Saiba onde acontecem as acções

Programa em atualização constante

História da Medicina na cidade do Porto. O que aprendemos com os espaços médicos?

Público em Geral
ID: 1349

História da Medicina na cidade do Porto. O que aprendemos com os espaços médicos? A cidade do Porto conta com dezenove hospitais nos dias do tempo presente. Uma cidade de vários séculos de existência, que possuiu diversos pontos de assistência aos enfermos, ainda antes da criação dos hospitais e do conceito de hospital, tal como, conhecemos hoje.
A historiografia indica que desde o tempo medieval até ao início da contemporaneidade, esses pontos de assistência – espaços médicos – podiam ser casas, e ou albergarias, e ou boticas e ou hospitais (dentro dosparâmetros do período), que prestaram cuidados aos que padeciam das mais diversas mazelas, essas que, também, pouco eram conhecidas dentro do panorama do pensamento científico da época.
O que podemos aprender com essesespaços médicos? Por que deixaram de existir? O que as albergarias, hospitais, e boticas, que deixaram de existir, podem nos ensinar sobre saúde, ambiente e doenças? Há uma exploração desses espaços como um recurso pedagógico e educativo na cidade do Porto? Como as instituições de ensino básico e superior entendem a importância desses espaços?
As perguntas acima são o pano de fundo deste debate. As ruas da cidade do Porto são repletas de espaços que compunham a história dessa cidade e que podem servir didaticamente ao debate sobre saúde, ambiente e controle de doenças. Assuntos relacionados à medicina ganharam maior destaque nos últimos anos, em grande medida, por conta da pandemia de SARS-COV-2, popularizada por covid-19. A História da Medicina não deve ficar de fora dessa busca por conhecimento e entendimento da complexidade queenvolve a temática da saúde.

Referências:
AMARAL, Isabel_ CARNEIRO, Ana_ MOTA, Teresa Salomé_ BORGES, Victor Machado, DORIA, José Luis (coord.). Percursos da Saúde Pública nos Séculos XIX e XX - a Propósito de Ricardo Jorge. Lisboa: CELOM, 2011.
FERRAZ, Amélia Ricon. A Real Escola e a escola médico-cirúrgica do Porto - Contributo para a História da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. Porto: U.Porto Editorial, 2011.
LEMOS, Maximiano de. História do ensino médico no Porto. Porto: Tipologia a Vapor
da Enciclopedia Portuguesa, 1925.
MONTEIRO, Hernâni. Origens da Cirurgia portuense. Porto: Araújo & Sobrinho, Suc.
Res 50, L.S.Domingos, 1926.
SILVA, Helena da. “O Porto e a construção da cidade moderna: o caso do Hospital Geral de Santo António, nos séculos XVIII e XIX.” História, Ciências, Saúde – Manguinhos. Rio de Janeiro, v.21, n.2, abr.-jun. 2014, p.709-725.

Para obter link para o debate contactar: Monique Palma: mo.palma@fct.unl.pt_ Isabel Amaral: ima@fct.unl.pt.

Duração: 1.00 Horas

Observações: O debate que recebe o título “História da Medicina na cidade do Porto. O que aprendemos com os espaços médicos?” será realizado numa única sessão.
Para obter link para o debate contactar: Monique Palma: mo.palma@fct.unl.pt_ Isabel Amaral: ima@fct.unl.pt.

Instituição: Centro Interuniversitário de História das Ciências e da Tecnologia - CIUHCT

Coordenador(a) do Programa: Ana Martins

Tipo de Evento: Debate

Presença: Online

Inscrição Prévia: É necessária inscrição prévia

Máximo de Participantes por Sessão: 6

Coordenadas GPS: 38.719804978139, -9.1351317109374

Localidade: Lisboa

Concelho: LISBOA

Distrito: LISBOA

Data:

25-11-2021 14:00