 8
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Coordenador do Centro de Boas Práticas de Segurança no Trabalho do Instituto Politécnico de Beja (investigador): Ana Filomena de Figueiredo Dias Carla Maria Lopes da Silva Afonso dos Santos (investigador) Carla Maria Colaborador do Centro de Boas Práticas de Segurança no Trabalho do Instituto Politécnico de Beja: Ana Varela Conceição Bento Monitores: alunos do Mestrado em Segurança e Higiene no Trabalho


Descrição: Queres aprender a evacuar um edifício em segurança? Mesmo que o edifício esteja cheio de fumo?
Este estágio oferece-te a oportunidade de, por uma semana, vestires a pele de investigador na área da segurança contra incêndios, proporcionando-te a experiência de organizar e participar em simulacros.
Vais aprender a sinalética de segurança, os percursos de evacuação, vais saber interpretar as plantas de emergência e vais tomar consciência que só com o conhecimento podes salvar-te e salvar pessoas próximas de ti quando um incendio ocorrer dentro de um edifício onde tu estejas.

Observações: Se chegares mais cedo pede na portaria da ESTIG para contactarem a Professora Ana Dias.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Na Portaria da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Beja Hora: 14:30
Pessoa de contacto: Ana Filomena de Figueiredo Dias

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5170. Holy Bodies - As relíquias vistas pelos cientistas


Instituição: Laboratório HERCULES - Herança Cultural, Estudos e Salvaguarda (HERCULES), Universidade de Évora
Responsável: Teresa Alexandra da Silva Ferreira
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Biologia, Físico-Química, Química, Sociologia, Tecnologia
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Alexandra Gago da Câmara, Ana Curto, Ana Manhita, Anne France Maurer, Fernanda Olival, Gláucia Martins, Leonel Alegre, Luís Dias, Mafalda Costa, Marius Araújo, Rebecca MacRoberts


Descrição: Em 1578 ocorreu um acontecimento ímpar em Itália e que teve repercussão na história religiosa e no culto na Europa e no continente americano nos 300 anos que se seguiram: foi redescoberta a entrada de uma das Catacumbas de Roma.
A possibilidade de acesso aos ossos dos mártires, que morreram às mãos do Império Romano nos primeiros séculos da nossa era, foi utilizada de modo profundamente criativo, quer do ponto de vista estético como religioso, para fomentar a devoção nas relíquias e a relação com o divino através daqueles que morreram de forma bárbara pela sua fé.
O Património Cultural é atualmente considerado um pilar fundamental para o desenvolvimento sustentável das regiões e uma área de estudo interdisciplinar ímpar que permite conciliar as ciências exatas e naturais com as ciências sociais e humanas.

Neste estágio participa uma equipa interdisciplinar que inclui investigadores das áreas da História, História da Arte, Antropologia Forense, Química e Digitalização 3D em conjunto com realidade virtual. Vamos olhar para as relíquias e desconstruí-las de diferentes perspetivas, utilizando as ferramentas das diferentes ciências. E o que acontece quando se estuda o Património com as ferramentas das Ciências? A essa questão responde diariamente o Laboratório HERCULES – Herança Cultural, Estudos e Salvaguarda da Universidade de Évora (http://www.hercules.uevora.pt/). Aqui temos o Património sob investigação como se faz no CSI! Além disso, na interação entre a vertente educacional e de investigação, o HERCULES recebe alunos que desejam iniciar trabalhos de investigação científica, permitindo o envolvimento direto desses alunos com a investigação desenvolvida no Laboratório numa abordagem e espírito de equipa, colaboração e interdisciplinaridade que caracterizam as atividades do HERCULES. Participam ainda neste estágio o CIDEHUS – Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades, da Universidade de Évora, e a Universidade Aberta.
Este estágio engloba várias ações concertadas que permitirão aos alunos integrar uma equipa de investigação e trabalhos em curso, utilizando equipamentos de ponta para responder às questões levantadas por historiadores, historiadores da arte, conservadores e museólogos. Teremos visitas de estudo à Biblioteca Pública de Évora e aos locais em Lisboa onde se encontram alguns destes _Holy Bodies - Corpi Santi_ com contextualização pela história da arte, uma atividade de paleografia que versa sobre técnicas para ler escrita antiga, muitas atividades em laboratório de caracterização analítica e atividades de digitalização 3D e fotogrametria.
Mas para saber mais e, sobretudo, fazer…. vem passar uns dias connosco ao à Universidade de Évora!

Observações: Os alunos ficarão a dormir numa das residências da Universidade e serão esperados no fim da tarde de domingo, mas não está contemplado no estágio o jantar de domingo porque a cantina estará fechada.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório HERCULES, Palácio do Vimioso, Largo Marquês de Marialva, 8, 7005-809 Évora Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Teresa Ferreira

Estágio Esgotado


5043. Identificação de metabolitos voláteis em fluidos biológicos potenciais biomarcadores de patologias oncológicas


Instituição: Centro de Química da Madeira (CQM), Universidade da Madeira
Responsável: José S. Câmara
Nº Alunos: 3
Data: de 02-07-2024 a 08-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): José S. Câmara


Descrição: A composição volátil de diferentes fluidos biológicos (saliva, urina, ar exalado), resultante dos diferentes processos metabólicos, tem sido recentemente investigada como estratégia não invasiva para o diagnóstico de diferentes patologias incluindo o cancro. Neste contexto emerge um crescente interesse cientifico na avaliação do potencial dos compostos voláteis presentes na urina, para fins de diagnóstico clínico. Assim, neste trabalho iremos estabelecer o perfil volatómico urinário de indivíduos com cancro da próstata e compará-lo com indivíduos saudáveis como estratégia para identificar compostos voláteis potenciais biomarcadores deste tipo de cancro. Para isso usaremos a microextração em fase sólida em modo espaço de cabeça (HS-SPME) para a extração dos compostos voláteis, combinada com a cromatografia gasosa-espectrometria de massa (GC-MS) para a identificação dos compostos isolados. Os dados obtidos serão tratados com recurso a ferramentas estatísticas avançadas de forma a evidenciar as possíveis correlações obtidas.

Observações: Neste estágio iremos estabelecer o perfil volatómico urinário de indivíduos com cancro da próstata e compará-lo com indivíduos saudáveis como estratégia para identificar compostos voláteis potenciais biomarcadores deste tipo de cancro. Para isso usaremos a microextração em fase sólida em modo espaço de cabeça (HS-SPME) para a extração dos compostos voláteis, combinada com a cromatografia gasosa-espectrometria de massa (GC-MS) para a identificação dos compostos isolados. Os dados obtidos serão tratados com recurso a ferramentas estatísticas avançadas de forma a evidenciar as possíveis correlações obtidas.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Funchal, Universidade da Madeira, Edifício da Penteada, Piso 0, Sala 0.57 Hora: 09:00
Pessoa de contacto: José S. Câmara

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5322. Impacto das Alterações Climáticas nas Plantas: Diversidade e Adaptação


Instituição: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Responsável: Paula Scotti
Nº Alunos: 2
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Paula Scotti, José Semedo, Isabel Pais, Mário Santos, Paula Vasilenko


Descrição: Em muitas culturas que são a base da nossa alimentação, como os cereais (arroz, trigo, milho, milho, arroz) e as leguminosas, existem diversas variedades que têm de ser preservadas e estudadas. A biodiversidade é uma fonte de características úteis para melhorar essas culturas. Veremos por exemplo de que forma se investigam as respostas das plantas ao calor e à seca, para obter novas variedades mais adaptadas às alterações climáticas.

Observações: Trazer batas (se possível) , e calçado confortável

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: INIAV, Av. da Republica, Quinta do Marquês, Laboratório de Fisiologia Vegetal (edifício junto à creche Grãos de Gente) Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Paula Scotti Campos

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


4956. Impressão 3D de Materiais


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Isabel Maria Mercês Ferreira
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Miguel Brito


Descrição: Diferentes tipos de materiais podem ser impressos em 3D. Este estágio é dedicado à impressão dos que podem ser aplicados na biomedicina e os supercondutores, que levitam a baixa temperatura. Para utilizar as impressoras é necessária uma aprendizagem sobre o desenho 3D de peças e a sua transferência adequada para o software da impressora. As etapas subsequentes incluem a formação de pastas e sua impressão ou a impressão de filamento de modo a obter a peça com a geometria desenhada.

Observações: A investigação nesta área é recente no departamento de ciência dos materiais e inovadora mundialmente e resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat e DCM. Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.
Este ano, infelizmente, não podemos disponibilizar alojamento para alunos deslocados pois a residência de estudantes está encerrada para obras.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício II DCM Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Miguel Brito

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


4957. Impressão 3D de materiais metálicos


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: João Pedro Oliveira
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): João Pedro Oliveira, Nithin Reddy, Jiajia Shen


Descrição: A impressão 3D está cada vez mais presente na nossa vida. Nesta actividade vamos não só imprimir peças metálicas, mas também aprender como controlar impressoras ou mesmo fazer a nossa própria impressora. Além disso iremos igualmente ver quais as características de resposta do componentes metálicos produzidos.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat, Cemop e DCM.
Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.
Este ano, infelizmente, não podemos disponibilizar alojamento para alunos deslocados pois a residência de estudantes está encerrada para obras.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edíficio 2, DCM Hora: 10:00
Pessoa de contacto: João Pedro Oliveira

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


4959. Impressão de tintas funcionais para a eletrónica sustentável


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Emanuel Carlos
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Pedro Moreira Raquel Martins


Descrição: Criar dispositivos electrónicos de baixo custo é muito importante para o futuro da nossa sociedade. A utilização de materiais mais abundantes e amigos do ambiente, e de tecnologias de processamento de baixo custo, como a impressão, são vitais para este objetivo. Neste trabalho podes desenhar e criar circuitos eletrónicos simples utilizando técnicas de impressão, que conseguem padronizar tintas condutoras à base de nanoparticulas (10000 vezes mais pequenas que o diâmetro do teu fio de cabelo).

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat, Cemop e DCM.
Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.
Este ano, infelizmente, não podemos disponibilizar alojamento para alunos deslocados pois a residência de estudantes está encerrada para obras.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edificio II - DCM Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Emanuel Abreu Antunes Gameiro Carlos

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5123. Iniciação à Eletrónica e Comunicações 5G (IEC-5G)


Instituição: Instituto de Telecomunicações (IT)
Responsável: Fernando José da Silva Velez
Nº Alunos: 12
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Eletrónica, Física, Informática, Robótica, Tecnologia
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): António Reis Wilziley Fernandes Lázaro Daniela Fernando Tayná Gurupy Rodrigues Thamires de Oliveira dos Santos Ivan Pires João Pedro Baiense Virginie Felizardo Emanuel Teixeira Rui Filipe Rosa Paulo Rui Manuel Costa Rui Barata


Descrição: Descrição: [DIA 1] INTRODUÇÃO E MEDIÇÕES EM RADIOFREQUÊNCIA EM AMBIENTE URBANO (9h30): Receção aos participantes_ 10:00 Introdução à Eletrónica_ 11:00 Pausa_ 11h20m Introdução às Telecomunicações, seguida de visita aos Laboratórios do Dep.de Física_ 12:30 Almoço_ 14:00 Introdução à montagem de “kits” básicos de Eletrónica (temporizador)_ 15:30 Pausa_ 15:45 Trabalho experimental: medições da potência do sinal recebido em redes móveis 5G_ Introdução às Telecomunicações. Como se dimensiona uma ligação rádio? 16:45 Visita aos Laboratórios do DEM e encerramento do dia_ 19:15 Jantar na cantina de Santo António.
[DIA 2] MONTAGEM DE KITS E RECOLHA DE ENERGIA ELETROMAGNÉTICA DO AMBIENTE (10h00) Introdução à conceção e produção de placas de circuito impresso - montagem de kits_ 11:00 Pausa_ 11:20 Biosinais_ 11:55 Visita aos Laboratórios do Dep. de informática e do IT (incluindo biosinais) 12:30 Almoço_ 14:00 Wearable Technologies & Recolha de Energia Eletromagnética do Ambiente_ 15:30 Pausa_ 15:45 Visita ao Museu dos Lanifícios da Universidade da Beira Interior 17:00 Visita ao Data Center da Covilhã_ 19:15 Jantar na cantina de Santo António.
[DIA 3] DRONES AÉREOS, RECONHECIMENTO DE PADRÕES, E BIOSINAIS
10h00 Introdução aos drones aéreos – conceção e montagem_ 11:00 Pausa_ 11:20 Introdução aos drones aéreos – experiências de comunicação com tecnologia 4G e experiências de campo_ 12:30 Almoço_ 14:00 Introdução à conceção e produção de placas de circuito impresso - montagem de kits_ 15:00 Reconhecimento de padrões (SOCIA Lab)_ 15:45 Pausa_ 16:00 Conceção e produção de placas de circuito impresso - montagem de kits (continuação)_ 16:45 Piscina Praia do Jardim do Lago (a confirmar)_ 19:30 Jantar livre no Serra Shopping.
[DIA 4] WEARABLE TECHNOLOGIES, COMUNICAÇÕES MÓVEIS, APRESENTAÇÃO DOS NÚCLEOS E VISITA À ALTRAN, JANTAR DE DESPEDIDA 9h30 Comunicações móveis 5G (New Radio)_ 10h15 Small Cells, Open RAN and Carrier Aggregation_ 10h30 Pausa Aplicações da Internet das Coisas_ 11:30 Apresentação breve dos núcleos dos alunos_ 12:00 Introdução ao desenho de um circuito impresso 12:30 Almoço_ 13:30 Visita à CAPEGEMI, no Fundão_ 15:45 Pausa_ 16:00 Implementação de comunicações em Software Defined Radio com srsRAN e desafios das redes de próxima geração_ 19:00 Jantar de despedida.
[DIA 5] ICT APLICADA À SAÚDE E CONCLUSÃO DOS KITS 10h15 Rui Costa, ICT na Faculdade de Ciências da Saúde_ 11:00 Pausa_ 11h20 Produção dos circuitos impressos_ 12:30 Almoço_ 14:00 Conclusão dos “kits”, experiências_ 15h30 Conclusão do estágio_ 16:30 Despedida.

Observações: Este estágio aborda os básicos de eletrónica e de telecomunicações móveis e sem fios. Corresponde a 30 horas (3 de manhã e 3 à tarde, durante 5 dias). Permitirá um contacto dos alunos com algumas das aplicações inovadoras da eletrónica e das redes de comunicação, através da imersão no contexto de investigação e desenvolvimento do Instituto de Telecomunicações e realização de visitas e experiências. Incluirá sessões conceptuais, trabalhos de laboratório com montagem de “kits” de eletrónica, técnicas básicas de produção de circuitos impressos, realização experimental de medições de potência recebida, débito binário e outras grandezas relevantes em sistemas móveis 5G. Os estagiários vão ter contato com a montagem de ligações simples ponto-multi-ponto e a verificação experimental do desempenho, assim como com os principais desafios de investigação e tecnológicos para o desenvolvimento das comunicações móveis e sem fios no século XXI (por exemplo, células pequenas terrestres e baseadas em drones aéreos, Open RAN e funcionalidades de “splitting”, processamento espacial e MIMO massivo).

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório do Instituto de Telecomunicações (Circuitos RF), Departamento de Engenharia Eletromecânica, na Faculdade de Engenharia, UBI, Calçada Fonte do Lameiro, 6201-001 Covilhã., tel. 275 329 953, ext. 3953 - o estágio realiza-se no Instituto de Telecomunicações (IT), delegação da Covilhã (uma delegação do IT-Lisboa). Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Fernando José da Silva Velez

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5376. Iniciação à nanotecnologia


Instituição: Centro de Inovação em Engenharia e Tecnologia Industrial (CIETI), Instituto Superior de Engenharia do Porto
Responsável: Maria de Fátima Gomes Cardoso e Coelho
Nº Alunos: 2
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria de Fátima Coelho, Ângela Queirós


Descrição: Vem descobrir como se preparam e estudam os nanofluidos.
Vem sentir como trabalha um investigador em laboratório. Vamos preparar nanofluidos de fluido base etilenoglicol e etilenoglicol com água e nanopartículas de Zinco. Vamos estudar a densidade do nanofluido e verificar o seu comportamento com a variação da temperatura.
Além disso, iremos pesquisar aplicações destes materiais em diversas áreas especialmente na área biomédica e aplicações industriais.
Vamos perceber como o seu comportamento é afetado por diferentes parâmetros e vamos investigar conceitos de segurança toxicológica na manipulação de nanomateriais e respetivos fluidos base.

Observações: Candidato deve trazer bata branca de laboratório.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio do Edifício H, no dia 22 Julho às 10h. Endereço: Rua São Tomé, Porto (entrada 02). O ISEP possui duas entradas: Entrada Geral - 04 (pela rua da Estação de Metro - IPO): Se usarem esta entrada, vêm o Edifício E, devem deslocar-se até o edifício H por dentro do ISEP. Entrada do Auditório (02) pela Rua São Tomé: Esta entrada dá acesso direto ao Edifício H. Ponto de Encontro Específico: Átrio do Edifício H, estaremos a partir das 10h até às 10h15min a vossa espera. Podem sempre consultar o mapa do campus no site do ISEP Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Maria de Fátima Coelho

Estágio Esgotado


5304. Insetos e Microalgas na alimentação de galinhas - A qualidade do ovo


Instituição: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Cátia Falcão Martins
Nº Alunos: 2
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Cátia Falcão Martins


Descrição: No sentido de se obter uma alimentação animal mais sustentável, é importante encontrar alternativas às matérias-primas convencionais. Os insetos e as microalgas têm vindo a assumir-se como possíveis alternativas para a alimentação de galinhas poedeiras, pelo seu elevado valor nutritivo.
Neste estágio os estudantes irão participar num estudo de caraterização física e química de ovos de galinhas poedeiras, que receberam na sua alimentação insetos e microalgas como ingredientes. Os estudantes irão participar em trabalhos de análise laboratorial da qualidade do ovo, num trabalho em colaboração com a equipa de investigadores da Secção de Agricultura e Produção Animal do ISA.

Observações: Oportunidade muito interessante para estudantes do 9º ao 12º ano com interesse nas ciências agronómicas e Biologia. O estudante terá a oportunidade de participar na análise laboratorial de ovos e de alimentos para animais.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório Professor Pais de Azevedo, da Secção de Agricultura e Produção Animal do Instituto Superior de Agronomia Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Cátia Falcão Martins

Inscrição


5442. Insights into bone formation using fish models


Instituição: Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), Universidade do Algarve
Responsável: Vincent Laizé
Nº Alunos: 2
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Vincent Laizé, Paulo Gavaia and the BIOSKEL team


Descrição: In the BIOSKEL lab we are using (1) zebrafish in vivo systems to study bone formation and skeletal development and (2) seabream in vitro cell system to study matrix mineralization.
During 1 week, you will be supervised by a team of scientists of the BIOSKEL lab and learn basics on fish maintenance, cell culture, bone staining and microscopy techniques.

Observações: Being able to communicate in English is important

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Centre of Marine Sciences, University of Algarve, Campus de Gambelas, Building 7, Office 2.76 Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Vincent Laizé, Paulo Gavaia and the BIOSKEL team

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5000. Instalação do overhead panel - Light panel


Instituição: Instituto Politécnico de Bragança - Centro de Investigação em Digitalização e Robótica Inteligente (CeDRI)
Responsável: Ana Isabel Pinheiro Nunes Pereira
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): José Augusto Carvalho


Descrição: O Instituto Politécnico de Bragança está a desenvolver uma réplica de um cockpit de aeronaves Airbus A32x. O cockpit consiste no conjunto de módulos que compõem os sistemas do avião. Estes sistemas estão ligados através de redes de comunicação Ethernet e CAN de forma a comunicarem entre si e o simulador de voo XPlane. Neste estágio propõe-se o desenvolvimento de uma interface física para comando da potência dos motores do Airbus A32x.

Observações: Estágio com oferta de almoço e possibilidade de alojamento para estudantes candidatos selecionados e afastados do local de habitação.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Politécnico de Bragança (IPB) - Centro de Investigação em Digitalização e Robótica Inteligente (CeDRI) Hora: 10:00
Pessoa de contacto: José Augusto Carvalho

Estágio já em curso / terminado

5306. Inteligência artificial e outras realidades virtuais e aumentadas


Instituição: Centro de Investigação em Educação Básica (CIEB), Instituto Politécnico de Bragança
Responsável: Vitor Gonçalves
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Vitor Gonçalves e Bruno Gonçalves


Descrição: Um conteúdo de realidade aumentada exibe conteúdo digital (imagens, texto, vídeo ou animação) no mundo físico através do ecrã do telemóvel (ou dispositivo similar), normalmente dependendo da localização. O conteúdo de realidade virtual não depende da tua localização física no momento em que o usas. Assim, sem conhecimentos de programação e usando aplicações vem usar ou criar a tua primeira experiência de realidade aumentada e aprender a tirar proveito das mais recentes aplicações baseadas em Inteligência Artificial.

Observações: Após a apresentação dos temas Inteligência artificial, realidade virtual e realidade aumentada na primeira sessão, as 3 a 4 sessões seguintes serão dedicadas a estas 3 temáticas numa perspetiva de utilização e criação de pequenos exemplos no contexto educativo.
Os alunos deverão trazer telemóvel (preferencialmente). Estágio com oferta de almoço e possibilidade de alojamento para alunos candidatos selecionados e afastados do local de habitação.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Centro de Investigação em Educação Básica, Escola Superior de Educação, Instituto Politécnico de Bragança Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Vitor Gonçalves

Estágio já em curso / terminado

5405. Internet das Coisas – do elemento sensor aos sistemas de monitorização


Instituição: Centro de Investigação em Organizações, Mercados e Gestão (COMEGI) - Universidade Lusíada
Responsável: Universidade Lusíada de Vila Nova de Famalicão
Nº Alunos: 5
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Prof. Doutor Pedro Reis Gomes


Descrição: O Objetivo principal desta atividade é explorar as últimas tendências em tecnologia de sensores e sua integração na Internet das Coisas (IoT).

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Universidade Lusíada em Vila Nova de Famalicão Hora:
Pessoa de contacto: Prof. Doutor Pedro Reis Gomes

Inscrição


5439. Introdução à otimização não linear


Instituição: NOVA Math, FCT NOVA - Nova School of Science and Technology
Responsável: Marcos Raydan
Nº Alunos: 10
Anos: 11º, 12º
Área: Matemática
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário:
Investigador(es): Marcos Raydan


Descrição: A solução de problemas de otimização não linear (isto é a minimização ou maximização de uma função objetivo envolvendo parâmetros/variáveis desconhecidos) em que as variáveis podem ser restringidas por restrições é uma das componentes-chave da matemática computacional e aplicada moderna.
A natureza (e a humanidade) adora otimizar, e o mundo está longe de ser linear. Descreveremos a área de otimização continua não linear, incluindo os diferentes tipos de problemas, algumas técnicas algorítmicas simples e algumas aplicações da vida real.

Programa:
- Descrição de exemplos motivacionais da vida real que exigem o uso de otimização não linear.
- Formulação matemática e condições de otimalidade para o caso irrestrito, com atenção especial para convexos quadráticos.
- Descrição de algoritmos práticos simples e suas aplicações ao caso quadrático convexo

Observações: Número mínimo de alunos para funcionamento do programa: 5

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Ed VII - Secretaria do Departamento de Matemática NOVA SST | FCT NOVA - Campus de Caparica Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Marcos Raydan

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5044. Introdução ao Cálculo Científico e Modelação Molecular


Instituição: Centro de Química da Madeira (CQM), Universidade da Madeira
Responsável: Pedro Pires
Nº Alunos: 3
Data: de 02-07-2024 a 08-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Pedro Pires


Descrição: Este estágio tem por objetivo principal, desenvolver conhecimentos e competências básicas nas áreas do Cálculo Científico e da Modelação Molecular, numa duração aproximada de 24 horas. Nas primeiras 12 horas, os participantes aprenderão a utilizar a folha de cálculo (ex: Excel ou similar) para: realizar cálculos em Química e Física_ aprender métodos numéricos para resolução de problemas. Na segunda metade do estágio, utilizarão software específico para modelar e visualizar moléculas simples e proteínas. O estágio não requer conhecimentos prévios de programação, mas os estudantes deverão trazer um computador portátil, com o sistema operativo Windows, onde possam instalar o software.

Observações: Para a participação no estágio será necessário trazer um computador portátil, com o sistema operativo Windows, onde possam instalar o software.
O software que será utilizado é _open source_ e será fornecido pelo orientador do estágio.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Funchal, Universidade da Madeira, Edifício da Penteada, Piso 0, Sala 0.57 Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Pedro Pires

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5124. Introdução aos Biossinais (INBIO)


Instituição: Instituto de Telecomunicações (IT)
Responsável: Hugo Plácido da Silva
Nº Alunos: 12
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Hugo Plácido da Silva


Descrição: [DIA 1]
09h30-10h00: Introdução ao Curso
10h00-10h30: Apresentação do IST e do DBE
10h30-11h00: Apresentação do IT e do DEEC
11h30-13h00: Introdução aos Bio-sinais. Compreender os principais fenómenos que ocorrem no corpo humano e o papel dos mesmos nas principais funções corporais.
14h30-15h30: Aprender a fazer placas de circuito impresso. Apresentação do processo de fabrico de circuitos impressos. Visita ao laboratório de circuitos impressos do DEEC.
15h30-16h30: Aprender a soldar
16h30-17h30: Apresentação dos “kits” a montar

[DIA 2]
09h30-11h00: Modelação de Sistemas Fisiológicos. Desenvolvimento de organóides a partir de células estaminais pluripotentes induzidas humanas (hiPSCs), uma ferramenta poderosa que pode ser usada para modelar o desenvolvimento de sistemas fisiológicos.
11h30-13h00: Instrumentação e Aquisição de Bio-Sinais. Principais conceitos e ferramentas técnicas, que estão na base dos processos modernos de aquisição de bio-sinais suportada por dispositivos de hardware.
14h30-16h30: Montagem dos “kits”
16h30-17h30: Visita a Spin-off

[DIA 3]
09h30-11h00: Processamento de Sinais em Bioengenharia. Conceitos básicos de sinais, incluindo transformações da variável independente, exponenciais e sinusóides, impulso unitário e suas derivadas e degrau unitário.
11h30-13h00: Princípios de Programação com Arduino. Apresentação do ambiente integrado de desenvolvimento (IDE) do Arduino e a estrutura usada na programação da placa.
14h30-16h00: Montagem dos “kits”
16h00-17h30: Visita ao Museu Faraday do IST

[DIA 4]
09h30-11h00: Inteligência Artificial em Bioengenharia. Introdução a técnicas de aprendizagem automática e exploração de dados, bem como a sua aplicação transversal a problemas e dados da vida real.
11h30-13h00: Fotopletismografia. Descrever os diferentes métodos de medição cardiovascular com base em variações cromáticas medidas à superfície da pele, e como é possível implementar este tipo de técnicas num smartphone.
14h30-16h30: Montagem dos “kits”
16h30-17h30: Visita ao Demonstrador Microwave Medical Imaging (MWI). Apresentação do demonstrador laboratorial de MWI desenvolvido no IT como potencial técnica de imagem complementar ás tecnologias tradicionais de imagiologia médica (que são dispendiosas, requerem grandes infraestruturas e podem representar riscos à saúde).

