Comunicados de Imprensa

[ Imprimir ] [ Listar Comunicados ]
31-03-2017
Há Ciência (Viva) no Peixe em Lisboa!
Pavilhão Carlos Lopes

A Ciência Viva participa no festival gastronómico dedicado aos produtos do mar português, o Peixe em Lisboa, que decorre até dia 9 de Abril. A 10.ª edição, que tem lugar no Pavilhão Carlos Lopes, traz muitas novidades e uma delas são actividades, desenvolvidas pela Agência, que promovem e apoiam a divulgação do consumo sustentável de produtos do mar.

No dia 4 de Abril, das 18.00 às 20.00, os visitantes são convidados para um “Peixe com Ciência” onde investigadores, empresários e o público do Peixe em Lisboa se juntam à volta da mesa para debater como aumentar o consumo de produtos do mar sem pôr em risco a biodiversidade, enquanto degustam produtos marinhos sustentáveis e gin aromatizado com algas. A sessão conta com a participação do Secretário de Estado das Pescas, José Apolinário.

No dia 8 de Abril, das 15.00 às 19.30, os participantes estão convidados a assistir a dois showcookings: “Conservas, algas e aquacultura: uma ementa com futuro” e “Carapau Seco – Da conserva tradicional ao prato gourmet”.

Das 15.00 às 17.00, a Chef Patrícia Borges, do Instituto Politécnico de Leiria, vai ensinar a cozinhar iguarias amigas do oceano. As conservas evitam o desperdício das espécies selvagens com stocks abundantes que não se conseguem escoar em fresco, as algas têm um enorme potencial nutritivo por explorar e a aquacultura permitirá obter uma maior disponibilidade de alimentos saudáveis. A sessão será ainda comentada por Isabel Sousa Pinto, investigadora do CIIMAR - Interdisciplinary Centre of Marine and Environmental Research, por Fernando Gonçalves, da Associação Portuguesa de Aquacultores e por especialistas da Docapesca.

Das 17:30 às 19:30, o Chef André Magalhães, do restaurante da Taberna da Rua das Flores, e o Chef Alexandre Silva, do restaurante Loco premiado com uma estrela Michelin, assumem o comando da cozinha para preparar receitas gourmet com carapau seco da Nazaré. A sessão contará com a empresa Maria da Nazaré e a participação da família Fialho, que há várias gerações mantém viva a tradição de secar o excedente de pescado. Esta técnica ancestral, essencial para evitar o desperdício, está a ser alvo de um projecto de certificação, e vai ser explicada por um investigador da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar de Peniche/IPL.

Ainda neste dia, das 11.30 às 21.30, o Pavilhão do Conhecimento – Centro Ciência Viva vai para fora de portas com as Binas Marinhas cheias de experiências fresquinhas para toda a família. Nesta bicicleta de gelados adaptada à temática do mar, o público escolhe experiências sobre a biodiversidade marinha, a densidade da água e a pesca sustentável.

A participação da Ciência Viva no Peixe em Lisboa está enquadrada no projecto europeu Sea Change para promover a literacia do oceano. Mais informação em www.seachangeproject.eu