Ciência Viva no Laboratório - OCJF

Ocupação Científica de Jovens nas Férias 2018


 
 

Listar Estágios Listar Instituições Listar Áreas Geográficas Listar Área Científica


Centro de Investigação e de Tecnologias Agro-Ambientais e Biológicas - CITAB
Morada: Quinta de Prados, Edf. Blocos Laboratoriais - sala C1.10, 5000-801, Vila Real, Vila Real


1. Ecologia médica: o papel do laboratório de diagnóstico médico-veterinário na conservação das espécies selvagens e saúde pública
Responsável: Maria das Neves Mitelo Morão de Paiva Cardoso
Nº Alunos: 4      Anos: 10º/11º/12º      Área Ciências da Saúde
Data: de 02-07-2018 a 06-07-2018      Horário: Tarde
Investigador(es): 1) João Alexandre Ferreira Abel dos Santos Cabral , 2) Mário Gabriel Santiago dos Santos , 3) Ana Sofia Andrade de Faria , 4) Margarida Nunes Pereira
Descrição: A Unidade de Ecologia Médica dedica-se à investigação e diagnóstico de doenças infeciosas em animais domésticos e selvagens, relacionando-as com fatores dos ecossistemas/ecológicos na perspetiva “Uma Só Saúde”. Durante o estágio os alunos deverão tomar contacto com técnicas utilizadas no laboratório no âmbito do diagnóstico médico-veterinário e irão acompanhar/participar nos trabalhos de investigação em curso.

Principais tarefas a desenvolver:
- Preparação de material utilizado no laboratório
- Preparação de meios de cultura
- Colheita, preparação e acondicionamento de amostras de campo
- Técnicas de diagnóstico
- Interpretação e discussão de resultados com os investigadores.
Observações: É necessário o uso de bata branca. O estágio não contempla refeições nem alojamento.

1º dia de estágio
Local de encontro: Edifício de Ciências Agrárias – Laboratório de Microbiologia Médica, piso 1, sala E.05    Hora: 14:30
Pessoa de contacto: Margarida Nunes Pereira, telemóvel: 925313506
[Estágios nesta instituição]

Estágio já em curso / terminado



2. Avaliar o efeito de compostos naturais em modelo animal de cancro
Responsável: Paula Oliveira
Nº Alunos: 2      Anos: 10º/11º/12º      Área Ciências da Saúde
Data: de 02-07-2018 a 06-07-2018      Horário: Manhã
Descrição: Neste estágio os alunos irão acompanhar um ensaio experimental com um modelo animal de cancro e avaliar a eficácia da aplicação de um composto de origem natural no mesmo.
Os alunos irão adquirir competências sobre manutenção de animais em biotério, recolha de variáveis durante um ensaio experimental, análise das variáveis e recolha de amostras biológicas. Em suma os alunos terão contacto direto com o método científico com recurso a uma atividade laboratorial. Esta atividade não envolve riscos para os participantes.


1º dia de estágio
Local de encontro: Complexo de Laboratórios    Hora: 08:30
Pessoa de contacto: Paula A. Oliveira
[Estágios nesta instituição]

Estágio já em curso / terminado



3. Extratos de plantas e o seu potencial antimicrobiano: alternativa aos antibióticos?
Responsável: Maria José Félix Saavedra
Nº Alunos: 4      Anos: 10º/11º/12º      Área Ciências da Saúde
Data: de 02-07-2018 a 06-07-2018      Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Filipa Freitas , Ana Novo Barros , Andressa Ballen , Carla Leal , Carla Sobreira , Diana Pereira , Irene Gouvinhas
Descrição: Os extractos de plantas têm vindo a ter na atualidade um maior destaque, devido às suas propriedades terapêuticas. Nos últimos anos, vários estudos têm sido realizados com o objetivo de encontrar novas substâncias bioativas capazes de funcionar como uma alternativa eficaz ao uso de antibióticos em estirpes patogénicas para os animais, incluindo o homem, devido ao crescente fenómeno de resistência, considerado um problema de saúde publica. Neste trabalho propomos ao aluno conhecer os efeitos benéficos do metabolismo celular de algumas plantas aromáticas e medicinais utilizadas em Portugal e perceber alguns dos mecanismos celulares subjacentes, através do estudo da sua composição e atividade antimicrobiana. Para o efeito, serão preparados extratos hidrometanólicos e será avaliado o seu potencial antimicrobiano. A eficácia antimicrobiana será avaliada por inibição do crescimento de baterias patogénicas com importância em saúde Humana, na presença dos extratos utilizando o método de difusão em placas de Muller-Hinton agar utilizando discos. Será ainda determinada a concentração mínima inibitória (CMI), dos compostos em estudo, que impedem o crescimento microbiano dos agentes patogénicos.
Observações: Área científica: Microbiologia/ Saúde Pública.
Os alunos que pretendam frequentar esta ação deverão trazer bata todos os dias.
Estágio com oferta de almoço. Não há alojamento.


