Listagem de Ações de Verão


1817. A Muralha de Wellington e a defesa da Capital do Reino nas Invasões Francesas

Visita ao Centro de Interpretação das Linhas de Torres e aos Fortes da Ajuda Grande e Pequeno. Conhecer o sistema defensivo que protegeu a Capital do Reino do exército de Napoleão, num dos episódios mais marcantes da Guerra Peninsular, a 3.ª invasão francesa (1810).

Itinerário: Centro de Interpretação das Linhas de Torres, Bucelas - Serra da Alrota, Bucelas

Duração: 3.00 Horas

Actividade gratuita

Idade Minima: 12 anos

Centro Ciência Viva: Pavilhão do Conhecimento - Centro Ciência Viva

Entidade Parceira: Rede de Museus Municipais de Loures

Ponto de encontro: Centro de Interpretação das Linhas de Torres, Bucelas Hora: 10h00

Como chegar: Como chegar ao local com coordenadas - 38°54_ 06.1__ N 9°07_ 13.5__ W

Em Bucelas, na rotunda vire sentido Arranhó (quem vem de Alverca vira à direita, quem vem de Loures vira à esquerda)
Nos sinais luminosos verá uma placa a dizer Museu do Vinho e da Vinha, entre no estacionamento (em calçada portuguesa), passe pela escola EB23 de Bucelas, estacione.
O Centro de Interpretação das Linhas de Torres está sediado no Museu do vinho e da Vinha - Bucelas, um edifício bordeaux, muito perto da Escola, junto ao estacionamento em terra batida.

Localidade: Bucelas

Concelho: LOURES

Distrito: LISBOA

Mais informações: https://www.cm-loures.pt/AreaConteudo.aspx?DisplayId=770

Datas:

07-08-2022 10:00 - Ação já em curso / terminada

13-08-2022 10:00 - Data esgotada - Lista de espera


1996. Abrigo do Lagar Velho (Vale do Lapedo), passados milenares_ memórias ancestrais

O Abrigo do Lagar Velho é um sítio arqueológico localizado no Vale do Lapedo (Santa Eufémia, Leiria) que documenta diversas ocupações humanas trazidas à luz do dia pela ciência arqueológica. Trata-se de uma ampla plataforma localizada na base de uma colossal arriba calcária, virada para a ribeira da Caranguejeira, que em tempos imemoráveis abriu o Vale do Lapedo e lhe deu a forma de um canhão. Não é só agora que a paisagem nos inspira e impressiona … Há milhares de anos atrás, sucessivas gerações de caçadores-recolectores do Paleolítico Superior procuraram aqui abrigo e alimento, deixando marcas das suas deambulações pelo vale a que hoje chamamos vestígios arqueológicos. Num desses abrigos, o Lagar Velho, fomos encontrar histórias da vida e da morte dessas comunidades humanas, dos animais que caçaram, das plantas que recolheram, das fogueiras e instrumentos que construíram, do cuidado que prestaram a um dos seus no momento da partida. Neste sítio, na plataforma que serviu de palco a todas estas atividades de quotidianos ancestrais, a biodiversidade e a harmonia entre nós, humanos, e a Natureza, as suas formas geológicas, as suas plantas e animais, refletem-se na Cultura que vamos, paulatinamente, reconstruindo. Uma lição para o presente. O Abrigo do Lagar Velho foi classificado como Monumento Nacional e existem boas razões para tal. Venham conhecê-las!

