Anos Anteriores
Anos Anteriores
Área Pessoal
Área Pessoal
Galeria
Galeria
Faqs
Faqs
Início
Início
Resultados de pesquisa







 

Verão na Ribeira com os invertebrados aquáticos

Centro Ciência Viva de Coimbra - Exploratório Infante D. Henrique


Data: 23-07-2018 - segunda-feira

Hora de Início: 14:00

Inscrição Obrigatória (6 vagas)
Listar as 4 datas desta acção

Descrição: Conhecer os ribeiros de montanha e organismos aquáticos – os macroinvertebrados. Apresentação dos sistemas ribeirinhos como componentes importantes da paisagem e susceptíveis às actividades humanas. Caracterização da Ribeira de São João e apresentação das comunidades aquáticas. Observação de organismos no seu ambiente natural. Amostragem de invertebrados aquáticos com rede de mão

Ponto de encontro: Parque de estacionamento ao lado da piscina fluvial Nossa Sra. Piedade, Lousã: 40.100271N, -8.234157S. Estando no centro da Lousã, seguir as indicações para o Castelo ou Piscina fluvial Nossa Sra. Piedade.
Recomenda-se a comparência no ponto de encontro com 15 minutos de antecedência em relação à hora de início indicada.

Como Chegar: Parque de estacionamento ao lado da piscina fluvial Nossa Sra. Piedade, Lousã: 40.100271N, -8.234157S. Estando no centro da Lousã, seguir as indicações para o Castelo ou Piscina fluvial Nossa Sra. Piedade.
Recomenda-se a comparência no ponto de encontro com 15 minutos de antecedência em relação à hora de início indicada.

Coordenadas GPS: 40.100265920161064 N, -8.23549747467041 O

Ver no Mapa

Idade mínima: 4 anos

Localidade: Ribeira de São João, Lousã / LOUSÃ / COIMBRA

Itinerário: Lousã - Castelo e piscina fluvial Nossa Sra. Piedade - Ribeira de São João

Duração: 2.00 h

Transporte durante a acção:

A pé

Equipa: Verónica Ferreira Sandra Ramos (só nas datas de Julho)

URL: http://www.exploratorio.pt/

Nota: Os participantes devem trazer roupa e calçado confortáveis. O nível da água deverá estar baixo e deverá ser possível caminhar no ribeiro sem molhar os pés, mas sandálias para caminhar na água podem ser preferíveis para maior liberdade de movimentos. A utilização de chapéu e protector solar é aconselhada. Uma vez que a actividade se desenvolve na proximidade de água, os participantes devem considerar trazer roupa e calçado extra. Os participantes devem trazer água para beber.
Na área da praia fluvial existem várias infraestruturas que os participantes poderão utilizar: WC, restaurante, bar com esplanada, zona de merendas, parque de estacionamento, estacionamento para bicicletas.

Partilhar

ID: 7124

O georrecurso granítico da Pedreira de Fornelo (Vila do Conde): um exemplo de desmonte com explosivos

Planetário do Porto - Centro Ciência Viva em parceria com Departamento de Engenharia Geotécnica do Instituto Superior de Engenharia do Porto


Data: 24-07-2018 - terça-feira

Hora de Início: 9:30

Inscrição Obrigatória (4 vagas)

Descrição: A acção apresenta a metodologia de desmonte com explosivos de um maciço rochoso, tendo em conta as suas condicionantes geomorfológicas, geológico estruturais e geotécnicas mineiras. Aborda-se o processamento e tratamento do material-rocha para fins de construção civil. Realiza-se também uma visita às oficinas de tratamento e ao laboratório geotécnico.

Ponto de encontro: Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP)
Rua de São Tomé
Porto

Como Chegar: Linha de Metro (Amarela D), Estação IPO ou Estação Pólo Universitário Asprela

Coordenadas GPS: 41.17816491811324 N, -8.609225414693356 O

Ver no Mapa

Idade mínima: 12 anos

Localidade: Vila do Conde / SANTO TIRSO / PORTO

Itinerário: Porto (ISEP) - Fornelo (Vila de Conde) - Porto (ISEP)

Duração: 4.30 h

Transporte durante a acção:

Automóvel próprio

Equipa: Maria Eugénia Lopes (DEG e LABCARGA|ISEP) Liliana Freitas (LABCARGA|ISEP) Celso Midão e Vitor Oliveira (Grupo Elevo SA Helder I. Chaminé (DEG e LABCARGA|ISEP)

Nota: Esta acção recebe o apoio da empresa Elevo Agregados SA (Grupo Elevo SA). Os participantes deverão levar roupa e calçado confortável, chapéu, protector solar e impermeável. É aconselhável levar uma garrafa de água.

