Listagem de Ações de Verão


Rios


1833. À descoberta da Ria Formosa em caiaque

Nesta ação, oferece-se aos participantes uma oportunidade de testemunhar e compreender as riquezas e especificidades da Ria Formosa, com a ajuda de um investigador da UAlg e através de um percurso em caiaque.
Caso os participantes tenham menos experiência, deverão inscrever-se numa aula no local, em data anterior à ação, de forma a adquirirem as competências necessárias à navegação em caiaque, fundamentais para a atividade.
Temas das saídas:
18-07-2022 - As aves observadas desde um caiaque
02-08-2022 - As ervas marinhas da Ria Formosa
05-09-2022 - A morfologia da Ria Formosa
08-09-2022 - A morfologia da Ria Formosa

Esta actividade decorre na área protegida Parque Natural da Ria Formosa

Itinerário: Percurso circular com início e final no Centro Náutico da Praia de Faro.

Duração: 3.00 Horas

Actividade gratuita

Idade Minima: 14 anos

Centro Ciência Viva: Centro Ciência Viva do Algarve - Faro

Entidade Parceira: Centro Ciência Viva do Algarve

Ponto de encontro: Centro Náutico da Praia de Faro Hora: 09h30

Como chegar: Na EN 125, tomar a via rápida para o aeroporto de Faro. Na rotunda do aeroporto, tomar a primeira saída em direcção à Praia de Faro. Na 2ª rotunda, seguir em frente_ na 3ª rotunda (Rotunda do Caranguejo), tomar a primeira saída em direcção à ponte. Depois de cruzar a ponte, virar à esquerda pela Av. Nascente. Ao fim de 750m, estacionar. O Centro Náutico da Praia de Faro encontra-se à esquerda, junto aos campos de vólei.

Em alternativa, poderá estacionar fora da Praia de Faro e fazer um agradável passeio a pé pelo passadiço e depois pela Av. Nascente. Neste caso, na Rotunda do Caranguejo tomar a 2ª saída para o grande estacionamento logo a seguir (37.01507, -7.98685).

Também é possível aceder à Praia de Faro por barco, num agradável passeio a sair do Cais da Porta Nova (37.01239764054353, -7.935657515877035), no centro de Faro, mesmo ao lado do Centro Ciência Viva do Algarve.

Coordenadas GPS: 37.004154499328, -7.9882352294235

Localidade: Praia de Faro

Concelho: FARO

Distrito: FARO

Datas:

18-07-2022 09:30 - Ação já em curso / terminada

02-08-2022 09:30 - Ação já em curso / terminada

05-09-2022 09:30 - Data esgotada - Lista de espera

08-09-2022 09:30 - Data esgotada - Lista de espera


1866. À procura da Biodiversidade na Ribeira do Alvito

Percorrendo um trilho ao longo da Ribeira do Alvito, saindo do Casalinho, partimos ao encontro da biodiversidade ali existente. Os ecossistemas fluviais caracterizam-se pela presença de uma grande variedade de habitats que dão suporte a plantas e garantem alimento e refúgio a uma grande diversidade de animais. Pretende-se fazer um reconhecimento à envolvente à Ribeira do Alvito, abordando de uma forma generalizada os seus aspetos geológicos, biológicos (fauna e flora), e explorando a relação do Homem com a ribeira, de forma a perceber a necessidade de preservar estes ecossistemas ribeirinhos.
O percurso passa por um antigo lagar, já em ruinas.

Itinerário: Casalinho, percurso ao longo da Ribeira do Alvito, Casalinho, com cerca de 6,5km.

Duração: 3.00 Horas

Actividade gratuita

Idade Minima: 8 anos

Centro Ciência Viva: Centro Ciência Viva da Floresta - Proença-a-Nova

Ponto de encontro: Refúgio do Raposo em Casalinho. Hora: 09:15

Como chegar: Vindo de Proença-a-Nova, apanhar a N241/N233 até Catraia Cimeira e virar pela M1314, direção Refúgio do Raposo.
Vindo Castelo Branco, apanhar a N233 até Catraia Cimeira e virar pela M1314 direção Refúgio do Raposo.

