Os peixes nativos dos rios do concelho de Mafra - como garantir a sua sobrevivência

Os peixes nativos dos rios do concelho de Mafra - como garantir a sua sobrevivência
Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva

Lisboa

 


 
Descrição

A ictiofauna nativa portuguesa encontra-se ameaçada por vários fatores, nomeadamente a destruição de habitats, a poluição e a escassez de água. O rio Lizandro alberga três espécies de peixes de água doce nativos, estando duas delas Criticamente em Perigo. Após uma apresentação teórica, recorrendo à pesca elétrica, demonstrar-se-á na prática como se identificam essas espécies de peixes de água doce. Haverá um sessão teórica de manhã e actividade prática no rio Lizandro na parte da tarde.

Data(s):

26-07-2018 10:30:00

Ponto de encontro: Largo da Igreja do Espírito Santo, Cheleiros. Junto à ponte do rio.
(este local poderá ainda sofrer alterações).

Como Chegar: O acesso à povoação de Cheleiros, faz-se através da EN9 .

Coordenadas GPS: 38.888631699180046 N, -9.330140501260757 O

Idade mínima: 12 anos

Localidade: Cheleiros - Mafra / MAFRA / Lisboa

Duração: 6.00 h

Transporte durante a acção: Automóvel próprio

Equipa: Sara Duarte (Direção de Comunicação e Desenvolvimento - Educação Ambiental da Águas do Tejo Atlântico) Carla Sousa Santos (Coordenadora do Projeto Peixes Nativos e investigadora do MARE-ISPA) Margarida Espada de Sousa (Câmara Municipal de Mafra)

Nota: Esta ação integrada nas atividades do Projeto Peixes Nativos, resulta de uma parceria entre a Águas do Tejo Atlântico, o MARE-ISPA e a Câmara Municipal de Mafra.

Levar calçado e roupa confortável.
A ação realiza-se mediante um mínimo de 8 inscrições.
O almoço será livre, podendo os participantes levar pic-nic.

A deslocação entre o local onde decorre a sessão teórica e o local da actividade prática é da responsabilidade dos participantes. Aconselha-se o uso de automóvel próprio.

PARTILHE