Comunicados de Imprensa

[ Imprimir ] [ Listar Comunicados ]
19-11-1999
SEMANA DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA - 1999
VÁRIOS

Semana da Ciência e da Tecnologia
(22 a 28 de Novembro)

Laboratórios abertos a visitas guiadas, exposições, colóquios, festivais de filme científico, montras de livros técnicos e científicos, empresas tecnológicas que mostram o que de mais inovador se faz no país, escolas que chamam os pais para navegar na Internet ou organizam sessões para debater o ensino experimental das ciências. É a segunda edição da Semana da Ciência e da Tecnologia, uma iniciativa do Ministério da Ciência e da Tecnologia, que conta com a adesão de universidades, de centros de investigação, de escolas, de laboratórios do Estado, de associações culturais e científicas, de empresas, de museus, de autarquias, de politécnicos. São centenas de acções, por todo o país, entre 22 e 28 de Novembro, que têm um denominador comum: trazer a ciência, a tecnologia e a sociedade da informação para junto do grande público. Objectivo: promover a cultura científica e tecnológica na sociedade portuguesa.

De um Dia a uma Semana
Tudo começou em Novembro de 1996. O Ministério da Ciência e da Tecnologia promoveu um conjunto de iniciativas de homenagem ao físico, professor e divulgador da ciência Rómulo de Carvalho, que se estendia ainda ao poeta António Gedeão (heterónimo do cientista). Meses depois, falecia Rómulo de Carvalho. O MCT instituiu, então, o 24 de Novembro (dia do seu aniversário) como Dia Nacional da Cultura Científica. Foi assinalado pela primeira vez em 1997. A extraordinária adesão a esta efeméride foi tal que, em 1998, foi decidido alargar o seu âmbito, promovendo uma semana inteira dedicada aos temas da ciência e da tecnologia. As instituições académicas e outras foram convidadas a abrirem as suas portas ao público, muitas vezes populações vizinhas que nunca tinham tido a oportunidade de saber o que se fazia para lá daqueles muros pelos quais passavam todos os dias.

Esta operação nacional constituiu um assinalável sucesso e este ano mais instituições aderiram à Semana da Ciência e da Tecnologia. Os programas de visitas guiadas tornaram-se mais atractivos, e já constituem um momento esperado com ansiedade por toda a comunidade, incluinda a científica.

O formato da Semana da Ciência e da Tecnologia baseia-se numa lógica de descentralização e autonomia: são os agentes locais (centros de investigação, escolas, departamentos universitários, museus temáticos ou regionais, etc)que propõem as actividades, mobilizam parceiros, fazem a sua divulgação.

A concepção e coordenação geral, bem como o apoio logístico e financeiro, é feita pela Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica CIÊNCIA VIVA.

O Programa da Semana pode ser consultado na home-page do CIÊNCIA VIVA, em www.ucv.mct.pt .

Momentos altos da Semana
Não é fácil, num programa tão vasto, seleccionar alguns momentos emblemáticos. A lista pecará sempre por defeito. Porém, alguns dos eventos mereceram especial atenção e irão contar com a presença do ministro da Ciência e da Tecnologia. Em dois momentos, o Primeiro Ministro e o Presidente da República associam-se às actividades: António Guterres irá testemunhar o desenvolvimento da robótica e das tecnologias da informação num dos centros de excelência desta área, enquanto Jorge Sampaio visita o Pavilhão do Conhecimento e assiste a um desfile de carros ecológicos concebidos por universitários portugueses.

Convidando desde já a comunicação social a cobrir esta agenda, junta-se o programa especifíco do Ministro da Ciência e da Tecnologia, durante a Semana da Ciência e da Tecnologia, de 22 a 28 de Novembro próximos.