Coordenadas GPS: 39.781200118988, -7.7624093236236

Localidade: Casalinho (Montes da Senhora)

Concelho: PROENÇA-A-NOVA

Distrito: CASTELO BRANCO

Mais informações: https://www.ccvfloresta.com/

Data:

08-09-2022 09:30 - Inscrição


1863. Bem-vindo à nossa rua, Planeta Verde!

Tudo o que deitamos ao chão, acaba na nossa Ria e no oceano, e todo o Planeta sofre com isso. Então… juntos numa caminhada pelas redondezas da Fábrica, vamos limpar a rua e deixá-la “verde” e bonita?! Sim! No final, categorizamos o lixo encontrado, conversamos sobre plásticos e, orgulhosos, celebramos: “Uau! Fizemos a diferença”!

Itinerário: Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro e Rua da Pêga e áreas ao redor da Fábrica CCVA

Duração: 1.30 Horas

Actividade gratuita

Idade Minima: 6 anos

Centro Ciência Viva: Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro

Entidade Parceira: Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro

Ponto de encontro: Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro Hora: 10:30

Como chegar: 40°38_18.3_N 8°39_27.7_W
R. dos Santos Mártires 1A, 3810-171 Aveiro

Coordenadas GPS: 40.638503514471, -8.6574302853851

Localidade: Aveiro

Concelho: AVEIRO

Distrito: AVEIRO

Actividade Acessivel

Data:

22-07-2022 10:30 - Ação já em curso / terminada


1909. Bugalhos: Histórias de paixão, lutas e especulação

No milénio dos hábitos “fast food”, muitos seres fantásticos passam despercebidos à nossa volta, como acontece com os bugalhos. Mas, o que são bugalhos? Os bugalhos são formados pela reação de uma planta à picada de um inseto, podem ter diferentes formas, cores e texturas, e são como ecossistemas em miniatura tremendamente complexos. E onde podemos encontrar os bugalhos? Só é necessário olhar à volta e procurar minuciosamente nas diferentes plantas. Junte-se a nós e venha descobrir estas maravilhas da natureza!

Itinerário: Percurso ao longo da Ribeira do Malhadal e Praia Fluvial do Malhadal.

Duração: 2.00 Horas

Actividade gratuita

Idade Minima: 8 anos

Centro Ciência Viva: Centro Ciência Viva da Floresta - Proença-a-Nova

Entidade Parceira: Centro de Ecologia Funcional

Ponto de encontro: Bar da Praia Fluvial do Malhadal Hora: 9:20

Como chegar: Da A1 – saída para IC8 em Pombal, direção Castelo Branco, saída do IC8 para Proença-a-Nova na 1ª saída para Proença (saída 37), na 1ªrotunda virar à esquerda e seguir as indicações em direção a Malhadal (cerca de 2km depois de passar a localidade encontra a Praia Fluvial do Malhadal).
Da A23 – saída para IC8 em Perdigão, em direção a Pombal/Coimbra, saída do IC8 para Proença-a-Nova na 3ª saída para Proença (saída 37), na 1ªrotunda virar à esquerda e seguir as indicações em direção a Malhadal (cerca de 2km depois de passar a localidade encontra a Praia Fluvial do Malhadal).

Coordenadas GPS: 39.797329650754, -7.9512435437946

Localidade: Malhadal (Praia Fluvial)

Concelho: PROENÇA-A-NOVA

Distrito: CASTELO BRANCO

Mais informações: https://www.ccvfloresta.com/

Data:

06-08-2022 09:30 - Ação já em curso / terminada


1963. Da aldeia de Vilar de Amargo à ribeira de Aguiar - da ribeira de Aguiar à aldeia de Vilar de Amargo

Da aldeia à ribeira e da ribeira à aldeia é uma atividade que nos leva a conhecer o património natural e cultural de um território conhecido, no Concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, por Terra do Lagarto. Este animal primevo apresenta-nos o património da aldeia de Vilar de Amargo através dos tempos, desde a pré-história, passando pelos romanos, judeus, templários, restauração da independência até aos dias de hoje. Por caminhos de pastores e jornaleiros, em direção à ribeira de Aguiar iremos conhecer e explorar a biodiversidade existente através da estimulação sensorial por ela provocada, a observação direta da paisagem e dos seres vivos, os cheiros intensos das flores, o som da água a correr e o sentir a sua água fresca são alguns exemplos do que vamos explorar, um banho de floresta!
Num ano como 2022, com baixa pluviosidade, torna-se importante observar e analisar o importante curso de água que passa na aldeia, a Ribeira de Aguiar. Unir as pessoas à ribeira é valorizar a água, este bem escasso e essencial para a vida.
Através desta atividade pretendemos valorizar o património cultural e natural de Vilar de Amargo e deixar a marca deste percurso para que outros o façam em autonomia.