[DIA 5]
09h30-11h00: Codificação e Análise de Vídeo. Princípios de codificação de imagem e vídeo, explicando os motivos de sucesso da família de normas MPEG, bem como aspectos de análise de imagem e vídeo, ilustrando-se com o caso dos sistemas de reconhecimento biométrico.
11h30-13h00: Tecnologias Quânticas. Princípios de física quântica. Desenvolvimentos recentes, nomeadamente novos métodos de comunicação, computação, e medição, e outros. Experiências baseadas nas propriedades da luz.
14h30-16h30: Teste dos “kits” de Arduino e realização de experiências para observar a variação da sua frequência cardíaca em tempo real.
17h00-17h30: Encerramento do Curso

Observações: Este estágio pretende fazer uma introdução aos biossinais, instrumentação biomédica e telecomunicações. Corresponde a 30 horas (3 de manhã e 3 de tarde durante 5 dias). As manhãs são dedicadas a apresentações em grupo, visitas a laboratórios e sessões experimentais. Durante as tardes os estagiários vão dedicar-se a montar “kits” de aquisição de biossinais e experimentar sensores biomédicos em primeira mão. Os estagiários vão ter contacto com as técnicas de fabrico e teste de circuitos impressos, soldar os componentes dos “kits”, fabricar alguns dos componentes a utilizar e testar os circuitos no final. O programa de apresentações em grupo englobará: introdução à engenharia biomédica, fisiologia de sistemas, sinais e sistemas, fundamentos de instrumentação biomédica, inteligência artificial, comunicações em rede e Internet, comunicações móveis, codificação e análise de vídeo, e tecnologias quânticas.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio da Torre Norte do IST Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Hugo Plácido da Silva

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5126. Introdução às Telecomunicações (INTELE)


Instituição: Instituto de Telecomunicações (IT)
Responsável: António Luís Campos da Silva Topa
Nº Alunos: 20
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Eletrónica, Física, Tecnologia
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Fred Arcelina Lopes Beatriz Borges Carlos Brito Carlos Fernandes Carlos Salema Custódio Peixeiro Fernando Nunes João Pires João Vaz José Gouveia José Sanguino Luís Correia Paulo Barata Paulo Correia Tereza Traquinas


Descrição: Este estágio pretende fazer uma introdução às telecomunicações e tem a duração de 30 horas (3 de manhã e 3 à tarde, durante 5 dias). As manhãs são dedicadas a apresentações em grupo, visitas a laboratórios e sessões experimentais. Durante as tardes os estagiários vão montar “kits” de recetores de radiodifusão em FM, visitar o Museu Faraday e entrar numa câmara anecoica. Os estagiários vão ter contacto com as técnicas de fabrico e teste de circuito impresso, soldar os componentes dos “kits” e testar os circuitos no final.

Observações: Campus do Instituto Superior Técnico, Alameda D. Afonso Henriques, Lisboa.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio da Torre Norte do campus da Alameda do Instituto Superior Técnico. Hora: 09:00
Pessoa de contacto: António Topa

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5059. Investigação de Dinossáurios no Cabo Espichel


Instituição: Centro Português de Geo-História e Pré-História (CPGP)
Responsável: Silverio Manuel Domingues Figueiredo
Nº Alunos: 3
Data: de 01-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Silverio Figueiredo_ Pedro Proença Cunha_ Pedro Fonseca_ Patrícia Boto


Descrição: Os alunos vão participar em escavações paleontológicas no Cabo Espichel. Neste estágio, os alunos poderão encontras fósseis de dinossauros e outros vertebrados do Cretácico Inferior.

Observações: Estágio de paleontologia

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Santuário do cabo Espichel Hora: 9:30:00 AM
Pessoa de contacto: Silvério Manuel Domingues Figueiredo

Estágio já em curso / terminado

5060. Investigação de laboratório em arqueologia


Instituição: Centro Português de Geo-História e Pré-História (CPGP)
Responsável: Silverio Manuel Domingues Figueiredo
Nº Alunos: 3
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Vanessa Antunes_ Patrícia Boto_ João Afonso.


Descrição: Os alunos vão poder participar no estudo de um conjunto de materiais arqueológicos resultante de campanhas arqueológicas realizadas pelo CPGP

Observações: Estágio de arqueologia

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Núcleo Museológico do CPGP Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Vanessa Antunes

Estágio Esgotado


5449. Investigação e Desenvolvimento em Engenharia Física


Instituição: Departamento de Física, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Jorge Machado
Nº Alunos: 8
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Jorge Machado, Mauro Guerra, Jorge Carvalho Silva


Descrição: A Engenharia Física é uma disciplina que combina os princípios da física com a prática da engenharia, focada na aplicação de conceitos científicos para resolver problemas tecnológicos complexos. Os engenheiros físicos desenvolvem e implementam soluções inovadoras em diversas áreas tecnológicas.

Nestes estágios de Engenharia Física, os alunos terão a oportunidade de se envolver em experiências práticas no campo da Engenharia Física, explorando tanto os princípios fundamentais da Física Clássica quanto as mais recentes inovações da Física Moderna.

Estas experiências estão cuidadosamente alinhadas não só com as áreas de investigação proeminentes do Departamento de Física da FCT NOVA mas também com a oferta pedagógica do Departamento, garantindo uma integração fluida entre teoria e experiência. Nos estágios serão apresentados os seguintes tópicos:

• Raios-X
• Eletromagnetismo.
• Física Atómica e Molecular
• Laser Solar
• Óptica
• Física Nuclear
• Criogenia
• Física de Superfícies e Tecnologias de Vácuo

Observações: Este estágio ilustra as atividades de investigação desenvolvidas por docentes e investigadores do Departamento de Física que trabalham na área da Física/Engenharia Física. O estágio decorre todos os dias das 9h30 às 17h00 e inclui almoço. Não é possível disponibilizar alojamento para alunos deslocados pois a residência de estudantes está encerrada para obras.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio Ed. I FCT NOVA Campus de Caparica Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Jorge Machado

Estágio Esgotado


5156. Já te imaginaste a escavar um cemitério pré-histórico?


Instituição: Instituto Politécnico de Tomar
Responsável: Instituto Politécnico de Tomar
Nº Alunos: 8
Data: de 21-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Alexandra Figueiredo - Coordenadora dos trabalhos científicos, investigadora do Centro de Geociências (FCT). Doutorada e Professora no Ensino Superior - Instituto Politécnico de Tomar Cláudio Monteiro - Coordenador dos trabalhos científicos. Investigador do Centro de Ciências Históricas - Universidade Autónoma de Lisboa Anderson Tognoli - Investigador e Especialista em Arqueozoologia (Fauna) - Museu de São Paulo (Brasil) Sandra Peliano - Técnica de Arqueologia - Instituto Politécnico de Tomar


Descrição: Este é um projeto de arqueologia internacional. Ao longo de uma semana poderás experimentar o que faz um arqueólogo e como é viver como um Indiana Jones.
O projeto do LABACPS-IPT, MEDICE, é um projeto internacional que através da arqueologia e ciências interdisciplinares procura compreender o passado humano. Por isso uma grande equipa de investigadores se vão juntar para estudar a região centro do território português. O período cronológico será durante a pré-história recente, isto é quando o Homem começou a aprender a domesticar os animais e cultivar. Pela primeira vez começam a construir monumentos em pedra e a produzir cerâmica. Contudo, neste estágio vamos estudar os mortos, por isso crânios, mandíbulas e esqueletos não vão faltar, serás acompanhado essencialmente por antropólogos. Para que percebas o que vais fazer, serão realizados trabalhos em antigos monumentos pré-históricos repletos de mistério, desafios e tudo o que possas imaginar. Vamos escavar e levantar estes esqueletos que foram depositados, nestes locais, há mais de 5000 anos. Se tens o espírito de um Jumanji e gostas do passado, este é um estágio que irás adorar. Como nos restantes estágios do IPT, também este é um trabalho de manhã à noite, de campo ao laboratório, a ideia é aprenderes sobre todo o processo que envolve a arqueologia e a antropologia física. Durante o período do projeto serão realizados trabalhos em diferentes sítios, recolhendo-se todos no mesmo local ao final da tarde. Para além de outros jovens em estágio Ciência Viva, integrados noutras equipas, irás contactar com investigadores nacionais e internacionais, bem como alunos do ensino superior. Ao todo prevemos ter 4 equipas a desenvolver trabalhos em diferentes locais. Neste estágio estarás sobretudo numa que se relaciona com ossos humanos e animais.
No caso de alunos deslocados, o alojamento será em camaratas, devem trazer o seu saco cama. Traz o teu chapéu que nem o Indiana Jones, o protetor solar e agilidade da Lara Croft e a vontade do Nathan Drake para não desistir de encontrar a nossa origem. Agarra-te à máquina do tempo, porque a aventura começa na hora em que chegares ao centro. Tem em atenção a todos os dados que são colocados nas informações, não te esqueças de nada.

Observações: Devem trazer chapéu, protetor solar, roupa de campo (roupas, botas e sapatilhas velhas para se rasgarem), fato de banho, saco cama, material de higiene, cantil e mochila velha e boa disposição para a aventura e trabalho de campo e laboratório. A equipa não se responsabiliza por danos em equipamentos eletrônicos ou outros objetos que tragam. Tablets e outros aparelhos devem ficar em casa, são incompatíveis com a nossa aventura.
Informação adicional seguirá por email, referindo o momento de encontro e o local.
Ao inscrever-se neste estágio dá a confirmação de aprovação de possibilidade para tirar imagens (fotos e vídeo) do decorrer dos trabalhos e sua divulgação. Esta situação é recorrente para o registo científico e das atividades no projeto. Os jovens integram um projeto científico internacional, com objetivos de investigação, pelo que terão um contacto real com situações de trabalho académico em arqueologia. Integram a equipa jovens estudantes de ensino superior e investigadores.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: A confirmação do ponto de encontro será depois remetido por email aos estagiários. Hora: 18:00
Pessoa de contacto: Alexandra Figueiredo

Inscrição


5155. Jumanji, Lara Croft ou Indiana Jones. Com qual te identificas?


Instituição: Instituto Politécnico de Tomar
Responsável: Instituto Politécnico de Tomar
Nº Alunos: 3
Data: de 14-07-2024 a 20-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Alexandra Figueiredo - Coordenadora dos trabalhos científicos, investigadora do Centro de Geociências (FCT). Doutorada e Professora no Ensino Superior - Instituto Politécnico de Tomar Cláudio Monteiro - Coordenador dos trabalhos científicos. Investigador do Centro de Ciências Históricas - Universidade Autónoma de Lisboa Adolfo Silveira - Investigador CICH e CGEO- Docente Universidade Autónoma de Lisboa


Descrição: Entediado nas férias? Vem à aventura e prepara-te para conhecer o passado humano (tudo o que está alusivo aos filmes não se comparam com a realidade)!
O projeto do LABACPS é um projeto internacional que através da arqueologia e ciências interdisciplinares procura compreender o passado humano.
Por isso vamos à procura de indícios e vestígios no território do Alto Ribatejo, seguimos uma série de pistas, para encontrar e perceber como foi a ocupação humana durante a Pré-história e a Época Romana. Numa viagem de 5000 anos, vamos montar o puzzle que nos permite perceber a ocupação e os restos materiais que nos deixaram para entender os seus comportamentos e atitudes. Espera-te escavações em gruta e em monumentos megalíticos, bem como, de mochila às costas, desenvolveres uma série de explorações e visitas aos sítios arqueológicos no Centro de Portugal. O projeto é intensivo pelo que não haverá tempos mortos, de manhã à noite, de campo ao laboratório, a ideia é aprenderes sobre todo o processo que envolve a arqueologia.
No caso de alunos deslocados, o alojamento será em camaratas, devem trazer o seu saco cama. Traz o teu chapéu que nem o Indiana Jones, o protetor solar e agilidade da Lara Croft e a vontade do Nathan Drake para não desistir de encontrar a nossa origem. Agarra-te à máquina do tempo, porque a aventura começa na hora em que chegares ao centro. Tem em atenção a todos os dados que são colocados nas informações, não te esqueças de nada.

Observações: Informação adicional seguirá por email, referindo o momento de encontro e o local.
Devem trazer saco cama, colchonete, material de higiene pessoal, botas e chapéu, protetor solar, botas de campo ou sapatilhas, pequena mochila e roupa confortável (roupa de campo e velha). O projeto e sua equipa não se responsabiliza por qualquer tecnologia ou objetos pessoais que os jovens tragam. Tablets e outros aparelhos devem ficar em casa, são incompatíveis com a nossa aventura.
Ao inscrever-se neste estágio dá a confirmação de aprovação de possibilidade para tirar imagens (fotos e vídeo) do decorrer dos trabalhos e sua divulgação. Esta situação é recorrente para o registo científico e das atividades no projeto. Os jovens integram um projeto científico internacional, com objetivos de investigação, pelo que terão um contacto real com situações de trabalho académico em arqueologia. Integram a equipa jovens estudantes de ensino superior e investigadores.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Informação será confirmada por email ao estagiário. Previsão de encontro junto à Junta de Freguesia de Alburitel, Ourém. Hora: 19:00
Pessoa de contacto: Alexandra Figueiredo

Estágio já em curso / terminado

5421. Laboratório - trabalho experimental real e virtual


Instituição: Departamento de Física, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Marco Paulo Duarte Naia
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Marco Duarte Naia, Aramndo Soares e Maria Adelaide Andrade


Descrição: No estágio serão realizadas de forma guiada algumas atividades experimentais exploradas na disciplina de Física e Química A lecionadas nos 10 e 11º anos do ensino secundário. No entanto os alunos poderão desenvolver as atividades no laboratório real ou num laboratório virtual. As atividades serão planeadas de forma aos alunos poderem formalizar os seus resultados e aprendizagens de maneira que os alunos possam no final compar e discutir as vantagens e desvantagens dos tipos de trabalho.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Departamnto de Física da UTAD: Átrio do Polo II da ECT. Campus de Quinta de Prados Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Marco Duarte Naia

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5029. Laboratório Fora da Caixa


Instituição: Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC), Universidade de Coimbra
Responsável: Sara Amaral
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Sara Amaral


Descrição: Um dos maiores desafios da investigação contemporânea é desenvolver ferramentas inovadoras de comunicação de ciência e envolvimento da sociedade. Desta forma, a comunicação de ciência assume um papel essencial nos centros de investigação modernos e dinâmicos. A comunicação de ciência permite-nos disseminar a ciência que é feita nos laboratórios e inspirar a sociedade. Neste estágio pretendemos promover a aprendizagem na área da comunicação de ciência em vários domínios: produção audiovisual, gestão de redes sociais e desenvolvimento de atividades de ensino informal de ciência. Neste estágio iremos dar formação em diversas áreas da comunicação de ciência e promover a interação do aluno com investigadores de diversas áreas de investigação do CNC. Queremos que seja um laboratório de aprendizagem, experimentação e criatividade. O estágio acontece no CNC, polo I da Universidade de Coimbra, em Coimbra. O transporte de ida e volta para o estágio não está previsto.

Observações: Um dos maiores desafios da investigação contemporânea é desenvolver ferramentas inovadoras de comunicação de ciência e envolvimento da sociedade. Desta forma, a comunicação de ciência assume um papel essencial nos centros de investigação modernos e dinâmicos. A comunicação de ciência permite-nos disseminar a ciência que é feita nos laboratórios e inspirar a sociedade. Neste estágio pretendemos promover a aprendizagem na área da comunicação de ciência em vários domínios: produção audiovisual, gestão de redes sociais e desenvolvimento de atividades de ensino informal de ciência. Neste estágio iremos dar formação em diversas áreas da comunicação de ciência e promover a interação do aluno com investigadores de diversas áreas de investigação do CNC. Queremos que seja um laboratório de aprendizagem, experimentação e criatividade. O estágio acontece no CNC, polo I da Universidade de Coimbra, em Coimbra. O transporte de ida e volta para o estágio não está previsto.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Largo D. Dinis, Coimbra Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Sara Amaral

Estágio Esgotado


5401. Laboratório – trabalho experimental real e virtual


Instituição: Departamento de Física, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Marco Paulo Duarte Naia
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Marco Paulo Duarte Naia, Maria Adelaide Andrade e Raimundo Nonato de Medeiros Jr.


Descrição: No estágio serão realizadas de forma guiada algumas atividades experimentais exploradas na disciplina de Física e Química A lecionadas nos 10 e 11º anos do ensino secundário. No entanto os alunos poderão desenvolver as atividades no laboratório real ou num laboratório virtual. As atividades serão planeadas de forma aos alunos poderem formalizar os seus resultados e aprendizagens de maneira que os alunos possam no final compara e discutir as vantagens e desvantagens dos tipos de trabalho.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Departamento de Física da UTAD. Átrio do Polo II da ECT no Campus da Quinta de Prados. Hora: 10h:00min
Pessoa de contacto: Marco Paulo Duarte Naia

Estágio Esgotado


5428. Machine Learning aplicado a problemas de Álgebra


Instituição: NOVA Math, FCT NOVA - Nova School of Science and Technology
Responsável: Atle Hahn
Nº Alunos: 10
Anos: 11º, 12º
Área: Matemática
Data: de 16-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Atle Hahn


Descrição: Neste curso os alunos começarão por adquirir conhecimentos básicos relativos a computadores e técnicas de programação.
Seguir-se-á uma breve introdução a Machine Learning que permitirá aos alunos perceber de forma intuitiva como funciona o Machine Learning e porque é importante e útil. O curso terminará com um projecto concreto em que serão aplicadas as técnicas adquiridas, a problemas de Álgebra Abstrata (matemática).

Conteúdos
-------------------------
1) Comandos básicos Linux
2) Comandos básicos Python
3) Jupyter Notebooks
4) Acesso livre a GPUs usando Google Colab
5) Experiências com GPT-4
6) Utilizar GPT-4 para criar pequenos programas Python
7) Conceitos básicos de Machine Learning
8) Carregamento e análise de dados estruturados usando Pandas
9) Estruturas algébricas básicas (semigrupos, monoides, grupos) e conceitos (problemas da palavra)
10) Projeto piloto: Aplicação básica de técnicas de Machine Learning a problemas da palavra

Observações: Número mínimo de alunos para funcionamento do curso: 5

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Ed VII - Secretaria do Departamento de Matemática NOVA SST | FCT NOVA - Campus de Caparica Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Atle Hahn

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5036. Malária: em busca do medicamento eficaz


Instituição: Centro de Química (CQUM), Universidade Minho
Responsável: Maria Alice Carvalho
Nº Alunos: 2
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria Alice Carvalho


Descrição: A malária é uma das doenças mais devastadoras e mortais em todo o mundo que é transmitida pela picada de um mosquito. De acordo com o último relatório da Organização Mundial de Saúde, em 2019, cerca de metade da população mundial estava em risco de infeção por malária, foram estimados 229 milhões de novos casos e perto de meio milhão de mortes.
As terapias atualmente utilizadas para o tratamento da malária estão falhando devido ao desenvolvimento de resistência dos parasitas aos medicamentos. Assim, novos medicamentos são urgentemente necessários.
No nosso grupo de investigação está em curso um projeto para desenvolver novos medicamentos para a malária. Os trabalhos já efetuados permitiram identificar uma nova família de compostos com elevada atividade contra o parasita responsável pela doença e que se mostra promissora para criar novos medicamentos que sejam eficazes contra a malária.
Neste projeto pretende-se que o aluno participe no processo de criação de um novo potencial anti malárico cuja estrutura química foi inspirada em análogos ativos. Além da síntese será efetuada a caraterização da amostra por métodos analíticos e espetroscópicos.

Observações: O estágio decorrerá no laboratório de investigação 2.17 - HetBioLab

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Campus de Gualtar em frente ao CPII Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Maria Alice Carvalho

Estágio Esgotado


5349. Marketing Digital


Instituição: IPBragança, Unidade de Investigação Aplicada em Gestão
Responsável: Isabel Maria Lopes
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Isabel Lopes


Descrição: Este estágio em marketing digital deve oferece aos alunos a oportunidade de adquirir conhecimentos e habilidades práticas no campo do marketing digital. Durante o estágio, os alunos terão a oportunidade de explorar várias ferramentas do marketing online.
Além disso, os alunos poderão aprender sobre o papel dos influenciadores digitais na promoção de marcas e produtos e estudar alguns dos casos de sucesso em Portugal.
Outro aspeto importante deste estágio em marketing digital é a oportunidade de aprender a criar e analisar questionários online. Isso envolverá o uso de ferramentas específicas para a criação de questionários digitais, além de entender como recolher, analisar e interpretar os dados obtidos.
Alguns tópicos:
O que é o Marketing Digital
Tendências do Marketing digital
Marketing de conteúdo
Sistemas de CRM (CustomerRelationship Management)
Ferramentas de marketing digital
Questionários online

Observações: Estágio com oferta de almoço e possibilidade de alojamento para estudantes candidatos selecionados e afastados do local da sua residência.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Politécnico de Bragança, Unidade de Investigação Aplicada em Gestão (ESTiG) Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Isabel Maria Lopes

Estágio Esgotado


5359. Meat Science - a física, a química e as sensações da carne no laboratório (Instituto Politécnico de Bragança- IPB/ Centro de Investigação de Montanha- CIMO)


Instituição: Centro de Investigação de Montanha (CIMO), Instituto Politécnico de Bragança
Responsável: Sandra Sofia Quinteiro Rodrigues
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Sandra Rodrigues, Etelvina Pereira


Descrição: No Laboratório de Tecnologia e Qualidade da Carcaça e da Carne, uma semana intensiva aguarda os alunos do ensino secundário ávidos por explorar os segredos e complexidades por trás dos alimentos que consumimos diariamente. Essa atividade promete uma imersão completa no mundo da carne, desde sua composição física e química até sua apreciação sensorial.
Ao longo da semana, os alunos serão conduzidos por um programa abrangente que aborda análises físicas, químicas e sensoriais de diversas carnes e produtos cárneos. A jornada começa com uma introdução teórica, onde conceitos fundamentais sobre a estrutura da carne, seus componentes químicos e os processos de qualidade serão discutidos. Os alunos serão apresentados aos equipamentos de laboratório e às técnicas de análise, preparando-se para uma experiência prática envolvente.
Na fase inicial, as análises físicas serão o foco. Utilizando instrumentos de medição específicos, os alunos aprenderão a avaliar características como pH, cor, textura. Poderão ainda quantificar parâmetros como capacidade de retenção de água e perdas por cocção. Essas análises revelarão informações cruciais sobre a qualidade da carne e seu potencial para processamento.
Em seguida, as análises químicas entrarão em cena. Os alunos mergulharão nos processos de determinação de composição da carne. Através de técnicas laboratoriais, eles explorarão a presença de proteínas, lipídos, hidratos de carbono e minerais, compreendendo como esses elementos influenciam não apenas o valor nutricional, mas também a segurança e a aceitabilidade dos produtos cárneos.
A etapa final será dedicada à avaliação sensorial, talvez a parte mais emocionante da atividade. Os alunos aprenderão a conduzir testes de degustação, utilizando todos os seus sentidos para avaliar atributos como sabor, aroma, aparência e textura. Eles se tornarão críticos gastronómicos, capazes de discernir entre diferentes tipos de carne e produtos cárneos, identificando nuances subtis e preferências individuais.
Ao longo de todas as análises, os alunos serão incentivados a trabalhar em equipe, desenvolvendo habilidades de comunicação e colaboração. Eles registarão cuidadosamente seus dados e observações, compilando relatórios que reflitam a sua aprendizagem e descobertas. Além disso, serão desafiados a interpretar os resultados de suas análises, relacionando teoria e prática para tirar conclusões significativas sobre a qualidade e características das amostras de carne estudadas.
Esta atividade não só oferece uma oportunidade única para os alunos explorarem o campo da tecnologia e qualidade da carne, mas também promove uma compreensão mais profunda da ciência por trás dos alimentos que consumimos. Ao final da semana, os alunos sairão do laboratório não apenas com um conjunto aprimorado de habilidades práticas e técnicas, mas também com uma apreciação renovada pelo trabalho árduo e pela dedicação necessários para garantir a segurança e a excelência dos produtos cárneos em nossa dieta.

Observações: Necessário bata

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Tecnologia e Qualidade da Carcaça e da Carne - Escola Superior Agrária de Bragança Hora: 09:15
Pessoa de contacto: Sandra Rodrigues

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5369. MechWorld 2024 - À descoberta da Engenharia Mecânica


Instituição: Departamento de Engenharia Mecânica - Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL)
Responsável: Ivan Galvão
Nº Alunos: 5
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Armando Inverno_ Fernando Carreira_ Francisco Campos_ Hugo Santos_ Ivan Galvão_ Nuno Serra_ Pedro Almeida_ Teresa Morgado_ Vitor Anes


Descrição: A Engenharia Mecânica destaca-se, entre as várias engenharias, pela sua multidisciplinaridade. Ao conjugar vários domínios do conhecimento torna-se uma área muito rica, que assume um papel central na sociedade. A sua influência faz-se sentir nos mais diversos setores, desde as corridas de competição, seja Fórmula 1, WRC ou Moto GP, ao desenvolvimento dos mais modernos aviões, Boeing, Airbus, ou de outro fabricante, à conceção de veículos espaciais, como os recentemente produzidos pela SpaceX, ou mesmo, à robotização de processos industriais. Assim, o presente estágio procura dar a conhecer vários domínios da Engenharia Mecânica, através da integração dos participantes em diversas atividades laboratoriais. Terão oportunidade de participar ativamente em atividades de robotização e controlo de processos de fabrico, caracterização das propriedades microestruturais e mecânicas de componentes de engenharia, análise de materiais compósitos, modelação computacional de peças, entre muitas outras.

Observações: Os candidatos usarão equipamento de proteção individual nas atividades laboratoriais e serão acompanhados por professores do Departamento de Engenharia Mecânica, com larga experiência nas atividades desenvolvidas, pelo que as condições de segurança se encontram totalmente salvaguardadas. O estágio decorrerá durante 5 dias, no horário 10.00-13.00h. O almoço é oferecido aos participantes, na cantina do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL).

