Materiais de Apoio


Vinho de Roda Espacial

A Experiência

Pretende-se verificar eventuais alterações das características do aroma de duas amostras de vinho da Madeira (seco e doce), após viagem espacial no vaivém da NASA.
Os estudos a efectuar ao vinho de Roda Espacial (amostra enviada para o espaço), assim como os resultados encontrados, serão posteriormente comparados com amostras controle deixadas na Terra.
Pretende-se pesquisar eventuais alterações enológicas no vinho da Madeira quando enviado para o espaço, assim como aproveitar a oportunidade para confrontar os jovens com o paralelismo histórico.

Características do vinho da madeira

As características enológicas do vinho da Madeira dependem de diversos factores, nomeadamente da casta de origem, clima, natureza do solo, assim como das técnicas vínicas utilizadas.
É um excelente aperitivo e digestivo, sendo comercializado em vários tipos: seco, meio-seco, meio-doce e doce, relativamente ao conteúdo em açúcar, de acordo com o período de fermentação que é interrompido pela adição ou fortificação com aguardente.

Perspectiva Histórica

Inicialmente, o vinho da Madeira não era fortificado, mas gradualmente, desde o século XVII, tornou-se uma prática comum, no sentido da estabilização durante as longas viagens marítimas para mercados distantes. Nessa época verificou-se que os porões quentes das naus Portuguesas conferiam um envelhecimento muito apreciado aos vinhos, quando os mesmos regressavam à ilha da Madeira, tendo sido então denominado Vinho de Roda.


Rotas marítimas efectuadas pelos Portugueses nos séculos XVI e XVII

Desde essa época que, após fermentação, o vinho é envelhecido por estufagem, seguindo posteriormente o processo de maturação normal em cascos de carvalho.
O vinho da Madeira apresenta-se em diversas categorias relativamente ao envelhecimento, ou seja, com três anos (Corrente), cinco anos (Reserva), dez anos (Reserva Velha), quinze (Reserva Extra) e mais de vinte anos (Vintage), sendo este último apenas produzido com castas de anos excepcionais.
Da mesma forma que os Portugueses dos séculos XV e XVI descobriram novos mundos por via marítima, o Homem dos séculos XX e XXI tenta descobrir novos mundos por via espacial.


Rotas espaciais efectuadas pelo Homem nos séculos XX e XXI



Voltar