Esta actividade decorre na área protegida Reserva da Biosfera Transfronteiriça Meseta Ibérica

Itinerário: Sede da Associação Lagarto - Aldeia de Vilar de Amargo - Ribeira de Aguiar - Aldeia de Vilar de Amargo - Sede da Associação Lagarto

Duração: 4.00 Horas

Actividade gratuita

Centro Ciência Viva: Plataforma de Ciência Aberta

Entidade Parceira: Associação Lagarto

Ponto de encontro: Sede da Associação Lagarto Hora: 9:00

Como chegar: De carro/bicicleta ou a pé pela EN 332 que liga Figueira de Castelo Rodrigo a Vila Nova de Foz Côa.

Coordenadas GPS: 40.945885284741, -7.0134882869033

Localidade: Vilar de amargo
40.9459761744515, -7.013478459541646

Concelho: FIG. DE CASTELO RODRIGO

Distrito: GUARDA

Actividade Acessivel
Atividade para se fazer a pé, BTT, TT, cavalo.

Mais informações: https://www.facebook.com/associacao.lagarto

Data:

04-09-2022 09:00 - Inscrição


1820. Há vida no rio - Ribeira da Vagem

Os rios são ecossistemas bastante complexos, cuja estrutura e organismos que lá vivem variam de região para região. Alguns destes organismos vivem dentro de água ao longo de toda a sua vida, como os peixes, moluscos e algumas plantas aquáticas, outros, passam uma parte da sua vida dentro de água e a outra fora, como alguns insetos ou os anfíbios. Há ainda outros que dependem do rio como fonte de alimento, como por exemplo a lontra, a toupeira-de-água, o guarda-rios ou a galinha-de-água. A presença destes seres vivos depende da qualidade da água do rio mas também da estrutura das margens, pelo que a degradação dos sistemas ribeirinhos por ação do Homem altera também a composição florística e faunística dos mesmos, pois há animais e plantas mais tolerantes ou mais sensíveis a estas alterações. Por isso, a composição faunística dos sistemas aquáticos pode ser usada como indicadora da qualidade da água. No âmbito desta atividade será efetuada uma visita à Ribeira da Vagem, um afluente do rio Sul, na localidade de Aveloso do Sul, para conhecer as características principais dos sistemas ribeirinhos desta região, em particular a estrutura das margens, composição da flora e da fauna. Os participantes irão efetuar um levantamento dos seguintes elementos:
- Árvores e arbustos da galeria ripícola
- Plantas aquáticas
- Invertebrados aquáticos
- Aves e mamíferos dependentes do rio
- Património arquitetónico associado ao rio.
Para efetuar este levantamento, os participantes terão o apoio de algumas fichas de identificação dos principais grupos taxonómicos de flora e fauna aquáticos.
Com esta ação pretende-se sensibilizar o público para os seguintes
aspetos:
- a importância dos sistemas aquáticos e da sua proteção
- a biodiversidade dos rios
- a relação dos seres humanos com os rios.

Itinerário: Igreja de Sul, Aveloso de Sul – Ribeira da Vagem – Associação Fragas-Aveloso

Duração: 2.00 Horas

Actividade gratuita

Centro Ciência Viva: Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro

Entidade Parceira: Associação Fragas Aveloso

Ponto de encontro: Porta da Igreja de Aveloso do Sul, junto ao cemitério Hora: 10:00

Como chegar: Sair de São Pedro do Sul e seguir a EM559 em direcção a Oliveira, seguir para Aveloso de Sul até à Igreja, junto ao cemitério.

Localidade: Aveloso de Sul

Concelho: SÃO PEDRO DO SUL

Distrito: VISEU

Não é acessível para pessoas com mobilidade reduzida

Data:

