PESCA COM REDES

Cerco

Rede longa e alta largada de uma embarcação e manobrada de forma a envolver o cardume e a fechar-se sob a forma de bolsa.


Arrasto

Redes rebocadas por uma ou duas embarcações e constituídas por um corpo cónico, prolongado anteriormente por “asas”, terminando num saco onde os peixes ficam retidos.


Redes de emalhar

Redes colocadas na posição vertical, através de flutuadores e lastros, em zonas onde passam cardumes. Os peixes ficam presos (emalhados) nas redes devido ao seu próprio movimento.
O tresmalho é uma técnica semelhante, mas em que se sobrepõem três redes de diferentes malhagens. São ambas artes de pesca passivas.


Armações

Sistema de redes verticais fixas de grande extensão, a intersectar as rotas migratórias do atum, colocadas permanentemente dentro de água e ao longo da costa, com um sistema de canais, barreiras e câmaras, de maneira a que o peixe consiga entrar livremente mas não consiga sair.

PESCA À LINHA

Palangre

Linha principal forte e comprida (madre) de onde pendem linhas secundárias a intervalos regulares que terminam num anzol com isco. Consoante o palangre seja de superfície ou de fundo, são utilizados respectivamente flutu- adores ou lastros, para conseguir a flutuabilidade ou afundamento da arte.


Salto e vara

É utilizado isco vivo numa linha (sardinha, cavala, carapau, etc.), uma vara de tamanho e forma variáveis e a técnica do salto em que, quando o peixe morde o isco, é puxado para bordo com um só movimento, fazendo-o saltar


PESCA COM ARMADILHAS

Estruturas de formas diversas, em que as presas são atraídas por isco para o seu interior ou simplesmente porque vão à procura de abrigo. Podem ser usadas isoladamente ou ligadas a intervalos regulares a uma linha, fundeadas e sinalizadas por bóias. As armadilhas de gaiola (covos) são armações em metal cobertas por uma rede, com uma abertura por onde a presa entra e uma tampa do lado oposto por onde se retira a espécie capturada. As armadilhas de abrigo (alcatruzes) são potes de barro ou de plástico, usados para a captura de polvos, que entram na armadilha para procurar abrigo.