Partilhar

ID: 5872

Vallis Nostrum: Povoamento Romano no Vale de Arouca

Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva em parceria com AGA - Associação Geoparque Arouca


Data: 24-07-2018 - terça-feira

Hora de Início: 9:30

Inscrição Obrigatória (23 vagas)

Descrição: O minério desta região e os vales férteis terão seduzido, há cerca de 1700 anos, o povo romano. Os vários vestígios de ocupação estão documentados através de achados, compreendendo desde tesouros monetários a extensas necrópoles. A localização privilegiada do sítio arqueológico “Casal Romano da Malafaia” permite uma abordagem complementar da geomorfologia desta região.

Ponto de encontro: Terreiro de Santa Mafalda, Mosteiro de Arouca

Como Chegar: Vindo do Sul: |A1| - Saída Estarreja > Oliveira de Azeméis > Vale de Cambra > Arouca
Vindo do Interior: |A25| - Saída Porto A1 > Oliveira de Azeméis > Vale de Cambra > Arouca
João da Madeira > Vale de Cambra > Arouca
|A32| - Saída Carregosa/Pindelo > Vale de Cambra > Arouca

Coordenadas GPS: 40.92833192029911 N, -8.247299194335938 O

Ver no Mapa

Idade mínima: 7 anos

Localidade: Arouca / AROUCA / AVEIRO

Itinerário: Centro de Arqueologia de Arouca (Mosteiro, Vila de Arouca) – Casal Romano da Malafaia (Várzea)

Duração: 3.00 h

Transporte durante a acção:

A pé, Automóvel próprio

Equipa: Luís da Silva Alexandre (AGA), Marta Correira (Centro de Arqueologia de Arouca), António Manuel Silva (Centro de Arqueologia de Arouca), Paulo Lemos (Centro de Arqueologia de Arouca)_ Daniela Rocha (AGA)

URL: http://www.aroucageopark.pt

Nota: A atividade será desenvolvida em parceria com o Centro de Arqueologia de Arouca. Levar roupa e calçado apropriados a caminhada bem como chapéu e protetor solar.
Levar lanche.

Custo da acção: 3€ por pessoa



Partilhar

ID: 6926

As nascentes dos rios Almonda e Alviela e a água que forma as grutas e os tufos calcários

Centro Ciência Viva do Alviela em parceria com Sociedade Portuguesa de Espeleologia


Data: 28-07-2018 - sábado

Hora de Início: 10:00

Lista de Espera - INSCRIÇÃO OBRIGATÓRIA

Descrição: Inicio do percurso na nascente do Rio Almonda, passando pela represa onde é captada água para a fábrica da RENOVA, as grutas associadas e os tufos calcários que se depositaram nos terraços do rio. De tarde, passeio pela nascente do Rio Alviela e grutas atravessadas pela Ribeira dos Amiais, com referência ao enquadramento geológico e aos problemas de contaminação das águas.

Ponto de encontro: Junto ao café Cabaças, em Videla

Coordenadas: 39.48306898244032, -8.631960153579712

Como Chegar: Saída da A1 para Torres Novas (direção Alcanena) na EN243, rumo à povoação do Videla.

Coordenadas GPS: 39.48306898244032 N, -8.631960153579712 O

Ver no Mapa

Idade mínima: 6 anos

Localidade: Videla (Torres Novas) / ALCANENA / SANTAREM

Duração: 8.00 h

Transporte durante a acção:

Automóvel próprio

Equipa: José António Crispim, Henrique Rézio, Sandra Lourenço Amaro, Pedro Marote, Ana Lúcia Pires, Joana Duarte, Ilda Calçada, Cristina Rito, João Bernardo, Guilherme Martins, Afonso Theias, Tomás Grou.

URL: http://www.spe.pt

Nota: Deslocação em viatura própria. Levar farnel, calçado e vestuário (incluindo chapéu) adequado a percurso pedestre, água (1,5 litro por pessoa) e protetor solar. A atividade termina na zona da praia fluvial do Alviela, podendo levar-se fato de banho.