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio do Departamento de Engenharia Mecânica do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Ivan Galvão

Estágio Esgotado


5340. Mercúrio no peixe exposição humana


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Vasco Branco
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Vasco Branco (PhD, Investigador Responsável)_ Joana Sá


Descrição: Neste estágio vamos medir a contaminação por mercúrio em diferente espécies de peixe que fazem parte da nossa dieta e avaliar a exposição da população humana através da análise de mercúrio em amostras de cabelo. Os resultados obtidos serão depois cruzados com os dados obtidos em inquéritos de frequência alimentar para calcularmos o índice de risco toxicológico.

Observações: Trazer Bata

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Vasco Branco

Estágio Esgotado


5050. Metais aos gritos: indução de ondas por pulsos de laser em materiais metálicos


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Carlos Serpa
Nº Alunos: 2
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Carlos Serpa, Daniela Amado


Descrição: A indução (por parte de um laser) de ondas de pressão (ondas sonoras ou ondas de choque) em placas metálicas possibilita uma utilização precisa e controlada da pressão em pequenas áreas, possuindo um número diversificado de aplicações importantes tanto a nível tecnológico, como em medicina (por exemplo na aplicação transdérmica de fármacos ou alteração de propriedades de materiais).
Este estágio tem como objetivo caracterizar experimentalmente a forma de várias ondas de pressão e o seu perfil de propagação em placas finas de diversos metais (Cobre, Alumínio, Paládio) com várias espessuras (2, 1, 0,12 mm).

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química Hora: 11:45
Pessoa de contacto: Daniela Amado

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5078. Micropropagar plantas medicinais, e depois?


Instituição: Departamento de Genética e Biotecnologia, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Fernanda Maria Madaleno Rei Tomás Leal Santos
Nº Alunos: 4
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Fernanda Maria Madaleno Rei Tomás Leal Santos / Suzanna Correia/ Manuela Matos


Descrição: Sabias que aproximadamente ¼ dos medicamentos que tomamos são obtidos de plantas medicinais?
Vem aprender como podemos multiplicar essas plantas, para as ter disponíveis durante todo o ano e não estarem em perigo de extinção devido à elevada procura. Vem conhecer alguns dos metabolitos secundários a partir dos quais se preparam os medicamentos e saber como podemos extraí-los das plantas.

Recomenda-se que os participantes tragam bata e calçado confortável para caminhar.

Observações: Recomenda-se que os participantes tragam bata e calçado confortável para caminhar.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: UTAD, Edificio Blocos Laboratoriais sala A0.09 Hora: 10:30
Pessoa de contacto: Fernanda Maria Madaleno Rei Tomás Santos

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5088. Mielinização: A Velocidade do Impulso Nervoso no Sistema Nervoso


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Adelaide Fernandes
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Adelaide Fernandes Andreia Barateiro Catarina Barros Alexandre Neto


Descrição: Sabias que para a correta passagem da informação de um neurónio para o outro é preciso que os seus axónios estejam envolvidos por uma bainha de mielina? Esta membrana lipídica permite que os neurónios comuniquem de forma mais rápida e eficaz. Quando a mielina é danificada, o que acontece em diferentes doenças como na doença Esclerose Múltipla, ocorre a manifestação de sintomas diversos desde a perda de sensibilidade, de movimento, de visão ou de audição. Este estágio dá a conhecer a relevância da mielina na formação e função do sistema nervoso, bem como as células envolvidas na sua destruição e regeneração aquando de uma doença neurodegenerativa, usando novos modelos de investigação.

O estágio iniciar-se-á com uma apresentação da nossa Faculdade de Farmácia e do nosso Instituto de Investigação do Medicamento, e irá finalizar-se com uma interação entre os alunos dos diversos estágios onde serão divulgadas as atividades científicas.

De seguida, os alunos irão contactar de perto com modelos onde podemos estudar a mielina e a sua relação com as células do cérebro, bem como perceber o papel da inflamação para a destruição e regeneração da mielina em doenças neurodegenerativas. Irão ter a oportunidade de visualizar as diferentes células quer de uma forma mais simplificada numa caixa de cultura, quer de forma mais complexa em tecido cerebral de amostras decorrentes dos nossos projetos de investigação. Perceber como o microambiente local é fundamental não só para o dano da mielina, mas também para a limpeza dos seus detritos e consequente recuperação de nova mielina.

No final os alunos apresentarão e discutirão a sua experiência laboratorial numa sessão conjunta com colegas de outros estágios na Faculdade de Farmácia.

A participação neste estágio contribuirá de certo para um enriquecimento do seu conhecimento na área das neurociências, bem como do seu percurso formativo, permitindo um contacto mais próximo com diferentes domínios que constituem as Ciências Farmacêuticas e o Medicamento.

Observações: Trazer bata

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Adelaide Borralho

Estágio Esgotado


5323. Missão Mobilidade Suave em Bragança: Desvendando um Futuro Sustentável e Acessível


Instituição: Centro de Investigação em Educação Básica (CIEB), Instituto Politécnico de Bragança
Responsável: Artur Santos
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Artur Santos_ Miguel Monteiro


Descrição: Cansado de ficares preso no trânsito e de te sentires inseguro nas ruas?
Imagina um futuro onde te podes mover livremente pela cidade, de bicicleta, skate, patinete ou simplesmente a pé, sem te preocupares com obstáculos e armadilhas. Esta é a visão da Missão Mobilidade Suave em Bragança!
Nesta missão épica, vais poder:
1) Explorar/Questionar porque é que as pessoas não usam mais a mobilidade suave (andar a pé, de bicicleta ou trotinete) e o que as poderia fazer utilizar este meios. ‍♀️
2) Identificar degraus traiçoeiros, rampas mal projetadas, calçadas e passeios estreitos e falta de sinalização e de percursos para uma mobilidade suave.
3) Analisar, discutir e propor soluções para eliminar as armadilhas e barreiras, e tornar os espaços mais acessíveis e promotores da mobilidade suave.

Junta-te a nós nesta missão e:
Serás um detetive urbano: Explore as ruas da sua cidade e identifique as armadilhas que impedem a mobilidade suave.
Torna-te um agente secreto da acessibilidade: Desvende o impacto das barreiras na vida das pessoas e na sociedade.
Se um arquiteto e educador do futuro: Cria soluções inovadoras para construir cidades mais amigáveis ​​para todos e meios de educação e promoção da mobilidade suave.

Observações: Estágio com oferta de almoço e possibilidade de alojamento para alunos/as candidatos/as selecionados/as e afastados/as do local de habitação.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: CITED - Escola Superior de Educação - Instituto Politécnico de Bragança Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Artur Santos

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5028. Mitocôndrias Brilhantes: As Nossas Fábricas de Energia...e não só!


Instituição: Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC), Universidade de Coimbra
Responsável: Paulo J. Oliveira
Nº Alunos: 8
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Paulo Oliveira


Descrição: Neste estágio, os estudantes vão aprender as múltiplas funções das mitocôndrias, os organelos responsáveis pela produção de energia nas nossas células, e de que modo alterações no seu funcionamento levam a várias doenças. Os estudantes irão ficar imersos no funcionamento do melhor laboratório do mundo que estuda mitocôndrias e cujo nome acaba em XT. Irão ver várias técnicas laboratoriais e de análise de dados, para além de participarem na reunião semanal de laboratório. No final, vão fazer um brilharete e fazer uma magnífica apresentação para todo o grupo.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Largo D. Dinis, Coimbra Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Paulo Oliveira

Estágio Esgotado


5013. Modelação Digital 3D - MD3D


Instituição: Centro de Investigação em Modelação e Optimização de Sistemas Multifuncionais (CIMOSM), Instituto Superior Engenharia de Lisboa
Responsável: José Alberto Rodrigues
Nº Alunos: 4
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): José Alberto Rodrigues, Amélia Loja, André Carvalho e Inês Barbosa


Descrição: A modelação digital 3D consiste na criação de modelos tridimensionais através de software baseado em modelos matemáticos. A contínua evolução dos softwares nas últimas décadas possibilita não só a criação de novos objetos, mas também a reprodução de objetos existentes, através do que é conhecido como engenharia inversa.

Esses avanços têm impacto significativo em indústrias envolvidas na digitalização de objetos, na impressão 3D e na criação de visualizações realistas de modelos digitais. Além disso, são essenciais para a produção de animações 3D e efeitos visuais para cinema.

Neste estágio, faremos uso de diversos softwares para acompanhar o processo desde a reprodução/criação de modelos até à sua impressão 3D, simulando assim o procedimento de criação industrial.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio do edifício P (edifício principal) Hora: 09:00
Pessoa de contacto: José Alberto Rodrigues

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5154. MODY: vem saber mais sobre a diabetes genética


Instituição: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, I.P.
Responsável: Paulo Alexandre Paisana da Silva Dario
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Mafalda Bourbon


Descrição: O objetivo desta atividade será oferecer uma experiência no âmbito da investigação sobre as diabetes tipo MODY (Maturity-Onset Diabetes of the Young) uma doença de origem hereditária, e, deste modo incentivar os jovens a questionarem-se sobre a importância da ciência no diagnostico e tratamento das doenças com origem genética. Utilizando técnicas de genética e de biologia molecular iremos procurar a causa desta patologia em doentes com diabetes, que apresentem pistas para o facto da sua diabetes poder ter uma etiologia genética, nomeadamente a existência de historia familiar. Através de uma abordagem teórico-prática os alunos irão aprender especificamente sobre as diabetes MODY mas sobre as diabetes de uma forma geral.

Observações: Os jovens devem trazer bata branca. Podem almoçar no refeitório do INSA, se o desejarem, sendo disponibilizada uma verba para o efeito.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Na portaria principal do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), em Lisboa (Avenida Padre Cruz, 1649-006) Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Paulo Dario

Estágio Esgotado


5342. Moléculas no mar


Instituição: Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), Universidade do Algarve
Responsável: José Paulo da Silva
Nº Alunos: 3
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): José Paulo da Silva e Sandra Lage


Descrição: Introdução
A análise de moléculas é uma necessidade transversal a todas as ciências naturais. A Plataforma de Química Estrutural do Centro de Ciências do Mar (CCMAR) possui as ténicas mais avançadas para análise de moléculas. Esta plataforma está vocacionada para a bio-descoberta, com aplicações nas áreas dos produtos naturais, toxicologia, biologia estrutural e monitorização ambiental.
Este estágio científico tem por objetivo a interação dos alunos com técnicas e métodos utilizados para analisar moléculas em amostras marinhas. A técnica principal é a cromatografia líquida acoplada à espetrometria de massa de alta resolução (LC-HRMS), provavelmente a mais poderosa da atualidade. Outras técnicas disponíveis são a ressonância magnética nuclear (RMN) e a microscopia de infravermelho (micro-FTIR). As aplicações a seguir pelos alunos são a análise de biotoxinas marinhas e a análise de microplásticos.

Plano
Dia 1. Manhã: Apresentação do CCMAR e da equipa da Plataforma de Química Estrutural. Tarde: Apresentação do laboratório, segurança num aboratório de química, equipamentos e o que fazem.
Dia 2. Manhã: Equipamentos simples (micropipetas, balanças analíticas, etc) e preparação de soluções de concentrações da ordem do micromolar em volumes de um mililitro. Tarde: O que é um espetrómetro de massa? Definição, conceitos, vídeo do interior e modos de operação. Experiência “hands-on” com infusão de padrões: estudo da razão massa/carga, distribuições isotópicas, resolução, massa exata e fragmentação (MSn). Gravação de dados.
Dia 3. Manhã: Análise e interpretação dos dados obtidos no dia anterior. O que é cada um dos sinais. Interpretação dos fragmentos, reação na fase gasosa. Tarde: Revisão dos conceitos de cromatografia, a cromatografia líquida analítica, o cromatógrafo e os seus principais componentes. Porque é util ter um cromatógrafo acoplado ao espetrómetro de massa.
Dia 4. Manhã: Importância da análise de biotoxinas marinhas. A utilização do LC-HRMS para as analisar. Tarde: Acompanhamento de uma análise de biotoxinas marinhas. Como quantificar. Conceito de curva de calibração. Preparar uma curva de calibração: que dados retirar dos cromatogramas e como fazer uma no Excel.
Dia 5. Manhã: O problema da poluição por microplásticos. Como analisar estas partículas (não são moléculas). Tarde: Acompanhamento de um estudos de marcadores ambientais de microplásticos. Impressão digital dos microplásticos em amostras de areia da praia.

Artigos representativos
Sandra Lage et al. (2023). Tissue accumulation of tetrodotoxin (TTX) and analogues in trumpet shell Charonia lampas. Food Additives & Contaminants, https://doi.org/10.1080/19440049.2022.2148756
Camila Q. V. Costa et al. (2024). Environmental markers of plastics and microplastics. Environmental Science & Technology, https://doi.org/10.1021/acs.est.3c09662.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Centro de Ciências do Mar, laboratórios 1.47 e 1.53, edifício 7, primeiro piso, Universidade do Algarve, Campus de Gambelas, 8005-139 Faro. Hora: 09:30
Pessoa de contacto: José Paulo da Silva

Estágio Esgotado


5186. Moléculas que controlam os fungos que causam doenças em plantas


Instituição: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Leonor Guerra Guimarães
Nº Alunos: 3
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Helena Gil Azinheira Leonor Guimarães Andreia Loureiro


Descrição: Vem conhecer e participar nas atividades do Centro de Investigação da Ferrugens do Cafeeiro (CIFC) que tem ajudado a criar cafeeiros resistentes às doenças: ferrugem da folha do cafeeiro (Coffee Leaf Rust - CLR) e antracnose dos frutos verdes (coffee berry disease - CBD). O CBD é causado pelo fungo Colletotrichum kahawae que infeta os frutos verdes do cafeeiro tendo impacto direto na produção de café. Neste âmbito propõe-se realizar um estágio para estudar as moléculas que determinam a infeção das plantas. O programa do estágio inclui: (1) Extração de DNA, RNA e proteína do micélio do fungo_ (2) quantificação de DNA, RNA e proteína_ (3) Separação destas moléculas por diferentes técnicas de electroforese em gel_ (4) Estudo dos ácidos nucleicos por PCR convencional e em Tempo Real_ (5) Análise dos resultados.

Observações: O estacionamento no local é possível e pago

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício Principal do Instituto Superior de Agronomia - Tapada da Ajuda Hora: 9h30m
Pessoa de contacto: Leonor Guimarães

Estágio Esgotado


5295. Nanocápsulas de carbono multifuncionais para terapia altamente eficiente de cancro por captura de neutrões


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Mafalda Laranjo
Nº Alunos: 2
Data: de 05-08-2024 a 09-08-2024 Horário: Tarde
Investigador(es): Mafalda Laranjo, Gabriela Barros


Descrição: Descrição: O estudante terá oportunidade de acompanhar experiências com linhas celulares de carcinoma oral, compreendendo a relação entre estes modelos celulares e o desenvolvimento de potenciais novos tratamentos. O estudante irá contactar com a cultura celular e a avaliação da resposta in vitro ao tratamento com a terapia de captura de neutrões (NCT) através de nanocápsulas de carbono multifuncionais.

Observações: A área da Oncobiologia está em crescimento contínuo e o desenvolvimento de novos tratamentos é um desafio diário. Por isso, se te interessas por esta área, vem conhecer o nosso laboratório e o trabalho que aqui desenvolvemos. Não percas a oportunidade e vem aprender mais sobre a investigação científica e a rotina do laboratório com técnicas de cultura celular e as suas aplicações práticas.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: iCBR. FMUC, Polo 3 (porta de vidro) Hora: 14:00
Pessoa de contacto: Mafalda Laranjo

Estágio Esgotado


5431. NANOTECNOLOGIA EM ACÇÃO!


Instituição: INESC Microsistemas e Nanotecnologias
Responsável: Helena Alves
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Helena Alves, Susana Freitas


Descrição: A Nanotecnologia é uma área da Ciência que está cada vez mais presente nas nossas vidas. Tem um papel fundamental no dia a dia com aplicações muitas vezes discretas, mas significativas. É fundamental para o desenvolvimento de tecnologias, estendendo a sua aplicação a campos tão diversos como a indústria automóvel, aeroespacial, biomédica, eletrónica e bioquímica.
É graças à nanotecnologia que é possível o desenvolvimento de aparelhos cada vez mais compactos (exemplo: telemóveis, computadores , pulseiras com capacidade de com potencial de monitorização da saúde e deteção precoce de doenças).
Em laboratório vais aprender várias técnicas de nanoengenharia de dispositivos elétricos, magnéticos e biomédicos. Vais visitar e aprender o que é uma sala limpa e a sua importância. Vais fazer modelação 2D, e fabricar nanoestruturas e nanodispostivos recorrendo a algumas das técnicas de produção de microcomponentes e nanomateriais. Irás também avaliar a microestrutura e algumas propriedades dos componentes produzidos.
Os estagiários terão assim, oportunidade de se envolverem em tarefas de iniciação à nanotecnologia e da sua importância Engenharia através de aplicações lúdicas.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: INESC MN – Rua Alves Redol 9, 1000-029 Lisboa Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Helena Alves

Estágio Esgotado


4940. Natural & Sustentável


Instituição: Centro de Inovação em Engenharia e Tecnologia Industrial (CIETI), Instituto Superior de Engenharia do Porto
Responsável: Manuela Garrido
Nº Alunos: 2
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Jorge Garrido_ E. Manuela Garrido_ Paulo Silva


Descrição: A natureza sempre despertou na humanidade um fascínio encantador não só pelos recursos oferecidos para a alimentação humana como também por ser responsável pela obtenção da maioria das substâncias orgânicas conhecidas e usadas atualmente. A relação entre o homem e as plantas foi muito estreita ao longo do desenvolvimento de quase todas as civilizações.
Para além de alimentos, muitas plantas e frutos produzem/possuem produtos orgânicos de alto valor económico (óleos, resinas, borracha, gomas, cera, corantes, aromas, etc.). Neste estágio científico propomos-te que descubras novos aspetos ligados ao uso, aplicação e investigação de produtos naturais. Poderás trabalhar nos nossos laboratórios e descobrir por ti mesmo como se obtém o ácido cítrico, uma das substâncias mais utilizadas pela indústria alimentar e de bebidas, a partir do limão.

Observações: Mais informações sobre o ISEP e o CIETI em https://www.isep.ipp.pt/ e http://www.cieti.isep.ipp.pt/

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Superior de Engenharia do Porto - Átrio do edifício H Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto:

Estágio já em curso / terminado

5025. Neurofármacos : contaminantes aquáticos, efeitos e soluções!


Instituição: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente CISA.ESS| P.Porto
Responsável: Piedade Aurora Gonçalves de Barros
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Piedade Barros Beatriz Machado Sara Quintela


Descrição: Os contaminantes emergentes são substâncias encontradas em pequenas concentrações, mas que, a longo prazo, trazem risco, pois provocam problemas na qualidade da água, nos organismos aquáticos e na saúde humana. São exemplos de contaminantes emergentes os produtos farmacêuticos, anticoncecionais, produtos de beleza, protetor solar, pesticidas entre outros e podem ser encontrados em fontes de abastecimento de água, águas subterrâneas e até mesmo na água potável. Alguns fármacos não são removidos nas estações de tratamento de água, e uma vez que são desenvolvidos para serem estáveis e não se degradarem facilmente, são persistentes na água dos ecossistemas. Neste estágio vamos estudar os efeitos que os neurofármacos, medicamentos usados no tratamento de doenças do sistema nervoso, têm nos organismos aquáticos vegetais e animais. Vamos realizar ensaios para estudar os efeitos que estes fármacos provocam e ainda vamos testar a possibilidade de utilizar uma planta aquática no tratamento da água contaminada.

Observações: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente da Escola Superior de Saúde. Rua Dr. António Bernardino de Almeida, 400 4200-072 PORTO
É necessário usar bata durante o estágio.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Escola Superior de Saúde. Átrio da entrada principal. Hora: 9:15:00 AM
Pessoa de contacto: Piedade Barros, Beatriz Machado, Sara Quintela

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5296. Novos poli-pirrois para terapia e imagem do cancro de pulmão


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Mafalda Laranjo
Nº Alunos: 2
Data: de 05-08-2024 a 09-08-2024 Horário: Tarde
Investigador(es): Mafalda Laranjo, Catarina Mestre


Descrição: O estudante terá oportunidade de acompanhar experiências com linhas celulares de cancro do pulmão e compreender a relação entre estes modelos celulares e o desenvolvimento de potenciais novos tratamentos. O estudante irá contactar com a cultura celular e a avaliação da resposta das populações tumorais ao tratamento com terapia fotodinâmica.

Observações: A área da oncologia está em crescimento continuo e o desenvolvimento de novos tratamentos é um desafio. Por isso, se te interessas por esta área, vem conhecer o nosso laboratório e o trabalho que aqui desenvolvemos. Não percas esta oportunidade e vem aprender mais sobre técnicas de cultura celular e as suas aplicações práticas.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: iCBR, FMUC, Polo III (Porta de Vidro) Hora: 14:00
Pessoa de contacto: Mafalda Laranjo

Estágio Esgotado


5407. O Azulejo em Portugal: uma história aos quadradinhos


Instituição: Laboratório HERCULES - Herança Cultural, Estudos e Salvaguarda (HERCULES), Universidade de Évora
Responsável: Mathilda Coutinho
Nº Alunos: 4
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): António Celso Mangucci, Catarina A. Pereira Miguel de Sousa Cabral, Massimo Beltrame, Ginevra Corandeschi


Descrição: Descrição: O Azulejo é uma das expressões artísticas mais portuguesas, utilizado na arquitetura em Portugal há mais de 500 anos! Foi introduzido na Península Ibérica pela cultura muçulmana e, ao longo dos séculos, transformou-se e adaptou-se às diferentes épocas resultando numa enorme riqueza patrimonial. Neste estágio percorreremos todas as etapas da sua história: desde a sua história, à produção (criarás o teu próprio azulejo!), causas de deterioração, análise e restauro.
Incluídas no estágio estão ainda uma visita guiada ao Laboratório HERCULES, dedicado à preservação e estudo do património cultural e histórico, uma visita a alguns pontos de interesse em Évora e ainda uma visita ao Museu Berardo Estremoz que tem no seu acervo a maior e mais importante coleção privada de azulejos de Portugal. Nota: Será dada preferência a alunos de Évora.
Detalhe diário:
24 Junho: Visita ao Laboratório HERCULES e perspectiva histórico-artística do azulejo
25 de Junho: Visita ao Museu Berardo de Estremoz: A visita guiada pelo museu que tem exemplares móveis datados do século XIII ao século XXI, permitirá observar ao vivo exemplares da 26 de Junho: Produção do Azulejo. Nesta actividade será focada a técnica de produção do azulejo que envolve processos complexos de transformações físicas e químicas, desde a preparação da pasta cerâmica até ao momento em que sai do forno. Para desvendar os processos por detrás da sua produção vamos “meter as mãos na massa” e pintar um azulejo utilizando as técnicas tradicionais.
27 de Junho: Passeio por Évora. Estudo analítico dos fragmentos e preparação para a intervenção. É verdade, vais poder experienciar o que é ser um conservador-restaurador de azulejo/cerâmica.
28 de Junho: Conservação e Restauro de azulejo_ Entrega do azulejo, já cozido, que poderás levar para casa!

Observações: Detalhe diário:
24 Junho: Visita ao Laboratório HERCULES e perspectiva histórico-artística do azulejo_
25 de Junho: Visita ao Museu Berardo de Estremoz: A visita guiada pelo museu que tem exemplares móveis datados do século XIII ao século XXI, permitirá observar ao vivo exemplares da 26 de Junho: Produção do Azulejo. Nesta actividade será focada a técnica de produção do azulejo que envolve processos complexos de transformações físicas e químicas, desde a preparação da pasta cerâmica até ao momento em que sai do forno. Para desvendar os processos por detrás da sua produção vamos “meter as mãos na massa” e pintar um azulejo utilizando as técnicas tradicionais.
27 de Junho: Passeio por Évora. Estudo analítico dos fragmentos e preparação para a intervenção. É verdade, vais poder experienciar o que é ser um conservador-restaurador de azulejo/cerâmica.
28 de Junho: Conservação e Restauro de azulejo_ Entrega do azulejo, já cozido, que poderás levar para casa!

Caso tenha o aluno deverá trazer uma bata para o trabalho em laboratório.
A Universidade não é responsável pelos alunos fora o horário do estágio.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório HERCULES, Palácio Vimioso, Largo Marquês de Marialva, 8 7000-809 Évora Hora: 1ºDia do estágio: 10h Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Mathilda L. Coutinho

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5271. O colesterol também se herda!


Instituição: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, I.P.
Responsável: Catarina Alves
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Catarina Alves, Ana Medeiros


Descrição: O objetivo da atividade será oferecer uma experiência no âmbito da investigação em dislipidemias familiares de origem genética e incentivar os jovens a questionarem-se sobre a importância da genética. Utilizando técnicas de biologia molecular será possível encontrar a causa da dislipidemias em indivíduos com níveis elevados ou baixos de colesterol total e triglicéridos. Através de uma abordagem teórico-prática os alunos irão tomar conhecimento das dislipidemias familiares de origem genética e realizar estudos em famílias.