1º dia de estágio
Local de encontro: Ed. Ciências Agrárias-Lab. Microbiologia Médica    Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Profª Maria José Saavedra (saavedra@utad.pt)
[Estágios nesta instituição]

Estágio já em curso / terminado



4. Avaliação in vivo da biocompatibilidade de biomateriais para a regeneração do tecido cartilaginoso - COMPLETO
Responsável: Bruno Colaço
Nº Alunos: 2      Anos: 10º/11º/12º      Área Ciências da Saúde
Data: de 02-07-2018 a 06-07-2018      Horário: Manhã
Investigador(es): Magda Sofia da Silva Moutinho , Maria Sofia Alves Pimenta
Descrição: Acompanhamento de um trabalho de investigação no qual está ser avaliada a biocompatibilidade de um biomaterial num modelo experimental de roedores.
Este estágio permitirá o contacto entre os alunos e os investigadores, de forma a acompanharem diversos trabalhos de investigação em curso nesta área.

Parte prática:

Análise da biocompatibilidade de biomateriais por técnicas laboratoriais.

Observações: O estágio não contempla almoço, nem estadia. É necessário bata.

1º dia de estágio
Local de encontro: Edifício do Bloco de laboratórios    Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Bruno Jorge Antunes Colaço
[Estágios nesta instituição]




5. Viagem científica da célula até ao ecossistema - COMPLETO
Responsável: João Soares Carrola
Nº Alunos: 2      Anos: 11º/12º      Área Biologia
Data: de 02-07-2018 a 06-07-2018      Horário: Manhã + Tarde
Descrição: Os alunos terão a oportunidade de “viajar” por vários níveis de organização biológica, tanto no mundo vegetal como no mundo animal (principalmente peixe zebra, peixes de água doce e invertebrados aquáticos), e assim conhecer melhor vários conceitos importantes relacionados com organismos vegetais e animais. Será implementada uma abordagem integrativa e multidisciplinar sobre os problemas ambientais atuais e enfatizar a importância do desenvolvimento sustentável e importância destes estudos na conservação da biodiversidade e meio ambiente.

Desta forma, os participantes devidamente orientados vão realizar diversas tarefas, tanto no laboratório como no campo, como:

- Recolher e preparar amostras para histologia vegetal.
- Compreender as diferenças anatómicas entre as plantas autóctones e plantas exóticas com cariz invasor.
- Perceber a importância do estudo da histologia vegetal e animal numa ótica ambiental, através da identificação e avaliação de efeitos da poluição na flora e fauna.
- Observar, identificar e medir vários tipos de células e tecidos vegetais e animais recorrendo ao uso de um microscópio ótico.
- Recolher e preparar amostras para histologia animal (observar efeitos da poluição em linhas celulares, de brânquia, fígado e gónada de peixe).
- Aprender a tirar fotografias dos vários tecidos observados ao microscópio ótico, e a importância da macrofotografia no estudo das plantas, insetos e peixes, etc.
- Tratar as imagens obtidas com recurso programas informáticos específicos – GIMP 2 (software utilização livre).
- Conhecer a morfologia, anatomia e comportamento reprodutivo de peixe zebra.
- Instalar e fazer manutenção de um aquário ou sistema de aquários (desde alimentação e limpeza de filtros).
- Acompanhar o desenvolvimento embrionário de um peixe zebra.
- Conhecer as regras básicas de ética e bem-estar em organismos aquáticos.
- Visitar um ensaio sobre o efeito das alterações climáticas (intensidade luminosa e disponibilidade hídrica) no comportamento fisiológico da hortelã.
- Realizar uma saída de campo ao rio Corgo, para captura e identificação de macroinvertebrados aquáticos e perceber a sua importância para a biomonitorização dos ecossistemas aquáticos.

Finalmente com a realização destas diferentes tarefas pretende-se despertar a curiosidade e interesse dos participantes pela investigação nas ciências Biológicas, com casos práticos na área vegetal e animal.



Observações: Os alunos devem trazer bata, e se possível, uma máquina fotográfica digital e computador portátil.
O estágio contempla refeições e dormida.

