Sem



HIPERICÃO DO GERÊS - Hypericum androsaemum L.

Família: Guttiferae (Hypericaceae)
Nomes vulgares: “Hipericão-do-Gerês”, “erva-da-pedra”.

Morfologia
Planta de 30 a 120cm, ramos com 2 linhas longitudinais; folhas com 1-10x0,8-6cm, largamente ovadas a ovado-oblongas, sésseis (sem pecíolo), por vezes amplexicaules, sem cheiro a cumarina; sépalas com 0,8-1,5cm, oblongo-ovadas, pétalas amarelas com 0,6-1,2cm, obovadas; fruto: uma cápsula com 0,7x1,2cm, globosa, sempre carnuda, avermelhada mas tornando-se negra na maturação.

Ecologia
Preferencialmente sítios húmidos e sombrios, bosques e margens dos cursos de água.

Fenologia
Floração de Junho a Setembro.

Distribuição
Trata-se de uma espécie de características atlânticas, tendendo a concentrar-se, no território português, na região Eurosiberiana. Na região Mediterrânica ocorre esporadicamente em altitude e em enclaves de características atlânticas como nas Serras de Sintra, Montejunto, Gardunha, S. Mamede e Monchique.
Oeste da Europa, Mediterrâneo até ao Irão.

Utilização
São atribuídas, à parte aérea desta espécie, tradicionalmente propriedades diuréticas, digestivas, contra deficiências renais (cólicas nefríticas) e protectoras da célula hepática.

Germinação
O teste internacional de germinação de sementes, cujo objectivo é determinar o potencial máximo de germinação de um lote de sementes, não faz nenhuma referência às condições de germinação de sementes desta espécie.

Da nossa experiência, a germinação efectua-se em aproximadamente 3 meses, sendo a altura ideal para a sementeira a Primavera ou o Outono



© copyright: Teresa Antunes e Isabel Sevinate, CBA



Voltar