Partilhar

ID: 6015

Visita guiada à Citânia de Briteiros

Curtir Ciência - Centro Ciência Viva de Guimarães em parceria com Sociedade Martins Sarmento


Data: 28-07-2018 - sábado

Hora de Início: 17:00

Lista de Espera - INSCRIÇÃO OBRIGATÓRIA

Descrição: A visita acompanhada à Citânia de Briteiros proporciona uma inesquecível viagem no tempo, percorrendo milhares de anos.
Um dos mais conhecidos monumentos arqueológicos portugueses, conserva as ruínas de uma vasta povoação habitada no período castrejo pré-romano.

Ponto de encontro: Receção Citânia de Briteiros
São Salvador de Briteiros
Guimarães

Como Chegar: Da zona Norte (Braga) deverá ser escolhido o itinerário que passa pelo monte do Sameiro.

Pelas coordenadas Sul (Guimarães, Taipas, etc) deverá ser selecionada a Estrada Nacional N103, com direção à Povoa de Lanhoso (cortar à direita no cruzamento que indica a Citânia de Briteiros).

Das Coordenadas Este (Póvoa de Lanhoso) deverá ser selecionada a Estrada Nacional N103 e cortar à esquerda no mesmo cruzamento que possui a Placa Citânia de Briteiros.

Coordenadas GPS: 41.527065231507855 N, -8.314153253995073 O

Ver no Mapa

Idade mínima: 10 anos

Localidade: S. Salvador de Briteiros - Guimarães / GUIMARÃES / BRAGA

Itinerário: Encontro na porta da Citânia de Briteiross (deslocar-se à recinto da Citânia de Briteiros).

Duração: 1.30 h

Transporte durante a acção:

A pé, Bicicleta, Automóvel próprio

Equipa: Arqueóloga Daniela Cardoso Arqueólogo Gonçalo Cruz

URL: http://www.csarmento.uminho.pt

Nota: A atividade será acompanhada pelos Arqueólogos Daniela Cardoso e Gonçalo Cruz (Serviço Educativo Sociedade Martins Sarmento).

Após esta atividade decorrerá a Cerimónia Anual Citânia Viva que os visitantes que façam esta atividade poderão participar gratuitamente (ver programa em http://pedraformosa.blogspot.com).

A sessão será cancelada caso não haja um numero mínimo de participantes previamente inscritos (12 participantes).

Em caso de dúvida contactar-la por se@msarmento.org (Serviço Educativo Sociedade Martins Sarmento).

Partilhar

ID: 7173

Explorando o Fortes e Baterias da Catraia

Centro Ciência Viva de Proença-a-Nova


Data: 29-07-2018 - domingo

Hora de Início: 9:15

Inscrição Obrigatória (4 vagas)

Descrição: Por entre pinheiros e vegetação rasteira vamos cruzar os caminhos das tropas da “Guerra dos 7 anos” e das “Invasões Francesas” e visitar estruturas militares (Fortes e Baterias) com valor histórico à escala nacional, enquanto dispositivo de defesa de Portugal.

Ponto de encontro: Hotel da Catraia

Como Chegar: Da A1 – saída para IC8 em Pombal, direção Castelo Branco, saída do IC8 para Proença-a-Nova na 3ª saída para Proença, seguir pela N241 e seguir para a N233 (o ponto de encontro (posto de combustível) fica à entrada da Catraia). De Castelo Branco – seguir pela N233 até Catraia, depois de passar a localidade chega ao ponto de encontro (Hotel da Catraia).

Coordenadas GPS: 39.795611739757014 N, -7.795658111572266 O

Ver no Mapa

Idade mínima: 8 anos

Localidade: Catraia / PROENÇA-A-NOVA / CASTELO BRANCO

Duração: 3.00 h

Transporte durante a acção:

Automóvel próprio

Equipa: João Carlos Caninas Mário Monteiro Marta Palhim Isabel Gaspar António Sequeira António Manuel Silva

URL: http://www.ccvfloresta.com/

Nota: Trazer roupa e calçado confortável e adequados à atividade, chapéu, protetor solar, água e lanche.