Observações: Os estagiários devem trazer bata branca. Os almoços são no refeitório do Instituto.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: na portaria principal do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, Avenida Padre Cruz, 1649-016 Lisboa Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Catarina Alves

Estágio Esgotado


4920. O fantástico Mundo da proteína fluorescente verde!


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Magda Semedo
Nº Alunos: 4
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Magda Semedo e Sónia Martins


Descrição: As proteínas fluorescentes verdes têm fascinantes aplicações na Medicina, na Biologia Celular e na Biotecnologia. Estas proteínas podem ser utilizadas para iluminar outras proteínas, pelo que têm sido utilizadas pelos cientistas como marcadores fluorescentes em células vivas e em diversos organismos.
Este trabalho tem como objetivo a inserção numa estirpe de Escherichia coli do gene que codifica para a proteína fluorescente verde, isolado da medusa bioluminescente Aequorea victoria do Oceano Pacífico. Para o efeito, as células bacterianas são previamente preparadas para que possam incorporar DNA exógeno. Essas células, designadas por células competentes são transformadas com o vector de clonagem de genes, o plasmídeo pGLO. Após a transformação, a bactéria expressa o gene adquirido e produz a proteína fluorescente verde, que lhe confere a cor verde brilhante sob luz ultravioleta, característica destas medusas. A Escherichia coli transformada é posteriormente inoculada em meio líquido e após o crescimento da cultura, as células são recolhidas e o plasmídeo pGLO isolado.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio Principal Hora: 10:30
Pessoa de contacto: Magda Semedo

Estágio Esgotado


5365. O Fantástico Mundo do Chocolate


Instituição: Instituto Politécnico de Beja
Responsável: Joao Dias
Nº Alunos: 2
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): João Dias, Rita Inácio, Liliana Fidalgo


Descrição: O chocolate é um dos principais produtos de confeitaria, com largo consumo mundial e matéria-prima de uma infinidade de combinações incluindo produtos de pastelaria e gelataria. Neste estágio terás a possibilidade de conhecer as técnicas de temperagem do chocolate, produzir bombons cobertos e de molde, trufas, tabletes e outros produtos de chocolate. Irás ver que neste fantástico mundo a imaginação é o limite, mas que existe todo um conhecimento técnico e científico por detrás. Durante o estágio vais poder participar no desenvolvimento de novos produtos de chocolate, participar na organização de provas sensoriais, caracterização da textura de diferentes tipos de chocolate, caracterização química de chocolates de diferentes origens, avaliação de defeitos através da análise da imagem e aplicação de cromatografia na identificação dos ácidos gordos.

Observações: Este estágio resulta de actividades de investigação e desenvolvimento associadas a diferentes trabalhos a decorrer neste momento na área do cacau e chocolate, sendo uma excelente oportunidade para integrar a equipa de investigação e participar activamente na criação de conhecimento e acompanhar a Ciência que se produz no Instituto Politécnico de Beja. Os alunos deverão trazer bata para uso em laboratório. Estágio com oferta de almoço, de jantar e possibilidade de alojamento para alunos afastados do local de habitação

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Beja Hora: 10:00
Pessoa de contacto: João Dias

Estágio Esgotado


5348. O impacto das dietas hipercalóricas no cérebro


Instituição: Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC), Universidade de Coimbra
Responsável: Cristina Carvalho
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Cristina Carvalho


Descrição: Ao longo deste estágio os alunos irão realizar diversas experiências que visão decifrar os mecanismos subjacentes à neurodegeneração associada à diabetes tipo 2. Os alunos irão realizar técnicas de imunohistoquímica para visualização em microscópio confocal de alterações neuronais e neuro-inflamatórias associadas à diabetes, bem como o potencial efeito protetor de um novo candidato terapêutico para esta patologia. Os alunos irão ainda realizar técnicas moleculares para avaliação das alterações dos níveis de diversas proteínas envolvidas em vias de sinalização que poderão estar afetadas pela patologia. Conceitos básicos como preparação de soluções e regras de bom funcionamento laboratorial serão também abordadas.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Largo D. Dinis, Coimbra Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Cristina Carvalho

Estágio Esgotado


5281. O lado escuro do universo


Instituição: Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP)
Responsável: Carlos Martins
Nº Alunos: 1
Anos: 11º, 12º
Área: Física, Tecnologia
Data: de 08-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): A equipa inclui 3 alunos de doutoramento, 4 alunos de mestrado, e 3 alunos de licenciatura. Outros estagiários da Alemanha, Espanha e Portugal estarão no CAUP nas mesmas datas.


Descrição: O aluno será integrado num projecto internacional cujos objectvos incluem testar o modelo cosmológico padrão e procurar indícios da presença de nova física para além deste, em particular através da caracterização das propriedades físicas da energia escura. Especificamente, o aluno contribuirá para o estudo das consequências observacionais de uma extensão do modelo padrão no qual a energia escura que causa a aceleração recente do universo não é resultado de uma constante cosmológica.

Experiência de programação (em linguagens como Python ou Matlab), análise e visualização de dados é importante. Apenas serão consideradas candidaturas que para além da carta de motivação incluam um certificado com as notas mais recentes e uma carta de recomendação de um professor actual do candidato. Após a parte presencial do estágio, o projecto pode ser continuado remotamente.

Observações: O estágio disponibiliza almoços nos dias úteis, na cantina do CAUP. Para alunos deslocados, poderá ser também disponibilizado alojamento numa residência da U.Porto (sujeito a confirmação posterior, uma vez que o pedido de alojamento apenas pode ser feito com os dados do residente). O estagiário precisará de trazer o seu computador portátil. No final do estágio (na tarde do dia 19) o estagiário fará uma apresentação sobre o mesmo.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: CAUP Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Carlos Martins

Estágio Esgotado


5451. O mistério na floresta: quem foi o culpado?


Instituição: Centro de Estudos Florestais (CEF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Paula Batista Santos
Nº Alunos: 4
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Paula Batista Santos e Ana Paula Dias Rodrigues


Descrição: Quatro amigos, durante um passeio pelo parque botânico da Tapada da Ajuda, encontram um cadáver. E agora? O que aconteceu e como podemos investigar?
Para descobrir o culpado, as plantas florestais podem dar-nos pistas. Observar essas pistas, pode nos ajudar a descobrir o local do crime e há quanto tempo ocorreu esse crime. Este é o mote de partida para integrar os estagiários nas atividades metodológicas do Centro de Estudos Florestais. Serão realizadas atividades com recurso a metodologias bioquímicas e fisiológicas, que permitirão aos estagiários conhecer as distintas atividades realizadas com plantas florestais. Algumas das metodologias que vão ser realizadas durante este estágio são muito utilizadas na certificação florestal.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio de entrada do Edifício Principal do Instituto Superior de Agronomia Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Paula Batista Santos e Ana Paula Dias Rodrigues

Estágio Esgotado


5364. O Mundo dos Nanofluidos


Instituição: Centro de Inovação em Engenharia e Tecnologia Industrial (CIETI), Instituto Superior de Engenharia do Porto
Responsável: Gina Vilão
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Carlos Xavier Ramos, Gina Vilão


Descrição: Venham conhecer mais sobre nanofluidos, investigando a sua densidade e aplicações!
Durante este estudo experimental, iremos explorar como a densidade de nanofluidos à base de parafina líquida é influenciada por diferentes concentrações de nanopartículas e variações de temperatura.
Imaginem-se como cientistas em um laboratório, realizando atividades experimentais para medir a densidade desses nanofluidos. Utilizaremos nanopartículas de grafeno, um material fascinante, e iremos incorporá-las em soluções de parafina líquida em diferentes concentrações. Em seguida, investigaremos como a densidade desses nanofluidos varia com a quantidade de nanopartículas presentes e com as mudanças de temperatura.
Além disso, iremos discutir como as descobertas deste estudo podem ter aplicações em diversas áreas, como na indústria, na medicina e na tecnologia. Entender como a densidade dos nanofluidos é afetada por diferentes variáveis é crucial para desenvolver novos materiais com propriedades específicas para diversas aplicações.

Observações: Candidato deve trazer bata branca de laboratório.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio do Edifício H, no dia 1 Julho às 10h. Endereço: Rua São Tomé, Porto (entrada 02). O ISEP possui duas entradas: Entrada Geral - 04 (pela rua da Estação de Metro - IPO): Se usarem esta entrada, vêm o Edifício E, devem deslocar-se até o edifício H por dentro do ISEP. Entrada do Auditório (02) pela Rua São Tomé: Esta entrada dá acesso direto ao Edifício H. Ponto de Encontro Específico: Átrio do Edifício H, estaremos a partir das 10h até às 10h15min a vossa espera. Podem sempre consultar o mapa do campus no site do ISEP. Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Gina Vilão

Estágio Esgotado


5305. O Pacto Ecológico Europeu: como a ciência e os jovens podem mudar o mundo


Instituição: INESC TEC
Responsável: Joana Coelho
Nº Alunos: 8
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Joana Desport Coelho, Sofia Maciel, Luís Seca, Sara Brandão, Bianca Silva, Vasco Campos, Justino Rodrigues, Tatiana Pinho, Nuno Cruz, Susana Silva, Susana Novais, Daniel Vasconcelos, Clara Gouveia,


Descrição: A ciência e os jovens podem mudar o mundo? No INESC TEC acreditamos que sim! E, por isso, este ano temos mais um desafio para ti! Partindo do Pacto Ecológico Europeu, queremos que, com este estágio, percebas de que forma é que a ciência e a tecnologia podem ajudar a cumprir um dos objetivos de desenvolvimento sustentável e ecológico proposto pela Comissão Europeia, e alinhado com a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas.
O programa inclui visitas guiadas a espaços de trabalho, sessões práticas em laboratório e módulos teórico-práticos, tudo em áreas como:
- Sistemas de Energia e Veículos Elétricos
- Robótica (agricultura e marítima)
- Fibras Óticas
E muito mais!

O plano de atividades inclui os seguintes momentos:
• O início da jornada
• Casos inteligentes: como o INESC TEC está a trabalhar para casas inteligentes e mais sustentáveis
• Como tornar a agricultura Inteligente e Sustentável?
• Como os robôs podem auxiliar a monitorização ambiental e a conservação marinha
• As tecnologias fotónicas podem ajudar na descarbonização energética?

O interesse e a curiosidade já despertaram? Todas estas atividades pretendem fomentar a tua inspiração para que, no final da semana, possas pensar e estruturar uma ideia inovadora de negócio para o futuro. O objetivo é refletir sobre todos estes temas e arriscar tudo no lançamento de uma tecnologia que ainda não exista! Essa ideia pioneira e única deverá ser apresentada num pitch a um painel de avaliadores no último dia, e, quem sabe, alterar o curso da tua vida!
Para que isso aconteça, deves escolher um dos seguintes subtópicos, com base em todos os conhecimentos que adquires ao longo da semana, e desenvolver uma proposta de negócio inovadora, explorando, para isso, o business model canvas:
• Eficiência energética e energias renováveis
• Cidades Inteligentes
• Agricultura sustentável
• Monitorização ambiental e conservação marinha
• Manutenção e inspeção de infraestruturas oceânicas
• Comunicações óticas para redes de energia inteligentes
• Contribuição da fotónica para a descarbonização industrial

Observações: Dia 1:
09h30 / 11h00: Receção dos estudantes e apresentação do INESC TEC + apresentação dos objetivos do projeto final de estágio
11h30 /13h00: Apresentação “Casos inteligentes: como o INESC TEC está a trabalhar para casas inteligentes e mais sustentáveis” + Visita ao Laboratório de Redes Elétricas Inteligentes e Veículos Elétricos (edifício sede INESC TEC)

Dia 2:
09h30/11h00: Apresentação “Como tornar a agricultura Inteligente e Sustentável?” + Visita ao Laboratório de Robótica e IoT para Agricultura e Floresta de precisão inteligente (polo INESC TEC na FEUP)
11h30/12h15: Apresentação “Como os robôs podem auxiliar a monitorização ambiental e a conservação marinha” + Visita ao Laboratório de Robótica e Sistemas Autónomos (polo INESC TEC na FEUP)

Dia 3:
09h30/13h00: Apresentação “As tecnologias fotónicas podem ajudar na descarbonização energética?” + visita ao Laboratório de Tecnologias Óticas e Eletrónicas (polo INESC TEC na FCUP)

Dia 4:
09h30/13h00: Preparação do projeto final de estágio (edifício sede do INESC TEC)

Dia 5:
09h30/13h00: Continuação preparação do projeto final de estágio + Apresentação do projeto final de estágio

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: INESC TEC - edifício sede (Campus da FEUP) Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Joana Desport Coelho

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5389. O papel dos genes e proteínas na resposta das plantas aos stresses ambientais


Instituição: Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento (MED) Universidade de Évora
Responsável: Lénia Rodrigues
Nº Alunos: 4
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Lénia Rodrigues, Hélia Cardoso, Catarina Campos, Mónica Marques, Valeriya Ustymenko, Catarina Estevão, Rafaela Santos.


Descrição: Durante o seu ciclo de vida as plantas são expostas a diversos fatores de stress. Vários estudos demonstraram que as mesmas têm capacidade para ajustar as suas funções fisiológicas e moleculares para se adaptarem a condições ambientais adversas. Uma das proteínas com um papel de destaque na regulação e adaptação ao stress é a enzima Oxidase Alternativa (AOX), desempenhando um papel de relevo ao nível da respiração secundária das plantas.
Nesta ação os alunos irão verificar, a nível genético e proteico, em sementes de ervilha, o efeito do stress provocado por temperaturas extremas. Para tal, o trabalho será dividido em duas fases: uma primeira, onde se realizará a extração de RNA dos tecidos vegetais, síntese do cDNA e análise da expressão dos genes por RT-qPCR, e uma segunda, onde será analisado o perfil proteico total das sementes por SDS-PAGE e a expressão da proteína AOX pela técnica Western Blot. Os alunos irão também realizar um ensaio de germinação e observar o efeito destas temperaturas ao nível da viabilidade da semente.
Esta ação integra investigadores do laboratório de Biologia Molecular: Lénia Rodrigues, Hélia Cardoso, Catarina Campos, Mónica Marques, Valeriya Ustymenko, Catarina Estevão, Rafaela Santos.

Observações: Os alunos deverão trazer bata para o laboratório e um caderno. Estágio com oferta de almoço e com possibilidade de alojamento (jantar incluído para alunos que pernoitam).
Deslocação Évora-Mitra de autocarro assegurado pela instituição.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Colégio Espírito Santo, Universidade de Évora Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Lénia Rodrigues

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5286. O papel dos jardins botânicos no conhecimento, conservação e diversidade de plantas úteis


Instituição: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Filipa Monteiro
Nº Alunos: 4
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Filipa Monteiro (LEAF/ISA), Ana Luísa Soares (CEABN/ISA), Maria Manuel Romeiras (LEAF/ISA), Ana Raquel Cunha (LEAF/ISA), Sílvia Catarino (cE3c/FCUL).


Descrição: As plantas desempenham um papel vital da vida na Terra, fornecendo alimentos, medicamentos, fibras e materiais de construção, para além de terem um papel fundamental na regulação do clima e na manutenção da biodiversidade. No entanto, muitas espécies vegetais enfrentam ameaças crescentes devido à degradação do habitat, mudanças climáticas e atividades humanas. Nesse contexto, a conservação das plantas úteis torna-se uma prioridade crucial para a preservação da biodiversidade e para garantir o fornecimento contínuo de recursos essenciais para as gerações presentes e futuras.
Os jardins botânicos são instituições fundamentais na conservação ex-situ de plantas úteis. Um dos principais papéis dos jardins botânicos na conservação de plantas úteis é o estabelecimento e manutenção de bancos de germoplasma, garantindo a conservação de variedades importantes de culturas alimentares, plantas medicinais e outras espécies de interesse económico.
Esta atividade proporciona o conhecimento da diversidade de plantas úteis, convidando os alunos a participar:
- Atividades laboratórios para análise de compostos bioativos e diversidade genética_
- Execução de tarefas práticas para a identificação e propagação de plantas
- Visita de estudo ao mais antigo jardim botânico em Portugal, Jardim Botânico da Ajuda, que desempenha um papel crucial no estudo da ecologia, fisiologia, genética e outras áreas relacionadas às plantas úteis.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício do Herbário do Instituto Superior de Agronomia Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Filipa Monteiro (LEAF/ISA), Ana Luísa Soares (CEABN/ISA), Maria Manuel Romeiras (LEAF/ISA), Ana Raquel Cunha (LEAF/ISA), Sílvia Catarino (cE3c/FCUL).

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


4990. O que vês ao Espelho: Realidade ou Ficção?


Instituição: Centro de Investigação em Biociências e Tecnologias da Saúde (CBIOS), Universidade Lusófona
Responsável: Cíntia Pêgo
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 10-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Cíntia Pêgo e Marta Esgalhado


Descrição: Conheces o teu corpo? Se tens curiosidade sobre como se distribui o teu músculo e a tua gordura, então este estágio é para ti!

A obesidade não é somente estética. O excesso de peso, e sobretudo o excesso de gordura, apresentam vários riscos para a saúde da sociedade. Para podermos levar a cabo dietas mais personalizadas e específicas para o tratamento destas diferentes doenças, é importante primeiro conhecermos a realidade do nosso corpo. A avaliação da quantidade de gordura e músculo é essencial para a melhor adaptação da nossa alimentação. Será que a sociedade conhece realmente o seu corpo? Será que a imagem que vemos no espelho reflete a realidade do que somos?

Em oito dias poderás:
a) Aprender o conceito de composição corporal: as diferenças entre músculo, osso e gordura
b) Discutir as diferentes formas de avaliação da composição corporal
c) Avaliar as diferenças entre a própria perceção do peso e do corpo e a realidade
d) Descobrir como influencia a alimentação e a dieta na distribuição dos tecidos corporais
e) Apresentar e discutir resultados, de uma forma fundamentada

Junta-te a nós e vem descobrir que somos o que comemos!

Observações: O estágio decorrerá todos os dias das 9h às 17h.

No campus da Universidade Lusófona, os participantes terão acesso a restaurantes e a espaços amplos com disponibilização de micro-ondas onde poderão fazer as suas refeições.

Este estágio será orientado por uma equipa multidisciplinar de investigadores do CBIOS, nomeadamente: Cíntia Pêgo e Marta Esgalhado.

Mais informações sobre o CBIOS: http://cbios.ulusofona.pt/

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada principal da Universidade Lusófona (Campo Grande, 376 1749-024 Lisboa) Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Cíntia Pêgo

Estágio Esgotado


5412. O teu mundo na visão das Ciências Sociais


Instituição: Instituto de Ciências Sociais, Universidade de Lisboa
Responsável: Maria Eugénia Rodrigues
Nº Alunos: 10
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): João Mourato, Alice Ramos, Fábio Augusto_ Joana Silva_ David Pimenta_ Eduardo Lima_ Joana Sá Couto_ Kaya Schemmiein_ Henrique Tereno


Descrição: O teu mundo está a mudar de forma acelerada. Emergência climática, ameaças à sustentabilidade, tecnologias emergentes, reconfigurações identitárias, mobilidades múltiplas, democracia em risco. No Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS-ULisboa), estes são alguns dos temas que procuramos compreender melhor _Hoje_ para entender como poderá o nosso _Amanhã_.

Através de atividades participativas e desafiadoras, vamos mostrar-te como é trabalhar nas ciências sociais, o que nos motiva e nos desperta a curiosidade. Vem experimentar os nossos métodos de investigação e, quem sabe, encontrar a tua vocação.

Durante 1 semana, irás debater temas cruciais para o teu desenvolvimento pessoal. Irás explorar questões como a convivência próxima com contextos multiculturais, a definição da tua identidade política, a tua futura inserção no mercado laboral, o teu papel enquanto agente climático fundamental para a sustentabilidade entre humanos e planeta, e como te relacionas com o mundo não-humano que te rodeia.

E tudo começará com uma simples pergunta: Quem sou eu aqui?

Observações: O Instituto de Ciências Sociais é uma Escola da Universidade de Lisboa e uma Unidade de Investigação do Sistema Científico e Tecnológico Nacional e um Laboratório Associado da FCT.

O ICS-ULisboa dedica-se à investigação científica, ao ensino pós-graduado (mestrados, doutoramentos, cursos livres, escolas de verão) e a atividades de diálogo com a sociedade para públicos alargados tais como estudantes, jovens, seniores, entre tantos outros. Os seus investigadores são antropólogos, politólogos, geógrafos, demógrafos, historiadores, psicólogos sociais e sociólogos que desenvolvem a sua investigação em temas atuais e e emergentes sobre a sociedade contemporânea.

Vem conhecer o ICS, os seus investigadores, estudantes, desenvolver atividades dinâmicas e até descobrires a tua vocação! No ICS terás uma semana intensa de descobertas, de visitas de estudo, e de novos contactos com outros estudantes de diferentes áreas científicas e de origem! O ICS está presente nas redes sociais, através do YouTube, Twitter, Facebook, Linkedin. O ICS organiza anualmente eventos e estágios, tais como o Ciência Viva no Laboratório: Estágios de Ocupação Científica no Verão, que se destinam a proporcionar experiências de investigação aos mais jovens.

Poderás encontrar mais informação sobre o ICS-ULisboa aqui: www.ics.ulisboa.pt

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa - Recepção, Av. Professor Aníbal de Bettencourt, n.º 9 - 1600-189 Lisboa Hora: 09:45
Pessoa de contacto: João Mourato

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5227. Os helmintas à nossa volta! Vem ver os helmintas que podes encontrar mesmo perto de ti!


Instituição: Saúde Global e Medicina Tropical (GHTM), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Pedro Ferreira
Nº Alunos: 3
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Tarde
Investigador(es): Pedro Ferreira, Manuela Calado, Isabel Maurício


Descrição: Durante o estágio os alunos irão:
a) Adquirir conhecimentos sobre os helmintas que vivem parte da sua vida no solo (geohelmintas) e que ao atingirem os humanos lhe causam doença, assim como a sua importância em Saúde Pública.
b) Participar na discussão das condições ambientais e comportamentais da sanidade que levam a dispersão dos geohelmintas_
c) Aprender a programar e desenvolver um projeto de investigação relativo às geohelmintoses_
d) Ser integrados no ambiente normal de trabalho dos investigadores.

Observações: O Instituto fica localizado na Rua da Junqueira nº 100, junto ao Hospital de Egas Moniz

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto de Higiene e Medicina Tropical Hora: 14:00
Pessoa de contacto: Pedro Manuel Machado Carlos Ferreira

Estágio Esgotado


5391. Os materiais de carbono no tratamento da água: o caso do biochar/solução circular


Instituição: Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento (MED) Universidade de Évora
Responsável: Paulo Mira Mourão
Nº Alunos: 4
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Química
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Paulo Mourão Marta Otilio Carolina Assis


Descrição: Neste estágio terás oportunidade de contactar com materiais de carbono (fazer, aplicar e compreender a sua utilização) à escala laboratorial e também em unidades locais externas onde poderás verificar, à escala real, a importância destes materiais no tratamento de água para consumo humano e de águas residuais. Especial enfoque será dado aos materiais do tipo -biochar- que contribuem, de forma significativa, para encontrar soluções para a implementação de uma verdadeira economia circular.

Observações: Este estágio envolve atividades em espaço laboratorial e em espaços exteriores (unidades de tratamento de água, residual e para consumo humano, e de gestão de resíduos mássicos).

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Departamento de Química e Bioquímica, Colégio Luís António Verney, Universidade de Évora Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Universidade de Évora

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5282. Paleontologia cósmica


Instituição: Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP)
Responsável: Carlos Martins
Nº Alunos: 2
Anos: 12º
Área: Física, Tecnologia
Data: de 08-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): A equipa inclui 3 alunos de doutoramento, 4 alunos de mestrado, e 3 alunos de licenciatura. Outros estagiários da Alemanha, Espanha e Portugal estarão no CAUP nas mesmas datas.


Descrição: O aluno será integrado num projecto internacional cujos objectvos incluem testar o modelo cosmológico padrão e procurar indícios da presença de nova física para além deste, em particular através do estudo de defeitos topológicos (como cordas cósmicas, monopolos magnéticos e paredes de domínio), que podem ser relíquias fósseis da fase inicial do universo. Especificamente, o aluno contribuirá para o estudo analítico e numérico da evolução cosmológica de redes destes defeitos topológicos.

Só serão considerados candidatos do 12º ano com a disciplina de física. Experiência de programação (em linguagens como Python ou Matlab), análise e visualização de dados é importante. Apenas serão consideradas candidaturas que para além da carta de motivação incluam um certificado com as notas mais recentes e uma carta de recomendação de um professor actual do candidato. Após a parte presencial do estágio, o projecto pode ser continuado remotamente.

Observações: O estágio disponibiliza almoços nos dias úteis, na cantina do CAUP. Para alunos deslocados, poderá ser também disponibilizado alojamento numa residência da U.Porto (sujeito a confirmação posterior, uma vez que o pedido de alojamento apenas pode ser feito com os dados do residente). O estagiário precisará de trazer o seu computador portátil. No final do estágio (na tarde do dia 19) o estagiário fará uma apresentação sobre o mesmo.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: CAUP Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Carlos Martins

Estágio Esgotado


5494. Pão Sustentável


Instituição: Instituto Politécnico de Beja
Responsável: Maria João Carvalho
Nº Alunos: 8
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): María João Carvalho, Rita Inácio, Antónia Macedo, Teresa Santos, Manuela Costa, Silvina Ferro Palma


Descrição: Produção de pão com incorporação de subprodutos das indústrias de lacticínios, vinícola, produtos cárneos e vegetais

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: ESA IPBEJA Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Maria João Carvalho

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5228. Parasitas causadores da malária: do diagnóstico de infeção à análise de parasitas resistentes aos antifolatos


Instituição: Saúde Global e Medicina Tropical (GHTM), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Márcia Melo Medeiros
Nº Alunos: 2
Data: de 22-07-2024 a 30-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Márcia Melo Medeiros Mariana Pinto Gustavo Capatti Cassiano Pedro Cravo Andrea Luciana Soares


Descrição: Estágio teórico-prático com duração de 7 dias direcionado a 2 estudantes.
Os estudantes serão cientistas na área da malária por 7 dias. Esse estágio oferece aos estudantes a oportunidade de aprenderem sobre os parasitas causadores da malária, uma doença ancestral da maior gravidade, com imensa morbidade e mortalidade em 85 países situados na faixa intertropical do globo. Os estudantes irão aprender as diferenças morfológicas de 4 espécies de parasitas causadores da malária humana, facilmente observáveis à microscopia ótica comum, assim como, irão participar de atividades que visam identificar parasitas resistentes aos antifolatos, medicamentos muito utilizados na quimioprevenção da malária em áreas endémicas. Também irão aprender a cultivar o parasita in vitro e a verificar a resistência dos mesmos em ensaios de atividade de fármacos
Dessa forma, pretende-se que os estudantes:
1. Aprendam a realizar e a corar esfregaços sanguíneos,
2. Aprendam a reconhecer o parasita nos seus diferentes estágios de desenvolvimento e diferenciação, bem como as diversas espécies que infetam humanos,
3. Aprendam a realizar um ensaio de amplificação de ácidos nucléicos para diagnosticar malária
4. Aprendam uma nova abordagem para identificar parasitas resistentes aos fármacos,
5. Avaliarem o crescimento de culturas de Plasmodium falciparum,
6. Aprendam a avaliar como cientistas determinam se um fármaco é eficaz contra os parasitas

Observações: Estágio teórico-prático em investigação laboratorial em malária

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Piso térreo do IHMT-NOVA Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Márcia Melo Medeiros

Estágio Esgotado


5051. Passeios Químicos


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Sérgio Paulo Jorge Rodrigues
Nº Alunos: 4
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Sérgio Rodrigues


Descrição: Se saírmos à rua, ou para trabalhar ou em passeio deparamo-nos com química. Nos nossos bolsos e em casa, mas nas rua há muitos locais e processos que evocam esta ciência. Desde os modernos centros de investigação e ensino aos edifícios históricos e nomes de ruas, até às coisas mais insignificantes. Há supresas nas referências a artes e indústrias desaparecidas e nas que podemos encontrar hoje. E nem todos as coisas que evocam química têm um local definido. Podemos encontrar química nos cheiros e sabores, na natureza e nas tecnologias e actividades humanas. Podemos deparar com histórias curiosas sobre produtos farmacêuticos ou agroquímicos. Encontrar química nos equipamentos urbanos, sinais de trânsito, pavimentos das ruas, ar condicionado, meios de transporte e, na realidade, em tudo o que nos rodeia.

