Comunicados de Imprensa

[ Imprimir ] [ Listar Comunicados ]
21-03-2018
Rede Nacional de Centros Ciência Viva mobiliza-se em acções de valorização e limpeza da floresta

No dia 24 de Março, sábado, a Ciência Viva associa-se ao movimento de valorização e limpeza da floresta, um desafio lançado pelo Governo a várias entidades na semana em que se comemora o Dia Internacional das Florestas.

O Centro Ciência Viva do Alviela – Carsoscópio, em parceria com a Câmara Municipal de Alcanena e o respectivo Gabinete Técnico Florestal, promove às 15.00 uma acção de limpeza da faixa de gestão de combustível situada junto ao Centro, bem como a limpeza do percurso interpretativo das nascentes do Alviela, com o acompanhamento dos Sapadores de Alcanena e do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas. Munido de tesouras e sacos, o público é convidado a retirar ervas, pedras e folhas do percurso, de forma a torná-lo menos propenso a queimas. Participa nesta acção o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

Em parceria com o Pavilhão do Conhecimento decorrerá, às 10.30, na Tapada Nacional de Mafra, território altamente fustigado por um incêndio em 2003 que consumiu aproximadamente 70% do coberto vegetal, um percurso pedestre acompanhado por especialistas. Uma equipa composta por biólogos, engenheiros florestais e elementos dos sapadores florestais guiará o público ao longo deste trajecto, dando a conhecer os vários projectos de gestão do território que têm sido implementados com vista à conservação das espécies animais e vegetais da floresta e que passam não só pela criação de caminhos corta-fogo, como pela gestão de espécies vegetais, reflorestação, e reconversão das áreas de mato que, ao mesmo tempo, contribuem para a promoção de várias populações de fauna selvagem. Foram ainda convidados a participar investigadores do Instituto Superior de Agronomia que colaboraram no plano de recuperação da Tapada depois do fogo, e que poderão contribuir para um esclarecimento sobre os projectos de investigação e o conhecimento que tem vindo a ser produzido no âmbito da gestão dos ecossistemas florestais num ambiente de alterações globais.

O Centro Ciência Viva de Bragança promove em parceria com a Câmara Municipal uma caminhada rural na Serra da Nogueira, aldeia do Carrazedo, com início às 09.00. Durante a acção, um engenheiro florestal da autarquia irá identificar boas práticas florestais nos bosques de carvalho negral, que não tem ardido justamente devido à implementação dessas estratégias.

Na Galeria da Biodiversidade – Centro Ciência Viva, no Porto, decorre às 18.00 uma palestra sobre “Os Habitats da Floresta e a Biodiversidade nos Geossítios: os desafios da gestão florestal na defesa contra os incêndios e na protecção das espécies ameaçadas”, tomando como exemplo o Arouca Geopark. São oradores convidados Gonçalo Brotas, da ACHLI - Associação de Conservação do Habitat do Lobo Ibérico, Henrique Pereira dos Santos, Presidente da Montis – Associação de Conservação da Natureza, Luís Braga da Cruz, Presidente da Direcção da FORESTIS – Associação Florestal de Portugal, Paulo Fernandes, engenheiro florestal e Professor Associado da UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Pedro Serra Ramos, Presidente da ANEFA – Associação Nacional de Empresas Florestais, Agrícolas e do Ambiente, e Susana Bastos, da Associação Geoparque de Arouca. O debate será moderado por Paulo Farinha Marques, Director do Jardim Botânico do Porto.