Partilhar

ID: 6850

Grutas e nascentes de Porto de Mós

Centro Ciência Viva do Alviela em parceria com Sociedade Portuguesa de Espeleologia


Data: 29-07-2018 - domingo

Hora de Início: 9:30

Lista de Espera - INSCRIÇÃO OBRIGATÓRIA

Descrição: A ação inicia-se com a visita à Fórnea. Durante o percurso observam-se aspetos da circulação de águas subterrâneas nas regiões calcárias. De seguida visita-se a gruta da Cova da Velha. À tarde, o percurso passa pelo Polje de Alvados e Portela, visitando-se a Gruta da Mouração. A ação termina com a passagem pelas nascentes cársicas do rio Lena.

Ponto de encontro: Jardim da Ecoteca de Porto de Mós, em frente ao posto de turismo da localidade.

coordenadas: 39.59896756878716, -8.819918632507324

Como Chegar: Tomar a A8 para chegar a Porto de Mós (saindo na respetiva saída) ou seguir pela ICA2, apanhando a N243 em direção àquela vila.

Coordenadas GPS: 39.59896756878716 N, -8.819918632507324 O

Ver no Mapa

Idade mínima: 8 anos

Localidade: Porto de Mós / PORTO DE MÓS / LEIRIA

Duração: 8.00 h

Transporte durante a acção:

A pé, Automóvel próprio

Equipa: José António Crispim, Henrique Rézio, Sandra Lourenço Amaro, Pedro Marote, Ana Lúcia Pires, Joana Duarte, Ilda Calçada, Micael Jorge, Cristina Rito, João Bernardo, Guilherme Martins, Afonso Theias, Tomás Grou.

URL: http://www.spe.pt

Nota: Deslocação em viatura própria. Levar farnel, calçado e vestuário (incluindo chapéu) adequado a percurso pedestre, água (1,5 litro por pessoa) e protetor solar.

Partilhar

ID: 6046

Descobrir as aves da Serra de Santa Comba

Centro Ciência Viva de Bragança em parceria com Biomater


Data: 30-07-2018 - segunda-feira

Hora de Início: 8:00

Inscrição Obrigatória (14 vagas)

Descrição: A serra de Santa Comba, encabeçada por um pitoresco santuário, é um dos mais belos miradouros da região transmontana. Local mágico, recheado de lendas e vestígios arqueológicos, possui na sua envolvente grandes manchas florestais, imponentes escarpas rochosas e riachos de montanha, que no seu conjunto albergam uma rica comunidade de aves, onde figuram falcões, águias e abutres.

Ponto de encontro: Frente ao chafariz situado no Largo da Feira (ou Largo do Franco), na aldeia do Franco (ver mapa e ponto GPS disponibilizados).

Como Chegar: Seguir pela A4 (Porto-Bragança) até à saída do Franco. Seguir depois até ao largo da aldeia (que se chama Largo do Franco ou Largo da Feira) e parar em frente do chafariz.

Coordenadas GPS: 41.43296201718075 N, -7.3423513770103455 O

Ver no Mapa

Idade mínima: 10 anos

Localidade: Franco / MIRANDELA / BRAGANCA

Duração: 6.00 h

Transporte durante a acção:

A pé, Automóvel próprio

Equipa: Sérgio Bruno Ribeiro

Nota: Levar protetor solar, roupa e calçado adequados a caminhadas.
Levar comida e bebida para abastecimento durante o percurso e para pic-nic final.
Se possível, levar binóculos e guias de aves

Partilhar

ID: 7129

Verão na Ribeira com os invertebrados aquáticos

Centro Ciência Viva de Coimbra - Exploratório Infante D. Henrique


Data: 30-07-2018 - segunda-feira

Hora de Início: 14:00

Lista de Espera - INSCRIÇÃO OBRIGATÓRIA
Listar as 4 datas desta acção

Descrição: Conhecer os ribeiros de montanha e organismos aquáticos – os macroinvertebrados. Apresentação dos sistemas ribeirinhos como componentes importantes da paisagem e susceptíveis às actividades humanas. Caracterização da Ribeira de São João e apresentação das comunidades aquáticas. Observação de organismos no seu ambiente natural. Amostragem de invertebrados aquáticos com rede de mão

Ponto de encontro: Parque de estacionamento ao lado da piscina fluvial Nossa Sra. Piedade, Lousã: 40.100271N, -8.234157S. Estando no centro da Lousã, seguir as indicações para o Castelo ou Piscina fluvial Nossa Sra. Piedade.
Recomenda-se a comparência no ponto de encontro com 15 minutos de antecedência em relação à hora de início indicada.