Observações: na

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I, Universidade de Coimbra Hora: 13:45
Pessoa de contacto: Sérgio Rodrigues

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5026. Personalizando a saúde: descobre como os genes influenciam a resposta aos medicamentos


Instituição: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente CISA.ESS| P.Porto
Responsável: Marlene Santos
Nº Alunos: 4
Data: de 14-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Marlene Santos, Ana Oliveira, Angelo Jesus, Claudia Pinho, Rita Oliveira, Fernando Moreira, Patricia Correia, Renato Carvalho e Eduarda Pereira


Descrição: Nesta atividade prática, os estudantes vão explorar como os genes influenciam a resposta individual aos medicamentos. Com amostras biológicas, os alunos vão extrair o DNA e analisar os polimorfismos de nucleótido único (SNPs) em genes relacionados com a resposta aos medicamentos, como o gene VKORC1, responsável pela resposta à varfarina. Com o uso de softwares de análise de dados, os estudantes vão interpretar os resultados e discutir as diferenças genéticas entre eles e como essas diferenças podem influenciar a resposta individual aos medicamentos. Esta atividade vai permitir aos estudantes desenvolver habilidades de pesquisa e análise de dados, além de compreender como os testes genéticos podem ser usados para personalizar os tratamentos.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Receção da ESS Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Marlene Santos

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


4987. Plantas aromáticas: do laboratório ao prato


Instituição: Centro de Investigação e Tecnologias Agroambientais e Biológicas (CITAB), Universidade de Trás os Montes e Alto Douro
Responsável: Maria Manuela Outeiro Correia de Matos
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Tarde
Investigador(es): Maria Manuela do Outeiro Correia de Matos Fernanda Leal Ana Cláudia Coelho Marlene Santos Christina Crisóstomo Suzana Correia


Descrição: Como sabes as plantas aromáticas e medicinais têm cada vez mais interesse para a área alimentar e da saúde, sendo muito procuradas por produtores e consumidores, pois além de dar cor e sabor aos cozinhados, são importantes aliadas da saúde. Vem conhecer algumas das plantas aromáticas e medicinais mais utilizadas, estudar a sua diversidade através da análise do seu DNA, confirmar as suas propriedades antimicrobianas e aprender como podemos produzi-las em laboratório e como tê-las disponíveis durante todo o ano, à “distância de um clique”, para usarmos em cozinha gourmet e na obtenção de compostos medicinais.

Observações: Atividade prática laboratorial

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: UTAD, Blocos Laboratoriais , Gabinete A0.03 Hora: 14:00
Pessoa de contacto: Maria Manuela Outeiro Correia de Matos

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5202. Podemos aproveitar o bagaço de azeitona?


Instituição: MEtRICs, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Ana Luísa Fernando
Nº Alunos: 3
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Agronomia, Biologia, Ciências da Saúde, Físico-Química, Química, Tecnologia
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Luisa Fernando, e Lisa Mersmann


Descrição: O bagaço de azeitona e um sub-produto/resíduo obtido na produção de azeite e representa um problema ambiental devido à quantidade de compostos fenólicos e outros, que podem contaminar as águas subterrâneas, os solos, as águas superficiais e podem resultar em problemas ao longo da cadeia alimentar, inclusive podem fazer perigar a saúde humana. A compostagem deste sub-produto in natura ou em mistura com outros sub-produtos pode resultar na sua valorização.
Neste estágio terás oportunidade de analisar a composição do bagaço compostado. Nos diferentes produtos de compostagem que estão a ser produzidos serão realizadas análises: pH, condutividade, carbono orgânico, fenóis totais, azoto, fósforo, nitratos, fosfatos, azoto amoniacal, entre outros, e de realizar igualmente testes microbiológicos para avaliar a toxicidade para os ecossistemas.
É oferecido o almoço.

Observações: Os teus resultados vão ajudar a avaliar se os diferentes compostos podem servir como fertilizante para a agricultura e se podem ou não ser tóxicos para a saúde pública e dos ecossistemas

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: lab 145, edificio departamental, FCT NOVA, Campus Caparica Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Ana Luisa Almaça da Cruz Fernando

Estágio Esgotado


5203. Podemos tratar solos contaminados e produzir energia?


Instituição: MEtRICs, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Maria Paula Amaro de Castilho Duarte
Nº Alunos: 3
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Agronomia, Biologia, Ciências da Saúde, Físico-Química, Química, Tecnologia
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria Paula Duarte e Marcelo Abias


Descrição: Culturas dedicadas para produção de energia, como a cana de açúcar para bioetanol no Brasil, contribuem para a diversificação do fornecimento de energia, e a transformação de energia solar em energia química, no processo fotossintético, permite a redução da emissão de gases com efeito estufa e a mitigação de problemas relacionados com a biodegradabilidade dos materiais. No entanto, a crescente procura por este tipo de biomassa, aumentam a competição pelo uso do solo, ameaçando a produção de alimentos.
Em consequência, o cultivo deste tipo de culturas em solos contaminados é uma abordagem que permite minimizar a competição pelo uso do solo com as culturas alimentares. Neste estágio, terás oportunidade de avaliar se algumas destas culturas (lenhocelulósicas, como a cana e o sorgo), são tolerantes a solos contaminados com metais pesados, como o mercúrio e o chumbo. E poderás ainda avaliar se estas biomassas têm um poder calorífico elevado para poderem ser utilizadas na produção de bioenergia. A análise da composição da biomassa, nomeadamente o teor de cinzas, fibra, e ainda o teor de proteína, permite quantificar o efeito remediador do solo.
É oferecido o almoço.

Observações: Ensaios importantes para ajudar a avaliar se as biomassas ricas em material lenhocelulósico, como as canas, podem ser usadas na fitorremediação de solos contaminados com metais pesados e ao mesmo tempo na produção de bioenergia.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: lab 145, edificio departamental, FCT NOVA, Campus Caparica Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Maria Paula Duarte

Estágio Esgotado


5052. Polimorfismo do chocolate e de ativos farmacêuticos


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Teresa Roseiro
Nº Alunos: 4
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Teresa Roseiro, Ricardo Castro, João Baptista


Descrição: Muitos compostos orgânicos apresentam múltiplas formas cristalinas, isto é, no estado sólido as moléculas podem organizar-se em arranjos tridimensionais distintos os quais são denominados polimorfos. As várias formas cristalinas possuem características físico-químicas diferentes, de que são exemplos a temperatura de fusão, a solubilidade e a velocidade de dissolução. Este aspeto tem grande relevância em diversos campos sendo de salientar as indústrias farmacêutica e alimentar.
Relativamente ao chocolate, um dos ingredientes mais importantes é a manteiga de cacau a qual é composta por vários triglicerídeos. A forma como as moléculas de triglicerídeos se organizam no estado sólido é responsável pelas propriedades apresentadas pelo chocolate tais como ponto de fusão, brilho e textura. São conhecidas várias formas polimórficas para a manteiga de cacau sendo a forma denominada V ou beta a que possui as características organoléticas desejadas. Neste estágio serão analisados vários chocolates disponíveis no mercado, de modo a avaliar a forma polimórfica que se encontra presente nas amostras estudadas.
Serão também preparadas formas polimórficas de alguns fármacos por cristalização em solventes, por exemplo a pirazinamida usada no tratamento da tuberculose e o paracetamol, um analgésico, as quais serão posteriormente caracterizadas por diversos métodos instrumentais de análise.

Observações: na

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I da Universidade de Coimbra Hora: 11:45
Pessoa de contacto: Teresa Roseiro

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5453. Poluição no Rio Tinto


Instituição: Centro de Inovação em Engenharia e Tecnologia Industrial (CIETI), Instituto Superior de Engenharia do Porto
Responsável: Abel José Assunção Duarte
Nº Alunos: 2
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Abel José A. Duarte Cátia Filipa A. de Sousa Paulo Alexandre Pereira da Silva


Descrição: O rio tem a sua proveniência na precipitação atmosférica e no seu percurso natural para desaguar ou em rios cada vez maiores ou nos mares, transportam uma série de detritos naturais por arrastamento e por dissolução. A composição e constituição destes fatores, determinam a composição da fauna e flora existente nas bacias hidrográficas.
Os detritos naturais de origem antropogénica, ocorrem naturalmente no seio das comunidades humanas e caracterizam-se pela novidade de materiais, como os pesticidas de síntese ou os plásticos, e pela lenta velocidade de reintegração na natureza – poluentes. A consequência inevitável da presença de poluentes é a degradação e mesmo a extinção dos ecossistemas (González et al, 2016).
A destruição dos rios é assunto conhecido e parece inevitável sempre que se formam aglomerados humanos. Apesar da consciência para o problema, da legislação feita no sentido amenizar o problema e de existir muita tecnologia capaz de anular esse efeito, o que é certo é que o número de rios poluídos aumenta na proporção da expansão das comunidades humanas e muito pouco se tem feito para minimizar os seus efeitos.
O Rio Tinto tem uma bacia hidrográfica de cerca de 23,5 km^2 e está incluída nos concelhos de Valongo, Gondomar, Maia e Porto, e tem mais de 620 mil habitantes. O Curso de água nasce no “Lugar da Costa”, na freguesia de Ermesinde, Concelho de Valongo e desagua no Rio Douro, lugar do Freixo, freguesia de Campanhã, Concelho do Porto. É um rio de pequenas dimensões, 11,4 km, e a zona ribeirinha caracteriza-se por uma forte atividade humana, desde a utilização do solo para a agricultura, instalações industriais e grandes extensões ocupadas por habitações. Ao longo dos séculos de ocupação os habitats naturais do Rio Tinto foram degradados, podendo dizer que neste momento quase não restam ecossistemas primitivos.
A elevada densidade populacional nas suas margens, associada a uma deficiente recolha de esgotos domésticos resulta numa frequente contaminação do rio (Lemos et al, 2024).

Objetivos:
1. determinar a quantidade de microrganismos totais por unidade de volume, a presença das bactérias Escherichia coli e de enterococos e da matéria orgânica_
2. Caracterização em mais de uma dezena de pontos ao longo do curso do rio e de alguns dos seus afluentes.

Planeamento:
1. Treino da técnica asséptica a utilizar na execução do trabalho.
2. Preparação dos meios de cultura
3. Amostragem da água do Rio
4. Determinação microrganismos totais, das bactérias Escherichia coli e de enterococos
5. Determinação da carência química de oxigênio, carbono orgânico total e sólidos suspensos totais

Referências bibliográficas:
Daniel González, 2016, http://ec.europa.eu/environment/marine/good-environmental-status/de_or-10/pdf/MSFD_riverine_litter_monitoring.pdf
P. Lemos, P. Silva, C.A. Sousa, A.J. Duarte 2024, “Polluted Rivers—A Case Study in Porto, Portugal”, Ecologies, 5, 188–197. https://doi.org/10.3390/ecologies5020012

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Superior de Engenharia do Porto - Rua R. de São Tomé 77-71, Átrio do edifício H Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Cátia Filipa assunção de Sousa

Inscrição


5413. Potencial farmacológicos de plantas medicinais de Portugal


Instituição: Centro de Investigação e Tecnologias Agroambientais e Biológicas (CITAB), Universidade de Trás os Montes e Alto Douro
Responsável: Amelia Maria Lopes Dias Da Silva
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 18-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Amelia Maria Lopes Dias da Silva, Carlos Alexandre Martins Gomes


Descrição: As plantas aromáticas e medicinais (PAMs) têm sido usadas, desde a antiguidade, para fins terapêuticos no tratamento de várias doenças. Esta foi a base que levou à descoberta de muitos fármacos_ na verdade mais de 50% dos fármacos usados atualmente ou são moléculas naturais ou são inspirados em moléculas naturais. Como exemplo temos o taxol, (extraído do teixo) usado em quimioterapia, e o ácido acetilsalicílico (princípio ativo da aspirina) e que teve por base o ácido salicílico (extraído do salgueiro). Em Portugal temos várias espécies endémicas que são atualmente usadas na alimentação e que podem apresentar propriedades medicinais benéficas para a saúde humana. O que torna necessário descobri-las…

Os alunos acompanharão trabalho de investigação em curso no tema do estágio.
Durante esta ação Ciência Viva serão usados extratos de plantas medicinais de Portugal para realizar as seguintes tarefas:
i) Preparação de meios de cultura.
ii) Cultura e manuseamento de células.
iii) Preparação de soluções de extratos e sua adição a células em cultura.
iv) Avaliação da viabilidade/toxicidade celular por contagem de células (câmara de Neubauer) e recorrendo a um indicador de viabilidade celular.
v) Análise de morfologia celular.
vi) Análise de parâmetros de citotoxicidade usando microscopia de fluorescência.
vii) Análise e discussão dos resultados obtidos nas tarefas realizadas nos pontos anteriores.
Todas estas tarefas serão acompanhadas de explicações teóricas sobre os vários temas.

Observações: Alunos com formação em Biologia, com interesse particular na área da saúde_
Devem trazer a vossa bata de laboratório (caso tenham)

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício do Geociências Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Amelia Maria Lopes Dias da Silva, Carlos Alexandre Martins Gomes

Estágio Esgotado


5377. Preparação de anticorpos modificados


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Rafael Filipe Teixeira Arbuez Gomes
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Rafael Gomes, Esther Sanlés, Sabrina Cabral


Descrição: Neste trabalho vai-se realizar a modificação de anticorpos. Neste contexto, os anticorpos são unidades de excelencia para o direcionamento de fármacos, melhorando tanto a eficácia como a segurança de fármacos, tipicamente citotóxicos. Para isso, novas tecnologias para estas modificações são importantes. No nosso laboratório vamos explorar novos métodos de modificação de anticorpos.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Rafael Filipe Teixeira Arbuez Gomes

Estágio Esgotado


5027. Preparação de manipulados em Farmácia


Instituição: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente CISA.ESS| P.Porto
Responsável: Ana Isabel Oliveira
Nº Alunos: 3
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Ana Isabel Oliveira, Angelo Jesus, Cláudia Pinho, Fernando Moreira, Rita Ferraz de Oliveira


Descrição: A preparação de medicamentos e outros produtos manipulados faz parte integrante das funções da Farmácia, sendo fundamentais para a prestação de cuidados de saúde.
Cabe ao Profissional de Farmácia preparar formas galénicas adequadas às necessidades de cada doente, respeitando as Boas Práticas de Fabrico de Manipulados e as normas regulamentares oficiais.
Os manipulados constituem portanto alternativas terapêuticas, permitindo a preparação individualizada de medicamentos mais adequados ao perfil fisiopatológico de cada doente. A preparação de manipulados pode ainda ser indicada noutros contextos, nomeadamente na dermocosmética. Em ambas as situações podem ser usados compostos de origem sintética, semi-sintética e natural (especificamente de origem vegetal).

Observações: O estágio irá decorrer nas instalações da Escola Superior de Saúde e Centro de Investigação em Saúde e Ambiente, do Politécnico do Porto.
Este estágio não disponibiliza almoço nem deslocação.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: átrio (receção) da Escola Superior de Saúde - Politécnico do Porto Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Ana Isabel Oliveira, Angelo Jesus, Cláudia Pinho, Fernando Moreira, Rita Ferraz de Oliveira

Estágio Esgotado


5326. Print it Green!


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Civil (ISEL)
Responsável: Paulo Matos Martins
Nº Alunos: 6
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Alexandra Rodrigues Idália Gomes Luís Evangelista Tiago Charters Azevedo


Descrição: O potencial da impressão 3D para a produção distribuída é frequentemente mencionado como um facilitador para a manufatura sustentável dentro de uma economia circular. Atualmente, mesmo que a manufatura com fabricação aditiva seja distribuída, os materiais usados raramente podem ser adquiridos localmente e geralmente são obtidos de um local centralizado.

Vamos abordar esta questão procurando materiais locais e recicláveis nos vários ciclos de vida do material, e, claro, que sejam adequados para impressão 3D. Exploraremos resíduos de construção civil, terra e até massa de biscoitos! Vamos usar um processo iterativo composto por quatro fases: estudar materiais no contexto da fabricação aditiva_ oportunidades de reciclagem_ testes de propriedades mecânicas e físicas do material_ possibilidades de aplicação e desenvolvimento de produtos. Começaremos por imprimir e testar resíduos de casca de mexilhão (carbonato de cálcio) como material de fabricação aditiva que serão moídas em pó. Quando combinadas com água e açúcar formaremos uma pasta que usando um processo de extrusão permitirá criar objetos numa impressora 3D.

Neste estágio vamos estudar, desenhar com ferramentas digitais, discutir e desenvolver novas receitas de materiais locais recicláveis e ilustraremos os resultados obtidos por impressão 3D_ pretendemos demonstrar o potencial de utilização de fluxos de resíduos locais para processos de fabricação aditiva para uma economia circular. Queremos desenvolver aplicações práticas e inovadoras para os materiais impressos em 3D usando materiais que manipulamos todos os dias.

Observações: O ISEL situa-se em Marvila, estando uma das entradas no Campus situada junto à estação de Metro de Chelas.
Levar roupa confortável (poderá sujar-se).

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Rua Conselheiro Emídio Navarro nº1 1959-007 Lisboa - Ponto de encontro na entrada do edifício C – Edifício ferreira Cardoso Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Tiago Charters Azevedo

Estágio Esgotado


4921. Produção de bioplásticos com polímeros de origem natural


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Ana Catarina Cardoso de Sousa
Nº Alunos: 4
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Catarina Cardoso de Sousa


Descrição: Actualmente, o petróleo é ainda a principal fonte primária para a produção de plásticos. No entanto, pelo facto de ser uma fonte não renovável, o seu consumo provoca um desequilíbrio ambiental. Paralelemente, o crescimento do consumo de plásticos somado ao seu baixo teor de degradabilidade, têm gerado um grave problema de contaminação ambiental, tornando-se assim necessário a produção de substitutos ambientalmente sustentáveis, os chamados bioplásticos, importantes no sentido da utilização de matérias primas renováveis e diminuição da acumulação de resíduos plásticos sintéticos no meio ambiente.
No presente estágio serão produzidos filmes de bioplásticos, partindo de amido, gelatina e outras matérias-primas de origem natural. Os filmes produzidos serão caracterizados relativamente à sua estrutura química e avaliadas no que se refere a algumas propriedades físicas e mecânicas.

Observações: Estágio na área da química - Nível introdutório

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Química Básica e Inorgânica do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Ana Catarina Cardoso de Sousa

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5046. Produtos Naturais - extracção e avaliação de propriedades biológicas


Instituição: Centro de Química da Madeira (CQM), Universidade da Madeira
Responsável: Paula Castilho
Nº Alunos: 2
Data: de 02-07-2024 a 08-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Paula Castilho Rui Ferreira


Descrição: Os compostos obtidos a partir de diversas plantas aromáticas podem ser usados para combater pragas agrícolas como fungos e insectos. Neste estágio, vamos recolher plantas já identificadas como fungicidas e repelentes de insectos prejudiciais, secá-las de forma controlada e obter extractos alcoolicos e voláteis. Vamos identificar os componentes maioritários por técnicas simples e avaliar a sua toxicidade sobre organismos modelo. O estágio envolve algum trabalho de campo fora das instalações da Universidade.

Observações: Produtos Naturais - extracção e avaliação de propriedades biológicas
Trazer bata

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Funchal, Universidade da Madeira, Edifício da Penteada, Piso 0, Sala 0.57 Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Paula Castilho

Estágio Esgotado


5393. Programação de Jogos Inteligentes


Instituição: NOVA Laboratory for Computer Science and Informatics (NOVA LINCS), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Miguel Carlos Pacheco Afonso Goulão
Nº Alunos: 10
Anos:
Área: Informática
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Carmen Pires Morgado


Descrição: O estágio Programação de Jogos Inteligentes é uma introdução de várias áreas da computação através da construção de programas. Os alunos do 9º ano terão a oportunidade de aprender, durante uma semana, a construir programas para controlar pequenos robots e a desenvolver um jogo que integra conceitos de internet das coisas e inteligência artificial.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Departamento de Informática, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Miguel Goulão

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


4991. Proteger o planeta na cozinha


Instituição: Centro de Investigação em Biociências e Tecnologias da Saúde (CBIOS), Universidade Lusófona
Responsável: Paula Cristina da Silva França Gomes Pereira
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 10-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Marisa Nicolai, Maria Lídia Palma e Paula Pereira


Descrição: Este estágio é para ti que tens curiosidade e queres criar um novo alimento!

O alimento é qualquer substância utilizada como fonte de energia para podermos realizar todas as funções vitais. Mas, lembra-te que a alimentação está cada vez mais relacionada com outros aspetos importantes tais como a cultura e sobretudo com o nosso ambiente e planeta.

Em oito dias poderás:
a) Aprender o conceito de economia circular – neste Novo Mundo onde “nada se perde, mas tudo se transforma”
b) Desenvolver várias receitas que contêm ingredientes inovadores e sustentáveis
c) Determinar o valor nutricional destes alimentos
d) Fazer experiências, apresentar e discutir resultados de uma forma fundamentada

Junta-te a nós e vem aprender a “Magia da Nutrição”!

Observações: O estágio decorrerá todos os dias das 9h às 17h.

No campus da Universidade Lusófona, os participantes terão acesso a restaurantes e a espaços amplos com disponibilização de micro-ondas onde poderão fazer as suas refeições.

Este estágio será orientado por uma equipa multidisciplinar de investigadores do CBIOS, nomeadamente: Marisa Nicolai, Maria Lídia Palma e Paula Pereira.

Mais informações sobre o CBIOS: http://cbios.ulusofona.pt/

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada principal da Universidade Lusófona (Campo Grande, 376 1749-024 Lisboa) Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Paula Pereira

Estágio Esgotado


5312. Quanto poderás ganhar com a tua ideia de negócio?


Instituição: IPBragança, Unidade de Investigação Aplicada em Gestão
Responsável: António Borges Fernandes
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): António Borges Fernandes Jorge Humberto Lopes Marinho Sampaio Pedro José Marques Silva


Descrição: Quanto poderás ganhar com a tua ideia de negócio?
Quero empreender… como saber se a minha ideia de negócio é viável?
Estas são algumas de muitas questões, que muitos tentam encontrar uma resposta, mas nem sempre é fácil de se obter. Por melhor que seja uma ideia de negócio está sempre associado uma dose considerável de incerteza e risco.
Com este curso de verão pretende-se analisar as variáveis inerentes, na implementação de uma ideia de negócio, nomeadamente: o investimento necessário, estimativa de custos e proveitos associados à ideia de negócio, público-alvo, clientes, fornecedores, localização, entre outros.
A formação será realizada em sala de aula, com recurso ao software Excel, e contará com a visita a uma empresa do concelho de Bragança.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Politécnico de Bragança, Unidade de Investigação Aplicada em Gestão (ESTiG) Hora: 09:30
Pessoa de contacto: António Borges Fernandes

Estágio Esgotado


5192. Que espécies de heras existem em Portugal e para que servem? Uma pequena viagem pela botânica, biologia, paisagismo e horticultura ornamental


Instituição: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Pedro Talhinhas
Nº Alunos: 4
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Caperta, Ana Luísa Soares, Ana Paula Ramos, Dalila Espírito-Santo, Paulo Forte, Pedro Talhinhas, Teresa do Paço e Vera Ferreira.


Descrição: Durante este estágio dedicaremos atenção às plantas trepadeiras ‘heras’ como forma de permitir contacto com abordagens do âmbito da Botânica, Biologia Molecular, Arquitetura Paisagista, Coberturas Verdes e Horticultura Ornamental. O estágio decorrerá no Instituto Superior de Agronomia (ISA), na Tapada da Ajuda (Alcântara, Lisboa), contando também com saídas de campo.
2ª-feira. Trabalho de campo. Prospeção e colheita de plantas de hera em visita a realizar à Serra de Sintra com recurso a georreferenciação e caracterização ecológica.
3ª-feira. ISA. Visita à Tapada da Ajuda e observação de heras em diversos contextos ecológicos. Visita aos Viveiros Florestais e propagação por estacaria do material vegetal recolhido.
4ª-feira. ISA. Identificação das amostras colhidas recorrendo à observação de tricomas e à determinação do tamanho de genoma por citometria de fluxo. Extração de ADN, amplificação usando a Reação em Cadeia da Polimerase e sequenciação.
5ª-feira. Visita ao Jardim Botânico da Ajuda (o mais antigo de Lisboa). Utilização de heras em revestimento de paredes.
6ª-feira. ISA. Análise dos resultados. Que espécies de hera ocorrem em Portugal? Como as distinguir, preservar e utilizar? Como extrapolar estes conhecimentos para outras situações?
Colaboração de: Ana Caperta, Ana Luísa Soares, Ana Paula Ramos, Dalila Espírito-Santo, Paulo Forte, Pedro Talhinhas, Teresa do Paço e Vera Ferreira.

Observações: Que espécies de heras existem em Portugal e para que servem? Uma pequena viagem pela botânica, biologia, paisagismo e horticultura ornamental

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Superior de Agronomia (Tapada da Ajuda, sita na Calçada da Tapada, em Alcântara, Lisboa), portão principal Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Pedro Talhinhas

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5321. Quem atacou o olival?


Instituição: Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF), Instituto Superior de Agronomia
Responsável: Helena Azinheira
Nº Alunos: 3
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Leonor Guerra-Guimarães


Descrição: Vem descobrir algumas espécies de fungos que podem atacar o olival. A antracnose (gafa) da oliveira é causada por fungos do género Colletotrichum, sendo considerada a doença mais importante do olival e frequentemente alcança níveis epidémicos nos olivais tradicionais do centro e sul de Portugal. Compreender a diversidade destes agentes patogénicos é de extrema importância para o desenvolvimento de estratégias sustentáveis e duráveis de proteção da cultura.
Propõe-se realizar: (1) Identificação, observação e inoculação de fungos em placas com meio de cultura e azeitonas_ (2) Extração de DNA do micélio do fungo_ (3) Quantificação e visualização da integridade do DNA em gel de agarose_ (4) estudo da diversidade genética com uso de marcadores moleculares (PCR)_ (5) Separação das moléculas por eletroforese em gel de agarose_ (6) Análise dos resultados.

