Comunicados de Imprensa

[ Imprimir ] [ Listar Comunicados ]
06-04-2018
Cientistas e deputados debatem acesso aos dados pessoais dos cidadãos

A quantidade e a variedade de dados pessoais têm vindo a crescer de forma quase descontrolada e nos mais variados domínios. São dados sobre o nosso salário, os movimentos bancários, os nossos investimentos e poupanças. São dados de saúde, como o historial de doenças, consultas médicas, e incluem dados específicos do nosso genoma. Mas também dão informação sobre as nossas viagens e contactos, a nossa residência e local de trabalho, amigos, clubes desportivos ou simpatias políticas.

Hoje, sem nos apercebermos, os smartphones conseguem transmitir dados sensíveis sobre os nossos dados pessoais em diferentes contextos, além dos nossos movimentos, com alto nível de fidelidade.

A quem pertencem esses dados? Quem controla e protege o seu acesso? Quais os fins da sua utilização e quem lucra com a sua divulgação?

No próximo dia 11 de Abril, quarta-feira, às 18.00, cientistas, deputados, especialistas de organizações não-governamentais e de instituições públicas debatem os desafios da protecção de dados na 17.ª edição do Café de Ciência na Assembleia da República.

Esta iniciativa, criada em 2005, pretende promover o debate entre investigadores, membros da Assembleia da República, comunidade científica e empresários, numa colaboração conjunta da Ciência Viva, da Comissão Parlamentar de Educação e Ciência e do CLA - Conselhos dos Laboratórios Associados.

Mais informações em www.cienciaviva.pt