Dia C - Biologia Sintética

 

 Biologia Sintética

 


Biologia sintética

A biologia sintética combina o espírito de investigação da biologia molecular com o impulso criativo da engenharia. Os seus objectivos são ambiciosos: conceber seres vivos, através da alteração de genomas existentes ou da combinação de elementos biológicos em formas de vida artificiais capazes de produzir vacinas, fármacos ou biocombustíveis, para beneficiar as pessoas e a sociedade. Este é também o tema central do projecto europeu Synenergene, em que a Ciência Viva é parceira.

Neste dia C, discutiremos a esperança que a biologia sintética representa, as possibilidades que oferece para lutar contra a poluição, as alterações climáticas ou doenças. Mas também tratamos de novos problemas que a biologia sintética levanta: quais são os riscos de contaminação por organismos artificiais para a biodiversidade ou a saúde humana? O que representa a possibilidade de patentear formas de vida? Estaremos a revolucionar a própria noção de vida? A biologia sintética requer regulação específica?

 

Vídeo da sessão

 

 

Oradores: José Matos (INIAV e Ordem dos Biólogos, Paula Tamagnini (i3S) e Pedro Fevereiro (ITQB)
Moderadora: Vera Novais (Observador)

 

Os oradores:

José Matos

José Matos é licenciado em Biologia pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e doutorado em Biologia Celular Molecular pelo King’s College London. Investigador auxiliar do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, têm-se especializado em genética molecular, genómica de plantas e melhoramento de plantas. É delegado nacional no Grupo Estratégico Europeu AKIS2 (Agricultural Knowledge and Innovation Systems) e coordenador da Unidade de Investigação em Recursos Genéticos, Ecofisiologia e Melhoramento de Plantas. José Matos é o actual bastonário da Ordem dos Biólogos.

 

Paula Tamagnini

Paula Tamagnini licenciou-se em Biologia pela Universidade do Porto, pela qual também se doutorou, com trabalho experimental no departamento de Fisiologia Botânica da Universidade dee Upsala, Suécia. É Professora Associada e vice-directora do Departamento de Biologia da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e membro do respectivo Conselho Científico. Paula Tamagnini dirige actualmente o Grupo de Bioengenharia e Microbiologia Sintética, do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde, i3S-IBMC. Editora-associada da BMC Microbiology, tem-se também dedicado à comunicação de ciência, sobretudo no campo da biologia sintética.

 

Pedro Fevereiro

Pedro Fevereiro é biólogo, licenciado e doutorado pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e agregado em Biologia Celular e Molecular pelo ITQB, Universidade Nova de Lisboa. É professor auxiliar do Departamento de Biologia Vegetal da FCUL, onde é responsável pelas disciplinas de Introdução à Biotecnologia Vegetal e Biotecnologia Molecular. É director do Laboratório de Biotecnologia de Células Vegetais do ITQB (unidade Green-it). Actualmente preside ao Centro de Informação de Biotecnologia e à Associação de Pais da Escola Básica António Rebelo de Andrade. Foi o primeiro Bastonário da Ordem dos Biólogos e membro do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida. É co-autor de 86 artigos científicos indexados no ISI.

 

A moderadora:

Vera Novais

 

Vera Novais é comunicadora de ciência. Licenciada em Biologia pela Universidade de Coimbra e mestre em Comunicação de Ciência pela Universidade Nova de Lisboa, é actualmente jornalista no Observador.

 

 

Saiba mais sobre o tema:

Biologia Sintética: Uma Introdução, do Conselho Consultivo das Academias Europeias de
Ciências


Parecer sobre biologia sintética, do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida

 


 

Sessões anteriores:

Dia 28 de Janeiro | PROCRIAÇÃO MEDICAMENTE ASSISTIDA

Dia 25 de Fevereiro | MELHORAMENTO COGNITIVO


 

[Regressar]

O Dia C tem como media partner o jornal Público.