Comunicados de Imprensa

[ Imprimir ] [ Listar Comunicados ]
05-08-2016
Ciência Viva no Verão celebra 20 anos com cruzeiro científico a bordo da caravela Vera Cruz. Última escala: Porto
ílhavo

Amanhã, dia 9 de Agosto, o cruzeiro científico que assinala os 20 anos da Ciência Viva no Verão chega ao Porto. A caravela Vera Cruz estará atracada no Cais da Estiva e poderá ser visitada a partir das 11.00.

Em terra, no Jardim do Passeio Alegre, terá lugar entre as 12.30 e as 19.30 um festival de ciência ao ar livre, organizado pelo Planetário do Porto - Centro Ciência Viva, em colaboração com os Centros Ciência Viva de Bragança, Vila do Conde e Guimarães. Participam também unidades de investigação, museus e associações científicas. Um pequeno autocarro da organização assegurará o transporte entre a caravela e o festival.

Aprender a navegar guiado pelo sol e pelas estrelas, observar à lupa pequenos crustáceos, fazer um algário, calcular a idade dos peixes, investigar como ocorre a acidificação dos oceanos, conhecer fármacos vindos do mar, degustar produtos preparados com algas marinhas, construir um mapa do céu nocturno, simular o combate a um desastre ecológico devido ao derramamento de petróleo, conhecer a vida que existe na zona entre marés e analisar resíduos plásticos no sistema digestivo de alguns caranguejos são algumas das experiências disponíveis para o público.

A viagem Ao Leme com Ciência Viva é feita em colaboração com a Aporvela - Associação Portuguesa de Treino de Vela. Os oito jovens investigadores que participam nesta expedição, todos na casa dos 20 anos, pertencem a laboratórios das áreas da astronomia, geofísica e das ciências do mar: Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (Lisboa), Instituto Dom Luiz (Lisboa), Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental (Porto), Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (Aveiro), MARE (Lisboa e Figueira da Foz) e Centro de Ciências do Mar (Faro).

Ao longo deste cruzeiro científico serão abordados alguns dos grandes temas do oceano para as próximas décadas: a subida do nível do mar, as alterações climáticas, os microplásticos, a poluição, a erosão do litoral, a sobrepesca e a exploração dos recursos marinhos. Durante o percurso os cientistas farão também observações e medidas de parâmetros oceanográficos, como a salinidade e a temperatura, e recolha de água e de materiais biológicos para análise. Esta aventura científica poderá ser acompanhada pelo público em tempo real através do blogue aoleme.cienciaviva.pt

Em cada escala da caravela os Centros Ciência Viva organizam um festival de ciência, integrado no programa Ciência Viva no Verão em Rede, que continua até 15 de Setembro com mais de 1 000 actividades em todo o país.

Quem são os jovens investigadores a bordo da caravela? Descubra-os aqui

Outros destaques da Ciência Viva no Verão em Rede aqui