Observações: É necessário trazer bata e calçado confortável e fechado

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Superior de Agronomia Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Helena Gil Azinheira

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5335. Queres fazer sensores de radiação UV com lápis e papel?


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Ana Pimentel
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Cláudia Alves_ Henrique Simões


Descrição: O desenvolvimento de dispositivos eletrónicos sustentáveis e de baixo custo é de grande importância. Com a utilização de materiais naturais e amigos do ambiente, como o papel, e recorrendo a tecnologias de processamento de baixo custo, podemos produzir diferentes tipos de sensores.
A radiação ultravioleta (UV) é uma onda eletromagnética capaz de causar danos nos humanos devido à sua alta capacidade de penetração na pele e seu efeito cumulativo. Existe um grande interesse por parte dos cientista no estudo de materiais capazes de interagir/absorver este tipo de radiação.
Neste trabalho vais aprender como produzir nanopartículas de óxido de zinco (material com elevada sensibilidade à radiação UV) recorrendo a técnicas simples e amigas do ambiente. Terás também a oportunidade de projetar o teu sensor de radiação ultra-violeta utilizando materiais simples como lápis de grafite, tintas condutoras e papel.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat, Cemop e DCM.
Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.
Este ano, infelizmente, não podemos disponibilizar alojamento para alunos deslocados pois a residência de estudantes está encerrada para obras.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício II - DCM Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Ana Pimentel

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5053. Química Computacional: Ferramentas para Novos Cientistas


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Pedro Jorge Caridade
Nº Alunos: 3
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Pedro Caridade, Sérgio Rodrigues,Mariana Ferreira, Patricia Figueiredo, Rodrigo Santos, Rafael Neves, Sofia Rosa


Descrição: A química computacional é uma área em rápido crescimento, que abre as portas para um universo de descobertas e inovações. Imagina desvendar os segredos de moléculas e materiais sem a necessidade de laboratórios físicos, utilizando apenas o poder da computação. A química computacional é a chave para um futuro promissor: Novos medicamentos, materiais avançados e soluções para problemas globais como a crise energética e as mudanças climáticas. Torna-te num explorador molecular, mergulhando na estrutura das moléculas, desvendando os seus segredos e prevendo os seus comportamentos.

As propriedades dos átomos têm padrões ao longo da tabela periódica que são muitas vezes ensinados de uma forma empírica. O mesmo se passa quando tratamos de moléculas como, por exemplo, a geometria de equilíbrio. Uma das formas de interpretar estas propriedades é usar métodos baseados na mecânica quântica e no uso intensivo de computadores. Pretende-se neste estágio, que aprenda a usar o computador como uma ferramenta de um laboratório moderno, prevendo e estudando novas moléculas.

Observações: na

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I da Universidade de Coimbra Hora: 13:45
Pessoa de contacto: Pedro Caridade

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5039. Química e Saúde: a descoberta de novos antibióticos para aplicação em pensos antimicrobianos inteligentes!


Instituição: Centro de Química (CQUM), Universidade Minho
Responsável: Alice Maria Esteves Dias
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Alice Maria Esteves Dias


Descrição: Na sociedade atual, a área da Saúde tem sido quase exclusivamente associada à Medicina e o contributo da Química tem sido praticamente ignorado por todos. No entanto, o sucesso dos Médicos no tratamento das doenças depende estritamente dos medicamentos e estes são, na verdade, desenvolvidos e produzidos por Químicos, uma vez que só os Químicos sabem preparar as moléculas necessárias para o desenvolvimento de um novo medicamento.
Nas últimas duas décadas, o problema das infeções provocadas por microorganismos patogénicos está a converter-se de novo numa das prioridades da comunidade científica, devido incidência das infeções sistémicas e ao contínuo aparecimento de estirpes multi-resistentes à terapêutica disponível.
No nosso grupo de investigação, estão a ser desenvolvidas moléculas inovadoras como candidatos a novos antibióticos para aplicação em pensos e outros materiais inteligentes a serem utilizados na área biomédica, uma vez que demonstraram uma potente atividade antimicrobiana e mudam de cor quando uma ferida fica infetada. Neste âmbito, o aluno vai participar na síntese e caracterização de moléculas para depois serem submetidas aos testes de avaliação da atividade antimicrobiana.
O estágio decorrerá no laboratório de investigação 2.17 - HetBioLab

Observações: Química e Saúde: a descoberta de candidatos a novos antibióticos para aplicação em têxteis inteligentes!

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Universidade do Minho, Escola de Ciências (Edifício 6), Departamento de Química. Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Alice Maria Esteves Dias

Estágio Esgotado


5360. Química e saúde: descoberta e desenvolvimento de novos anticancerígenos para quimioterapia dirigida.


Instituição: Centro de Química (CQUM), Universidade Minho
Responsável: Alice Maria Esteves Dias
Nº Alunos: 2
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Alice Maria Esteves Dias


Descrição: O cancro é uma doença muito grave que afeta milhões de pessoas no mundo inteiro. O uso de terapias locais como a cirurgia e a radioterapia são bem-sucedidas apenas quando as células malignas estão confinadas à área tratada. A quimioterapia é essencial para tratar as metástases que acompanham o desenvolvimento de tumores. No entanto, os medicamentos anticancerígenos utilizados são geralmente agentes citotóxicos de largo espetro que apresentam várias limitações, como reduzida eficácia e ausência de seletividade para as células tumorais, o que se traduz em graves efeitos secundários.
Atualmente estão identificados vários alvos biológicos específicos envolvidos na doença e, recentemente, a terapia do cancro está a desviar-se para medicamentos que se dirigem a esses alvos, conduzindo a tratamentos mais seletivos.
O nosso grupo de investigação participa num projeto de investigação que visa a identificação de novas moléculas dirigidas a alvos particulares, reconhecidos como responsáveis pelo aparecimento de cancros de elevado índice de mortalidade.
Neste âmbito, este estágio contemplará a síntese e caracterização de moléculas que incorporam uma unidade de purina, desenhadas para interactuar seletivamente com um alvo biológico importante nesta doença.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Universidade do Minho, Escola de Ciências (Edifício 6), Departamento de Química. Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Alice Maria Esteves Dias

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


4922. Química no Duche


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Nelson Guerreiro Cortez Nunes
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Nelson Guerreiro Cortez Nunes Angela Maria Pereira Martins


Descrição: Neste estágio propomos que fiques a conhecer algumas propriedades físico-químicas de produtos de uso diário como champôs, gel de banho ou sabonete assim como poderás produzir alguns destes produtos. Sabias que quando estás rodeado de espuma durante o banho a propriedade físico-química responsável chama-se tensão superficial? E quando colocas champô na cabeça? Claro que não desejas que ele escorra imediatamente, não é? A propriedade físico-química responsável chama-se viscosidade!
Para que a tua pele não fique irritada na presença destes produtos é necessário que o pH seja adequado.
Vamos neste estágio tentar produzir alguns destes detergentes e ao mesmo tempo caracterizar e comparar as principais propriedades físico-químicas destes materiais com outros produtos comerciais como champôs e géis de banho. Também vamos tentar encontrar alguma informação disponível na bibliografia.
Desejamos que da próxima vez que estiveres no duche penses um pouco no mundo fascinante da Química e de como esta Ciência está realmente em toda a parte!

Observações: Estágio na área da Química (nível introdutório)

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio do Edifício P do ISEL Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Nelson Nunes

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5054. Química Teórica e Computacional ao Serviço da Química Verde


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Luís Pedro Viegas
Nº Alunos: 2
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Luis Pedro Viegas


Descrição: A Química Verde é definida como a invenção, concepção e aplicação de produtos químicos e processos que reduzam ou eliminem o uso e geração de substâncias perigosas. O estágio em Química Teórica e Computacional ao Serviço da Química Verde tem como objetivo proporcionar uma experiência prática sobre as técnicas e aplicações computacionais na área da Química Verde, nomeadamente na previsão da reatividade de reações químicas associadas ao problema do aquecimento global. Durante o estágio, os alunos terão a oportunidade de trabalhar em projetos de pesquisa em desenvolvimento, aprender a usar software especializado e familiarizar-se com as metodologias de cálculo mais utilizadas nesta área.

O estágio começará com uma introdução à Química Verde, a sua importância e os principais desafios que enfrenta. Em seguida, os alunos terão a oportunidade de aprender sobre algumas técnicas de Química Teórica e Computacional, incluindo o cálculo do potential de aquecimento global e como ele pode ser usado para projetar moléculas mais verdes.

No final do estágio, o aluno terá adquirido uma compreensão sólida de algumas técnicas de Química Teórica e Computacional e seu papel na Química Verde, além de ter ganho experiência prática em trabalhar em projetos de pesquisa numa universidade.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I, Universidade de Coimbra Hora: 13:45
Pessoa de contacto: Luis Pedro Viegas

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5399. Radiação ionizante - medição e monitorização


Instituição: Departamento de Física, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Marco Paulo Duarte Naia
Nº Alunos: 2
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Marco Paulo Duarte Naia, Maria Adelaide Andrade e Armando Soares


Descrição: O trabalho de estágio tem como principal objetivo mostrar aos estudantes a deteção experimental da radiação ionizante e como o fenómeno faz parte do ambiente onde vivemos. As atividades dos alunos consistirão no seguinte:
a) apresentação do detetor Geiger-Müller e realização de algumas experiências sobre a radioatividade em ambiente laboratorial_
b) desenvolvimento de modelos para descrição quantitativa dos resultados experimentais_
c) comparação resultados obtidos com modelos teóricos propostos na literatura_
d) medição da taxas de contagens em vários pontos do campus da universidade para construção de um mapa da radiação ambiente_
e) construção do mapa e discussão sobre as semelhanças/diferença dos ambientes monitorizados.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Departamento de Física da UTAD: Átrio do Polo II da ECT no Campus de Quinta de Prados Hora: 10h:00min
Pessoa de contacto: Marco Paulo Duarte Naia

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


4924. Remoção de poluentes do efluente da indústria da cortiça por membranas poliméricas de acetato de celulose


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Miguel Minhalma, Ana Sofia Figueiredo
Nº Alunos: 3
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Miguel Minhalma Ana Sofia Figueiredo


Descrição: O estágio pretende dar a conhecer as Operações de Membranas, nomeadamente a operação de Ultrafiltração (UF), que são tecnologias inovadoras utilizadas no tratamento de efluentes industriais e que permitem tornar os processos industriais mais “limpos”.
O estágio terá cinco componentes: 1) descrição dos processos de membranas, sua classificação e possíveis aplicações, 2) preparação de membranas de UF no laboratório, 3) caracterização dessas mesmas membranas e 4) aplicação das membranas de UF no tratamento de águas residuais provenientes da indústria do processamento da cortiça, tendo em vista a remoção de poluentes e 5) análise das diferentes correntes geradas no processo em termos de condutividade, carbono orgânico total (COT) e cor.
No final do estágio os alunos realizam um poster, onde apresentam os resultados obtidos.

Observações: Tratamento de efluente com membranas preparadas no nosso laboratório.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Encontro no átrio no topo das escadarias do ISEL (Ed. P) Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Miguel Minhalma

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5441. Resistência aos Antibióticos


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: João Perdigão
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): João Perdigão, Pedro Gomes e Rita Elias


Descrição: A resistência aos antibióticos compreende um dos maiores desafios de saúde pública atualmente enfrentados pela humanidade. A utilização intensiva, em diferentes vertentes que não se esgotam na saúde humana, ou a prescrição inadequada, constituem uma enorme pressão seletiva para a emergência de mutações e/ou genes de resistência que podem ser mobilizados entre diferentes espécies ou estirpes bacterianas através de diversos mecanismos de transferência horizontal de genes. Os participantes deste estágio irão aprender acerca das diferentes classes de antibióticos e mecanismos de resistência e, como se determina e deteta a resistência aos antibióticos. Todo o trabalho será desenvolvido em ambiente laboratorial que incluirá a realização culturas bacterianas, testes de suscetibilidade, e diversas técnicas de biologia molecular com vista à extração de DNA e caracterização molecular de mecanismos genéticos associados à resistência.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa Hora: 10:00
Pessoa de contacto: João Perdigão

Estágio Esgotado


5452. Resistência bacteriana a antibióticos


Instituição: Centro de Investigação em Ciências da Saúde (CICS), Universidade da Beira Interior
Responsável: Susana Ferreira
Nº Alunos: 2
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Susana Ferreira, Inês Martins, Alexandra Coimbra


Descrição: Os antibióticos representam uma das descobertas clínicas mais significativas em termos de saúde pública, atuando não apenas como moléculas potencialmente curativas, mas também desempenhando um papel preventivo e garantindo menor risco na prática de alguns procedimentos médicos mais complexos. No entanto, o uso inapropriado dessas moléculas na medicina humana e veterinária ou na produção de alimentos tem resultado no surgimento e disseminação de microrganismos resistentes, que comprometem a eficácia dos antibióticos. De facto, esta resistência é atualmente considerada uma das maiores preocupações de saúde pública do século XXI. Considerando a problemática que é a resistência a antibióticos e a necessidade de desenvolvimento de novas moléculas e com o objetivo de perceber de que forma se pode avaliar o potencial de resistência bacteriana e o efeito de novas moléculas, os estudantes serão integrados no dia a dia do grupo de investigação de “Natural Products and Microbial Research” do Centro de Investigação em Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior (CICS-UBI). Assim, este projeto pretende promover e desenvolver a capacidade científica dos estudantes no âmbito da Microbiologia considerando a resistência bacteriana como foco de estudo. Para tal, os estudantes terão oportunidade de contactar com diversas metodologias fenotípicas e genotípicas de análise de resistência bacteriana, e também de avaliação da atividade antimicrobiana de novos compostos.

Observações: No âmbito da iniciativa Ocupação Científica de Jovens nas Férias 2024, o Centro de Investigação em Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior (CICS-UBI) abre as portas, na semana de 22 a 26 de julho de 2024, a estudantes do secundário (do 10º ao 12º ano) com o projeto “Resistência bacteriana a antibióticos”.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Portaria da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Susana Ferreira

Estágio Esgotado


5418. Revelação de biosinais, os segredos que o teu corpo conta a toda a hora


Instituição: CENTRO DE INVESTIGAÇÃO EM SAÚDE TRANSLACIONAL E BIOTECNOLOGIA MÉDICA (TBIO)/REDE DE INVESTIGAÇÃO EM SAÚDE (RISE-HEALTH)
Responsável: Simão Ferreira
Nº Alunos: 5
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Simão Ferreira Matilde Rodrigues Joana Santos Paulo Carvalho Ines Lapa Mariana Ferraz Filipa Ferreira Tânia Silva


Descrição: Durante cinco dias, os participantes irão desvendar os mistérios de alguns sinais biológicos que o nosso corpo emite constantemente. Cada dia será dedicado ao estudo e prática de uma tecnologia diferente de monitorização de biosinais, entendendo como eles podem influenciar o nosso bem-estar e como a tecnologia pode ser utilizada para melhorar a saúde, em casa, no trabalho e em todo o lado.

Dia 1: Eletrocardiograma (ECG)

Atividades:
Introdução ao ECG e sua importância no diagnóstico de doença cardiovascular.
Prática de colocação de elétrodos e realização de um ECG.
Análise de resultados típicos e atípicos de ECG.

Dia 2: Eletroencefalograma (EEG)

Atividades:
Explicação do funcionamento do EEG e sua aplicação no estudo da atividade cerebral.
Demonstração prática de EEG com análise de ondas cerebrais durante diferentes atividades.
Discussão sobre aplicações do EEG na medicina e tecnologia.

Dia 3: Pupilometria

Atividades:
Introdução à pupilometria e como a dilatação pupilar pode indicar diferentes estados emocionais e cognitivos.
Exercícios práticos de medição de resposta pupilar a estímulos visuais e cognitivos.
Exploração de aplicações da pupilometria em investigação e a sua aplicabilidade.

Dia 4: Ergonomia

Atividades:
Abordagem sobre como a ergonomia pode melhorar a saúde e o desempenho no ambiente de trabalho e em casa.
Avaliação ergonómica pessoal e ajustes práticos em estações de trabalho.
Discussão sobre a importância da ergonomia na prevenção de lesões.




Dia 5: Aplicações móveis de recomendação digital

Atividades:
Visão geral sobre como os biosinais são usados em aplicações móveis para saúde e bem-estar.
Demonstração de apps de monitorização de saúde usando biosinais.
Debate sobre privacidade e ética no uso de dados biométricos em tecnologia.

Objetivos de Aprendizagem:

Compreender as tecnologias chave de monitorização dos biosinais.
Aplicar conhecimentos práticos na utilização dessas tecnologias.
Discutir implicações éticas e práticas no uso de biosinais na vida quotidiana.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: R. Dr. António Bernardino de Almeida 400, 4200-072 Porto (Escola Superior de Saúde do Porto) Hora: 08:45
Pessoa de contacto: Simão Ferreira

Estágio Esgotado


5169. Robôs@Home :: Construir Robôs Móveis Inteligentes


Instituição: Laboratório de Robótica e Equipamentos Inteligentes, Instituto Politécnico de Castelo Branco
Responsável: Paulo Jorge Sequeira Gonçalves
Nº Alunos: 8
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Paulo Jorge Sequeira Gonçalves Rodrigo Farinha Bernardo Tiago José Milheiro da Silva António Miguel Oliveira Alves


Descrição: O objectivo do estágio é de integrar os participantes nas actividades de investigação e desenvolvimento no laboratório de robótica e equipamentos inteligentes, com atividades na área dos robôs de companhia que se movem numa casa inteligente.
Para tal, serão formadas equipas que irão construir quatro robôs móveis e inteligentes para realizar tarefas de interação com humanos em casa e operações de busca e salvamento. Cada equipa irá desenhar peças para depois serem impressas em 3D ou fabricadas na oficina.
Estes robôs poderão ser posteriormente utilizados pelas escolas secundárias de proveniência dos alunos para as competições do Festival de Robótica em 2025.
Os participantes realizarão atividades com braços robôs, já existentes no laboratório. O laboratório promove estágios de verão ciência viva, desde 2005.

Observações: Escola Superior de Tecnologia - Instituto Politécnico de Castelo Branco
Laboratório de Robótica e Equipamentos Inteligentes

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Robótica, Escola Superior de Tecnologia, Avenida do Empresário, 6000-767 Castelo Branco Hora: 14:15
Pessoa de contacto: Paulo Gonçalves

Estágio Esgotado


5328. Sabias que os metais podem ser transparentes e flexíveis?


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Pedro Barquinha
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Santa, Inês Santos, Mariana Cortinhal


Descrição: Certamente saberás que metais como o cobre, o alumínio ou a prata são bons condutores elétricos, sendo usados em todos os dispositivos eletrónicos. E se fosse possível que esses mesmos metais fossem também transparentes e mecanicamente flexíveis, permitindo assim termos condutores elétricos invisíveis em qualquer superfície, desde o corpo humano até a uma folha de papel? Convidamos-te a explorar neste estágio o mundo das redes metálicas à micro e nanoescala, que permitem precisamente tudo isso. Vais poder desenhar a tua própria rede metálica e depois fabricá-la em ambiente de sala limpa, através da deposição de filmes finos metálicos e da definição de padrões usando técnicas avançadas de laser, que permitem desenhar linhas com apenas 600 nm de largura. Naturalmente, vais ainda caracterizar elétrica e opticamente as tuas redes metálicas.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat, Cemop e DCM.
Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.
Este ano, infelizmente, não podemos disponibilizar alojamento para alunos deslocados pois a residência de estudantes está encerrada para obras.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edificio II - DCM Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Pedro Barquinha

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5361. Se não os podes vencer, junta-te a eles, ou como obter ingredientes cosméticos a partir de plantas invasoras.


Instituição: Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), Universidade do Algarve
Responsável: Luísa Custódio
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Luísa Custódio, Maria João Rodrigues, Tiago Braga


Descrição: Neste estágio os alunos irão identificar algumas espécies de plantas invasoras presentes na praia de faro e zonas circundantes, e recolher folhas e flores de espécies seleccionadas. Essas folhas e flores serão usadas para preparar extratos herbais. Estes extratos serão avaliados, em laboratório, relativamente ao seu potencial uso como ingredientes para a industria cosmética, com poder antioxidante, para prevenção do envelhecimento precoce da pele. No final, os alunos irão ter a oportunidade de idealizar um produto cosmético feito com base no extrato que prepararam, e vender a sua ideia num mini _shark tank_ com a participação dos seus colegas do laboratório onde desenvolveram o seu trabalho. Haverá uma surpresa no final!

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: laboratório 3.31, edificio 2, Campus de Gambelas, Universidade do Algarve Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Luísa Custódio

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5397. Sensor inteligente para monitorização de temperatura e humidade


Instituição: Centro de Investigação em Organizações, Mercados e Gestão (COMEGI) - Universidade Lusíada
Responsável: Universidade Lusíada de Vila Nova de Famalicão
Nº Alunos: 2
Anos: 12º
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es):


Descrição: A operacionalidade do centro de dados de uma instituição depende dos sistemas de refrigeração de ar. O objetivo é projetar um sistema que seja capaz de monitorizar algumas variáveis ambientais em tempo real, tais como a temperatura. O sistema final deverá ainda recolher os dados, bem como enviar alertas por email.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Universidade Lusíada em Vila Nova de Famalicão Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Prof. Doutor Rui Lima

Estágio já em curso / terminado

5422. Sintese e avaliação de moléculas fluorescentes


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Fábio Santos
Nº Alunos: 1
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Fábio M. F. Santos_ João F. Felicidade


Descrição: O projeto _Síntese e avaliação de moléculas fluorescentes_ incluí uma vertente pedagógica e laboratorial.

Na parte pedagógica, o orientador vai transmitir ao estudante, os fundamentos básicos da fluorescência, incluindo as características estruturais que as moléculas devem possuir para terem a capacidade de serem fluorescentes.

Na parte laboratorial, o orientador vai mostrar ao estudante o dia-a-dia de um investigador num laboratório de investigação. Este processo vai incluir uma visita guiada às instalações de investigação, de modo a demonstrar a dinâmica de trabalho de um investigador. Em relação ao projeto aqui proposto, o orientador irá guiar o estudante na preparação de 3 moléculas fluorescentes com diferentes características de emissão de luz. Para tal, o estudante irá seguir um protocolo experimental validado e testado para a preparação e purificação das moléculas fluorescentes. Após a conclusão deste processo, o orientador irá apresentar ao estudante, as técnicas de validação estrutural e das propriedades de fluorescência das moléculas fluorescentes preparadas.

Observações: Trazer bata

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Faculdade de Farmácia | Universidade de Lisboa , Edificio A Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Fábio M. F. Santos

Estágio Esgotado


5056. Síntese e Caracterização de Nanopartículas


Instituição: Centro de Química de Coimbra (CQC), Departamento de Química, Universidade de Coimbra
Responsável: Carlos Serpa
Nº Alunos: 3
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Carlos Serpa e Otávio Chaves


Descrição: Nos últimos anos foram desenvolvidos métodos novos e eficientes para a síntese e modificação de nanopartículas metálicas com diferentes formas (NPs) tanto isotrópicas (esféricas) quanto anisotrópicas (e.g., triângulos, bastões, hexaedros e decaedros). No caso das NPs esféricas as suas propriedades são dependentes do seu tamanho e em contrapartida as NPs anisotrópicas apresentam propriedades físicas e químicas dependentes da sua forma e dimensão. Atualmente, a liderança neste campo de investigação (nanotecnologia) está aberta para os que se dediquem ao descobrimento de aplicações novas e impactantes que envolvam luz. Dessa forma, sabendo-se que o formato e dimensão das NPs anisotrópicas impactam drasticamente na sua interação com a luz e como consequência nas suas aplicações, o estágio tem como objetivo a compreensão e aprendizagem dos meios de síntese de NPs anisotrópicas de prata, sua interação com a luz através de medidas de absorção no ultravioleta-visível e a avaliação de estabilidade com a mudança da força iônica do meio.

Observações: na

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Departamento de Química, Polo I da Universidade de Coimbra Hora: 13:45
Pessoa de contacto: Carlos Serpa e Otávio Chaves

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5235. Sistemas inteligentes no nosso dia a dia, aplicações com microcontrolador!


Instituição: Unidade Técnico Científica de Engenharia Electrotécnica e Industrial, Instituto Politécnico de Castelo Branco
Responsável: José Vieira
Nº Alunos: 6
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): José António Barros Vieira, Pedro Baptista Torres


Descrição: Vamos construir um sistema inteligente: aplicação com microcontrolador.
O objetivo do estágio é de integrar os participantes nas atividades de investigação e desenvolvimento no laboratório de Sistemas Eletrónicos e inteligência artificial. Para tal, serão formados grupos que irão desenvolver aplicações simples de sistemas inteligentes com microcontroladores.
Os exercícios a realizar serão: um órgão digital, escrita de mensagens em LCDs, medida e visualização de temperaturas, implementação de um semáforo.
Como projeto final propomos a implementação e o controlo de um sistema de iluminação a LEDs (Light Emition Diodes) RGB (Red Green Blue) com definição da cor e intensidade desejada.
Estes exercícios serão desenvolvidos programando em linguagem C e com hardware físico real.

Observações: Despertar o interesse pelas áreas das engenharias e tecnologias para alunos do 9º, 10º, 11º e 12º.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: O local de encontro será dia 08/7 às 10:00 no hall de entrada da Escola Superior de Tecnologia do Instituto Politécnico de Castelo Branco Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Jose Antonio Barros Vieira

Estágio Esgotado


5338. Sofrimento psíquico e direitos humanos


Instituição: Centro de Estudos Sociais (CES), Universidade de Coimbra
Responsável: Ciencia Viva no CES
Nº Alunos: 10
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Sociologia
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Sílvia Portugal_ Mattia Faustini e Tiago Pires Marques


Descrição: O estágio parte das questões temáticas e dos resultados do Projeto PSYGLOCAL para familiarizar as/os estudantes do ensino secundário com as questões atuais da saúde e da doença mental, na sua articulação com a problemática dos direitos humanos. Pretende-se, também, discutir, o papel da biomedicina e, especificamente, da psiquiatria, nas sociedades contemporâneas, alertando para novas abordagens voltadas para a integralidade do cuidado e a cidadania, com particular enfase no papel das expressões artísticas.
O estágio propõe um programa de 5 dias desenvolvido pela equipa do Projeto PSYGLOCAL, no qual se articula a exposição do trabalho do projeto, com trabalho prático das/os estudantes, em diversos formatos científicos e artísticos.

