Prémio Ciência Viva Montepio 2015 - Educação

Kit Biogénius

Aulas práticas de genética molecular


 

 

Beneficiário

José Matos, investigador e comunicador de ciência 

Entidades:
Ordem dos Biólogos e Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.

 

O Kit Biogénius é um recurso educativo que constitui o núcleo de um programa de educação científica e de formação de professores para o ensino da biologia molecular no 12º ano de escolaridade.

O Prémio Ciência Viva na Educação é o reconhecimento de uma intervenção educativa de mérito excepcional, desenvolvida por um investigador – José Matos, do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, INIAV – e pela Ordem dos Biólogos, com um impacto relevante na comunidade educativa em Portugal.

  

O mérito excepcional do projecto destaca-se pelos atributos que a seguir se apresentam.

Ensino experimental das ciências com recursos simples e disponíveis em todas as escolas

A promoção de competências práticas, laboratoriais e de investigação continua a ser uma exigência fundamental para a melhoria do ensino das ciências e para a cultura científica em Portugal.

O kit Biogenius responde a esta necessidade estratégica, porque fornece aos professores e alunos de biologia ferramentas simples para aplicar técnicas complexas de genética molecular em qualquer sala de aula sem requisitos específicos para o trabalho laboratorial. O Kit constitui o elemento central de um projecto mais vasto, de formação de professores creditada pela Ordem dos Biólogos, e de comunicação científica nas áreas das Ciências da Vida e da Biotecnologia.


Um projecto educativo enraizado nas escolas

O kit Biogenius tem uma longa história de sucesso nas escolas portuguesas. Começou, em 2006, como um projecto educativo – promovido pelo Instituto Nacional de Engenharia, Tecnologia e Inovação (INETI), com o apoio da Ciência Viva – para 1.200 alunos do ensino secundário, em 6 escolas secundárias.

Já então o projecto deixava bem claros os seus objectivos e fundamentação:

“Embora os curricula do ensino da Biologia no secundário contemplem conceitos de genética e Biotecnologia, a maioria das Escolas Secundárias não está apetrechada com o equipamento necessário para aulas práticas. Além disso, a aquisição do equipamento existente no mercado é muito dispendiosa e não vem acompanhada do material biológico necessário. Este projecto proporciona aos professores um conjunto de kits para as aulas práticas de Biologia Molecular a nível do secundário, ajustadas ao programa, que contêm: equipamento, material biológico, guia para o professor, guia para os alunos, bibliografia, fichas para elaboração de relatório, vídeo exemplificativo. O projecto contempla ainda acções de demonstração destes kits para professores”

Kits Escolares – Aulas Práticas de Genética Molecular, Projecto CV6 nº 1004, 2006

Em 2008/2009, ao abrigo de um protocolo entre a Ordem dos Biólogos e a DGIDC do Ministério da Educação, foram distribuídos 1500 exemplares do Kit Biogenius em todas as escolas públicas do ensino secundário com Biologia Molecular no 12º ano. A generalização deste recurso a um universo tão alargado de escolas só foi possível com a criação de cursos de formação para professores, levando à actualização científica e à divulgação de novas estratégias de ensino, trabalhadas com os próprios professores e respectivos alunos ao longo de vários anos de concepção e desenvolvimento.

A partir de 2010 tem início uma nova fase de expansão, com a produção de centenas de kits e recargas de reagentes que foram distribuídos em escolas públicas e privadas em Portugal, em Espanha e a todos os países das Olimpíadas Ibero – americanas.


Qualidade científica

Uma prova da qualidade científica do Kit Biogénius é a sua utilização pela Ordem dos Biólogos como elemento estruturante dos seus cursos de formação de genética molecular para professores do ensino secundário.

Esta qualidade foi reconhecida internacionalmente com a atribuição do prémio “Agora” em 2013 no concurso “Ciencia en acción”, organizado pelas sociedades científicas espanholas, no qual foi selecionado para a final na modalidade “Laboratorio de Biología”, em Bilbao, com o título “KIT BIOGÉNIUS- GENÉTICA MOLECULAR EN CUALQUIER LUGAR”. 


Participação de Portugal em Olimpíadas de Biologia

Foi graças ao trabalho empenhado de José Matos enquanto Bastonário da Ordem dos Biólogos que os alunos portugueses participam hoje nas Olimpíadas de Biologia, permitindo-lhes testar e melhorar os seus conhecimentos nesta área. Desde a criação das Olimpíadas Nacionais em 2011, com a participação nas Olimpíadas Ibero-Americanas de Biologia logo nesse ano e nas Olimpíadas Internacionais em 2014, a progressão dos nossos jovens nestas competições foi muito rápida, com a atribuição de medalhas e menções honrosas. A preparação para as olimpíadas envolve hoje centenas de escolas e milhares de alunos.

José Matos para além de investigador e professor universitário, realizou trabalho continuado com professores e alunos, organizou iniciativas que deram acesso aos nossos jovens a competições internacionais na área da Biologia e é por isso um exemplo paradigmático de colaboração entre as comunidades científica e educativa na melhoria do ensino das ciências em Portugal.

Esta colaboração tem sido uma das traves mestras da intervenção da Ciência Viva nas escolas, mas é acima de tudo uma demonstração prática de responsabilidade social por parte da comunidade científica portuguesa – um exemplo de boas práticas que a Ciência Viva reconhece e pretende, por isso, disseminar com a atribuição deste prémio.

 

Mais informação em http://www.scribd.com/doc/273449106/Manual-Kit-Biogenius#scribd

 

 

Voltar