Comunicados de Imprensa

[ Imprimir ] [ Listar Comunicados ]
14-02-2012
NEUROCIENTISTAS VÃO ÀS ESCOLAS, LABORATÓRIOS ABERTOS, PALESTRAS E EXPOSIÇÕES

DIVULGAÇÃO IMEDIATA

O que distingue, a nível molecular, a forma como o nosso cérebro comanda as acções intencionais e as de rotina?

Na próxima quarta-feira, 14 de Março, às 10.00, o neurocientista Rui Costa, investigador principal do Programa de Neurociência da Fundação Champalimaud, vai estar na Escola Secundária António Damásio (Olivais) à conversa com os alunos sobre como Investigar o Cérebro desconhecido.

Este cientista lidera actualmente uma equipa multidisciplinar apoiada pelo European Research Council, o mais importante organismo europeu de apoio à ciência. O seu trabalho poderá contribuir para uma melhor compreensão do cérebro, as doenças do foro neurológico e psiquiátrico e a capacidade de fazermos coisas que nunca fizemos antes e que estão na base da criatividade.

Os neurocientistas vão à escola é uma das iniciativas da Semana Internacional do Cérebro, que decorre entre 12 e 18 de Março subordinada ao tema Cérebro e Saúde. A Sociedade Portuguesa de Neurociências, em colaboração com a Ciência Viva, coordena um programa de acções que visam divulgar a investigação que se faz em Portugal na área das Neurociências.

De norte a sul do país, os investigadores realizam sessões nas escolas, os laboratórios abrem as suas portas ao público e têm lugar conferências, saídas de campo e exposições. Durante esta semana, toda a comunidade de neurocientistas, dos mais jovens aos que lideram os principais grupos de investigação, disponibiliza-se para levar o conhecimento do cérebro ao público.

A abertura oficial da Semana Internacional do Cérebro terá lugar na segunda-feira, 12 de Março, no Instituto de Investigação em Ciências da Vida e da Saúde da Universidade do Minho, em Braga. O encerramento será no sábado, 17 de Março, no Centro de Investigação da Fundação Champalimaud, em Lisboa, com uma palestra e actividades ligadas à temática do cérebro.

Participe!

Programa completo em www.cienciaviva.pt