13-08-2022 10:00 - Data esgotada - Lista de espera


1822. Há vida no rio – Rio Trouce

Os rios são ecossistemas bastante complexos, cuja estrutura e organismos que lá vivem variam de região para região. Alguns destes organismos vivem dentro de água ao longo de toda a sua vida, como os peixes, moluscos e algumas plantas aquáticas, outros, passam uma parte da sua vida dentro de água e a outra fora, como alguns insetos ou os anfíbios. Há ainda outros que dependem do rio como fonte de alimento, como por exemplo a lontra, a toupeira-de-água, o guarda-rios ou a galinha-de-água. A presença destes seres vivos depende da qualidade da água do rio mas também da estrutura das margens, pelo que a degradação dos sistemas ribeirinhos por ação do Homem altera também a coomposição florística e faunística dos mesmos, pois há animais e plantas mais tolerantes ou mais sensíveis a estas alterações. Por isso, a composição faunística dos sistemas aquáticos pode ser usada como indicadora da qualidade da água. No âmbito desta atividade será efetuada uma visita à Ribeira da Vagem, um afluente do rio Sul, na localidade de Aveloso do Sul, para conhecer as características principais dos sistemas ribeirinhos desta região, em particular a estrutura das margens, composição da flora e da fauna. Os participantes irão efetuar um levantamento dos seguintes elementos:
- Árvores e arbustos da galeria ripícola
- Plantas aquáticas
- Invertebrados aquáticos
- Aves e mamíferos dependentes do rio
- Património arquitetónico associado ao rio.
Para efetuar este levantamento, os participantes terão o apoio de algumas fichas de identificação dos principais grupos taxonómicos de flora e fauna aquáticos.
Com esta ação pretende-se sensibilizar o público para os seguintes
aspetos:
- a importância dos sistemas aquáticos e da sua proteção
- a biodiversidade dos rios
- a relação do Homem com os rios.

Itinerário: Entrada da Quinta da Comenda – Rio Trouce

Duração: 2.00 Horas

Actividade gratuita

Centro Ciência Viva: Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro

Entidade Parceira: Associação Fragas Aveloso

Ponto de encontro: Entrada da Quinta da Comenda Hora: 10.00

Como chegar: Sair de São Pedro do Sul e seguir a N16 em direção a Bodiosa, passar a aldeia do Paraíso e 200m a seguir desviar para saída à direita com indicação da Quinta da Comenda (3km desde S. Pedro do Sul)

Localidade: Quinta da Comenda

Concelho: SÃO PEDRO DO SUL

Distrito: VISEU

Actividade Acessivel
Pode circular de carro até à Quinta da Comenda. Resto do percurso será feito por estrada de terra batida

Data:

15-08-2022 10:00 - Inscrição


1821. Há vida no rio: Ribeira da Rompecilha

Os rios são ecossistemas bastante complexos, cuja estrutura e organismos que lá vivem variam de região para região. Alguns destes organismos vivem dentro de água ao longo de toda a sua vida, como os peixes, moluscos e algumas plantas aquáticas, outros, passam uma parte da sua vida dentro de água e a outra fora, como alguns insetos ou os anfíbios. Há ainda outros que dependem do rio como fonte de alimento, como por exemplo a lontra, a toupeira-de-água, o guarda-rios ou a galinha-de-água. A presença destes seres vivos depende da qualidade da água do rio mas também da estrutura das margens, pelo que a degradação dos sistemas ribeirinhos por ação do Homem altera também a composição florística e faunística dos mesmos, pois há animais e plantas mais tolerantes ou mais sensíveis a estas alterações. Por isso, a composição faunística dos sistemas aquáticos pode ser usada como indicadora da qualidade da água. No âmbito desta atividade será efetuada uma visita à Ribeira da Rompecilha, um afluente do rio Sul, na localidade de Rompecilha, para conhecer as características principais dos sistemas ribeirinhos desta região, em particular a estrutura das margens, composição da flora e da fauna. Os participantes irão efetuar um levantamento dos seguintes elementos:
- Árvores e arbustos da galeria ripícola
- Plantas aquáticas
- Invertebrados aquáticos
- Aves e mamíferos dependentes do rio
- Património arquitetónico associado ao rio.
- Património cultural associado ao rio – ciclo do linho
Para efetuar este levantamento, os participantes terão o apoio de algumas fichas de identificação dos principais grupos taxonómicos de flora e fauna aquáticos.
Com esta ação pretende-se sensibilizar o público para os seguintes
aspetos:
- a importância dos sistemas aquáticos e da sua proteção
- a biodiversidade dos rios
- a relação do Homem com os rios.

Itinerário: Associação Cultural e Desportiva da Rompecilha – Rompecilha – Ribeira da Rompecilha (Moinho de água e Amostragem) - Associação Cultural e Desportiva da Rompecilha.

Duração: 2.00 Horas

Actividade gratuita

Centro Ciência Viva: Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro

Entidade Parceira: Associação Fragas Aveloso

Ponto de encontro: Em frente ao Restaurante Somos Aldeia Hora: 10.00

Como chegar: Sair de S. Pedro do Sul e seguir a EM559 em direcção a Sul, seguir para Adopisco, Amoreira, Ervilhal e sair pela CM1215 para Rompecilha.

