Uma parceria da Ciência Viva com a ESA

Iniciativas

Spirulina nas escolas

março / abril de 2015

O ESERO Portugal promove esta atividade da Agência Espacial Europeia distribuindo kits educativos pelas escolas portuguesas. Inscrições encerradas.

O ESERO Portugal disponibiliza aqui uma versão em português do protocolo experimental. Os protocolos experimentais originais estão disponíveis através do site da ESA Education (em português, inglês, francês, holandês, grego e sueco). 
Os kits
terão que ser utilizados no prazo máximo de uma semana (a Spirulina tem um tempo de vida curto).

 

Spirulina vista ao microscópio.

Spirulina

Como será a alimentação dos astronautas em missões longas no espaço, como por exemplo numa eventual ida a Marte? A resposta pode estar na procura de fontes de alimentos alternativos.

Uma das hipóteses que está a ser analisada para as missões na Estação Espacial Internacional é o uso da Spirulina como fonte de proteínas e de produção de oxigénio. A Spirulina é um micróbio simples, unicelular e fotossintético. Faz parte de um grupo de organismos conhecidos como cianobactérias, devido à sua cor verde-azulada.

No âmbito da missão Futura, a Agência Espacial Europeia promove de kits educativos para alunos na realização de uma experiência que permite aos alunos aprenderem mais sobre a fotossíntese e o uso da Spirulina como fonte de proteínas. A experiência consiste na exposição de amostras de Spirulina a dióxido de carbono demonstrando desse modo o processo de fotossíntese.

A astronauta Samantha Cristoforetti vai fazer a mesma experiência na Estação Espacial Internacional. Em abril, irá responder às perguntas de alunos numa In Flight Call, cuja transmissão poderá ser seguida em direto.