Rita Marquilhas

 

EU SOU LINGUISTA

"Fazer ciência é errar muito, descobrir devagar e imaginar sempre. Não se distingue, por isso mesmo, das restantes formas de aprendizagem. E a razão por que esta atividade não nos frustra nem nos enlouquece é sobretudo uma: porque a desenvolvemos tipicamente em grupo."

 

 

 

 

Fotografia: António Pedro Ferreira