Itinerário: Abrigo do Lagar Velho e Centro de Interpretação do Abrigo do Lagar Velho

Duração: 3.00 Horas

Actividade gratuita

Idade Minima: 6 anos

Centro Ciência Viva: Centro Ciência Viva de Vila de Conde

Entidade Parceira: CIBIO-InBIO Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto_ Museu de Leiria

Ponto de encontro: Abrigo do Lagar Velho e Centro de Interpretação do Abrigo do Lagar Velho Hora: 14:50

Como chegar: De Lisboa: A1 (E1)_ saída 9 Leiria/N242/M.nha Grande_ Ir na faixa esquerda para apanhar a saída para a A19 para A8/Leiria Sul/A17/Aveiro/Batalha_ encontro com a N113_ Saída 28 para N113 para Ourém/Pousos_ Continuar na N113_ Passar Apariços_ virar à direita e apanhar (também à direita) a N350_ 700 metros depois vire à esquerda para o Vale do Lapedo (Rua do Lapedo), O sítio fica antes da pequena ponte, do lado direito (grande portão)

Do Porto: A1, saída Leiria_ manter-se na A1_ faixa da esquerda, saída para A19 para A8/Leiria Sul/A17/Aveiro/Batalha_ encontro com a N113_ Saída 28 para N113 para Ourém/Pousos_ Continuar na N113_ Passar Apariços_ virar à direita e apanhar (também à direita) a N350_ 700 metros depois vire à esquerda para o Vale do Lapedo (Rua do Lapedo), O sítio fica antes da pequena ponte, do lado direito (grande portão)

Coordenadas GPS: 39.758375874126, -8.7311305029945

Localidade: Vale do Lapedo

Concelho: LEIRIA

Distrito: LEIRIA

Actividade Acessivel
Não existem constrangimentos de qualquer natureza (inclusive carros de bebé)

Mais informações: https://viladoconde.cienciaviva.pt/

Datas:

31-07-2022 15:00 - Ação já em curso / terminada

07-08-2022 15:00 - Ação já em curso / terminada


1890. Ajuda-nos a salvar a Ria Formosa

A nossa Ria Formosa é um sítio muito especial e importante para centenas de espécies. Mas ... enfrenta alguns perigos! Nesta atividade pretendemos dar a conhecer as várias ameaças a estas espécies e como todos podemos ajudar na sua conservação.

Esta actividade decorre na área protegida Parque Natural da Ria Formosa

Itinerário: Nesta atividade pretendemos dar a conhecer as várias ameaças a estas espécies e como todos podemos ajudar na sua conservação.

Duração: 1.00 Horas

Actividade gratuita

Idade Minima: 6 anos

Centro Ciência Viva: Centro Ciência Viva do Algarve - Faro

Entidade Parceira: RIAS - Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens

Ponto de encontro: RIAS Hora: 17h

Como chegar: Direção Faro-Olhão: Seguindo pela estrada N125, atravessar a cidade e virar à direita seguindo em direção a _Ria Formosa_. Seguir até ao final da rua (aprox. 850m). A entrada da Quinta de Marim é um portão verde do lado esquerdo.
Direção Tavira-Olhão: Seguindo pela estrada N125, mesmo antes de entrar em Olhão virar à esquerda seguindo em direção a _Ria Formosa_. Seguir até ao final da rua (aprox. 850m). A entrada da Quinta de Marim é um portão verde do lado esquerdo. O caminho entre o estacionamento e as instalações do RIAS é um caminho de terra com cerca de 600 metros.

Coordenadas GPS: 37.034282685623, -7.8130172433166

Localidade: Olhão

Concelho: OLHÃO

Distrito: FARO

Mais informações: http://rias-aldeia.blogspot.com/

Data:

07-08-2022 17:00 - Ação já em curso / terminada


1861. Aljustrel tem uma mina

Inserida na Faixa Piritosa Ibérica, repartida entre Portugal e Espanha, a região mineira de Aljustrel é uma das minas com testemunhos da atividade extrativa mais antigas da Península Ibérica com registo de atividade que vai desde o período Calcolítico até à anualidade. Pelas suas peculiares caraterísticas as minas de Aljustrel e a zona envolvente representam um laboratório natural ao ar livre para o ensino da geologia, mineralogia, ambiente e arqueologia industrial.
Nesta visita pretende-se dar a conhecer alguns dos locais de interesse geológico de Aljustrel como o chapéu de ferro de Algares, antiga zona de processamento de minérios e núcleo museológico da Casa dos Compressores.
Pretende-se ainda dar a conhecer ao visitante a experiência de entrar dentro de uma antiga mina com a visita à Galeria do Piso 30 de Algares, recém reabilitada, onde além de aspetos da geologia de Aljustrel poderão ser observados uma grande variedade de minerais de diversas cores.
Esta ação é realizada em colaboração com a Câmara Municipal de Aljustrel