Observações: Horário do estágio: 10h30 - 13h_ 14h30-17h

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Centro de Estudos Sociais (CES ALTA), Universidade de Coimbra Hora: 11:00
Pessoa de contacto: Sílvia Portugal e Mattia Faustini

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


4964. Tecidos sensoriais para a medicina


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Ana Baptista
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Sofia Bento, Luís Almeida e Júlio Cunha


Descrição: Uma nova geração de têxteis eletrónicos e inteligentes surge com um elevado potencial de auxílio nos cuidados primários de saúde. Neste sentido, este estágio visa a transformação de tecidos/roupa convencional em tecidos inteligentes capazes de responder a estímulos de movimento, tais como o toque/pressão ou estiramento. Na área biomédica, por exemplo, estes tecidos sensoriais podem ser úteis na prevenção do aparecimento das úlceras de pressão em pacientes privados de movimentos. Se quiseres descobrir mais sobre as potencialidades dos tecidos sensoriais inscreve-te neste estágio.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat, Cemop e DCM.
Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.
Este ano, infelizmente, não podemos disponibilizar alojamento para alunos deslocados pois a residência de estudantes está encerrada para obras.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício II - DCM Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Ana Baptista

Estágio Esgotado


5121. Terapia Fotodinâmica dirigida às células estaminais do cancro do endométrio


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Mafalda Laranjo
Nº Alunos: 2
Data: de 05-08-2024 a 09-08-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Mafalda Laranjo, Beatriz Serambeque


Descrição: O estudante irá acompanhar experiências com linhas celulares de cancro do endométrio e perceber de que forma é que através destes modelos celulares se pode caracterizar a doença e desenvolver novos tratamentos. O estudante irá contactar com a cultura celular e a avaliação da resposta das populações tumorais do endométrio à terapia fotodinâmica.

Observações: Se te interessas pela área da Oncobiologia e queres aprender mais sobre técnicas de cultura celular e as suas aplicações, vem conhecer o nosso laboratório e o trabalho que desenvolvemos nesta temática.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do iCBR (porta de vidro) Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Mafalda Laranjo

Estágio Esgotado


4872. Teste 1


Instituição: Teste 1
Responsável: Joana Teste
Nº Alunos: 1
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário:
Investigador(es): Ju


Descrição: TESTE

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: cromisse Hora: 00:15
Pessoa de contacto: manel

Estágio já em curso / terminado

4881. Teste 2


Instituição: Teste 1
Responsável: Miguel Esperança
Nº Alunos: 6
Data: de 19-08-2024 a 05-09-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Miguel e Joana


Descrição: TESTE

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Ali Hora: 02:15
Pessoa de contacto: Joana M.

Inscrição


4857. TESTE 3


Instituição: Teste 1
Responsável: Eduardo Luís dos Santos Esteves
Nº Alunos: 5
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Agronomia, Biologia, Eletrónica, Geologia, Informática, Química, Tecnologia
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): 121213


Descrição: TESTE

Observações: lililiiemememe

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: marte Hora: 14:32
Pessoa de contacto: 1232123

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5031. Tic-tac da longevidade: como atrasar o envelhecimento celular?


Instituição: Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC), Universidade de Coimbra
Responsável: Diana F Silva
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Diana Silva


Descrição: Neste estágio, que decorrerá no laboratório de Neuroendocrinologia e Envelhecimento do CNC-UC, os/as cientistas estagiários/as vão realizar e acompanhar experiências para contribuírem para dar resposta a várias perguntas: As células envelhecidas são diferentes das células jovens? Como se distinguem? É possível atrasar ou reverter o envelhecimento das células? Como? Se atrasarmos o envelhecimento das células, conseguiremos atrasar doenças relacionadas com o envelhecimento, como as doenças neurodegenerativas? Como funciona? Conseguimos determinar o envelhecimento numa gota de sangue? Qual a relação entre o sono e o envelhecimento? Quais os passos necessários para desenvolver uma terapia para a progeria, uma doença genética rara em que as crianças envelhecem rapidamente? Será possível conseguir controlar o TIC-TAC da Longevidade?

Observações: Neste estágio, que decorrerá no grupo de Neuroendocrinologia e Envelhecimento do CNC-UC, os cientistas estagiários vão realizar diversas experiências e técnicas laboratoriais que incluem: recolha e isolamento de células do sangue, preparar culturas de neurónios e fibroblastos, avaliar características celulares típicas de envelhecimento recorrendo a diferentes técnicas de biologia molecular.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Largo D.Dinis, Coimbra Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Diana Silva

Estágio Esgotado


5204. Transforma os resíduos agro-alimentares e florestais em nanocelulose para bioplásticos, para cumprir os objetivos da União Europeia para 2050


Instituição: MEtRICs, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Cássia Barbosa
Nº Alunos: 3
Anos: , 10º, 11º, 12º
Área: Agronomia, Biologia, Ciências da Saúde, Físico-Química, Química, Tecnologia
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Càssia Barbosa e Ana Luisa Fernando


Descrição: Inúmeros anos de industrialização têm levado ao esgotamento contínuo de recursos não renováveis ​​e a altos níveis de poluição. Por esse motivo, a União Europeia traçou objetivos
muito ambiciosos para 2050, sendo que o desenvolvimento de novos tipos de materiais de base biológica e degradáveis ​, pode ajudar a cumprir essas metas. A biomassa lenhocelulósica
é um dos biorecursos menos utilizados no mundo, consistindo principalmente de lenhina, celulose, e hemiceluloses. Este tipo de biomassa é abundante na natureza e pode ser obtida a partir de diversas fontes, entre as quais estão os resíduos agro-alimentares e os resíduos florestais. A celulose extraída desta biomassa pode ser despolimerizada dando origem a um material à escala nanométrica de base biológica, a nanocelulose (NC). Devido às suas propriedades mecânicas, o reforço em bioplásticos tem sido apontado como uma das aplicações da nanocelulose. Neste estágio terás oportunidade de analisar a composição de diferentes resíduos lenhocelulósicos, nomeadamente o teor de cinzas, fibra, e ainda o teor de proteína, e de isolar a celulose e de caracterizar a nanocelulose obtida. Irás produzir bioplásticos com nanocelulose e avaliar a capacidade de reforço por comparação com bioplásticos sem nanocelulose.
É oferecido o almoço.

Observações: Ensaios importantes para ajudar a avaliar se os resíduos agroalimentares e florestais ricos em lenhocelulose podem ser usados na preparação de nanocelulose e se esta pode ser incorporada com sucesso em bioplásticos, contribuído para o reforço destes biopolímeros.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório 145, Edificio Departamental, FCT NOVA, Campus Caparica Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Càssia Barbosa

Estágio Esgotado


5374. Trava a fundo nesta paragem! - Projecto de manete de travão em compósito


Instituição: Centro de Investigação em Modelação e Optimização de Sistemas Multifuncionais (CIMOSM), Instituto Superior Engenharia de Lisboa
Responsável: Afonso Manuel da Costa de Sousa Leite
Nº Alunos: 6
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Afonso Leite, Ricardo Portal, André Carvalho e Ana Pinto


Descrição: Talvez não saibas o que é um material compósito! Ele é composto por pelo menos dois materiais. A madeira por exemplo é um material compósito, sendo o reforço as fibras de madeira que são feitas de celulose e a matriz, a seiva da madeira. Os compósitos inventados pelo Homem usam fibras de vidro, carbono ou kevlar e matrizes epoxídicas ou poliésters. Exemplos de produtos: pranchas de surf, quadros, jantes, guiadores etc, de bicicleta e manetes de travão ou embraiagem.

Nesta viagem que te propomos vais perceber todo o caminho a fazer para projectares e construires uma manete de travão em compósito. Desde o modelo 3D, simulação e cálculo de compósitos, fabrico de moldes e da manete e ensaio da mesma.

Proposta de actividades:
Dia 1: Explicação do processo de fabrico da manete. Modelação CAD das peças e do conjunto dos moldes da manete – Afonso Leite e Ricardo Portal
Dia 2: Simulação elementos finitos da manete como sendo de alumínio e compósitos. Validação do produto - Afonso Leite
Dia 3: Impressão 3D das peças do molde - André Carvalho
Dia 4: Fabrico da manete em compósitos, usando os moldes impressos. Se possível fabricar ou imprimir uma manete não reforçada – Afonso Leite
Dia 5: Ensaio com pesos num modelo só em resina ou plástico e no modelo de resina reforçado com fibras. Aquisição de imagem de ambos para verificar que o modelo não reforçado tem maior flexibilidade - Ana Pinto

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio do DEM - Departamento de Engenharia Mecânica do ISEL (Edifício M) Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Afonso Manuel da Costa de Sousa Leite

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5419. TSF - Tranmissão sem fios


Instituição: Departamento de Física, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Marco Paulo Duarte Naia
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Marco Duarte Naia, Armando Soares e Maria Adelaide Andrade


Descrição: O estágio tem como principal objetivo trabalhar e experimental com alguns aspetos da teoria eletromagnética utilizando os componentes de circuitos básicos (resistências, condensadores e bobinas). Para estimular a progressão partirão de circuitos básicos até aos circuitos acoplados. No final deverá ser recriada a famosa experiência de Hetz de transmissão de um sinal elétrico à distância.
As atividades dos alunos consistirão no seguinte:
a) experiência em ambiente laboratorial com circuitos oscilatórios
b) utilização do osciloscópio
c) circuitos com condensadores
d) circuitos com bobinas
e) circuitos acoplados
f) montagem da experiência de Hertz.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Departamnto de Física da UTAD: Átrio do Polo II da ECT. Campus de Quinta de Prados Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Marco Paulo Duarte Naia

Estágio Esgotado


5400. TSF - Transmissão sem fios


Instituição: Departamento de Física, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Marco Paulo Duarte Naia
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Marco Paulo Duarte Naia, Maria Adelaide Andrade e Armando Soares.


Descrição: O estágio tem como principal objetivo trabalhar e experimental com alguns aspetos da teoria eletromagnética utilizando os componentes de circuitos básicos (resistências, condensadores e bobinas). Para estimular a progressão partirão de circuitos básicos até aos circuitos acoplados. No final deverá ser recriada a famosa experiência de Hetz de transmissão de um sinal elétrico à distância.
As atividades dos alunos consistirão no seguinte:
a) experiência em ambiente laboratorial com circuitos oscilatórios_
b) utilização do osciloscópio_
c) circuitos com condensadores_
d) circuitos com bobinas_
e) circuitos acoplados_
f) montagem da experiência de Hertz.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Departamento de Física da UTAD: Átrio do Polo II da ECT no Campus de Quinta de Prados Hora: 10h:00min
Pessoa de contacto: Marco Paulo Duarte Naia

Estágio Esgotado


5344. Um Mundo dentro do teu pacote de arroz: Vem ao campo e ao laboratório conhecê-lo!


Instituição: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Responsável: Cátia Soares
Nº Alunos: 2
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Cátia Nunes Soares


Descrição: Os Portugueses são os maiores consumidores de arroz da União Europeia e somos também produtores deste cereal desde a época dos descobrimentos. O Programa Nacional de Melhoramento Genético do Arroz é responsável por desenvolver novas variedades de arroz mais produtivas e adaptadas ao nosso clima e solo. Adicionalmente, essas variedades devem responder às necessidades dos agricultores e da indústria, que por sua vez, seguem as exigências dos consumidores. As variedades nacionais de arroz são do tipo Carolino e do tipo Agulha, mas o consumidor nacional procura cada vez mais, variedades exóticas e por isso, com muito maior pegada ecológica. Neste estágio vais aprender todas estas particularidades da fileira do arroz bem como a biologia por detrás de um programa de melhoramento vegetal. Terás oportunidade de fazer cruzamento artificiais, estudar algumas características morfológicas importantes na seleção de novas variedades, tanto no campo (traz galochas!) como no laboratório. Trabalhar numa câmara de crescimento e perceber o conceito de “speed breeding” bem como perceber como tudo isto se liga às mais modernas técnicas de biologia molecular. Os resultados do estágio serão apresentados numa apresentação multimédia.

Observações: Este estágio tem componente de campo em zonas de cultivo de arroz, pelo que é necessário trazer botins, protetor solar e chapéu. É também necessário trazer almoço.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Cotarroz (INIAV), Paúl de Magos, Santarém Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Cátia Nunes Soares

Inscrição


5005. Um projeto STEAM: aprende construindo!


Instituição: Centro de Investigação em Educação Básica (CIEB), Instituto Politécnico de Bragança
Responsável: Maria Cristina do Espírito Santo Martins
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Cristina Martins, Patrícia Teixeira


Descrição: Este estágio é centrado na abordagem STEAM (Ciência, Matemática, Engenharia, Artes e Matemática). Esta abordagem permite o desenvolvimento de capacidades transversais como: resolução de problemas, pensamento computacional, robótica, poder de argumentação, pensamento crítico, autonomia, e trabalho colaborativo. Pretende-se que os/as estudantes realizem um projeto, formulando um problema real, progredindo em tarefas desafiantes e abertas a múltiplos caminhos de exploração, até à concretização de um produto final e à reflexão sobre todas etapas. No âmbito da Matemática apresentam-se claros alguns temas e tópicos possíveis de serem trabalhados: a orientação espacial e as coordenadas no plano_ as grandezas, como o tempo, o comprimento e a área, sendo que as conexões com as outras áreas, como a tecnologia, a robótica e a biologia, são uma intenção primordial num projeto em/com STEAM, em Bragança.

Observações: O Estágio tem como objetivo levar-te a conhecer a abordagem STEAM através da realização de um projeto. É tu quem vai realizar o projeto.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: CIEB, Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Bragança Hora: 9:30
Pessoa de contacto: Cristina Martins, Patrícia Teixeira

Estágio já em curso / terminado

4969. Uma estação meteorológica impressa numa folha de papel


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Luis Pereira
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Cristina Gaspar Mariana Peixoto Catarina Fernandes Rita Baptista


Descrição: Criar dispositivos eletrónicos recicláveis e de baixo custo é muito importante para alguns produtos de consumo intensivo como as embalagens inteligentes. A utilização de materiais naturais e amigos do ambiente, como o papel, e de tecnologias de processamento de baixo custo, como a impressão, são vitais para este objetivo.
Neste trabalho podes projetar e criar circuitos eletrónicos simples com capacidade para detetar variações da radiação ultra-violeta, de temperatura ou humidade e indicar essas alterações num pequeno mostrador que muda de cor. No final verás como podes reciclar e reutilizar todos os materiais que utilizaste.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir com o que se faz de Ciência no Cenimat, Cemop e DCM.
Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.
Este ano, infelizmente, não podemos disponibilizar alojamento para alunos deslocados pois a residência de estudantes está encerrada para obras.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício II - DCM Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Cristina Gaspar

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5351. Uma viagem ao mundo da Toxicologia: Desvendando os efeitos nocivos de compostos emergentes


Instituição: Centro de Investigação em Saúde e Ambiente CISA.ESS| P.Porto
Responsável: Diana Dias da Silva
Nº Alunos: 3
Data: de 07-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Diana Dias da Silva, Agostinho Cruz, Ana Isabel Oliveira, Ângelo Jesus, Cláudia Pinho, Fernando Moreira, Marlene Santos Lima, Patrícia Correia, Rita Ferraz de Oliveira


Descrição: A Toxicologia é a ciência que estuda os efeitos adversos das substâncias químicas nos organismos vivos. O seu campo de atuação é vasto e abrange diversas áreas, desde a saúde humana até à proteção do meio ambiente. No domínio clínico, a Toxicologia desempenha um papel crucial na avaliação da segurança de novos fármacos, na deteção e tratamento de envenenamentos e na prevenção de danos causados por agentes tóxicos, incluindo poluentes ambientais, aditivos alimentares, pesticidas, metais pesados, químicos industriais, entre outros.
Neste estágio, os estudantes utilização culturas de células humanas representativas de órgãos-alvo, como o cérebro e o fígado, para a avaliar a toxicidade de xenobióticos (e.g., candidatos a novos fármacos, drogas de abuso, entre outros). A interpretação dos resultados obtidos permitir-lhes-à discutir e compreender o impacto que diversos fatores, como por exemplo o metabolismo, têm na variabilidade da resposta dos diferentes indivíduos a estas substâncias.

Observações: O estágio decorrerá durante a manhã (9-13h) dos dias indicados.
Este estágio não disponibiliza alojamento para estudantes deslocados.
Este estágio não disponibiliza almoços.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: ESS|P.Porto (receção) Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Diana Dias da Silva

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


4992. Uma viagem ao reino das plantas para prevenir a Diabetes


Instituição: Centro de Investigação em Biociências e Tecnologias da Saúde (CBIOS), Universidade Lusófona
Responsável: Regina Menezes
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 10-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Regina Menezes, João Costa e Ana Sofia Fernandes.


Descrição: Todos conhecemos alguém próximo com Diabetes. Sabes realmente o que é a Diabetes?

Se tens curiosidade sobre o que é esta doença e como preveni-la, este estágio é para ti!

A Diabetes tipo 2 é uma doença crónica com uma incidência muito alta na nossa população. Hábitos de vida saudáveis, como uma alimentação equilibrada e rica em vegetais, assim como a prática regular de desporto são fatores que previnem o seu aparecimento. E, porque será que os vegetais são tão importantes na prevenção da Diabetes? Uma das razões é que muitas plantas são ricas em compostos bioativos com efeitos benéficos para a saúde. Para saberes como estes compostos poderão atuar no nosso corpo para prevenir a Diabetes, vais ter que conhecer os nossos laboratórios.

Em oito dias poderás:
a) Aprender como os investigadores estudam no laboratório o que acontece no corpo humano_
c) Testar a atividade dos compostos bioativos de origem vegetal em processos que são importantes para combater a Diabetes_
d) Aprender a apresentar e a discutir resultados, de uma forma fundamentada.

Junta-te a nós e vem descobrir o que é ser um cientista na área das Ciências da Saúde!

Este estágio será orientado por uma equipa multidisciplinar de investigadores do CBIOS, nomeadamente: Regina Menezes, João Costa, Ana Sofia Fernandes.

Observações: O estágio decorrerá todos os dias das 9h às 17h.

No campus da Universidade Lusófona, os participantes terão acesso a restaurantes e a espaços amplos com disponibilização de micro-ondas onde poderão fazer as suas refeições.

Este estágio será orientado por uma equipa multidisciplinar de investigadores do CBIOS, nomeadamente: Regina Menezes, João Costa e Ana Sofia Fernandes.

Mais informações sobre o CBIOS: http://cbios.ulusofona.pt/

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada principal da Universidade Lusófona (Campo Grande, 376 1749-024 Lisboa) Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Regina Menezes

Estágio Esgotado


5386. Usando programação low-code para o desenvolvimento de soluções para a Internet das Coisas


Instituição: Instituto Politécnico de Bragança - Centro de Investigação em Digitalização e Robótica Inteligente (CeDRI)
Responsável: José Barbosa
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): José Barbosa, Paulo Leitão, Gustavo Funchal, Victoria Melo, Flávia Pires, Luis Piardi e Alexandre Júnior


Descrição: Pretende-se com este estágio uma introdução às linguagens de programação baseadas em paradigmas de low-code para desenvolvimento rápido de soluções de Internet das Coisas (IdC).
Neste sentido será introduzida a plataforma d programação de low-code NodeRed para a coleção de dados provenientes de sensores existentes no Centro de Investigação em Digitalização e Robótica Inteligente (CeDRI) e de fontes provenientes na Internet por forma a construir uma visualização da informação de forma intuitiva, construindo, por exemplo, gráficos com evolução dos parâmetros colecionados.

Observações: Estágio com oferta de almoço e possibilidade de alojamento para alunos candidatos selecionados e afastados do local de habitação.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Instituto Politécnico de Bragança (IPB) - Centro de Investigação em Digitalização e Robótica Inteligente (CeDRI) Hora: 10:00
Pessoa de contacto: José Barbosa

Estágio já em curso / terminado

5047. Utilização de microextração acoplada a cromatografia líquida de alta performance para a rápida deteção de antibióticos em produtos alimentares


Instituição: Centro de Química da Madeira (CQM), Universidade da Madeira
Responsável: Jorge Pereira
Nº Alunos: 2
Data: de 02-07-2024 a 08-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Jorge Pereira


Descrição: Desenvolvimento de uma metodologia rápida e expedita para análise da presença de antibióticos de uso veterinário em produtos alimentares, com recurso a microextração seguida de análise por cromatografia líquida de alta performance (UPLC).

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Funchal, Universidade da Madeira, Edifício da Penteada, Piso 0, Sala 0.57 Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Jorge Pereira

Estágio Esgotado


4996. Vacina de DNA minicircular: Uma tecnologia revolucionária para a imunoterapia do cancro do colo do útero


Instituição: Centro de Investigação em Ciências da Saúde (CICS), Universidade da Beira Interior
Responsável: Ângela Maria Almeida de Sousa
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ângela Sousa_ Matilde Costa


Descrição: O presente projeto tem como objetivo integrar os alunos no grupo de investigação de “Biopharmaceuticals and Biomaterials” do Centro de Investigação em Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior (CICS-UBI) e mostrar o potencial de uma vacina de DNA minicircular que está a ser desenvolvida neste grupo de investigação, contra o cancro do colo do útero resultante da infeção persistente do Vírus do Papiloma Humano (HPV). Assim, os alunos terão contacto com estratégias biotecnológicas para a biossíntese, isolamento e purificação desta vacina inovadora, e com a formulação de sistemas de entrega para proteger, transportar e entregar a vacina às células apresentadoras de antigénio. Com este estágio, também se pretende promover o conhecimento científico num ambiente a que os alunos do Secundário normalmente não têm acesso, de forma a abrir novos horizontes caso queiram optar por estas linhas de trabalho no futuro.

Observações: Os alunos devem trazer bata de laboratório. O horário de fim do estágio na sexta-feira pode ser flexível em função do horário de transporte de cada aluno. Qualquer questão relativamente ao estágio, alojamento ou refeições (Almoço/Jantar) podem contactar a responsável do estágio por email (angela@fcsaude.ubi.pt).

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Portaria da Faculdade de Ciências da Saúde, localizada próximo ao Hospital Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Ângela Sousa

Estágio Esgotado


5061. Vamos conhecer os ossos dos animais


Instituição: Centro Português de Geo-História e Pré-História (CPGP)
Responsável: Silverio Manuel Domingues Figueiredo
Nº Alunos: 3
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Vanessa Cardoso Antunes_ Patrícia Boto_ Cristiana Ferreira


Descrição: Nesta atividade de Osteologia, vamos utilizar esqueletos de animais para aprendermos sobre as adaptações específicas dos vertebrados como, por exemplo, sustentação, postura, alimentação e modo de locomoção. Além de aprender técnicas de montagem de esqueletos.

Observações: Estágio de biologia

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Estação de comboios de Tomar Hora: 10:00:00 AM
Pessoa de contacto: Vanessa Cardoso Cardoso Antunes

Estágio já em curso / terminado

4887. Vamos explorar a microbiota dos oceanos!


Instituição: Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), Universidade do Algarve
Responsável: Joao Carlos Cardoso
Nº Alunos: 2
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): João Cardoso Inês Leal


Descrição: A microbiota é conjunto de microrganismos de um determinado ecossistema. Nos oceanos um dos microrganismos mais abundantes são as bactérias que vivem em equilíbrio com os organismos marinhos. As alterações climáticas e a atividade humana estão a ameaçar este equilíbrio afetando a vida marinha com o surgimento de novas estirpes potencialmente patogénicas. Nesta atividade vamos aprender e utilizar algumas técnicas de microbiologia e da bioquímica para caracterizar bactérias isoladas da água do mar e de bivalves marinhos e comparar o seu crescimento e potencial virulência.

Observações: Não estão previstas atividades durante o fim-de-semana, pelo que não estão contempladas refeições durante este período. Só será assegurado o alojamento a alunos deslocados.
Para trabalhos de laboratório, o aluno deverá trazer e usar a sua bata pessoal.
Para trabalho e saídas de campo, o aluno deverá usar protetor solar, chapéu e beber água com frequência, por causa do calor.
Não está incluído o transporte entre o local de alojamento (baixa de Faro) e o Campus de Gambelas. O aluno poderá apanhar autocarros (ver proximo.pt/pt/).

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Frente ao edf. 7 - campus de Gambelas da UAlg Hora: 10:00:00
Pessoa de contacto: João Cardoso

Estágio Esgotado


5098. Vamos fazer cerâmica ecológica com ovos e café


Instituição: Geobiociências, Geoengenharias e Geotecnologias (GeoBioTec) - FCT NOVA
Responsável: Carlos Galhano
Nº Alunos: 6
Anos: 10º, 11º, 12º
Área: Agronomia, Biologia, Geologia, Tecnologia
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Carlos Galhano Joaquim Simão José António Pedro Lamas Eduarda Ferreira


Descrição: Os alunos terão a experiência de executar peças cerâmicas recorrendo ao uso de cascas de ovos e borras de café, que normalmente são colocadas no lixo orgânico. Vamos por isso, fazer tijolos e peças cerâmicas ecológicas e sustentáveis.

Observações: Local: Departamento de Ciências da Terra - Edificio IX - junto da Estátua.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Departamento de Ciências da Terra da FCT NOVA Hora: 10:30
Pessoa de contacto: Carlos Galhano

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5285. Vamos fazer fiambre clean label


Instituição: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Responsável: Cristina Roseiro
Nº Alunos: 2
Data: de 18-07-2024 a 31-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Cristina Roseiro, Helena Gonçalves, Manuela Vida, Cristina Serrano, Claúdia Correia


Descrição: No âmbito da atividade do setor da carne e produtos cárneos da Unidade de Tecnologia e Inovação (UTI) do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), propomos aos participantes o acompanhamento do fabrico de fiambre sem aditivos sintéticos, utilizando, em sua substituição ingredientes naturais, em oficina piloto. Avaliaremos a qualidade do fiambre através de análises físico-químicas, microbiológicas e sensoriais.
Face ao crescente número de consumidores que cada vez mais procuram produtos alimentares mais naturais, o objetivo deste estágio é produzir um fiambre clean label, que, pela utilização limitada de aditivos proporcione um alimento mais saudável e seguro.