Como Chegar: Parque de estacionamento ao lado da piscina fluvial Nossa Sra. Piedade, Lousã: 40.100271N, -8.234157S. Estando no centro da Lousã, seguir as indicações para o Castelo ou Piscina fluvial Nossa Sra. Piedade.
Recomenda-se a comparência no ponto de encontro com 15 minutos de antecedência em relação à hora de início indicada.

Coordenadas GPS: 40.100265920161064 N, -8.23549747467041 O

Ver no Mapa

Idade mínima: 4 anos

Localidade: Ribeira de São João, Lousã / LOUSÃ / COIMBRA

Itinerário: Lousã - Castelo e piscina fluvial Nossa Sra. Piedade - Ribeira de São João

Duração: 2.00 h

Transporte durante a acção:

A pé

Equipa: Verónica Ferreira Sandra Ramos (só nas datas de Julho)

URL: http://www.exploratorio.pt/

Nota: Os participantes devem trazer roupa e calçado confortáveis. O nível da água deverá estar baixo e deverá ser possível caminhar no ribeiro sem molhar os pés, mas sandálias para caminhar na água podem ser preferíveis para maior liberdade de movimentos. A utilização de chapéu e protector solar é aconselhada. Uma vez que a actividade se desenvolve na proximidade de água, os participantes devem considerar trazer roupa e calçado extra. Os participantes devem trazer água para beber.
Na área da praia fluvial existem várias infraestruturas que os participantes poderão utilizar: WC, restaurante, bar com esplanada, zona de merendas, parque de estacionamento, estacionamento para bicicletas.

Partilhar

ID: 7124

Descobrir as aves das lagoas do Tâmega

Centro Ciência Viva de Bragança em parceria com Biomater


Data: 31-07-2018 - terça-feira

Hora de Início: 8:00

Inscrição Obrigatória (12 vagas)

Descrição: O rio Tâmega, nas imediações de Chaves, esconde verdadeiros tesouros naturais. Um vale aplanado, no fundo da região montanhosa envolvente, permite a manutenção de várias lagoas, que pela sua peculiaridade albergam várias espécies de aves praticamente inexistentes na restante região transmontana e que tentaremos observar durante esta atividade.

Ponto de encontro: Estacionamento na Alameda Galinheira, na margem esquerda do rio Tâmega, a cerca de 70 metros a jusante da ponte da Avenida Mário Soares (ver mapa e ponto GPS disponibilizados).

Como Chegar: Deslocação até Chaves. Em Chaves, ir até à Alameda Galinheira, que se situa na margem esquerda do rio Tâmega. Estacionar na extremidade norte desta avenida, a cerca de 70 metros a jusante da ponte sobre o rio Tâmega.

Coordenadas GPS: 41.740673976522864 N, -7.463879585266113 O

Ver no Mapa

Idade mínima: 10 anos

Localidade: Chaves / CHAVES / VILA REAL

Duração: 6.00 h

Transporte durante a acção:

A pé

Equipa: Sérgio Bruno Ribeiro

Nota: Levar protetor solar, roupa e calçado adequados a caminhadas.
Levar comida e bebida para abastecimento durante o percurso e para pic-nic final.
Se possível, levar binóculos e guias de aves.

Partilhar

ID: 7120

Descobrir as aves do vale do rio Tua

Centro Ciência Viva de Bragança em parceria com Biomater


Data: 01-08-2018 - quarta-feira

Hora de Início: 8:00

Inscrição Obrigatória (6 vagas)

Descrição: Ao longo do curso do rio Tua é possível encontrar verdadeiros tesouros naturais. Nas suas águas, nos corredores de vegetação que as acompanham, nas escarpas rochosas que se destacam na paisagem ou nas manchas florestais que existem ao longo das suas margens é possível encontrar uma rica diversidade de aves, onde não faltam águias, falcões e abutres. Venha conhecer este riquíssimo património natural!

Ponto de encontro: Desvio para a aldeia de Marmelos na estrada N15-4, entre as aldeias de São Pedro Vale do Conde e Valverde da Gestosa (ver mapa e ponto GPS disponibilizados).