Itinerário: Antiga Mina de Algares – Bairro de Val d´Oca – Núcleo Museológico da Central dos compressores – Galeria do Piso 30 de Algares

Duração: 3.30 Horas

Actividade gratuita

Idade Minima: 10 anos

Centro Ciência Viva: Pavilhão do Conhecimento - Centro Ciência Viva

Entidade Parceira: LNEG - Laboratório Nacional de Energia e Geologia

Ponto de encontro: Junto ao malacate de Viana – Bairro de Val d´Oca - Aljustrel Hora: 09:30

Como chegar: Vindo da A2 sair na saída em direção a Aljustrel. Ao chegar a Aljustrel nos primeiros semáforos cortar à direita em direção à Rua de Santa Barbara. Na rotunda junto ao destacamento da GNR de Aljustrel cortar na 4ª saída em direção aos Bairros mineiros. Haverá uma nova rotunda devendo-se cortar na 2ª. O destino ficará à esquerda

Coordenadas GPS: 37.868014721645, -8.1639521064071

Localidade: Aljustrel

Concelho: ALJUSTREL

Distrito: BEJA

A visita engloba uma caminhada por alguns dos locais de interesse geológico de Aljustrel pelo que não é recomendada para pessoas de mobilidade reduzida. Os participantes deverão trazer calçado apropriado para este tipo de caminhadas, boné, protetor solar e águas.
Para a visita à mina e uma vez que se trata de um ambiente subterrâneo é necessário ter em consideração: Não deverão visitar a mina, pessoas que sofram de escotofobia (medo do escuro) ou claustrofobia (medo de espaços fechados), ou que se sintam desconfortáveis em espaços semelhantes a transportes públicos subterrâneos, garagens subterrâneas e grutas naturais ou minas. A entrada para a mina é feita a pé através de uma galeria em flanco de encosta.

Datas:

15-07-2022 09:30 - Ação já em curso / terminada

23-07-2022 09:30 - Ação já em curso / terminada

06-08-2022 09:30 - Ação já em curso / terminada

06-08-2022 16:30 - Ação já em curso / terminada

07-08-2022 09:30 - Ação já em curso / terminada

20-08-2022 09:30 - Data esgotada - Lista de espera

02-09-2022 09:30 - Inscrição

03-09-2022 09:30 - Data esgotada - Lista de espera

04-09-2022 09:30 - Inscrição


2021. Expedições às Serras do Porto – Insetos

Uma expedição científica é uma viagem desenvolvida com o objetivo de conhecer uma determinada região do ponto de vista científico. Inspirados por estas viagens, neste verão, seremos convidados a partir à descoberta e a conhecer um pouco melhor o Parque das Serras do Porto, acompanhados pelos curadores do Museu de História Natural e da Ciência (MHNC-UP) e os investigadores do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (BIOPOLIS/CIBIO-InBIO), ambos da Universidade do Porto. Partilhando os seus próprios conhecimentos e memórias sobre os objetos do seu trabalho, irão dar-nos a conhecer um pouco melhor este local privilegiado de riqueza natural e encantamento. Em cada sessão, um novo tema e uma nova oportunidade para o deslumbre e para a partilha de conhecimentos. Esta é uma atividade desenvolvida em parceria com o Centro Ciência Viva de Vila do Conde, com o Parque das Serras do Porto e com o BIOPOLIS/CIBIO-InBIO.

