Semana Internacional do Cérebro

Os Neurocientistas vão à Escola

Pesquisar actividades por:

Para receber um neurocientista na sua escola, deve inscrever-se através desta página. Após inscrição, os Centros de investigação contactam a escola para acertar os detalhes da visita e o programa de actividades.

Nota: as inscrições terminam quando a disponibilidade de assegurar sessões for esgotada.

Centro de Biologia Celular, Universidade de Aveiro

ABCérebro
Aveiro
Data: 16 a 20 de Março
Público Alvo: Alunos do Ensino Básico e do Ensino Secundário

Investigador responsável: Odete da Cruz e Silva

Conversas informais sobre as características do Cérebro. Distribuição de material informativo.


 

Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) da Universidade de Coimbra

Os Neurocientistas da Universidade de Coimbra vão às escolas
Coimbra
Data: 16 a 20 de Março
Público Alvo: Jardins de Infância, Escolas do Ensino Básico, Escolas do Ensino Secundário

Os neurocientistas realizarão palestras sobre ideias básicas relativas à estrutura e funções do cérebro, e sobre as melhores estratégias de saúde.




Intercâmbio de Neurocientistas
Coimbra/Região Centro
Data: 16 a 20 de Março
Público Alvo: Jardins de Infância, Ensino Básico, Ensino Secundário e Universidades Sénior da Região Centro do País

Os neurocientistas irão realizar conferências em estabelecimentos de ensino focados em estudantes com um estatuto socioeconómico desfavorecido e Universidades Sénior do Distrito de Coimbra.
Posteriormente, essas mesmas instituições visitarão as instalações do CNC e realizarão actividades hands-on adaptadas às diferentes faixas etárias e interesses de conhecimento.

 

Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra

O que são drogas?
Coimbra/Região Centro/Tomar
Data: 16-20 de Março (de acordo com a disponibilidade das escolas, propomos no máximo 3 visitas)
Público Alvo: 3º Ciclo ou 10º ao 12º ano

Investigador responsável: Frederico Pereira

Vai ser efectuada uma apresentação ilustrada sobre as principais drogas de abuso usadas no mundo. Falaremos sobre - O que fazem ao cérebro? E ao coração? Porque é que as pessoas as consomem? Os ansiolíticos provocam dependência? Afinal, o que é que são drogas?



 

Faculdade de Medicina, Universidade do Porto, Departamento de Biologia Experimental

Como funciona o cérebro?
Grande Porto
Data: A combinar com as escolas
Público Alvo: Alunos do ensino básico e do secundário, Universidades Sénior

Investigador responsável: Isaura Tavares

Palestra e actividades hands-on.
Dependendo do público-alvo iremos analisar vários aspectos do funcionamento normal e anómalo do cérebro. Analisaremos o efeito no cérebro de actividades que podem ser prejudiciais (drogas, álcool, privação de sono, anorexia, isolamento social). As actividades hand-on consistirão na análise ao microscópio de cérebros e observação de neurónios.

 

Fundação Champalimaud, Lisboa

O Cérebro aprendiz
Lisboa
Data: A confirmar (16 ou 17 ou 19 ou 20 de Março)
Público Alvo: 1º ao 4º ano de escolaridade

O que acontece no nosso cérebro quando aprendemos alguma coisa? E no dos outros animais, como as minhocas, moscas, serpentes e elefantes?
E será que continuamos a aprender quando saímos da escola, nas brincadeiras, jogos e passeios com os amigos e com os pais?
E o que significa quando se diz: “já aprendi!”?
Esta sessão pretende explorar, através de actividades abertas e interactivas, como jogos e grupos de discussão, o que se sabe e o que não se sabe sobre o cérebro dos animais ao longo da aprendizagem.

