Comunicados de Imprensa

[ Imprimir ] [ Listar Comunicados ]
16-02-2000
CIÊNCIA VIVA NO DESPORTO
Lisboa

15 de Fevereiro de 2000

"O Percurso Desportivo e o Papel da Escola"
Colóquio com Alexandre Yokochi

17 de Fevereiro, 18 horas
Pavilhão do Conhecimento, Parque das Nações

"O Percurso Desportivo e o Papel da Escola" é o tema do próximo colóquio "Ciência Viva no Desporto", que terá lugar amanhã, às 18 horas, no Pavilhão do Conhecimento, no Parque das Nações, em Lisboa.

"O Percurso Desportivo e o Papel da Escola" tem como interveniente convidado o antigo campeão nacional de natação Alexandre Yokochi e pretende focalizar o papel da escola no percurso desportivo, na motivação, na experiência e no incentivo do jovem para a prática desportiva. Caracterizar as novas tendências e necessidades de actividade física das crianças e dos jovens.

Alexandre Yokochi, nadador olímpico, vice-campeão europeu e detentor das melhores marcas nacionais em diversas especialidades, é hoje investigador e Director do Laboratório de Cristalografia Química da Universidade de Oregon, nos Estados Unidos. Trata-se portanto de um exemplo de que não existe contradição entre a carreira desportiva de um atleta e o seu percurso escolar e académico. É nessa qualidade que Alexandre Yokochi estará entre nós e transmitirá a jovens das escolas básica e secundária o seu testemunho e experiência neste domínio.

O Ciclo de colóquios semanais "Ciência Viva no Desporto" iniciou-se em Novembro último, por ocasião da Semana da Ciência e da Tecnologia, numa iniciativa do Programa Ciência Viva, da responsabilidade do MCT.

Com base no testemunho directo dos principais protagonistas da actividade desportiva em Portugal nos últimos anos, o Ciclo de Colóquios "Ciência Viva no Desporto" pretende dar a conhecer as diferentes formas de interacção entre ciência, tecnologia e desporto nos dias de hoje. Cada colóquio é subordinado a um tema específico e assenta num diálogo informal entre o público e um painel constituído por atletas, técnicos desportivos e investigadores. A presença de um representante da comunidade científica permitirá criar uma interacção pouco habitual entre os atletas, o público e aqueles que, no laboratório, investem na produção de conhecimento que favorece o cumprimento de objectivos desportivos cada vez mais exigentes.


MCT, 16 de Fevereiro de 2000