Localidade: Rompecilha

Concelho: SÃO PEDRO DO SUL

Distrito: VISEU

Atividade não acessível para pessoas com mobilidade reduzida

Data:

14-08-2022 10:00 - Inscrição


1848. O ESTUÁRIO DO RIO CÁVADO EM OFIR

Um estuário é um ambiente aquático de transição entre o rio e o mar. Estes ecossistemas sofrem a influência das marés. Estas zonas têm lamas, sapais e pântanos que são habitats muito importantes para uma grande quantidade de seres vivos. Os estuários são usados nas rotas de migração e de reprodução de alguns peixes marinhos e também de água doce, funcionando como autênticas “maternidades”! A ação inclui um percurso pedestre em passadiços com paragens em pontos de observação de aves e identificação da fauna e flora do local. Os participantes deverão levar vestuário e calçado adequado, chapéu e água. Caso queira pode levar binóculos e máquina fotográfica, face às condições atuais não podemos emprestar binóculos. Informamos que o cancelamento da atividade está dependente das condições meteorológicas. O ponto de encontro é nas traseiras do Clube Náutico ao lado da estrada e zona de estacionamento, a equipa responsável vai estar a aguardar pelos participantes e é facilmente identificável. As atividades da Ciência Viva no Verão em Rede são destinadas às famílias, não existindo a possibilidade de participação de menores sem a supervisão de um adulto.

Itinerário: Percurso nos passadiços com cerca de 2 horas e meia com início e fim nas traseiras do Clube Náutico de Fão.

Duração: 2.30 Horas

Actividade gratuita

Idade Minima: 6 anos

Centro Ciência Viva: Planetário - Casa da Ciência de Braga

Ponto de encontro: Atrás do Clube Náutico ao lado da estrada e zona de estacionamento Hora: 9:30h

Como chegar: De Braga: Siga pela autoestrada Barcelos/Porto/A11/A3 _ Siga pela A11 para a R. de Paredes/N13 em Apúlia. Tome a saída N13 na A11_ Siga pela N13 para a Av. António Veiga em Fão_ Na rotunda, siga pela 1.ª saída para R. de Paredes/N13 Continue a seguir N13 e vire à esquerda em direção a Av. António Veiga. O destino encontra-se à direita

Coordenadas GPS: 41.51440217154, -8.7755789102821

Localidade: Fão

Concelho: ESPOSENDE

Distrito: BRAGA

Mais informações: https://www.casacienciabraga.org/

Datas:

26-08-2022 09:30 - Data esgotada - Lista de espera

02-09-2022 09:30 - Data esgotada - Lista de espera


2169. O estuário visto pelos satélites/ Tagus estuary seen by satellites

Nesta viagem, a bordo do Lisboat, os participantes ficam a conhecer o trabalho dos cientistas que estudam o Estuário do Tejo através de imagens de satélite.

Esta actividade decorre na área protegida N/A

Itinerário: o percurso do Lisboat

Duração: 2.00 Horas

Preço: 5.00 €/participante

Centro Ciência Viva: Pavilhão do Conhecimento - Centro Ciência Viva

Entidade Parceira: LISBOAT

Ponto de encontro: Cais de embarque: Estação Sul e Sueste, Terreiro do Paço Hora: 10.50

Como chegar: de transportes públicos, a pé

Coordenadas GPS: 38.707808628479, -9.1332219781188

Localidade: Lisboa

Concelho: LISBOA

Distrito: LISBOA

Actividade Acessivel
N/A

Mais informações: https://certo-project.org/Resources/Lisboat

Data:

05-08-2022 11:00 - Ação já em curso / terminada


1864. O Ouro das Portas de Almourão

No rio Ocreza a exploração de ouro poderá remontar ao período romano, como hoje ainda se pode ver pelas inúmeras conheiras nos terraços fluviais que foram sendo explorados até quase aos dias de hoje. Convidamos todos a vestir a pele de garimpeiros e vir experimentar utensílios e técnicas milenares.

Itinerário: Pequeno percurso até ao rio Ocreza.