Acção Esgotada

Dos neurónios ao genoma: uma viagem com lasers e outras coisas improváveis
Lisboa
Data: A confirmar: 16 ou 17 de Março, a partir das 15h
Público Alvo: Ensino secundário (10º ao 12º ano)

A palestra, informal e de teor imprevisível, irá passar por uma introdução às neurociências, pular aos métodos e técnicas mais avançados e recentes que utilizamos na nossa investigação, e terminar com um passeio pelo meu percurso enquanto neurocientista, do laboratório improvisado montado no quintal da minha infância ao meu doutoramento sobre a regulação da expressão dos genes nos neurónios do ratinho.
Mais de cem anos após Ramón y Cajal, o pai das neurociências modernas, ter descrito a estrutura microscópica do cérebro, este órgão continua a assombrar-nos com a sua complexidade. Cientistas e filósofos debatem-se em igual medida ao tentar compreender aquele que é por muitos considerado o pedaço de matéria mais complexo do Universo conhecido. No entanto, nem tudo é triste e só algumas coisas são fado: o século XX trouxe-nos o conhecimento da fisiologia básica do neurónio, bem como da forma como estes integram diferentes circuitos no cérebro, ou mesmo a organização global do cérebro em áreas distintas com dife

Acção Esgotada

Viagem ao Centro do Cérebro: algumas curiosidades das neurociências
Lisboa
Data: 19 de Março, de manhã ou de tarde
Público Alvo: Ensino secundário (10º ao 12º ano)

Tudo o que observamos, ouvimos, cheiramos, tocamos ou saboreamos está no nosso cérebro. Este órgão espantoso que nos deixa descobrir e explorar o mundo, andar, aprender, lembrar e sentir.
A palestra pretende representar uma viagem ao centro do cérebro, revelando curiosidades deste orgão fascinante que os neurocientistas tentam desvendar.


Acção Esgotada

 

Instituto de Investigação do Medicamento - iMed.ULisboa, Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa

Disfrutar das neurociências nas escolas
Região de Lisboa
Data: 16 a 20 Março 2014
Público Alvo: Ensino Secundário

Investigador responsável: Adelaide Fernandes

As palestras que irão ser dadas pelos nossos investigadores visam alargar o conhecimento e a compreensão da população estudantil na área do cérebro e das neurociências. Assim vários aspectos irão ser focados, nomeadamente a estrutura e função das suas diferentes regiões do cérebro, as células que o constituem e suas principais funções na saúde e na doença, o desenvolvimento de doenças neurodegenerativas, o efeito das drogas de abuso ao nível cerebral, e que metodologias são usadas no estudo do cérebro.


Porque morrem os neurónios?
Lisboa - Cidade
Data: 16 a 20 de Março
Público Alvo: Alunos do 9º ao 12º ano

Investigador responsável: Margarida Castro Caldas

Abordaremos a organização estrutural e funcional macro-anatómica do cérebro humano, as células do cérebro e sobre a sua forma de comunicação. Falaremos das possíveis causas de morte dos neurónios, no contexto de doenças neurodegenerativas (doenças de Parkinson e Alzheirmer) e neurológicas (acidente vascular cerebral, trauma, envelhecimento), focando os mecanismos celulares e moleculares envolvidos no programa de morte, bem como de possíveis estratégias terapêuticas utilizadas ou em fase de estudo. Abordaremos também aspectos relacionados com o modo como drogas (lícitas ou ilícitas) afectam a comunicação entre as células nervosas e, em particular, focaremos o modo como o nosso organismo se torna dependente do uso de determinadas drogas.

Máximo de 50 participantes por sessão.

Acção Esgotada

 

Instituto de Investigação em Ciência da Vida e Saúde (ICVS), Escola de Ciência da Saúde, Universidade do Minho

Neurocientistas da Universidade do Minho vão às Escolas
Região Norte do País
Data: 16 a 20 de Março
Público Alvo: Ensino Secundário, Universidades Sénior

Tendo em conta o nível de ensino, os nossos investigadores irão realizar palestras que ajudem os alunos a compreender melhor a estrutura e funcionamento do cérebro, como é possível estudar o cérebro, alertar para o fato de um envelhecimento activo ser também benéfico para o cérebro, bem como a explorar os mais recentes avanços na investigação em neurociências.

 

Instituto de Medicina Molecular (IMM), Universidade de Lisboa

Os Mistérios do Cérebro
Lisboa
Data: 16 a 22 Março 2015, datas e horários a acertar com as Escolas
Público Alvo: Ensino Secundário

Palestras de 40 a 60 minutos sobre:
- a estrutura e funcionamento do cérebro,
- a forma como o cérebro se desenvolve ao longo da idade,
- drogas e o cérebro,
- doenças neurodegenerativas,
- como estudar o cérebro.