Comunicados de Imprensa

[ Imprimir ] [ Listar Comunicados ]
22-05-2015
A domesticação: uma breve história daquilo que comemos em destaque na próxima Conferência Ciência Viva, com Nuno Ferrand
Pavilhão do Conhecimento-Ciência Viva

DIVULGAÇÃO IMEDIATA

O biólogo Nuno Ferrand é o convidado da Conferência Ciência Viva no próximo dia 28 de Maio, quinta-feira, às 19.30, no Pavilhão do Conhecimento, e vai contar-nos “Uma breve história daquilo que comemos”.

Como se passou das aves selvagens para as galinhas e os patos? Como é que chegámos aos cereais e às batatas? Em resumo, qual a história escondida daquilo que comemos?

A população do planeta, actualmente com sete mil milhões de pessoas, depende essencialmente de poucas dezenas de espécies de plantas e de animais domesticados. A história dessas domesticações, muitas vezes realizadas de forma independente em diferentes regiões e épocas, foi-se perdendo ao longo dos anos. Combinando a arqueologia com a biologia podemos actualmente seguir pistas e recuperar o seu rasto.

Nuno Ferrand é Director do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO-InBIO) e Professor Catedrático no Departamento de Biologia da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. Os seus interesses de investigação passam pela biologia evolutiva, em particular pela ecologia, conservação, especiação e domesticação. Nuno Ferrand organizou já várias exposições científicas, entre elas A Evolução de Darwin, da qual foi comissário.

A entrada é gratuita mediante inscrição prévia na página do Pavilhão do Conhecimento-Ciência Viva.

O Ciclo de Conferências Ciência Viva tem como media partner o jornal Público.

Próximas conferências:

25 de Junho: Lia Vasconcelos (Universidade Nova de Lisboa) | Ilhas de Plástico – Que Fazer?