Duração: 3.00 Horas

Actividade gratuita

Idade Minima: 6 anos

Centro Ciência Viva: Centro Ciência Viva da Floresta - Proença-a-Nova

Entidade Parceira: Geopark Naturtejo

Ponto de encontro: Sobral Fernando, junto à ponte que vem da Foz do Cobrão. Hora: 09:15

Como chegar: Vindo de Proença-a-Nova, apanhar a N241/N233 até Sobreira Formosa e depois a M545-1 até Sobral Fernando.
Vindo Castelo Branco, A23 apanhar a M545 ou a M1355 até à Foz do Cobrão e depois passar a ponte para Sobral Fernando.

Coordenadas GPS: 39.732443331452, -7.7650432528762

Localidade: Sobral Fernando

Concelho: PROENÇA-A-NOVA

Distrito: CASTELO BRANCO

Mais informações: https://www.ccvfloresta.com/

Data:

12-08-2022 09:30 - Data esgotada - Lista de espera


1938. Rios de Problemas e Soluções

Visita à Barragem da Toulica para observação de flora aquática incluindo plantas nativas e até em perigo de extinção e uma nova invasora que se está a tentar erradicar nesta barragem, a Ludwigia peploides.

Itinerário: Percurso a pé ao longo das margens da Barragem da Toulica.

Duração: 3.00 Horas

Actividade gratuita

Idade Minima: 8 anos

Centro Ciência Viva: Centro Ciência Viva da Floresta - Proença-a-Nova

Entidade Parceira: Centro de Ecologia Funcional

Ponto de encontro: Parque de Merendas da Barragem da Toulica. Hora: 08:50

Como chegar: Sair da Zebreira em direção a Termas de Monfortinho/Espanha, mas na Rotunda junto à escola Primária sair na segunda Saída em direção a Toulões, na Rotunda a seguir sair na segunda saída, em direção a Toulões. Continuar por 3,2km. Virar na primeira saída depois de passar o paredão da barragem.

Coordenadas GPS: 39.875319785842, -7.0759354771881

Localidade: Zebreira

Concelho: PROENÇA-A-NOVA

Distrito: CASTELO BRANCO

Mais informações: https://www.ccvfloresta.com/

Data:

05-08-2022 09:00 - Ação já em curso / terminada


1990. Todos a Bordo e Prontos a Zarpar no Rio Ave

Partimos de uma das quatro estações do Circuito Ciência Viva e zarpamos numa viagem onde a ciência, a tecnologia, a história e a cultura andam sempre de mãos dadas. Aventuramo-nos na exploração de tecnologias associadas à construção naval em madeira e aos instrumentos de navegação marítima. Sentimos o ritmo deste desafio no passeio de lancha pela foz do Rio Ave e experienciamos as dificuldades de navegabilidade minimizadas no uso de embarcações de menor porte.

Esta actividade decorre na área protegida N/A

Itinerário: Cais das Lavandeiras na Zona Ribeirinha, em Vila do Conde (Marina de Vila do Conde – Nau Quinhentista – Alfândega Régia – Casa do Barco – Foz do Rio Ave – Marina de Vila do Conde)

Duração: 2.30 Horas

Actividade gratuita

Idade Minima: 3 anos

Centro Ciência Viva: Centro Ciência Viva de Vila de Conde

Entidade Parceira: Câmara Municipal de Vila do Conde

Ponto de encontro: Marina de Vila do Conde, Cais das Lavandeiras na Zona Ribeirinha_ GPS: 41.35107798477083, -8.742426091723136 Hora: 9h50

Como chegar: GPS: 41.35107798477083, -8.742426091723136
Metro: Utilizar Linha B (Estádio do Dragão-Póvoa do Varzim) - Sair na Estação Santa Clara-Descer a Av. Figueiredo Faria - Passar por baixo da Ponte sobre o Rio ave - A 200 m sempre paralelo á margem do rio vai encontrar Casa do Barco - Loja de Turismo Interativa em frente encontra-se a Marina de Vila do Conde.Na R. 5 de Outubro vira à direita e esta torna-se na Praça da República - Na Praça da República vira à direita e esta torna-se na R. do Cais das Lavandeiras - O destino encontra-se á esquerda.
Carro: N13 sentido Porto-Vila do Conde - Na R. 5 de Outubro vira à esquerda e esta torna-se na Praça da República - Na Praça da República vira à direita e esta torna-se na R. do Cais das Lavandeiras - O destino encontra-se á esquerda.
N13 sentido Póvoa de Varzim-Vila do Conde - Na R. 5 de Outubro vira à direita e esta torna-se na Praça da República - Na Praça da República vira à direita e esta torna-se na R. do Cais das Lavandeiras - O destino encontra-se á esquerda.

