Login

Going to Mars with Artificial Gravity
Larry Young, MIT

Manter uma tripulação de astronautas em forma durante uma viagem de longo curso como a ida a Marte poderá exigir a criação de gravidade artificial.

De acordo com Larry Young, professor de Astronáutica e de Ciências e Tecnologia da Saúde no MIT, esta é uma ideia recorrente para contrariar os efeitos da ausência prolongada da gravidade, que incluem atrofia muscular, perda de massa óssea, afecções cardiovasculares e problemas de equilíbrio.

Uma das formas de o conseguir será recorrendo a um dispositivo em rotação, mas colocam-se várias questões:



Será preferível criar gravidade artificial permanentemente ou durante determinados períodos pré-definidos?

E quanto à sua intensidade?

Um valor para a gravidade igual ao da sentida na Terra deverá ser suficiente, mas será necessário?

Será que metade chega?

O Prof. Larry Young debaterá estas e outras questões no dia 7 de Fevereiro de 2011, pelas 10h, na Escola Secundária D. Dinis, em Lisboa.

Sessão aberta, mediante inscrição para 218310190.




Mais informação:
Human Spaceflight and Exploration



Voltar