Como Chegar: Para quem vem pela A4, tomar a saída n.º 32/Mirandela. Na primeira rotunda tomar a 2.º saída, em direcção a Vila Real/Passos. Seguir em frente durante aproximadamente 1 km e depois virar à esquerda para Valverde da Gestosa. Seguir em frente e atravessar São Pedro Vale do Conde. Aproximadamente 2 km depois existe um desvio à esquerda para Marmelos. Esse desvio corresponde ao ponto de encontro.

Coordenadas GPS: 41.42157108837199 N, -7.190380096435547 O

Ver no Mapa

Idade mínima: 10 anos

Localidade: Mirandela / MIRANDELA / BRAGANCA

Duração: 6.00 h

Transporte durante a acção:

A pé, Automóvel próprio

Equipa: Sérgio Bruno Ribeiro

Nota: Levar protetor solar, roupa e calçado adequados a caminhadas.
Levar comida e bebida para abastecimento durante o percurso e para pic-nic final.
Se possível, levar binóculos e guias de aves.

Partilhar

ID: 7135

Descobriras aves da Mata do Romeu

Centro Ciência Viva de Bragança em parceria com Biomater


Data: 02-08-2018 - quinta-feira

Hora de Início: 8:00

Inscrição Obrigatória (13 vagas)

Descrição: A Mata do Romeu é uma grande mancha florestal onde abundam diversas espécies vegetais, como sobreiros, azinheiras, carvalhos, lódãos, freixos ou zimbros. A sua singularidade levou a que fosse integrada na Rede Natura 2000. Aliada à grande diversidade botânica, é possível encontrar uma comunidade de aves igualmente vasta, onde constam várias espécies raras e ameaçadas. Venha connosco descobrir este local!

Ponto de encontro: Aproximadamente a meio caminho entre Mirandela e Macedo de Cavaleiros. Na estrada N15, no entroncamento desta estrada com o desvio para a aldeia do Romeu (ver mapa e ponto GPS disponibilizados).

Como Chegar: Para quem vem pela A4, tomar a saída n.º 34/Romeu. Na primeira rotunda tomar o sentido Vila Real/Romeu (1.ª saída). Seguir em frente até ao entroncamento à esquerda a indicar Romeu.

Coordenadas GPS: 41.530129893346306 N, -7.080862149596214 O

Ver no Mapa

Idade mínima: 10 anos

Localidade: Romeu / MIRANDELA / BRAGANCA

Duração: 6.00 h

Transporte durante a acção:

A pé

Equipa: Sérgio Bruno Ribeiro

Nota: Levar protetor solar, roupa e calçado adequados a caminhadas.
Levar comida e bebida para abastecimento durante o percurso e para pic-nic final.
Se possível, levar binóculos e guias de aves.

Partilhar

ID: 7125

Descobrir as aves da Terra Quente Transmontana

Centro Ciência Viva de Bragança em parceria com Biomater


Data: 03-08-2018 - sexta-feira

Hora de Início: 8:00

Inscrição Obrigatória (4 vagas)

Descrição: A partir do Santuário da Nª Srª da Assunção, um dos mais belos miradouros transmontanos, daremos início à descoberta da Terra Quente e de alguma da sua avifauna mais emblemática. Entre floresta, serra, as margens do rio Tua e imponentes escarpas rochosas, iremos observar uma rica comunidade de aves, onde figuram espécies ameaçadas e de rara observação em outras regiões do país!

Ponto de encontro: Rotunda imediatamente antes do Santuário da Nª Srª da Assunção (ver mapa e ponto GPS disponibilizados).

Como Chegar: Seguir em direção ao Santuário da Nª Srª da Assunção, localizado em Vilas Boas, Vila Flor. A poucos metros do santuário e no início da estrada que leva até à sua entrada, localiza-se a rotunda que corresponde ao ponto de encontro.

Coordenadas GPS: 41.344525342508874 N, -7.180377468466759 O

Ver no Mapa

Idade mínima: 10 anos

Localidade: Vilas Boas / VILA FLOR / BRAGANCA

Duração: 6.00 h

Transporte durante a acção:

A pé, Automóvel próprio

Equipa: Sérgio Bruno Ribeiro

Nota: Levar protetor solar, roupa e calçado adequados a caminhadas.
Levar comida e bebida para abastecimento durante o percurso e para pic-nic final.
Se possível, levar binóculos e guias de aves.