Coordenadas GPS: 41.351077984771, -8.7424260917231

Localidade: Vila do Conde

Concelho: VILA DO CONDE

Distrito: PORTO

Mais informações: https://viladoconde.cienciaviva.pt/

Datas:

26-07-2022 10:00 - Ação já em curso / terminada

09-08-2022 10:00 - Ação já em curso / terminada


2171. Visita ao LNEC

Como é que o LNEC desenvolve os seus trabalhos de investigação? Como é que os nossos investigadores e técnicos avaliam projetos de obras de pontes, túneis, barragens, infraestruturas de transportes e edifícios, materiais e elementos de construção, tais como cimento, betão, revestimentos e isolamentos? Como funcionam os nossos laboratórios, os nossos modelos físicos e a plataforma sísmica?

No ano em que assinala os 75 anos de atividade, o Laboratório Nacional de Engenharia Civil associa-se ao Programa Ciência Viva no Verão abrindo as suas portas ao público e convida a visitar algumas das suas infraestruturas de investigação, numa interessante viagem pela investigação em Engenharia Civil.

Esta actividade decorre na área protegida N/A

Itinerário: Visita a algumas infraestruturas de investigação, aos jardins e a algumas áreas de especial interesse arquitetónico e artístico dentro do “campus” do LNEC

Duração: 2.30 Horas

Actividade gratuita

Idade Minima: 10 anos

Centro Ciência Viva: Pavilhão do Conhecimento - Centro Ciência Viva

Entidade Parceira: LNEC - Laboratório Nacional de Engenharia Civil

Ponto de encontro: LNEC - Av. do Brasil 101, 1700-075 Lisboa_ Receção do edifício Arantes e Oliveira (edifício principal) Hora: 15:00

Como chegar: a pé, de carro (estacionamento disponível dentro do “campus”, de acordo com instruções da vigilância, de metro (estação de Alvalade, Linha Verde) ou autocarro (nºs 717, 731, 750, 783)

Coordenadas GPS: 38.758584693722, -9.1410540284423

Localidade: Lisboa, Alvalade

Concelho: LISBOA

Distrito: LISBOA

Actividade Acessivel
N/A

Mais informações: http://www.lnec.pt

Datas:

28-07-2022 15:00 - Ação já em curso / terminada

11-08-2022 15:00 - Data esgotada - Lista de espera

14-09-2022 15:00 - Data esgotada - Lista de espera


2142. ZOM – Zona d’Ossa Morena, os recursos no Alentejo - Praia Fluvial de Azenhas D_EL Rei

Vivemos num Mundo em que a população aumenta cerca de 225 000 habitantes por dia… são mais mil milhões de habitantes a cada 12 anos… e cada vez consumimos mais… quase todos os recursos geológicos que utilizamos formam-se em processos que duram milhões de anos… e são consumidos a ritmos vertiginosos…
As reservas destes materiais nos continentes estão muitas vezes perto da sua exaustão. Nos últimos anos tem-se assistido a uma procura intensa de novas fontes para a sua mineração, e o interesse pelo conhecimento dos fundos oceânicos atuais é cada vez maior… Afinal a maior parte dos recursos que exploramos atualmente nos continentes foram gerados em antigos fundos oceânicos… há muitos milhões de anos… e… foram necessários milhões de anos para que esses recursos chegassem à sua posição atual nos continentes… Experiências num laboratório móvel permitem-nos conhecer melhor estes recursos minerais, existentes em Portugal, e encontrar a resposta a esta e muitas outras questões numa praia fluvial atual localizada numa zona onde, ironicamente, há 400 a 450 milhões de anos nadavam as trilobites…

Itinerário: Estremoz - Alandroal - Estremoz

Duração: 8.00 Horas

Actividade gratuita

Idade Minima: 3 anos

Centro Ciência Viva: Centro Ciência Viva de Estremoz

Ponto de encontro: Praia Fluvial de Azenhas D_EL Rei Hora: 10:00

Como chegar: A Praia fluvial de de Azenhas D_El Rei fica situada a cerca de 5 Km de Monte Juntos, na freguesia de Capelins – Santo António, concelho do Alandroal na área conhecida como “Azenhas d’El Rei”

Coordenadas GPS: 38.547227999154, -7.304167431844

Localidade: Freguesia de Capelins - Concelho de Alandroal

Concelho: ALANDROAL

Distrito: EVORA

Actividade Acessivel

Mais informações: https://www.ccvestremoz.com

Datas:

22-07-2022 : - Ação já em curso / terminada

12-08-2022 : Não necessita inscrição para usufruir desta actividade. Apareça!