Observações: Os candidatos deverão trazer bata para o laboratório.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: INIAV, Quinta do Marquês, Edifício UTI, Oeiras Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Cristina Roseiro

Estágio Esgotado


5483. Vamos fazer queijo? Analisar e provar?


Instituição: Instituto Politécnico de Beja
Responsável: Rita Inácio
Nº Alunos: 6
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Rita Inácio, Antónia Macedo, Maria João Carvalho, Liliana Fidalgo, Fernanda Fragoso


Descrição: Vem descobrir como se faz queijo com uma visita a uma queijaria. Depois vamos por a mãos no leite e produzir queijos na planta piloto do Politécnico. Vamos caracterizar o leite e o queijo em termos físico-químicos, sensoriais e parâmetros de textura. Para termos um processo sustentável, vamos usar o subproduto soro na incorporação do processo de fabrico de pão/marinheiras, que serão depois analisados em termos físico-químicos, sensoriais e textura.

Observações: Roupa confortável, calçado fechado e bata branca serão necessários para desenvolver a atividade.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Escola Superior Agrária de Beja - Instituto Politécnico de Beja Hora: 14:30
Pessoa de contacto: Rita Inácio

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5095. Vamos prevenir a formação de metástases cerebrais de cancro da mama


Instituição: Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa - Instituto de Investigação do Medicamento - iMed
Responsável: Maria Alexandra de Oliveira Silva Braga Pedreira de Brito
Nº Alunos: 2
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria Alexandra Brito, Ana Rita Garcia


Descrição: O cancro da mama é a patologia maligna mais frequente nas mulheres, levando ao desenvolvimento de metástases cerebrais em 15 a 25% das doentes. As metástases cerebrais de cancro da mama são uma situação clínica muito preocupante, pelo facto de estarem associadas a reduzida qualidade de vida e diminuta sobrevivência. As metástases cerebrais formam-se após passagem das células malignas através das células endoteliais que revestem os capilares sanguíneos cerebrais. Estas células têm uma estrutura única e complexa, conhecida por barreira hematoencefálica. O Laboratório Neurovascular dedica-se ao estudo da passagem das células de cancro da mama através da barreira hematoencefálica e ao desenvolvimento de estratégias para a sua prevenção, de modo a evitar a formação das metástases cerebrais. O objetivo do presente estágio é proporcionar aos alunos a compreensão dos fundamentos científicos do processo de metastização cerebral, bem como de metodologias atuais para o seu estudo. Para o efeito, durante o estágio o aluno terá contacto com diversas técnicas de biologia celular e molecular. Entre estas, conta-se a cultura das células de cancro da mama e das células endoteliais da barreira hematoencefálica, isoladamente e em conjunto, de modo a mimetizar a situação patológica. Será também analisada a expressão de proteínas de interesse pelo método de imunofluorescência, distinguindo um tipo celular do outro recorrendo a marcadores específicos, de modo a estabelecer as alterações resultantes da interação. Será ainda avaliado o efeito de modeladores específicos na prevenção das alterações resultantes da exposição das células endoteliais às células de cancro da mama. Globalmente, este estágio proporcionará ao aluno bases para o seu desenvolvimento científico nas áreas da Biologia, Bioquímica, Medicina e Ciências Farmacêuticas e Biomédicas. Também importante é o facto de proporcionar a integração num ambiente de investigação, em contexto real, acompanhando o trabalho de jovens cientistas que se encontram a desenvolver as suas teses de doutoramento.

Observações: O estágio “Vamos prevenir a formação de metástases cerebrais de cancro da mama” realiza-se no Laboratório Neurovascular, Instituto de Investigação do Medicamento, Faculdade de Farmácia de Lisboa. O aluno integrará uma equipa dedicada ao estudo das metástases cerebrais de cancro da mama, tendo a oportunidade de acompanhar os trabalhos em curso e de aprender múltiplas metodologias, seus fundamentos e procedimentos. Em particular, o aluno tomará contacto com culturas de células de complexidade crescente, incluindo culturas simples e culturas mistas ou co-culturas. Acompanhará também a avaliação das alterações decorrentes da interação celular e sua modelação, recorrendo à análise da morfologia das células por microscopia de fluorescência, bem como de proteínas de interesse por imunofluorescência. Globalmente, este estágio proporcionará ao aluno o contacto com um ambiente de investigação em contexto real, fornecendo-lhe bases para o seu desenvolvimento científico nas áreas da Biologia, Medicina e Ciências Farmacêuticas e Biomédicas.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Maria Alexandra Brito

Estágio Esgotado


4970. Vamos produzir nanopartículas capazes de purificar a água contaminada.


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Daniela Gomes
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Maria Leonor Matias


Descrição: Vamos produzir catalisadores capazes de degradar os poluentes presentes na água só pela
ação do sol. Papel será a base dos nossos catalisadores e técnicas bastante
simples e amigas do ambiente serão usadas para produzir estas partículas especiais que são
ativadas pelo sol.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão
a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir
com o que se faz de Ciência no Cenimat, Cemop e DCM.

Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este ano, infelizmente, não podemos disponibilizar alojamento para alunos
deslocados pois a residência de estudantes está encerrada para obras.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício II DCM Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Maria Leonor Matias, David Bento

Estágio já em curso / terminado

5395. Vamos Voar? Mapeamento e Identificação de Áreas Verdes com Utilização de Drones (Instituto Politécnico de Bragança- IPB/ Centro de Investigação de Montanha- CIMO)


Instituição: Centro de Investigação de Montanha (CIMO), Instituto Politécnico de Bragança
Responsável: Tomás de Figueiredo
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Tomás de Figueiredo_ Arthur Janoni_ Regis Junior_ Vinícius Okada


Descrição: A cartografia sempre desempenhou um papel vital em uma ampla gama de setores, desde o planejamento urbano até a gestão ambiental. No entanto, os métodos tradicionais muitas vezes se mostram limitados diante de desafios como custos elevados, acessibilidade limitada e atualização demorada dos dados.
Neste contexto, os drones emergem como uma solução inovadora e acessível. Equipados com tecnologia de ponta, essas aeronaves não tripuladas oferecem uma abordagem ágil e eficiente para o mapeamento de áreas de qualquer tamanho ou complexidade. Com suas câmeras de alta resolução e sensores avançados, os drones podem capturar imagens detalhadas do terreno, proporcionando uma representação precisa do ambiente em estudo.
Além disso, os drones permitem uma flexibilidade incomparável na coleta de dados geoespaciais. Eles podem sobrevoar terrenos difíceis de alcançar ou perigosos para os seres humanos, como áreas montanhosas, florestas densas ou regiões afetadas por desastres naturais. Isso significa que locais antes inexplorados ou de difícil acesso agora pode ser mapeados com precisão e regularidade, fornecendo informações valiosas para uma variedade de aplicações, como monitoramento ambiental, planejamento de emergência e conservação da biodiversidade.

Observações: Estágio com oferta de almoço e possibilidade de alojamento para alunos candidatos selecionados e afastados do local de habitação.

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Centro de Investigação de Montanha (CIMO) Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Arthur Janoni_ Regis Junior_ Vinícius Okada

Estágio Esgotado


5450. Veleiros equipados com sistemas eletrónicos que navegam sozinhos


Instituição: UNINOVA - Instituto de Desenvolvimento de Novas Tecnologias
Responsável: Luis Gomes
Nº Alunos: 6
Data: de 22-07-2024 a 26-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Luis Gomes, Anikó Costa, Filipe Moutinho, Carolina Oliveira


Descrição: Os principais objetivos são os de cativar os estagiários a prosseguir o seu percurso escolar em áreas tecnológicas relacionadas com a Engenharia Eletrotécnica e de Computadores, utilizando os veleiros autónomos e os sistemas digitais de controlo e de instrumentação associados como meio para permitir um contato com algumas das tecnologias disponíveis. Apesar de ser uma área que incorpora e aglutina saberes de áreas tradicionalmente consideradas difíceis para os jovens, tais como Matemática e Física, espera-se que a introdução a algumas técnicas de programação e controlo, sua integração e aplicação na manipulação de algumas tecnologias, bem como a experimentação em veleiros autónomos torne possível quebrar distâncias e transformar os desafios iniciais em experiências divertidas e motivadores para uma aproximação às áreas da tecnologia.
Este estágio vem na linha de atividades anteriores utilizando um veleiro de pequenas dimensões (menor que 1 metro), integrando um conjunto minimalista de sensores (bússola eletrónica, GPS e catavento), um controlador de baixo-custo (Arduino/ESP) e servos de controlo de leme e vela, de modo a permitir a navegação autónoma e conclusão de uma regata.

Observações: Entrar pelo portão principal da NOVA-FCT (Monte da Caparica, Almada). O edificio X - Departamento de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores é o primeiro edificio do lado esquerdo logo a seguir à rotunda, após passar pelos portões de entrada.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada do Dep. de Eng. Eletrotécnica e de Computadores (Edificio X do Campus de Caparica da NOVA FCT) Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Luis Gomes

Inscrição


5070. Vem descobrir as Ciências da Vida


Instituição: Departamento de Ciencias da Vida, NOVA School of Science and Technology, Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Paula Videira
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Investigadores: Paula Videira Pedro Costa Alexandra Fernandes Pedro Baptista Paula Gonçalves Ana Rita Grosso Jaime Mota Inês Teodoro Vasco Barreto João Almeida Rosário Labajos Zélia Silva Sérgio Filipe


Descrição: As Ciências da Vida integram a Microbiologia, Genética, Biotecnologia, Nanobiotecnologia, Biologia Celular, Imunologia,
Durante este estágio, os alunos realizarão diversas experiências para investigar:
i) a patogenicidade e diversidade de microrganismos
ii) a organização sub-celular de uma célula
iii) a diversidade e percurso evolutivo das leveduras e a relevância do estudo da sua ecologia e fisiologia
iv) a capacidade de resposta do nosso sistema imunológico como mecanismo de defesa contra patogénios
v) novos marcadores de cancro e a importância do desenvolvimento de novas terapias.
Os alunos aprenderão a (1) manusear culturas de microrganismos e de células humanas, (2) a analisar amostras humanas em contexto fisiológico e de doença como a infeção e o cancro e (3) a trabalhar com técnicas de análise normalmente usadas no trabalho de rotina de um laboratório de Microbiologia, Biologia Molecular e Genética, (4) conhecer a importância e o funcionamento da Colecção Portuguesa de Leveduras (PYCC) localizada no Departamento de Ciências da Vida.
Website https://www.dcv.fct.unl.pt/

Observações: Departamento de Ciencias da Vida, NOVA School of Science and Technology, Monte da Caparica

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Departamento de Ciencias da Vida, NOVA School of Science and Technology Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Paula Alexandra Quintela Videira

Estágio Esgotado


5014. Vem experimentar a Engenharia Mecânica


Instituição: Centro de Investigação em Modelação e Optimização de Sistemas Multifuncionais (CIMOSM), Instituto Superior Engenharia de Lisboa
Responsável: Inês Barbosa
Nº Alunos: 4
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Inês Barbosa, Ricardo Portal, André Carvalho, Afonso Leite, Mário Mendes


Descrição: A engenharia mecânica é uma engenharia de vasta aplicabilidade, desde o projeto de sistemas mecânicos às aplicações biomédicas. Neste estágio, os alunos vão poder entrar no papel de um engenheiro mecânico e realizar diferentes tarefas que lhes permitirão ficar a conhecer algumas das valências da engenharia mecânica. Desde a conceção à impressão 3D de um objeto, à construção e teste de estruturas, à automação de sistemas e ao estudo do movimento, os alunos poderão ver a engenharia mecânica de diferentes perspetivas.

Observações: No primeiro dia, os estagiários deverão dirigir-se ao átrio principal do ISEL pelas 9h15, onde a responsável do estágio os esperará. Os estagiários serão previamente contactados no sentido de lhes transmitir informações mais detalhadas.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: átrio principal do ISEL Hora: 09:15
Pessoa de contacto: Inês Barbosa

Estágio Esgotado


5079. Vem plantar uma mini-horta numa garrafa e aprender a preparar microvegetais!


Instituição: Departamento de Genética e Biotecnologia, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Ana Lúcia Rebocho Lopes Pinto e Sintra
Nº Alunos: 5
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Ana Lúcia Pinto Sintra


Descrição: A multiplicação vegetativa in vitro é uma metodologia muito útil quando as plantas apresentam dificuldades de multiplicação. Este estágio permite um primeiro contacto prático com estas metodologias, em que os jovens preparam meios de cultura, em diferentes fases do desenvolvimento. Paralelamente a estas actividades, os jovens tomarão contacto com a preparação de microvegetais, através de actividades simples e práticas, nomeadamente a preparação de cuvetes e pequenos tabuleiros, de soluções simples para a germinação das sementes, bem como cuidados de higienização dos contentores e das sementes. A partir dos conhecimentos obtidos anteriormente, quando fizeram a experiência de plantar um feijão, para aprender como nascem as plantas, quais as suas partes, ou como se alimentam, mostra-se como tirar partido destas metodologias para crescer em casa microvegetais, de uma forma sustentável, que podem ser colocados nas saladas ou nas sandes preferidas, juntando o útil ao agradável. Isto porque os microvegetais, sendo as primeiras folhas dos vegetais e colhidas precocemente, são bastante saudáveis e ricos em vitaminas e sais minerais benéficos para a saúde.

Observações: Trazer avental ou bata e calçado confortável.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada principal do Pólo 1 da Escola das Ciências da Vida e do Ambiente Hora: 09:15
Pessoa de contacto: Ana Lúcia Pinto Sintra

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5081. Vem plantar uma mini-horta numa garrafa e aprender a preparar microvegetais!


Instituição: Departamento de Genética e Biotecnologia, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)
Responsável: Ana Lúcia Rebocho Lopes Pinto e Sintra
Nº Alunos: 5
Data: de 01-07-2024 a 05-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Lúcia Pinto Sintra


Descrição: A multiplicação vegetativa in vitro é uma metodologia muito útil quando as plantas apresentam dificuldades de multiplicação. Este estágio permite um primeiro contacto prático com estas metodologias, em que os jovens preparam meios de cultura, em diferentes fases do desenvolvimento. Paralelamente a estas actividades, os jovens tomarão contacto com a preparação de microvegetais. A partir dos conhecimentos obtidos anteriormente, quando fizeram a experiência de plantar um feijão, para aprender como nascem as plantas, quais as suas partes, ou como se alimentam, mostra-se como tirar partido destas metodologias, para crescer em casa microvegetais, de uma forma sustentável, que podem ser colocados nas saladas ou nas sandes preferidas, juntando o útil ao agradável. Isto porque os microvegetais, sendo as primeiras folhas dos vegetais e colhidas precocemente, são bastante saudáveis e ricos em vitaminas e sais minerais benéficos para a saúde.

Observações: Trazer bata e calçado fechado confortável.
O estágio contempla o fornecimento de almoço para os jovens.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada principal do Pólo 1 da Escola das Ciências da Vida e do Ambiente Hora: 09:15
Pessoa de contacto: Ana Lúcia Pinto Sintra

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5378. Vem ver a natureza e materiais inspirados por ela à nanoescala


Instituição: Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), Universidade Nova de Lisboa
Responsável: Ana Rovisco
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Rovisco, Jorge Martins, Mariana Cortinhal, Ana Santa, David Carvalho, Rafaela Seco


Descrição: Imagina olhar para uma folha por um microscópio. Agora aumenta mil vezes! Usando eletrões em vez de fotões podes ver com uma ampliação gigante coisas do mundo que nos rodeia, desde folhas e rochas até insetos e bactérias. Poderás ver como a natureza criou micropadrões a estruturas que dão propriedades fantásticas às coisas, como as folhas que não se molham ou as opalas que aparentam ter várias vibrantes cores ao mesmo tempo. Poderás por fim ver os úteis objetos do dia a dia que foram inspirados nos padrões da natureza, como o velcro que prende “apenas tocando” ou os tecidos impermeáveis.

Observações: Este estágio resulta de atividades de investigação associadas a projetos que estão
a decorrer neste momento, sendo uma excelente oportunidade de poder interagir
com o que se faz de Ciência no Cenimat, Cemop e DCM.

Este estágio decorre todos os dias das 10:00h às 17:00h e inclui almoço.

Este ano, infelizmente, não podemos disponibilizar alojamento para alunos
deslocados pois a residência de estudantes está encerrada para obras.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Edifício II - DCM Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Ana Rovisco

Estágio Esgotado


5330. Vesículas de origem vegetal: uma nova forma de aproveitar o desperdício alimentar


Instituição: Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra (iCBR) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Responsável: Monica Zuzarte
Nº Alunos: 3
Data: de 29-07-2024 a 02-08-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Jailson Araujo, Henrique Girão, Mónica Zuzarte


Descrição: O interesse por vesículas produzidas por plantas aumentou e atraiu membros da comunidade científica de diversas áreas. De facto, as vesículas vegetais estão atualmente no centro das atenções, particularmente na área da saúde, sendo proposto o seu uso como plataforma de entrega de fármacos. Este interesse deve-se à elevada estabilidade, ausência de toxicidade e baixa imunogenicidade desta vesículas, em comparação com as vesículas de origem animal, já exploradas neste contexto. De salientar, ainda, que as vesículas vegetais podem ser obtidas em larga escala e a um baixo custo a partir de partes de plantas subvalorizadas ou desperdiçadas contribuindo, assim, para uma maior sustentabilidade e uma economia circular. Neste estágio serão isoladas e caracterizadas, por diversas metodologias, como por exemplo microscopia electrónica, as vesículas obtidas a partir de desperdícios de vegetais obtidos nas cantinas da UC.

Observações: Morada:
Azinhaga de Santa Comba, Celas 3000-548 Coimbra.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Entrada Principal da FMUC, Pólo III. Hora: 09:15
Pessoa de contacto: Mónica Zuzarte

Estágio Esgotado


5213. Viagem no “espaço” e “tempo” com as derivadas fracionárias


Instituição: NOVA Math, FCT NOVA - Nova School of Science and Technology
Responsável: Magda Rebelo
Nº Alunos: 15
Anos: 11º, 12º
Área: Matemática
Data: de 08-07-2024 a 12-07-2024 Horário: Manhã
Investigador(es): Magda Rebelo


Descrição: Em 1695, Leibniz escreveu uma carta a L´Hôpital a perguntar se faria sentido generalizar o conceito de derivada de ordem inteira a ordem não inteira na matemática. L´Hôpital respondeu que a questão era interessante e replicou com outra questão: E se a ordem da derivada for 1/2? Leibniz, numa carta datada de 30 de setembro do mesmo ano respondeu: Isso levará a um paradoxo, a partir do qual um dia consequências úteis serão tiradas! A data de 30 de setembro de 1695 ficou marcada como o início do Cálculo Fracionário! Nos últimos anos dada a aplicação das derivadas de ordem não inteira para descrever vários fenómenos (mercados financeiros, crescimento de um tumor, moldes de materiais, modelos epidemiológicos, etc.) deu-se uma explosão na investigação associada a esta área com inúmeros cientistas a aplicar este tipo de derivadas para modelar de forma mais realista determinados problemas.Neste curso pretende-se partir da definição da derivada clássica e a partir daí analisar como se pode chegar à definição de uma derivada de ordem, por exemplo, 1/2. Neste projeto irás perceber o conceito de derivada de ordem não inteira, analisar algumas das definições que existem, as vantagens em utilizar este tipo de derivadas, e desenvolver um algoritmo que permite comparar as várias definições abordadas. Se possível, irás ainda aplicar este tipo de derivadas a um problema em concreto.

Observações: Número mínimo de alunos para funcionamento do curso: 5

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Secretaria do Departamento de Matemática, NOVA School of Science and Technology Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Magda Rebelo

As inscrições para este estágio encontram-se encerradas


5266. Videiras com “febre”: vamos lá investigar quais são as causas e quais são os efeitos para a qualidade das uvas.


Instituição: Centro de Investigação e Tecnologias Agroambientais e Biológicas (CITAB), Universidade de Trás os Montes e Alto Douro
Responsável: José Manuel Moutinho Pereira
Nº Alunos: 2
Data: de 09-07-2024 a 11-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): José Moutinho Pereira, Lia Rosa Dinis, Catia Brito, Sandra Pereira, Sandra Martins, Helena Ferreira


Descrição: Durante o verão, diversos fatores ambientais adversos (secura, vagas de calor, excesso de radiação, etc.) podem contribuir para que a temperatura das folhas das videiras aumente demasiado em relação à temperatura do ar envolvente. Quando esta situação é recorrente e são atingidos limites críticos, diversos distúrbios ocorrem, comprometento o normal desenvolvimento das videiras e a qualidade dos frutos. O mesmo pode acontecer noutras espécies que crescem nas mesmas condições. Atualmente existem instrumentos não invasivos e portáteis que permitem rapidamente avaliar os “alertas” que são emitidos por parte das folhas quando elas estão já com demasiada temperatura. Nesses instrumentos incluem-se aparelhos que monitorizam o comportamento fotossintético das folhas em todas as suas vertentes (fluorescência da clorofila a in vivo, trocas gasosas de CO2 e H2O, temperatura e índices de refletância das folhas), cujos resultados, depois de devidamente analisados, nos permitem ajudar a prescrever as soluções mais “amigas do ambiente” para mitigar ou evitar as causas dessa anomalia.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio não disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Fisiologia Vegetal do Departamento de Biologia e Ambiente da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Hora: 09:30
Pessoa de contacto:

Estágio já em curso / terminado

5495. ViMBiP - Viagem ao mundo da Medicina Bigenómica e de Precisão


Instituição: Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC), Universidade de Coimbra
Responsável: Manuela Grazina
Nº Alunos: 2
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Manuela Grazina


Descrição: Este estágio inclui:
1) O contacto com tecnologias usadas em diagnóstico e investigação biomédica das citopatias mitocondriais (avarias na fábrica de energia), utilizadas habitualmente no Laboratório de BioMedicina Mitocondrial e Teranóstica (LBioMiT), sendo possível contactar com a realidade profissional de uma equipa multidisciplinar cuja ação tem como objetivo a deteção de causas de doença e a investigação de mecanismos biomoleculares associados a alterações genéticas.
2) Participação no projeto a decorrer atualmente no LBioMiT, em parceria com a Universidade de Valladolid, Espanha (PI Zoraida Verde Rello). O projeto centra-se na sequenciação e análise de 2 genes: G6PD e H6PD, em doentes de SARS-CoV-2, a fim de identificar variantes genéticas, por análise de correlação genótipo-fenótipo, que possam influenciar o risco de infeção por SARS-CoV-2 e a sua evolução.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Largo D. Dinis, Coimbra Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Manuela Grazina

Estágio Esgotado


5384. “A Química no dia-a-dia”


Instituição: Centro de Estudos de Engenharia Química (CEEQ), Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Responsável: Nelson Alberto Frade da Silva
Nº Alunos: 4
Data: de 24-06-2024 a 28-06-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Nelson Alberto Frade da Silva Hugo Félix Antunes da Silva Manuel José de Matos


Descrição: A Química é uma ciência da qual dependemos constantemente no nosso dia-a-dia. Como exemplos podemos considerar a nossa higiene diária, na qual utilizamos produtos fabricados por processos químicos, o nosso pequeno-almoço em que os iogurtes e os cereais que comemos são preparados em indústrias químicas ou a roupa que vestimos que é fabricada com têxteis e tingida com corantes preparados quimicamente. Mesmo na determinação de parâmetros clínicos que permitem avaliar o nosso estado de saúde, as análises químicas e as bioanálises estão sempre presentes. Em suma, estamos diariamente acompanhados pela química que nos ajuda a ter uma vida mais saudável, saborosa e confortável. Neste estágio realizaremos a análise e caracterização química de produtos importantes para o nosso dia-a-dia assim como de amostras biológicas em que determinaremos alguns parâmetros clínicos importantes para a nossa saúde. Para o efeito irás utilizar as técnicas de análise que os químicos usam nos seus laboratórios. Analisaremos, por exemplo, o fluor na pasta dos dentes, o ferro em águas de diferentes proveniências ou o teor de sódio e potássio na tua própria urina. Ficarás assim a saber como são analisados os produtos que usas todos os dias e como se pode avaliar o teor de sal no teu organismo. Ficaras também a conhecer o que faz e como faz um químico na sua rotina diária. A química passará assim a ter menos segredos para ti e perceberás porque esta é uma ciência essencial para todos nós.

Observações: A química passará assim a ter menos segredos para ti e perceberás porque esta é uma ciência essencial para todos nós.

Este estágio não disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Átrio Princial do ISEL, em frente à cantina Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Nelson Alberto Frade da Silva

Estágio Esgotado


5347. “Vamos tirar impressões digitais das folhas!”


Instituição: Centro de Investigação e Tecnologias Agroambientais e Biológicas (CITAB), Universidade de Trás os Montes e Alto Douro
Responsável: Berta Gonçalves
Nº Alunos: 4
Data: de 15-07-2024 a 19-07-2024 Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Berta Gonçalves, Helena Ferreira, Miguel Baltazar, Tiago Lopes, Vânia Silva


Descrição: Já alguma vez te questionaste sobre os segredos ocultos que as folhas das plantas guardam? Junta-te a nós neste emocionante estágio do Ciência Viva 2024 e embarca numa jornada para desvendar o mistério das folhas através da ciência das impressões digitais vegetais!
Se estás no 9º ou 10º ano e tens uma paixão pela natureza, pela ciência e por descobrir o desconhecido, este estágio é para ti. Durante este programa intensivo, terás a oportunidade única de mergulhar no mundo das plantas e aprender como as suas impressões digitais podem revelar informações cruciais sobre a sua saúde, o seu ambiente e até mesmo o seu ADN.
Conduzido por especialistas em biologia vegetal e técnicas de análise de dados, este estágio oferece uma experiência prática incomparável. Aprenderás a recolher amostras de folhas, a extrair as suas impressões digitais e a analisar os padrões únicos que emergem. Além disso, terás a oportunidade de colaborar com outros jovens apaixonados pela ciência, partilhar as tuas descobertas e contribuir para a compreensão científica da biodiversidade vegetal.
Ao participares deste estágio do Ciência Viva, não só expandirás os teus conhecimentos em biologia e ciências naturais, como também desenvolverás habilidades valiosas, como o trabalho em equipa, a resolução de problemas e o pensamento crítico. Além disso, terás a oportunidade de te inspirar e inspirar outros a envolverem-se com a ciência e a conservação do meio ambiente.
Não percas esta oportunidade de explorar o fascinante mundo das plantas e fazer descobertas incríveis. Inscreve-te agora para o estágio Ciência Viva 2024 e junta-te a nós na missão de desvendar os segredos das folhas através das suas impressões digitais!

Este estágio disponibiliza alojamento para alunos deslocados

Este estágio disponibiliza almoços

1º Dia de Estágio

Local de encontro: Laboratório de Fisiologia Vegetal - Edifício de Geociências - UTAD, Vila Real Hora: 09:00
Pessoa de contacto: Berta Gonçalves

Estágio Esgotado