1º dia de estágio
Local de encontro: Edificio de Geociências - Gab. C1-88 Hora: 14:00    Hora: 14:30
Pessoa de contacto: Prof. João Soares Carrola - joao@utad.pt
[Estágios nesta instituição]




6. Análise Microbiológica e Perfil de Susceptibilidade a Antibióticos de Águas de Aquacultura: Impacto ambiental - COMPLETO
Responsável: Maria José Félix Saavedra
Nº Alunos: 2      Anos: 10º/11º/12º      Área Outra
Data: de 09-07-2018 a 13-07-2018      Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Ana Filipa Freitas , Conceição Fernandes , Diana Pereira , José Júlio Martins , Paulo Rema
Descrição: A contínua expansão da aquacultura tem levado a um aumento do investimento económico, bem como a uma utilização dos recursos naturais mais eficiente. Reconhecendo o impacto do ambiente na saúde pública, e considerando a abordagem “One Health”, torna-se importante estudar a qualidade da água de aquaculturas de forma a monitorizar estes ecossistemas que podem ser reservatórios de estirpes bacterianas multirresistentes.
Os alunos serão integrados num projeto que tem como um dos objetivos analisar a qualidade de águas de uma unidade experimental de aquacultura, e em que tomarão contacto com alguns métodos de análises microbiológicas. Numa primeira parte os alunos irão proceder à filtração das águas para meios seletivos para o isolamento de bactérias coliformes, Escherichia coli, Enterococos, Aeromonas e Vibrio. Será ainda realizada a determinação do número total de organismos presentes na água, pelo método da incorporação da amostra em meio PCA (Plate-Count-Agar) (UFC/ml). Adicionalmente será avaliado o perfil de suscetibilidade dos isolados obtidos a diferentes grupos de antibióticos pelo método de difusão com discos em placas de Müller-Hinton agar.
Observações: Área científica: Microbiologia / Saúde Pública.
Os alunos que pretendam frequentar esta ação deverão trazer bata todos os dias.
Estágio com oferta de almoço. Sem possibilidade de alojamento.

1º dia de estágio
Local de encontro: Ed. Ciências Agrárias-Lab. Microbiologia Médica    Hora: 10:00
Pessoa de contacto: Profª Maria José Saavedra (saavedra@utad.pt)
[Estágios nesta instituição]




7. À descoberta do ADN de variedades antigas
Responsável: Isaura Castro
Nº Alunos: 2      Anos: 10º/11º/12º      Área Biologia
Data: de 09-07-2018 a 13-07-2018      Horário: Manhã
Investigador(es): Márcia Carvalho , Valdemar Carnide
Descrição: Sabias que te podes alimentar de “Lagarto”, “Carrasco”, “Fradinho”, ”Chicharo” “Porta-da-Loja”, “Gigante-do-Douro”, “Focinho-de-Burro”, “Sangue-de-Boi”, “Rabo-de-Ovelha” e “Esgana-Cão”? Estes são alguns exemplos de variedades menos conhecidas de melão, feijão-frade, maçã e videira que correm o risco de desaparecer. É muito importante o seu estudo e preservação. O estudo do seu ADN faz parte integrante desta estratégia de conservação das variedades antigas de alimentos que consumimos no dia-a-dia de forma a promover a sua produção e consumo.
O que te propomos é extrair e observar ADN de algumas destas variedades. Terás oportunidade de realizar as metodologias de extração de ácidos nucleicos, eletroforese e amplificação por PCR e discutir os resultados com investigadores.
Observações: Necessário bata.
Pessoa de contacto: Isaura Castro (icastro@utad.pt)

1º dia de estágio
Local de encontro: Capela da UTAD    Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Isaura Castro
[Estágios nesta instituição]

Estágio já em curso / terminado



8. Avaliação da Potencialidade Antioxidante de Compostos Extraídos de Plantas Aromáticas e Medicinais
Responsável: Ana Barros
Nº Alunos: 2      Anos: 10º/11º/12º      Área Química
Data: de 09-07-2018 a 13-07-2018      Horário: Manhã + Tarde
Investigador(es): Carla Sobreira , Irene Gouvinhas , Marcelo Queiroz , Maria José Saavedra , Nelson Machado , Rafaela Santos
Descrição: As plantas têm uma elevada importância devido à sua diversa composição química e, por isso, são utilizadas na medicina tradicional por todo mundo. A frequente utilização de plantas na medicina tradicional deve-se aos seus aspetos positivos nomeadamente a sua diversidade, facilidade de acesso, baixo custo, baixo nível de tecnologia e efeitos colaterais restritos. Por esta razão, tem havido um crescente interesse tanto económico, como na saúde pública, nos países desenvolvidos e em desenvolvimento, em estudos baseados neste tipo de plantas, associando a sua composição química a potenciais efeitos benéficos na saúde. Esta potencialidade está intrinsecamente associada à sua composição fenólica e respetiva atividade antioxidante.
Para o desenvolvimento deste trabalho, serão colhidas no Campus da UTAD plantas aromáticas e medicinais, e após a preparação do respetivo extrato, será avaliado o seu conteúdo em compostos fenólicos e a atividade antiradicalar, de forma a associar as mesmas com potenciais efeitos benéficos na saúde.
Observações: O Estágio não contempla alojamento, mas inclui almoço

1º dia de estágio
Local de encontro: Blocos Laboratoriais    Hora: 09:30
Pessoa de contacto: Ana Barros
[Estágios nesta instituição]

Estágio já em curso / terminado