26-08-2022 : Não necessita inscrição para usufruir desta actividade. Apareça!


2144. ZOM – Zona d’Ossa Morena: os recursos no Alentejo - Praia Fluvial de Monsaraz

Vivemos num Mundo em que a população aumenta cerca de 225 000 habitantes por dia… são mais mil milhões de habitantes a cada 12 anos… e cada vez consumimos mais… quase todos os recursos geológicos que utilizamos formam-se em processos que duram milhões de anos… e são consumidos a ritmos vertiginosos…
As reservas destes materiais nos continentes estão muitas vezes perto da sua exaustão. Nos últimos anos tem-se assistido a uma procura intensa de novas fontes para a sua mineração, e o interesse pelo conhecimento dos fundos oceânicos actuais é cada vez maior… Afinal a maior parte dos recursos que exploramos actualmente nos continentes foram gerados em antigos fundos oceânicos… há muitos milhões de anos… e… foram necessários milhões de anos para que esses recursos chegassem à sua posição actual nos continentes… Experiências num laboratório móvel permitem-nos conhecer melhor estes recursos minerais, existentes em Portugal, e encontrar a resposta a esta e muitas outras questões numa praia fluvial actual localizada numa zona onde, ironicamente, há 400 a 450 milhões de anos nadavam as trilobites…

Itinerário: Praia Fluvial de Mosaraz

Duração: 8.00 Horas

Actividade gratuita

Idade Minima: 3 anos

Centro Ciência Viva: Centro Ciência Viva de Estremoz

Ponto de encontro: Praia Fluvial de Monsaraz Hora: 8.00

Como chegar: Seguir em direção a Monsaraz e depois seguir as placas do clube Náutico/Praia Fluvial, durante sensivelmente 5km.

Coordenadas GPS: 38.434722965508, -7.350430976025

Localidade: Praia Fluvial de Monsaraz

Concelho: REGUENGOS DE MONSARAZ

Distrito: EVORA

Actividade Acessivel
Atividade acessível

Mais informações: https://www.ccvestremoz.com

Datas:

19-08-2022 : Não necessita inscrição para usufruir desta actividade. Apareça!

02-09-2022 : Não necessita inscrição para usufruir desta actividade. Apareça!


2143. ZOM – Zona d’Ossa Morena: os recursos no Alentejo? - Praia Fluvial do Alqueva

Vivemos num Mundo em que a população aumenta cerca de 225 000 habitantes por dia… são mais mil milhões de habitantes a cada 12 anos… e cada vez consumimos mais… quase todos os recursos geológicos que utilizamos formam-se em processos que duram milhões de anos… e são consumidos a ritmos vertiginosos…
As reservas destes materiais nos continentes estão muitas vezes perto da sua exaustão. Nos últimos anos tem-se assistido a uma procura intensa de novas fontes para a sua mineração, e o interesse pelo conhecimento dos fundos oceânicos atuais é cada vez maior… Afinal a maior parte dos recursos que exploramos atualmente nos continentes foram gerados em antigos fundos oceânicos… há muitos milhões de anos… e… foram necessários milhões de anos para que esses recursos chegassem à sua posição atual nos continentes… Experiências num laboratório móvel permitem-nos conhecer melhor estes recursos minerais, existentes em Portugal, e encontrar a resposta a esta e muitas outras questões numa praia fluvial atual localizada numa zona onde, ironicamente, há 400 a 450 milhões de anos nadavam as trilobites…

Itinerário: Praia Fluvial do Alqueva

Duração: 8.00 Horas

Actividade gratuita

Idade Minima: 3 anos

Centro Ciência Viva: Centro Ciência Viva de Estremoz

Ponto de encontro: Praia Fluvial dao Alqueva Hora: 10:00

Como chegar: Seguir em direção a Portel. Seguir as placas barragem do Alqueva, 1,5Km da aldeia do Alqueva, seguir as placas que dizem Praia Fluvial.

Coordenadas GPS: 38.214800123173, -7.5223589412872

Localidade: Alqueva

Concelho: PORTEL

Distrito: EVORA

Actividade Acessivel

Mais informações: https://www.ccvestremoz.com

Data:

05-08-2022 : - Ação já em curso / terminada