Comunicados de Imprensa

[ Imprimir ] [ Listar Comunicados ]
25-11-2014
Pavilhão do Conhecimento estende passadeira vermelha para os European Science TV and New Media Awards 2014

DIVULGAÇÃO IMEDIATA

Quais os melhores documentários científicos europeus do ano? O segredo está guardado a sete chaves e será revelado esta sexta-feira à noite no Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva, que recebe a gala da European Science TV and New Media Awards 2014.

São várias as produtoras nomeadas para as diferentes categorias, entre elas a BBC, a ARTE France/Germany e a Scientifilms mas todas as atenções estão viradas para as três produções portuguesas que integram a short list: Isto é Matemática, Energia: Há Vida em Serralves, e Células Estaminais: Realidade e Esperança. O público terá oportunidade de ver excertos de todas as produções e conhecer em primeira mão os vencedores, numa cerimónia inspirada nos Óscares.

A cerimónia de entrega de prémios inclui uma conferência de Jørgen Randers, co-autor do livro Os Limites do Crescimento (The Limits to Growth, 1972), um marco na história da sustentabilidade. Randers é professor de Estratégia Climática na BI Norwegian Business School e dedica-se à investigação das alterações climáticas e desenvolvimento sustentável.

Os European Science TV and New Media Awards 2014 fecham com um debate sobre Desenvolvimento Sustentável e Comunicação que, além de Jørgen Randers, contará com Enrico Cerasuolo, autor e realizador do documentário Last Call, Sharon Bloom, produtora da série Silent Witness para a BBC, Paulo Ferrão, director do MIT Portugal, e Rita Serra, investigadora no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra.

Esta iniciativa, organizada em parceria com a EuroScience e a EuroPAWS, está integrada na Semana da Ciência e da Tecnologia 2014 que decorre até 30 de Novembro com mais de 400 iniciativas em todo o país.

Os filmes vencedores serão exibidos no domingo, dia 30, na Biblioteca do Pavilhão do Conhecimento.

Categorias e produções nomeadas

Programa

Nota: O debate com os investigadores será conduzido em inglês. A entrada é gratuita mas requer inscrição obrigatória no site da Ciência Viva.