PAVILHÃO DO CONHECIMENTO
CIÊNCIA VIVA
REDE CENTROS CIÊNCIA VIVA


História da Ciência Viva (1996 - 2016)

VOLTAR

Escola Ciência Viva

A Escola Ciência Viva é a primeira escola do primeiro ciclo a funcionar num centro de ciência. Este programa educativo único na Europa pretende aplicar os recursos do Pavilhão do Conhecimento – Centro Ciência Viva, enquanto museu de ciência, ao currículo do primeiro ciclo do ensino básico, apostando no trabalho prático e experimental.

A Escola Ciência Viva utiliza os recursos da museologia científica como forma de desenvolver um programa educativo que combina o ensino formal e informal. Trata-se de um caso paradigmático de boas práticas no ensino experimental das ciências em meio museológico, tendo como objectivo o desenvolvimento e sustentação de práticas de ensino e de aprendizagem assentes em princípios que valorizam a interacção com instalações experimentais, a comunicação em ciência e a colaboração com vista ao desenvolvimento de conhecimentos e competências, explorando as oportunidades de aprendizagem existentes no Pavilhão do Conhecimento.

Este projecto teve início no ano lectivo de 2010-2011 envolvendo um total de vinte e sete turmas de primeiro ciclo de três escolas distintas – Escola Básica do 1.º Ciclo Adriano Correia de Oliveira, Escola Básica do 1.º Ciclo Arco-íris (EB1 n.º 159) e Escola Básica do 1.º Ciclo Infante D. Henrique (EB1 n.º 181). O seu alargamento a toda a cidade deu-se no ano lectivo 2012/2013 através de um protocolo assinado com os trinta agrupamentos de Lisboa. Neste terceiro ano de actividade frequentaram a Escola Ciência Viva cinquenta e seis turmas – vinte e oito do Agrupamento de Escolas Fernando Pessoa e vinte e oito dos restantes agrupamentos de escolas de Lisboa –, num total de cinquenta e seis professores e cerca de mil e quinhentos alunos, tendo este seu desenvolvimento sido responsável pela obtenção de uma bolsa no quadro do programa Science Education: Inspiring the scientists of tomorrow, da Amgen Foundation, bem como pela obtenção de financiamento da King Baudouin Foundation de Nova Iorque. No ano lectivo de 2014-2015 a Escola Ciência Viva acolheu 1341 alunos e sessenta professores, de quarenta e seis escolas do primeiro ciclo do ensino básico, na lógica de uma turma por semana e contando com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa para o assegurar do transporte e alimentação.

Tal como sucede com o Concurso Ciência Viva, também a Escola Ciência Viva dispõe de uma Comissão Científica da qual fazem parte Alexandre Quintanilha, Ana Maria Bettencourt, Arsélio Pato de Carvalho, Carlos Fiolhais, Manuel Paiva, Maria do Carmo Fonseca e Maria Helena Costa Salema, conhecidos nomes da ciência em Portugal. Da mesma forma, este projecto é avaliado de forma contínua por investigadores do Centro de Competência em Tecnologias e Inovação do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa.

Durante a semana em que frequentam a Escola Ciência Viva os alunos são convidados a participar numa série de actividades de base científica, entre as quais se contam actividades de laboratório e de sala de aula, visita a exposições interactivas e actividades de intervalo. As escolas têm ainda possibilidade de assistir à iniciativa Encontro com o Cientista, a qual leva à Escola Ciência Viva especialistas de várias áreas do saber, permitindo um contacto mais estreito entre os alunos e os cientistas.

Multimedia

Alunos da Escola Ciência Viva com o astronauta Scott Parazynski, 2011 (Fonte: Fotografia de Carlos Rodrigues, Arquivo Ciência Viva).
Actividades de sala de aula na Escola Ciência Viva, 2011 (Fonte: Fotografia de Daniel Espírito Santo, Arquivo Ciência Viva).
Actividades de exterior na Escola Ciência Viva, 2011 (Fonte: Fotografia de Daniel Espírito Santo, Arquivo Ciência Viva).
Actividades laboratoriais dos alunos da Escola Ciência Viva, 2011 (Fonte: Fotografia de Daniel Espírito Santo, Arquivo Ciência Viva).
Actividade de Judo da Escola Ciência Viva, 2014 (Fonte: Arquivo Ciência Viva).
Alunos da Escola Ciência Viva com o ministro da Educação e da Ciência, Nuno Crato, 2013 (Fonte: Arquivo Ciência Viva).
Galopim de Carvalho com alunos da Escola Ciência Viva, 2012 (Fonte: Arquivo Ciência Viva).
Actividade dos alunos da Escola Ciência Viva n’A Cozinha é um laboratório, 2014 (Fonte: Arquivo Ciência Viva).
VER TODOS
1998-2016 Ciência Viva