Partilhar

ID: 7142

Minas de Ouro de Castromil: uma viagem ao passado

Planetário do Porto - Centro Ciência Viva em parceria com Município de Paredes


Data: 03-08-2018 - sexta-feira

Hora de Início: 9:30

Lista de Espera - INSCRIÇÃO OBRIGATÓRIA
Listar as 4 datas desta acção

Descrição: Conhecendo o passado podemos entender o presente. Em Castromil é possível observar vários aspetos geológicos e visitar trabalhos de exploração de ouro da época romana, assim como trabalhos recentes de prospeção. Visite o Centro de Interpretação das Minas de Ouro de Castromil e Banjas – CIMOCB, participe numa caminhada ao ar livre e aventure-se numa visita subterrânea.

Ponto de encontro: No estacionamento junto ao restaurante Napoleão, à entrada da localidade, no cruzamento da EN319 com a rua de Castromil.

Como Chegar: Seguir pela A4 (Porto/Amarante), sair em Baltar/Parada, virar à direita seguindo pela N319, em direção à Sobreira. Em alternativa: linha de caminho-de-ferro do Douro, com saída na estação de Recarei-Sobreira, deverá sair pelo lado contrário à Bilheteira, chegar a EN319-2, virar na 2ª direita pela R. 25 de Abril, subindo até encontrar um cruzamento, atravessa a estrada e vira ligeiramente à esquerda, apanhando novamente a R. 25 de Abril, ao cimo desta rua novo cruzamento , vira à esquerda e segue até encontrar o Café/Restaurante Napoleão.

Coordenadas GPS: 41.158095405529025 N, -8.393667340278625 O

Ver no Mapa

Idade mínima: 0 anos

Localidade: Castromil - Sobreira / PAREDES / PORTO

Itinerário: Trajeto de cerca de 3km com visita ao CIMOCB e passagem pelas minas de ouro de Castromil

Duração: 3.00 h

Transporte durante a acção:

A pé

Equipa: Natália Félix (geóloga, Câmara Municipal de Paredes) Maria Antónia Silva (arqueóloga, Câmara Municipal de Paredes) Alexandre Lima (geólogo/docente, DGAOT-FCUP)

URL: http://www.fc.up.pt/pessoas/allima/Castr

Nota: Usar calçado e vestuário adequado à caminhada e à visita subterrânea.

Partilhar

ID: 5876

Data: 04-08-2018 - sábado

Hora de Início: 8:00

Inscrição Obrigatória (5 vagas)

Descrição: A observação de aves requer paciência e persistência. No decurso desta atividade terá oportunidade de observar e identificar algumas espécies, bem como adquirir noções básicas para uma observação autónoma. Paralelamente será abordada a geodiversidade e a restante biodiversidade existente nesta área privilegiada do Arouca Geopark.

Ponto de encontro: Parque de Campismo do Merujal

Como Chegar: Vindo do Sul: |A1| - Saída Estarreja > Oliveira de Azeméis > Vale de Cambra > Chão de Ave > Serra da Freita
Vindo do Interior: |A25| - Saída Porto A1 > Oliveira de Azeméis > Vale de Cambra > Chão de Ave > Serra da Freita
Vindo do Norte: |A1| - Saída Sta Maria da Feira > São João da Madeira > Vale de Cambra > Chão de Ave > Serra da Freita
|A32| - Saída Carregosa/Pindelo > Vale de Cambra > Chão de Ave > Serra da Freita

Coordenadas GPS: 40.873334477986184 N, -8.291646838188171 O

Ver no Mapa

Idade mínima: 10 anos

Localidade: Merujal - Serra da Freita / AROUCA / AVEIRO

Itinerário: Parque Campismo Merujal - Mizarela - Castanheira - Junqueiro - Detrelo da Malhada - PC Vale Raíz

Duração: 6.00 h

Transporte durante a acção:

A pé, Automóvel próprio

Equipa: Ricardo (Cervas) e Susana Bastos (AGA)

URL: http://www.aroucageopark.pt

Nota: Apoio do CERVAS na identificação e observação das aves. Levar roupa e calçado apropriados a caminhada. Aconselhamos o uso de máquina fotográfica, binóculos e guias de identificação de aves.
Levar merenda para almoço ou almoçar em restaurante local (por conta própria, mediante reserva através de 256947723).

Custo da acção: 3€ por pessoa



Partilhar

ID: 6920



Páginas:1 | 2 | 3 | Todas

Existem 39 acções que correspondem à sua pesquisa

       
     
Início
Página principal