Engenharia no Verão 2007

 
 
Entrar no sistema



Listar por: Data | Concelho | Distrito | Entidade

Título: Visita ao Centro de Emissão do Trevim, Serra da Lousã

( PT – Portugal Telecom )
Data: 4 de Agosto às 15:00  
Ponto de encontro: Centro Emissor da Lousã - Trevim.

Ver mapa
Localidade: Trevim - Alto da Serra da Lousã / LOUSÃ / COIMBRA
Número de participantes: 25
Duração: 2 h
Inscrição prévia: SIM
Descrição: O Centro Emissor da Lousã localiza-se no cimo da serra da Lousã. Está implantado a uma cota de 1200 metros, com uma torre de 120m metálica espiada.
A torre serve de suporte às antenas de emissão de VHF (RTP1) e UHF (:2 e SIC).
É também um ponto de recepção de sinais das delegações regionais dos operadores de televisão existentes na zona Centro do país.

Notas: Identificação obrigatória mediante BI.

Como chegar ao ponto de encontro:
Na vila da Lousã (a 28Km de Coimbra), subindo a estrada da serra em direcção a Castanheira de Pêra e já no planalto, virar à esquerda na indicação Trevim.

 

Título: Visita à Estação de Teledifusão da Foia

( PT – Portugal Telecom )
Data: 15 de Setembro às 15:00  
Ponto de encontro: Bar/café da estalagem na Foia.
Localidade: Foia / MONCHIQUE / FARO
Número de participantes: 25
Duração: 2 h
Inscrição prévia: SIM
Descrição: Visita guiada à estação de teledifusão da Foia. Descrição sumária, junto dos equipamentos, do processo de teledifusão do sinal de televisão.
Notas: Identificação obrigatória mediante BI.

Como chegar:
Sai-se de Portimão em direcção a Monchique. Em Monchique, tomar a estrada para a Foia.

 

Título: Visita ao Centro de Cabos Submarinos de Sesimbra

( PT – Portugal Telecom )
Data: 25 de Agosto às 10:00  
Ponto de encontro: Cabos Submarinos de Sesimbra, R. Amélia Frade, Sesimbra.

Ver mapa
Localidade: Sesimbra / SESIMBRA / SETÚBAL
Número de participantes: 45
Duração: 2 h
Inscrição prévia: SIM
Descrição: O Centro de Cabos Submarinos de Sesimbra foi inaugurado em 1969 com a entrada ao serviço do cabo submarino analógico SAT1 –Ligando Portugal a Africa do Sul com estações intermédias nas Canárias, Sal e Ascensão - e o cabo submarino UK-Portugal, com amarração em Goonhilly e Sesimbra.
No final da década de oitenta, surgiram as primeiras aplicações de sistemas ópticos digitais e a PT fez chegar a Portugal o primeiro sistema óptico submarino, o Euráfrica, que assegura uma das ligações do Continente à Madeira, França e Marrocos.
A terceira geração de sistemas de transmissão óptica digital, com amplificadores ópticos de muito maior capacidade, surgem em 1994. Em 1996, é implementado um novo sistema submarino desta última geração, o Tágide 2 que assegura uma ligação Portugal-França.

Hoje o Centro conta com um dos maiores Cabos submarinos WDM de fibra óptica do mundo, o Cabo Submarino SMW3 com amarrações em 44 países desde a Austrália com passagem pelo Japão, pelo médio oriente, países do mediterrâneo e terminando na Alemanha.

O que fazem os cabos submarinos?:
• Transporte de tráfego de dados e voz pelo mundo, sendo o meio preferencial para transporte de sinal intercontinental.


Clique para ampliar
Notas: Como chegar cá?
Poderão utilizar a A2 (vindo da Ponte 25 de Abril) virar à direita na placa que indica Sesimbra, continuar sempre em frente até chegar a uma rotunda em Santana. Na rotunda, deverão virar na segunda à direita no sentido de Sesimbra. Na primeira à esquerda (150m da rotunda), virar e seguir sempre em frente até chegar ao primeiro sinal de STOP. O portão do centro encontra-se à direita a seguir ao sinal stop.

 

Título: Visita ao Centro de Emissão do Monte da Virgem

( PT – Portugal Telecom )
Data: 18 de Agosto às 15:00  
8 de Setembro às 15:00  
Ponto de encontro: Centro Emissor do Monte da Virgem, R. Conceição Fernandes, em Vila Nova de Gaia.

Ver mapa
Localidade: Monte da Virgem - Mafamude / VILA NOVA DE GAIA / PORTO
Número de participantes: 25
Duração: 2 h
Inscrição prévia: SIM
Descrição: O Centro Emissor do Monte da Virgem localiza-se na Rua Conceição Fernandes, em Vila Nova de Gaia. Está implantado a uma cota de 207 metros, comportando uma torre de 177 metros, a mais alta estrutura do género existente em Portugal.