Esta actividade decorre na área protegida Parque das Serras do Porto

Itinerário: Parque das Serras do Porto_ Aldeia de Beloi, Gondomar

Duração: 2.00 Horas

Actividade gratuita

Idade Minima: 6 anos

Centro Ciência Viva: Galeria da Biodiversidade - Centro Ciência Viva

Ponto de encontro: Beloi, S. Pedro da Cova, Gondomar GPS: 41.14554225783306, -8.490257087616694 Hora: 9:45

Como chegar: Beloi, S. Pedro da Cova, Gondomar GPS: 41.14554225783306, -8.490257087616694

Localidade: Aldeia de Beloi, Gondomar 41° 8_14.25_N 8°29_36.70_W

Concelho: GONDOMAR

Distrito: PORTO

Mais informações: https://mhnc.up.pt/ciencia-viva-no-verao-em-rede-2022/

Data:

07-08-2022 10:00 - Ação já em curso / terminada


2043. Os insetos do Alviela

Partindo do Hotel de insetos, situado próximo da entrada do Centro Ciência Viva do Alviela, vamos procurar insetos na imediações do Rio Alviela. As temperaturas elevadas do verão trazem uma grande afluência de libélulas e libelinhas: como podemos distingui-las? Em Portugal existem várias espécies, que se apresentam com tonalidades metalizadas, o que confere um colorido especial às águas e margens do Rio.

Esta actividade decorre na área protegida Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros

Itinerário: Percurso de 1000 m ao longo da margem direita do Rio Alviela

Duração: 2.00 Horas

Preço: 2.50 €/participante

Idade Minima: 5 anos

Centro Ciência Viva: Centro Ciência Viva do Alviela - Carsoscópio

Entidade Parceira: Centro Ciência Viva do Alviela

Ponto de encontro: Centro Ciência Viva do Alviela Hora: 9h

Como chegar: Vindo de Lisboa ou Porto: A1 saída Torres Novas/Abrantes, saída Alcanena/Minde, seguir em direção a Alcanena, seguir sinalética Centro Ciência Viva do Alviela - CARSOSCÓPIO. Vindo de outros pontos: seguir em direção a Alcanena, seguir sinalética Centro Ciência Viva do Alviela - CARSOSCÓPIO

Localidade: Louriceira

Concelho: ALCANENA

Distrito: SANTAREM

Actividade Acessivel

Mais informações: https://alviela.cienciaviva.pt

Data:

07-08-2022 09:00 - Ação já em curso / terminada


1853. Os Segredos do Vale do Almourão via “Menina dos Medos”

Vale Mourão é uma impressionante garganta escavada pelo Rio Ocreza nos últimos dois milhões de anos, que divide a Serra das Talhadas em duas poderosas cristas quartzíticas. Os Segredos do Vale Mourão serão desvendados numa emocionante viagem no tempo que inclui fósseis do Paleozóico, rochas dobradas, colisão de placas tectónicas, vestígios da última glaciação, antigas minas romanas e garimpeiros de ouro. O regresso a Sobral Fernando será efetuado passando pela obra “A Menina dos Medos” junto ao rio.

Itinerário: Percurso circular percorrendo parte do PR6 - “Viagem pelos Ossos da Terra” e com volta a Sobral Fernando pelo “Trilho da Menina dos Medos”, com cerca de 5km. (dificuldade alta)

Duração: 3.00 Horas

Actividade gratuita

Idade Minima: 8 anos

Centro Ciência Viva: Centro Ciência Viva da Floresta - Proença-a-Nova

Entidade Parceira: Geopark Naturtejo

Ponto de encontro: Junto à placa de início do PR6 - “Viagem pelos Ossos da Terra” (antigo PR2) Hora: 09:15

Como chegar: Vindo de Proença-a-Nova, apanhar a N241/N233 até Sobreira Formosa e depois a M545-1 até Sobral Fernando.
Vindo Castelo Branco, apanhar a M545 ou a M1355 até à Foz do Cobrão e depois passar a ponte para Sobral Fernando.

Coordenadas GPS: 39.733214784394, -7.7641473950653

Localidade: Sobral Fernando

Concelho: PROENÇA-A-NOVA

Distrito: CASTELO BRANCO

Mais informações: https://www.ccvfloresta.com/

Data:

07-08-2022 09:30 - Ação já em curso / terminada