Brecha da Arrábida

Brecha da Arrábida

Rocha/Mineral encontrada em:
EB2,3 Pedro Eanes Lobato

O termo brecha, que fomos buscar ao francês “brèche”, tem origem no alemão “Breccie” (ou “Brekzie”), com base no verbo “brechen”, partir, fender, quebrar. “Breccia” é o nome do jargão profissional dos marmoreiros italianos, que significa pedra partida. Nele radica o termo usado pelos autores ingleses, “breccia”, com a mesma grafia. As brechas são rochas conglomeráticas, com ou sem matriz, menos ou mais consolidadas por um cimento de natureza variável (carbonatado, silicioso, ferruginoso, fosfatado, salino, betuminoso), caracterizadas pelo carácter anguloso dos seus clastos e pela deficiente calibragem, o que pressupõe, como já foi acentuado, muito pouco ou nulo transporte.

A brecha da Arrábida, datada do Jurássico superior, com 146 a 154 milhões de anos, explorada e usada como a que está, por exemplo, bem visível na Igreja de Jesus, em Setúbal, é um conglomerado brechóide intraformacional, isto é, gerado no seio da própria bacia sedimentar. Com efeito, os intraclastos de calcário foram envolvidos numa matriz e num cimento de idêntica natureza. Localizada no interior do Parque Natural da Serra da Arrábida, a sua exploração ficou definitivamente interdita a partir de meados do século XX.


Curiosidades

O Alto do Jaspe (onde se localiza a atual pedreira) é um local onde se podem fazer estudos multidisciplinares nomeadamente nas áreas de Geologia Estrutural, Tectónica, Paleogeografia, Petrologia, Sedimentologia, Geomorfologia e Geologia Económica,
A visita ao local possibilita a fruição de uma paisagem de rara beleza, observando-se para Sul a imensidão do oceano, do alto de uma arriba com mais de 200m de altura. Cerca de 3,5 km para Oeste, avista-se um relevo com uma forma arredondada, subitamente cortado pela arriba calcária mais elevada da Europa continental (Serra do Risco, +/- 350m), que foi apelidado pelo poeta Sebastião da Gama de “onda da Arrábida”.


Se encontrou esta rocha/mineral na sua escola, diga-nos:

* Campos Obrigatórios.