Aqui são emitidos os sinais dos operadores de televisão RTP e SIC. É também um ponto de recepção de sinais das delegações regionais dos operadores de televisão existentes na zona Norte do país.

Esta instalação alberga ainda os sistemas de comunicações de várias entidades.


Notas: Identificação obrigatória mediante BI.

Não são aceites visitas de crianças com idade inferior a 12 anos.

Como chegar ao ponto de Encontro:
Na A1, saída para Gaia (Sto Ovídeo). Na Rotunda de Sto Ovídeo, seguir indicações RTP. A entrada nas instalações do CE do Monte da Virgem efectua-se pela RTP.


 

Título: Visita ao Centro de Satélites de Sintra

( PT – Portugal Telecom )
Data: 11 de Agosto às 15:00  
18 de Agosto às 16:00  
Ponto de encontro: Centro de Satélites de Sintra, R. Rádio Marconi,
Alfouvar de Cima, Almargem do Bispo.
Localidade: Alfouvar, Pero Pinheiro / SINTRA / LISBOA
Número de participantes: 25
Duração: 2 h
Inscrição prévia: SIM
Descrição: O Centro de Satélites de Sintra foi inaugurado em 1974 com uma única antena designada por Sintra-1, cuja parábola de 32 metros de diâmetro terão a oportunidade de ver literalmente sobre as vossas cabeças pois está montada sobre uma parte substancial do edifício técnico principal.



Hoje o Centro conta com 20 antenas de médio/grande porte (além de várias outras de pequena dimensão), distribuídas pelos seus 7,5 hectares, que operam com outros tantos satélites. Acreditem que não fazemos má vizinhança e os campos circundantes são do mais fértil que se conhece.

O que fazem essas antenas? (com a nossa ajuda, claro):
• “Uplinks” de televisão (ex: RTP Internacional, RTP África, etc) e rádios.
• Comunicações de telefonia e dados para países africanos e asiáticos (ex: Angola, Timor, etc)
• VSATs (antena de pequena dimensão como por exemplo as colocados na agências da Santa Casa da Misericórdia)
• Comunicações móveis via satélite (Inmarsat-C)
e ainda:
• Controlo dos satélites da EUTELSAT e também do pequeno satélite português PoSAT.
Notas: Para a visita é obrigatória a identificação mediante apresentação do BI.

Como chegar cá?
Poderão utilizar a IC-19, sair para o IC-30 (Mafra/Ericeira), continuar sempre em frente e sair para Pêro Pinheiro Sul (passando depois junto da Base Aérea nº 1). Em Pêro Pinheiro, deverão virar à direita junto a um pequeno fontanário, tomando logo a vossa esquerda na direcção de Negrais. Continuam sempre na estrada principal. Na Pedra Furada, encontram uma passagem de nível saindo depois para Alfouvar de Cima (é visível o topo de uma das antenas). As instalações encontram-se, então, à vossa esquerda.

 

Título: Visita ao Centro de Emissão de Monsanto

( PT – Portugal Telecom )
Data: 18 de Agosto às 15:00  
Ponto de encontro: Centro Emissor de Monsanto, Estrada da Bela Vista, Parque Florestal de Monsanto.

Ver mapa
Localidade: Monsanto / LISBOA / LISBOA
Número de participantes: 25
Duração: 2 h
Inscrição prévia: SIM
Descrição: O Centro Emissor de Monsanto localiza-se na Estrada da Bela Vista dentro do Parque Florestal de Monsanto (Lisboa) a uma cota de 187 metros e é o Centro mais importante da Rede de Teledifusão da PT Comunicações.

Neste Centro, são recebidos os sinais de TV dos estúdios dos operadores de televisão (RTP, SIC e TVI) e é feita a sua distribuição para os emissores de TV desta estação bem como para os restantes centros emissores espalhados pelo País (rede de distribuição) para a sua difusão hertziana. É também executada a interligação entre estúdios dos operadores de TV (rede de interligação), o encaminhamento de sinais de TV provenientes de diversos locais do País para os estúdios (rede de inserção), o envio de sinais de TV para e da estação terrena de satélites de Sintra (Alfouvar).

O Centro emissor de Monsanto dispõe ainda de uma Central Técnica de Teledifusão que permite a supervisão e controlo remoto de todos os emissores de TV da rede e dos retransmissores de TV com maior população servida, para além de garantir todas as tarefas de trânsito de sinais de TV para a rede hertziana e de cabo e para Sintra (estação de satélites).

A torre existente, de betão, tem 120 m e no topo dela estão instalados os sistemas de antenas de emissão de VHF (RTP1) e de UHF (2: e SIC).
Notas: Para a visita é obrigatória a identificação mediante apresentação do BI.

 

Página Principal