Diário de Bordo


Diário de Bordo
17 de Abril de 2004



Hoje, quatro alunos portugueses do ensino secundário e o seu professor juntaram-se à expedição para conhecerem a vida de trabalho no mar e um aluno teve a oportunidade de descer, até ao fundo do mar, no submersível DELTA. Este grupo foi o vencedor de um concurso para alunos do ensino secundário cujo objectivo era imaginarem e descreverem uma aventura no fundo do mar. O concurso, coordenado pela Ciência Viva, permitiu, assim, aproximar a componente científica do projecto SEMAPP dos alunos e professores das escolas secundárias portuguesas.



Os alunos estiveram ocupados durante todo o dia, assistindo às largadas e chegadas do submersível, conversando com os investigadores, professores, assim como a própria tripulação do navio. Jogar ao “Ocean Jeopardy” avivou-lhes os espíritos competitivos e puderam reflectir nesta sua experiência única ao escreverem uma mensagem que foi lançada ao mar dentro de uma garrafa.









Aprenderam o conceito de “pressão” ao personalizarem copos de polistireno que, mais tarde, ficaram deformados e comprimidos depois de viajarem até aos 200 metros de profundidade quando acompanharam o submersível DELTA numa viagem ao fundo do mar. Outro dos grandes divertimentos do dia foram as entrevistas com vários jornalistas, incluindo da televisão!






No Diário de Bordo de hoje, destacamos estes comentários dos alunos e do seu professor, escritos enquanto a Joana, seleccionada à sorte, mergulhava no Delta.



“Participámos nalgumas actividades a bordo do navio e também o ficámos a conhecer, porque nos foi feita uma visita guiada pelo barco. O tempo estava óptimo, com muito sol... só é pena o navio balançar tanto, porque faz com que fiquemos tontos num instante.
Também não me posso esquecer de referir como foi estar dentro do submarino e de conhecer as pessoas responsáveis pelo projecto.”
Carlos Ramos, 12º Ano






“Apesar de não termos tido oportunidade de mergulhar no submarino, esta experiência está a ser muito gratificante e única. As actividades preparadas ajudaram a tornar este dia ainda mais importante e interessante. Embora não tenhamos tido oportunidade de mergulhar no submarino, foi possível contactarmos com as pessoas envolvidas neste projecto, o que nos permitiu um contacto diferente e muito importante com este tipo de investigação.”
Sara Valente, 12º Ano



“Hoje, dia 17/04/2004 estou a participar dentro do possível, porque, como sabem, enjoei bastante, situação normal para quem está pouco habituado a navegar. Com excepção deste percalço, o dia está a ser espectacular. Desde os mergulhos, às actividades, bem como falar constantemente em Inglês, o dia tem sido agradável e o tempo está a ajudar.
Há momentos atrás, a minha colega Joana, um pouco nervosa é certo, entrou para o interior do submarino e partiu à aventura.”
Jorge Lima, 12º Ano



“Se queremos ensinar Ciência, temos de ver como a Ciência se faz. O estar no barco, mesmo sem ter podido mergulhar, com o Prof. Cooper, o Prof. Adolfo e a Prof. Teresa, ouvi-los descrever algumas das suas “aventuras científicas” e conversar com eles, é por si só, ou foi por si só, suficientemente enriquecedor. As várias dimensões da Ciência, seja ela arqueológica, biológica ou geológica, foi possível senti-las com o contacto mais próximo com os referidos investigadores e isso deveria acontecer mais vezes.

O Projecto Ciência Viva tem, ao que suponho, exactamente este objectivo e é um começo que deveria ser apoiado sem constrangimentos, de modo a alargar estas experiências a outros alunos, outras escolas e no tempo... O nosso futuro joga-se hoje e todos os dias...”
Jorge Cravo, professor de Biologia e Geologia

[12-04-2004] [13-04-2004] [14-04-2004] [15-04-2004] [16-04-2004] [17-04-2004] [18-04-2004]



Voltar