Conferência de Natal 2017

Microplásticos? Nem para enfeites de Natal!

Com a investigadora Paula Sobral

20 de Dezembro | 19.00 | Teatro Nacional D. Maria II, Lisboa

Os plásticos representam uma ameaça para o ambiente e são hoje reconhecidos como um problema global. Décadas de uso descuidado destes materiais originaram grandes concentrações no oceano que, com o passar do tempo, a acção do sol e das ondas, se torna quebradiço e origina pequenos fragmentos a que chamamos microplásticos. A estes juntam-se as partículas utilizadas como matéria-prima na indústria, as microsferas integradas nos produtos de higiene pessoal e as fibras sintéticas da roupa.

Os microplásticos estão presentes em todo o oceano e nas praias de todo o mundo, incluindo em Portugal. Encontram-se também nos rios, no ar que respiramos e em alguns alimentos, sendo difícil evitá-los. A maior parte dos microplásticos provém de actividades terrestres, devido a uma deficiente gestão dos resíduos e a comportamentos desadequados. Os restantes provêm da pesca e de outras actividades marítimas.Muitas vezes ínvisíveis a olho nu, estas partículas adsorvem compostos orgânicos persistentes na água e libertam aditivos tóxicos. Acabam por ser ingeridas por muitos organismos marinhos que as confundem comalimento, podendo depois atingir as populações humanas através do consumo de produtos do mar.

O problema é complexo mas existem iniciativas para a redução dos microplásticos e todos teremos de fazer a nossa parte como consumidores e como cidadãos. Cada um de nós pode, diariamente, fazer pequenos gestos que contam para a mudança global, como reduzir o uso de plástico, reutilizar ou reciclar recipientes usados e recusar produtos de cosmética e de higiene com microplásticos. Adicionalmente, como cidadãos, deveremos envolver os diferentes sectores da sociedade e defender medidas legislativas baseadas no conhecimento e em boas práticas, pensando no ciclo de vida dos produtos de modo a produzir menos resíduos e numa óptica de economia circular.

Reserve o seu lugar nesta viagem

Sessão com interpretação em Língua Gestual Portuguesa

 

Paula Sobral é Bióloga, Doutorada em Ciências do Ambiente, Professora da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente) e investigadora do MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente.

Lecciona "Ecologia Marinha e das Águas interiores" e "Poluição da Água" no Mestrado Integrado em Engenharia do Ambiente. 

Desenvolve investigação em microplásticos e lixo marinho desde 2008 e coordena o projecto pioneiro “Poizon - Microplásticos e poluentes persistentes. Uma dupla ameaça à vida no mar”. Foi coordenadora nacional do projecto europeu "MARLISCO - Juntos por um mar sem lixo - sensibilização social e co-responsabilização nos mares europeus". No âmbito da plataforma intergovernamental JPIOceans (Joint Programming Initiative Healthy and Productive Seas and Oceans), coordena ao nível nacional os projectos de investigação científica "BASEMAN - Microplastics Analysis in European Waters", e "PLASTOX - Direct and indirect ecotoxicological impacts of microplastics on marine organisms".

Perita em microplásticos da FCT-MCTES, é membro do GESAMP (Joint Group of Experts on the Scientific Aspects of Marine Environmental Protection – United Nations) e tem colaborado com várias instituições e agências governamentais na implementação da Directiva Quadro Estratégia Marinha. Fundadora e Presidente da Associação Portuguesa do Lixo Marinho, plataforma para sensibilização e co-responsabilização, promove e desenvolve atividades de divulgação e comunicação de ciência sobre o tópico do lixo marinho e dos microplásticos.



         

 

 


Conferências anteriores

Voltar