Login

Seguindo os passos de Eratóstenes

Há cerca de 2200 anos um papiro chamou a atenção de Eratóstenes, um matemático, poeta, astrónomo e geógrafo grego, então director da Biblioteca de Alexandria (uma cidade egípcia junto ao Mediterrâneo). Nesse papiro dizia-se que colocando uma vara na vertical ao meio-dia do primeiro dia do Verão (21 de Junho), ela não teria sombra – a luz do Sol podia até chegar ao fundo de um poço. Isto acontecia na cidade de Syene (agora chamada Aswan), muitos quilómetros a sul de Alexandria, ainda no Egipto.
Eratóstenes repetiu a experiência no dia 21 de Junho seguinte e constatou que, em Alexandria, à mesma hora, a vara colocada na vertical tinha sempre alguma sombra, ainda que pequena.

Que mistério era este?

É este o desafio que a Ciência Viva propõe às escolas básicas e secundárias, levar os alunos a calcular o perímetro da Terra, tal como fez Eratóstenes há 2200 anos, num projecto internacional que aborda conteúdos de astronomia, história, geografia, matemática, física e tecnologia.

O projecto Seguindo os passos de Eratóstenes está em curso desde 2000 e é coordenado pelo o La Main à la Pâte e a Agência Espacial Europeia (ESA). Todos os anos escolas de todo o mundo colaboram com as suas medições para que se reproduzam os cálculos trigonométricos do matemático grego.


Toda a informação sobre este projecto está disponível no sítio internacional.



Voltar